Você está na página 1de 48

DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS SUSTENTÁVEIS

O Ecodesign, ou projeto para o meio ambiente, avalia o efeito que um produto tem sobre o meio ambiente em todos os estágios do seu ciclo de vida, ou seja, desde a escolha da matéria prima, produção e distribuição até o seu uso e pós-uso.

Design for Environment
• Um aspecto chave do PDP; • Uma consideração sistemática durante o desenvolvimento do processo e do produto dos aspectos associados com saúde e segurança ambiental por todo o ciclo de vida do produto.

Objetivo do DFE
• Permitir que os times de desenvolvimento criem produtos eco-eficientes sem comprometer suas restrições de custos, qualidade e programação. • Um produto eco-eficiente é aquele que minimiza ecoos impactos ambientais adversos e maximiza a conservação dos recursos de valor ao longo do seu ciclo de vida.

e podem balançar uma decisão de compra se o preço e o desempenho forem compatíveis.Gestão ambiental . • Pressões regulatórias: cada vez mais restritivas. conservação de energia e custo. • Padrões internacionais: TC 207 da ISO – Norma ISO TR 14062 / ABNT 14062 . • Redução de custo: contribuições na rentabilidade da linha de produto por meio de ganhos em produção. . distribuição e outros custos ligados ao ciclo de vida.Fatores impulsionadores do interesse pelo DFE • Consciência de mercado: melhoria da consciência ambiental dos clientes industriais e do varejo sobre o desempenho ambiental dos produtos.Integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento do produto. • Diferenciação: projetos eco-eficientes são superiores em termos de elegância. • Programas de selos ecológicos. especialmente em relação a disposição e reciclagem dos desperdícios.

Princípios Básicos do DFE Métricas Direcionadas para as necessidades fundamentais dos clientes ou metas Corporativas. Métodos de análise Para avaliar os projetos propostos com respeito às métricas e analisando-se os custos e conflitos com a qualidade. implementadas nos estágios iniciais do desenvolvimento. Princípios do DFE Práticas de projeto Entendimento profundo das tecnologias relevantes. .

Métricas • Métricas energéticas: – Total de energia consumida durante o ciclo de vida do produto. – Energia renovável consumida durante o ciclo de vida do produto. Total do desperdício industrial gerado durante a produção. • Métricas de emissão: – – – – – Materiais tóxicos ou perigosos usados na produção. Emissões de gases e afluência de água durante a produção. Desperdício perigoso gerado durante a produção ou utilização.Princípios Básicos do DFE . Gases do efeito estufa e substâncias nocivas a camada de ozônio liberadas ao longo do ciclo de vida. – Potência utilizada durante a operação (para produtos eletrônicos). .

– Pureza dos materiais reciclados recuperados. – Custos de compra e operação incorridos pelo cliente. – Porcentagem de materiais reciclados utilizados como insumos nos produtos. – Tempo de recuperação e desmontagem de produtos. – Porcentagem de produtos dispostos ou incinerados. • Métricas econômicas: – Média do custo do ciclo de vida incorridos pelo fabricante. – Economias de custos associadas com melhorias no projeto. . – Fração de embalagens ou containeres reciclados.Princípios Básicos do DFE . – Porcentagem de materiais reciclados disponíveis no fim de vida.Métricas • Métricas de gestão de materiais: – Vida útil operacional. – Porcentagem de produtos recuperados e reusados.

Práticas • Substituição de materiais: – Trocar componentes do produto com materiais substitutos que são superiores em termos de maior reciclabilidade. assim reduzindo a quantidade resultante de material desperdiçado por unidade de produto. manter. armazenar. consumo de energia.Princípios Básicos do DFE . • Redução do uso de energia: – Redução da energia requerida para produzir. utilizar. transportar. • Redução de utilização de substâncias: – Redução ou eliminação de tipos e quantidades de substâncias indesejáveis (tóxicas ou CFCs) que podem estar incorporadas no produto ou no seu processo de manufatura. • Redução da fonte de desperdício: – Redução da massa do produto ou sua embalagem. reciclar ou dispor o produto e sua embalagem. etc. .

• Projeto para reciclabilidade: – Assegurando alta reciclagem dos materiais do produto. assim reduzindo o fluxo de desperdício associado. . • Projeto para separação ou desmontagem: – Simplificação da desmontagem do produto e da recuperação de materiais. • Projeto para remanufatura: – Permitir a recuperação do desperdício pós-industrial ou pós-consumo para reciclagem como insumo para a produção de novos produtos.Princípios Básicos do DFE . tais como desperdício mínimo ao final do ciclo de vida do produto.Práticas • Extensão da vida: – Prolongamento da vida útil do produto e de seus componentes.

como por exemplo. .Princípios Básicos do DFE – Métodos de Análises • Os métodos de análise são necessários para avaliar o grau de melhoria esperada de um novo projeto em relação às métricas eco-eficientes de interesse. as pesquisas de mercado sobre as taxas de reciclagem esperadas. • Um tipo de análise pode ser a estimação de parâmetros.

. • Motiva o bom PDP e impulsiona a inovação: pode criar novas concepções para os produtos. • Obtenção de perspectiva sistemática: pois foca todo o ciclo de vida do produto (interligando o PDP. novas técnicas alternativas de produção e estimular a criatividade na empresa.Benefícios do DFE • Redução do impacto ambiental dos produtos/processos: pelo atendimento às legislações ambientais e melhoria na relação com a comunidade. . • Reduz custos: retorno contínuo do investimento aplicado pela otimização do consumo de matéria-prima. etc. fornecedores e vendas). energia.

fabricação.Análise do Ciclo de Vida do Produto Processo que tem por objetivo avaliar o impacto ambiental ligado a um produto ou atividade. uso – reuso. logística. reciclagem até a disposição final. A análise começa desde o processamento da matéria-prima. através da identificação da quantidade de consumo de energia e matéria-prima utilizada na fabricação do mesmo. Pré-produção Produção Distribuição Uso Descarte .

O Processo Logístico Reverso ou Distribuição Reversa • É definido como o planejamento. com o objetivo de recapturar o valor agregado ao produto ou realizar um descarte adequado. . implementação e controle de fluxo de matéria-prima. estoque em processo e produtos acabados do ponto de consumo até o ponto de origem.

O Processo Logístico Reverso ou Distribuição Reversa Materiais Novos Processo Logístico Direto Suprimento Produção Distribuição Materiais Reaproveitados Retornar ao fornecedor Revender Remanufaturar Reciclar Descartar Embalar / expedir Separar / desmontar Coletar Materiais Secundários Processo Logístico Reverso .

INDICAÇÕES PARA PROJETO Projetos voltados à simplicidade Redução de matérias-primas na fonte Recuperação e reutilização de resíduos Uso de formas de energia renováveis Uso de materiais renováveis Produtos com maior durabilidade Recuperação de embalagens Utilização de substâncias a base de água Facilidade de montagem e desmontagem Baixo consumo de energia .

. como agentes que transformam os plásticos em espuma. para a limpeza de circuitos impressos e para tirar gordura dos materiais.Evitar inserir materiais tóxicos danosos no produto • Evitar os clorofluorcarbonos (CFC) nos sistemas de resfriamento.

Escolher os materiais com menor conteúdo tóxico de emissões na pré-produção pré• A Naturapura utiliza unicamente matérias-primas 100% naturais. um algodão que já nasce colorido.Algodão . Figura 1 – Linho Figura 2 . uma fibra totalmente biodegradável e reciclável. também é utilizado em alguns artigos confeccionados pela Naturapura. – Não utiliza pesticidas de síntese. – Linho. • Toda a produção é baseada em algodão biológico. não é alvejado e não necessita de coloração.

foi aumentada a potencia em 10% e o consumo de combustível reduzido em 20%. em 20%. as emissões de NO são reduzidas em 90% e aquelas de CO. com um sistema eficaz para controlar a quantidade de combustível e a injeção. Comparando motores de dimensão idênticas. Além do mais.Projetar os produtos de maneira a evitar o uso de materiais de consumo tóxicos e danosos e minimizar a dispersão dos resíduos tóxicos e danosos durante o uso • A Mitsubishi desenvolveu o motor GDI (injeção direta de combustível). desenvolvido pela Mitsubishi .Motor GDI. Figura 3 .

Usar materiais renováveis • Kalinka’s Garden tem uma linha de móveis fabricada a partir de matéria-prima natural como o cipó. talo de folha de palmeira. bambu. entre outros. Figura 4 – Móveis Kalinka’s Garden Figura 5 – Móveis Kalinka’s Garden .

– Sobras representam renda e trabalho para entidades assistenciais. desde os papéis aos cartuchos de impressoras. .Usar materiais que provenham de refugos de processos produtivos • A Johnson & Johnson de São José dos Campos confecciona produtos feitos a partir da reciclagem de seus resíduos e refugo de produção. – Os materiais de escritórios têm como destino o reaproveitamento. – Nem mesmo o óleo que lubrifica as máquinas no processo de produção é descartado. que são recarregados. – Cerca de 65% dos resíduos da empresa já são reaproveitados.

Usar materiais que provenham de refugos de processos produtivos .

Usar materiais que provenham de refugos de processos produtivos .

ou seja. .Usar componentes que provenham de produtos já eliminados • Garrafa Pet . • Reciclagem de 100 toneladas de plástico por mês. – Tubos para a redes de água (linha de rede de esgoto predial). • EBR – Empresa Brasileira de Reciclagem.produto de grande utilidade na construção civil. cerca de meio milhão de garrafas de dois litros.

– Banco feito com bisnagas de pasta de dente . lixeiras.Usar componentes que provenham de produtos já eliminados • Fabricar telhas e placas a partir de papel velho ou inúmeros tipos de plásticos. utensílios de escritórios e até móveis. • Bisnagas de pasta de dente para fabricar além de telhas e placas.

nozes e sementes. • Outro selo dessa categoria: Ceflor . entre eles a obediência às leis ambientais. socialmente justo e economicamente viável. lenha. papel.fsc. móveis.org. o respeito aos direitos dos povos indígenas e a regularização fundiária. – Dez princípios devem ser atendidos. como toras de madeira. • Como é: atesta que o produto vem de um processo produtivo ecologicamente adequado.Selos Ecológicos FSC (Forest Stewardship Council) • O que certifica: áreas e produtos florestais. www.br.

a empresa deve levar em conta o uso racional de recursos naturais. a proteção de florestas e a preservação da biodiversidade. – No Brasil. entre outros quesitos. Para saber se uma empresa tem o ISO 14001. deve-se consultar seu site ou centro de atendimento ao cliente.Selos Ecológicos ABNT ISO 14001 • O que certifica: sistema de gestão ambiental de empresas e empreendimentos de qualquer setor. quem confere essa certificação é a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). não há um selo visível em produtos. Como é: em sua operação. . Ao contrário das demais certificações.

Selos Ecológicos LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental) • O que certifica: prédios e outras edificações. Materiais renováveis. implantação de sistemas que economizem energia elétrica. água e gás e controle da poluição durante a construção são alguns dos critérios. tanto na fase de construção quanto na de uso. • Como é: concedido a edificações que minimizam impactos ambientais. .

• Outros selos dessa categoria: UTZ Kapeh e Max Havelaar. cacau e chás. • Como é: trata-se de uma certificação socioambiental. é auditado no Brasil pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora). como frutas. café. – Com grande aceitação na Europa e nos EUA. . Comprova que os produtores respeitam a biodiversidade e os trabalhadores rurais envolvidos no processo.Selos Ecológicos Rainforest Alliance Certified • O que certifica: produtos agrícolas.

• Como: os alimentos processados devem conter um mínimo de 95% de ingredientes orgânicos para serem certificados. o fabricante é obrigado a identificar no rótulo se o produto é orgânico ou natural. 50% dos insumos vegetais devem ser orgânicos. – Para ganhar um selo de cosmético orgânico. Mas. um produto deve ter ao menos 95% de ingredientes vegetais e 95% destes ingredientes devem ser orgânicos certificados – no caso de cosméticos naturais.Selos Ecológicos ECOCERT • O que certifica: alimentos orgânicos e cosméticos naturais ou orgânicos. – O selo Ecocert é um só. por contrato com a certificadora. .

• Outros selos dessa categoria: Ecocert. . • Como é: além de cumprir os requisitos básicos para a produção orgânica (como fazer rotação de culturas e não usar agrotóxicos). – Os produtos industrializados devem ter ao menos 95% de ingredientes orgânicos certificados – a água e o sal são desconsiderados nesse cálculo tanto para cosméticos quanto para alimentos.Selos Ecológicos IBD (Instituto Biodinâmico) • O que certifica: alimentos. Demeter. cosméticos e algodão orgânicos. CMO (Certificadora Mokiti Okada) e IMO (Institute for Marketecology). garante que a fabricação daquele produto obedece ao Código Florestal Brasileiro e às leis trabalhistas.

• Como é: o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica indica os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria. . – Os equipamentos passam por rigorosos testes feitos em laboratórios credenciados no programa.Selos Ecológicos Procel • O que certifica: equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos.

Sofá Ikea Air .

Antiga embalagem Nova embalagem .

Sanitário desenvolvido com hidrodinâmica – utilização de 3. Os comuns utilizam de 6 a 9 litros de água (60% de economia) .5 litros de água.

. • Tem selo de recomendação do Greenpeace.PRODUTOS VERDES APARELHO DE AR CONDICIONADO ECOBRISA EB20 (VIVA) • Processo de refrigeração usa água no lugar de gás. 300 kg de CO2 deixam de ser despejados na atmosfera por ano (quantidade absorvida por 62 árvores no mesmo período). • Economiza até 95% da energia consumida por um modelo tradicional. • A cada 2 graus Celsius a mais no termostato. • Recomendado para áreas de 10 a 20 m2 e resfria o ambiente em até 10 graus.

. calculando o volume de água necessário para cada ciclo. como limpeza do chão ou do quintal (economia de 20. em média. 145 litros a cada ciclo (30% a mais do que a necessidade diária de consumo por pessoa). • Tem selo Procel de eficiência energética.000 litros de água por ano. • Outras máquinas gastam. • Recomendação: utilizar a água do último enxague para outras tarefas domésticas. caso a máquina funcione três vezes por semana.PRODUTOS VERDES MÁQUINA DE LAVAR ROUPA SEXTO SENTIDO (BRASTEMP) • Sensores identificam a quantidade de roupa na máquina.

• Em geral. a geladeira e o freezer respondem por até 30% do consumo de energia em uma casa.PRODUTOS VERDES REFRIGERADOR BOSCH SPACE KDN49P (BOSCH) • Único no mercado (jan/2008) que utiliza o gás isobutano (no lugar do HFC – hidrofluorcarbono) para refrigeração. . • Vendido como primeiro refrigerador 100% ecológico. • Tem selo Procel.

um gás da família dos hidrocarbonos.PRODUTOS VERDES REFRIGERADOR BOSCH SPACE KDN49P (BOSCH) • o clorofluorcarbono (CFC) destrói as moléculas do ozônio estratosférico que protege a vida terrestre das radiações solares prejudiciais. conta com as boas vistas do Protococlo de Montreal. destinado a eliminar os gases que prejudicam a camada de ozônio. • O isobutano. que contribui para o aquecimento do clima no planeta. • O hidroclorofluorcarbono (HCFC) não afeta a camada de ozônio. mas é um gás causador do efeito estufa. .

PRODUTOS VERDES TELEVISOR LCD ECO FLAT TV (PHILIPS) • Tela de cristal líquido de alta definição. • Embalagens e manuais são feitos de papel reciclado. • Sensor que ajusta automaticamente a luz de fundo do televisor de acordo com a iluminação ambiente (o gasto de energia cai pela metade em relação a modelos semelhantes). .

.PRODUTOS VERDES CELULAR EVOLVE (NOKIA) • Metade do material utilizado na fabricação do telefone é renovável. • O carregador da bateria minimiza em mais de 90% o consumo de energia em relação a padrões já eficientes estabelecidos pelo governo americano.

PRODUTOS VERDES AVIÃO 787 (BOING) • Suas turbinas fazem 60% menos barulho e emitem 20% menos gás carbônico. .

com duas opções de descarga: 3 litros (dejetos líquidos) e completa (dejetos sólidos). Isso é possível graças ao seu exclusivo mecanismo interno que limita o ciclo de descarga. Na descarga de 3 litros (botão menor). mesmo quando o botão permanece pressionado. Seu design inovador permite fácil identificação do volume de descarga desejado: descarga rápida no botão menor e descarga total no botão maior. • • • .PRODUTOS VERDES VÁLVULA HYDRA DUO • Válvula ecologicamente correta. Economiza até 40% de água em comparação com um sistema de descarga convencional. uma vez que 80% da utilização do sanitário residencial é para remoção de dejetos líquidos. o volume é limitado.

6 km / litro Década 70 Fiat 147 .13 km / litro .25 km / litro Década 90 Honda Life.ECOECO-EFICIÊNCIA . Carros Híbridos (Toyota Prius) .AUTOMÓVEL Década 50 Cadillac .4 km / litro Década 60 Simca Chambord .

elimina pintura. injetado em cores .autonomia de 2000 km .AUMENTO DA ECO-EFICIÊNCIA ECONOS AUTOMÓVEIS .protótipo da Chrysler . Ex: EV1 . álcool.Combustível: .GM – elétrico = autonomia 100 km (26 baterias que representam 2/3 do peso do carro).gasolina . .Carroceria: . gás. eletricidade.carros híbridos .hidrogênio sólido .gasolina.dividida em 8 partes .4 partes feitas em PET .

5 km rodado .Década de 90 .Década de 60 .30 km/litro .Emissão de hidrocarbonetos: .Meta: zero gramas .5 km rodado .1000 kg .Peso: .carro convencional (ferro e aço) .10 gr p/ 1.4 gr p/ 1.modelo P2000 Ford .1400 kg .1.AUMENTO DA ECO-EFICIÊNCIA ECONOS AUTOMÓVEIS .

.facilidade para desmontagem.Pode ter qualquer cor.maior percentual de material reciclado.menor emissão de monóxido de carbono e hidrocarbonetos. .menor consumo de combustível/km rodado. .uso de energias alternativas.maior percentual de material reciclável. desde que seja VERDE !!! .CARRO ECOLÓGICO . . .Características: . .mais leves ( 50 kg 1 km / litro ) .

para evitar que você gaste papel à toa. mas ao menos as impressoras ganham um selo ecológico. A velocidade é de 26 páginas em preto por minuto e 20 páginas em cores por minuto. Conta também com um botão de cancelamento de impressão. .É claro que a HP quer que você gaste muito papel e tinta. A resolução alcança 600dpi (preto) e 4800 x 1200 dpi na função cor otimizada. A nova Deskjet D2545 é feita com 83% de plástico reciclado.