Norma Portuguesa

Gestão ambiental Avaliação do desempenho ambiental Linhas de orientação (ISO 14031:1999)
Management environnemental Évaluation de la performance environnementale Lignes directrices (ISO 14031:1999) Environmental management Environmental performance evaluation Guidelines (ISO 14031:1999)

aNP EN ISO 14031 2004

5 de Dezembro de 2004

CDU DESCRITORES CORRESPONDÊNCIA Versão portuguesa da EN ISO 14031:1999

HOMOLOGAÇÃO

ELABORAÇÃO CT 150 (IA) EDIÇÃO CÓDIGO DE PREÇO

 IPQ reprodução proibida

Instituto Português da
Rua António Gião, 2 PT – 2829-513 CAPARICA Tel. (+ 351) 21 294 81 00 Fax. (+ 351) 21 294 81 01 PORTUGAL

ualidade

E-mail: ipq@mail.ipq.pt URL: www.ipq.pt

Preâmbulo nacional
Ao longo da presente Norma são utilizados os seguintes termos: - "deve" ou "devem" quando se pretende dar um cariz de exigência (traduz "shall"); - "deverá" ou "deverão" quando se pretende dar um cariz de aconselhamento/conveniência (traduz "should"); - "pode" ou "podem" quando se pretende dar um cariz de capacidade para (traduz "can"); - "poderá" ou "poderão" quando se pretende dar um cariz de alternativa a (traduz "may").

em branco

NORMA EUROPEIA EUROPÄISCHE NORM NORME EUROPÉENNE EUROPEAN STANDARD
ICS: 13.020

EN ISO 14031

Novembro 1999

Versão portuguesa Gestão ambiental Avaliação do desempenho ambiental Linhas de orientação

(ISO 14031:1999)
Umweltmanagement Umweltleistungsbewertung Leitlinien (ISO 14031:1999) Management environnemtal Evaluation de la performance environnementale Lignes directrices (ISO 14031:1999) Environmental management Environmental performance evaluation Guidelines (ISO 14031:1999)

A presente Norma é a versão portuguesa da Norma Europeia EN ISO 14031:1999, e tem o mesmo estatuto que as versões oficiais. A tradução é da responsabilidade do Instituto Português da Qualidade. Esta Norma Europeia foi ratificada pelo CEN em 1999-11-15. Os membros do CEN são obrigados a submeter-se ao Regulamento Interno do CEN/CENELEC que define as condições de adopção desta Norma Europeia, como norma nacional, sem qualquer modificação. Podem ser obtidas listas actualizadas e referências bibliográficas relativas às normas nacionais correspondentes junto do Secretariado Central ou de qualquer dos membros do CEN. A presente Norma Europeia existe nas três versões oficiais (alemão, francês e inglês). Uma versão noutra língua, obtida pela tradução, sob responsabilidade de um membro do CEN, para a sua língua nacional, e notificada ao Secretariado Central, tem o mesmo estatuto que as versões oficiais. Os membros do CEN são os organismos nacionais de normalização dos seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Portugal, Reino Unido, Suécia e Suíça.

CEN
Comité Europeu de Normalização Europäisches Komitee für Normung Comité Européen de Normalisation European Committee for Standardization Secretariado Central: rue de Stassart 36, B-1050 Bruxelas  1999 Direitos de reprodução reservados aos membros do CEN Ref. nº EN ISO 14031:1999 Pt

aNP EN ISO 14031 2004
p. 4 de 42

Índice

Página 6 7 7 8 10 10 10 11 12 13 13 15 20 20 21 22 22 22 24 26 26 26 26 27

Preâmbulo ................................................................................................................................................ Introdução ................................................................................................................................................ 1 Campo de aplicação.............................................................................................................................. 2 Termos e definições............................................................................................................................... 3 Avaliação do desempenho ambiental .................................................................................................. 3.1 Apresentação geral .............................................................................................................................. 3.1.1 Modelo do processo da ADA ........................................................................................................... 3.1.2 Indicadores para a ADA ................................................................................................................... 3.1.3 Utilização da ADA ........................................................................................................................... 3.2 Planeamento da ADA (Planear)........................................................................................................... 3.2.1 Orientações gerais............................................................................................................................. 3.2.2 Selecção de indicadores para a ADA................................................................................................ 3.3 Utilização de dados e informação (Executar) ...................................................................................... 3.3.1 Apresentação geral ........................................................................................................................... 3.3.2 Recolha de dados .............................................................................................................................. 3.3.3 Análise e conversão de dados ........................................................................................................... 3.3.4 Avaliação da informação .................................................................................................................. 3.3.5 Relato e comunicação ....................................................................................................................... 3.4 Revisão e melhoria da ADA (Verificar e Actuar) ............................................................................... Anexo A (Informativo) Orientações complementares para a ADA .................................................... A.1 Apresentação geral ........................................................................................................................... A.2 Orientações para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas no contexto da ADA .......................................................................................................................................................... A.2.1 Partes interessadas potenciais .......................................................................................................... A.2.2 Preocupações e pontos de vista das partes interessadas...................................................................

......... A..2 Exemplos de abordagens para a selecção de indicadores para a ADA........4.................................................. A.......... A........................................................................................................3........3 Orientações complementares para a selecção de indicadores para a ADA........................................1 Generalidades ........................... A.........................4..............................2 Indicadores de desempenho de gestão....... A.........................4 Exemplos de indicadores para a ADA ....... Bibliografia ........................... A....3............................................................................2........................................................ A.. 28 28 28 29 31 31 31 33 37 42 ...... A............................... 5 de 42 A....3 Indicadores de desempenho operacional ...........................................................................................................................................3 Métodos para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas ..4..............................1 Considerações para a selecção de indicadores para a ADA ........................................................................................4 Indicadores de estado do ambiente...........aNP EN ISO 14031 2004 p.....4..............

Nota de endosso O texto da Norma Internacional ISO 14031:1999 foi aprovado pelo CEN como Norma Europeia sem qualquer alteração. seja por publicação de um texto idêntico. Dinamarca. Reino Unido. Suécia e Suíça. o mais tardar em Maio de 2000 e as normas nacionais divergentes devem ser anuladas o mais tardar em Maio de 2000. . A esta Norma Europeia deve ser atribuído o estatuto de Norma Nacional. Países Baixos. Luxemburgo. Grécia. Áustria. República Checa. seja por adopção. Irlanda. ”Environmental management”. Finlândia. Portugal. Islândia. Itália. 6 de 42 Preâmbulo O texto da Norma ISO 14031:1999 foi elaborado pelo Comité Técnico ISO/TC 207. De acordo com o Regulamento Interno do CEN/CENELEC. Noruega. Espanha. em colaboração com o CEN/CS. Bélgica. a presente Norma deve ser implementada pelos organismos nacionais de normalização dos seguintes países: Alemanha.aNP EN ISO 14031 2004 p. França.

independentemente do tipo. 7 de 42 Introdução Muitas organizações estão a procurar formas de compreender. pode ser apoiada por informação relevante proveniente destas e de outras fontes de dados. objectivos. as auditorias ambientais são conduzidas periodicamente de modo a verificar a conformidade com os requisitos definidos. é um processo e um instrumento de gestão interna. Nas ISO 14010 e ISO 140111 (ver Bibliografia). Nas ISO 14040. demonstrar e melhorar o seu desempenho ambiental. 1 Objectivo e campo de aplicação A presente Norma Internacional fornece orientações para a concepção e utilização da avaliação do desempenho ambiental numa organização. nem se destina a ser utilizada como norma de especificação para fins de certificação ou registo. − estabelecer critérios para o seu desempenho ambiental. produtos e serviços que podem ter impactes significativos no ambiente. A ADA é um processo contínuo de recolha e avaliação de dados e informação para proporcionar uma avaliação actualizada do desempenho. localização e complexidade. Por outro lado. bem como as tendências de desempenho ao longo do tempo. A ADA e as auditorias ambientais auxiliam a Gestão de uma organização na avaliação de estado do seu desempenho ambiental e na identificação de áreas para melhoria. Constituem exemplos de outros instrumentos que a Gestão pode utilizar para fornecer informação adicional para a ADA. A Avaliação do Desempenho Ambiental (ADA). ou para estabelecer quaisquer outros requisitos de conformidade para sistemas de gestão ambiental. É aplicável a todas as organizações. conforme necessário. Enquanto a ADA se centra em descrever o desempenho ambiental de uma organização. são fornecidas outras orientações em auditorias ambientais. concebido para proporcionar à Gestão informação fiável e verificável. Uma organização com um sistema de gestão ambiental em funcionamento deverá avaliar o seu desempenho ambiental em comparação com a sua política ambiental. e − avaliar o seu desempenho ambiental em comparação com estes critérios. Esta Norma Internacional (ISO 14031) apoia os requisitos da ISO 14001 e as orientações da ISO 14004 (ver Bibliografia). ISO 14042 e ISO 14043 são fornecidas orientações complementares sobre ACV (ver Bibliografia). Tal pode ser atingido através da gestão efectiva dos elementos das suas actividades. dimensão. A implementação de uma ADA. A presente Norma Internacional não estabelece níveis de desempenho ambiental. mas poderá também ser utilizada de forma independente. − determinar quais os aspectos que serão tratados como significativos. a ADA pode auxiliar a organização a: − identificar os seus aspectos ambientais. metas e outros critérios de desempenho ambiental.aNP EN ISO 14031 2004 p. As normas ISO 14010 e ISO 14011 foram revogadas com a publicação a 01-10-2002 da ISO 19011:2002 – Guidelines for quality and/or environmental management systems auditing 1 . bem como a implementação de outros instrumentos de gestão. as revisões ambientais e a avaliação do ciclo de vida (ACV). para determinar se o desempenho ambiental de uma organização cumpre os critérios estabelecidos pela Gestão da organização. ISO 14041. numa perspectiva de continuidade. a ACV é uma técnica para avaliação dos aspectos ambientais e potenciais impactes associados a sistemas de produtos e serviços. objecto desta Norma Internacional. Quando uma organização não possui um sistema de gestão ambiental.

responsabilidades. actividades de planeamento. regional. implementar. rever e manter a política ambiental. ou um grupo de regiões num país. que uma organização se propõe atingir e que é quantificada. os resultados poderão ser medidos em função da política ambiental. dependendo da escala de estado do ambiente que a organização opta por considerar.aNP EN ISO 14031 2004 p. 2. concelho. que inclui a estrutura organizacional. NOTA 1 Nesta Norma Internacional. 2. a flora. objectivos e metas da organização. 2. NOTA: “Regional” poderá referir-se a uma região. das actividades.5 sistema de gestão ambiental SGA Parte do sistema global de gestão.6 objectivo ambiental Finalidade ambiental geral. NOTA: Um aspecto ambiental significativo é um aspecto ambiental que tem. processos e recursos para desenvolver. produtos ou serviços de uma organização. o solo. procedimentos. um impacte ambiental significativo. aplicam-se os seguintes termos e definições: 2. decorrente da política ambiental.1 ambiente Envolvente na qual uma organização opera. incluindo o ar. .3 indicador de estado do ambiente IEA Expressão específica que fornece informação sobre o estado do ambiente a nível local. 2. total ou parcialmente. 8 de 42 2 Termos e definições Para os fins da presente Norma Internacional.2 aspecto ambiental Elemento das actividades. sempre que possível. desempenho ambiental é definido de forma diferente comparativamente com a ISO 14001:1996 e com a ISO 14004:1996. 2. a fauna. ou poderá referir-se a um grupo de países ou a um continente. a envolvente estende-se do interior da organização ao sistema global. resultante. alcançar. práticas. produtos ou serviços de uma organização que pode inter agir com o ambiente. os seres humanos e suas inter-relações. os recursos naturais. 2. ou pode ter. adversa ou benéfica.4 impacte ambiental Qualquer alteração no ambiente.7 desempenho ambiental Resultados da gestão dos aspectos ambientais de uma organização. a água. nacional ou global. NOTA: Neste contexto. NOTA 2 No contexto dos sistemas de gestão ambiental.

14 organização Companhia.10.13 parte interessada Indivíduo ou grupo interessado ou afectado pelo desempenho ambiental de uma organização.9 avaliação do desempenho ambiental ADA Processo destinado a auxiliar as decisões da Gestão relativamente ao desempenho ambiental de uma organização através da selecção de indicadores.10 indicador de desempenho ambiental IDA Expressão específica que fornece informação sobre o desempenho ambiental de uma organização. .10. 2. firma.11 política ambiental Declaração da organização relativa às suas intenções e seus princípios relacionados com o seu desempenho ambiental global. avaliação de informação em função dos critérios de desempenho ambiental. uma única unidade operacional. 2.2 indicador de desempenho operacional IDO Indicador de desempenho ambiental que fornece informação sobre o desempenho ambiental das operações de uma organização. poderá ser definida como uma organização. sociedade. que proporciona um enquadramento para a actuação e para a definição dos seus objectivos e metas ambientais. recolha e análise de dados. meta. NOTA: Para as organizações com mais de uma unidade operacional.aNP EN ISO 14031 2004 p. quantificado quando possível. 2. 2. ou outro nível de desempenho ambiental estabelecido pela Gestão de uma organização e utilizado na avaliação do desempenho ambiental. ou parte ou combinação destas. aplicável à organização ou a partes desta. que tenha uma estrutura funcional e administrativa própria. que decorre dos objectivos ambientais e que deverá ser estabelecido e concretizado de modo a que sejam atingidos esses objectivos.12 meta ambiental Requisito de desempenho detalhado. relato e comunicação. autoridade ou instituição.8 critério de desempenho ambiental Objectivo ambiental. pública ou privada. 2. empresa. 2. e da revisão e da melhoria periódica deste processo.1 indicador de desempenho de gestão IDG Indicador de desempenho ambiental que fornece informação sobre os esforços da Gestão para influenciar o desempenho ambiental de uma organização. 9 de 42 2. de responsabilidade limitada ou com outro estatuto. 2. 2.

1 Modelo do processo da ADA A avaliação do desempenho ambiental (ADA) é um processo interno de gestão que utiliza indicadores para fornecer informação comparativa do desempenho ambiental passado e presente de uma organização com os seus critérios de desempenho ambiental. Os passos deste processo contínuo são os seguintes: a) Planear 1) Planeamento da ADA. O Anexo A fornece orientações suplementares para suporte da ADA. A ADA. 3) Avaliação da informação que descreva o desempenho ambiental da organização em comparação com os seus critérios de desempenho ambiental. 10 de 42 3 Avaliação do desempenho ambiental 3.aNP EN ISO 14031 2004 p. A Figura 1 apresenta um esquema geral de ADA.1. tal como detalhado nesta Norma Internacional. b) Executar Utilização de dados e informação que inclui: 1) Recolha de dados relevantes para os indicadores seleccionados. com referência aos números e títulos das cláusulas relevantes desta Norma Internacional. c) Verificar e Actuar Revisão e melhoria da ADA. 2) Análise e conversão dos dados em informação que descreva o desempenho ambiental da organização. segue um modelo de gestão do tipo “Planear-Executar-Verificar-Actuar”. 2) Selecção de indicadores para a ADA (o processo de selecção de indicadores poderá incluir a escolha entre indicadores existentes.1 Apresentação geral 3. ou ambas as opções). o desenvolvimento de novos indicadores. . 4) Relato e comunicação da informação que descreva o desempenho ambiental da organização.

3. que são um tipo de IDA que fornecem informação sobre o desempenho ambiental das operações da organização.5 Relato e comunicação VERIFICAR E ACTUAR 3.2.4 Revisão e melhoria da avaliação do desempenho ambiental Figura 1: Avaliação do desempenho ambiental 3. 11 de 42 PLANEAR 3.3. − Indicadores de estado do ambiente (IEA).2 Recolha de dados Dados 3.2 Planeamento da avaliação do desempenho ambiental 3.aNP EN ISO 14031 2004 p.3.3.4 Avaliação da informação Resultados 3.2 Selecção de indicadores para a avaliação do desempenho ambiental EXECUTAR 3.3 Utilização de dados e informação 3.1. Existem dois tipos de IDA: − Indicadores de desempenho de gestão (IDG). − Indicadores de desempenho operacional (IDO).2 Indicadores para a ADA Esta Norma Internacional descreve duas categorias gerais de indicadores para a ADA: − Indicadores de desempenho ambiental (IDA).3 Análise e conversão de dados Informação 3. . que são um tipo de IDA que fornecem informação sobre os esforços da Gestão para influenciar o desempenho ambiental das operações da organização.

referenciando o tipo de indicador para a ADA relacionado com cada um destes elementos.3 Utilização da ADA O compromisso da Gestão é essencial para a implementação da ADA. ESTADO DO A ORGANIZAÇÃO (IDA) ESTADO DO AMBIENTE E OUTRAS FONTES A GESTÃO DA ORGANIZAÇÃO (IDG) PARTES INTERESSADAS AS OPERAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO (IDO) ENTRADAS FORNECIMENTO INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS SAÍDAS DISTRIBUIÇÃO AMBIENTE (IEA) Legenda Fluxos de informação Fluxos de entrada e saída relacionados com as operações da organização Fluxos de decisão Figura 2: Inter-relações da gestão e operações da organização com o estado do ambiente 3. Esta informação pode auxiliar uma organização a melhor compreender os impactes. A ADA deverá ser economicamente eficaz e fazer parte das funções e das actividades correntes da organização. reais ou potenciais.1. dos seus aspectos ambientais e assim auxiliar o planeamento e a implementação da ADA. A Figura 2 ilustra as inter-relações entre a gestão e as operações de uma organização e o estado do ambiente.aNP EN ISO 14031 2004 p. A informação produzida pela ADA pode auxiliar uma organização a: − determinar quaisquer acções necessárias para atingir os seus critérios de desempenho ambiental. localização e tipo da organização. assim como às suas necessidades e prioridades. 12 de 42 Os IEA fornecem informação sobre o estado do ambiente. . A ADA deverá ser apropriada à dimensão. As decisões e acções da Gestão de uma organização estão estreitamente relacionadas com o desempenho das suas operações. − identificar os aspectos ambientais significativos.

− a sua estrutura organizacional.2.2 desta Norma Internacional fornece orientações para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas. no contexto da ADA. 13 de 42 − identificar oportunidades de melhoria da gestão dos seus aspectos ambientais (p. 3. deste modo. − aumentar a eficiência e a eficácia da organização. − os custos e benefícios ambientais. − a informação necessária à análise dos efeitos financeiros relacionados com o desempenho ambiental. − a necessidade de informação consistente relacionada com o seu desempenho ambiental de ano para ano. Os recursos financeiros. − a sua política ambiental.2 Planeamento da ADA (Planear) 3. − acordos ambientais internacionais relevantes. − os pontos de vista das partes interessadas. . a organização pode também considerar: − o conjunto global das suas actividades. − identificar tendências no seu desempenho ambiental. produtos e serviços. − os seus critérios de desempenho ambiental. permitindo. Ao planear a ADA. que a organização atinja os seus critérios de desempenho ambiental.1 Orientações gerais Uma organização deverá basear o seu planeamento da ADA (incluindo a selecção de indicadores para a ADA) no seguinte: − os aspectos ambientais significativos que pode controlar e sobre os quais pode ser expectável ter influência. prevenção da poluição). − a informação sobre o estado do ambiente ao nível local. O relato e comunicação internos de informação que descreva o desempenho ambiental da organização são importantes para auxiliar os empregados no cumprimento das suas responsabilidades. NOTA: A cláusula A. − a informação necessária ao cumprimento dos requisitos legais e outros. − factores sociais e culturais. − identificar oportunidades estratégicas.e.aNP EN ISO 14031 2004 p. regional ou global. físicos e humanos necessários à condução da ADA deverão ser identificados e fornecidos pela Gestão. A ADA de uma organização deverá ser revista periodicamente para se identificarem oportunidades de melhoria. − a sua estratégia global de negócio. A Gestão poderá também relatar ou comunicar essa informação a outras partes interessadas.

Uma organização com um sistema de gestão ambiental implementado deverá considerar o seu desempenho ambiental relativamente à sua política ambiental. a revisão dos aspectos ambientais irá focalizar-se nas suas operações. produtos e serviços que a Gestão tenha considerado de mais elevada prioridade. reciclagem e destino final dos produtos da organização e dos respectivos impactes ambientais. Uma organização que não possua um sistema de gestão ambiental. o âmbito inicial da ADA poderá ser limitado aos elementos das suas actividades. poderá usar a ADA para apoio à identificação dos aspectos ambientais que irá tratar como significativos e estabelecer critérios para o seu desempenho ambiental. regulamentares e outros que a organização subscreva. assim como os potenciais impactes relacionados com os aspectos ambientais significativos. Para a maioria das organizações. Para determinar os aspectos ambientais significativos. − Considerar a concepção. fabricação. metas e outros critérios de desempenho. . 14 de 42 Dependendo das capacidades e recursos da organização.º 1 – Apoio prático Exemplos de abordagens para a identificação dos aspectos ambientais e da sua significância relativa. o âmbito inicial da ADA pode ser alargado para incluir os elementos das actividades. Ao longo do tempo. Esta informação é tipicamente desenvolvida no contexto de um sistema de gestão ambiental. para os quais dados poderão ser recolhidos pela organização. resíduos e emissões e avaliar estes dados em termos de risco. distribuição.aNP EN ISO 14031 2004 p. utilização. no contexto da ADA. produtos e serviços da organização que poderão ter impacte em condições específicas. Nas Normas Internacionais ISO 14001 e ISO 14004 podem ser fornecidas orientações para a identificação dos aspectos ambientais significativos no contexto de um sistema de gestão ambiental (ver Bibliografia). e os aspectos ambientais específicos e significância relativa associada a estes. − Analisar os dados existentes da organização sobre entradas de materiais e energia. descargas. prestação de serviços. produtos e serviços da organização. − Identificar os pontos de vista das partes interessadas e utilizar esta informação para auxiliar o estabelecimento dos aspectos ambientais significativos da organização. − os requisitos legais. A identificação dos aspectos ambientais de uma organização é um elemento importante no planeamento da ADA. − Utilizar a informação sobre o estado do ambiente para identificar as actividades. − Identificar actividades da organização que estão abrangidas por regulamentação ambiental ou outros requisitos. objectivos. reutilização. para as organizações que não possuam um sistema de gestão ambiental − Identificar as actividades. − a possibilidade de incidentes. − os riscos. desenvolvimento. − o estado do ambiente. produtos e serviços de uma organização que não tenham sido previamente considerados. − Identificar as actividades da organização que representam os custos ou benefícios ambientais mais significativos. − as emissões. Caixa n.1. tal como descrito na Figura A. a organização deverá considerar: − a escala e a natureza da utilização de materiais e de energia.

− os pontos de vista das partes interessadas. − revisões pela Gestão e auditorias. o desempenho ambiental das operações da organização ou o estado do ambiente. os seguintes: − o desempenho actual e passado. à natureza da informação e respectiva utilização pretendida. Deverá existir uma clara compreensão dos pressupostos considerados para o processamento dos dados e sua transformação em informação e indicadores para a ADA. − requisitos legais. A selecção dos indicadores para a ADA irá determinar quais os dados que deverão ser utilizados. normas e boas práticas reconhecidas.2 Selecção de indicadores para a ADA 3.1 Orientações gerais Os indicadores para a ADA são seleccionados pelas organizações como um meio de apresentação de dados ou informação quantitativos ou qualitativos numa forma mais compreensível e útil. A informação transmitida pelos indicadores para a ADA. 15 de 42 Quer tenha ou não um sistema de gestão ambiental. Para facilitar este esforço. Constituem exemplos de fontes a partir das quais se podem obter critérios de desempenho ambiental. O número de indicadores para ADA deverá reflectir a natureza e a escala das operações da organização. Uma organização deverá seleccionar um número suficiente de indicadores compreensíveis para avaliar o seu desempenho ambiental. uma organização deverá planear a ADA em conjunto com o estabelecimento dos seus critérios de desempenho ambiental. as organizações poderão pretender utilizar dados já disponíveis e coligidos por si ou por outras entidades. por forma a que os indicadores seleccionados para a ADA sejam apropriados para a descrição do desempenho ambiental da organização face àqueles critérios. − investigação científica.2. 3. − dados e informação sobre o desempenho. A agregação e ponderação deverão ser cuidadosamente realizadas de forma a assegurar a sua verificabilidade. − códigos. Estes indicadores auxiliam a converter dados relevantes em informação concisa relativa aos esforços da Gestão para influenciar o desempenho ambiental da organização. comparabilidade e compreensão. desenvolvidos por organizações industriais e de outros sectores. .2. consistência. pode ser expressa em medições directas ou relativas ou como informação indexada.2. conforme apropriado.aNP EN ISO 14031 2004 p. Os indicadores para a ADA poderão ser agregados ou ponderados.

− concentração de um poluente nas águas residuais (possível público-alvo pretendido: autoridades legais e regulamentares). assim como poderá utilizar diversas abordagens para seleccionar os seus IDA (IDO e IDG) e IEA. esta informação serve para avaliar o efeito dos progressos realizados para cumprir um critério de desempenho ambiental sobre os outros elementos do desempenho ambiental.3. por uma organização. Uma organização poderá ter em conta diversas considerações ao seleccionar os indicadores para a ADA. comparados ou relacionados com outro parâmetro (p. 16 de 42 Caixa n. determinado pela soma das emissões das múltiplas instalações que produzem aquele produto. período de tempo. As organizações poderão considerar útil seleccionar diversos indicadores para a ADA. de diversos indicadores para a ADA derivados de um conjunto comum de dados. ou toneladas de poluentes emitidos por unidade de vendas.3. tais como emissões poluentes no ano corrente expressas como percentagem daquelas emissões relativas a um ano de referência.aNP EN ISO 14031 2004 p. tais como toneladas de poluentes emitidos por tonelada de produto fabricado. em função do público-alvo pretendido para cada um deles. modificados pela aplicação de um factor relacionado com a sua significância. Os indicadores de ADA seleccionados deverão fornecer à Gestão informação suficiente. localização ou condições de referência). . mas provenientes de diferentes fontes. Em A. − Informação indexada: que descreve dados ou informação convertidos a unidades ou a uma forma que relacione a informação com uma determinada referência ou unidade de base. Em A. obtidos a partir de um conjunto comum de dados. − Indicadores ponderados: que descrevem dados ou informação. pelo que poderá ser vantajoso seleccionar uma combinação de IDA e de IEA que proporcione uma avaliação exaustiva do desempenho relacionado com tais aspectos. em função do público-alvo pretendido Uma organização que descarrega águas residuais tratadas num lago.2 fornecem-se alguns exemplos de abordagens para selecção de indicadores para a ADA. − Medições ou cálculos relativos: dados ou informação. quantidade de poluentes emitidos.1 são fornecidas algumas considerações para a selecção dos indicadores para a ADA. selecciona os seguintes indicadores para a ADA: − quantidade total de um poluente específico descarregado por ano (possível público-alvo pretendido: a comunidade local).e.º 3 – Apoio prático Exemplos que ilustram a selecção.º 2 – Apoio prático Exemplos de características dos dados para os indicadores para a ADA − Medições ou cálculos directos: dados ou informação de base. expressa em toneladas. Alguns aspectos ambientais poderão ser complexos. nível de produção. tal como toneladas totais de poluentes emitidos pela produção de um produto num dado ano. coligidos e expressos como um valor combinado. − Indicadores agregados: que descrevem dados ou informação do mesmo tipo. Caixa n.

− identificar oportunidades para acções preventivas. ou não cumpre. − identificar as causas de base das situações nas quais o desempenho ambiental excede. − custos ou benefícios financeiros.2. desenvolvimento do produto. possivelmente.2 desta Norma Internacional são fornecidos exemplos de IDG. as práticas e os procedimentos em todos os níveis da organização. por exemplo. compras. organizações não governamentais e instituições científicas e de investigação. Os IDG podem. − capacidade de gestão ambiental da organização. − acções de gestão que possam influenciar o desempenho ambiental das operações da organização e. as organizações poderão pretender considerar os indicadores desenvolvidos por estas entidades e compatibilizar-los com a informação que lhes é fornecida. o estado do ambiente. cumprimento de objectivos específicos.2. critérios relevantes de desempenho ambiental. afectação e utilização eficiente de recursos. documentação ou acções correctivas. que tenham ou possam ter influência no desempenho ambiental da organização. − conformidade com os requisitos legais e regulamentares e conformidade com outros requisitos que a organização subscreva.2. No Anexo A. Adicionalmente. relativa a investimentos em tecnologias menos poluentes ou em melhorias no processo (possível público-alvo pretendido: Gestão e investidores). . IDG eficazes podem auxiliar a: − prever alterações no desempenho. Têm vindo a ser desenvolvidos indicadores regionais. as pessoas. Os IDG deverão auxiliar a avaliação dos esforços. a gestão de uma organização inclui as políticas.2 Selecção de IDG No contexto da ADA. requisitos legais. nacionais e globais relacionados com o desempenho ambiental ou com o desenvolvimento sustentável. custos de gestão ambiental. − alteração na quantidade de poluente descarregado por ano. por entidades governamentais. − esforços de particular importância para uma gestão ambiental bem sucedida da organização.4. incluindo flexibilidade para lidar com estados variáveis. consequentemente. Os esforços e as decisões da Gestão poderão afectar o desempenho das operações da organização e poderá. as actividades de planeamento. 17 de 42 − quantidade de poluente descarregado por produto produzido (possível público-alvo pretendido: Gestão e consumidores). coordenação efectiva ou capacidade de resolução de problemas. contribuir para o desempenho ambiental global da organização (ver Figura 2). decisões e acções de melhoria do desempenho ambiental realizados pela Gestão. Os indicadores de desempenho de gestão (IDG) deverão fornecer informação sobre a capacidade e os esforços da organização na gestão de temas tais como formação. ser utilizados para acompanhamento de: − implementação e eficácia de diversos programas de gestão ambiental. assim como as decisões e as acções associadas aos aspectos ambientais da organização. Ao seleccionar os indicadores para a ADA e ao recolher dados. 3.aNP EN ISO 14031 2004 p.

e.aNP EN ISO 14031 2004 p. Apesar dos IEA não quantificarem o impacte ambiental. − concepção. deverá a organização que as tenha em conta ao avaliar o seu desempenho ambiental. calor. não perigosos.2. produtos e serviços de uma organização. As organizações são encorajadas a considerar IEA na sua ADA.3. vibrações. Os IDO relacionam-se com o seguinte: − entradas: materiais (p. − estabelecimento de uma situação de referência em relação à qual se meçam as alterações. 18 de 42 3. emissões gasosas. produtos principais. − avaliação da adequação dos critérios de desempenho ambiental. reciclados.2 desta Norma Internacional são apresentados exemplos de IDO. operação (incluindo situações de emergência e operações não-rotineiras) e manutenção das instalações e do equipamento da organização. efluentes para a água ou para o solo. as suas alterações podem fornecer informações úteis sobre as relações entre o estado do ambiente e as actividades. recursos naturais).4 Selecção de IEA Os indicadores de estado do ambiente (IEA) fornecem informação sobre o estado do ambiente a nível local. líquidos. ENTRADAS • Materiais • Energia • Serviços SAÍDAS INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS • • • • Produtos Serviços Resíduos Emissões DISTRIBUIÇÃO FORNECIMENTO Figura 3: Operações de uma organização (esquema geral) 3. e emissões (p. No Anexo A. Os IEA fornecem à organização um contexto ambiental de suporte à: − identificação e gestão dos seus aspectos ambientais significativos. serviços. .e. resíduos (p. reutilizáveis). radiações. perigosos. sólidos.2. − saídas: produtos (p. nacional ou global.4. − fornecimento de entradas para as operações da organização. luminosidade) resultantes das operações da organização. materiais reciclados e reutilizados). regional. energia e serviços. Quando múltiplas actividades ou instalações físicas fornecem um determinado produto ou serviço. materiais processados.3 Selecção de IDO Os indicadores de desempenho operacional (IDO) deverão fornecer à Gestão informação sobre o desempenho ambiental das operações da organização.e.2.2. sub-produtos. instalação. A Figura 3 ilustra as operações de uma organização.1. reutilizados ou matérias-primas.e. − distribuição das saídas resultantes das operações da organização. ruído. − selecção de IDA (IDG e IDO). recicláveis. que se apresentam com maior detalhe na Figura A. O estado do ambiente poderá variar ao longo do tempo ou em função de eventos específicos.

nacionais ou internacionais.aNP EN ISO 14031 2004 p. associados a emissões de veículos a motor. O desenvolvimento e a aplicação de IEA é frequentemente função das entidades governamentais locais. − determinação das necessidades de actuação. e utilizar combustíveis alternativos. IDO: − redução das emissões de veículos a motor atribuída à utilização de combustíveis alternativos. − investigação de possíveis relações entre o estado do ambiente e as actividades. − eficácia dos esforços para reduzir o consumo de combustível. No Anexo A. e não das organizações económicas individuais. 19 de 42 − determinação das alterações ambientais ao longo do tempo.4. IDG: − montante gasto na promoção de transportes públicos e no seu uso. regionais. IEA: − concentração de poluentes no ar. das organizações não-governamentais e das instituições científicas e de investigação. − eficiência do combustível por veículo a motor.2 desta Norma Internacional. as organizações que possam identificar uma relação entre as suas actividades e o estado de algum dos componentes do ambiente. são apresentados exemplos de IEA. produtos e serviços de uma organização. EXEMPLO 2: Numa região geográfica onde a informação ambiental indica a diminuição das reservas de água. − quantidade total de combustíveis consumidos. melhorias na manutenção de veículos e eficiência do combustível. Caixa n. − número de veículos equipados com tecnologias de controlo ambiental. interesses e necessidades. poderá pretender seleccionar IDA (IDG e IDO) que relacionem os esforços da Gestão e o desempenho operacional com alterações no estado do ambiente. poderão optar por desenvolver os seus próprios IEA como um auxiliar à avaliação do seu desempenho ambiental. em relação ao programa ambiental em curso. consistentes com o seu objectivo de reduzir as suas emissões de veículos a motor.4. produtos e serviços. conforme apropriado às suas capacidades. − frequência de manutenção dos veículos. No entanto.º 4 – Apoio prático Exemplos ilustrativos de um problema ambiental identificado com indicadores seleccionados para a ADA EXEMPLO 1: Uma organização prestadora de serviços localizada numa área na qual a qualidade do ar é reconhecida como não satisfatória. uma . Uma organização que tenha identificado uma situação específica no estado do ambiente que resulte directamente das suas próprias actividades. − número de horas de formação dos colaboradores sobre os benefícios da utilização dos transportes públicos. utiliza informação sobre a qualidade do ar para seleccionar indicadores apropriados para a ADA.

3.3.3 Utilização de dados e informação (Executar) 3.2 a 3. que não seriam seleccionados na ausência dessa informação. 20 de 42 organização poderá seleccionar indicadores para a ADA relacionados com medidas de conservação da água. . IEA: − nível freático.5).3. − taxa de reposição. IDG: − quantidade de dinheiro gasto na investigação de métodos de redução de consumo de água. IDO: − quantidade de água utilizada por dia.aNP EN ISO 14031 2004 p. Estes passos são seguidamente descritos (3.1 Apresentação geral A Figura 4 ilustra os passos de utilização de dados e informação para avaliar o desempenho ambiental. 3. − quantidade de água utilizada por unidade de produção.

3.3. adequabilidade.5 Relato e comunicação INTERNA (empregados e sub-contratados) EXTERNA (partes interessadas) Figura 4: Sub-cláusula 3.2 Recolha de dados DADOS Técnicas e considerações de analise de dados 3. Os procedimentos de recolha de dados deverão assegurar a fiabilidade dos dados. Por exemplo.3.2 Recolha de dados Uma organização deverá recolher dados regularmente. 21 de 42 3.4 Avaliação da informação RESULTADOS 3.3 Análise e conversão de dados INFORMAÇÃO Critérios de desempenho ambiental para comparação 3.3. de modo a fornecer elementos para o cálculo dos valores dos indicadores seleccionados para a ADA.3 UTILIZAÇÃO DE DADOS E INFORMAÇÃO (EXECUTAR) ENTRADAS SAÍDAS Fonte de dados 3. dependendo de factores como disponibilidade.aNP EN ISO 14031 2004 p. e disposição adequados dos dados e informação. recuperação. validação científica e estatística.3. A recolha de dados deverá ser suportada por um controlo de qualidade e práticas de garantia de qualidade que assegurem que os dados obtidos são do tipo e qualidade necessários ao uso na ADA. e verificabilidade.3 3. Uma organização poderá utilizar os seus dados ou dados provenientes de outras fontes. preenchimento. Os procedimentos de recolha de dados deverão incluir a identificação. Os dados deverão ser recolhidos sistematicamente a partir de fontes apropriadas e com uma frequência consistente com o planeamento da ADA. podem ser recolhidos dados a partir de: . arquivo.

A informação que descreve o desempenho ambiental da organização pode ser desenvolvida utilizando cálculos. Os resultados desta comparação poderão ser úteis para compreender a razão pela qual os critérios de desempenho ambiental foram ou não atingidos. melhores estimativas.5 Relato e comunicação 3. se possível. 3. auditoria ou avaliação ambiental.3. . com base numa avaliação das necessidades da Gestão e do seu público-alvo. Esta comparação poderá revelar progressos ou deficiências no desempenho ambiental. ou por indexação. 3. 3. A informação descrevendo o desempenho ambiental da organização e os resultados da comparação. − relatórios de avaliação regulamentar. agregação ou ponderação. deverá ser relatada à Gestão. instituições académicas e organizações não governamentais. consumidores e partes interessadas. − associações empresariais.4 Avaliação da informação A informação proveniente da análise de dados. A análise de dados poderá incluir considerações sobre a qualidade.3 Análise e conversão de dados Os dados recolhidos deverão ser analisados e convertidos em informação que descreva o desempenho ambiental da organização. − relatórios e estudos científicos. validade. − registos de compras. Esta informação poderá ser relatada ou comunicada às partes interessadas dentro e fora da organização.3. − entidades governamentais.1 Orientações gerais O relato e comunicação do desempenho ambiental fornecem informação útil para descrever o desempenho ambiental de uma organização. expressa em indicadores para a ADA. expressa em termos de IDA e. de IEA. − clientes. Para evitar erros de interpretação dos resultados. para suportar as acções de gestão adequadas. − registos financeiros e contabilísticos. adequabilidade e exaustividade dos dados necessárias para produzir informação fiável.5. no sentido de melhorar ou manter o nível de desempenho ambiental.aNP EN ISO 14031 2004 p. − registos de formação em ambiente. métodos estatísticos e/ou técnicas gráficas. − entrevistas e observações. − relatórios de revisão. 22 de 42 − monitorização e medição.3.3. todos os dados relevantes e fiáveis recolhidos deverão ser considerados. − fornecedores e sub-contratados. − registos de inventários e de produção. deverá ser comparada com os critérios de desempenho ambiental da organização.

Tal poderá auxiliar empregados. A ADA fornece informação que uma organização poderá pretender incluir nos seus relatórios ambientais ou noutras comunicações externas. incluindo as comunidades onde opera.3 Relato e comunicação externa Uma organização poderá optar por elaborar. A informação que descreve o desempenho ambiental da organização deverá ser substancial e apresentada de forma adequada ao nível de conhecimento técnico do público-alvo. − demonstrar o compromisso e os esforços da organização para melhorar o desempenho ambiental. − fornecer mecanismos para dar resposta às preocupações e questões sobre os aspectos ambientais da organização. Existe um conjunto de factores que poderão influenciar a decisão de uma organização de relatar voluntariamente informação sobre o seu desempenho ambiental. Exemplos de informação que descreve o desempenho ambiental da organização podem incluir: − tendências no desempenho ambiental da organização (p. − conformidade legal e regulamentar.2 Relato e comunicação interna A Gestão deverá assegurar que a informação apropriada e necessária que descreva o desempenho ambiental da organização é comunicada internamente. A organização poderá considerar esta informação na revisão do seu sistema de gestão ambiental. 3. − melhorar a sensibilização e o diálogo sobre as políticas ambientais. bem como auxiliar a organização a atingir os seus critérios de desempenho ambiental.5. − a conformidade da organização com outros requisitos que subscreva. de uma forma periódica e atempada. − oportunidades ou recomendações para melhorar o desempenho ambiental da organização. a dar cumprimento às suas responsabilidades. ou serem-lhe exigidos. A comunicação externa deverá ser representativa do desempenho ambiental da organização. sub-contratados e outros relacionados com a organização. relatórios ou declarações ambientais que forneçam informação que descreva o seu desempenho ambiental a partes interessadas externas. 23 de 42 Os benefícios de relatar e comunicar o desempenho ambiental podem incluir: − auxiliar a organização a atingir os seus critérios de desempenho ambiental.e. . critérios de desempenho ambiental e resultados relevantes da organização. redução da produção de resíduos).3. os métodos de relato e comunicação seleccionados deverão encorajar a comunicação entre a organização e as partes interessadas.3. 3.aNP EN ISO 14031 2004 p.5. Estes factores poderão incluir o interesse da organização em melhorar a sua posição de negócio e as relações com as partes interessadas. − redução de custos ou outros resultados financeiros. Quando uma organização opta por proceder a comunicações externas.

Caixa n. podendo igualmente resultar em melhorias de estado do ambiente. produtos e serviços. − uma descrição das suas actividades. Tal revisão poderá contribuir para a realização de acções de gestão destinadas a melhorar o desempenho de gestão e das operações da organização. − adequabilidade dos indicadores para a ADA seleccionados. como parte da gestão ambiental. − adequabilidade dos critérios de desempenho ambiental. − informação sobre o desempenho face aos seus critérios de desempenho ambiental. − progresso para o cumprimento dos critérios de desempenho ambiental. − a contribuição da gestão ambiental e da ADA para o sucesso global da organização.º 5 – Apoio prático Exemplos de informação que uma organização pode optar por incluir no relato ou comunicação com as partes interessadas externas: − uma declaração de compromisso da organização com a ADA. − uma declaração dos seus aspectos ambientais significativos e dos indicadores para a ADA relacionados. 24 de 42 Caixa n. − fontes de dados. métodos de recolha de dados e qualidade dos dados. Os passos para rever a ADA e os seus resultados podem incluir a revisão de: − eficácia de custos e benefícios alcançados.4 Revisão e melhoria da ADA (Verificar e Actuar) A ADA de uma organização e os seus resultados deverão ser revistos periodicamente para se identificarem oportunidades de melhoria.aNP EN ISO 14031 2004 p.º 6 – Apoio prático (Verificar) Exemplos de questões para auxílio na revisão da ADA A ADA da organização: − fornece informação adequada para medir alterações no desempenho ambiental da organização? − fornece informação apropriada e útil à Gestão? − está a ser implementada de acordo com um plano? − utiliza fontes de dados e frequências de recolha de informação apropriadas? − analisa eficazmente e avalia a recolha de dados? − está suportada por fontes de informação adequadas? − é relevante para os critérios de desempenho ambiental da organização? − fornece informação para reportar e comunicar a informação da ADA? . − acções resultantes da ADA. 3.

quando apropriado? − acrescenta valor à organização? − responde a alterações na organização e na envolvente? − tem em consideração novos requisitos ambientais? − integra-se adequadamente noutras medições reconhecidas de desempenho organizacional? Caixa n. − Desenvolver ou identificar novos indicadores. fiabilidade e disponibilidade dos dados. . 25 de 42 − considera ou solicita o contributo das partes interessadas. ou outros mais apropriados. para a ADA. − Melhorar as capacidades de análise e avaliação.º 7 – Apoio prático (Actuar) Exemplos de acções para melhorar a ADA − Melhorar a qualidade. − Alterar o âmbito da ADA.aNP EN ISO 14031 2004 p.

2.3.2.3 Indicadores de desempenho operacional A.4. A.4 3. .2 Elemento relacionado do Anexo A Orientações para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas no contexto da ADA Orientações complementares para a selecção de indicadores para a ADA 3.4.3 Selecção de IDO 3.2.aNP EN ISO 14031 2004 p.2.4 Selecção de IEA Exemplos de indicadores para a ADA A.2 Exemplos de abordagens para a selecção de indicadores para a ADA A.2 Indicadores de desempenho de gestão A.1 ilustra as ligações entre elementos do texto principal e do Anexo A.2 Selecção de IDG 3.1 Apresentação geral Este anexo tem por objectivo complementar os conceitos apresentados no texto principal desta Norma Internacional.2.2 Indicadores seleccionados para a ADA A.2. na sua posição na organização.3 A. Exemplos de partes interessadas: − representantes da Gestão.4 Indicadores de estado do ambiente A.2. Tabela A.2.3. 26 de 42 Anexo A (Informativo) Orientações complementares para a ADA A.1: Ligações entre elementos do texto principal e elementos do Anexo A Texto do corpo principal 3.1 Partes interessadas potenciais As partes interessadas diferem largamente no seu relacionamento com a organização. A Tabela A.2 Orientações para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas no contexto da ADA O planeamento da ADA deverá incluir o estabelecimento de meios para que a organização identifique e obtenha informação das partes interessadas relevantes. nos seus potenciais contributos para o planeamento da ADA e na forma como transmitem e comunicam os seus interesses.1 Considerações para a selecção de indicadores para a ADA A.4.2 Planeamento da ADA (Planear) A. através de exemplos e ilustrações.

− instituições de crédito e seguradoras. − investidores e potenciais investidores. Nem todas as partes interessadas poderão ser relevantes para todas as organizações. poderão ser identificadas outras partes interessadas. − biodiversidade. Dependendo da natureza.e. 27 de 42 − empregados. . − cargas ambientais (p.2 Preocupações e pontos de vista das partes interessadas As relacionadas com interesses financeiros podem incluir: − gestão e montante dos custos ambientais. − impactes ambientais. odor. − evidências de que as organizações estão a cumprir com os seus compromissos ambientais. − grupos ambientalistas. − custos de conformidade ou não conformidade.aNP EN ISO 14031 2004 p. − público em geral. − incidentes e reclamações ambientais. impacte visual). As preocupações relacionadas com interesses ambientais ou com o desenvolvimento de políticas públicas podem incluir: − higiene e segurança.2. destino final de resíduos). incluindo tendências futuras. Esta lista de partes interessadas é somente ilustrativa. administrativas e instituições académicas e de investigação. − investimentos que melhoram o desempenho ambiental. − iniciativas ambientais positivas. − meios de comunicação social. − entidades legisladoras. com regulamentação e legislação ambiental. − impactes na qualidade de vida (p.e. − sub-contratados. − clientes e fornecedores. descargas. emissões. − riscos reais ou potenciais para o ambiente resultantes das actividades da organização. − organizações empresariais. − impactes financeiros relacionados com responsabilidades ambientais passadas e presentes. − comunidades vizinhas e regionais. localização e especificidade da organização. ruído. grupos de defesa do consumidor e outras organizações não governamentais. A. − vantagens comerciais provenientes de requisitos ambientais. incluindo a sua evolução ao longo do tempo.

aNP EN ISO 14031 2004 p. − impactes do comércio no ambiente. − revisão de declarações públicas.3 Orientações complementares para a selecção de indicadores para a ADA A. directa ou indirectamente. − harmonização de regimes regulamentares. − úteis para a medição do desempenho face aos critérios de desempenho ambientais da organização. − sugestões dos empregados. entidades reguladoras. . − consumo de recursos. as organizações deverão considerar se os mesmos são: − consistentes com a política ambiental expressa da organização.3 Métodos para a identificação dos pontos de vista das partes interessadas Exemplos de métodos para identificar os pontos de vista das partes interessadas: − inquéritos e questionários. A. − características ambientais de produtos e serviços. − acompanhamento da regulamentação e suas tendências. As organizações deverão ter em conta as especificidades e características das suas partes interessadas na selecção e utilização de métodos para aceder. 28 de 42 − sustentabilidade. clientes e fornecedores. − entrevistas. aos seus pontos de vista e contribuições. − reuniões e seminários. legais e regulamentares. − comunicações directas com vizinhos. − troca de informação por via electrónica. A. − apropriados ao esforço da Gestão da organização. ao seu desempenho operacional ou ao estado do ambiente. − conformidade com requisitos ambientais. − participação em grupos de interesse públicos e industriais. − estudos de mercado. − informação da comunicação social e outras fontes de informação pública. programas internos e iniciativas de partes interessadas. − guias e normas voluntárias. − grupos consultivos de cidadãos e reuniões públicas.2.3.1 Considerações para a selecção de indicadores para a ADA Ao seleccionar indicadores para a ADA. − poluição transfronteiriça e outras questões ambientais globais.

− capazes de fornecer informação sobre o desempenho ambiental em termos actuais e das tendências futuras. − sensíveis às alterações do desempenho ambiental da organização.2. − alcançáveis em tempo útil e a custos não excessivos. − medidos em unidades adequadas ao desempenho ambiental. − representativos do desempenho ambiental da organização.3.2.3 Abordagem baseada na análise de risco para a saúde humana Uma organização preocupada com os efeitos a longo prazo na saúde poderá identificar uma determinada substância como tendo maior risco de provocar uma ameaça significativa para a saúde dos seus trabalhadores. tal como a quantidade de emissão de determinadas partículas por dia e IDG apropriados.3. dirigida a trabalhadores afectos ao processo específico identificado. A. É expectável que. Apresentam-se de seguida alguns exemplos de abordagens baseadas na análise de risco.2.2.2.3. produtos ou serviços específicos. Consequentemente. Um possível IDG é o número de horas de formação em segurança de processo. uma organização poderá determinar que a elevada emissão de determinadas partículas é devida a uma manutenção preventiva inadequada e esporádica. A. Um indicador para a ADA não necessita obrigatoriamente de satisfazer todas estas considerações para ser útil à organização. tais como a verba atribuída à manutenção preventiva e a frequência destas operações.aNP EN ISO 14031 2004 p.2 Abordagem baseada na análise de risco probabilístico Uma organização preocupada com os riscos de danos ambientais sérios causados pelas suas operações poderá utilizar uma abordagem de análise de risco probabilístico para determinar qual o processo específico que é mais susceptível de provocar uma explosão ou uma libertação de poluentes para o ambiente.3. a organização poderá seleccionar um IDO adequado.2 Abordagem baseada na análise de risco A. a organização poderá diminuir a emissão de partículas. com base no tipo.2. Poderá realizar uma análise para identificar as causas e seleccionar os indicadores baseados nesta análise.1 Geral Poderá seleccionar-se indicadores para a ADA com base na consideração do risco que a Gestão da organização determina estar associado a actividades. 29 de 42 − relevantes e compreensíveis para as partes interessadas internas e externas.2 Exemplos de abordagens para a selecção de indicadores para a ADA A.2. A. ao realizar uma manutenção preventiva mais adequada e mais frequente.3. .1 Abordagem causa/efeito Uma organização poderá desejar desenvolver indicadores que considerem as causas directas ou indirectas dos seus aspectos ambientais significativos. A.3. Por exemplo. − adequados para a utilização pretendida. qualidade e quantidade dos dados.2.

o qual poderá ameaçar o ambiente ou a competitividade da organização.2.2. Um possível IDO pode ser a percentagem de material de embalagem recuperado dos clientes e reutilizado sem qualquer processamento complementar.4 Abordagem baseada na análise de risco financeiro Uma organização poderá identificar os parâmetros relacionados com o seu desempenho ambiental que apresentam os custos mais relevantes e.2. as medições de desempenho ou os dados necessários para desenvolver as medições de desempenho associadas. A. A. EXEMPLO 1: A organização verificou que a eficiência do combustível de um produto durante a sua utilização pode ser melhorada.2. 30 de 42 Um exemplo de IDO é a quantidade de uma determinada substância emitida a partir das operações da organização. Consequentemente. consequentemente.2. Possíveis indicadores para a ADA podem ser a quantidade de material não renovável utilizado por unidade de produto. Possíveis indicadores para a ADA: − custo do material mais oneroso utilizado nas operações da organização. Em muitos casos. − percentagem de componentes do produto que não podem ser reciclados ou reutilizados.3 Abordagem do ciclo de vida Uma organização poderá seleccionar os seus indicadores tomando em consideração entradas e saídas associadas a um determinado produto e os aspectos e impactes ambientais significativos em qualquer fase do seu ciclo de vida. − quantidade deste material consumido nas operações da organização. A.3.3. possíveis indicadores para a ADA. seleccionar os indicadores mais pertinentes para a ADA. EXEMPLO 2: A organização verificou que o uso de um material não renovável no fabrico de um produto é o aspecto ambiental mais relevante do mesmo. e o número de alterações na concepção do produto para aumentar a eficiência do combustível. Consequentemente. − número de alterações na concepção do produto com vista a facilitar a desmontagem.2.4 Abordagem baseada em regulamentos ou em iniciativas voluntárias As organizações poderão concentrar a selecção de indicadores para a ADA sobre as áreas em que identificaram requisitos de desempenho regulamentados ou voluntários.5 Abordagem baseada na análise de risco para a sustentabilidade Uma organização poderá estar consciente que determinado aspecto ambiental. EXEMPLO 3: A organização verificou que a embalagem utilizada para transporte do produto pode ser recuperada dos clientes e devolvida ao fabricante para reutilização.3. Um exemplo de IDG é o investimento da organização atribuído à substituição de clorofluorocarbonos.aNP EN ISO 14031 2004 p. são: − percentagem de componentes do produto que podem ser reciclados ou reutilizados. − custo da recuperação e reutilização deste material a partir dos resíduos. − percentagem deste material em determinada quantidade de resíduo.3. Possíveis indicadores para a ADA podem ser o número de unidades de energia consumida durante a utilização do produto. EXEMPLO 4: A organização verificou que um produto não permite uma fácil desmontagem de componentes para reutilização ou reciclagem. uma organização solicitada a reportar a quantidade de emissões de rotina ou acidentais de um determinado poluente para o ambiente pode usar esta . foram já desenvolvidos ou coligidos pela organização. A. e a alocação de recursos para estudar possíveis substitutos para o material não renovável.

As estratégias. Possíveis IDO são o número de derrames por ano de um poluente regulamentado e a quantidade emitida por ano do poluente regulamentado. Uma organização que subscreva uma iniciativa voluntária (p. Os grupos temáticos.4 Exemplos de indicadores para a ADA A. por unidade de produção ou em outros termos relativos. O parágrafo que se segue apresenta alguns exemplos de IDG que podem ser seleccionados para medir os esforços da Gestão da organização. listagens e exemplos apresentados não pretendem ser exaustivos e não deverão ser considerados como necessários ou apropriados para todas as organizações. a Sustainable Forestry IniciativeSM. Actuação Responsável. − número de unidades organizacionais que alcançam objectivos e metas ambientais.4. Cada organização deverá seleccionar indicadores para a ADA que considere importantes para alcançar os seus critérios de desempenho ambiental. pode seleccionar indicadores para a ADA relacionados com tais iniciativas voluntárias. Em função dos seus aspectos ambientais significativos e dos seus critérios de desempenho ambiental.aNP EN ISO 14031 2004 p. A organização poderá considerar mais útil que as necessidades de informação da Gestão e a utilização pretendida de alguns indicadores para a ADA sejam expressos em termos de resposta de fracções ou percentagens. por unidade de vendas. a conformidade com requisitos ou expectativas. objectivos e estruturas das organizações são variáveis.1 Generalidades Os esforços da Gestão para melhorar o desempenho ambiental poderão incluir a implementação de estratégias e programas.4. . 31 de 42 medição como indicador para a ADA. − grau de implementação de códigos de gestão ou práticas operacionais específicas.1 Generalidades A Gestão poderá considerar útil criar grupos de trabalho por temas ou por funções para auxiliarem a selecção de indicadores para a ADA.4.2. uma organização envolvida como participante numa iniciativa voluntária para implementar um programa específico de prevenção de poluição. o desempenho financeiro e as relações com a comunidade. A maioria dos exemplos que se apresentam reportam-se a medições directas. poderá pretender acompanhar o número de actividades relevantes desenvolvidas pela organização durante um determinado ano.4. A.1 Exemplos de IDG Caso o interesse da Gestão seja o de avaliar a implementação de políticas e programas em toda a organização. valores por unidade de tempo. a Carta Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável da Câmara de Comércio Internacional (ICC) ou os princípios da Coligação de Economias Ambientalmente Responsáveis (CERES)).2 Indicadores de desempenho de gestão A. Quaisquer exemplos de indicadores para a ADA apresentados abaixo são puramente indicativos.e. incluir-se como possíveis IDG: − número de objectivos e metas alcançados. A. a organização poderá optar por utilizar ou não os exemplos de IDG abaixo apresentados. por trabalhador. A. Por exemplo. acontecimentos ou números para ilustrar o tipo de factores que pode ser útil controlar.2.2.

− número e frequência de actividades específicas (p. − níveis de qualificação alcançados pelos participantes na formação. − número de produtos com instruções de utilização pormenorizadas. A.2. actualização. − número de prestadores de serviços contratados com um sistema de gestão ambiental implementado ou certificado.e.2. incluir-se como possíveis IDG: − grau de conformidade com os regulamentos. − número de empregados que participam em programas ambientais (p.2 Conformidade Caso o interesse da Gestão seja o de avaliar a eficácia dos sistemas de gestão em assegurar a conformidade com requisitos ou expectativas. − número de auditorias realizadas versus as planeadas. − número de sugestões dos trabalhadores conducentes à melhoria ambiental. − resultados de inquéritos aos trabalhadores sobre o reconhecimento das áreas ambientais da organização. − frequência da revisão dos procedimentos operacionais.4. − número de factos auditados por período. 32 de 42 − número de iniciativas de prevenção da poluição implementadas. − percentagem de planos de emergência e de exercícios de resposta demonstrativos da implementação do plano de resposta. − número de acções correctivas identificadas que foram implementadas ou não implementadas. − número de fornecedores e contratados avaliados sobre o tema ambiental. − número de níveis de gestão com responsabilidades ambientais específicas. − número de empregados que incluem actividades ambientais no âmbito das suas funções. reciclagem ou reutilização.aNP EN ISO 14031 2004 p. sensibilização. − número de pessoas contratadas com formação. − número de exercícios de emergência realizados. reciclagem. − tempos de resposta ou de correcção de incidentes ambientais. − número e custos das multas e penalidades. − número de produtos concebidos para desmontagem. − número de empregados com formação relativamente ao número de empregados que necessitam de formação. ou outras). − grau de conformidade dos prestadores de serviços com os requisitos e expectativas especificados nos contratos da organização. . auditoria). − número de produtos com instruções relativamente ao seu uso e destino final ambientalmente seguro.e. − número de empregados que alcançaram reconhecimento ou prémio relativamente ao universo de empregados que participaram nos programas.

− número de locais com relatórios ambientais.2. − fundos de Investigação e Desenvolvimento aplicados em projectos ambientais relevantes. A. − responsabilidades ambientais que poderão ter impacto material no equilíbrio financeiro da organização. bem como os respectivos fornecimentos e distribuição. − valor das vendas emergentes de um novo produto ou subproduto concebido no sentido de alcançar objectivos de desempenho ambiental ou de concepção.2. − número de iniciativas locais de limpeza ou de reciclagem apoiadas ou autónomas. − número de artigos de imprensa respeitantes ao desempenho ambiental da organização. − número de locais com programas de conservação da natureza.4.3. − recursos atribuídos ao apoio de programas ambientais na comunidade.4 Relações com a comunidade Caso o interesse da Gestão seja o de avaliar programas orientados para as comunidades locais. − evolução de actividades locais de recuperação. incluir-se como possíveis IDG: − custos (operacionais e de capital) associados aos aspectos ambientais dos produtos ou processos. prevenção de poluição ou reciclagem de resíduos. − retorno do investimento de projectos de melhoria ambiental.4.2. no que respeita a questões ambientais. com base nas entradas e saídas das instalações físicas e equipamentos da organização.aNP EN ISO 14031 2004 p. .3 Desempenho financeiro Caso o interesse da Gestão seja o de avaliar a relação do desempenho ambiental com o desempenho financeiro.3 Indicadores de desempenho operacional A. incluir-se como possíveis IDG: − número de questionários ou intervenções relativas a temas ambientais. − taxa de opiniões favoráveis obtida por inquéritos à comunidade. A. − poupanças alcançadas através de redução de meios. As operações de uma organização poderão ser agrupadas de uma forma lógica.4. As operações da organização incluem também as instalações físicas e equipamentos da mesma. − número de programas educacionais ambientais ou materiais (conteúdos) fornecidos à comunidade.1 Generalidades Esta sub-cláusula apresenta exemplos de IDO que poderão ser adequados à medição do desempenho ambiental das operações da organização.4. 33 de 42 A.2.

3. vibração. − quantidade de materiais auxiliares reciclados ou reutilizados.2.3.2 Exemplos de IDO A.aNP EN ISO 14031 2004 p. radiação FORNECIMENTO DISTRIBUIÇÃO Figura A. luz. 34 de 42 ENTRADAS MATERIAS • Processados. calor. reciclados ou reutilizados. − quantidade de materiais de embalagem descartado ou reutilizado por unidade de produto. − quantidade utilizada de materiais processados. reutilizados ou matérias-primas • Recursos naturais ENERGIA • Quantidade ou tipo de energia utilizada SERVIÇOS DE APOIO ÀS OPERAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO • Limpeza. transporte e distribuição • Informação e comunicações • Segurança • Alimentação e catering • Eliminação de resíduos • Outros serviços contratados SAÍDAS INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS • • • • • Concepção Implementação Operação Manutenção Uso do solo PRODUTOS • Produtos principais • Sub-produtos • Materiais reciclados e reutilizados SERVIÇOS PRESTADOS PELA ORGANIZAÇÃO RESÍDUOS • Sólidos/líquidos • Perigosos/não perigosos • Recicláveis/reutilizáveis EMISSÕES • Emissões para o ar • Efluentes para a água ou solo • Ruído. .4. reciclados.1: As operações da organização (com detalhe adicional) A.4. possíveis IDO incluem: − quantidade de materiais utilizados por unidade de produto. recepção e conservação • Manutenção.1 Materiais Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com os materiais utilizados nas suas operações.

3 Serviços de apoio às operações da organização Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com os serviços de apoio às suas operações.2. possíveis IDO incluem: − quantidade de energia utilizada por ano ou por unidade de produto. − quantidade de energia gerada com subprodutos ou cadeia de processo. − área de terreno utilizada para produzir uma unidade de energia.4 Instalações físicas e equipamento Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com as instalações físicas e equipamentos da organização. − quantidade de cada tipo de energia utilizada.4. A. − área total de terreno utilizado para produção. − número de veículos da frota com tecnologia de redução da poluição.3. − quantidade de matérias perigosas utilizadas no processo produtivo. ou a eficiência do uso da energia nas operações da organização. . − número de horas de manutenção preventiva do equipamento por ano.2. − quantidade de materiais reciclados ou reutilizáveis utilizados pelos fornecedores de serviços contratados.2. possíveis IDO incluem: − número de peças de um equipamento com componentes concebidos para fácil desmontagem reciclagem ou reutilização. − quantidade de água reutilizada. A.3. explosões) ou operações não previstas (p. suspensão de funcionamento) por ano.3.aNP EN ISO 14031 2004 p. possíveis IDO incluem: − quantidade de matérias perigosas utilizadas pelos fornecedores de serviços contratados. A. − quantidade de reagentes de limpeza utilizados pelos fornecedores de serviços contratados. − quantidade ou tipo de resíduos gerados pelos prestadores de serviços contratados. − quantidade de água por unidade de produto.2 Energia Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com a energia total ou o tipo de energia utilizada. − número de ocorrências de emergência (p. − número de horas de operação de um equipamento específico por ano. − quantidade de unidades de energia poupadas devido a programas de conservação de energia.4.4.e. − quantidade de energia utilizada por serviço ou cliente. 35 de 42 − quantidade de matéria prima reutilizada no processo produtivo.e.

que sejam gerados e retidos para posteriores fins comerciais).6 Produtos Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com os seus produtos ou subprodutos (p. − número de deslocações de trabalho eliminadas através de outros meios de comunicação.4. possíveis IDO incluem: − número de produtos introduzidos no mercado com características de perigosidade reduzida.aNP EN ISO 14031 2004 p. − número de incidentes ou insolvências em créditos de risco ambiental (para uma organização de serviços financeiros).3.7 Serviços prestados pela organização Caso a organização preste um determinado tipo de serviço e o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relativamente aos serviços. − taxa de produtos defeituosos. − número de produtos com instruções relativamente ao seu uso e destino final ambientalmente seguro. A.3. − número de entregas por modo de transporte por dia. possíveis IDO incluem: − quantidade de reagentes de limpeza utilizados por metro quadrado (para organização de serviços de limpeza). possíveis IDO incluem: − consumo médio da frota de veículos.8 Resíduos Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com os resíduos produzidos pelas suas operações.4.3.3. − quantidade de combustível consumido (para uma organização cujo serviço seja transporte). incluindo materiais reciclados ou reutilizados. 36 de 42 A. − número de unidades de energia consumida durante a utilização do produto.4. − quantidade de licenças vendidas para melhoria de processos (para uma organização de licenciamento tecnológico).2. − número de produtos que podem ser reutilizados ou reciclados. − percentagem do conteúdo dos produtos que pode ser reutilizado ou reciclado.2.5 Fornecimento e distribuição Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com o fornecimento necessário às operações da organização e à distribuição dos produtos finais. − duração da utilização do produto. materiais distintos dos produtos principais. − número de veículos da frota com tecnologia de redução de poluição. − quantidades de materiais utilizados em período de serviços pós-venda de produtos.2.4.e. A.2. − número de deslocações de trabalho por meio de transporte. A. − número de unidades de subprodutos gerados por unidade de produto. possíveis IDO incluem: .

4. nacional ou internacional. 37 de 42 − quantidade de resíduos por ano ou por unidade de produto. Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com outras emissões resultantes das suas operações. − quantidade de calor.4.3. descarregados no solo ou na água.2. libertada na água. − quantidade de emissões específicas por unidade de produto. A. − total de resíduos para destino final. − quantidade de emissões para a atmosfera que contribuem para a redução da camada de ozono.4. Para fins como a investigação científica. − quantidade de resíduos perigosos. a nível local. − quantidade de resíduos perigosos eliminados por substituição de material. possíveis IDO incluem: − medição de ruído em determinados locais. O desenvolvimento e aplicação de IEA é uma função dos organismos governamentais. − quantidade de emissões para a atmosfera com potencial de causar alterações climáticas globais. − quantidade de resíduos enviados para aterro por unidade de produto. − quantidade de radiações libertadas. possíveis IDO incluem: − quantidade de emissões específicas por ano. − quantidade de efluentes por serviço ou cliente. − quantidade de energia desperdiçada.aNP EN ISO 14031 2004 p.4 Indicadores de estado do ambiente A. − quantidade de determinada substância descarregada na água por unidade de produto. − quantidade de energia desperdiçada para a atmosfera. vibração ou luz emitidos. regional.9 Emissões Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com as emissões para a atmosfera das suas operações. possíveis IDO incluem: − quantidade de determinada substância descarregada por ano. − quantidade de resíduos controlados por autorização. − quantidade de resíduos convertidos em material reutilizável por ano. Caso o interesse da Gestão incida no desempenho ambiental relacionado com os efluentes das suas operações. recicláveis ou reutilizáveis produzidos por ano. A. das organizações não governamentais e das instituições científicas e de investigação. − quantidade de resíduos armazenados localmente.4.1 Avaliação geral Esta sub-cláusula fornece exemplos de IEA. o . e não uma função de uma organização individual.

− níveis de ruído médio ponderado no perímetro das instalações da organização.2 Exemplos de IEA A. a paisagem.4. de nível local ou regional. Algumas organizações. Alguma desta informação poderá estar na forma de IEA.2 IEA locais ou regionais Exemplos de áreas nas quais os IEA podem desenvolver-se são: o ar.4. a) Ar Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre a qualidade do ar. A. esses organismos. − temperaturas dos oceanos. nacionais ou globais Caso o interesse da Gestão incida no contributo da organização para o estado do ambiente a nível regional. A. nacional ou global. a água. o que pode ser útil à organização para a gestão dos seus aspectos ambientais ou para incluir questões específicas que a organização deverá considerar na implementação da ADA. que possam identificar uma relação entre as suas actividades e o estado de alguns componentes do ambiente local. o património e a cultura.aNP EN ISO 14031 2004 p. a fauna.2. os possíveis IEA incluem: − concentração de um poluente específico no ar ambiente em locais de monitorização seleccionados. organizações não governamentais e por instituições científicas e de investigação. . − odor medido a uma dada distância das instalações da organização. temperatura média global e a dimensão da população de peixes nos oceanos. o homem. a nível local. Exemplos destes indicadores incluem a densidade da camada de ozono. − quantidades ou qualidade dos recursos. − alterações climáticas globais.4. − empobrecimento da camada de ozono. ajustado às suas capacidades.1 IEA regionais. interesses e necessidades. a flora. 38 de 42 desenvolvimento de normas e de regulamentos ou a comunicação com o público. poderão decidir elaborar os próprios IEA como um auxílio na avaliação do seu desempenho ambiental. − e muitos outros parâmetros. − temperatura ambiente em locais a uma dada distância das instalações da organização.2. o território. − qualidade do ar a nível regional. − concentrações de poluentes nos tecidos dos organismos vivos. − níveis de opacidade a sotavento e a barlavento das instalações da organização. organizações e instituições poderão recolher dados e informação sobre: − propriedades e qualidade das principais massas de água.4.4. essa organização pode utilizar indicadores que estejam a ser investigados e desenvolvidos por organismos governamentais. − frequência de eventos de smog fotoquímico numa área definida.4.

− área pavimentada e não fértil num espaço definido. − área reabilitada numa área local definida. c) Território Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre o território. a montante e jusante do ponto de descarga de águas residuais. por exemplo. rios e albufeiras. a nível local. a nível local ou regional. b) Água Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre a qualidade da água subterrânea ou de superfície. − temperatura da água à superfície da massa de água adjacente às instalações da organização. os possíveis IEA incluem: − concentração de um poluente específico nos solos superficiais em locais seleccionados da área envolvente das instalações da organização. EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma autoridade local que gere uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR) poderá pretender monitorizar as bactérias coliformes a montante e a jusante do seu ponto de descarga para determinar se existe um risco para a saúde que exija uma acção. − oxigénio dissolvido no meio hídrico receptor. − concentração de determinados nutrientes nos solos adjacentes às instalações da organização. numa área residencial adjacente. 39 de 42 EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma organização situada numa área não industrializada remota poderá pretender monitorizar odores.aNP EN ISO 14031 2004 p. − turvação medida num curso água adjacente às instalações da organização. − alteração do nível piezométrico. a nível local. − áreas protegidas numa área local definida. EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma organização poderá estar preocupada com a perda de solo no seu território. − área dedicada para aterro. os possíveis IEA incluem: − concentração de um poluente específico na água subterrânea ou de superfície. b) Um possível IEA relacionado Número de bactérias coliformes por litro de água. − medição da erosão do solo numa área local definida. a nível local ou regional. turismo ou zona húmida num espaço definido. − número de bactérias coliformes por litro de água. . b) Um possível IEA relacionado Odor medido a uma dada distância das instalações da organização. como um indicador do seu sucesso no controlo de emissões atmosféricas.

EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma empresa de gestão do território poderá pretender avaliar a relação entre as suas operações e a biodiversidade dentro da sua região de influência. − população de uma espécie animal particular dentro de uma distância definida às instalações da organização. . a nível local. possíveis IEA incluem: − concentração de um poluente específico nos tecidos de uma dada espécie vegetal encontrada numa determinada área. − produção agrícola. − número total de espécies animais numa área definida. − número total de espécies de flora numa dada área. a nível local. para monitorizar melhorias no controlo das emissões atmosféricas. a nível local. a nível local. e) Fauna Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre o estado da fauna. a nível local. d) Flora Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre o estado da flora. possíveis IEA incluem: − concentração de um poluente específico nos tecidos de uma dada espécie animal existente numa determinada área. a nível local. a nível local ou regional. b) Um possível IEA relacionado Número total de espécies animais numa área definida. b) Um possível IEA relacionado Medições específicas da qualidade da vegetação numa área definida. 40 de 42 b) Um possível IEA relacionado Medição da erosão do solo numa área local definida. a nível local. a nível local. ao longo do tempo proveniente dos campos na área envolvente. a nível local ou regional. − medições específicas da quantidade de vegetação numa determinada área.aNP EN ISO 14031 2004 p. a nível local ou regional. − medições específicas da qualidade da vegetação numa determinada área. − medições específicas da qualidade do habitat para determinadas espécies na área. EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma organização cujas emissões atmosféricas incluem fluoretos poderá realizar estudos de vegetação na vizinhança das suas instalações. − população de uma espécie vegetal particular numa dada distância das instalações da organização. − medições específicas da qualidade do habitat para determinadas espécies na área. a nível local ou regional. a nível local. − número e variedade de espécies agrícolas numa área definida.

possíveis IEA incluem: − medição do estado das estruturas sensíveis. a nível local. b) Um possível IEA relacionado Medição da degradação superficial das paredes dos edifícios históricos na área.aNP EN ISO 14031 2004 p. − incidência de doenças específicas. b) Um possível IEA relacionado Níveis de chumbo no sangue na população local. a nível local. g) Paisagem. − taxa de crescimento populacional na área. − medição do estado dos lugares considerados sagrados na proximidade das instalações da organização. − níveis de chumbo no sangue da população local. de carácter histórico ou cultural. a nível local ou regional. possíveis IEA incluem: − dados da longevidade para populações específicas. a nível local. 41 de 42 f) Homem Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre o estado da população humana. património e cultura Caso o interesse da Gestão incida na informação sobre os factores paisagísticos ou no estado das estruturas ou lugares mais significativos. a partir de estudos epidemiológicos na área. EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma organização que utiliza chumbo nos seus produtos poderá pretender monitorizar a influência da descarga de chumbo nas suas emissões na população local. a nível local ou regional. . − medição da degradação superficial das paredes dos edifícios históricos na área. a nível local ou regional. na área a nível local ou regional. EXEMPLO: a) Uma situação específica Uma organização poderá estar preocupada com o efeito das suas emissões atmosféricas sobre os edifícios históricos na área. particularmente entre populações sensíveis.

Environmental management – Life cycle assessement – Goal and scope definition and inventory analysis. Environmental management – Examples of environmental performance evaluation (EPE). 42 de 42 Bibliografia [1] ISO 14001:1996. . Environmental management systems – General guidelines on principles. [3] ISO 14010:1996. [8] ISO 14042:2000. Environmental management – Life cycle assessement – Life cycle interpretation. [2] ISO 14004:1996. Environmental management – Life cycle assessement – Life cycle impact assessement. [4] ISO 14011:1996. Environmental management – Vocabulary.aNP EN ISO 14031 2004 p. [10] ISO 14050:2002. Guidelines for environmental auditing – Audit procedures . Guidelines for environmental auditing – General principles.Auditing of environmental management systems. Environmental management systems – Specification with guidance for use. [6] ISO 14040:1997. [7] ISO 14041:1998. Environmental management – Life cycle assessement – Principles and framework. [9] ISO 14043:2000. systems and supporting techniques. [5] ISO/TR 14032:1999.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful