Você está na página 1de 11

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE GOIÁS

COORDENAÇÃO DA ÁREA DE TELECOMUNICAÇÕES


CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMUNICAÇÃO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR

ALUNO: Weverton Gomes de Morais


CURSO: Redes de Comunicação
DATA DE CONCLUSÃO: Junho de 2003
EMPRESA: Tron Informática
SUPERVISOR: Fábio da Silva Marques

GOIÂNIA, AGOSTO DE 2007


CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE GOIÁS
COORDENAÇÃO DA ÁREA DE TELECOMUNICAÇÕES
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMUNICAÇÃO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Relatório referente às atividades exercidas no


trabalho, constando na Carteira de Trabalho, para
estágio de 400 horas curricular, realizado pela
Tron Informática, no período de Fevereiro a
Abril de 2003.

GOIÂNIA, AGOSTO DE 2007.


Sumário
1. Identificação.................................................................................................................................4
1.1. Da Empresa...........................................................................................................................4
1.2. Do Departamento/Seção.......................................................................................................4
1.3. Do Aluno...............................................................................................................................4
2. Objetivos......................................................................................................................................5
3. Objetivos do Estágio....................................................................................................................6
4. Atividades Desenvolvidas no Estágio..........................................................................................7
5. Descrição das Atividades.............................................................................................................8
5.1. Desenvolvimento de Bibliotecas de Funções.......................................................................8
5.2. Desenvolvimento de Sistemas..............................................................................................8
5.3. Coordenação de Programação..............................................................................................8
6. Conclusões.................................................................................................................................10

Página 3
1. Identificação
1.1. Da Empresa
A empresa RHTron Informática Ltda, com nome fantasia Tron Informática, situada à rua 15,
1944, St. Marista, Goiânia/Go, CEP 74150-150.
A empresa atua no desenvolvimento de softwares principalmente para o segmento contábil,
possuindo produtos para atender as áreas de contabilidade geral, controle patrimonial, livro
caixa, LALUR, escrituração fiscal, folha de pagamento, medicina do trabalho e ponto eletrônico.
Atualmente está ingressando também no segmento de auditoria e gestão telefônica. Para o
desenvolvimento de tais sistemas, a empresa utiliza um processo de desenvolvimento que
abrange desde a ativação do projeto até a fase de testes, visando garantir a máxima qualidade dos
produtos.

1.2. Do Departamento/Seção
Atuei no departamento de desenvolvimento, cuja responsabilidade é desenvolver e/ou manter os
softwares comercializados pela empresa. O departamento possui em seu quadro analistas de
sistemas, analistas de dados, programadores e homologadores. Os analistas de sistemas também
desempenham a função de gerentes de projetos. No total, o departamento possuía um quadro de
13 colaboradores.
Para qualquer projeto a ser desenvolvido os analistas de sistemas realizam a especificação de
objetivos e requisitos e confeccionam um documento de análise. Posto isto, este documento
passa pelo analista de dados, que cria um modelo de entidades de relacionamento para atender as
necessidades desse. Após isso, tudo é passado para os programadores que validam as
informações e realizam a codificação para atender as necessidades levantadas. Após a
compilação e realização dos testes de caixa branca pelos programadores, um executável é
passado para o homologadores executarem os testes de caixa preta. Após todos os testes terem
sido finalizados com sucesso, o produto é liberado para comercialização.

1.3. Do Aluno
Nome: Weverton Gomes de Morais
Curso: Redes de Comunicação
Matricula: 0144436
Local de exercício: Tron Informática
Data de Inicio: Fevereiro de 2003
Data de término: Abril de 2003

Página 4
2. Objetivos
Apresentar uma descrição das atividades realizadas e desenvolvidas em meu exercício, fazendo
assim cumprir a exigência do CEFET-GO de se ter 400 horas de estágio curricular como um
componente obrigatório do currículo do Curso Superior de Redes de Comunicação para a
obtenção do título de “Tecnólogo em Redes de Comunicação”.

Página 5
3. Objetivos do Estágio
O estágio teve como objetivo aprimorar a experiência no desenvolvimento de software, a
habilidade do trabalho em equipe e o refinamento do raciocínio lógico. No desenvolvimento de
softwares, foi utilizado um processo de desenvolvimento, concebido com base em boas práticas
para tal, tendo como referência principalmente a norma ISO 12207.

Página 6
4. Atividades Desenvolvidas no Estágio
Durante o estágio, pude participar do desenvolvimento de biblioteca auxiliares ao
desenvolvimento e do desenvolvimento dos sistemas em si, utilizando como referência um
documento de análise do sistema. Nesse período pude, também, assumir a coordenação de
programação, onde tinha a função de auxiliar os demais programadores na resolução de dúvidas
com relação à lógica, linguagem de programação e/ou linguagem SQL.

Página 7
5. Descrição das Atividades
Todas as atividades abaixo descritas foram realizadas no seguinte ambiente:
• MS Windows XP (http://www.microsoft.com/windows/default.mspx)
• Borland Delphi 7.0 (http://www.codegear.com/products/delphi/win32)
• Firebird 1.5 (http://www.firebirdsql.org)
• IB Expert (http://www.hk-software.net/ibexpert.com/content/doc_122943-0-0-00.php)

5.1. Desenvolvimento de Bibliotecas de Funções


No cumprimento desta tarefa, foram desenvolvidas bibliotecas de funções que possuíam rotinas
de uso corriqueiro por todos os programadores, com o objetivo de centralizar num só ponto tais
rotinas, facilitando tanto o seu uso quanto sua manutenção. Dentre estas, haviam rotinas para
tratamento de strings (texto), números, datas, etc.

5.2. Desenvolvimento de Sistemas


Para cumprir esta tarefa, os analistas de sistemas passavam uma série de tarefas cuja resolução
consistia na codificação de funcionalidades dos sistemas, com base no que já havia sido
previamente definido por eles. Toda a codificação era realizada na IDE do Borland Delphi 7.0.
Neste momento, o analista de dados já havia definido a estrutura necessária para armazenar os
dados relevantes ao domínio da solução. Após a codificação, era feita um “teste de caixa branca”
onde todas as regras de negócios deviam ser validadas. Após o término de cada tarefa, o analista
era notificado, com o objetivo de manter uma base histórica do tempo gasto na resolução de cada
uma.
Com relação ao banco de dados, quando se julgava necessário, eram criadas rotinas no mesmo
(views, stored procedures ou triggers) com o objetivos de melhorar a performance de
determinadas funcionalidades. Essas rotinas eram criada utilizando-se a linguagem PL-SQL do
Firebird 1.5, tendo como front-end o IBExpert.

5.3. Coordenação de Programação


Após ser honrado com esta atribuição, passei a auxiliar os demais programadores com relação à
dúvidas em lógica, linguagem de programação e/ou linguagem SQL. Como a equipe estava
sendo formada naquele momento, também coube a responsabilidade de definir quais
componentes de terceiros seriam utilizados, dentro da IDE do Borland Delphi, para o
desenvolvimento dos sistemas e os padrões de codificação a serem utilizados pelos demais
programadores, como por exemplo, a endentação desejada, a forma de nomear variáveis e
procedimentos, definição do uso de letras maiúsculas, etc. Porém a tarefa mais difícil de cumprir

Página 8
nesta atribuição era, com certeza, a de otimizar funcionalidades cuja performance deixava a
desejar. E esta otimização era feita vezes no código fonte da aplicação e vezes no banco de
dados.

Página 9
6. Conclusões
Dadas as funções realizadas e o ambiente, citados anteriormente, posso concluir que o estágio foi
de grande valia para o meu crescimento e aprimoramento profissional, posto que eu nunca tinha
trabalhado com uma equipe tão grande e nem embasado em normas de engenharia de software,
que estavam definidas no processo de desenvolvimento da empresa. Que, a atribuição de
coordenador de programação foi de especial importância pois, de certa forma, me obrigava a me
aprimorar cada vez mais no desempenho de minha função, visto que, como coordenador, deveria
ser referência para o restante da equipe.

Página 10
Espero ter esclarecido neste relatório as responsabilidades executadas por mim na instituição:

Atenciosamente,

________________________________________
Weverton Gomes de Morais
Estagiário

________________________________________
Fábio da Silva Marques
Tecnólogo em Telecomunicações
Técnico em Telecomunicações
CREA-GO: 13.454/D

Goiânia, 13 de Agosto de 2007.

Página 11