“AGORA AGUENTA”
GEORGE FELNER

                                                                                                                                                                             

 

 

 1st  Draft  

17  Agosto  2011  

01/1 INT. CORREDOR DO MERCADO Estamos perante um ecrã de multibanco em plano fechado onde se lê “Saldo insuficiente”. De seguida vemos a expressão de desilusão do jovem Eduardo que retira assim o seu cartão, coloca-o no bolso e regressa desmotivado para o seu posto de trabalho, a caixa do minimercado. A caminho, Eduardo pára por um momento ao reparar numa mota nova que dois funcionários transportam pelo corredor e preparam para expor. Os funcionários posicionam a mota, colocam uma placa com o respectivo preço e junto colocam também uma mesinha para o vendedor. O minimercado está a ser assim preparado para a abertura. Eduardo observa a mota com olhos de sonhador, depois vê as horas e continua o seu caminho para trabalho. 01/2 BALNEÁRIO MINIMERCADO

INT.

MANHÃ CEDO

DIA 1

INT.

MANHÃ CEDO

DIA 1

EDUARDO está vestido com a farda de trabalho e a arrumar a sua roupa no cacifo. Entretanto, SOFIA, a sua colega de caixa, entra também para se arranjar. Enquanto se maquilha ao espelho, repara através deste, em EDUARDO que está atrás a ajeitar a camisa e o badge de forma automática. SOFIA Porquê que não te arranjas mais? Podias ter menos cara de cromo. SOFIA continua a maquilhar-se e a arranjar o cabelo. SOFIA Não gostas de te sentir elegante ou atraente? EDUARDO (A BRINCAR) E tu, ainda te acham interessante quando não tens 8 pessoas esconder-te? SOFIA 8 pessoas? EDUARDO A Maquilhagem, o Champô Especial, o Creme de Cabelo, o Perfume, o Creme Anti-Rugas aos 25 anos, o Creme de Pé, o

Batom, o Auto-Bronze, Aí, por detrás dessa gente toda, que inventou e te vende isso tudo, onde estás? SOFIA faz um sorriso falso exagerado. SOFIA Tens tanta piada. Só quis ajudar-te. EDUARDO Sabes, ser admirada e atraente custa, mas ser amada, é grátis. EDUARDO sorri e sai enquanto SOFIA fica a olhar-se espelho, a pensar no que EDUARDO acabara de dizer. 01/3 CAIXAS DO MINIMERCADO INT. MANHÃ CEDO DIA 1

EDUARDO chega à sua caixa e senta-se. Começa a preparar o seu posto para começar a trabalhar. Abre um envelope e um saco com moedas e coloca o dinheiro na caixa. Olha para o dinheiro, pensativo. Repara entretanto em SOFIA, que chega e se senta na caixa ao lado, ainda ofendida. EDUARDO apercebe-se que SOFIA tirou toda a maquilhagem e que está muito mais bonita assim. O JOVEM sorri-lhe. SOFIA responde-lhe orgulhosamente. SOFIA Não te dei razão. Estou só a deixar descansar a minha pele. EDUARDO ri-se e liga a caixa. Enquanto espera pela abertura do minimercado, vê a capa de um jornal. Entre outras notícias, repara no resultado da lotaria. EDUARDO retira o seu bilhete de aposta do bolso e compara-o com os números . Volta a pôr o bilhete no bolso. EDUARDO Porra nem um número acertei. SOFIA Não te preocupes, ser amado é grátis! EDUARDO sorri sarcásticamente para a colega. 01/4 ENTRADA DO MERCADO Vemos as portas automáticas do mercado a abrirem e uma jovem atraente e entusiasmada a INT. MANHA CEDO DIA 1

entrar. Este meracdo tem sempre pouca gente a entrar. 01/5 DENTRO DO MERCADO A jovem trás consigo um aparelho que usa para copiar as barras de código dos artigos que vai escolhendo. 01/6 CAIXAS DO MINIMERCADO INT. MANHA CEDO DIA 1 INT. MANHÃ CEDO DIA 1

EDUARDO observa a jovem. SOFIA Cá vem esta doida; compra que se farta! Ontem esteve aqui e fez uma lista de dois carrinhos para entregar na casa dela. Gastou pelo menos 300 e tal euros em compras. Só pode andar a fazer muitas festas porque duvido que ela coma aquilo tudo. Eduardo observa a jovem enquanto esta aponta para os artigo com o aparelho. Maria Joana conversa ao telemóvel ao mesmo tempo que escolhe os artigos. Ouve-se um “beep” por cada artigo selecionado e vários beeps, uns três ou quatro seguidos, nos produtos que ela gosta particularmente. Maria Joana dirige-se entretanto à caixa do Eduardo colocando o aparelho no tapete rolante da caixa, ignorando a presença do jovem e continuando a conversar ao telefone. MARIA JOANA Pois...claro! Eu também acho o mesmo...mas correu lindamente não achas?...O vestido?...Rasguei-o sem querer...pois, foi caro...mas era da coleção passada...sim... Eduardo pega no aparelho e regista-o na caixa, aguardando que MARIA JOANA termine a conversa. Entretanto aborda-a. EDUARDO Bom dia! Preciso da sua morada, minha senhora. MARIA JOANA ignora o pedido de EDUARDO e continua a conversa.

será entregue. SOFIA Muito bem. ele volta ao trabalho e distrai-se a distribuir as moedas na caixa. sexta-feira de manhã. MARIA JOANA O que foi? Do que está à espera? EDUARDO Da sua morada. quando mercadoria? é que pode receber a MARIA JOANA Como sempre. Maria Joana desliga o telemóvel. EDUARDO Muito bem. MARIA JOANA e SOFIA olham para EDUARDO que tenta parecer útil. MARIA JOANA parte e SOFIA volta à sua caixa. Eduardo sorri à Colega agradecendo a ajuda. mas para onde podemos enviar as suas compras? MARIA JOANA coloca um cartão de crédito dourado na caixa e não responde.EDUARDO Desculpe. MARIA JOANA Muito bem. SOFIA Não ligues. Volta à chamada telefónica e depois para EDUARDO. Normalmente ela vai para a minha caixa. MARIA JOANA Espera eu já te ligo. . SOFIA repara na tensão entre ambos e vai à caixa do colega. Intimidado. pega no aparelho mostrandolhe como se faz. SOFIA OK. até já! Mas vocês ainda não a têm no computador? São tão desorganizados. EDUARDO passa o cartão e espera por uma resposta. às 10. A jovem repara que ele está à espera dela.

Riem-se os dois.. SOFIA muda de assunto. Riem-se os dois. TARDE DIA 1 EXT. Eduardo inclina-se à caixa da Colega para ver o seu ecrã. TARDE DIA 1 EDUARDO está a sair do mercado para voltar a casa.parece que o dinheiro não lhe vale nada. Chega ao pé de um pilar onde tem a bicicleta amarrada com um cadeado. Eduardo volta à sua caixa EDUARDO Repara. com envelopes a sair pelo orifício em cima. abre a caixa de correio já cheia. TARDE DIA 1 .. SOFIA Sabes que eles vão abrir uma rede de lojas de informática? Tu gostas de computadores não é? Isto é sério. observa atentamente MARIA JOANA a fazer mais compras na loja de roupa em frente.. Podem surgir oportunidades e mais trabalhos a contrato. O EDUARDO sorri. Gasta mais em papel higiénico colorido e perfumado do que aquilo que eu ganho num dia.que mimada! SOFIA E ainda não viste o que ela encomendou. Abre o cadeado e repara numa pessoa a passar de mota.. EDUARDO volta à sua caixa. 01/6 RUA FRENTE AO MERCADO EXT. 01/7B ESCRITÓRIO DE ALEXANDRE INT.EDUARDO Nunca vi esta rapariga bem disposta. Enquanto EDUARDO fala. SOFIA Tudo do mais caro que há. Depois segue para casa de bicicleta. 01/7 RUA DO APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO chega a casa.

sabe muito bem a importância de ser visto num bom carro. pois não? MARIA JOANA Foi só hoje. Já não era seguro! ALEXANDRE O outro tinha 2 anos! MARIA JOANA Mas tinha problemas no motor. Não gastaste mil euros num dia. preciso que subas o limite do cartão. ALEXANDRE É mais importante ser vista a trabalhar como todos nós. Sabes disso. tinha atingido o limite. o teu limite é de 1000 euros por dia. Interrompe o trabalho dele.MARIA JOANA entra no escritório de Alexandre.. não o carro! MARIA JOANA Pai. MARIA JOANA Olá paizinho! ALEXANDRE Olá querida. . Hoje não consegui comprar o casaco dos meus sonhos. filha. Tens que aprender o valor do dinheiro. É o nosso cartão de visita.. MARIA JOANA Pai. ALEXANDRE Só hoje? Na semana passada compraste um carro! MARIA JOANA O outro estava velho. ALEXANDRE Tens que mudar o óleo. ALEXANDRE Filha.

O jovem senta-se no sofá. a eletricidade é cortada. a passear em Beverly-Hills. Todos ainda na caixa e religiosamente bem organizados. Liga a televisão. MIRANDA Porquê que achas que mereces receber mais que os teus colegas? Trabalhas tanto como os outros e alguns têm filhos para alimentar. Começamos a ouvir a voz do patrão a falar. EXT. O jovem liga entretanto uma lâmpada portátil e força a porta da caixa de eletricidade no corredor. O PATRÃO de pé. Eduardo observa a porta aberta do seu apartamento com ar pensativo. e passamos para a próxima cena para ver a continuação da conversa. TARDE DIA 1 INT. de repente.01/8 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO prepara um jantar na kitchenette. 01/10 APARTAMENTO EDUARDO Eduardo olha sarcasticamente para o episódio e. Family Guy etc. sentado. Depois de pôr a comida na panela. Eduardo está no escuro. . MANHÃ CEDO DIA 2 EDUARDO está agora vestido com a farda de trabalho. A luz volta a ligar-se. Ela entra numa loja e compra sapatos. vagueia enquanto fala com ele. À volta há posters de desenhos japoneses e bonecos de plástico de coleção desde action-man a Dragonball. 01/9 INSERT TELEVISÃO DO EDUARDO Passa um programa de uma série americana na TV. TARDE DIA 1 INT. Neste episódio vemos uma mulher jovem cheia de sacos de compras penduradas em cada mão. repara que não há gás. TARDE DIA 1 MIRANDA (PATRÃO) Um aumento no ordenado? 01/11 BALNEÁRIO MINIMERCADO INT. desiludido e a comer o jantar frio.

Tu sabes que as coisas não estão fáceis e aqui nesta zona também não temos muitos clientes. 01/12 INTERIOR DO MINIMERCADO INT.. Pode haver mudanças. A tua função permite que tenhas horários flexíveis. Miranda.. Vá.. Vemos os pés dele a andar.EDUARDO Estou a trabalhar aqui há 3 anos em parttime. nunca pedi um dia de folga. Cortamos para outro ângulo dos pés. se te promovesse ganhavas só um pouco mais e tinhas horários bem piores. MIRANDA Muito bem.. tens que abrir a caixa. MANHÃ CEDO DIA 2 Eduardo regressa à sua caixa. motivado.esta loja tem poucos clientes. PASSAGEM  DE  TEMPO. Percebes bem destas coisas e talvez nessa altura poderás ficar à a prova. o nosso empregado vai sair no fim do mês para estudar. O ordenado é melhor... EDUARDO Não se vai arrepender.  1  MÊS       . MIRANDA Eduardo. nunca fui doente e gostava de ter oportunidade de fazer outra coisa onde pudesse ganhar mais. EDUARDO Tenho muitas contas para pagar e não estou a conseguir um empréstimo com este ordenado. Estamos à procura de alguém para a supervisão da secção de tecnologia da loja. PATRÃO Não te habitues. Sr. estás muito bem assim. O PATRÃO pára para refletir enquanto observa a expressão de esperança nos olhos de EDUARDO.

MANHÃ CEDO DIA 4 Mais um dia bom para EDUARDO. Tem os cabelos mais curtos. SOFIA sai dos balneários e vê EDUARDO ao pé dos computadores. mas coloca-a ao lado dos outros bonecos parecidos. mas sim com um pequeno pacote. O jovem não tira o boneco da caixa. sem envelopes de contas para pagar. SOFIA Então. ele chega já fardado para trabalhar na sua secção de tecnologias. 01/15 APARTAMENTO DO EDUARDO INT. EDUARDO chega ao pé de umas televisões e aguarda por um cliente. estás a gostar desta nova posição? EDUARDO Já reparaste que todos estes portáteis tem baterias que não duram mais que 2 horas? SOFIA E? EDUARDO . TARDE DIA 3 Eduardo senta-se no sofá e abre o pacote. todos ainda dentro das caixas. 01/14 RUA APARTAMENTO EDUARDO EXT. a barba feita e um ar mais confiante. MANHÃ CEDO DIA 3 Mas quando a câmara sobe ele já está vestido com roupa diferente. Ele tira-o com entusiasmo. TARDE DIA 3 EDUARDO chega a casa de mota e estaciona. Vemos entretanto EDUARDO a ajudar um cliente com um computador portátil bem disposto.01/13 INTERIOR DO MINIMERCADO INT. É um boneco de plástico de coleção banda desenhada japonesa. Num fato de supervisor da área de tecnologias. Abre a caixa de correio vazio. 01/16 INTERIOR DO MINIMERCADO INT.

já não anda nas caixas? EDUARDO esconde que ficou ofendido com a pergunta e faz um sorriso diplomata continuando a caminhar em direção a umas caixas de mercadoria de electrodomésticos. EDUARDO Poder levar o escritório à praia. Ao caminhar no corredor entra em colisão com a jovem MARIA JOANA. minha senhora! MARIA JOANA Ah. SOFIA volta à sua caixa..com um ecrã que tem uma visibilidade perfeita à luz de dia? SOFIA ri-se das coisas que EDUARDO diz. pensaste?!. sem perceber. você. MARIA JOANA É cego? EDUARDO Desculpe. SOFIA És tão “geek!.. EDUARDO sorri e começa também a caminhar. JOANA MARIA caminha na direção oposta.? Fazer emails na praia? Trabalhar deitado num jardim à sombra..Adorava criar um portátil verdadeiramente portátil.... cruzando os dedos.trabalho e liberdade.. que por sua vez deixa cair..Quando fizeres algo de que realmente gostas. de areia... já te sentirás livre. um telemóvel cor de rosa com uma capa que amortece o som da queda. EDUARDO junta as mãos.À prova de água. Já imaginaste? Com uma bateria que dura todo o dia.. já SOFIA Sim. ambos comentam para eles próprios: MARIA JOANA Grande Cromo! EDUARDO Que parva! . Depois do choque. de sol.

chateada e irritada. em pose para a câmara. apercebe-se da falta do seu telemóvel quando tenta procurá-lo nos bolsos e carteira. MANHÃ CEDO DIA 4 .. EDUARDO Tem fotos de si própria no seu telemóvel? MARIA JOANA Está a gozar comigo? EDUARDO Não eu. à frente de EDUARDO sem que este repare. EDUARDO Não. encontrei. O jovem ri-se e diverte-se a ver as fotos. pois está distraído com as fotografias. MARIA JOANA Agora rouba telemóveis? Devem pagar-lhe mal aqui..Enquanto trata das caixas. MARIA JOANA está agora. brutamente o telefone da mão.. 01/17 INSERT DO ECRÃ DO TELEMÓVEL Ao ver as fotos repara nalgumas fotografias de MARIA JOANA. é meu. EDUARDO repara no objecto caído no meio do corredor sem perceber que se trata do telemóvel de MARIA JOANA. EDUARDO está a tentar procurar no telemóvel alguma referência em relação ao dono do telemóvel. Ela vira-se e caminha em direcção a EDUARDO. É do seu namorado? MARIA JOANA Não. MARIA JOANA tira-lhe. tipo modelo. como se estivesse a recuperá-lo de uma ladrão.. MARIA JOANA Tirou-me o telemóvel da mala? Foi por isso que foi contra mim? INT. O jovem aproxima-se para apanhá-lo.. Ao mesmo tempo MARIA JOANA na outra ponta do corredor. Neste momento.

mini. EDUARDO O Alexandre Vasconcelos? Uau.. SOFIA Só espero que ela não se queixe de ti. Ele é dono da maior parte destes mercados.. EDUARDO observa-a a ir-se embora. Alexandre Vasconcelos. EDUARDO ri-se. mas tu és doido ou quê? EDUARDO Eu? Porquê? Ela é que.. SOFIA Sabes quem é o pai desta miúda? É o Dr.. SOFIA chega entretanto ao pé de EDUARDO.EDUARDO O quê?! Claro que não! Deve ter caído no chão.. Espere que eu vou darlhe um problema! MARIA JOANA parte furiosa.era . EDUARDO Achas?! Agora vão despedir-me por causa de uma pequena discussão sobre um telemóvel? Eu trabalho aqui há 3 anos. EDUARDO ironiza. SOFIA Eduardo. Ainda te despedem. E eu o que é que tenho a ver com isso? Não fiz nada! EDUARDO e a SOFIA observam MARIA JOANA a andar à distância.. e ela é a Maria Joana Vasconcelos. irritada e nervosa. MARIA JOANA Qual é o seu problema? EDUARDO Qual é o meu problema? Isso pergunto-lhe eu! Qual é o seu problema?! MARIA JOANA O meu problema?. mega mercados da zona... super.

até já! A SOFIA sorri e sai.. EDUARDO Eu não acredito.. com papéis na mão. MIRANDA Sim. Eu sei que gostas de trabalhar aqui mas.. EDUARDO Já percebi. EDUARDO sai do balneário furioso. . Eduardo. e não podemos dizer não ao Alexandre Vasconcelos.só o que me faltava! 01/18 BALNEÁRIO MERCADO INT. e acho que sabes bem do que se trata. é uma situação séria. portanto nem pensei que pudesse ter uma oportunidade. MIRANDA Bom. Não é preciso dizer mais. O patrão MIRANDA entra e senta-se a frente dele. à espera de alguém. eu chamei-te porque precisamos de falar. TARDE DIA 4 EDUARDO está sentado e nervoso. O PATRÃO faz um sorri de empatia.. SOFIA Não vens trabalhar? EDUARDO Pois.. SOFIA Bom dia! Viste o quadro na parede? Sou a empregada do mês! Normalmente és tu.. a suar. SOFIA Bom.. EDUARDO Parabéns. O Alexandre Vasconcelos ligou.. SOFIA passa ao lado dele... O patrão MIRANDA fica confuso ao observar EDUARDO a ir-se embora convicto e chateado.o Miranda chamou-me de urgência.

COMPRADOR Qual é o motivo de venda? Esta mota tem avarias? EDUARDO Desemprego! COMPRADOR 7000 EDUARDO volta para casa a pé enquanto o comprador parte na mota à distância. TARDE DIA 5 EDUARDO está à frente de uma pessoa que está sentada na sua mota que EDUARDO está a vender. 01/21 INTERIOR DO MERCADO INT. EDUARDO Desculpe pelo outro dia. SOFIA O Miranda esteve à tua procura. As luzes desligam-se outra vez. MANHÃ CEDO DIA 7 EDUARDO está com o Ex-Patrão e SOFIA no mercado. desanimado. TARDE DIA 6 EDUARDO está agora.01/19 RUA MINIMERCADO EXT. EDUARDO Custou-me 8000. revelando que dias de depressão passaram. EDUARDO Para que servem as oportunidades se não . Ele diz que há pessoas que agarram oportunidades e outros que fogem. eu sei que perdi a razão. a conversar. 01/20 APARTAMENTO EDUARDO INT. COMPRADOR Dou-te 5000 euros. sentado no sofá do apartamento que está outra vez menos arranjado. Está desiludido com a tua reação.

Num momento de hesitação. Mas.. Abre a mala e inclina-se para colocar as compras lá dentro. para ir-se embora. MARIA JOANA Ah você. mais uma vez. EDUARDO avança também. Não devia estar no trabalho? EDUARDO Que piadinha.. eu. e depois de ter dado poucos passos. eu não sei porque é que fiz isto. EDUARDO. MARIA JOANA (OFF) Tu? Seu atrasado mental! Tira-me daqui! Nunca mais vais trabalhar por aqui meu palerma! Sabes quem é o meu pai? EDUARDO tenta abrir a mala mas não consegue. SOFIA observa EDUARDO ir embora e fica confusa. Ao ouvir os gritos de fúria de MARIA JOANA. A jovem reconhece EDUARDO e sorri sarcasticamente enquanto vê as horas. passando ao lado dela.. ele regressa ao carro. De repente. volta para trás e num impulso empurra MARIA JOANA para dentro da mala.. SOFIA Onde vais agora? 01/22 RUA DO MERCADO EXT... EDUARDO Desculpa. MARIA JOANA confusa com a reação de EDUARDO continua a pôr as compras ao pé do carro. fechando-a. EDUARDO parte novamente. furioso. MANHÃ CEDO DIA 7 EDUARDO repara que MARIA JOANA está cá fora com alguns sacos de compras. ainda furioso.fazes parte duma pequena elite? EDUARDO ergue os ombros vai embora. Mas o jovem hesita e parte. De repente. Eduardo fica em choque com que fez e começa a olhar em volta para ver se alguém reparou e começa a andar. a acabar de sair do mercado. EDUARDO pára e . repara que MARIA JOANA está numa posição vulnerável para levar um pontapé no rabo..

. 01/23 GARAGEM APARTAMENTO EDUARDO Ainda nervoso. saindo rapidamente dali a conduzir. EDUARDO tenta negociar. EDUARDO Estás bem? MARIA JOANA (OFF) Se estou bem? Mas tu és assim tão doente da cabeça? Eu não consigo respirar idiota!. MARIA JOANA Despacha-te seu anormal! EDUARDO olha em volta e entra precipitadamente no carro da jovem. Fica nervoso e pensativo.. Raptaste-me? Tu sabes quem eu sou? EDUARDO Já disseste.viver do dinheiro.. ainda fechada. EDUARDO está agora na sua garagem... MARIA JOANA começa a compreender o que se passa. e toda gente sabe que tens um pai com muito dinheiro. Silêncio invade. EDUARDO Quanto dinheiro é que vales? MARIA JOANA (OFF) Quanto dinheiro é que valho? Tira-me mas é daqui. INT. MARIA JOANA grita no interior da mala. Ele sai do carro e encosta-se à mala.. MARIA JOANA (OFF) Então isto é um rapto? EDUARDO hesita...apercebe-se que ninguém viu o que aconteceu.. Pelo silêncio.ou China. Ainda nervoso.. MANHÃ DIA 7 . Ouvimos MARIA JOANA a queixar-se no interior da mala. Posso fugir para o México. EDUARDO Pelo menos 100 mil euros.

EDUARDO Ele dava 200 mil euros por ti? MARIA JOANA Sei lá. Eu sou a coisa mais preciosa da vida dele! Estás feito! Nem vão passar duas horas até que ele te encontre com metade das forças armadas do país. no interior. EDUARDO está visivelmente nervoso. Porque não fazes um leilão na internet. seu amador de raptos. com ar pensativo. EDUARDO cada vez mais nervoso e incrédulo com o que fez.    2  DIAS     INT. MANHÃ DIA 8 01/24 ESCRITÓRIO ALEXANDRE VASC. ALEXANDRE VASCONCELOS está sentado na sua secretária e fala calmamente ao telefone. Vais arrepender-te pelo que fizeste. EDUARDO Cala-te! Estou a pensar. Vai pôr todas as polícias secretas à tua procura e vais passar o resto dos teus miseráveis dias numa pequena prisão. MARIA JOANA O meu pai vai mandar-te prender. PASSAGEM  DE  TEMPO.. seu palerma. . Podes receber mais ainda. Começa a perder a paciência com MARIA JOANA. palhaço. Deixame sair daqui! MARIA JOANA grita de nervos e dá pontapés à mala do carro. Eu é que falo agora! Quanto é que vales? O teu pai.MARIA JOANA (OFF) Vais mas é ser preso durante muitos anos. é milionário? MARIA JOANA Abre a mala! Não consigo respirar.

GRAÇA (VOZ) Encontrou a sua filha doutor? ALEXANDRE (SUSPIRA) Não Graça. Tens o número do namorado dela? Talvez está com ele.     A   MARIA   JOANA   está   a   ser   filmada   à   porta   do   escritório. POLÍCIA Senhor Vasconcelos! ALEXANDRE Sim.     .   Tem   uma   placa  no  chão  com  as  letras  “O  MEU  PAI  NÃO  ME   LIGA   NENHUMA”. Um polícia entra. O intercom apita. mas já passaram dois dias..   com   as   pernas   cruzadas.   Um   polícia   está   a     controlar   a   situação.   sentada   no   chão. O Polícia procura uma forma de contar. É altura de aceitares metade da culpa na criação. Guarda.   A   jovem   começa   a   esvaziar   um   recipiente   de   gasolina   nela   própria.  tentando  impedir  que  ela  ligue  o  fósforo. Estou a sentir que é mais uma partida dela para chamar atenção. Passamos a uns flashbacks.  conhecida  por   ser  a  filha  do  famoso  Alexandre  Vasconcelos. ALEXANDRE Que fez a minha filha agora? 01/26    INSERT  televisão.. Como assim? Não apontes o dedo a mim! É a tua filha também. Bom. MANHÃ FLASHBACK 1 INSERT DATA 2005 O ALEXANDRE está a trabalhar no escritório. 01/25 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT.ALEXANDRE VASCONCELOS Não está contigo? Não era a tua vez?. Sr.     EXT. O ALEXANDRE mete-se a pensar.                            MANHA                                        FLASHBACK  1                     VOZ     Uma  rapariga  em  desespero.

o seu colega tem o WalkieTalkie ligado a este? POLÍCIA Sim. É agua. não se preocupe. 01/27 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INSERT DATA 2006 INT.   1/25B ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. ALEXANDRE volta ao trabalho. 01/26B INSERT TELEVISÃO EXT. Ele desligue a televisão. Prende MARIA JOANA em direto.ameaça  pôr-­‐se  em  chamas. MANHÃ FLASHBACK1 O AGENTE salta para cima de MARIA JOANA e ela acende a ‘gasolina’ que não pegue fogo. ALEXANDRE Há mais algum assunto? POLÍCIA N. ALEXANDRE Permite-me? POLÍCIA Sim ALEXANDRE Senhor Agente. O ALEXANDRE pegue no walkie-talkie do guarda e fala nele. 1/25C ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. MANHÃ FLASHBACK1 ALEXANDRE Senhor Guarda. a minha filha faz coisas destas desde criança para chamar atenção. MANHÃ FLASHBACK 2 .  caso  o  famoso   empresário  e  pai  da  jovem  não  lhe  dê  atenção.. O Polícia fica surpreendido pela calma do pai.não. ALEXANDRE Obrigado. MANHÃ FLASHBACK1 Calmo.

ALEXANDRE levanta a cabeça e volta a olhar para os papéis que tem na mesa ignorando completamente as tentativas frustradas de MARIA JOANA para chamar a atenção. a trabalhar. MARIA JOANA Vamos adotar uma criança! ALEXANDRE Que bom! MARIA JOANA Vamos converter-nos à cientologia. MARIA JOANA Pai. ALEXANDRE Estou?. 01/28 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. Ambas tem os cabelos cheios de gel. como sempre. ALEXANDRE volta a concentrar-se nos papéis e ouvimos. ligua para o seguro.. e roupas amarelas. Maria Joana. de repente. cor de rosa. quando EDUARDO lhe faz um pedido. Não faz mal filha. ALEXANDRE dá a chaves do carro à filha. O telefone do ALEXANDRE toca. ALEXANDRE Olá. MARIA JOANA está furiosa por não ter chocado o pai.. ALEXANDRE Muito bem.. ALEXANDRE Ah!. podes só ligar o alarme do meu carro quando saíres? Eu esqueci-me.. A jovem leve as chaves e sai. querida. tudo bem? . esta é a minha namorada.. ALEXANDRE Interessante.A filha entra no escritório com uma amiga ‘punk’.O Meu carro?. MARIA JOANA entra vestida de ‘artista’. MANHÃ FLASHBACK 3 INSERT DATA 2009 ALEXANDRE está.. MARIA JOANA desiste e levanta-se para sair. o carro dele a ter um acidente.

EDUARDO suspira e logo.. ALEXANDRE É uma profissão difícil. MARIA JOANA entra vestida de modelo. Sim. A MARIA JOANA pega no cartão. MARIA JOANA Mas não faz mal.Eu decidi que não gosto do que estou a estudar. O ALEXANDRE pega na carteira dele e mete um cartão de crédito dourado na mesa.. Estava mesmo a sentir a cena. 01/29 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INSERT DATA 2011 O Alexandre está a trabalhar. volta a escrever. Ele merecia melhor. Vou concentrar-me em moda. ALEXANDRE. MARIA JOANA Pai. A MARIA JOANA fica desiludida novamente. olhando para a filha e reagindo-lhe pela primeira vez com uma expressão de pouca simpatia e acordo pela decisão. ALEXANDRE Não era uma peça sobre alimentação saudável para crianças? MARIA JOANA Não compreendem a arte. Mas preciso de comprar roupa para ALEXANDRE É a tua vida filha. fui expulsa da escola de teatro. MANHÃ FLASHBACK 4 . eu sei que só me faltava 1 mês para acabar a minha licenciatura em bioquímica.MARIA JOANA Sabes que a mãe foi-se embora com o teu melhor amigo? ALEXANDRE Coitado do Francisco. MARIA JOANA Despi-me no palco no final da peça... Mas decidi que quero ser atriz. pára de escrever de repente. MARIA JOANA Sabes. INT.

vemos que não está. A mãe esta grávida. Numa das cadeiras está MARIA JOANA amarrada e com um pano na boca. no fim. chateada. eu é que fico mal! MARIA JOANA Ah. EDUARDO Tu gritas e já sabes. Não devias estar cheia de medo como nos filmes? MARIA JOANA Medo de ti? Querias. não te esqueças que eu sou o dono dos centros e. O que eu te fiz para me fazeres isto? . 01/24B ESCRITÓRIO ALEXANDRE Voltamos ao presente. MANHA DIA 8 01/30 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO está na kitchenette a acabar de cozinhar uma massa com atum. ALEXANDRE Pobre Francisco. a tentar falar por detrás do pano. com o ALEXANDRE pensativo. Ele parece estar sozinho.fazer umas fotos. INT. é verdade. a voltar ao trabalho.. EDUARDO retira o pano. e depois. EDUARDO começa a comer e olha para a jovem. mas logo que entra na sala. MARIA JOANA Mmmm. MANHÃ DIA 8 INT. eu volto a pôr o pano. MARIA JOANA Como é que vou comer esta porcaria com isto na boca? EDUARDO Tu és tão chata.. sobretudo porque coloca dois pratos na mesa. ALEXANDRE Trata bem os empegados das lojas.

burro. não sabes fazer mais nada? EDUARDO Come e cala-te! MARIA JOANA Muito bem. Estou farta de massa com atum. EDUARDO Realmente. EDUARDO É tudo o que tenho. EDUARDO Achas que vou usar os teus cartões? Vão logo saber onde estou. MARIA JOANA E? Toda gente precisa de uma ajuda para se desenvolver! EDUARDO Qual é o teu ordenado? Dez mil por mês? Para fazer o quê? Passear o chiwawa das .EDUARDO Perdi o meu emprego por tua causa. EDUARDO levanta-se e encontra no bolso do casaco da jovem um maço de notas. Eu trabalho! EDUARDO Trabalhas para o teu pai. Eu vou morrer de fome e vais ser preso por rapto. tortura e homicídio. MARIA JOANA Não me culpes pelos teus problemas. MARIA JOANA Tenho dinheiro no casaco. E eu não vou comer isto. Isto é a vida real sua mimada. tu! MARIA JOANA Chama-se trabalho. tens dinheiro a sair pelas orelhas. MARIA JOANA Pelo menos leva o meu Multibanco e compra comida verdadeira.

. E quando é que vais pedir o resgate ao meu pai? Ele deve estar cheio de preocupações. Despacha-te. 21 4865555 .amantes do paizinho? MARIA JOANA Tu andas a estudar a minha família? Tu és mais doente que eu pensava. gozaste com as minhas fotos. EDUARDO O quê? MARIA JOANA E um chá verde!. despacha-te! Compra uma salada russa também. EDUARDO Como não fizeste a última vez? Eu não roubei o teu telemóvel. eu é que mando aqui. Pelo menos avisa que eu estou viva seu egoísta. E não quero ovos. MARIA JOANA Sim. que pena que eu tenho de ti!! Sofres muito? Tiveste acidentes de trabalho? MARIA JOANA Vai mas é buscar comida. Vai.. mas comida saudável. EDUARDO Olha lá. EDUARDO Ui. Isto não é uma pensão. EDUARDO fica surpreendido EDUARDO O teu pai tem amantes com chiwawas? MARIA JOANA Esquece! Eu supervisiono a decoração de montras de roupa. tens mesmo cara de quem manda. E tu sabias! MARIA JOANA Mas. Ou deixa-me sair daqui e não faço queixa.

e liga. EDUARDO Desculpa. A jovem começa a chorar. Mas estás a ser.EDUARDO olha para Maria Joana e fica incrédulo com a atitude dela.. Entretanto aproxima-se de MARIA JOANA. vive praticamente no .. irrequieto. EDUARDO desliga. EDUARDO vê e suspira enquanto espera ao telefone. MARIA JOANA Então não metes o teu telefone para fazer chamadas anónimas? EDUARDO Pensas que sou um idiota? Discretamente. MARIA JOANA Liga ao meu pai! Quero ir embora! EDUARDO Tu és uma psicopata. MARIA JOANA Tenho fome! Liga para o meu pai e vai comprar comida! EDUARDO Cala-te! Cala-te! Cala-te! O silêncio invade outra vez. muda de funções no telemóvel dele e volta a ligar. Ele escritório EDUARDO 5555. EDUARDO pega no telemóvel dele. MARIA JOANA 486 5555.. Depois repara que MARIA JOANA empurra o prato com o queixo para o lado.. EDUARDO é apanhado de surpresa e fica sem saber o que fazer. tentando evitar o cheiro da comida que EDUARDO preparou. já a tocar.

ouça o que tenho para dizer que é muito importante... EDUARDO começa a olhar para o telefone e baixa o braço. Depois culpas-me por seres despedido. EDUARDO Onde está o teu telemóvel? MARIA JOANA Na minha mala. sim.01/31 ESCRITÓRIO DO ALEXANDRE VASC. olhando para a MARIA JOANA. MARIA JOANA Então porque continuaste a falar? EDUARDO Estava com vergonha MARIA JOANA És um bocado incompetente não és. Estou farta de .. MARIA JOANA O que foi? EDUARDO Fiquei sem crédito. terá que me mandar 100 mil euros. Sim. Despacha-te. INT. MANHA DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS Sim? 01/32 APARTAMENTO EDUARDO INT. MARIA JOANA Em que parte? EDUARDO Ouve que tenho para dizer. ok... MANHA DIA 8 EDUARDO tenta fazer uma voz mais grave EDUARDO Senhor ALEXANDRE VASCONCELOS. Se quer ver a sua filha de volta viva. ALEXANDRE VASCONCELOS responde ao telefone. Eu tenho a sua filha aqui no meu apartamento.

EDUARDO Cala-te INT. MANHÃ DIA 8 01/31C ESCRITÓRIO ALEXANDRE VASC. MANHÃ DIA 8 EDUARDO faz uma voz normal. EDUARDO Eu tenho a sua filha e se quer voltar a vê-la vai ter que seguir as minhas instruções ao promenor sem ligar à polícia. MANHÃ DIA 8 01/32B APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO tenta disfarçar a voz. MARIA JOANA Meu Deus! És tão cliché! EDUARDO Olha. MANHÃ DIA 8 01/31B ESCRITÓRIO ALEXANDRE VASC. EDUARDO Eu tenho a sua filha. ALEXANDRE VASCONCELOS responde ao telefone. MARIA JOANA Não precisas de disfarçar a voz idiota. EDUARDO faz outra vez a chamada mas com o telemóvel cor de rosa. dás-me licença? . Ele não te conhece. ALEXANDRE VASCONCELOS Sim? INT. INT.estar aqui. ALEXANDRE VASCONCELOS Estou? 01/32C APARTAMENTO EDUARDO INT.

MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS ouve Eduardo e a sua a filha a discutir ao telefone e fica perplexo.. MANHÃ DIA 8 EDUARDO Isto é um rapto! A sua filha não está aqui de visita. MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS Mas quem está aí? É a voz da minha filha. MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS O que vocês fazem atrás de paredes não me diz respeito. 01/32F APARTAMENTO EDUARDO INT.Posso falar com ela? 01/32E APARTAMENTO EDUARDO INT..... Estou farta de estar aqui. MANHÃ DIA 8 MARIA JOANA Queres que faça isto por ti? É que senão não saímos daqui. MANHÃ DIA 8 EDUARDO Ela está amarrada a uma cadeira e. percebeu? Mas estão todos doidos nesta família? MARIA JOANA Suave. eu só quero perguntar onde ela anda. . Há muito tempo que. 01/32D APARTAMENTO EDUARDO INT. EDUARDO Mas tu vais calar-te ou não? 01/31E ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT.01/31D ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. 01/31F ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT.. e é claro que não sabes o que estás a fazer.

a tentar desesperadamente dizer algo. Olha para MARIA JOANA sem saber o que fazer. nem onde? O EDUARDO fica pensativo e nervoso outra vez. MARIA JOANA Ah. MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS Estou? 01/32G APARTAMENTO EDUARDO INT.mmm. MARIA JOANA 486. ouviu? 24 horas! EDUARDO desliga o telefone e olha orgulhosamente para MARIA JOANA..EDUARDO passa-se e vai ao pé de MARIA JOANA voltando a pôr-lhe o lenço na boca para ela se calar. Como queres que o meu pai entregue o dinheiro sem saber como. Vê a jovem a negar com a cabeça. vagueando pela sala. muito maduro! Tu és mesmo um mmm. 01/31G ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. EDUARDO Agora tu vais começar acalmar-te porque aqui tu.. EDUARDO Tem 24 horas para arranjar 200 mil euros senão não verá a sua filha de novo.. MANHÃ DIA 8 . MARIA JOANA Não disseste onde pôr o dinheiro! EDUARDO Hmm? MARIA JOANA O dinheiro. EDUARDO vai ter com ela e retira-lhe o lenço..

MARIA JOANA Sabes. A jovem dá pontapés o melhor que consegue com metade da perna amarrada à cadeira. EDUARDO leva o telefone a MARIA JOANA.. MARIA JOANA Ohhhhhhh 01/31H ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. EDUARDO Fala com o teu pai. Eduardo consegue finalmente recuperar o telefone. Mas não faças nada de estúpido. amanhã. 01/32H APARTAMENTO EDUARDO MARIA JOANA olha para o sapato no chão e critica. Se eu encontrar lá a polÍcia. eu mato a sua filha. MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS Deixe-me falar com ela. É tudo. MARIA JOANA finge ter medo... mas este cai ao lado dela. Não te arrisques ouviste? MARIA JOANA (a Gritar) Pai. mas ela prende o telefone entre o queixo e o peito. às quatro da manhã. INT. o meu raptor é o gajo estúpido que te falei. EDUARDO furioso pega num ténis e atira a MARIA JOANA. devias trocar de sapatos de vez em quando. dentro dum caixote de lixo na rua Aguiar. EDUARDO 200 mil. MANHÃ DIA 8 . EDUARDO tenta retirar o telefone de MARIA JOANA. O pai ouve todos os barulhos de luta. 24 horas. Estes cheiram mesmo mal.EDUARDO Deixe o dinheiro num saco de ginásio. MARIA JOANA Pfff. De repente.. MARIA JOANA contem o riso. Eles lutam pelo telefone.

chateado. EDUARDO Tu gostas de ser chata não é? Dá-te prazer. SOFIA Estás com ar cansado. MANHÃ DIA 8 ALEXANDRE VASCONCELOS secretária GRAÇA através intercomunicador do telefone. MARIA JOANA Tu deste ao meu pai 24 horas para pagar mas disseste-lhe para pôr o dinheiro até amanhã. Estás doente? O patrão está furioso. Estou cheia de fome. EDUARDO O patrão? Isso já não é meu problema. EDUARDO Eu vou fazer compras só porque tu és uma mal habituada! 01/33 ESCRITÓRIO ALEXANDRE chama a de um ALEXANDRE VASCONCELOS Graça! Arranja-me uma lista das pessoas que trabalham no minimercado 23. que tecnicamente é daqui 17 horas. às 4 da manhã. INT . 01/34 CAIXAS DO MINIMERCADO EDUARDO está com um ar miserável na caixa do mercado com um carrinho cheio de comidas saudáveis e a dirigir-se à caixa de SOFIA que o aborda desconfiada.EDUARDO desliga a chamada e olha para MARIA JOANA. INT. MANHÃ DIA 8 SOFIA Onde andas? Tentamos ligar-te. . MARIA JOANA Vai mas é buscar-me a salada russa.

São quase horas. . Nada. EDUARDO coloca os sacos de compras na cozinha. EDUARDO Canais internacionais?! Querias. já toda gente sabe. ou melhor.EDUARDO Nem imaginas. EDUARDO Olha. Eu fui raptada e ninguém diz nada.. EDUARDO muda o canal. EDUARDO Sim. Tenta aí as notícias internacionais! EDUARDO ri-se. mas pedi. exigi ao teu pai para não falar com ninguém. 01/35 APARTAMENTO EDUARDO INT. TARDE DIA 8 EDUARDO regressa ao apartamento e encontra MARIA JOANA amarrada ao sofá a ver televisão. por favor. MARIA JOANA Extraordinário! EDUARDO O que foi agora? MARIA JOANA Muda de canal. MARIA JOANA Não sejas ingénuo. MARIA JOANA Viste? Nem uma reportagem sobre mim.. EDUARDO Estás a brincar comigo? MARIA JOANA Rápido. sabes fazer a salada russa? Não vou ser eu a fazer. MARIA JOANA Muda de canal.

Assim vendia mais mais livros. EDUARDO De qualquer forma amanhã quando for buscar o meu dinheiro vais ficar livre e podes contar tudo sobre o teu terrível rapto à imprensa cor-de-rosa. e dizer que me batias. Mas sim dos próximos. MARIA JOANA Talvez até posso inventar um pouco. EDUARDO Sabes. Ninguém me menciona. Sinto-me triste.MARIA JOANA O meu pai é muito importante. MARIA JOANA Tu? Tu ficavas em coma se fosses atacado por um hamster. Vês? MARIA JOANA Não sei o que pensar. o teu desaparecimento é tão relevante como o nosso planeta no vasto universo! MARIA JOANA Mete num canal estrangeiro! EDUARDO Pronto.. ouviste! EDUARDO Desculpa. MARIA JOANA Fantástico. repara nos bonecos de . a nossa existência não depende do reconhecimento de estranhos. podes talvez ir a um programa de televisão ou escrever um livro sobre como sofreste estes dias. Achas que é uma forma agradável de se viver? MARIA JOANA EDUARDO. E olha para o teu apartamento.. EDUARDO Atreve-te e dou-te razão. Um raptor filosófico.

Eu tenho mais que fazer. NOITE DIA 8 ser . Dás-me pena! Amarra de seguida um braço dela com uma algema algures na cozinha. EDUARDO Desenrascaste! 01/36 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO está a dormir. valem uma fortuna. aqui dentro. MARIA JOANA Vai ser muito prático fazer uma salada russa com uma mão. MARIA JOANA Parece uma loja infantil. MARIA JOANA EDUARDO suspira e liberta a jovem da cadeira. MARIA JOANA está a tentar soltar-se do sofá-cama. MARIA JOANA Vais brincar com os teus bonecos? EDUARDO Deixa-me em paz.EDUARDO Mas porquê que te tirei o pano da boca? MARIA JOANA E o quê que fazes com bonecos de plástico? Que idade tens? EDUARDO São de coleção. EDUARDO E tu? O quê que fazes com o teu tempo? MARIA JOANA Muito! EDUARDO Aposto que a tua vida deve extraordinariamente fascinante. Ela consegue INT. EDUARDO Faz a tua salada russa.

Vai deitar-te.desapertar a corda do sofá. como se não a visse. MARIA JOANA O teu dinheiro.. Vou buscar o meu dinheiro. convencida que ele não a viu. de facto. EDUARDO A corda está também amarrada à perna da minha cama. EDUARDO levanta-se da sua cama e. passa por MARIA JOANA que pára de mexer. O que achas que te vai acontecer quando fores buscar o dinheiro num caixote de lixo à vista de todos? EDUARDO Achas que não antecipei isso? Fui eu que montei esse caixote de lixo num sítio ideal. Tive que me educar sozinho.. Ela começa a andar em direção à porta. Sou órfão desde miúdo. sonolento. .. MARIA JOANA tenta puxar o resto da corda verificando que esta está. EDUARDO Eu não cresci protegido como tu sabes. Ele vai à casa de banho e volta a passar por ela. amarrada à perna da cama do Eduardo. MARIA JOANA Porquê que não trabalhas para os teus 200 mil euros. quieta. libertando-se... EDUARDO Eu mereço MARIA JOANA Mereces é estar preso. pff. Tomo conta de mim desde os meus 12 anos. EDUARDO Amanhã estás livre. MARIA JOANA Tu achas que és tão esperto.

Vemos os olhos do EDUARDO debaixo do caixote de lixo a espreitar e a seguir a abrir a tampa do fundo do caixote. Ouvimos uns sons de esforço de EDUARDO que está por debaixo. NOITE DIA 8 Um caixote de lixo. EDUARDO Tu não sabes o que é sofrer. NOITE DIA 8 EDUARDO regressa todo sujo ao apartamento com um saco de ginásio na mão. MARIA . EDUARDO enerva-se.MARIA JOANA Espera! MARIA JOANA mete os braços numa posição como se estivesse a tocar um violino. uma tampa de esgoto que começa a sair por baixo do caixote. MARIA JOANA Bruto! 01/37 RUA APARTAMENTO EDUARDO EXT. Calma. Todo o lixo por dentro a baixar drasticamente. porque está a cair pelo buraco de esgoto onde está EDUARDO. chateado. MARIA JOANA Podes continuar. amarra MARIA JOANA pelo braço e prende-a à cama outra vez com mais força. Está muito apertado. ai. mas não vemos o que se passa por dentro. MARIA JOANA começa a mexer os braços e a fazer os sons de um violino. EDUARDO Quem é que deita areia de gato num lixo de rua! 01/38 APARTAMENTO EDUARDO INT. Ouvimos o lixo todo a cair por cima dele dentro do esgoto. começa a mexer e vemos debaixo dele. EDUARDO sai do apartamento. MARIA JOANA Gnnniiinnn gniiinnnnn gniinnnn EDUARDO. MARIA JOANA Ai. lutar para sobreviver.

Decide então abrir o saco de ginásio e mete uma porção de notas na mesa em cima das faturas. Está em choque pelo facto do pai ter deixado dinheiro falso para o resgate. Volta para trás e repara no maço de notas. compara-as com o restante dinheiro no saco. Abre a porta e fica no limite entre o interior e o exterior. De repente EDUARDO sai da casa de banho e vê a jovem ainda no meio da saída da porta. Repara entretanto. Ela vê também que EDUARDO deixou a chave da cozinha. MARIA JOANA Olha já tens o dinheiro? Posso ir embora? Já podes ir aí para o teu país paradisíaco? EDUARDO Calma. MARIA JOANA Que horror. Ela pensa um pouco e abana a cabeça. A JOVEM começa a andar silenciosamente em direção à porta de saída. MARIA JOANA sai definitivamente dando uns passos em frente até que realiza que algo não está certo. Ela consegue desapertar a corda e pega nas chaves e no saco de ginásio para devolver o dinheiro ao pai quando fugir. que cheiro é este? EDUARDO Agora não! MARIA JOANA Porquê que estás coberto de excrementos? EDUARDO não responde e tira a roupa. incrédula com a própria hesitação e julgando-se doida. 01/39 APARTAMENTO EDUARDO INT . Fica parada no meio do corredor sem saber o que fazer. A jovem fica entre a porta e o corredor sem mexer. Ele corre. nas faturas que se encontram na mesinha junto à saída.JOANA faz uma expressão de desagrado ao sentir o cheiro de EDUARDO. NOITE DIA 8 EDUARDO está a tomar duche enquanto MARIA JOANA repara no saco de ginásio ao lado da cama. Vou só tomar duche. puxe a MARIA JOANA por . Ao ver que são folhas brancas presas com um elástico.

... As notas estão um pouco descoloridas. EDUARDO Já ligo.. Propôr uma soma de. EDUARDO está sentado no chão com as notas falsas espalhadas. Espero que seja um cheque. 01/40 APARTAMENTO EDUARDO INT. O quê? Sim . EDUARDO Quer pagar o resgate em prestações? EDUARDO continua a ler. não achou? Calculo que era só para fazer peso no saco..Que nota? EDUARDO abre o saco de ginásio e encontra um envelope. EDUARDO Como assim metade do valor? A sua filha não é negociável! Não estamos aqui a. continua sem saber o que fazer... Acaba por ligar de novo a ALEXANDRE. pensava que me ia apanhar à frente do caixote de lixo com a polícia. Prestações? MARIA JOANA fica de olhos bem abertos com o que ouve. EDUARDO 486555 não era? MARIA JOANA não responde.. com prestações . O EDUARDO encontra um envelope com uma carta que lê. foi? Julga que sou burro? Silêncio EDUARDO Ah? Não havia polícia? Mas então porquê que. EDUARDO Estou?.dentro e feche a porta. ... EDUARDO está nervoso com a situação. Sim recebi.. EDUARDO Venho por este meio. mas. com ar desanimado. blabla..... NOITE DIA 8 MARIA JOANA está outra vez amarrada a uma cadeira.

. Ele está a distrair-te enquanto tem as forças policiais à tua procura. Achas que esta é a situação ideal fazeres poses de modelo? As fotos tem que ser INT. NOITE DIA 8 MARIA JOANA Cobrou-te os danos. Ela está visivelmente desiludida. EDUARDO desligue o telefone e olha para a jovem MARIA JOANA O quê? O quê que o meu pai disse? EDUARDO Ofereceu-me metade do valor que estou a pedir. Disse que oferece só metade porque está em pleno negócio com uma firma espanhola e que perdeu dinheiro quando cancelou uma reunião por causa do meu rapto. EDUARDO aponta a câmara a MARIA JOANA. que faz uma expressão sensual. MARIA JOANA fica chocada. com MARIA JOANA Não olhes para mim assim. MARIA JOANA está amarrada à cadeira. EDUARDO Bom vamos tirar uma foto tua para mandar ao teu pai. EDUARDO Fizeste pose e cara de modelo. EDUARDO Sim deve ser isso. em 10 prestações de 10 mil. 01/41 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO tira uma câmara fotográfica de uma mala. Está a ganhar tempo! Eduardo faz um sorriso de empatia. . EDUARDO olha para MARIA JOANA pena.. Talvez ele reage.EDUARDO olha preocupado para MARIA JOANA. Então decidiu cobrar-me os danos. EDUARDO Que estás a fazer? MARIA JOANA Nada. EDUARDO fotografa-a.

EDUARDO Vamos fazer um vídeo dramático do teu sofrimento! Quanto mais rápido ele pagar.. EDUARDO Fizeste outra vez. MARIA JOANA OK ! tenta agora. MARIA JOANA Queres que chore? Vais pôr uma espada na minha garganta e ameaçar-me? EDUARDO não responde ao sarcasmo e pega . quero dormir. JOANA! Mostra-te EDUARDO Pára com isso! Isto é uma brincadeira para ti? MARIA JOANA É mais forte do que eu... NOITE DIA 8 EDUARDO está a montar uma câmara de vídeo. EDUARDO Esquece a foto! 01/42 APARTAMENTO EDUARDO INT. MARIA JOANA Estou cansada. A jovem faz outra pose... mais rápido podes ir embora. MARIA assustada. EDUARDO volta a tirar uma foto a MARIA JOANA. EDUARDO tira outra foto. MARIA JOANA Fiz? EDUARDO Fizeste. Não quero ficar mal na foto.naturais.. MARIA JOANA faz outra pausa.. EDUARDO enerva-se e atira a câmara para o chão.

Ela começa a tentar libertar-se enquanto EDUARDO está ocupado. quando é surpreendido ao vê-la na casa de banho. A jovem consegue soltar-se outra vez. apercebe-se que a cadeira está vazia e que MARIA JOANA já não está na sala. EDUARDO Porque não fugiste? MARIA JOANA Passa-me algum algodão .num tripé que começa a montar. MARIA JOANA Patético! EDUARDO entra numa pequena arrecadação para procurar materiais e MARIA JOANA começa a olhar para a casa de banho. MARIA JOANA vai ao espelho. pega na sua mala. Em pânico.. mas não vai à janela. e vai até à casa de banho. Quando se vira para questionar sobre as notas. Uma janela está meia aberta. confuso. EDUARDO sai da pequena arrecadação e vê um maço de notas brancas em cima da mesinha ao lado da porta do apartamento. Silenciosamente. A jovem repara na cara do EDUARDO no espelho e fala enquanto se maquilha. EDUARDO Tinha cassetes aqui. Depois vai a uma caixa de cartão que tem no armário e procura alguma coisa.. Nunca foste escuteiro ou algo assim? EDUARDO O que estás a fazer? MARIA JOANA O que te parece? EDUARDO olha para a janela meia aberta e. MARIA JOANA Onde é que aprendeste a fazer nós com cordas? És péssimo. o jovem corre à procura da vitima. a maquilhar-se. continua a vê-la a maquilhar-se.

O que estava este dinheiro. ao pé da porta. maço de folhas EDUARDO Meteste isto na mesa. MARIA JOANA Não me chateies! EDUARDO O quê é isto? EDUARDO mostra-lhe o brancas que tem na mão..este papel a fazer ali? MARIA JOANA Não é óbvio? Ia fugir e tive pena de ti EDUARDO Pena de mim? MARIA JOANA Sim! Mas já não interessa.. MARIA JOANA Desde que o meu pai te enviou dinheiro falso para o meu resgate.EDUARDO procura algodão e dá à jovem. e que ainda tentou negociar o valor da minha liberdade. EDUARDO Não respondeste à minha pergunta. EDUARDO Eu sei o que pensavas. Ele vai arrepender-se! EDUARDO Fantástico! Uma refém com uma relação perturbada com o pai... vamos é fazer o meu pai pagar o que deve desta vez.. MARIA JOANA Pensava que era dinheiro. E desde quando és o líder aqui? MARIA JOANA pousa o blush que estava a usar na prateleira da casa de banho e vira-se para Eduardo.. EDUARDO Eu não preciso da tua pena.ou. com ar ameaçador.. . Agora isto passou de uma pensão a um consultório de psiquiatria. e que nem enviou ninguém à minha procura..

. MARIA JOANA OK. só um momento! MARIA JOANA começa a fazer uma respiração profunda e a preparar-se para uma representação muito emocional. A jovem tem um olho negro pintado.. EDUARDO Estás doida? Não queres morrer? Não quero ser preso o resto da vida. EDUARDO corta a gravação. NOITE DIA 8 EDUARDO Isto é ridículo! MARIA JOANA Ele tem que pensar que és violento... JOANA MARIA tira um braço de dentro das cordas e arranja o cabelo para ficar mais volumoso voltando a meter o braço dentro das cordas. fingindo assim estar amarrada.Ação! . MARIA JOANA OK! Já está. Eu quero ir para casa. MARIA JOANA E se pensasses nisso antes de me raptares! EDUARDO Podes dizer o resto menos esta última frase! MARIA JOANA OK! Vá!! De qualquer forma este não era o meu melhor ângulo. MARIA JOANA está outra vez amarrada à cadeira e maquilhada. INT. Não quero morrer! EDUARDO Hey hey...01/43 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO liga a câmara de vídeo. MARIA JOANA muda de ângulo com a cadeira. Filma. ficando ligeiramente de lado. EDUARDO grava e MARIA JOANA tenta chorar. com a cara virada para a câmara. por favor paga o resgate. MARIA JOANA Pai. Tenho medo.

Pague o resgate rápido. Quero ficar bem.. está óptimo assim. EDUARDO É difícil alguém acreditar nisso. EDUARDO Tenho mais que fazer! MARIA JOANA Vais brincar com os teus bonequinhos? Só mais uma e não te chateio mais. Quero ir para casa pai. MARIA JOANA está com uma cara assustada. É cada vez mais exagerada na representação. MARIA JOANA Pai. MARIA JOANA Pai.EDUARDO suspira e liga a câmara. Vá. Por favor. cansada e com os lábios a tremer. Desta vez.. MARIA JOANA Deixa ver! EDUARDO e MARIA JOANA estão a rever o vídeo na câmara.só mais uma. Ele diz que vai bater-me mais se continuar assim. Ouvimos os sons dela. por favor! Paga o homem. pensativa. MARIA JOANA Estás doido? Eles vão passar isso na televisão. MARIA JOANA Posso fazer melhor! EDUARDO Estás a brincar? Isto não é para ganhar um Oscar. Ajuda-me pai por favor. . Ajuda-me.. Eu tenho medo. Tenho medo! Quero ir para casa. MARIA JOANA chora.. EDUARDO repete a gravação. por favor! Eu só quero sair daqui. EDUARDO Nada mau. Quando a gravação termina a vitima olha para EDUARDO.

EDUARDO Falta de quê? Eu sei o que estou a fazer. Pensas muito pouco de mim não pensas? MARIA JOANA Mas que raio de conversa é esta? Raptaste-me e agora estás preocupado com o que penso de ti? EDUARDO Odeio que capacidades. lobbies e todas estas tretas estavas na mesma situação que eu. Vamos mandar isto assim e esperar. MARIA JOANA Está bem. EDUARDO Que olhar é esse? MARIA JOANA Não fiz olhar nenhum. caixa de génio mal- EDUARDO Sem a tuas cunhas. subestimem as minhas MARIA JOANA Sim. . contactos. Já disse que está óptimo. EDUARDO Fizeste. Olhaste-me como um “coitadinho”. tu não sabes nada sobre mim. pensando como é que ele se contenta com tão pouco. MARIA JOANA olha para EDUARDO. trabalhavas numa supermercado e és um compreendido.EDUARDO OK! Agora está bom! MARIA JOANA Deixa ver! EDUARDO Não! Chega! MARIA JOANA Que falta de perfeccionismo. E para já.

agora terá que ser noutro sitio. MANHÃ DIA 9 INT. 01/44 ESCRITÓRIO ALEXANDRE ALEXANDRE VASCONCELOS. Graça. GRAÇA fica surpreendida ao aperceber-se que ALEXANDRE está mais triste a perda do dinheiro e com os negócios do que com o . está ao lado dele. a secretária. é a sociedade. Eu tenho medo.MARIA JOANA Sim. sim eu sei. ALEXANDRE É muito dinheiro Graça. Paga ao homem. ALEXANDRE Estou? EDUARDO Se quer ver a sua filha.. Ele responde. ALEXANDRE (OFF) Sim.. MANHÃ DIA 9 ALEXANDRE está a olhar pelo computador com ar cansado. Eu só quero sair daqui.. MARIA JOANA ri-se. Tenho medo.. ALEXANDRE começa a cansar-se deste rapto. está a ver o vídeo da filha no computador. a pedir para ser salva. O telefone toca. por favor. GRAÇA Não fique assim. Ajuda-me por favor.. MARIA JOANA (em off) Pai. Quero ir para casa. EDUARDO Bom. qual é o email do teu pai? EDUARDO liga a câmara ao computador. EDUARDO Não. 01/45 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. tenho que pôr o dinheiro na caixa do lixo.. Vai tudo correr bem.

ALEXANDRE Bom. Já decidi onde vai meter o dinheiro. MARIA JOANA interrompe EDUARDO muito feliz. EDUARDO Estás doida? Isso é um vídeo privado! O que é que está a fazer na net? MARIA JOANA Mas assim só o meu pai podia ver. num saco de papel com... MARIA JOANA está a rever o vídeo na internet.. EDUARDO Senhor Alexandre. está bem? ALEXANDRE A Maria Joana? Tenho mais pena do miúdo.. ALEXANDRE assina um cheque.. Isto é ou não é um rapto a sério? INT. muito orgulhosa. MARIA JOANA É pah.. ALEXANDRE fica pensativo e toma uma decisão.. MARIA JOANA Eduardo! 459 pessoas viram o nosso vídeo na internet. GRAÇA E a sua filha. ele não sabe onde se meteu.estou mesmo bem nesta cena. mas sou o pai dela.. 01/46 APARTAMENTO EDUARDO Enquanto EDUARDO está ao telefone.desaparecimento da filha. TARDE DIA 9 . amanhã.. ALEXANDRE Levanta-me este dinheiro! A Graça leva o cheque e sai.. EDUARDO está ao telefone.. Alguém tinha que ser. Dentro do eléctrico 28 às 17h.

farto. Ela não é uma pessoa fácil.. EDUARDO Você tem até às17h de amanhã para pôr o dinheiro TODO no eléctrico 28.. Toda a gente pode ver. INT. O que vão pensar? Que já não estou em condições para fazer negócios? Isto pode prejudicar-me muito profissionalmente.01/47 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. TARDE DIA 9 MARIA JOANA 620 pessoas já viram o vídeo! Que máximo! EDUARDO Cala-te! EDUARDO volta a falar ao telefone para ALEXANDRE. TARDE DIA 9 . senão não vai ver a sua filha outra.. sobretudo nos negócios que podem ser afectados se reconhecerem a minha filha. TARDE DIA 9 ALEXANDRE O vídeo de resgate está na internet pública? Foi muito indelicado da sua parte.. 100 mil euros! 50 mil? Ouça! Isto não é negociável! 01/47B ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. 01/46C APARTAMENTO EDUARDO MARIA JOANA está entusiasmada. 01/47C ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. 01/46B APARTAMENTO EDUARDO INT. Isto está a causar danos muito graves a todos os níveis. TARDE DIA 9 ALEXANDRE está a ouvir a discussão e. TARDE DIA 9 EDUARDO Pronto estamos conversados! Até amanhã. 01/46D APARTAMENTO EDUARDO INT. TARDE DIA 9 ALEXANDRE Quer tomar conta da minha filha? Boa sorte. leva a mão testa. EDUARDO volta ao telefone. debaixo do banco.

Depois olha. tenho EDUARDO O dinheiro.. mas estão todos malucos na tua família? Primeiro. ele vai dar amanhã. MARIA JOANA Eu quero uma comissão.? Sim.EDUARDO O que está a querer dizer? Eu não sou um pai adotivo.. podemos dizer que.. ALEXANDRE desliga o telefone. incrédulo. MARIA JOANA Baixou o resgate outra vez? EDUARDO fica arrependido com o que disse EDUARDO Hum? MARIA JOANA Baixou o resgate outra vez? EDUARDO Bem. o teu pai quer reduzir o resgate..... eu sou o raptor. estupefacto para MARIA JOANA. Assim ele vai arrepender-se! EDUARDO Isto não e uma pensão de férias Maria Joana.. saudades da minha roupa.. MARIA JOANA Que vais fazer? Pôr-me na rua? .... o dinheiro vem quando? Preciso de voltar para casa. EDUARDO olha para o telefone. MARIA JOANA Então........ e tu andas aí a.. MARIA JOANA Tudo bem! Então fico aqui..Eu ajudei! EDUARDO Uma comi.. Eu não vou ficar aqui a tomar contar de ti só porque tens problemas com o teu pai.

EDUARDO Estou? 01/47D ESCRITORIO ALEXANDRE INT.EDUARDO Isto é um rapto. Não te aturava mais.. já percebi. é isso? MARIA JOANA Não fales de coisas que não entendes! EDUARDO Coitado do namoraram? MARIA JOANA 2 anos.. È a voz do pai de MARIA JOANA. EDUARDO. quanto tempo ALEXANDRE Não se importa pode desligar o telefone? Estou a trabalhar e não me apetece ouvir a telenovela agora! 01/46E APARTAMENTO EDUARDO INT.Sei lá. EDUARDO Aguentou 2 anos contigo? MARIA JOANA Comigo e com mais duas! De repente. ouve uma voz ao telefone. confuso. caramba! Devias estar a chorar pela tua liberdade! MARIA JOANA Estou cheia de medo! EDUARDO Tu não tens mais que fazer? Não tens família?. .. EDUARDO pega no telefone. O Eduardo ri-se.. Um namorado? MARIA JOANA não responde e olha para o ecrã do computador.... TARDE DIA 9 rapaz. EDUARDO Ah. TARDE DIA 9 EDUARDO Ah! Desculpe..

... mas o teu pai não me parece emocionalmente investido a tua recuperação. Agora tens que acabar o que começaste? EDUARDO Eu não sou um criminoso. EDUARDO Era o teu pai.EDUARDO desliga o telefone. Enquanto o faz. Não queres ir para casa? Estou farto disto tudo! MARIA JOANA Eu não saio daqui até que o meu pai se arrependa de não levar o meu rapto a sério.. Uma pequena casinha ao pé do mar. Eles olham-se.. pegue nas notas falsas e olhe para elas com ar pensativo. EDUARDO Só queria uma vida melhor. E viver lá em paz sozinho. EDUARDO inclina-se para desapertar as cordas à jovem. tinha desligado mal. tenho fome. . MARIA JOANA Parece uma seca. EDUARDO Estou cansado. Estou cansado. EDUARDO e MARIA JOANA sentem uma química na aproximação. O Eduardo sente-se no sofá. MARIA JOANA Desaperta-me que eu faço um almoço. e depois disfarçam o que aconteceu! MARIA JOANA vai à kitchenette e abre o frigorifico. O EDUARDO mete-se a pensar e respira fundo. MARIA JOANA Ele só tinha isto para dizer? EDUARDO Não leves a mal.. MARIA JOANA E o que vais dizer em tribunal? EDUARDO Acho que prisão era um descanso depois de ti....

MARIA JOANA Estás doido? EDUARDO fica assustado e arrependido. Eu não sou feita de dinheiro. quando de repente. EDUARDO Não te esqueças que ainda é uma refém e. Trabalhei a vida toda. MARIA JOANA Podes então ir comprar uns ingredientes para o almoço. MARIA JOANA puxa EDUARDO para ela e beijam-se outra vez. gerando-se mais tensão entre eles. orgulhosamente. MARIA JOANA Também nunca lutas por nada? Há um silêncio. EDUARDO Tenta! MARIA JOANA aponta a faca a EDUARDO.. MARIA JOANA recua. um clima de amor-ódio. EDUARDO Vai! O EDUARDO e MARIA JOANA aproximam-se mais. MARIA JOANA Ah sou? Então era melhor eu pegar nesta faca.. Beijam-se subitamente. EDUARDO amarra no pulso de MARIA JOANA que deixa assim cair a faca. . cortar-te e fugir! EDUARDO levanta-se e vai a kitchenette.EDUARDO Dava tudo para ter uma seca. um orgulho entre ambos. EDUARDO desafia-a. EDUARDO Mas agora somos um casal? MARIA JOANA Mas pagas tu desta vez. Nem imaginas.

Doutor. obrigada Graça. 01/49 APARTAMENTO EDUARDO O EDUARDO e MARIA JOANA estão na cama dentro dos lençóis com as roupas no chão.. Ele fica a hesitar e a pensar.. INT. Tu não podias violar um hamster. INT. NOITE DIA 9 . Olha para as horas. ALEXANDRE acaba a chamada e descansa. EDUARDO Gastamos? Obrigado. EDUARDO Que aconteceu? MARIA JOANA Tu rapaste-me e agora violaste-me EDUARDO O quê? MARIA JOANA Calma. EDUARDO Qual é tua obsessão com hamsters? MARIA JOANA Bom. já gastamos tempo suficiente.01/48 ESCRITÓRIO ALEXANDRE ALEXANDRE está ao telefone em reunião e GRAÇA entra. MARIA JOANA E agora. TARDE DIA 9 GRAÇA Sr. Não tem um elétrico 28 para apanhar às 17 amanha? Os bancos fecham às 15h. EDUARDO Isto está a tornar-se cada vez mais esquisito. Ambos em silêncio. ALEXANDRE Sim.

Vê-se logo.. EDUARDO (inseguro) Eu raptei-a! O VIZINHO não reage e continua a fechar a porta para sair. Tenho fome e pode demorar semanas até eu sair daqui. E compra uns Jeans também.MARIA JOANA sai da cama e começa a puxar EDUARDO pelos pés para que ele se levante. 01/51 CAIXAS MINIMERCADO INT. EDUARDO Sou um criminoso muito perigoso. EDUARDO És uma grande romântica tu. atira-lhe a roupa para os braços e puxa-o até à porta do apartamento. MARIA JOANA Ainda estás aqui? Aproveita e leva o lixo. inseguro. EDUARDO fica em cuecas. EDUARDO responde-lhe. surpreendido. pára a olhar. essas calças que tens são horríveis. EDUARDO Eu é que mando normalmente. NOITE DIA 9 MARIA JOANA Agora vais buscar comida que chegue. MARIA JOANA empurra EDUARDO para fora da porta e fecha-a. Um VIZINHO que está a sair de casa. para EDUARDO. assustando EDUARDO. Ele cai no chão e levanta-se. MARIA JOANA abre a porta de repente. MARIA JOANA dá um grande saco de lixo a EDUARDO e fecha a porta. 01/50 CORREDOR APART. NOITE DIA 9 . Ela pega nele. O vizinho sorri empaticamente e vai embora. gritando-lhe. O VIZINHO continua a olhar para ele e faz uma expressão de desconfiança. EDUARDO INT.

grita incrédulo e nervoso. EDUARDO Estava a falar por cima do barulho do. EDUARDO O que estás a fazer? MARIA JOANA não ouve por causa do barulho do aspirador.. INT NOITE DIA 9 . que entretanto entra no apartamento com sacos de compras. O EDUARDO repara que todos os seus bonecos de coleção se encontram fora das suas caixas e estão juntos na mesma prateleira. Ele deixa cair os sacos e corre para lá... 01/52 APARTAMENTO EDUARDO MARIA JOANA está a aspirar o apartamento de EDUARDO.. EDUARDO O que fizeste? MARIA JOANA O aspirador já está desligado! Não precisas de continuar aos berros! EDUARDO A minha coleção. Eu não sei mesmo. SOFIA revela-se interessada com as mudanças do colega. MARIA JOANA O quê? EDUARDO O que estás a fazer? Eu não te pedi para aspirares nada. MARIA JOANA desligua o aspirador.eu não sei. Fica melhor assim.. MARIA JOANA Olha não é preciso levantar a voz.EDUARDO está na caixa com um carrinho de comida e umas calças. com um ar miserável outra vez. MARIA JOANA Estavam desarrumados.. SOFIA O que se passa Eduardo? EDUARDO Sabes. abordando-o. enquanto regista os produtos na caixa.

.quando a vítima passa a gostar do raptor. EDUARDO Deitaste fora a comida em cima das caixas! Estão arruinadas! MARIA JOANA Tinhas comida que expirou em 2010. EDUARDO Onde? EDUARDO corre para a caixa de lixo na kitchenette e procura as caixas no lixo. EDUARDO Dez anos de coleção. EDUARDO fica confuso. MARIA JOANA E? Talvez foi o síndrome de Estocolmo.. ... Precisas de uma namorada. embalagens.. A sério. frutos. EDUARDO Hein? E nós? MARIA JOANA (ri-se) Achas? Tu vês-me com alguém como tu? EDUARDO Sim mas… pensei.. MARIA JOANA Uau. acabamos de ir para cama.. Sabias? O EDUARDO senta-se no chão. Estão misturadas com os restos de comidas.EDUARDO Mas quem foi que te pediu para mexeres nas minhas coisas? Estas estatuetas perdem o valor de colecionador quando são retiradas das suas caixas originais! Onde estão as caixas? MARIA JOANA Dos teus bonecos? Deitei fora. Sabes..

As condições parecem-me justas.. Vivias como um porco. mas não ouvimos esse valor. .é para quando? ALEXANDRE está a ouvir um valor ao telefone...... E os valores para o primeiro depósito.. Tu estás completamente doida? MARIA JOANA Eu? Já viste como estava o teu apartamento? Devias era agradecer-me! EDUARDO Agradecer? MARIA JOANA Claro. EDUARDO fica confuso. Olha para o teu apartamento agora... MARIA JOANA Querias! EDUARDO perde a paciência.. EDUARDO Mas foste tu que. EDUARDO Estás apaixonada? MARIA JOANA ri-se. INT. Quando acaba a construção do centro? Ah. sim. EDUARDO Agradecer-te.EDUARDO O síndrome de.. MARIA JOANA Sim! Exatamente! 01/53 ESCRITÓRIO ALEXANDRE ALEXANDRE já está no escritório ao telefone. MARIA JOANA É um fenómeno psicológico quando uma vitima se apaixona pelo seu raptor afim de sobreviver emocionalmente. MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE Bom dia Tavares! Sim já está lido..

MARIA JOANA Claro que. com o alarme. E agora tu queres dinheiro do teu próprio rapto? Será que tu te ouves a falar?. EDUARDO Vou é buscar o meu dinheiro e tu vais para a rua! Quer gostes ou não! MARIA JOANA Eu tenho tanto direito a este dinheiro como tu. Tarado! O Eduardo volta a sair da casa de banho. EDUARDO aborda-a sem olhar para ela. EDUARDO A sério. INT... vemos MARIA JOANA que está agora com os pés e as mãos amarradas de cada lado contra a parede do sofá como se fosse um veado no pára-choque de um carro. ativa as tuas orelhas em simultâneo. EDUARDO Tu destruíste milhares de euros em coleções. as coisas que vais ouvir de ti. Enquanto falas. És completamente doido deixar uma mulher amarrada assim num sofá... Tenta usar a tua cabeça e fazer mais uso das duas funções. vão chocar-te! MARIA JOANA Cala-te ... MANHÃ DIA 10 EDUARDO Dormiste bem? MARIA JOANA Tu achas que é fácil dormir assim? EDUARDO desfaz a corda e continua em direção à casa de banho...01/54 APARTAMENTO EDUARDO EDUARDO acorda de manhã de pijama. Tenta usá-las ao mesmo tempo. Quando conseguires fazer isso. Ao passar. Levanta-se da cama meio adormecido e passa pelo sofá da sala a caminho da casa de banho a coçar o rabo.

MANHÃ DIA 10 MARIA JOANA sai do apartamento pelo corredor. VIZINHO Bom dia! uma vítima .EDUARDO Sim. EDUARDO Tu não és propriamente exemplar também. mais uma vez. calha de observar o que se passa. ganhaste mesmo o argumento com “cala-te”! MARIA JOANA Se tu não me deres 50% do dinheiro eu digo que me violaste. lembraste? MARIA JOANA Olha desfaz estas cordas que estou farta disto.. És um péssimo raptor. EDUARDO Tu achas mesmo que credibilidade do teu pai! tens alguma MARIA JOANA Olha. 01/55 CORREDOR APART. O vizinho. saindo de casa! EDUARDO E MARIA JOANA Bom dia! VIZINHO responde nervoso. MARIA JOANA O quê? EDUARDO Apontaste-me uma faca. EDUARDO sai do apartamento também com a faca na mão. EDUARDO E tu é que me violaste. EDUARDO INT. então desenrascaste que eu vou embora. O vizinho olha para eles a discutir e fecha a porta. ainda com cordas penduradas nos pulsos e tornozelos..

Estamos numa crise meu amigo. 01/56 APARTAMENTO EDUARDO MARIA JOANA está sentada no sofá da sala a ver televisão e vê EDUARDO a entrar em casa. MANHÃ DIA 10 O telefone do ALEXANDRE está a tocar. 01/57 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. ALEXANDRE está no computador e responde ao telefone sem tirar os olhos do ecrã. MARIA JOANA Filho da.O vizinho vai embora... ALEXANDRE ouve a secretária a . MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE Escolheu a pior altura para raptar a minha filha. ALEXANDRE Estou. O vizinho sai com pressa.. EDUARDO Está a brincar comigo? Isto é um jogo para si? Tenho a sua filha aqui presa e você brinca com o fogo? 01/57B ESCRITÓRIO DO ALEXANDRE INT. já está? Foste ao elétrico? EDUARDO esvazia um saco de papel e mais uma vez notas brancas caiem do saco.. confuso. Ele vira-se antes de sair do prédio e vê EDUARDO e MARIA JOANA a beijarem-se com paixão e a voltarem a entrar no apartamento enquanto se despem. MANHÃ DIA 10 INT. MARIA JOANA Então. MANHÃ DIA 10 INT. 01/56B APARTAMENTO DO EDUARDO O EDUARDO esta chateado e a MARIA JOANA esta no sofá a lixar as unhas. desanimado. e tenho uns negócios muito importantes para fechar que … De repente.

EDUARDO olha para MARIA JOANA com o telefone na mão. GRAÇA Olha. MANHÃ DIA 10 01/57C ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. ALEXANDRE começa a procurar o vídeo que recebeu de EDUARDO.. 01/56C APARTAMENTO DO EDUARDO Incrédulo. Posso ajudar? ALEXANDRE De que está a rir? O telefone de ALEXANDRE revela uma chamada em espera. ALEXANDRE Ele desligou-me na cara. metendo EDUARDO em espera. Agora há coisas ridículas na internet que não têm piada nenhuma. Graça!! GRAÇA entra no escritório ainda a conter o riso. GRAÇA Desculpe Sr...rir-se na outra sala. Ele pressione um botão no telefone para mudar de linha. tudo bem?. Doutor. tudo está em sigilo. ALEXANDRE Um momento... até eu que não achava graça. Que vídeo?. estava mesmo a rir-me deste vídeo. passo a rir-me com elas.. Claro que em relação ao nosso negócio. porquê?. Alexandre e a secretária estão ambos a observar o monitor do computador. .. MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE Estou sim? Ah.. mas que caem na graça das pessoas e. EDUARDO Meteu-me em espera! INT.. Ninguém está a gozar consigo!. Que vídeo? ALEXANDRE olha para o telefone e para a secretária.. Sr Tavares.

. Quero ir para casa pai.. INT 01/57D ESCRITÓRIO ALEXANDRE MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE Pedi-lhes para tirar isto. Trabalho para si há dois anos.Uau. Já 120 mil pessoas viram esse vídeo na Internet.. Pague o resgate rápido. seco. GRAÇA Não viu o resto? Acho que há mais. Por favor.. Ambos ALEXANDRE Então não reconheces a minha filha? GRAÇA Nunca me apresentou Doutor. ALEXANDRE engole em continuam a ver o vídeo. 01/58B INSERT ECRÁ COMPUTADOR Vemos um corte no vídeo. e de repente ouve-se a conversa entre MARIA JOANA e EDUARDO EDUARDO Nada mau. MARIA JOANA Deixa ver! MARIA JOANA Posso fazer melhor! EDUARDO Estás a brincar? Isto não é para ganhar um . Ele diz que vai bater-me mais se continuar assim. Ajuda-me pai por favor.há tantas raparigas novas a vir aqui ao escritório! Como é que vou saber qual é a sua filha!! 01/58 INSERT ECRÁ COMPUTADOR MARIA JOANA Pai.

MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE Primeiro vai apagar este vídeo da Internet porque já está a prejudicar os meus negócios e a minha credibilidade neste mercado...Oscar. MANHÃ DIA 10 INT.. 01/56D APARTAMENTO DO EDUARDO EDUARDO e MARIA JOANA estão a discutir com o telefone na mão..podemos ganhar muito dinheiro. EDUARDO Ligar para quê? Estou a perder tempo.só mais uma. Só depois é que falamos do resgate! 01/56E APARTAMENTO DO EDUARDO INT. este resgate vai dar frutos....o meu pai está a negociar este mês com a empresa Tavares.. MANHÃ DIA 10 EDUARDO Estou farto da sua filha! Ou manda o dinheiro ou. EDUARDO suspira e liga outra vez. MANHÃ DIA 10 EDUARDO Então como é que fazemos? 01/57E ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT.. MARIA JOANA Estás doido? Eles vão passar isso na televisão. ALEXANDRE Sim. está óptimo assim. 01/56D APARTAMENTO DO EDUARDO INT. Sabes.... Vá. Com este vídeo. MANHÃ DIA 10 ALEXANDRE preocupado. O teu pai não quer saber. ... Quero ficar bem. MARIA JOANA Não é para desistires agora! Liga! 01/57E ESCRITÓRIO ALEXANDRE responde ao telefone muito INT.

EDUARDO Sabes. Mesmo sitio. Vemos EDUARDO a MARIA JOANA a saltar pela janela a correr em pânico.O EDUARDO. TARDE DIA 10 EDUARDO Não acredito. 01/59 RUA APARTAMENTO EDUARDO Um carro de polícia está estacionado ao lado do apartamento de Eduardo com as luzes a piscar. EXT. Não acredito. eu sinto que desta vez vamos ter uma reação. a tentar apanhá-los. EDUARDO e MARIA JOANA conseguem . ALEXANDRE (OFF) Estou? EDUARDO 200 mil euros ou não apago o vídeo. fica com pensativo e não acabe a frase. Não acredito! MARIA JOANA Agora é que vão à minha procura? Por causa do vídeo? MARIA JOANA e EDUARDO correm e vemos o polícia em desfoco atrás e muito longe. EDUARDO desligua o telefone e sorri a MARIA JOANA. EDUARDO O que disse? ALEXANDRE (OFF) Apague o vídeo! EDUARDO Está a prejudicar os seus negócios? ALEXANDRE (OFF) Está surdo? EDUARDO sorri a MARIA JOANA. mudando de assunto. de repente. O polícia vê e volta a sair da porta de entrada do prédio e corre atrás deles. Mesma hora.

MARIA JOANA Tu ouviste bem o que eu disse!? O meu só me procurou porque lhe ameacei os negócios! EDUARDO Tu estragaste-me a vida! MARIA JOANA faz-se de vítima... EDUARDO Não te armes em esperta. MARIA JOANA Tenho um primo que mora por aqui.. cumprimentando-a sorridente. Os jovens levantam-se e começam a andar discretamente até junto de uma escada que dá acesso ao metro. sem trabalho. Talvez até podemos ficar em casa dele. EDUARDO Pronto e agora onde vou viver? MARIA JOANA Agora que o negócio dele estava em jogo é que decide ir à minha procura. AMIGA Hei! MARIA JOANA! Que andas a fazer? Não te consigo ligar há tempos. Realmente tenho de parar de fazer isto às pessoas. Uma jovem repara em MARIA JOANA do outro lado da rua e acenalhe. Desculpa foi muito insensível da minha parte. saltei para dentro da mala do meu carro e pedi-te que me levasses a tua casa e me amarrasses ao teu sofá. MARIA JOANA Sim..despistar o polícia e sentam-se no chão a respirar fundo.... e o quê que lhe vais contar? MARIA JOANA Olha… MARIA JOANA faz sinal a EDUARDO apontando para o polícia que está a aproximarse deles. EDUARDO Estou sem casa.. . não sei porquê. EDUARDO Sim.

MARIA JOANA Hey. MARIA JOANA Polícia. reconhecendo-os. Ao mesmo tempo. EDUARDO começa a rir-se MARIA JOANA Cala-te! 01/ 60 CARRO DE POLÍCIA EDUARDO e MARIA JOANA estão agora sentados lado a lado dentro do carro de polícia EXT. Este fica confuso mas deixase levar. Não quero que pensem que sou tua cúmplice.O POLÍCIA repara neles. Está maluco? Eu sou a vítima. O POLÍCIA desce pela outra escada e consegue apanhá-los no meio do túnel subterrâneo. Começa então a correr rapidamente em direção aos jovens. MARIA JOANA apercebe-se dele mas EDUARDO não. EDUARDO Mas nunca foste minha… EDUARDO e MARIA JOANA despacham-se a descer a escada. pois não reparou ainda na POLÍCIA. O POLÍCIA algema EDUARDO. mas aparentando.. ela própria estar a ser forçada a tal. a jovem puxa Eduardo com ela. A jovem começa a correr. conduzindo EDUARDO pelas escadas do metro.. e temporariamente retira a mão da boca dela para falar. EDUARDO O que raio estás a fazer? MARIA JOANA aponta para a POLÍCIA com a cabeça. A jovem pega então na mão de EDUARDO para tapar a sua própria boca fingindo assim que está a ser impedida de gritar. Depois mete o seu outro braço atrás das costas como se estivesse a ser forçada de ir algures. TARDE DIA 10 . MARIA JOANA Ah! Senhor Guarda! Ainda bem que chegou… Estive fechada no apartamento deste tarado durante tantos dias… Estou tão aliviada! O POLÍCIA algema MARIA JOANA também.

01/61 ESCRITÓRIO DO ALEXANDRE EDUARDO e MARIA JOANA chegam ao escritório algemados e confusos por não terem sido levados para a esquadra.. ALEXANDRE olha para o relógio e senta-se na ponta da mesa..no banco de trás. EDUARDO e MARIA JOANA ficam silenciosos e quietos à espera de uma reação de ALEXANDRE. MARIA JOANA O quê? Mas eu fui raptada por este palhaço! ALEXANDRE Este miúdo? INT.. tenho trabalho para fazer. ALEXANDRE Obrigado. chega de jogos! Apartir de agora vais aprender a tomar mais responsabilidade pelas tuas ações.Em relação a ti. Agora. O POLÍCIA sai do escritório. Miguel. MARIA JOANA 200 mil euros numa casinha na praia é uma vida normal? E eu é que sou mimada. ALEXANDRE Bom. onde este está sentado também. Isto deixou de ter piada com a história do vídeo. EDUARDO Só queria uma vida normal. EDUARDO Onde estamos? O POLÍCIA manda EDUARDO e MARIA JOANA sentarem-se nas duas cadeiras em frente à secretária de ALEXANDRE. MARIA JOANA parece chateada mas EDUARDO continua completamente perdido e confuso. TARDE DIA 10 . MARIA JOANA. Estão os dois exaustos e pensativos. Tinha que parar.. POLÍCIA Estarei no corredor.

. ALEXANDRE GRAÇA. Ele simplesmente não sabe mostrar. Não tinha vida própria. MARIA JOANA Conheces o pai dele? MARIA JOANA fala para EDUARDO.. EDUARDO Estava farto que ele controlasse a minha vida.. podes entrar aqui por favor? GRAÇA (OFF) Sim.Não nos dávamos mesmo nada bem.Então fugi de casa. ALEXANDRE O teu pai adora-te. MARIA JOANA O pai sempre soube quem me raptou? Foi por isso que não pagou o resgate? . MARIA JOANA De quê que ele está a falar? EDUARDO O meu pai é o dono de uma rede de restaurantes. EDUARDO Para mim sou. Tinha que ser perfeito e interessado nos negócios do restaurante. Sr Doutor! ALEXANDRE Eu conheço o seu pai há muitos anos.... EDUARDO. ALEXANDRE Ele está bem triste por não falares mais com ele..O ALEXANDRE ri-se e pressiona no intercomunicador do telefone que está em cima da secretária.Tinha muita pressão. MARIA JOANA Que se passa aqui? Disseste que eras órfão..

. vi que era o filho de um grande amigo.. tu e o Eduardojá me fizeram perder um negócio grande com o vídeo que fizeram . EDUARDO Sim. de quem se queixou.. mas pareceme que tem algumas complicações emocionais em relação ao seu pai.. GRAÇA Entretanto.. MARIA JOANA Só queria que o pai se interessasse mais por mim! GRAÇA MARIA JOANA. eu também disse.. Porque ela queixa-se de muita gente... ALEXANDRE MARIA JOANA.GRAÇA A Maria Joana mencionou que o seu raptor era o crómio do mercado. ALEXANDRE Quando identificamos a cara.. GRAÇA Fiz um estudo sobre o Eduardo.O ALEXANDRE sorri para ela. então fez um pequeno “profiling” de vocês. Toda gente sabe quem eu sou. mais tarde. permita-me..... . ALEXANDRE A GRAÇA fez curso de psicologia. vocês já me deram problemas suficientes.e o menino Eduardo também parece que tem uma relação perturbada com o pai. recebemos as imagens das câmaras de vigilância do minimercado. Tens sorte que tenho muita paciência para as tuas brincadeiras. ALEXANDRE O que nos atrasou a pesquisa. GRAÇA ri-se envergonhada mas orgulhosa dando um toque em ALEXANDRE.

. Maria Joana.MARIA JOANA Nós não estamos numa sessão terapêutica. Vem da mãe. MARIA JOANA Outro. EDUARDO Eu não sou assim tão inofen.. EDUARDO Vê. mas era para outro negócio. ela fala assim comigo também. .. agora sou um negócio? ALEXANDRE Tinha um negócio com o Tavares. confirmamos que estavas com alguém inofensivo. EDUARDO Outra vez a porra do hamster? MARIA JOANA Mas o pai levantou 200 mil euros ou não levantou? ALEXANDRE Sim. quantas vezes tentaste chamar a atenção do teu pai? Logo que vimos as imagens da câmara de vigilância.. Graça.. ALEXANDRE Ela tem um pouco mau feitio.. ALEXANDRE Não fales assim com a Graça.. MARIA JOANA Vem do pai! Mantem-se o facto de que não entrou em pânico com o meu rapto! E recusou-se de pagar o resgaste! GRAÇA MARIA JOANA. GRAÇA O Eduardo nem magoava um hamster.

EDUARDO Uau. O Sousa Tavares dos centros comerciais? ALEXANDRE Sim EDUARDO Adoro o trabalho dele. Ele transformou a minha zona, era uma zona esquecida! Reconstruiu completamente a minha antiga rua. ALEXANDRE É um grande visionário. Mas agora mencionaram o nosso negócio ao público e ele perdeu interesse. EDUARDO Podíamos ligar para ele e explicar que foi bom para negócio. Já está anunciado antes da sua construção. Agora já tem um milhão de visualizações. ALEXANDRE e EDUARDO trocam sorrisos. MARIA JOANA Agora são amigos, é? Ele nem veio logo à minha procura quando desapareci. ALEXANDRE Mas filha, quantas vezes andaste a fazer partidas destas comigo? GRAÇA Sim, um desesperado ato de chamamento de atenção, é um sintoma clássico com... MARIA JOANA Eu já disse que não estamos numa sessão terapêutica ALEXANDRE Mas, bom... estávamos negócio... MARIA JOANA Mas que negócio? ALEXANDRE Eduardo, toma conta da minha filha e mando-te um ordenado pelo trabalho. a falar deste

MARIA JOANA Agora estou à venda? ALEXANDRE Dou-te 100 mil por ano para ela ficar em tua casa. Ela precisa de estar com alguém com os pés assentes na terra. MARIA JOANA Mas há aqui uma câmara escondida é? Estou num programa de apanhados? EDUARDO Não. MARIA JOANA , olha de repente para EDUARDO surpreendida com a sua recusa. MARIA JOANA Não? Preferes livrar-te de mim do que receber 100 mil euros por ano? EDUARDO Tu és muito especial Maria Joana. Mas também és de alta manutenção. ALEXANDRE Podes crer! MARIA JOANA Eu não acredito nisto! ALEXANDRE Pensa bem. 100 segurança. mil. Uma vida de

EDUARDO Mas posso continuar a ver a sua filha...ela não precisa de vir viver comigo... ALEXANDRE Tem que viver contigo. EDUARDO 150 mil e fica 2 semanas consigo, 2 semanas comigo.

MARIA JOANA Estou a reviver o divórcio dos meus pais. ALEXANDRE 200 mil e vive contigo. MARIA JOANA Ninguém aqui se preocupa com a minha estabilidade emocional? GRAÇA Claro que sim, Maria Joana. O seu pai só quer o seu bem. Com uma figura não paternal, independente, como o Eduardo, a Maria Joana vai desenvolver uma nova relação com o sexo oposto, com mais limites e uma nova autoestima que... MARIA JOANA Desconto 50 mil se a Graça se calar! EDUARDO Não podes negociar o meu salário. MARIA JOANA O teu salário? Mas tu tens noção de como se ganha a vida? GRAÇA É precisamente isso que o seu pai quer que aprenda Maria Joana... MARIA JOANA Sabe onde pode psicológica? ALEXANDRE Bom.. ok... 200 mil. MARIA JOANA Muito Bem Eduardo. 200 mil para nada. EDUARDO Se não me tivesses mandado despedir nada disto teria acontecido. Agora estamos aqui. MARIA JOANA O quê? Eu nunca te mandei despedir! pôr a sua análise

EDUARDO ri-se, irónico EDUARDO Ah pois.. nunca... Porquê que acha que... EDUARDO tem uma realização enorme e vemos na sua cara uma expressão de choque. EDUARDO, rapidamente, começa a ter flashbacks rápidos de cenas existentes e realiza que se enganou completamente no que lhe aconteceu. 01/62 - FLASHBACKS(*cenas existentes)

FLASHBACK 1 *01/18

BALNEÁRIO MINIMERCADO MIRANDA ... eu chamei-te aqui para uma situação séria, e acho que sabe bem do que se trata... SOFIA Sabes que eles vão abrir uma rede de lojas de informática? Tu gostas de computadores não é? ... Pode haver trabalhos ...

MIRANDA faz um sorriso de empatia.

FLASHBACK 2 *01/5 CAIXAS MINIMERCADO

FLASHBACK 3 *01/21 MINIMERCADO SOFIA O Miranda esteve á tua procura. ... Ele diz que há pessoas que agarram oportunidades e outros que fujam. SOFIA Onde andas? Tentamos ligar-te. Estás doente? O patrão está furioso. MIRANDA Não podemos dizer não ao Alexandre Vasconcelos. FLASHBACK 6 *01/25 APARTAMENTO EDUARDO

FLASHBACK 4 *01/43 CAIXAS MINIMERCADO FLASHBACK 5 *01/18 BALNEÁRIO MINIMERCADO

TARDE DIA 10 EDUARDO regressa ao presente e está em choque. MARIA JOANA Não me culpes pelos teus problemas... TARDE DIA 10 01/64 ESCRITÓRIO ALEXANDRE EDUARDO bate na testa com vergonha e deixa cair a cabeça na secretária de ALEXANDRE. Fugiste ofendido do trabalho. Tentamos ligar-te várias vezes. 01/63 ESCRITÓRIO ALEXANDRE INT. EDUARDO começa a bater com a cabeça na mesa várias vezes. INT. baralhado.. .ALEXANDRE olha para GRAÇA.EDUARDO Perdi o meu emprego por causa de ti. EDUARDO Eu ia ser transferido para trabalhar na nova loja de informática? ALEXANDRE Ias ser diretor do sector de informática..sem explicação! MARIA JOANA Pensaste que te mandei despedir? EDUARDO Disseste que eu ia ter um problema depois de me rir do teu telefone e me acusares de o roubado! MARIA JOANA E queixei-me! Eles não te despromoveram em relação ao empregado do mês? EDUARDO tem mais um flashback FLASHBACK 7 *01/18 BALNEÁRIOS MINIMERCADO SOFIA Bom dia! Viste o quadro na parede? Sou empregada do mês! Normalmente és tu.

MARIA JOANA Ninguém se interessa em saber se eu quero ou não viver com este atrasado? ALEXANDRE Maria Joana.. para se defender. com agressividade. EDUARDO Não te odeio.... e óbvio que gostas dele. GRAÇA A Maria Joana tem problemas com as figuras parentais. lhe lembra as particularidades do pai. faz de ti um alvo direto. MARIA JOANA Parabéns. e tudo que menino faz e que.. e em consequência disso. MARIA JOANA Não achas que eu diria se gostasse dele? GRAÇA Eduardo.. sobretudo com o pai. mas não te odeio. Uma análise de sucesso.MARIA JOANA Não me admira que me odiasses. MARIA JOANA . quantas vezes a Maria Joana o insultou? EDUARDO Nem fiz contas. minimamente. Trata-me abaixo de cão! MARIA JOANA Oh coitadinho! GRAÇA E está sempre a fazer pouco de si? EDUARDO Constantemente ALEXANDRE Então gosta de ti. metes-me doido. recalca as emoções por ti.

Ambos confirmam com a cabeça que MARIA JOANA gosta dele. 01/65 RUA FORA DO ESCRITÓRIO MARIA JOANA suspira. EXT.. Eu? Mas tratas-me tão mal. EDUARDO Espera aí.EDUARDO Gostas de mim? MARIA JOANA Claro que não.. motivando EDUARDO.. MARIA JOANA Sinto-me comprada. GRAÇA ajuda-o com uns documentos. TARDE DIA 10 . MARIA JOANA E ainda não viste nada. ALEXANDRE ri-se e volta ao trabalho. EDUARDO OK! Chega. EDUARDO Uau. EDUARDO Será que podias mostrar só um pouco de afecto? Durante 5 segundos? Não morrias! ALEXANDRE coloca o braço à volta de GRAÇA e assiste à discussão dos dois com orgulho. Eduardo olha para GRAÇA e ALEXANDRE. de nós? MARIA JOANA Cala-te! ALEXANDRE chama a POLÍCIA para abrir as algemas enquanto eles continuam a discutir.Disseste “ainda”? Ainda não vi nada? Então ainda há mais.. Só precisamos de mandar fotos felizes para mostrar ao teu pai que estás comigo.. Até te dou metade do dinheiro e tomas conta de ti sozinha. EDUARDO Não és.. Estás livre. Não tenho que aturar esta frieza! Eles saem do escritório.

.. TARDE DIA 10 EXT. já podemos parar. MARIA JOANA Vou. EDUARDO começa a ir embora e MARIA JOANA começa a acompanhá-lo. A jovem recua. EDUARDO aponta para a janela do escritório de ALEXANDRE.MARIA JOANA Enganaste o meu pai! EDUARDO Ele vendeu-te. 01/64B RUA FORA DO ESCRITÓRIO MARIA JOANA devolve o sorriso e beija EDUARDO fingindo que estão apaixonados. até arranjar apartamento meu.. Eles já não estão EXT. É pior. EDUARDO volta a olhar para a janela reparando que ALEXANDRE E GRAÇA já não estão a observá-los. EDUARDO Pronto. EDUARDO OK! MARIA JOANA e EDUARDO caminham juntos.. EDUARDO começa a beijar MARIA JOANA. pouco tempo depois. Eu depois mando a tua parte. MARIA JOANA e o EDUARDO olham-se. TARDE DIA 10 um . MARIA JOANA Sou assim tão fácil de esquecer? EDUARDO Não quero que te sintas vendida. MARIA JOANA Eu disse que não estou à venda. vou ficar uns dias contigo! Só por enquanto. 01/66 ESCRITÓRIO DE ALEXANDRE Vemos ALEXANDRE e GRAÇA a observá-los sorridentes pela janela. Ao mesmo tempo.

. vou pôr o dinheiro à prova em lojas de roupa..a ver-nos. o que o deixa tonto... MARIA JOANA Não esqueças que metade dos 100 mil são meus. EDUARDO E como vais aprender o valor do dinheiro? MARIA JOANA Então. MARIA JOANA Deixa-me só acabar. 01/67 INSERT DE UM AVIÃO A DESCOLAR . desequilibrados na rua enquanto se beijam. MARIA JOANA continua a beijar EDUARDO. EDUARDO Vamos abrir uma empresa que faz um computador que se pode levar a praia. Ele descolam-se e olham um para o outro. Tu e eu... EDUARDO Sabes. não tenho que aprender o valor do dinheiro! EDUARDO Não foi isso que. Assim terei a minha casa de praia. e ao mesmo tempo podemos trabalhar e apreciar o dinheiro. Voltam a caminhar. MARIA JOANA Posso abrir uma consultora de moda. Eles começam a andar meios tontos. MARIA JOANA e EDUARDO beijam-se outra vez com paixão. MARIA JOANA Pensei o mesmo... numa circunstância diferente.. MARIA JOANA Tu realmente não percebes o objectivo de ir à praia.

.MARIA JOANA (OFF) Nao percebo este fascínio pelos países quentes exóticos! MARIA JOANA (OFF) Tu realmente não percebes o objectivo de ir à praia.. O quê que vou fazer com 12 malas de roupa num calor de praia?                                                                                                                                              FIM   .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful