Você está na página 1de 4

Universidade de Fortaleza Disciplina: Mat.

Eltrico e Eletrnicos Professor: Juan

Relatrio
Transformador 220V 12V

Antonio Evangelista Neto Edmilson Ferreira Lima Junior Rannier Do Nascimento Deus Gabriel Nocrato De Assis Harllan Edilson Malcher Muniz

0711445 1020940 0711296 1020945 0821228

SETEMBRO, 2010

::: Objetivos ::: Analisar o efeito de um torque constante sobre um conjunto acoplado livre para girar (disco e tambor). Anotar os diferentes tempos que um bloco de massa ate atingir o solo, e conseqentemente calcular a velocidade liiner, angular e suas aceleraes. Identificar as grandezas caractersticas da rotao. Determinarmos a acelerao angular resultante e avaliar o momento de inrcia de um conjunto acoplado.

::: Medidas ::: Anexos a seguir.

::: Grficos ::: Anexos a seguir.

::: Concluses ::: Destas experincias, concluiu-se que o que caracteriza o movimento em geral a variao do vetor de posio. Dizemos assim que houve movimento se o vetor de posio r passou para outro vetor de posio r', isto ,

Ns dizemos que o movimento de rotao pura se a direo e o sentido do vetor posio mudam, ou seja, se apenas o mdulo do vetor permanece constante. Portanto, numa rotao pura, necessrio que dessa fora (ou foras) resulte um torque aplicado num ponto do mesmo. O torque de uma fora uma grandeza vetorial. Sendo O o ponto em torno do qual se d a rotao, chamemos de vetor de posio, com origem em O e que indica o ponto de aplicao da fora . O mdulo do torque dado pelo produto do mdulo da fora pelo mdulo do vetor de posio e pelo seno do ngulo formado entre os vetores posio e fora .

entrando na folha de papel, perpendicularmente. Direo: perpendicular folha Sentido: entrando no papel, no eixo de rotao

Rotao ser no sentido horrio.

saindo da folha de papel, perpendicularmente. Direo: perpendicular folha Sentido: saindo do papel Mdulo = F.r.senq Rotao ser no sentido anti-horrio.

Use a regra da mo direita para definir a direo e o sentido do vetor torque. Quanto maior for o torque maior ser a facilidade para abrir uma porta. Por isso, to difcil abrir uma porta empurrando-a nos pontos prximos s suas dobradias (como a distncia pequena, o torque pequeno). A rotao provocada por um torque pode ter dois sentidos: o sentido do ponteiro dos relgios e o sentido oposto (isto , podemos abrir ou fechar uma porta aplicando torques em sentidos opostos). Quando aplicamos dois torques iguais num corpo, mas com sentidos opostos, existe equilbrio. O corpo no entra em rotao. Assim sendo, rotaes decorrem de torques aplicados ao corpo. Uma vez colocado em rotao, um corpo permanecer sempre em rotao, a menos que lhe apliquemos torques.

::: Bibliografia ::: RESNICK, ROBERT; HALLIDAY, DAVID - Fsica - Volume 1 - Livros Tcnicos e Cientficos Editora Apostila de Fsica Experimental II Unifor 2009 http://efisica.if.usp.br/mecanica/basico/rotacoes/torque/

Você também pode gostar