Você está na página 1de 7

ESCOLA SECUNDÁRIA FRANCISCO DE

HOLANDA

QUÍMICA 12º Ano

Trabalho elaborado por:


Ana Ribeiro, nº 2
T. 12 1.1
Introdução:
Face à actual crise ambiental, todos os esforços têm sido dirigidos
no sentido de criar novas tecnologias que permitam manter o nível de
vida alcançado pelos países industrializados, sem pôr em causa o
desenvolvimento das gerações futuras. Este conceito denomina-se
desenvolvimento sustentado.
Um dos principais obstáculos ao desenvolvimento sustentado é a
actual dependência mundial dos combustíveis fósseis. Estes são
utilizados em 2 dos mais importantes sectores da sociedade actual: a
electricidade e os transportes. Mas enquanto que no primeiro sector
foram já encontradas alternativas aceitavelmente rentáveis, como a
energia eólica ou a nuclear, o segundo sector encontra-se ainda
muito dependente dos combustíveis fósseis, principalmente do
petróleo, sendo que as alternativas encontradas ainda não são
totalmente viáveis. No entanto, algumas dessas alternativas
começam a ter expressão. Uma dessas alternativas é o biodiesel.
Neste trabalho irei fazer uma breve abordagem ao tema do
biodiesel, apresentando as suas utilizações, bem como as vantagens
e as desvantagens da sua utilização.

“O motor Diesel pode ser alimentado com


óleos
vegetais e ajudará no desenvolvimento
da agricultura dos países.
Isto parece um sonho, mas no futuro
posso predizer com inteira convicção
que esse modo de emprego de motor diesel
Fig.1: Rudolf
Diesel pode adquirir uma grande importância”.
Dr. Rudolf Diesel, inventor do motor a diesel

Biodiesel – O que é?
O biodiesel é um combustível não tóxico,
biodegradável e renovável. Denomina-se Bio pois
é um combustível de origem natural renovável
(pois é produzido a partir de óleos vegetais, óleos
de cozinha usados ou gorduras animais, isto é, de
biomassa.) e diesel pois pode ser usado em
motores de compressão/ignição, isto é, motores
Diesel, sem qualquer tipo de modificação
adicional.
Foi utilizado pela primeira vez na exposição
mundial de Paris, em 1900, por Rudolf Diesel,
quando este apresentou a sua invenção – o motor a diesel – utilizando
o óleo de amendoim como combustível.
O biodiesel pode ser utilizado na sua forma pura ouFig.2:
emBiodiesel
mistura– o combustível
da biomassa

2
com o gasóleo.

Biodiesel – Como se obtém?


A matéria-prima para a produção de biodiesel são os lípidos
orgânicos, tais como os óleos vegetais, novos ou usados, as gorduras
animais, resíduos industriais e esgotos sanitários.
A matéria-prima começa por sofrer um tratamento de purificação.
De seguida, a matéria-prima é tratada segundo o processo de
transesterificação. Este processo consiste na separação da
glicerina dos óleos vegetais para a obtenção do biodiesel. O processo
inicia-se juntando a matéria-prima com um álcool (metanol ou etanol)
e ainda um catalisador (Sódio ou Hidróxido de Potássio) para acelerar
o processo. Após a reacção obtém-se a glicerina e éster metílico
(biodiesel)..
O sucesso destas reacções depende da capacidade em medir o pH,
de modo a regular as doses adequadas de reagentes e o tempo de
reacção para cada produção.

Fig. 3: esquema
representativo da
produção de biodiesel

Biodiesel – Para que serve?


A principal aplicação do Biodiesel é a de
combustível automóvel. O combustível com
biodiesel utiliza uma nomenclatura especial:
BXX, sendo que XX se refere à percentagem em
volume de biodiesel no combustivel. Assim,
Fig. 4: automóvel podemos dividir os combustíveis de biodiesel
movido a biodiesel como:
Puro (B100);
Mistura com gasóleo (B20 – B30);
Aditivo (B5);
Aditivo de lubricidade (B2).
No caso de misturas até 30% de biodiesel, não é necessária
qualquer alteração aos motores convencionais.

3
Mas o biodiesel possui outras aplicações além de combustível:
devido à sua característica lubrificante pode ser utilizado como óleo
de limpeza para peças e máquinas, bem como servir de solvente de
tintas, ou ainda no funcionamento de fornos, de aquecedores e de
lanternas.
O produto secundário da produção do biodiesel é a glicerina, que
pode ser utilizada na indústria de cosméticos na forma de sabonetes,
cremes, produtos de limpeza, etc. Pode também servir para a
fabricação de tintas, vernizes, resinas e lubrificantes.

Outra característica da produção de biodiesel é que, depois de


extrair o óleo das plantas oleaginosas, sobra a fracção proteica, um
detrito sólido chamado de torta. Este material não precisa ser
descartado, pois pode ser usado como ração animal, adubo orgânico
na agricultura ou como combustível para caldeiras.
Importa também referir que a plantação de oleaginosas permite
também a nitrogenação do solo, que é uma forma de revigorar a
terra, tornando-a mais fértil.

Biodiesel – Os prós e os contras


Vantagens:
É uma fonte de energia renovável
É biodegradável
Não é tóxico;
Reduz a poluição atmosférica, nomeadamente em relação a óxidos
de enxofre de enxofre:
120
Nox – Óxidos de azoto
100 HCs - Hidrocarbonetos
80 PAHs – Carbonetos
aromáticos policilicos
60
40
20 Fig 5:Comparação das emissões de
0 poluentes atmosféricos entre o
Nox Sulfatos HCs PAHs petróleo, o B20 e o B100
Fonte:
http://aged.calpoly.edu/AgEd410/Pres
Petroleum B20 B100 entations/Biodiesel.ppt#276,2,

Criação de mais postos de trabalho no sector primário da


ecónomia, diminuindo assim a desertificação dos meios rurais;
Muito dinheiro é gasto na prospecção de petróleo. Esses recursos
financeiros poderiam ser direccionados para áreas sociais, já que a
produção de biodiesel não requer um investimento inicial tão
elevado;
Fortalece a economia gerando mais empregos;

4
É um excelente lubrificante, o que aumenta a vida útil do motor;
O risco de explosão é baixo, pois precisa de uma fonte de calor
acima de 1500º C para explodir;
Quando produzido a partir de óleos usados, oferece uma solução
ao problema do escoamento deste resíduo, que, regra geral, é
libertado para a rede de esgotos, o que vai acabar por provocar
problemas de entupimentos e de dificuldades de operação nas
ETAR’s;
É de fácil transporte e armazenamento;
Reduz as importações de gasóleo e petróleo;

As plantas capturam todo o gás carbónico emitido na queima de


biodiesel, portanto o agravamento do efeito de estufa é nulo:

Fig. 6: Ciclo do dióxido de


Biodiesel recicla carbono emitido pelo
dióxido de carbono biodiesel
Biodiesel

Desvantagens:
O uso do metanol na produção de biodiesel. O metanol é um álcool
tóxico, venenoso e de origem fóssil;
Aumento das emissões de óxidos de azoto (ver figura 5):
Baixo rendimento físico da matéria-prima por unidade de área;
Custos de produção pouco competitivos (embora o preço se tenha
tornado cada vez mais competitivo com o avanço das tecnologias
de produção de biodiesel);
Viscosidade um pouco acima do diesel convencional, sendo
necessários pequenos ajustes nos motores;
Possibilidade de a cultura de oleaginosas, para fins de produção de
biodiesel, venha a competir com a produção de alimentos e com as
áreas selvagens nas regiões produtoras;
Degradação de recursos naturais decorrente da monocultura
focada nesses vegetais, o que comprometeria a biodiversidade
local.

5
Biodiesel – Balanço final
O biodiesel tem sido apontado como a solução mais eficaz para
resolver a actual dependência dos combustíveis fósseis, pois parece
ser solução não só para a dependência de combustíveis fósseis por
parte dos meios de transporte, mas também para resíduos urbanos
de difícil tratamento, tal como os óleos usados. Tendo em conta as
alternativas aos combustíveis fósseis que hoje dispomos, podemos
dizer que o biodiesel é a mais viável economica e socialmente, já que
a célula de hidrogénio ainda não é economicamente viável.
Se bem que o biodiesel pode ser a solução de certos problemas, ele
pode também tornar-se um problema. Já se ouve falar de casos como
os da Malásia ou da Indonésia, em que milhares de hectares de
floresta têm sido destruídos para dar lugar a culturas de palma, uma
planta utilizada como matéria-prima na produção de biodiesel. Casos
como estes devem-se ao facto de a procura de biodiesel ter
aumentado significativamente nos últimos anos.
Por tudo isto podemos concluir que o biodiesel se mostra uma
alternativa ambiental e economicamente viável aos combustíveis
fósseis, na qual se deve apostar de uma maneira conscienciosa e
regulamentada, para que a solução de um grave problema não se
torne num outro problema
Conclusão
Com a realização deste trabalho fiquei a conhecer bem um tipo de
energia renovável que desconhecia – o biodeisel.
No fim deste trabalho cheguei à conclusão que o biodiesel é uma
alternativa ecológica aos combustíveis fósseis, no que concerne a
combustíveis para o sector dos transportes. De facto, o biodiesel
apresenta-se como uma solução não só para a dependência dos
combustíveis fósseis, mas também para o problema dos óleos usados.
No entanto, na minha opinião, o biodiesel deve der visto como uma
tecnologia intermédia, e não como o combustível do futuro, pois
ainda não é uma tecnologia ecologicamente satisfatória (a célula de
hidrogénio continua a ser a mais satisfatória ambientalmente). Além
disso, se a procura de biodiesel disparasse, correríamos o risco de por
em perigo vários ecossistemas e, assim, piorar a crise ambiental
actual.
Por fim, quero só acrescentar que a realização deste trabalho foi de
grande importância para mim, não só como aluna da disciplina de
Química, mas principalmente como cidadã, pois permitiu-me
conhecer uma tecnologia que desconhecia e formar uma opinião
critica em relação à sua utilização.

Bibliografia

http://www.areac.pt/documentos/Fichas_energias_renovaveis.pdf

6
http://www.ecoviagens.com.br/sec_17_conteudo.jsp?id_Menu=80&sTi
poMenu=E
http://resistir.info/energia/biodiesel_port.html#notas
http://www.abolsamia.pt/newsletters/22/media/i028.pdf