Você está na página 1de 8

CEFET-PE

EXAME DE SELEÇÃO/VESTIBULAR-2007

CURSOS TÉCNICOS NÍVEL MÉDIO INTEGRADO

DIA – 04/03/07 (DOMINGO)

ATENÇÃO

PROVAS:

PORTUGUÊS

MATEMÁTICA

1. Leia todas as instruções antes de iniciar a prova.

2. Preencha seus dados pessoais.

3. Autorizado o início da prova, verifique se este caderno contém 30 (trinta) questões, sendo Português de 01 a 15 e Matemática de 16 a 30. Se não estiver completo, exija, imediatamente, do fiscal da sala outro exemplar.

4. Ao receber a folha-resposta, confira o seu nome e o número de inscrição. Qualquer irregularidade comunique logo ao fiscal.

5. Para marcar a folha-resposta, utilize caneta esferográfica com tinta na cor preta ou azul e faça as marcas de acordo com o

modelo: Preencher a quadrícula assim

marcas de acordo com o modelo: Preencher a quadrícula assim 6. Marque apenas uma resposta para

6. Marque apenas uma resposta para cada questão, pois só há uma única resposta correta. A questão que for marcada com mais de uma resposta, ou rasurada, será anulada.

7. Se a Comissão Organizadora do Exame de Seleção/Vestibular-2007 verificar que a resposta de uma questão é dúbia ou inexistente, a questão será posteriormente anulada e os pontos, a ela correspondentes, distribuídos entre as demais.

8. Não risque, não amasse, não dobre e não suje a folha-resposta, pois isso poderá prejudicá-lo.

9. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião, nem prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas.

10. O caderno de provas e a folha-resposta deverão ser devolvidos ao fiscal da sala.

11. A prova terá início às 9h e deverá ser concluída até as 12h. Por razões de segurança do concurso, o candidato só poderá deixar o local de realização da aplicação das provas, 1h após o seu início.

12. Os fiscais não estão autorizados a fazer retificações de qualquer natureza nas instruções ou enunciados de questões das provas. Apenas e, exclusivamente, o CHEFE DE PRÉDIO, pessoalmente, é que poderá comunicar alguma retificação.

13. O CEFET-PE não se responsabilizará por objetos ou valores portados, esquecidos, danificados ou extraviados nas dependências dos locais de aplicação das provas.

14. Todos os materiais impressos, entregues aos candidatos no dia da prova, deverão ser devolvidos na íntegra, pois pertencem ao CEFET-PE.

15. Divulgação dos aprovados até 16/03/2007(www.cefetpe.br)

16. Fique atento ao cronograma de matrícula.

NOME DO CANDIDATO:

RG.Nº

ÓRGÃO

INSCRIÇÃO

ASSINATURA:

Impressão digital

cron ograma de matrícula. NOME DO CANDIDATO: RG.Nº ÓRGÃO INSCRIÇÃO Nº ASSINATURA: Impressão digital

1

5

10

15

20

25

30

35

PROVA DE PORTUGUÊS

TEXTO 1

O mito da igualdade

Em sua história, o Brasil passou por várias ondas de nacionalismo exacerbado, principalmente nos períodos de regime político autoritário. A necessidade de manter unido o povo em torno de

um poder centralizador, abafando reivindicações e necessidades “divergentes”, criou mitos como o do “Brasil sem preconceitos”, onde todos seriam tratados igualmente. Essas falsas verdades repercutiram também na

educação. Os livros didáticos excluíam ou mostravam, de forma caricata, negros, índios e

migrantes. (

A escola não se preocupava se em

suas carteiras sentavam-se descendentes de iorubas ou de italianos; se os alunos viviam em uma

comunidade de pescadores ou em grandes centros urbanos. Com isso, as características singulares de cada grupo ficaram excluídas – ou escondidas – durante décadas.( )

)

O resgate da singularidade

Mas a mesma dinâmica histórica fez com que os

movimentos sociais se colocassem como protagonistas desse processo. A Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, a Constituição da Nova República, de 1988, e a publicação dos PCNs, com a inclusão dos temas

transversais, em 1997, destacaram em seus textos a necessidade de respeitar todas as manifestações. Você, professor, está sendo chamado a trabalhar com essa diversidade, seja para ajudar a comunidade a resgatar sua história, seja para usar

essa realidade como base para a transmissão dos conhecimentos. “Cabe a nós, educadores, respeitar as singularidades de cada grupo e, ao mesmo tempo, relacioná-las com o conhecimento mais amplo, previsto nas Diretrizes Curriculares

Nacionais”, afirma Lúcia Lodi, diretora de Políticas Educacionais, do Ministério de Educação.

(Paola Gentile, Revista NOVA ESCOLA, As diversas faces da escola, setembro de 2003).Adaptado.

01. O texto foi estruturado em dois núcleos temáticos explicitados, respectivamente, em:

a) 1) a liberdade de expressão como indício de democracia; 2) nova legislação inibe manifestações populares. b) 1) a implantação de projetos voltados para os direitos individuais; 2) Políticas Educacionais de perfil elitista. c) 1) o preconceito camuflado, através de estereótipos, em livros didáticos; 2) instrumentos legais resgatam o respeito às diferenças.

implanta metodologia de

atendimento às demandas sociais; 2) reivindicações populares não contempladas nos instrumentos formais. e) 1) o discurso da igualdade é transformado em ação pedagógica; 2) com a publicação dos PCNs, em 1997, acentuaram-se os preconceitos.

d) 1)

escola

02. De acordo com o Texto 1, é importante respeitar as diferenças, porque

a) construção da identidade cultural depende, fundamentalmente, do resgate de elementos históricos de cada grupo.

b) os documentos da Nova República estabelecem punições rigorosas para os defensores de discursos preconceituosos.

c) o domínio do conhecimento deve ser

privilégio dos intelectuais que são chamados

a

a trabalhar com a diversidade.

d) as Políticas Educacionais não contribuem para o registro e a divulgação de movimentos sociais.

e) a multiplicidade social e cultural trouxe como conseqüência a fragmentação do conhecimento escolar.

03. A predominância de verbos no pretérito, no

enuncia

primeiro tópico do texto (O mito que

),

a)

a

dinâmica presente independe de condições

vividas no passado.

b)

o

respeito às diferenças é concepção herdada

e

não conquistada.

c)

a recorrência ao passado ajuda-nos a entender a situação presente.

d)

intolerância quanto às diferenças acentuou- se no contexto atual.

a

e)

o quadro conceitual do passado permanece inalterado no presente

04. A expressão “protagonistas desse processo”

(linha 21), no contexto, significa:

a) omissão quanto à luta em favor dos

direitos humanos.

b) ingerência parcial nas lutas dos

movimentos populares.

c) participação indireta nas manifestações e

demandas sociais.

d) influência relativa quanto às conquistas

do ator principal.

e) ingerência decisiva para a conquista dos

direitos humanos.

05. Observe as informações que seguem a

respeito das funções morfossintáticas.

I.

O

segmento “onde todos seriam tratados

igualmente” (linhas 7 e 8) faz referência

a

um nome, daí ser classificado como

oração adverbial.

II.

A expressão “Brasil sem preconceitos”

(linha 7) é formada por um núcleo

nominal acompanhado de uma locução

com função adjetiva.

III.

Em “relacioná-las” (linha 33) a forma

las”, por substituir um nome, é

classificada como pronome substantivo.

IV.

A locução “de forma caricata” (linha 11)

modifica o verbo “mostravam”, por isso

tem função adverbial.

V.

O termo “mais” em “conhecimento mais

amplo” (linhas 33 e 34) é pronome

indefinido porque modifica um

substantivo.

ESTÃO CORRETAS, APENAS:

a)

I,

III e IV.

b)

II, III e IV.

c)

III, IV e V.

d)

I,

IV e V.

e)

II, IV e V.

06.

Observe as informações que seguem a respeito do emprego dos sinais de pontuação.

I. Todo enunciado de teor explicativo deve ser isolado por vírgula, assim como “onde todos seriam tratados igualmente” (linha 7 e 8).

II. Em geral, o ponto-e-vírgula separa partes. Por exemplo, no segundo parágrafo do Texto

1, esse sinal isola os argumentos da análise.

III. Em “Você, professor, está sendo chamado

(

)”

(linha 27), as vírgulas que isolam o

vocativo podem ser retiradas, sem risco de erro.

IV. As vírgulas separando as datas, no terceiro parágrafo, foram empregadas indevidamente, já que a gramática normativa não prevê tal uso.

V. “Cabe a nós, educadores, respeitar as

singularidades (

)”(linha

31 e 32) neste

caso, a norma recomenda o uso das vírgulas,

por se tratar de aposto.

 

ESTÃO CORRETAS, APENAS:

a) I, III e IV.

 

b) III, IV e V.

c) I, IV e V.

d) II, III e IV.

e) I, II e V.

07.

“Cabe

a nós, educadores, respeitar as

singularidades de cada grupo e, ao mesmo tempo, relacioná-las com o conhecimento mais amplo (

O comentário CORRETO quanto à regência dos verbos desse trecho é:

a) O verbo “respeitar” é complementado por objeto indireto, daí exigir uma preposição para o estabelecimento da relação de regência.

b) Os três verbos dispensam complementos, ou seja, têm sentido em si, por isso são denominados intransitivos.

c) As formas verbais “cabe” e “relacioná-las” apresentam a mesma regência, pois ambas estão complementadas por objeto direto.

d) Em “relacioná-las com o conhecimento mais amplo”, reconhecemos dois complementos, portanto o verbo é transitivo direto e indireto.

e) O primeiro verbo é transitivo direto, o segundo é transitivo indireto e o terceiro, transitivo direto e indireto.

08. Indique a alternativa em que todos os vocábulos são acentuados graficamente pela mesma razão que a palavra história.

a) períodos / didáticos / políticas

b) você / está / relacioná-las

c) autoritário / Lúcia / Ministério

d) também / características / décadas

e) excluídas / períodos / autoritário

25

30

09. Aponte a alternativa em que a forma verbal destacada está empregada de acordo com o que recomenda a norma gramatical.

a) Os livros didáticos exporam caricaturas de diferentes etnias.

b) As pesquisadoras previram as mudanças na legislação.

c) Os movimentos sociais reaveram o respeito às diferenças.

d) O governo autoritário freiou as reivindicações populares.

e) Os mitos mantêem unidos os povos de algumas regiões.

1

5

10

15

20

Texto 2 Pérolas Paroquianas

“Santa inocência, ingenuidade ou criatividade?”, pergunta Alan Sellos. Freqüentador da paróquia do bairro, ele anota avisos destinados aos fiéis. Volta e meia leva sustos. Às vezes, morre

de rir. Outras, recorre a bola de cristal para adivinhar a mensagem. A razão: os textos são escritos com boa vontade e má redação. A boa vontade ninguém discute. Padres e paroquianos só querem fazer o bem. A redação, entretanto, joga

em outro time. Ao mesmo tempo em que fazemos a crítica, tentamos melhorar os textos. A seguir, transcreveremos alguns avisos. Primeiro, na versão original. Depois, na retocada.

1) “Para todos os que tenham filhos e não o saibam, temos na paróquia uma área especial para crianças.” (Avisamos aos pais que a paróquia dispõe de área especial para crianças.) 2) “Quinta feira, às cinco da tarde, haverá uma

reunião do grupo de mães. As senhoras que desejam formar parte das mães devem dirigir-se ao escritório do pároco.” (Quinta-feira, às 17h, haverá uma reunião do grupo de mães no escritório do pároco).

3) “Na sexta feira, às sete, os meninos do Oratório farão uma representação da obra de Hamlet, de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nessa tragédia.” (Na sexta-feira, às 7h, os meninos do Oratório representarão a tragédia Hamlet,

de Shakespeare. Venham prestigiar a talentosa garotada.)

(Dad Squarisi, Diário de Pernambuco, Vida Urbana. Adaptado. Recife, 10 de dezembro, 2006)

10. Sobre os elementos da comunicação, no Texto 2, NÃO é correto inferir que

a)

primeira versão dos avisos compromete a interação entre os interlocutores.

a

b)

os ruídos na comunicação provêm, geralmente, da organização das idéias.

c)

o leitor recupera o sentido quando tem acesso à segunda versão dos avisos.

d)

a

passagem de uma versão para outra não

implica mudança de emissor.

e)

a autora recorre a vozes de personagens para propor as versões dos avisos.

11. Para imprimir mais expressividade ao texto, a autora se valeu de alguns recursos. Identifique o item que explicita essa estratégia.

a) No primeiro parágrafo, há uma seqüência metonímica; em seguida, identifica-se o recurso da personificação; a numeração também é figura de linguagem.

b) A antítese está presente no primeiro parágrafo; no segundo, pode-se reconhecer o pleonasmo, além do recurso da inversão.

c) Todo o texto apela para o emprego conotativo da linguagem, sem falar na recorrência a recursos semânticos, tais como, eufemismo e hipérbole.

d) No título, há o emprego metafórico para gerar ironia; no primeiro segmento, há o

recurso da gradação; a elipse está presente no primeiro e no segundo parágrafo.

e) Identifica-se, no título, o recurso da personificação; no segundo parágrafo, a autora empregou uma seqüência de antítese;

a enumeração também pode ser entendida como recurso sintático.

12.

Predominam, no Texto 2, como um todo,

Texto 3

características de gênero:

a) descritivo, pois a intenção do enunciador

é enumerar caracteres de um objeto.

b) argumentativo polêmico, levando-se em

conta o caráter político da discussão.

c) informativo apenas, como requer a

função de um aviso para um público de

massa.

d) instrucional científico, tal qual é exigido

em artigos de revistas especializadas.

e) narrativo, porque há um narrador que

focaliza um fato, envolvendo

personagens.

13. Marque o item em que há correspondência entre o fragmento destacado e o comentário ao lado.

a) “Volta e meia leva sustos. Às vezes, morre de rir. Outras, recorre à bola de cristal para adivinhar a mensagem” (linhas 4, 5 e 6). Nesta seqüência, as idéias estão encadeadas mediante relação de simultaneidade.

b) “A razão: os textos são escritos com boa vontade e má redação” (linha 6 e 7). Em relação às idéias anteriores, esse trecho

apresenta teor de justificativa; no interior do enunciado, o sentido foi construído com palavras antônimas.

c) “Padres e paroquianos só querem fazer o bem. A redação, entretanto, joga em outro time”.– O trecho tem dois períodos

e estão encadeados mediante relação de

adição.

d) “Ao mesmo tempo em que fazemos a Adaptado.crítica, tentamos melhorar os textos” (linha 11 e 12). – Este período está organizado em três orações, dentre as quais, uma é a causa, seguida de perto por duas conseqüências.

e) “(Avisamos aos pais que a paróquia dispõe de área especial para crianças.)” (linha 17 e 18). – A relação estabelecida entre as duas orações é de oposição, pois o segundo fato contraria o primeiro.

é de oposição, pois o segundo fato contraria o primeiro. INFANTE, Ulisses. Curso de Gramática Aplicada

INFANTE, Ulisses. Curso de Gramática Aplicada aos Textos. São Paulo:

Scipione, 2001, p. 93.Adaptado.

14. O chargista emprega um recurso sonoro que consiste no jogo entre:

a) fonemas diferentes com a mesma letra.

b) ditongo crescente nasal e decrescente.

c) encontro consonantal e encontro vocálico.

d) letras diferentes com o mesmo fonema.

e) o mesmo fonema com sotaque diferente.

15. A charge faz uma leitura crítica da realidade, neste caso, para evidenciar

a) a demanda social e a força da opinião pública em favor da conquista.

b) a conquista de direitos e a comemoração pela vitória da democracia.

c) a demanda social e a resposta autoritária por parte do poder constituído.

d) a luta por direitos e a receptividade pelo lado dos órgãos competentes.

e) a conquista dos direitos humanos e a formalização de instrumentos legais.

PROVA DE MATEMÁTICA

16. Chamam-se frações unitárias as frações de

numeradores iguais à unidade. Os antigos

egípcios já faziam uso de tais frações.

Indique em qual das igualdades abaixo, não

há uma decomposição correta da fração dada

em frações unitárias:

2

1

1

+

15

10

30

2

1

1

 

+

15

12

20

2

1

1

+

5

3

15

2

1

1

+

7

4

28

2

1

1

+

13

8

52

=

=

a) =

b) =

c) =

d)

e)

17. Um dos problemas matemáticos mais antigos

da humanidade data da época selêucida e

afirma que uma dada vara encontra-se

encostada com uma das pontas em uma

parede. Se essa vara escorrega de modo que

essa ponta arreie 3 unidades de

comprimento, enquanto a extremidade

inferior da vara se afasta da parede 9

unidades de comprimento, quantas unidades

de comprimento tem a vara?

a) 12

b) 11

c) 15

d) 18

e) 13

18.

Dado um segmento de comprimento L, o que é historicamente conhecido como “secção áurea” deste segmento é a sua divisão em dois segmentos de comprimentos x e L – x, de modo que

L

x

=

x

L

x

Com essa informação, é correto afirmar que

2 2 = L − x a) x ( ) 5 −1 b) x =
2
2
= L
− x
a) x
(
)
5 −1
b) x = L
2
2
2
c) − x = L
x
− L

d) Se L é inteiro, então x é racional.

19.

20.

e) + x = L

x

2

2

+ L

Três números inteiros a, b e c são ditos

pitagóricos, se

. inteiro positivo ímpar qualquer, aponte em que alternativa abaixo há números pitagóricos.

um

a

2

= b

2

+ c

2

Se

m

é

a)

2

m

+ 1

2

,

m

e

2

m

1

2

b)

m 2 + 1, m

e

m 2 – 1

c)

d)

(m

m

2

+ 1) , m

2

m

,

3

e

m

4

e

(

m 1

) 2

e)

m + 1 , m e

m – 1

Suponha que a > b > c > 0 e que:

(

I

)

a

b

a

=

b

c

a

(

II

)

Então:

a

b

a

=

b

c

b

a) c é a média geométrica entre a e b.

b) a é a média aritmética entre a e b.

c) c é a média aritmética entre a e b.

d) b é média geométrica entre a e c.

e) a é média aritmética entre b e c.

21. Dado o quadrado abaixo indicado:

a b S S 1 2 a S S 3 4 b
a
b
S
S
1
2
a
S
S
3
4
b

O fato de a área dele ser a soma das áreas das

regiões internas S 1 , S 2 , S 3 , e S 4 , indica que:

a) a + b = b + a

b) (

c) (

d) (

e) (

a

a

+ b

b

a + b

a + b

2

)

)

)(

2

2

=

a

2

= a

a b

)

)

2

2

= a

+ 2ab + b

2ab + b

2

= a

+ b

2

b

2

2

2

22. Abaixo está descrito o chamado método das divisões sucessivas, ou método de Euclides para determinação do MDC dos números 759 e 456.

 

1

1

1

1

50

759

456

303

153

150

3

303

153

150

3

(0)

 

O MDC entre 759 e 456 é 3, resultado da

última divisão efetuada no processo (até obter-se resto zero). Descubra o valor do número x nas divisões sucessivas abaixo.

o valor do número x nas divisões sucessivas abaixo. Marque a alternativa correta: a) x =

Marque a alternativa correta:

a) x = 130

b) x = 230

c) x = 330

d) x = 380

e) x = 450

23. Diofante de Alexandria viveu por volta do 3° século A.C., sendo considerado o “pai da Álgebra”. Dele é a solução de diversos problemas interessantes. Por exemplo, determinar dois números, cuja soma seja

10 e a soma de seus cubos seja 370. Diante das opções abaixo, qual é o maior de tais números?

a) 9,0

b) 8,4

c) 7,0

d) 6,7

e) 7,2

24. Comprei 72 fitas de vídeo por R$ 2.405,00. Constatei que sete dessas fitas estavam estragadas. Por quanto devo vender as restantes, de modo a obter um lucro de R$

520,00?

a) R$ 45,00

b) R$ 40,00

c) R$ 43,00

d) R$ 48,00

e) R$ 46,00

25. Dois polígonos são semelhantes e a razão de semelhança entre as medidas dos seus

lados é

3

5 . Considere as afirmativas:

I- Se o perímetro do menor polígono é 60cm, então o maior polígono tem 100cm de perímetro.

II- Se a área do menor polígono é 30 cm², então a área do maior polígono é

50cm².

III- Se um ângulo do maior polígono mede 30°, então o ângulo correspondente no maior polígono mede 50°.

Nessas condições, é correto afirmar que

a) apenas a afirmativa I é falsa.

b) as afirmativas I e III são verdadeiras.

c) apenas a afirmativa III é falsa.

d) todas as afirmativas são falsas.

e) apenas a afirmativa I é verdadeira.

26. A área de um hexágono regular, inscrito em um circunferência de raio 20 cm, é igual a:

a) 3 cm² 600 b) 3 cm² 300 c) 400 3 cm² d) 3 cm²
a) 3 cm²
600
b) 3 cm²
300
c) 400
3 cm²
d) 3 cm²
500
e) 3 cm²
700

27. Segundo o censo demográfico fornecido pelo IBGE para o ano de 2000, a quantidade de pessoas analfabetas com idade de 10 anos ou mais correspondia a 9.226.471 pessoas. Se esse total representava 25% da população de analfabetos do Nordeste, qual o total de analfabetos dessa região naquele ano?

a) 35.806.994 habitantes.

b) 36.905.884 habitantes.

c) 38.902.904 habitantes.

d) 230.668 habitantes.

e) 2.306.680 habitantes.

28. Racionalizando o denominador do número

6

x = racional 6 − 2 6 − 2 a) x = 3 3 (
x =
racional
6
2
6 −
2
a)
x =
3
3
( 6
2)
b)
x =
+
2
36
c)
x
=
4
d)
x
=
3
6 + 3
2
3
e)
x =
2

obtém-se que:

29. De um ponto externo a uma circunferência de 6 cm de raio, traça-se uma secante a essa circunferência. Os pontos de intersecção obtidos distam do ponto dado 4 cm e 7 cm respectivamente. A distância do ponto dado ao centro da circunferência é:

a) 11 cm

b) 13 cm

c) 10 cm

d) 9 cm

e) 8 cm

30. O valor de x na equação

2x + 9 − x +1 = x − 4
2x + 9 − x +1 = x − 4

a) é negativo.

b) é um número irracional.

c) é maior que 7.

d) é menor que 8.

e) não é inteiro.