Você está na página 1de 5

Memóriasdeumsargentodemilícias-ManoelAntôniodeAlmeida

1.Enredo

Leonardo,ofuturosargentodemilícias,filhodeLeonardo-PatacaedeMaria-da-Hortaliça,éoresultadodas

pisadelas,beliscõeseoutrosatossimilarespraticadospelocasaldeimigrantesportuguesesdurantea

travessiadoAtlânticorumoaoRiodeJaneiro.

Maria-da-Hortaliçasenteenjôoslogoaodesembarcaresetemesesdepoisnasceumrobustomenino,batizado

comonomedopai.Aparteira-acomadre-eobarbeiro-'dedefronte'foramospadrinhosdoherói,que

passajuntoaospaisosprimeirosanosdainfância.Leonardo-Pataca,quesetornarameirinho,confirmacerto

diaassuspeitasdequesuamulhernãomantinhaamesmafidelidadequeduranteaviagem.

Emconseqüência,brigacomela,expulsadecasaogarotocomumenérgicopontapéesaiembuscade

consolo.Aoretornaràtarde,emcompanhiadocompadreepadrinhodomenino,éinformadodequeMaria-

da-Hortaliça,saudosadapátria,tinhafugidoeembarcadonovamente,rumoaPortugal,aconvitedocapitão

deumnavioquepartirapoucoantes.Logoaseguir,Leonardo-Patacavaivivercomumacigana,que,porsua

vez,tambémoabandona.

Enquantoisso,Leonardo,ofilho,adotadopelopadrinho,quemuitoseafeiçoaraaele,vaicrescendoeacada

diaserevelamaisbriguentoetravesso,prenunciandofuturosenvolvimentoscomofamosomajorVidigal,que

eraoterrordetodososmalandrosebaderneirosdaépoca.

Opadrinho,cominfinitapaciência,tentaencaminharomeninonapráticadareligiãoparaqualestenãorevela

grandespendores.Coloca-onaescolaeoensinaaajudaramissa.Senaescolaserevelaumpéssimoalunoe

colega,naIgrejadaSé,ondeconseguesersacristão,vêamelhoroportunidadeparagrandestravessuras,

comooexperimentaomestre-de-cerimônias.Este,umpadredemeiaidade,virtuosoporfora,masbastante

diferentepordentro,envolve-secomumacigana,amesma,aliás,comquemLeonardo-Patacaviveradepois

dafugadeMaria-da-Hortaliça.Osacristãosevingadasreprimendasquesofreporsuasconstantes

travessuraslevandoosfiéisatomaremconhecimentodosfatos,oquefazcomquesejaexpulsoedeixea

igrejadaSé.

Paradesgostodopadrinhoedamadrinha,quequeriamencaminhá-loemumaprofissão,Leonardonão

demonstraqualquerinteresse.Prefereavidalivredavadiagemedasbrincadeiras.Certodia,emcasade

DonaMaria,umamulherdasvizinhanças,conheceasobrinhadesta,Luisinha,suafuturamulher.Atéqueo

casamentoserealizasse,porém,muitacoisa,iriaacontecer.Leonardo-Pataca,depoisdevenceromestre-de-

cerimôniasnadisputapelacigana,éabandonadonovamenteporestaepassaavivercomafilhadaparteira,

Chiquinha.Daínascemumafilhaegrandesconfusões,poisChiquinhaeLeonardosedetestavameaparteira

échamadacontinuamenteparaserenarosânimos.PorestaépocaapareceemcenaJoséManuel,umrivaldo

futurosargentodemilíciasemseuamorporLuisinha.Apesardosesforçosdacomadreparaafastá-lodo

caminho,elanãotemsucesso.Alémdisso,amortedopadrinhoeascontínuasbrigascomChiquinhafazem

comqueLeonardosaiadecasaepasseavagabundearpelossubúrbiosdacidade,quandoconheceVidinha,

umamulatasensual,deolhospretoselábiosúmidos,pelaqualseapaixonaimediatamente.ComoVidinha

tinhaoutrospretendentes,cria-segrandeconfusão,oonipresentemajorVidigalintervémeLeonardo

conseguefugir,deixando-ofurioso.Masavidacontinuae,comproteçãodacomadre,oLeonardoentrapara

ashostesdomajorVidigal,nãorevelando,naturalmente,grandeamorporestanovaprofissãoepassando

boapartedeseutemponaprisãoporindisciplina.Semprecomaproteçãodacomadre,querecorreàajuda

deMariaRegalada,umantigoamordeVigida,Leonardosuperatodasasadversidade,chegandoaopostode

sargentodemilícias.

Assim,ofinalfelizseaproximava.JoséManuel,orivaldeLeonardonoamorporLuisinha,revela-sepéssimo

maridoe,alémdomais,morreprovidencialmente,deixando-aviúvaelivreparacasarcomosargentode

milícias.Passandootempoindispensáveldoluto,Leonardo,emuniformedatropa,recebeLuisinhacomo

mulher,namesmaigrejadaSéqueforapalcodesuasgrandestravessurascomosacristão.

2-Personagensprincipais

Leonardo

Demeninotraquinas,sempreprontoparafazertravessurasevingar-sedequemnãoosuportava,passaa

sargentodemilícias,postodegranderesponsabilidade,oquecaracterizaatrajetóriadesordenadae

contraditóriadeumpersonagemquenãocontrolaomeioemqueseenvolveevai,pelocontrário,deixando-se

levarporele.Leonardoé,indiscutivelmente,afiguracentraldoenredo,apesardemuitasvezesserofuscado

pelaaçãodeoutrospersonagens.

Leonardo-Pataca

Tendoconseguidochegarameirinho,oquelhegaranteumavidadeócio,Leonardo-Patacaéapresentado

comooinfelizqueéperseguidosemprepelamásortenavidapessoal,másorteque,naverdade,éresultado

dapoucainteligênciaedoexcessodesentimentalismoamoroso.Masavelhiceoacalmae,afinal,encontraa

pazaoladodeChiquinha.

Acomadre

Comoparteira,acomadrefazusodainfluênciaedasinformaçõesqueobtémnoexercíciodesuaprofissão

paraorganizaromundosegundointeresses.Nemsempreébem-sucedida,masasorteafavoreceeconsegue

veroafilhadobemcasadoenaposiçãodesargentodemilícias.

Ocompadre

Debomcoração,apesardofamosoarranjei-me,ocompadre,ocompadreafeiçoa-seaLeonardo,noqual

pareceidentificar-se,poistambémforaummeninoabandonadoquetiveraqueenfrentaravidasozinho.Não

viveosuficienteparaverofinalfelizdoafilhado.

Vidigal

Oterrordosmalandrosevagabundos,'oreiabsoluto,oárbitrosupremo'eodistribuidordoscastigosemuma

sociedadeemqueapolíciaaindanãoestavaorganizada,omajorévistodeformasimpática,principalmente

porqueterminasendoumapeçafundamentalparaqueodestinodeLeonardo,oheróicentral,seencerrede

formafavorável.

Vidinha A'mulatinhade18a20anos delábiosgrossoseúmidos'éoprimeiropersonagemdaficçãobrasileiraque apareceoestereótipodamulatasensualqueenlouqueceoshomenscomsuavidaesemcompromissos.

3-Estruturanarrativa

Memóriasdeumsargentodemilícias,ahistóriadofilho'dapisadelaedeumbeliscão',énarradoem48

capítulosporumnarradoroniscientequeorientaaleituraaolongodetodaaobraapontandoecomentadoas

intrigas,ossucessoseosfracassosdospersonagens.Seaestruturanarrativaéfrágilepoucoorganizada,

dadososconstantessaltosnotempoenoespaço,oscomentáriosdonarrador,orahumorísticos,orairônicos,

lhedãoinegávelunidade,emquepesemalgunslapsos,comoéocasodopersonagemChiquinha,

apresentadaàsvezescomosobrinhaeàsvezescomofilhadacomadre.

TodaaaçãodoromancesedesenvolvenoRiodeJaneiro,'notempodorei',istoé,entre1808e1821.

4-Comentáriocrítico

Esquecidodurantemuitotempo,reavaliadopositivamenteapartirde1920,Memóriasdeumsargentode

milíciassempreconstituiuumproblemaparaavisãotradicionaldacríticaliteráriabrasileira,que,quase

sempremaispreocupada,emrotularecatalogarasobrasapartirdasconcepçõesidealistasprópriasda

periodizaçãoporestilos[romantismo,realismo,etc.]sentia-sepoucoàvontadediantedairreverênciaeda

desordemprópriasdeManuelAntôniodeAlmeida.IrreverênciaedesordemquefizeramefazemdeMemórias

deumsargentodemilíciasumdosromancesmaislindosdetodaaficçãobrasileiradoséc

Comotantosoutrosromancesdesuaépoca,aobradeManuelAntôniodeAlmeidafoipublicadaoriginalmente

emfolhetinsdejornal.Cadaumdeseuscapítulos,àsemelhançadasmodernastelenovelas,deviaprovocarno

leitoracuriosidadesobreodesenrolarsubseqüentedahistória.

MasassemelhançasentreAMeosromancistasbrasileirosseuscontemporâneosterminamaí.Aocontrário

destes,queconstruírammundoideais,impregnadosdosvaloresdaclassedominantebrasileiradaépoca,AM

centrasuaatençãosobreumgruposocialespecíficoquepoderiaseridentificado,forçandoumpoucoa

expressão,comoaclassemédiadoRiodeJaneirodeentão.

Eramoshomenslivres,que,nãosendoescravosmastambémnãodispondodepodereconômicoepolítico,

viviam,ousobreviviam,deacordocomsuaspossibilidades,numaespéciedezonadepenumbranaqualos

limitesentreosvaloresdaordemvigenteedamarginalizaçãocompletasetornavambastantetênues.

Porretratarcomcertaobjetividadeoscostumesehábitosdestegruposocial,oromancedeMAAfoi

qualificado,aindanoséculopassadoderealismo.Maistarde,porvoltade1920,aoserreavaliado,oMemórias

deumsargentodemilíciasfoiconsideradoumromancepicarescoapartirdoargumentodequepossuíaas

característicasdasobrasdeficçãoeuropéiadosséculosXVIeXVIIassimdenominadas:ausênciadecritérios

moraisrígidos,umheróicentraldeorigemsocialpobre,umavisãodemundoingênuaeaomesmotempo

satírica,etc.

Masadefiniçãonãovingou,principalmenteporqueháumadiferençafundamentalentreLeonardoeosheróis

dochamadoromancepicarescoeuropeu:suavidaselimitaaoespaçodoshomenslivresdoséculoXIX,sem

transitaratravésdeváriosgrupossociais.Alémdisto,cientedaineficiênciadosrótulosecatalogaçõesda

críticatradicional,aconcepçãoquepredominahojenaanálisedaobradeMAAéaque,apartirdeuma

perspectivahistórica,vêemLeonardooprimeirogrande'malandro'

daficçãobrasileira.

Defato,'notempodorei'aordemsocialdefinia-seapartirdedoispólosextremamenterígidos:oescravoeo

senhor-de-escravos.Nomeio,oshomenslivressempodereconômicoepolíticorepresentavamumgrupo

restritomas,certamente,dealgumaimportânciaemtermossociais.Suaaçãoeradefinidafundamentalmente

apartirdanecessidadedesobreviveratravésdeexpedienteraramenteligadosaumaatividadeeconômica

específica.Caracterizavam-seantesporexerceremocupaçõesocasionais,pequenosserviçosealgunscargos

burocráticossubalternos:vendeiro,barbeiro,parteira,miliciano,sacristão.

Leonardo,típicorepresentantedestesetor,temcomoalternativadesempenharumdestespapéis.Nãochega,

arigor,aoptarporumouporoutro.Vê-se,antes,obrigadopelascircunstâncias,aaceitaroraesta,ora

aquelaocupação.Jádeinício,ocompadreeacomadre,seustutores,desejamparaeleumacarreirademais

destaque:advogado,padreoualgosemelhante.Leonardodesaponta-os.PensaemcasarcomLuisinha,moça

decertasposses.Ela,porém,escolhealguémdenívelsocialsuperior.Porfim,o'malandro'Leonardovê-se

obrigadoaentrarparaoserviçomilitar.Nãoseadaptaànovacarreiramas,depoisdemuitaconfusão,Vidigal,

oterrívelmajor,símbolodaordemconstituída,incumbe-sedesalvar-lheapeleecoloca-onoconfortável

postodesargentodemilícias.IstonãoseriaestranhávelnãofosseofatodequeaartíficedetudoéMaria

Regalada,amulherquejáforade'vidafácil',ouseja,umatípicarepresentantedadesordemsocial,uma

marginal.

Assiméque,entreaordemconstituída[representadaporVidigal]eadesordemtolerada[MariaRegalada],

quemsaibeneficiadoéLeonardo.Edetudoisto,deacordocomavisãodemundoingênuaesemconflitos

queimpregnaoromance,nãorestaqualquersentimentodeculpa,tantoqueaofinal,empaz,oheróicasa,é

reformadoedesfrutadecincoheranças!

Osalto,emtermosdeenredo,podeserumtantobrusco,masofatoéqueLeonardoescolheaordemesuas

vantagens.Afinal,nãopornadaresolveesquecerVidinhaeseusencantos,aosquaisfaltavaocharmeda

fortunaedoreconhecimentosocial.

Nestesentidomoderno,Memóriasdeumsargentodemilíciaspoderiaserqualificadoderealista,poisMAA

deixouregistrado,tantonopersonagemcentral,comonosoutros,aregraconstitutivadosvaloresdogrupo

socialdoshomenslivresdoBrasildoséc.XIX:paraelesordemedesordempoucorepresentavam.Sem

trabalhar,oqueeraobrigaçãodosescravos,esemestarnopoder,comoossenhores-de-escravos,Leonardo

passeiapelomundonãolevandomuitoemcontaasconvençõessociais,anãoserquandofuncionamemseu

própriobenefício.

Emconseqüência,sobhipótesealgumaépossívelaproximarMemóriasdeumsargentodemilíciasdos

romancesenovelasquesaíramdapenadeBernardoGuimarães,AlencareMacedo,cujosmundosideaise

quasesemprerigidamenteorganizadosemtermoséticos,encarnamereforçamaordemvigente.Aobrade

MAAencontrasimilarapenasnaspeçasdeMartinsPena,que,comumavisãocríticabemmaiscontundentes

queadocriadordeLeonardo,tambémproduziuverdadeirosinstantâneosdoBrasilurbanodemeadosdoséc.

5-Estilodeépoca

Apesardeestarclassificadocomoromântico,oromanceMemóriasdeumsargentodemilíciasapresenta

traçosestéticosqueultrapassamoRomantismo.Suacomposiçãonãosegueatrilhadeixadapelosdemais

ficcionistasdesseestilo.Afragmentaçãodoenredodeixamargensdedúvidasenãoseriaumprecursordo

estilodigressivoefragmentáriodeMachadodeAssis.Suaspersonagenspassamlongedasidealizações

românticas,entãomaispróximasdoRealismo,nãoraroconfigurandotipos.Aausênciadeumfinalfeliz

definitivoéoutroelementoforadosparâmetrosromânticos.Dentrodosromancesromânticos,nãose

direcionaespecificamenteparaosromancesurbanos,quefocalizamasociedadeburguesa,poiscaracterizaa

sociedadesuburbana,agentehumildeetrabalhadora.

Semdúvida,asituaçãoécontroversa.Devemosenxergarapresenteobracomoumromancedecostumes,

queapresentatambémtendênciaànovelapicaresca,pelapresençadoanti-heróiLeonardinho.

CaberessaltarquealgunscríticosenxergamnaobraumapercursoradoRealismonoBrasil.Há,semdúvida,

elementosrealistas,masaindapredominamcomponentesromânticos,jáquenãomostranítidaintenção

realista.Oelementosconsideradosrealistaspresentesnessaobrafiliam-seànarrativapicarescaespanhola,

quetemporpreocupaçãoretratarnaturalmenteoscostumespopularessemidealizá-los.

6-Estiloindividual

Comovimos,apresenteobrafogedascaracterísticasgeraisdoRomantismo,apresentandocaracterísticas

próprias.Oestilodaobra,bemcomodeseuautor,apresentatendênciasbempessoaisemarcantes.

Destaquemosalgumasdessastendências:

a.Empregodelinguagembemcoloquial,marcadaporincorreçõeselinguajarlusitano,interioranooudas

periferiasdeLisboa,lembrandoqueboapartedaspersonagenssãoimigrantesportuguesesougentesimples

dopovo.

b.Ausênciadepersonagensidealizadasedeanálisepsicológica:oromancepreferefocalizaroscostumes,

hábitosecacoetesdaspessoasdecamadassociaisinferiores,numaconstruçãomaisrealistadasociedade

suburbanadoiníciodoséculoXIX.

c.Presençadohumorismo,doridículoedoburlesco:otomgeraldaobrasegueatendênciadagozação,

marcadoqueestápelaconstruçãodepersonagensquetendemparaocaricatural,paraomaisabsoluto

ridículo.Aessatendênciachamamoscarnavalização.

d.Presençadaironia.

e.Presençadalinguagem:Aobravolta-separasimesma,comentandoosprocedimentosqueestãosendo

empregados:palavrasutilizadas,explicaçõessobrecapítulosoupersonagensquedesaparecemdecena.

f.Presençadedigressões:anarrativanãosegueaordemlineardosfatos,éepisódicae,nãoraro,fogeda

históriaparacomentarfatosparalelosouparadarexplicaçõessobreoprópriolivro.

g.Presençadonarradorintruso,queotempotodoseintrometeparadarexplicações,analisarfatosou

personagenseconversarcomoleitor.

h.Presençadoleitorincluso,comquemonarradorprocuraestabelecerconversação:'Pôrestaspalavrasvê-se

queelesuspeitariaalgumacoisa;esaibaoleitorquesuspeitaraaverdade'.

Aobradeixatransparecerapresençadediversasfigurasdelinguagem,bemcomo,hipérboles,comparações,

metáforas,perífrases,trocadilhos,metonímias,linguagensforenses,sarcasmos,barbarismos,etc

7-Problemáticaeprincipaistemas

Mesmocomoriscodenostornarmosrepetitivos,retomamosaproblemáticacentraldapresenteobra.Afinal,

temosounãoumaobraquefogeumarígidaclassificação?Semdúvidaarespostaaestaquestãoéevidente

umavezqueaobraapresentaelementosqueescapamàtípicacaracterizaçãodosmoldesemvogano Romantismo,masnãoatendedeformadiretaàsperspectivasdoRealismo,quesequerhaviacomeçadona Europa.Éumromancequeapresentavariáveis,taiscomo:novelapicaresca,romancedecostumeseromance deaventuras,sendoconsideradoporalgunsumromanceanti-romântico,oqueimplicariaemtendências

precursorasdoRealismo,quesóseconfirmariaapartirdasMemóriasPóstumasdeBrásCubas[1881],de

MachadodeAssis.Apresençadarealidadeobjetivaéinquestionável,masapenasistonãoconfigurao

Realismonalinhaflaubertiana.

Aobraéfundamentalmentehumorística,estabelecendocontatoscomgêneropicarescoespanholatravésdo

protagonista,quetrazemsitodaespertezaepicardiadeumanti-herói,Leonardinhofoioantecessorem

linhagemdiretadeMacunaíma,deMáriodeAndradeeocontinuador,noBrasil,deDomQuixotedeLa

Mancha,deMigueldeCervantes.

Retratovivodoscostumesbembrasileirosdoiníciodoséc.XIX,romancefocalizaumsemnúmerodetipos

popularesdoRJsuburbano.Essepainelpitorescoretrataaalegriadeviver,amalíciadaépoca,asfofocas,as

beatices,ascrendices,asfestas,asprofissões,oscostumesehábitosdenossopovo.Leonardinhoéotípico

malandrocarioca,cheiodepicardia,esperteza,sarcasmoedesejodevingança.

Podemosdestacarentreastemáticasfundamentaisascríticasaoaurtoritarismopolicial,àreligião,aoclero

imoral,aointeresseeconômico,aocasamentocomomeiodeascensãosocialeàvadiagemcomomeiode

vida.Há,ainda,umaespéciedeparódiadopróprioRomantismo,montadonessaobraàsavessas,

abandonandoosadocicadosfinaisfelizesparadeixarnasentrelinhasumasucessãodefatostristesque

poderiamviraacontecer.