Você está na página 1de 20

REGULAMENTO

DE
COMPETIÇÕES NACIONAIS

PÓLO AQUÁTICO
07/08
1. ÂMBITO

1.1. O presente regulamento aplica-se a todas as competições nacionais da época de 2007/2008 or-
ganizadas pela Federação Portuguesa de Natação (F.P.N.) ou, por delegação desta, por uma das
Associações Distritais ou Clube Filiado.

1.2. São Competições Nacionais:

- Em Masculinos
- Campeonato Nacional Sénior Masculino da 1ª Divisão
- Campeonato Nacional Sénior Masculino da 2ª Divisão
- Taça de Portugal
- Campeonato Nacional Júnior Masculino
- Campeonato Nacional Juvenil Masculino
- Campeonato Nacional Infantil Masculino
- Super Taça “ Carlos Meinedo”

- Em Femininos
- Campeonato Nacional Sénior Feminino
- Taça de Portugal
- Campeonato Nacional Júnior Feminino
- Campeonato Nacional Juvenil Feminino
- Campeonato Nacional Infantil Feminino
- Super Taça “ Carlos Meinedo”

2. PARTICIPAÇÃO

2.1. A participação nas Competições Nacionais é reservada aos Sócios Desportivos filiados na F.P.N.

2.2. Na presente época os clubes participantes nos Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão masculino e
feminino, estão obrigados a participar em competições de, pelo menos, 1 categoria de formação no
respectivo género, de âmbito nacional ou regional.
2.3. As equipas que não cumprirem com este requisito, poderão ver aceite a sua inscrição
mediante um agravamento de 200% e de 100% da taxa de inscrição, nos Campeonatos
Nacionais Sénior Masculinos e Femininos respectivamente.

2.3.1 Na época 08/09, o departamento técnico decidirá sobre a oportunidade de esta participação passar
a duas equipas nos respectivos escalões de formação.

3. INSCRIÇÕES

3.1. As inscrições nas Competições Nacionais devem dar entrada na sede da Federação Portuguesa de
Natação, sita na Moradia do Complexo do Jamor, Estrada da Costa, Cruz Quebrada – 1495-688,
até às 19h00m do dia estipulado no Regulamento Específico.

3.2. A inscrição, qualquer que seja a competição a que se destina, tem obrigatoriamente de indicar a
piscina que funcionará como casa, a qual tem de possuir dimensões regulamentares definidas
pelo regulamento específico.

3.3. As inscrições têm obrigatoriamente de ser entregues num formulário disponibilizado pela FPN,
com a assinatura de um Director ou alguém devidamente mandatado, com identificação legível e
carimbo do clube, e indicarem claramente a competição.

3.4. Cada inscrição apenas pode indicar uma competição, não sendo, portanto, aceites inscrições
simultâneas (no mesmo impresso) para mais do que uma competição.

3.5. A inscrição terá obrigatoriamente de ser acompanhada da respectiva taxa ou comprovativo de


transferência bancária, sem a qual não será aceite.
(NIB da FPN- Banco Santander 0018.0003.1333.0170.0208.8)

1
4. PARTICIPAÇÃO EM COMPETIÇÕES

4.1. Os praticantes, para poderem participar em competições oficiais, devem fazer-se acompanhar da
respectiva licença desportiva, válida para a época em curso, de acordo com o art. 24º do
Regulamento Geral da FPN.

4.2. As equipas devem promover a entrega de todas as licenças, no mínimo até 30 minutos antes do
jogo começar. O controle das licenças será feito pela equipa de arbitragem.

4.3 De acordo com o Ponto 3 do art. 24º do Regulamento Geral da FPN, se algum atleta não tiver
ainda a respectiva licença desportiva emitida, será entregue a guia de filiação comprovativa,
acompanhada pelo respectivo Bilhete de Identidade.

4.4 Em caso de dúvida, a equipa de arbitragem ou o Delegado da FPN, poderão exigir o


respectivo Bilhete de Identidade.

4.5 Uma pessoa só poderá figurar uma só vez na acta de um jogo, quer seja como jogador,
treinador, delegado ou médico, mesmo que disponha de licença para várias das ditas
funções.

4.6 Os treinadores das equipas deverão possuir a habilitação mínima exigida pela FPN para
desempenharem tais funções.
Cumpre às Associações Distritais conferir este requisito no acto de filiação ou renovação
anual.

5. MARCAÇÃO/ALTERAÇÃO DE JOGOS E ORGANIZAÇÃO

5.1. Sem prejuízo do disposto no Regulamento Específico de cada prova, a marcação dos jogos, por
parte dos Clubes, tem que efectuar-se com, pelo menos, 15 dias úteis de antecedência em
relação ao dia que vier a ser indicado no início do respectivo Campeonato.
O início dos jogos terá de ocorrer entre as 10h00 e as 22h00 horas de Sábado e as 10h00 e as
20h00 horas de Domingo.
Para as equipas que se desloquem fora da área de jurisdição da sua Associação, terão
como horário para o início dos jogos, das 13h00 ás 19h30 de sábado e das 13h00 ás
17h00 de domingo.

§ único - os pedidos de marcação de jogos fora do horário mencionado, deverão ser apresentados à
Direcção da FPN, pelo Clube organizador, dentro do mesmo prazo e acompanhados da
concordância em formulário próprio cedido pela FPN (com assinatura e carimbo) dos Clubes
intervenientes.

5.2. Sem prejuízo do acima indicado, nos Campeonatos Nacionais Seniores (CNSM1D, CNSM2D e
CNSF) e Taça de Portugal, é permitido a antecipação de jogos entre equipas de uma mesma
região, para a semana anterior à jornada prevista, desde que seja obtida a concordância de
ambas as equipas intervenientes.

a) Esta possibilidade não se aplica às 2 últimas jornadas dos Campeonatos, que não poderão ser
alteradas.

b) Nenhum jogo poderá ser jogado após a última jornada do respectivo Campeonato.

5.3. Qualquer pedido de alteração do dia, local ou hora da realização de um dos jogos terá de solicitado
por escrito à Direcção da FPN em formulário próprio cedido pela FPN, com:

a) Pelo menos uma antecedência mínima de Dez (10) dias úteis à data prevista da jornada.

b) Acompanhado sempre da concordância dos clubes participantes, escrito em formulário próprio


cedido pela FPN.

c) Acompanhado de um pagamento de 50 Euros.

d) Os jogos a alterar nunca poderão alterar a ordem prevista para as jornadas do respectivo
Campeonato, salvo por motivos de força maior e devidamente autorizados pela Direcção da FPN.

e) Ficam isentos de taxa de alteração, os pedidos referentes a alterações para dias úteis da semana.

2
5.4. O não cumprimento do disposto no número anterior, implicará a recusa automática e sem
necessidade de mais formalismo da alteração pretendida, considerando-se, nessas circunstâncias,
válida a marcação primitiva.

5.5. Sempre que haja alterações aos jogos a pedido da FPN, ocorram por imposição ou solicitação da
FPN, não ficam os intervenientes sujeitos ao pagamento de qualquer taxa adicional.

6. POLICIAMENTO/SEGURANÇA

6.1. É aconselhável o policiamento para todos os jogos dos respectivos campeonatos Nacionais.

6.2. Nos jogos dos Play-Off é obrigatório o policiamento.

a) É da responsabilidade do Clube que joga na condição de visitado, a requisição e pagamento do


policiamento.

b) Não existindo esse policiamento o jogo não se realizará e o Clube visitado ficará sujeito ao
pagamento de uma sanção pecuniária no valor de 1000 euros.

6.3. Caso se registem distúrbios, ainda que em evento policiado, e caso fique provado ser o clube
visitado o responsável pelos mesmos, por força de acção ou omissão, poderá este incorrer no
pagamento de uma sanção pecuniária de 500 euros, a qual poderá ainda ser agravada para 1000
euros, em caso de reincidência, bem como no pagamento de todas as despesas decorrentes dos
distúrbios, devidamente comprovadas.

6.4 O policiamento dos eventos Nacionais realizados em piscinas neutras é da responsabilidade


da FPN.

7. TAXAS

Na época de 2007/2008, as taxas a pagar à Federação Portuguesa de Natação referentes à


inscrição dos Sócios Desportivos nas competições Nacionais serão de:

COMPETIÇÃO TAXAS
C.N.S.M. 1ª DIVISÃO 1.270 Euros
C.N.S.M. 2ª DIVISÃO 660 Euros
TAÇA PORTUGAL MASC. 110 Euros
C.N.S.F. 520 Euros
TAÇA PORTUGAL FEM. 110 Euros
C.N. Júnior, Juvenil e Infantil
M/F 2ª FASE 150 Euros

7.1 Em caso de desistência de qualquer competição em curso, os clubes poderão incorrer no


pagamento de uma taxa de 1000 euros, conforme deliberação da Direcção da FPN.

8. CATEGORIAS

8.1. No presente ano as categorias correspondem aos anos de nascimento abaixo indicados:

Mini Polo
Cadetes B → Nascidos em 1996, 1997.
Cadetes A → Nascidos em 1994, 1995.
Infantis → Nascidos em 1992 e 1993.
Juvenis → Nascidos em 1990 e 1991.
Juniores → Nascidos em 1988 e 1989.
Seniores → Nascidos em 1987 e anteriormente.

3
8.2. Nos Campeonatos Nacionais de Seniores Masculinos e Taça de Portugal, a equipa de um Sócio
Desportivo poderá ser constituída com o mínimo de cinco (5) jogadores das categorias Sénior e
Júnior, podendo os restantes ser da categoria Juvenil.

8.3. No Campeonato Nacional de Juniores Masculinos a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída com o mínimo de cinco (5) jogadores da categoria Júnior, podendo os restantes ser
das categorias Juvenil e Infantil.

8.4. No Campeonato Nacional de Juvenis Masculinos a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída com o mínimo de (5) jogadores da categoria Juvenil, podendo os restantes ser da
categoria Infantil e Cadetes A.

8.5. No Campeonato Nacional de Infantis Masculinos, a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída por jogadores da categoria Infantil e Cadetes A.

8.6. No Campeonato Nacional Sénior Feminino e Taça de Portugal, a equipa de um Sócio Desportivo
poderá ser constituída no mínimo por cinco (5) jogadoras das categorias Sénior e Júnior, podendo
os restantes ser das categorias Juvenil e Infantil.

8.7. No Campeonato Nacional de Juniores Femininos a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída no mínimo por cinco (5) jogadoras da categoria Júnior e Juvenil, podendo os restantes
ser da categoria Infantil.

8.8. No Campeonato Nacional de Juvenis Femininos a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída por jogadoras da categoria Infantil e Cadetes A.

8.9. No Campeonato Nacional de Infantis Femininos a equipa de um Sócio Desportivo poderá ser
constituída por jogadores da categoria Infantil e Cadetes A.

9. CONDIÇÕES TÉCNICAS

9.1. As piscinas são neutras em termos Desportivos para efeito das seguintes competições:

- Finais da Taça de Portugal, Masculinos e Femininos.


- Super Taça “Carlos Meinedo” Masculina e Feminina

9.2. As piscinas destinadas a jogos das Competições Nacionais de Pólo Aquático têm de acolher um
Campo cujas Dimensões abaixo se descriminam, excepto nos casos previstos no regulamento
específico de cada competição.

Distância entre as duas linhas de golo → 20 a 30,0 m


Distância mínima entre o limite do campo e a linha de golo → 0,30 m
Distância entre as duas linhas laterais → 12,5m a 20,0 m
Profundidade mínima do campo → 1,80 m (de preferência 2,0m)

9.3. Nos escalões de Cadetes as dimensões das piscinas a utilizar são regulamentadas pelas
Associações Distritais.

9.4. As Piscinas destinadas a jogos Masculinos e Femininos de Pólo Aquático têm de acolher um
Campo de jogo cujas Marcações abaixo se descriminam.

Linha de Meio Campo → Cor Branca


Linhas de Golo → Cor Branca
Linhas dos 2 metros → Cor Vermelha
Linhas dos 5 metros → Cor Amarela
Linha de Baliza na Área de Reentrada → Cor Vermelha
(2m desde a linha lateral do lado dos bancos)

9.5. Caso as dimensões da piscina apresentada não cumpram o Regulamento, a equipa responsável
poderá sofrer as sanções desportivas regulamentarmente previstas, para além de ficarem
obrigadas a reembolsar as despesas de deslocação e estadia da equipa visitante e equipa de
arbitragem

9.6. O pagamento de todas as despesas inerentes à utilização das piscinas é da responsabilidade do


clube visitado.

4
9.7. Exceptua-se do disposto no nº anterior as despesas respeitantes ás competições previstas em 9.1.

9.8. Duração do jogo.

Todas as competições nacionais serão jogadas segundo a normativa FINA (8 minutos de tempo
parcial e descansos de 2-5-2 minutos respectivamente).
As competições de Infantis serão jogadas com tempos de 6 minutos e descansos de 2 minutos em
todos eles.

10. EQUIPAMENTO PARA A COMPETIÇÃO

10.1. O Sócio Desportivo considerado como visitado tem à sua responsabilidade a montagem
regulamentar do campo de jogo e o fornecimento do equipamento para a competição, que
seguidamente se descreve:

a) 7 Bolas da mesma marca a serem utilizadas tanto no aquecimento como no jogo.


b) O mínimo de 4 bolas idênticas às do jogo, para o aquecimento da equipa visitante.
c) 1 Jogo completo de Bandeiras (1 Azul, 1 Branca, 1 Vermelha e 1 Amarela).
d) Sinal sonoro para todo o jogo.
e) 3 Cronómetros.
f) Actas de Jogo da F.P.N.
g) Marcadores de 30 segundos para todas as Competições Nacionais (mínimo 2).
h) Marcador de resultado.
i) Marcador de tempo total obrigatório para os CNSM 1ªDivisão e CNSF.
j) Marcador de tempo total obrigatório para todas as Competições Nacionais a partir de 08/09.

10.2. Sempre que a FPN delegar competências de organização de jogos a qualquer entidade, sócio
desportivo ou Associação Distrital, após consulta prévia ou candidatura, será da exclusiva
responsabilidade da entidade delegada, a montagem regulamentar do campo de jogo e o forneci-
mento do equipamento como se descreve no ponto anterior (10.1), assim como outros requisitos
adequados ao nível da Competição.

10.3. Caso o clube visitado não apresente todo ou parte do material, referido no ponto 10.1.,
poderá incorrer numa sanção pecuniária de 500 Euros a 1000 Euros, salvo em casos de
comprovada força maior ou acontecimentos fortuitos que isentem de responsabilidade o Clube em
questão.

10.4. Caso as instalações da piscina o permitam deverá ser disponibilizado um balneário só para a
equipa de arbitragem.

11. EQUIPAMENTO DOS ATLETAS

11.1. Todos os jogadores têm obrigatoriamente que se apresentar no campo de jogo devidamente
equipados, entendendo-se como tal, fato de banho e o respectivo jogo de gorros com outra cor que
não seja vermelha, da cor da bola, ou com cor similar à outra equipa. Neste ultimo caso os
árbitros deverão dar o seu parecer e em caso de incompatibilidade a segunda equipa deverá usar
a cor azul e em caso de necessidade a primeira a cor branca.

§ único – No caso de os clubes apresentarem gorros de cor diferente de branco ou azul, compete
obrigatoriamente a cada um dos clubes a entrega na mesa de bandeira regulamentar com a
respectiva cor dos gorros.

11.2. Poderá ser inserida publicidade nos Gorros até ao máximo de 16 cm2, não podendo em qualquer
caso sobrepor-se ou confundir-se com os respectivos números.

12. CLASSIFICAÇÃO

A forma de pontuação e os Critérios de Desempate para efeitos de Classificação encontram-se no


Anexo B.

12.1. Quando o Regulamento Específico de uma competição impedir a situação de empate no final dos
quatro períodos de oito minutos, os prolongamentos para desempate têm a configuração que se
descreve:
1º - Cinco minutos após o final do quarto período, realizar-se-á um prolongamento
constituído por dois (2) períodos de três (3) minutos com dois (2) minutos de intervalo;

5
2º - Se ainda assim o empate persistir, será efectuada a marcação de 1 série de 5 livres de
5metros. Caso persista o empate, serão efectuadas a marcação de livres de 5m até se
apurar um vencedor.

13. SORTEIOS

13.1. Os sorteios realizar-se-ão nos dias previstos no regulamento específico de cada competição.

14. DISCIPLINA

Em matéria disciplinar regularão as disposições do Regulamento Disciplinar da FPN e o


Regulamento Específico de Sanções Desportivas de Pólo Aquático, sem prejuízo das sanções que
se encontram previstas no presente Regulamento.

15. ARBITRAGEM

15.1. A Arbitragem estará a cargo do Conselho de Arbitragem da FPN nas competições abaixo
indicadas:

• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 1ª Divisão


• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 2ª Divisão
• Taça de Portugal Masculina
• Campeonato Nacional Júnior Masculino
• Campeonato Nacional Juvenil Masculino
• Campeonato Nacional Infantil Masculino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Masculina

• Campeonato Nacional Sénior Feminino


• Taça de Portugal Feminina
• Campeonato Nacional Júnior Feminino
• Campeonato Nacional Juvenil Feminino
• Campeonato Nacional Infantil Feminino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Feminina

15.2. Caso compareça um único árbitro ao jogo, a responsabilidade de arbitrar sozinho será sempre
sua, exceptuando-se os Play Off e Fases Finais de Campeonatos.

15.3. Sempre que por qualquer motivo, não compareça pelo menos um dos árbitros para dirigir um
encontro, o mesmo poderá ser arbitrado por:

- Um jogador de cada equipa com curso de arbitragem nível nacional ou distrital;


- Delegados das equipas com curso de arbitragem nível nacional ou distrital;
- Elementos do público com curso de arbitragem nacional ou distrital;

Em caso de adiamento o jogo tem que se realizar obrigatoriamente até à jornada seguinte, tendo
os clubes envolvidos, 48 horas para fazer a marcação do jogo.
Caso não o façam a FPN fará essa marcação sem consulta prévia aos clubes envolvidos, sem
prejuízo dos outros campeonatos.

15.4. É da responsabilidade exclusiva dos árbitros o envio da acta e relatório no caso de infracções
disciplinares, no final do jogo através do fax do clube visitado ou por outro qualquer meio.
Caso não o possam fazer, tais documentos deverão ser enviados, imediatamente, até segunda-feira
às 21 horas para a F.P.N.

15.5. Terá de ser enviado o original, como as licenças desportivas apreendidas, até à Terça-feira
seguinte à realização do jogo.

16. SUBSÍDIOS

16.1. No ano de 2007/2008 e de acordo com a Tabela em vigor, a F.P.N. concederá um subsídio aos
Sócios Desportivos cujas equipas se encontrem na condição de visitantes e se desloquem para fora
da área da respectiva Associação, nas competições abaixo indicadas:

• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 1ª Divisão

6
• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 2ª Divisão
• Taça de Portugal Masculina
• Campeonato Nacional Júnior Masculino
• Campeonato Nacional Juvenil Masculino
• Campeonato Nacional Infantil Masculino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Masculina

• Campeonato Nacional Sénior Feminino


• Taça de Portugal Feminina
• Campeonato Nacional Júnior Feminino
• Campeonato Nacional Juvenil Feminino
• Campeonato Nacional Infantil Feminino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Feminina

O Subsídio a atribuir será em função do número de elementos constantes da Acta de Jogo até ao
máximo de quinze, quando devidamente licenciados.

Cada elemento não pode constar na acta de jogo com mais que uma função.

17. PARTICIPAÇÃO EM COMPETIÇÕES EUROPEIAS POR CLUBES

a) MASCULINOS

Terão direito a participar nas competições europeias por clubes as seguintes equipas:

1) Campeão Nacional 1ª Divisão – EUROLIGA


2) 2º Classificado no Campeonato Nacional 1ª Divisão – EUROLIGA
3) Vencedor da Taça de Portugal – TAÇA LEN
4)O 3º classificado no Campeonato Nacional da 1ª Divisão - TAÇA LEN
5) Caso a equipa vencedora da Taça de Portugal, seja uma das três primeiras
classificadas do Campeonato Nacional, será a 4º classificada a ter o direito de participar
na TAÇA LEN.

b) FEMININOS

Terão direito a participar nas competições europeias por clubes as seguintes equipas:

1) Campeão Nacional – TAÇA DOS CAMPEÕES EUROPEUS


2) 2º Classificado no Campeonato Nacional – TAÇA LEN
3) Vencedor da Taça de Portugal – TAÇA LEN
4) Caso a equipa vencedora da Taça de Portugal, seja uma das duas primeiras
classificadas do Campeonato Nacional, será a 3º classificada a ter o direito de participar
na TAÇA LEN.

17.2 Os clubes classificados para participar nas distintas competições europeias, deverão comunicar á
FPN a sua PARTICIPAÇÃO OU RENUNCIA, antes de 15 de Julho da mesma temporada. A
participação ou renúncia serão assinadas e carimbadas pelo Presidente ou Secretario do Clube
(juntando uma cópia para enviar á LEN quando necessário e em devido tempo).

17.3 No caso de que o Clube classificado para participar nas competições europeias não comunique à
FPN a sua participação ou renuncia antes do 15 de Julho, será sancionado com uma multa de
600,00 Euros, e será entendido como renuncia.

17.4 Uma vez confirmada a participação, feita ou não a inscrição na LEN, se uma equipa renunciar a
participar, será sancionado com uma multa de 1.500,00 Euros, independentemente da sanção a
aplicar pela LEN.

18. CASOS OMISSOS

Todos os casos omissos serão resolvidos pela Direcção da F.P.N.

7
CAMPEONATO NACIONAL SENIOR MASCULINO
1ª DIVISÃO

1. PARTICIPAÇÃO

A 1ª Divisão do Campeonato Nacional é composta pelas seguintes 10 equipas:

1-C.N. AMADORA
2-PORTINADO
3-S.C. SALGUEIROS
4-C.D.U. PORTO
5-S.S.C.M. PAREDES
6-C.P. NATAÇÃO
7-C.F. “OS BELENENSES”
8-C.F. PORTUENSE
9-A.D.D.C.E. GONDOMAR
10-LOUSADA SEC XXI

2. CALENDARIO

1ª Jornada 2ª Jornada 3ª Jornada 4ª Jornada 5ª Jornada 6ª Jornada 7ª Jornada 8ª Jornada 9ª Jornada


3/4 NOV 10/11 NOV 24/25NOV 1/2 DEZ 15/16 DEZ 12/13 JAN 19/20 JAN 26/27 JAN 9/10 FEV
1 x 10 1 x 2 5 x 8 9 x 5 4 x 2 9 x 7 8 x 9 3 x 6 6 x 4
2 x 9 10 x 6 6 x 7 1 x 4 3 x 10 10 x 8 6 x 2 4 x 5 7 x 3
3 x 8 7 x 5 4 x 9 2 x 3 7 x 8 1 x 6 5 x 3 10 x 9 9 x 1
4 x 7 8 x 4 3 x 1 10 x 7 6 x 9 2 x 5 4 x 10 1 x 8 8 x 2
5 x 6 9 x 3 2 x 10 8 x 6 5 x 1 3 x 4 7 x 1 2 x 7 5 x 10
10ª Jornada 11ª Jornada 12ª Jornada 13ª Jornada 14ª Jornada 15ª Jornada 16ª Jornada 17ª Jornada 18ª Jornada
23/24 FEV 1/2 MAR 15/16 MAR 21-Mar-07 30-Mar-07 5/6 ABR 12/13 ABR 19/20 ABR 1-Mai-07
10 x 1 2 x 1 8 x 5 5 x 9 2 x 4 7 x 9 9 x 8 6 x 3 4 x 6
9 x 2 6 x 10 7 x 6 4 x 1 10 x 3 8 x 10 2 x 6 5 x 4 3 x 7
8 x 3 5 x 7 9 x 4 3 x 2 8 x 7 6 x 1 3 x 5 9 x 10 1 x 9
7 x 4 4 x 8 1 x 3 7 x 10 9 x 6 5 x 2 10 x 4 8 x 1 2 x 8
6 x 5 3 x 9 10 x 2 6 x 8 1 x 5 4 x 3 1 x 7 7 x 2 10 x 5

PLAY OFF – SEMI FINAL

10 Maio 08 24 Maio 08 25 Maio 08 *


4ºCLASS X 1º 1º CLASS X 4º CLASS 1º CLASS X 4º CLASS
CLASS
3ºCLASS X 2º 2º CLASS X 3º CLASS 2º CLASS X 3º CLASS
CLASS

* Se necessários

PLAY OFF – FINAL

31 Maio 08 07 Junho 08 08 Junho 08 *

3. INSCRIÇÕES E RENUNCIAS

A inscrição das equipas deverá dar entrada até ao dia 1 de Outubro 2007 na secretaria da FPN em
impresso próprio disponibilizado pela FPN.

No caso de renúncia à subida de divisão da equipa correspondente, esta permanecerá na competição de


que procede, outorgando o direito à subida a equipa classificada imediatamente atrás da renunciante.

8
Em caso de renúncia de uma equipa a participar na divisão correspondente, esta descerá
automaticamente à divisão inferior.

4. FORMA

Será disputada em duas fases:

1ª - Fase regular: Será disputada segundo a fórmula de liga a duas volta (18 jornadas).
2ª - Play-Off: Será disputado pelas 4 primeiras equipas classificadas na fase regular, à melhor de 3
jogos, em semifinais e à melhor de 3 jogos na final, por esta ordem de sequência nas semifinais e finais:

- 1º jogo: em casa da equipa pior classificada na fase regular.


- 2º jogo (e 3º se necessário): em casa da equipa melhor classificada na fase regular.

Todos os jogos do Play-Off têm que terminar com uma equipa vencedora. Se ao finalizar o tempo
regulamentar do jogo o resultado for um empate, será disputado prolongamento e marcação de grandes
penalidades (5m) se for necessário, segundo a regra FINA vigente.

5. CONDIÇÕES TÉCNICAS

Os jogos serão disputados num campo de jogo cuja dimensão mínima seja de 25x12,5 m e máxima de
30x20 m e 1,80 m de profundidade mínima.

No Play-Off final para apuramento do Campeão Nacional 1ª Divisão, os jogos serão disputadas no
campo indicado pelo Clube organizador, cuja dimensão mínima será de 25x16 m e máxima de 30x20 e
1,80 m de profundidade mínima.

6. CLASSIFICAÇÕES

A equipa Campeã Nacional da 1ª Divisão será a vencedora do Play-Off final. A equipa vencida no Play-
Off final será declarada 2ª classificada do campeonato nacional 1ª Divisão. Os restantes classificados,
seguirão a classificação obtida na fase regular.
A equipa classificada em 10º lugar, descerá á 2ª Divisão, e a que se classificar em o 9º lugar, jogará a
liguilha de promoção com o 2º classificado da 2ª Divisão.

7. COMPOSIÇÃO DA 1ª DIVISÃO PARA A ÉPOCA 2008/2009

Uma vez finalizado o Campeonato Nacional 1ª Divisão e a liguilha de promoção, a composição da 1ª


Divisão para a época 2008/2009 será a seguinte para efeitos de escalonamento da matriz de jogos
a) A equipa vencedora do Play-Off da temporada 07/08 ocupará o primeiro posto (nº1), a equipa vencida
do Play-Off da temporada 07/08 ocupará o segundo posto (nº2), ordenando-se em seguida as restantes
equipas a partir da classificação por elas obtida na fase regular.

b) O primeiro classificado da 2ª Divisão Nacional ocupará o 10º posto do escalonamento da matriz da 1ª


Divisão, salvo no caso em que a equipa de esta mencionada Divisão que jogue a liguilha de promoção
seja derrotada, situação em que ocuparia o posto 9º para efeitos de escalonamento da matriz de jogos, e
o vencedor da liguilha de promoção figuraria no 10º posto.

8. SUBSÍDIOS

As equipas que se desloquem receberão um subsídio da FPN no valor do previsto na tabela do Anexo B.

9. PRÉMIOS

As equipas classificadas em 1º e 2º lugar receberão medalhas até ao máximo de 20.


A equipa classificada em 1º lugar receberá uma taça.
Será designado o melhor marcador do Campeonato e o título de jogador mais valioso dos Play-Off.
Este título será atribuído por votação dos treinadores e dos representantes da FPN presentes nos jogos.

9
CAMPEONATO NACIONAL SÉNIOR FEMININO

1. PARTICIPAÇÃO

Será disputada pelas seguintes equipas, com base na classificação da época anterior:

1 - C.F. PORTUENSE
2 - A.D.D.C.E. GONDOMAR
3 - C.N. AMADORA
4 - E.V. SPORT
5 - LOUSADA SEC XXI

2. CALENDARIO

1ª J 2ª J 3ª J 4ª J 5ª J
13/14 OUT 07 27/28 OUT 07 03/04 NOV 07 24/25 NOV 07 08/09 DEZ 07
1X2 2X3 1X4 3X1 5X3
3X4 5X1 2X5 4X5 2X4
FOLGA 5 FOLGA 4 FOLGA 3 FOLGA 2 FOLGA 1

6ª J 7ª J 8ª J 9ª J 10ª J
12/13 JAN 08 26/27 JAN 08 09/10 FEV 08 23/24 FEV 08 08/09 MAR 08
2X1 3X2 4X1 1X3 3X5
4X3 1X5 5X2 4X5 4X2
FOLGA 5 FOLGA 4 FOLGA 3 FOLGA 2 FOLGA 1

PLAY OFF – SEMI FINAL

05 ABRIL 08 12 ABRIL 08 13 ABRIL 08 *


4ºCLASS X 1º CLASS 1º CLASS X 4º CLASS 1º CLASS X 4º CLASS
3ºCLASS X 2º CLASS 2º CLASS X 3º CLASS 2º CLASS X 3º CLASS

* Se necessários

PLAY OFF – FINAL

01 Maio 08 17 MAIO 08 18 MAIO 08 *

3. INSCRIÇÕES E RENUNCIAS

3.1. A inscrição das equipas deverá dar entrada até ao dia 1 de Outubro 2007 na
secretaria da FPN em impresso próprio disponibilizado pela FPN.
3.2. Além das equipas indicadas, está prevista a possibilidade de inscrição de mais uma
equipa.

4. FORMA

Será disputada em duas fases:

1ª - Fase regular: Será disputada segundo a fórmula de liga a duas volta (10 jornadas).
2ª - Play-Off: Será disputado pelas 4 primeiras equipas classificadas na fase regular, á melhor de
3 jogos, em semifinais e final, por esta ordem de sequência:
- 1º Jogo: em casa da equipa pior classificada na fase regular.
- 2º Jogo (e 3º se necessário): em casa da equipa melhor classificada na fase regular.

Todos os jogos do Play-Off têm que terminar com uma equipa vencedora. Se ao finalizar o tempo
regulamentar do jogo o resultado for um empate, será disputado prolongamento e marcação de
grandes penalidades (5m) se for necessário, segundo a regra FINA vigente.

10
5. CONDIÇÕES TÉCNICAS

Os jogos serão disputados num campo de jogo cuja dimensão mínima seja de 25x12,5 m e
máxima de 25x20 m e 1,80 m de profundidade mínima.

6. CLASSIFICAÇÕES

A equipa Campeã Nacional da 1ª Divisão será a vencedora do Play-Off final. A equipa vencida no
Play-Off final será declarada 2ª classificada do campeonato nacional 1ª Divisão.
Os restantes classificados, seguirão a classificação obtida na fase regular.

7. SUBSÍDIOS

As equipas que se desloquem receberão um subsídio da FPN no valor do previsto na tabela do


Anexo B.

8. PRÉMIOS

As equipas classificadas em 1º e 2º lugar receberão medalhas até ao máximo de 20. A equipa


classificada em 1º lugar receberá uma taça.
Será designado a melhor marcadora do Campeonato e o título de jogadora mais valiosa dos Play-
Off.
Este título será atribuído por votação dos treinadores e dos representantes da FPN presentes nos
jogos.

11
CAMPEONATO NACIONAL SÉNIOR MASCULINO
2ª DIVISÃO

1. PARTICIPAÇÃO

A 2ª Divisão do Campeonato Nacional masculino, será composta por 8 equipas, de acordo com a
classificação da época 2006/07 do referido Campeonato, da liguilha de promoção e das diversas
fases regionais que servem de qualificação.
As equipas apuradas com base na classificação 06/07 são:

1- CNP
2- ARSENAL 72
3- AMINATA
4- CNAC
5- VSC

As equipas do LDC, SCP e FOCA irão disputar um Torneio de acesso com as 3 equipas apuradas
da fase Zonal.
As equipas a apurar serão 1 da Zona Norte e 1 da Zona Sul. A 3ª equipa será apurada através de
um jogo entre os 2ºs classificados da Zona Sul e Zona Norte.
As Associações deverão indicar os seus representantes até dia 12 de Novembro 2007. (1º e 2º
Classificado Zona Norte - ANNP e Zona Sul - ANL).

2. CALENDARIO

Torneio de acesso: 01 e 02 DEZEMBRO 2007 em local a designar

Grupo A Grupo B

LDC X FOCA 1º Zona Sul X SCP


FOCA X 3ªequipa 1º Zona Norte X 1º Zona Sul

3º Equipa X LDC SCP X 1º Zona


Norte

Os 1ºs classificados estão apurados para a 2ª Divisão

2º Grupo A X 2º Grupo B Apura a 3ª equipa

1ªJ 2ªJ 3ªJ 4ªJ 5ªJ 6ªJ 7ªJ


15/16 DEZ 22/23 DEZ 12/13 JAN 19/20 JAN 26/27 JAN 9/10 FEV 23/24 FEV
1 x 7 3 x 7 7 x 2 3 x 2 2x5 3 x 5 2 x 6
8 x 2 5 x 8 1 x 5 5 x 7 8x3 8 x 1 7 x 8
6 x 5 2 x 1 8 x 4 4 x 1 7x4 4 x 2 1 x 3
4 x 3 4 x 6 6 x 3 6 x 8 1x6 6 x 7 5 x 4

8ªJ 9ªJ 10ªJ 11ªJ 12ªJ 13ªJ 14ªJ


1/2 MAR 15/16 MAR 29/30 MAR 5/6 ABR 12/13 ABR 19/20 ABR 10/11 MAI
7 x 1 7 x 3 2 x 7 2 x 3 5 x 2 5 x 3 6 x 2
2 x 8 8 x 5 5 x 1 7 x 5 3 x 8 1 x 8 8 x 7
5 x 6 1 x 2 4 x 8 1 x 4 4 x 7 2 x 4 3 x 1
3 x 4 6 x 4 3 x 6 8 x 6 6 x 1 7 x 6 4 x 5

Liguilha de promoção

31 Maio 08 07 Junho 08 08 Junho 08


2º 2ª Div x 9º 1ª Div 9º 1ª Div x 2º 2ª Div 9º 1ª Div x 2º 2ª Div
* Se necessário

12
3. INSCRIÇÕES E RENUNCIAS

A inscrição das equipas deverá dar entrada até ao dia 1 de Outubro 2007 na secretaria da FPN
em impresso próprio disponibilizado pela FPN.

As equipas apuradas pelo Torneio de acesso deverão fazê-lo até 27 de Novembro 2007.

Em caso de renúncia de uma equipa a participar na divisão correspondente, esta descerá


automaticamente à divisão inferior (fases regionais), outorgando o direito de subida à equipa
classificada imediatamente atrás da renunciante.

4. FORMA

Será disputada única fase, segundo a fórmula de liga a duas voltas (14 jornadas).

5. SUBIDA DE DIVISÃO

A equipa classificada em primeiro lugar ascende directamente á 1ª Divisão.


O 2º classificado disputará com o 9º classificado da 1ª Divisão a liguilha de acesso á 1ª divisão, à
melhor de 3 jogos.

6. COMPOSIÇÃO DA 2ª DIVISÃO PARA A ÉPOCA 2008/2009

A composição da 2ª Divisão para a época 2008/2009, será de acordo com o seguinte critério:
• As equipas classificadas na época 2007/2008 nas posições 3 a 5 (3 equipas).
• A equipa que descer da 1ª divisão (1 equipa).
• A equipa derrotada na liguilha de promoção à 1ª divisão (1 equipa).
• As equipas classificadas no acesso à 2ª divisão.

6.1 Para a época 08/09 a oportunidade da criação de uma 3ª Divisão será avaliada pelo
Departamento Técnico.

7. SUBSÍDIOS

As equipas que se desloquem receberão um subsídio da FPN no valor do previsto na tabela do


Anexo B.

8. PRÉMIOS

As equipas classificadas em 1º e 2º lugar receberão medalhas até ao máximo de 20.


A equipa classificada em 1º lugar receberá uma taça.
Será designado o melhor marcador do Campeonato.

13
CAMPEONATOS NACIONAIS
JUNIOR, JUVENIL E INFANTIL
MASCULINOS/FEMININOS

1. FORMA

O Campeonato será disputado num sistema de apuramento através de grupos, semelhante ao usado
nas competições europeias.
Os grupos serão disputados até ao máximo de 4 equipas, excepto a Fase Final, no sistema de todos
contra todos a 1 volta.

Será composto de 2 fases:

1ª FASE – Regional

• Grupos que agrupam as equipas por Associação Distrital com base na classificação regional do
ano anterior.
• Caso numa associação não existam no mínimo 3 equipas, serão apuradas para a 2ª fase as
equipas existentes, devendo no entanto ser realizado um jogo entre elas para ser definida uma
classificação.
• Caso numa Associação só exista uma equipa, esta passará directa à 2ª fase.
• O nº de grupos a realizar depende do nº de equipas inscritas.
• Apuram para a 2ª Fase os 2 primeiros classificados de cada grupo.
• Nesta fase não serão atribuídos subsídios de deslocação.

NOTA: APÓS REUNIÃO COM AS ASSOCIAÇÕES ESTA FASE É DA RESPONSABILIDADE DAS


RESPECTIVAS ASSOCIAÇÕES. APURAM-SE PARA A FASE SEGUINTE O Nº DE EQUIPAS
CORRESPONDENTES AO Nº DE TORNEIOS QUE CUMPRISSEM OS REQUISITOS ESTIPULADOS.

2ª FASE - Nacional

Eliminatórias

• Será sorteado previamente a composição de cada Grupo, em função do nº de Grupos da 1ª


Fase.
• O sorteio dos grupos será condicionado pela classificação das equipas no 1º fase.
• Serão apuradas até perfazerem as 5 equipas para a Fase Final e pela seguinte ordem:
1. Os 1ºs lugares de cada grupo.
2. Os melhores 2ºs lugares.
3. O melhor 3º lugar se necessário.
4. O critério de apuramento é a melhor diferença de total golos. Dentro de cada grupo
descartam-se os resultados das equipas classificadas abaixo das equipas a apurar.

FINAL

• O Torneio Final será composto até 6 equipas: Até 5 apuradas da Fase anterior e uma que será
indicada pela Associação que se candidate à organização da Fase Final, de entre as que
participaram nos Torneios anteriores.

2. PARTICIPAÇÃO

2.1. Terão direito a participar todas as equipas dos sócios desportivos da FPN, desde que as suas
equipas cumpram o estipulado para disputa da qualificação à Fase Final.

2.2. As equipas participantes em cada fase, deverão apresentar à FPN, até 6 dias úteis de antes da data
do início dos jogos de cada grupo, a lista de jogadores (até 20) participantes, de acordo com o estipulado
para a respectiva categoria nos pontos 8.3, 8.4, 8.5, 8.7, 8.8 e 8.9.

14
3. ORGANIZAÇÃO

- Na 1ª e 2ª fase as equipas que se inscrevam podem candidatar-se à organização do torneio do


grupo respectivo.
- As Associações Distritais podem igualmente candidatar-se à organização.
- Na 1ª fase as taxas de inscrição das equipas de cada grupo, revertem a favor da entidade
organizadora.
- Na 2ª fase podem candidatar-se à organização de cada grupo as Associações Distritais e os Clubes
participantes por esta ordem.

Exemplo:

Com base nas equipas inscritas e respeitando a classificação dos Campeonatos Regionais da
época anterior (06/07), os grupos serão assim constituídos na 1ª FASE e por Associação Distrital:

A(ANNP) B (ANNP) C(ANNP) D(ANL) F(ANLG)

1ºClass 2º Class 3º Class 1º Class 1º Class


4º Class 5º Class 6º Class 2º Class 2º Class
7º Class 8º Class 9º Class 3º Class 3º Class
10º Class 11º Class 12º Class 4º Class …..

Para a 2ª Fase, serão sorteados os grupos para as 10 equipas apuradas.

G H I
1º Class 1º Class 1º Class
1º Class 1º Class 2º Class
2º Class 2º Class 2º Class
2º Class

Para a fase final serão apuradas os 1ºs classificados de cada grupo + os dois 2ºS com melhor
diferença entre golos marcados e sofridos, descartando-se os resultados da 4ª equipa no grupo G.
A 6ª equipa é indicada pela Associação organizadora.

1º Class G
1ºClass H
1º Class I
2º Class??
2º Class??
6ª Equip.

4. INSCRIÇÕES E RENUNCIAS

A inscrição das equipas deverá dar entrada até ao dia 31 de Outubro 2007 na secretaria da FPN em
impresso próprio disponibilizado pela FPN.

4. CALENDARIO

JUNIOR MASCULINO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
08 e 09 MAR 08 13,14 e 15 JUN 08

JUNIOR FEMININO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
08 e 09 MAR 08 13,14 e 15 JUN 08

15
JUVENIL MASCULINO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
22e 23 MAR 08 25, 26 e 27 ABR 08

JUVENIL FEMININO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
22 e 23 MAR 08 18,19 e 20 ABR 08

INFANTIL MASCULINO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
19 e 20 ABR 08 6, 7 e 8 JUN 08

INFANTIL FEMININO
Fase Nacional
Fase Regional 2ª FASE FINAL
18,19 e 20 ABR 7 e 8 JUN

5. CONDIÇÕES TÉCNICAS

5.1. Campo de jogo.


Dimensões mínimas de 25x12,5m, e uma profundidade mínima de 1,80m.

6. CLASSIFICAÇÕES

Será efectuada de acordo com o constante no anexo A.

7. SUBSÍDIOS

As equipas que se desloquem receberão um subsídio da FPN no valor do previsto na tabela do Anexo B.

8. PRÉMIOS

As equipas classificadas em 1º e 2º lugar receberão medalhas até ao máximo de 20. A equipa


classificada em 1º lugar receberá uma taça.

16
TAÇA DE PORTUGAL
MASCULINA e FEMININA

1. FORMA

Todas as eliminatórias são disputadas a uma só mão, não podendo existir empates.

2. INSCRIÇÕES

a) Poderão todos os sócios desportivos inscrever nesta competição as suas respectivas equipas.
b) A inscrição das equipas deverá dar entrada até ao dia 31 de Outubro 2007 na secretaria da
FPN em impresso próprio disponibilizado pela FPN

DATAS

a) Exceptuando-se a Final, os jogos disputam-se em casa da equipa sorteada em primeiro lugar.


b) As eliminatórias disputam-se nos seguintes dias:

• 1/8 Final – 17/18 ou 22 Junho 08


• 1/4 Final – 21/22 Junho 08
• 1/2 Final - 27/28 Junho 08
• FINAL – 5 Julho 2008

3. SORTEIO

a) O 1º sorteio realizar-se-á no dia 06 de Novembro de 2007, na sede da FPN ás 18h00.


b) Os restantes sorteios realizam-se nas segundas-feiras após cada eliminatória, à mesma hora,
na sede da FPN.

4. APURAMENTO DO VENCEDOR

É declarado vencedor a equipa que vencer o jogo da final.

5. PRÉMIOS

A FPN entregará uma Taça à equipa vencedora e medalhas às duas equipas finalistas, até ao
máximo de 20 por equipa.

17
SUPERTAÇA
MASCULINA E FEMININA

1. FORMA

a) Esta competição será constituída por um jogo entre o Campeão Nacional Absoluto e o vencedor da
Taça de Portugal.
b) No caso de ser a mesma equipa, o adversário será a equipa finalista derrotada na final da Taça de
Portugal.
c) O jogo não poderá terminar empatado.

2. DATAS E LOCAIS

Piscina Municipal de Felgueiras 03 de Outubro de 2008.

3. PRÉMIOS

Será entregue ao primeiro classificado uma miniatura do Troféu denominado Carlos Meinedo, sendo o
troféu original entregue à equipa que conseguir vencer por três vezes esta competição.

18
ANEXO B

REGULAMENTO DE CLASSIFICAÇÃO

1. PONTUAÇÃO

Vitória 3 Pontos
Empate 1 Pontos
Derrota 0 Ponto
Aband. / F.C. 0 Pontos

a) As equipas que não compareçam, sejam desqualificadas ou abandonem o jogo, para


além das punições de Ordem Disciplinar de acordo com o respectivo Regulamento é-lhes
atribuída uma Derrota por {30 - 0}
b) Em caso de desistência de um campeonato, serão anulados todos os resultados até aí
obtidos pelo equipa, procedendo-se ao acerto da classificação geral.
c) No caso de uma equipa efectuar duas faltas de comparência no decorrer duma
competição, será automaticamente desqualificado e proceder-se-á como previsto no
ponto anterior.

2. DESEMPATES

Nas competições tipo Torneio ou Liga a uma volta nenhum jogo pode terminar empatado.
Em todos os jogos terminados em empate, proceder-se-á à marcação de grandes penalidades.

2.1 Empate entre duas equipas em número de pontos

Nas competições tipo torneio, a classificação será obtida da seguinte forma seguindo a ordem de
prioridade:

1. O melhor classificado será a equipa que tiver ganho o jogo entre ambas.
2. O melhor classificado será a equipa que tenha uma maior diferença de golos no "goal
average" geral.
3. O melhor classificado será a equipa que tenha marcado um maior número de golos.

2.1.1 Nas restantes competições, se existir um empate em número de pontos entre duas ou mais de
duas equipas a classificação será obtida em conformidade com a seguinte ordem correspondente:

1. O melhor classificado será a equipa que tenha somado mais pontos nos encontros
disputados entre elas.
2. O melhor classificado será a equipa que tenha uma maior diferença no "goal average"
particular, entre elas.
3. O melhor classificado será a equipa que tenha marcado maior número de golos, nos
jogos disputados entre elas.
4. O melhor classificado será a equipa que tenha uma maior diferença de golos, no "goal
average" geral.

Se após a aplicação sucessiva de estas regras, permanecerem unicamente duas equipas empatadas, a
classificação entre elas será obtida de acordo com as regras de empate entre duas equipas referida em
2.1 (Norma FINA).

19