I aztv I 7/ a I J T aUi f T

/ , ,/ / ) /

UNIDADES
g (grama) 000 rng mg mcg 000 {miligrama) = (micÍogÍamâ) 000 =9,661 mcg ng 169 = (nanogÍama) 0,001 ng mcg

Jl,fi

' /' / -

ABREVIATURAS

,/

AE = anliepióplicos |n = rnlramtlsc|]laÍ MS = ác acdisalhíllco do INR = ilìler|]ationalral0 n0Írnal sed = AINE anli.inlla|ÌìatóÍiO nã0 eshóide LCR= liqt]do celâlo-Íaq|lÌd ano . APTT lenrpo de lÍo|ì]bop paÍcia aslina aclvad0 |i4DI= ÍÌ]sleÍed dose inhaleÍ AV = aüriculo-venlrct] ar |ÌìEq = Ílìieq]] va e]]le = C|\]lV slg11ggxl6Yirus = i|norlonllcleaÍes Pl!4N po CV = caÍdiovasc|]laÍ PDF = prú|]l0s de d00radaçã0 lbrna da DoR = dossdária recolÌìelìdada PVC= pressão wnosacenlral EBV = ì/ir|ls de fuslen.BaÍr = RCI\]| rcsuìÌo das caradsÍisicas do ECG= eeclÍocaÍd ograíìa Ínsdicaríìg|ìto el = endolraqL]eal flGE = relüxo oa$Ìoeso1áolco "ov = end0ven0so RÍìl = recém |ìascldo = ÍÍeql]onca FC cardiacâ sc = s|lbcl]tâ|]eo = loíÍnúáÍ0 ar FH|ll[4 hospila naci0nalde SG = soÍo a5% olllcosado me0 ca|nenÌos = SIDA sínúo|Ììa de iIì]]]nodellciêIìcia adq|lÍida GE = ga$mesolágrco Sl = soroJsiológÌco Gl = ga$Íornleslna SNC= sish|ììa nsÍvosocenÍal gen. = gsnerlc0s naso.oástÍica = qlLlcose dssdr0genaseSNG= sonda G6PD ôÍ0slât0 = percl]lânsade Sp02 sat|]nçâo 0x0én0 Hg = hellìoglobina ïA = lensãoadsÍial |ìPÌ = hoÍ|Ììona úiden Fral TFG = laÌa fillrado ar de gloÍnerü llÌA = hipsnensão ârleÍial prolmÍIìbina ÌP = ìelì]po de hlc = lrernatócÍ to - |]nidades = b de de inlernacionah IECA in dor mz|Ììa conv8Ísâ0 Ul da ang0Ìe|]srna UCI = l]nldade nlsnsiv0s decúidados lC = inlracnniana VIN . viÍLrs da i|n|lnodeliciência lr]lmana ICC = insl]ÍÌconcia cardhca conoesliva VSR= ì]íÍt]s sncicialÍe$iralório

NOME Abacavir

VIA 0ral

DOSE DIÁRIA Crianca 8 mg/kg/dose (Máx300mg/dose)

DOSE DIARIA N.S TOMAS pordia Adulto 600 mg

OBSERVAOÕES

A n t i - r e t r o v i r ab i d o ra t r a n s c r i p t a s e e r sn u ni l d rev a pelosalimentos. Absorção aÍectada cleosido. não Reacção hipersensibilidade dos casos. de em 5% lnclui: Íebre, exantema maculopapular ou urticariÍorme (nãoé obrigatório presente), estar adenomegalias, geral, úlceras mucosas, estar das mal vómitos, diarreia, d o r a b d o m i n d il s p n e iS u s p e n die r e d i a t a m e n t e a , a. m (risco o abacavir reintroduzir demorte). e não grave, Risco acidose de láctica esteatose hepática e potencialmente fatal. (ver Muitas interacções medicamentosas RCM).
sol.oral20 mg/ml.comp.300 mg

Zìagen

Acetazolamida oral ev oral oral. ev
Carbinìb 1 Carbinìb-R2

GLAUCOMA 8-30mg/kg 20 - 40 mg/kg EPILEPSIA / C()NVULS0ES 8-30mg/kg HIDR()CEFALIA 25- 100mgikg

1 g 1 g
l g

2-4 4 1-4 3

) n

I n i b i d o r a n i d r ac a r b ó n i c a . da se Não interesse tem Via como diurético. lM deve orático por serevitada serdolorosa. Conlra-indicado na acidose, insuÍ. hepáticarenal. e prolongado. Pode levar hipocaliemia a no tratamento parestesias, poliúria. Pode náuseas, causar sede, ceÍaleia, Íadiga, irritabilidade. aumentam admiNíveis com nistração simultânea deAAS. (B Nahidrocefalia com doses baixas mo/ rniciar as mais prog lkgl e aumentar ressivamente. dia)
prolongada 1 - conp. 250 mg. 2 - cáps.500 mg de lìbertação

Acetilcisleína

rNï0xtcAçAo PARACETAM0L P0R ev D)SE lNlClAt mg/kg 150 ( 15 in) ( dilu íd m ml /kS G ) m e o3 g SEGUE. perÍusão50mg/kg (diluído 7 ml/kg) em
CV

150 g/kg m ( e m 0 0m l ) 2 50 mg/kg ( e m 0 0m l ) 5 100mg/kg (em 000 l) 1 m

SEGUE: ( 1 0 0 g / k gd i l u í d o 1 4m l / k g ) m em oral D)SElNlClAL mg/kg 140 MANUTENÇÃO 70 mg/kg/dose
Fluimucil Antídoto

por Antídoto intoxicação paracetamol. na Mucolítico. D i l u ie mS G . r - D o s e vi n i c i a l d m i n i s t r a d a 5m i n . a, e m1 Usar cuidado doentes asma. com em com Risco anade Íilaxia. Incompatível diversos (tetracicom antibióticos durante c l i n a sa c t o b i o nd ee r i t r o m i c ia n f,o t e r i c8n.a ) . l, ato na i. . 4h níveis Controle séricos paracetamol h e de 414 de às4 h atéàs 24 h apósingestã0. acetilcisteína Dar só se durante houver nÍveis elevadosparacetamol; adminisde útil se 1 6h trado 4 - 15h após até ingestã0. 1 1 4 t 4n .1.4 - Dar gasosa. darsimultadiluído embebida Evitar que neamente activado adsorve carvão a acetilcisteína. - Manter 68 horas total 17 doses níveis até no de ou não tóxicos naracetamol. de
in1.200 ng/ ml (amp.10 ml):300ng/3 n|po 200 mg/saqueta, cono. efervescentes mo 600

N()ME

VIA

DOSE DIARIA Criança

DOSE DIARIA N.A TOMAS pordia Adullo

OBSERVACOES Analgésico, antipirético, anti-inÍlamatório e antiagregante plaquetário. precauções EÍ" adversos, e contra-indicações sobreponíveis AAS. ao
EquìvalêncÌa doses: de Acet.tisina + Ãc. acetitsalicílico Po solúvel: 1- 180n9 ê 100m9 2450n9 e 250m9 3900n9 ê 500m9 4 - 1800mg e 1C00 mg tnl.; 5 - 900 mg/Snl + 500 mg

Acetilsalicilato oral, , Calcular ev a d0se ácido de acetilsalicÍlico: ' Dose acetilsalicilato = d el i s i n a de delisina = 1 . 8 d o s e eá c i d a c e t i l s a l i c í l i c o X d o

- 1.2,3,4,5 Aspegìc -5 Evasprin - 3,4 Lisaspin Tìplac1

Aciclovir

ev

' <3meses: 30mg/kg 12 : 3 m e s e s - a n o s1 5 0 0 g / m z m

30 mg/kg

oral

(Máx.800 20mg/kg/dose mg) 4 doses/dia - varicela 5 dias

800mg/dose 5 doses/dia -varicela5-7dias - zoster- 10dias i

ev

HERPES NEONATAL 60 mg/kg

tópico tar 0cu

(lUERATITE HERPÉTICA 5 aplicações/dia,dias até3 após cura

Antiviral acÇão vírus com nos Herpes. - F0RMA Indicada terapêutica EV. pelos na dainfecção vírus Varicela-zoster simplexe 2 noimunodee Herpes 1 graves varicela imunocompeÍiciente; Íormas nas de no tente (pneumonia, enceÍalite, varicela hemorrágica ou hepatite traduçã0 com clínica); enceÍalite na herpética; grave no herpes muco-cutâneo no imunocompetent (neste darmetade dose caso da acima 3 meses dos de idade). DuraÇãotratamento: do -7a10dias varr cela-zoste r encefaliÌe herpética 2 1d i a s -7a14dias herpes mucocutâneo herpes neonatal: - disseminado ouencefalite 21dias - p e l e , l h o s ,o c a o b 1 4d i a s Diluir SGouSFpara em perconcentraÇão < 7 mg/ml; Íusão t h.Monitorizar renal hepática RN. de Íunção e no - FORMA ORAL: Eficácia moderada varicela imunocompetente na no iniciar 1q deexantema. no dia Recomendado nacriança c o md o e n ç a ó n i c(a u t â n e a ,r d i o p u l m o n a o.b . ; , c cr ca sr . terapêutica salicilatos,corticóides com ou inalaoos ou prednisolonamg/kg/dia, (se sistémicos dose >1 usar ev). VIH+ comna CD4 normal; adolescentes nos e nos previamente adultos. criança Na pode saudável yustiÍicar-seseuusoseé um2qcaso Íamília sehá o na ou repercussão geral initio. importante estado no ab Não estáindicado terapêutica zoster crianÇa na do na imunocompetenteexcepÇãozoster com do oÍtálmiõo ( i n i c i a r é o7 a i ad ee v o l u ç ã o ) . t a d P o d r e d u z i r e m p d ed o e n ld o1 a p i s ó ddog e n e o ot a e ie

800mg:4-susp.6 Cartia.5. durantea 8 semanas todos 6 em os doentes.2. e valproato. elevadas cristalização renal tubular (assegurar para hidratação adequada o evitar). comp. da 0s corticóides J nÍveis desalicilatos e p0dem 0c0rrer níveis tóxicos salicide latos após suspensãocorticóides. h i p o g l i c e e md o s ee l e v a d a s . Aspìrìna 1.oftálm 3% Acido acetilsalicílico 0ral ANTIPIRÉTIC() / ANALGÉSIC() 1 0.adversos. i t o r i zc o a g u l a ç e o a l i e m i a . oral400ntg/S ml: 5.5 Cicloviral 1. nãoháevidêncialesões Se de coronárias.3. de esuso t r e p t o q u i n a s eo .4 (tt/láx5 g/dia) 3 oral AAS.2.4 HerrnÌx-Sofex | HermocÌl 1. diminuir depois 3-5mg/kg/dia anti-agreaté (dose gante).3.6 Zov800 .80 mg/kg/dia) 05-1g/dose 1 . 1 8 8 . asdoses utilizar mais indicadas baixas para e reservar doses as mais altas lesões coronárias actividade. reacção alérgica. neur0lógicos c0m centrais doses (reversíveis). Potenciadoestrogéneos / contra(Máx36g/dia) ceotivos orais.90 mg/kg D.2. de Ef. cirurgia. EÍadversos:sinais Gl.inj. Íenitoína DiminuieÍeitos espironolactona.eferv. hemorragia hipersenGle s i b i l i d aa A I N E . ng: ng: mg. em comp: 100 2.500 ng 7.6 Zovirax 1.) Aciclovir Aciclosina 1.3mg/kgih glnzlh) oral 100mg/kg/dose D o s e á x i m a : c o n t í n u o Inibidor fibrinólise. mia s .S TOMAS pordia Adulto OBSERVAEOES giv0-estomatite prec0cemente herpética iniciado se hté 72h\.2.NOME (cont.4. suspender altura. deletarRisco giaemassociação zidovudina.Controlar séricos quando doses erevaníveis as são das(manter 25-30 entre mg/100 ml). com Usar cuidado insuf.1 Gripal.5 (gen) 1 AcidaAcetils. hepáticacar0u díaca.6 (gen.3.5 Toldex.500 1. a de Contra-indicado navaricela. M da Profilaxia tratamento es0u 0e 18g/mzldia porexcesso ougeral fibritados hemorrágicos local de (exÌracções nólise pós dentárias.ajuste doses com Ver de p.400mg.5 mg/kg 100 g m Acido inocapróico am perÍusão 100mg/kg/h glmzlh)1ahora (3 ev depois: (1 33. é útilnashemorragias Não intra-articulares ou 12a 24 gldia 4 por detecidos moles. 250 mg: 6-pom.Nad.650 ng lib.5 DivicÌl 1.1 5m g / k g / d o s e (Máx60. Kawasaki duranteÍase a febrilaté deapire36h xia. n aI n s u R e n a l á 9 .5 Toldex Retard.3 VIA DOSE DIARIA Griança DOSE DIARIA N.:1-200mg. . 6 . KAWASAKI 80. toxicidade Gl.mg: mg. nessa caso contrário manter.150 3-200 4 320 5 .1. hepática. Í.7 ANTI-REUMATICO / ANTI-INFLAMATORIO 75. na renal. prolongada oral 0ral ANTIAGREGANTE PLA(ìUETÁRIO 3 . 5 Aspro. M )n ar ã c Gontra-indicado nacoagulação intravascular disseminada.5 Melhoral 1 Salycilina. Com administração degamaglobulina.100mgikg ou50 mg/kg Potencia anticoagulantes.4.) Aciclovir .toma 1 diárìa. .3.

inyecção leias. CONJUNTIVITE BACTERIANA tópico 1 gota 12112h 2 ocular (até dias após cura) a FucÌdine 1 Fucithalmic 2 de em alternativa casos inÍecAntibiótico como usado ou resistentes à meticilina de çãopor Staphylococcl Deve a oua antibióticos. adversos:(minorados admicom nistração alimentos). Ácido Íólico oral PREVENçÃ0DEFTCTÊNC|A FÓLrC0 DE ÁCrD0 1 5m c g / k g (Máx.5-5mg 1mg 1 0m g 1 8 0 2 0 0m c g (400 na mcg grávirìa) 5'15 mg/dose vitamínico.S DOSE pordia Adulto OBSERVAÇOES ceÍabradicardia. EÍ.gel oítálntico Acido ursodesoxicól ico 0ral 0ral ATRESIA VIASBILIARES DAS Lactente:. 1% 1. Coenzima + sulc0m datoxoplasmosepirimetamina naterapêuttca Íadiazina. hipotensã0. Níveis: sérico 3 153 eritrócitos .812pode de previne neurodas a progressão alterações lógiconão e lógicas. congestão pó 3 g/saqueta. arriÌmias. rabdomiólise. troantresÌaf pelo Não o Absorção 90%(atrasada leite). LCR penetra nohumor e pela Gl Ef outros órgãos.5 g/10ml inj.200mcg 0ral 5 . serassociado alergiaoutros ilocócico.60 mg/kg g 1. Ef.2.adversos: limiar baixa comp: 15 ng (follnatode cálcio) Acido Íusídico oral 30 . Gl.605ng/ml conp.30mg/kg litíase Dissolve biliar. nasal. Contém '17.5 ( M á x2 s ) .1 5m g / d o s e Ácido Íolínico Lederfoline Medìfolin Adjuvante na ác. Doses altas -sepordepressão medular.<1Ano-50mcg > l A n o -1 m g ) ()UD.5 ng/ml. colestiramina d ea l u m í n i o . HEPÁTICA ANEMIA MEGALOBLÁSTICA 2. e hidrÓxido Evitar Darcomalrmentos. Suplemento hematoo quadro mascarar NodéÍice vit. essencialsíntese nucleico. lactose. 250 mg. por de naanemia carência Vit812. exantema. 5 mg Acfol Folicil NECESSIDADES DIÁRIAS: 25. assocrada à Fibrose Nacolestase paramelhoria metabolismo hepático ácidos dos do gordos essenciais. . Reduz níveis fenitoína de pirimetamina. attnge de diÍunde nos bem mal aquoso. maniÍestaCarência mais commetotrexato. conjuntival. Contra-indicado convulsivante. doses são 0uística.adversos.15mg/kg 10 FIBROSE OUíSTICA 15.N()ME Acido aminocapróico (conl.conp. ) Fncicanrnn VIA DOSE DúRIA Criança TOMAS DIÁRN N. interÍere com e Íenobarbital.. 2.

adversos geral dispneia. ) Destolit. Doses elevadas causar Gl.250 mg oral 0ral ev us bol 50 mcg/kg/dose Aumentar mcg/kg/dose 50 2 até cada minutos.NOME Acido cól ico ursodesoxi (cont. anestésicos. e outras metilzepina: antagonizada caÍeína ( x a n t i n a se m i . 0 0 0 ) (=0. seas.5 mlidose (1:1. 6 Adenocor Adrenalina (EpineÍrina) CARDIACA REANTMAçAo / PARAGEM ev. { poralcalinos. Contra-indicado rubeÍacçã0. napresençadoença nódulo de do sinuContra-indicado AV sale bloqueio 2aou3qgrau. d . torácica. insuf. Gl.150mg:2. Monitorizar artralgia. 1m 1: 0 P a r a b t es o l u ç ã o1 0 . transaminases. renal. mg/dose) 12 ad em Fundamental ministração não bolusevmuitorápido. conp.Simnaticomimético. 1: 1 m l / k g / d o(s e1 0 .0 . 0 0 + 9 m ld es o r o i s i o l ó g i c o .0'1 mg/kg/dose) (3) D?sES tut|. mg/2 nl.3-1mg/dose) .v ima r t c u r t a1 0s e g u n d o s ) .5mcg/kg/min 0. 1m l / k g / d o(s e 1 . Não misturar bicarbonato com por digitálicos. Íacial. de LITIASE BILIAR INICIAL: 8 . 0 0 0 ) traqueal ou .lniciar asdoses baixasaumentaracormais e de c0m a c 0 n t i n u 0 00c0m res00sÌ4. 0 0a d i c i o n e l ( 1a m p o l a ) o r Í 0 d e1 :1 . ansredade. S O M A S por Adulto dia ()BSERVAO0ES Ef adversos: . por teofrlina. podem arlar. in1. 0 0 0 ) necrose tecitaquiarritmias.10mg/kg MANUTENÇAO: 250mg Adenosina 3 mg/dose até 12mg/dose Antiarrítmico. ou em com Usar comcuidado doentes asma a tomar por e carbamaPotenciadadipiridamol carbamazepina. ceÍaleias. S. 0 0 0 ) ANAFILAXIA 1: m 0 .: l. 0 0 0 ) 0 0u (1: 1 ml/kg/dose 10000) 1: e n d o . Ef adversos: . diluído. Potenciada simpaticomimétrcos. naterapêutica detaquicarusado aguda diasupra-ventricular. graves. D]SElNlClAL: 1: i n t r a ó s s e 0 . 0 1 l / k g / d o(s e1 . du o (em rubor náutransitórios).1 ml/dose ( 1 :1. 1m l / k g i d o(s e 1 0 0 0 ) 1: M á x . o tì-hlnnrrprntpc 5 ml/dose ( 1 :1 . nalitíase calcificada. 1m l / k g i d o(s e 1 . Nãodeveser refrigerado. 1m l / k g / d o(s e 1 0 . hipertensã0. .i m ] INOTRÓPIC() perÍusão 0. 0 0 0 ) a DOSES SEGUINTES: 1: 0 . (éinactivada). broncospasmo.Administração serrepetida pode (eventualmente em dose upla). pulmonar.000) DOSTS ST6U/IVI[S: 1 .'1 mcg/kgimin até ev 1.000) .1 Ursofalk 2 VIA DOSE DIARIA Criança T DOSE DIARIA N . hemorragia e edema ritmias cerebral . periÍérica/tecid por vasoconstrição dular extravasã0. : . 0 0 0 ) (=0. anti-hisnitratos eÍeito tamínicos.3.A viaendotraqueal quandovia sódeve usada ser a não evouintraóssea é possível. de segurdo bolus sorofisiológico. 500mcg/kg/dose (Máx.tAts 1 ml/dose (1:1. s c . dor arritmias. EÍ.

05g/ml).3 .10 mg/kg 3 meses ou 15mg/kg 28dias OXIUROS. ÏENíASE STR()NGYL()IDES STERC()RALIS. terapêutica em graves pode internamento casos nos usar-se 0. 1-Adrenalina 1:1. Pode repetirse cada15min.15 mg (junìor)e 0. cemais eÍicaz que Praziquantel. A solução comercial a20"k hiperosmolar. (ver acima)dadoque não é disponível comercialmente.2 . risco com anticoagulantes. LARING()TRA(lUEITE n e b u l i z a d o2 m l ( 1. raramente leucopeniatrombociou t transaminases.000. Provável de interacção teofilina. de e no diluir1 parte albumina em3 partes SF SG de a20o/o de ou para obter solução albumina (dado de 5% risco hede morragia intraventricular). tooenia. adversos. TRICHURIS 400mgtoma única LARVA MIGRANS CUTÂNEAVISCERAL OU 10mg/kg-5dias 800mg 800mg Anti-helmíntico.oral 100mg/5 ml = CrlâflÇâ 800mg = CflâflÇâ Zentel TRI(ìUINíASE. haver Pode recorrência desintomas 2 horas 1a após terapêutica. e Pode reacção (raro).Albunina20% (0. Ef. e c0m0 do PerÍusão durantea 4 horas.inj.1 5% Alb.1 g/kg/dose Albumina EV . Não recomendado dos2 anos abaixo idade. ciclo vezes repetir 3-4 c0m i n t e r v a l o1 5d i a s . 0ctapharna i . 200 mg.2 Alb.50 e 100mL Teor máximo de sodio200 mEq/lÌtro . antidiabéticos orais.o Albumina .írascos : 10. contraceptivos.2g/mt) . causar alérgica . Nahipoalbuminemia expansor plasma.3 mg Adrenalina 1 EpiPen 2 Akineton Albendazol oral Veja Biperideno NEUR()CISTICERCOSE 15-20mg/kg-8a28dias HIDATID()SE .5ml/kg Máx. 400m9-3dias HIPOALBUMINEMIA 0. de Contra-indicado em insuficiência cardÍaca conoestiva grave anemta. susp.anpjlas 1 mg/1m1. ev 2 Pode repetida ser cada 1 a 2 d i a ss en e c e s s á r i o .NOME Adrenalina (cont. é Emsituaçõesrisco sobretudo RNpretermo.4 x. -Neurocisticercose: seencefalite parenão usar aguda. de .Hidatidose: senecessário. conp. alopécia. ser deve prudência utilizada com comobroncodilatad0r em outras situações obstrução de brônquica. .2 m g ) / d o s e 1. Gl. ) VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIAN.9 TOMAS pordia Adulto OBSERVAC()ES . A adrenalina 10.2. ou prolongada na cada4 horas.Baxter2 Alb. 2.)xiuríase:repetir 15dias dose depois. Daràs refeições.Eficácia broncodilatador como sobreponível à Íorma racémica.000é obtidapor dÌluìção 1. hospitalido o requer zação primeiros dias: nos 3-4 considerar previainiciar menle dexametasona.3m lS F ) i .1. 0. Dados eÍeitos os a-adrenérgicos.Albunina 5% (0. serrepetido ao máno Pode até ximo 6 g/kg/dia.1 g/kg/dose t . i HIP()V()LEMIA 0. A albumina está 5% também disponível mercado. ml/dose até 5 ( D i l u erm2 . . | . ceÍaleias..Grtols 2 . ANCILOSTOMA ASCARIS.5.

6 BISCO HEMORRAGIA DE GRAVE! < Seníveis fìbrinogénio 1g/1. Utilizado anestesia em e como analgésico cuidados em intensivos. 500 mcg/ml(2 nl e 10 m. Contra-indicado dedepressão emcaso respiratória em doentes ventilados. renal hepática. evbolus 20 50 mcg/kg/dose .A TOMAS pordia Adulto 20-50 mcgikg/dose 1 OBSERVAçOES 0piáceo acção de curta. toxicidade hepática.1 mg/kg/hora até Máx. quando comprometida está a viabilidadeumórgã0. trombocitopenia cotrimoxazol. Aumenta toxicidade mercaptopurina da e azatioprina.suspender de alteplase inicìar heparina. a perf Tentar limitarseu a 6-12 0 uso horas iniciar e considerar perfusão heparina a sua de após suspensã0. e de com Deparâmetros terminar (não decoagulação doinÍcio antes .-t. ut. 5 -1 m c g / k g / m i n CV mcg/kg/dose 0u 0. hepática ác. suspender alteplaseheparina. f. e Ajustar na doses InsuÍ. DOSE INICIAL: . Monitorizar úrico. de Pouca experiência Pediatria. contínuo Utilizar apenas contexto cuidados em de intensivos. bradicardia rigidez e hipotensã0.Evitar injecções e colocaçãocateteres de centrais durante usã0. evbolus 15mcg/kg/dose 0u p e r Í u s ã o 0 . e renal hemograma. houver e Se hemorragia. mg/kg/hora 0.1 5m g / k g OU 300mgim2 REGRA PRATICA: < 6 anos: mg/dia 150 > 6 anos. nap na como. sedativo eÍeito ansiolíticos e hipnóticos. 100 2 . quando acessoventilação Usar apenas há a mecânica.2 N ot r a t a m e n tah i p e r u r i c e m i a . renal Manter diureseurrna boa e alcalina.300 1. ciclofosÍamida e teofilina. Gl. muscula. Activador plasminogéneo do tecidular. com não Usar cuidado hipotiroino insuÍ. ou Níveis I potenciado por eritromicina e cimetidrna.5 níveis 4 . mg/dia 300 200.1 contínuo mcg/kg/min Rapif en Alopurinol oral 1 0. com exantema com a m o x i c r l ia m . comas doses em Iniciar mais baixasaumentaracordo a resoosta. do protocolos prevençãoquimioterapia Consultar de na e litíase úrica.e mo Alprostad il (rTPA) Alteplase CV Veja Prostaglandina E1 TR()MBOSES VASCULARES perÍusão0. séricos com dismo. inj. darse fibrinogénio g/L)e reavaliar cada < 1.600mg 2-3 Alopurinol 300 .^^h^"^ o tauuuuat Iil ' a Alosíar2 Uriprim 1.6h. Dar comrefeições.. DOSESSIJPLEMENTARES.NOME AlÍentanil VIA DOSE DIÁRIA Criança DOSE DIARIA N.5. antagoniza Gldametoefeitos Pode clopramida. EÍ. Interfere com varfarina. e V GILAN IA C NICAAPE I C LI RTADA ! TrombolÍtico. Ievar hipotensão a e bradicardia com beta-bloqueantes e anestésicos.2 ZurÌm 1. i c i l ie d i u r é t i c o s . renal..2 ZylorÌc 1. adversos: depressão respiratória. adversos: nevrite. EÍ. Renal. .

5 mglkg ( M á x1 .gestação < 27sem: 18mg/kg/dose 28. insípida neÍrogénica.v a l e < 1 0m c g / m .2. 188. na Ver ajuste doses InsuÍ. mg 10 20 50 ev.30 mcg/ml .0. quando à espironolaRisco hipercaliemia assoctado de ou lECAs. Absorção seraceÍdeve NoRNa posologia obrigatoriamente dos séricos. mg. EÍeitos hiponatremia. Usosimultâneo ou tes comdoença plaquetários anticoagulantes ou de antiagregantes leva a de Sobredosagem hemorraI risco hemorragia. A resistenÌes bacterianas algumas estirpes Activo contra que Menos aminoglicosidos. de ng/2nl.amilorìde mg + hidroclorotìazida mg.comp.100ng/2 ml.30 mg/kg RECÉM NASCIDO 1qsemana vida de T.comp. activa a gentamia outros o cina oara enterococo.3 4 APS AnicacinaNormon. ciclosporina.4mg/kg 10-20m9 (gen.33sem: mg/kg/dose 16 > 3 4s e m : 1 5m g / k g > 1 a e m a nd ev i d a s a 1 5m g / k g A dose pretermo deve de não ultrapassar idade ada corrigida 1 5m g / k g 1 5m g / k g Ver minoglicosidos. Renal. giagrave (tratar Íresco.2 Bìclìn 1. usar ciência Não nadiabetes hipercaliéseca. 25 2. tada através doseamento níveis de pá9. 50 5 2 . adversos: boca Gl.p i c o 1 h ) 0.125mg/2mL4 250mg/2ml inj. mia.1.NOME (rTPA) Alteplase (cont.30sem: mg/kg/dose 18 31. exantema.3 tomas .1 . úlcera hepática renal.22.). comcuidado doenem Usar morragia. em HTA Contra-indicado péptica.2 Amìlorìde Chibretico 2 Dìurene 1.5 1 .2 Kamina 1.2 -500 Amiloride oral + Hidroclorotiazida 0. mg. Actìlyse Amicacina 2-3 48/48 h h 36/36 h 36/36 1 1 AmikacÌna . doses reÍerensão As de Diurético t e sa a m i l o r i d e . crioprecipitado complasma ácido e senecessário aminocapróico). 5g / d i a ) (ìUíSTICA FIBROSE 20.amiloride mg + hìdroclorotiazìda mg . terapêuticos: Níveis séricos 'l diária: Esquema toma com .diabéticosnainsuÍiem ctona.2 por variável viaim noRN. hedo cirurgia SNC. 3 .5-1mcg/ml diárias: com Esouema 2 . renal.5 0m c g / m l ( 4 -vale18h3-5mcg/ml 24h 0.A pordia Adulto OBSERVACOES grave.rm 15mg/kg OU 15.2 Moduretic 2 poupador potássio. ) VIA DOSE DIARIA Criança TOMAS DOSE DIARIA N. iny.pico20.

isoniazida .) 2 Filotenpo.Útit dado mtnantes Íurosemida.mcg/ml (ìUíSTICA terapêuticos Níveis BRONC()SPASMO NAFIBROSE AGUDO 8-'12 Apneia: mcg/ml início oral).utilizadas infecções -seà vancomicina infecções S. fármaco habitualmente neÍrotóxico administrado nos últi.63 Regra e de sérico 1 mcg/ml. oBSERVAçoEs oral oral.5 mg/kg/h Ane primidona. tagoniza e arritmias convulsões. reduzido riÍampicina. 6 . ( 2 0 .in1. MANUTENÇÃO EV: por Efeito e Íluconazol. men0res3 meses. 188. de7 dias tratamento. na de Ver atuste doses Insuf.5mg/kg 0. ou >20% sobre conclusivos menor maior corporal. glicosidosurgir hipoacúsia. via (1-2diasapós DOSE IMPREGNAÇÃO DE 30 Se determinarmin via início oral).4 nglkg (20-30min) . 24 225 retardada mg. 0m g / k g / h . na por nas antibiótico c0m resistente efeito à meticilina epidermidis. adversos: MANUTENÇÃO ORAL. MANUTENÇÃO: I 4 mg/kg (iniciar horas 12 após impregnação) DIURÉTICO 2 . EÍ. dos dequalquer aminoglicosido queimaduras dasuperÍície toxicidade diálise. edema. (obesidade. . por potenciada diuréticos de reversível. teoÍilina f nível APNEIA NEONATAL de quando ampolas no utilizar RN: especial Cuidado D0sETMPREGUAÇÃ7: Írequentes).NOME AminoÍilina VIA DOSE DIARIA Criança CRISE AGUDA ASMA D)sE TMPREGNAÇÃ}.1 Aminoglicosidos mais Asdoses baixas endocardite. inÍecção eminfecções Enterococcus. aureus por (excepto inÍecção Pseudomonas). EV: (5 dias após 1 0. PotenciadociproÍloxacina. excitaçã0. (Írequentemente E mandatório o doseamenlo neÍrotoxicidade deníveis séricos seguintes nas EÍeitos adversos: sìtuações. ev naasma. 3 alterações acuÍenos. irreversível. fenitoína fenobarbital. ev A ampola podeserdadapor viaoral. pá9. 0 amln0suspender elevadas.12anos:0.q Aminofiltna (gen. mg/ml(amp.l0nl) 1. 9 . aureus.6 mg/kg . broncodilatador Xantrna. por eritromicina.acção J . renal. urinárras tratamentos p0r nas e inÍecções são associar. oralcomreÍeições). de B. sinérgico 0utro e S. aminoÍilina/teoÍilina impregnaçã0. prefere-se Actualmente com reversível o regime toma de habitualmente emdoentes hipocalcemia neuromuscular.0.3m i n ) 0 após e de prática: mg/kg aminofilina 0.7 1 contínuo 0.Iniciar horas impregnaçã0. Renal. Apresentam sinergismo doente deacção penicilinas P. muscular em de: sobrecargahídrica. carbamazepina. mais grave. anfotericina de ciclosporina.1 2m g / k g altura e em impregnação qualquer damanutençã0. Streptococprolongadosquesepretende em podem cusvÌridans. mg/l0ml(erros 240 4 . Íoscarnet). Não oud.9 a n o s : 1 .tibulat neurorisco vertigem nistagmo): debloqueio ou mos meses. desidratação).vancomicina.8mg/kg/h adenosina. sinerpor de 30 se grsm0. quística. perturbações se Gl (menor toma 2 12. e nos Listeria. tremor. com por invasivaaeruginosano neutropénico.20 mglkg 400-1600m9 -4 teoÍilina. única diária excepto caso ascite. (coclear ototoxicidade 0uvesAINE. inÍecção insuÍiciência uso ansa.Nacrise prévias Se de aguda asma. dedoses a doses superiores potencialmente associada cumulativas aohabitual. apÓs 12 (na forma darem20 min) ev. grave. Ver 10-20 deTeoÍilinemia:Asma. dados há sépsis Íibrose . dadistribuição se ascite. Pseudomonas graves S. 2.1 0m g / k g ( e m 0m i n ) 2 Adulto por dia .comp. fazer não I b mg/Kg c0m naassociação Í12-agonistas Risco hipocaliemia de (Máx mg/min) 25 cimetidina.

4 ADT-Zimaia . a associadooutros de Pointes (reduzir dedigoxina a metade).a perÍusão for contínua usada.800mgll. adversos.ms/ks 1.5 min. comp. . impregnação serdada ev: ECG monitorização e TA A ev dar Emreanimação 5 mg/kg em3 . sinusal ou bradicardia ou bloqueio grave a p-bloassociado negativo quando to inotrópico queantesantagonistas cálcio. .. tiroideia. 2 . emtaquiarritmias Usado juncional ectÓpica. N . oralT Manter deimpregnação a 14dias. lmipramina. Contra-indicado grave. .2sl24h) EV 0ral IMPREGNAÇÃO ORAL: 1 0.2.2 5m g > 1 2a n o s : 2 5.5 0m g : I e cardiopatia convulsões noglaucoma. adversos: ÍotosGl.5 orgânisem Na tricíclico.1. 3.lesão hepatotoxicidade. repetir5 mg/kg. Se tralquando passar terapêutica em24a 48h.1 5 0 g 1-3 : 0fal . e Monitorizar TA Íreq.5 0m g DEPRESSÃO lNlClAL: 1 mg/kg MANUTENÇÃO..5 mg/kg/dia 0u 200.200 ng. . para oral não usar É preferÍvel a viaoralnassituações urgentes.1'10mg: 2-25mg.3 Tryptizol D()R CRÓNICA . dose digitálicos Potencia fenitoÍna e dicumarÍnicos. ECG. 1 .1. ^ I :A : V Amiodarona CV ' Dosr ^ olÁRln Criança ToMAs oÉntRN. por cencausar possível. sensibilidade.8 0 0 m g / d i2 .73 m2 A dose manutenção podeser de oral dada apenas a 6 diaspor semana 5 [/RAL: IMPREI. outras bradicardta. arritbroncospasmo. Seguida contÍnuo mg 6horas) 360 (em de: Seguida ..inj. enurese causa Antidepressivo que poder Maior sedativo imipramina. mg 18 540 (em h) contínuo uo contÍn oesrnvnçors IMPREGNAÇÃO EV Dose inicial: (30 5 mg/kg min) Senecessário.400mg. de de até aumentada Máx. dose tiroideia de se há Contra-indicado história disÍunção Efeisino-auricular.1.73 m2 MANUTENÇÃO: 3 . 4-75mg .3 a.1 5m c g / k g / m i n 5 EV (Máx1.s DosE Adulto pordia TMPREI/NAÇÃ7 EV. 6/6 mológico meses. pulmonar. ao causar deitar. depÓsitos daÍunção alterações EÍ. inicial: ' Dose 1 150 g 10 in) m ( m de. e taquicardia lares.2 Mìodrone 1 supraventricuAntiarrítmico. 2-3 MANUTENÇÃO: 1 mgidia 200-400 0ral Cordarone1. para > cardíaca doses3 mg/kg. Íunção hepática e tidos anestesia Monitorizar a Exame oftale6/6 no do tiroideia início tratamento meses. Risco Torsade de do e quando antiarrítmicos. viaev grave pocle Dar via hipotensão e Ílebite.a n o s : 1 0. ou2 vezes I comintervalos min 30-60 0u p e r Í u s ã 0 . -Passar pode Dose após à dose manutenção 3 dias.comp.50 mg. nacórnea. Complicações descritas doentes geral.NAÇÃO 6 0 0 .2. 5 mg/kg. ventriculares com deve em A Via diluir SG.O _ M E I .1 5m g / k g / d i a 0u 600. ver Ef.1mg/kg/dose > 1 2a n o s 2 5. 150ng/3 ml Amitriptilina (Cloridrato) oral ENURESE N()CTURNA '12 6 . 0. graves submeem mias. sergradualmente 0ral m 7 5.

NOME Amoxicilina
Amoxicilina - | 2,3.5 lrex Amplanox-1,2,3,5 Cipamox 1,2,3,5,7 Clanoxyl 1,2,3,5,6 FlenoxinSolutab- 3.5 Moxadent 2.5 ]ranìnax - 1,2,3.5 )spamox 1,4,5 Penamox 5

VIA 0ral 50- 100mg/kg (Máx3s) AMIGDALITE 50 mg/kg

DOSE DIÁRIA Criança

DOSE DIARIA N.A TOMAS ()BSERVAOOES pordia Adulto ? (ver 1,53g Aminopenicilina Betalactâmicos). provável, doseé Se o Pneumococo agente éo a - 100mg/kg/dia. infecção pode 80 Na urinária darse em2 tomas/dia. 2-3 Administrarrefeições. às Biodisponibilidade 75- 92T0. EÍ. ver adversos: Ampicilina.

1- susp. 250 nl.2- susp. 500 nl 3- cáps. mg. oral ng/S oral mg/5 500
4 - conp. 500mg:5 - conp. 1 g, 6 - Ìnj 500mg;7 - saquetasg 3

Amoxicilina + A c .c l a v u l â n i c o
Amoclavan 1 - 1,2 Anox.+Ac.Clav.(gen.) Augmentin 1,4 AugnentÌn Duo- 2.3 Betanox- 1 BetanoxPlus - 2 Clavanox- 1 Clavanox - 2,3 DT Clavepen 1 Clavepen - 2 DT Penilan 1

0ral

Formulação 4:1 40 - 50 mg/kg F o r m u l a ç7 :o ã1 40 - 90 mg/kg 25 - 50 mg/kg/dose <3meses<4kg r 4kg

1,59

3

0ral

875mg/dose 2-3 3-89

Aminopenicilina + rnibidor fì-lactamases. das Asdoses reÍeÍenles sã0 à amoxicilina. Absorção dado início reÍeições. n0 das t se Ef. adversos:({ sedado reÍeições), Gl às hepatotoxicirara (icterícia dade nacriança c0lestática). Evitar tratamentos em superi0res dias(risco a 14 de hepatotoxicidade) e nainsuÍrciência hepática.

3-4 3

(Máx ,2 de 1 g ác. lavulânico) c

1- susp. oral 125 ng e 250 ng anoxicilina/Sn| comp 500 mg amoxrcilina: - conp. 1 g (875 + 125); 3 - susp. oral 400 ng 2 + 57 mg/5 n[ 4 - inj. 500 mg amoxÌcilìna 50 ng ác. clavulânico + 19+ 100mg 19+ 200 mg, 29 + 200 mg

Ampicilina

oral ev, im

50- 100mg/kg 100 200mg/kg

2-49 2-129

4 4-6

ev

MENINGITE 200- 400mg/kg (Máx3g/dose) RECEM NASCIDO 25- 100mg/kg/dose < 7 dias 7 - 2 1d i a s > 21dias

4 criança: 150 250 mgikg ( M á x1 2 9 ) a d u l t o : . 6

ev, im
Amplifar 1 Hiperbiotìco1,2

I /1 Ì

(ver Aminopenicilina Betalactâmicos). P o r i a0 r as ói n d i c a d oS h i g e l o b eo d i s p o n i b i l i d v l na si ; d e3 0- 6 0 % . pe D o s ee v> ' 1 0 0 m 9 /rk g u e r e m r Í u s ã o 0m i n N o s eq >1 . por.ï00 RNoptar mg/kg/dose semeningiteinfecção ou grave estreptococo p0r dogrupo ,f eÍicácia conB. de traceptivos estrogénios. com EÍ.adversos. erupção Gl; maculopapular, cutânea não alérgica não e que contra-rndica Íuturo ampi0 uso de (é mais p0r cilina amoxicilina ou Írequente inÍecção na EBV CMV, e leucemia linÍoblástica, tratamento com alopurinol); medicamentosa. febre A m p i c i l is ó d i ce vI i n 2 , 9- 3 , 1m E q a / g . na a N
1 - susp.oral250 mg e 500 mg/Sml, cáps.500 mg, conp 1 g. 2 ìnj. 250 ng e 500 mg

NOME AnÍotericina B

VIA

DOSE DIARIA Criança 0,4- 1 mg/kg (Máx. mg/kg) 1,5 LETSHMANíASE VISCERAL (KALA-AZAR) 1 mg/kg dias 20

DOSE DIARIAN.S T()MAS pordia Adulto 1 mg/kg

0BSERVAç0ES

AntiÍúngico. comdose Iniciar teste 0,1mg/kg (máx. de 1mg) perÍusão 60min; mesmo completar em de n0 dia pretendida. 0,25 mg/kg;diariamente mg/kg dose 0,25 até f graves, 4 perÍusões- 4 h cada) Nos casos mais (2 dar para de0,25 mg/kg atingir mg/kg 1q PerÍusão 1 no dia. lenta 4 - 6 horas em diluÍdo SGnaconcentração em de 0,1mg/ml. Vigiar sinais vitais. dechoque Risco anaÍilático. potencialtoxicidade. Grande de (>85%) NeÍrotoxicidade pode grave, deque resultar: hipocaliemia hipomagnesiemia, acidose tubular renal, neÍrocalcinose, hipostenúriae insuÍ. renal. Monitorizar K*, Mg2', Íunção e hepática, renal hemograma . V e r j u s td ed o s en aI n s u f . e n ap ,á 91 8 8 . a e s R l ini. no 50

Fung ìsone

AnÍotericina B complexo lipídico

5 mg/kg

5 mg/kg

LETSHMANíASE VTSCERAL (KALA-AZAR) 3 mg/kg dias em alternados, 5 doses

progressivamente Iniciar 1 mg/kg aumentar com e até pretendida. à dose Nenhum preparados dos lipÍdicos demonstrou se mais que eÍicaz a anÍotericina B convencional. que Menor nefrotoxicidade Anfotericina a B. Diluir SG(precipita solução em em salina). PerÍusão 120 in. m
inj. 100mg

AnÍotericina B lipossómica

3 - 5 mg/kg

3 - 5 mg/kg

LETSHMANíASE VISCERAL (KALA-AZAR) 3 mg/kg dias a 5, dia14e dia21 1
Ambisome

progressivamente Iniciar 1 mg/kg aumentar com e até pretendida. à dose Nenhum preparados dos lipídicos demonstrou se mais que eficaz a anfotericina B convencional, que Menor nefrotoxicidade AnÍotericina a B. Diluir SG(precipita solução em em salina). Perfusão 6 0 - 1 2m i n . 0
ini. 50 mo

Antimonialo d em e g l u m i n a

LETSHMANíASE (KALA-AZAR) VTSCERAL 100mgdeGlucantime@/kg lniciarcom 1/4da dose, aumentar diariamente dadose dose 1/4 até totale dar 10diasna dosetotal. 10- 14diasdepoìs, ciclode l0 dias 2e iniciando na dosetotal. logo

Antimonial notratamentoleishmaníase. usado de Contra-indicações: cardÍaca, ou hepática doença renal graves. Interromper o tratamentohouver se arritmias, prolongamento do intervalo e inversão onda 0T da T (mais comsegmento côncavo ST Írequentestratase mento 15dias). > Monilorizar: hemograma, ECG, Íunção renal hepática. e lnteracções: seassociado emleraou pêutica sequencial anÍotericinapodecausar com B arritmia Íatal.

NOME Antimoniato d em e g l u m i n a (cont. )

VIA

DOSE DIARIA Criança

TOMAS DIARIA N.S DOSE pordia Adulto

OBSERVAO0ES renal ou da alteraçãoÍunção leucopenia, Ef.adversos: ou proteinúria, vÓmitos, articular dor ceÍaleias, hepática, periÍérica. neuropatia muscular, na de usar se Também pode porviaev, dose 20mgde ia. antimónio/kg/d m e g8 1 0 0 gd eG l u c a n t i m s @m 2d ea n t i m Ó n i o .
in1.1,5g

GlucantÌme

Atenolol
Ancoren 1,2 Atenolol (gen.) 1,2 BlokÌun - 1 Tenornin- 1 TenorninMITE- 2 TessÌíol 1,2,3

oral

1 - 2 nglkg

m 100 g

1-2

para selecÌivo o coraçã0 relativamente Beta-bloqueante Evitar em aéreas. as sobre vias com ainda eÍeito mas deve A ou com doentes asma lCC. posologia seraltera iniciais da e com dadeacordo a respostaFC TAàsdoses ao semelhantes toxicidade e interacções Ef.adversos, propranolol. pá9. Renal, 188. na de Ver ajuste doses InsuÍ.
comp.;1- 100ng: 2- 50 mg: 3- 25 mg

Atracurium

evbolus 0,3- 0,6mg/kg/dose
DOSES SUPLEMENTARES

DOSE INICIAL

0,6mg/kg/dose 1

evbolus 0,2mg/kg/dose perÍusão0,3- 0,6mg/kg/hora
EV Besilato Atrac. de Abbott Faulcurium Faulnescu r Tracrìun

com ventilad0s, em Usar Curarizante. apenas d0entes adequadas. / anesÌesia sedação p a 3 20 m d I n í c i a c ç ã2 - 3m i n , i c o o s - 1 0 i n , u r a ç ã o o o -35minatéseiniciar Doses recuperaÇão. suplemen por EÍeito se resa administrarnecessári0. potenciado 0,2mg/kg/dose li , no a m i n o g l i c o s ic l 0n d a m i c ip ra ,p r a n onoÍl e d i p i n d i s, a, l v e r a p a m m,a g n é s i oí ,t i o ,Í u r o s e m i dq u i n i d i n il inalados. c o n t í n u o anestésicos 0 , 3- 0 , 6 de ajustamento dosena insuficiên Nãonecessita mg/kg/hora com Efeìto hepática. reversível renal insuÍiciência ou seguida neostigmi de de administraçãoatropina, D ì l u e mS Go uS F . ir
inj. 10mg/nl (2,5ml e 5 ml)

Atropina

ev, eï tm,

10- 20mcg/kgidose ( d o s m Í n i m 0 , 1m g ) e a: Podeserdadopor via endotraqueal na reani mação rdioresp ca iratoria

0,5mg/dose

Vagolítico / anti-muscarinico. indi mais altas dê mais Nas crianças jovens asdoses p r c a d a s ,o rm e n os e n s i b i l i d a d e . a hipertiro secundária emtaquicardia Contra-indicado glauc0ma, miasten uropatia, insuÍ. cardíaca, dismo, o b s t r u ç Go. ãl por nitrato esterÓides, Potenciado anti-histamínicos, benzodiazepinas. alcalinizantes. palpitações, febre, taquiarritmias, agitaçã Ef. adversos: midríase, alucinaçõ visão urinária, turva, Gl.retenção

Íenadina e cisaoride.oral mg/5 ml.5 ng (500 ncg) /ntl e 1 mg/nl. F. contínuo e mucosas. 5. p-lacPode usar-se doentes alergia outros em com aos (risco alergia tâmicos cruzada ceftazidima com ?). Gram oue outros os quando pretende amigdalit tratar Duplicardose se a grave NainÍecção p0rLegtonellaassoc estreptocócica.inj. aeruginosa 200mg/kg ( M á x8 s ) M o n o b a c t â mcc o a c ç ã o n t i p s e u d o m o n a s .2.Aïésurgirem (secura sinais atropinização dapele de p0R tNToxtcAçA0 0RGAN0F0SF0RAD0S perÍusão50mcg/kg/min CV turva. ) VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N. passarviaoral a se melhoria clínica. i om a Só eÍicaz bactérias em Gram-. pulmonaresmelhor éo indicado ausênciasecreções de Reduzir de atropinizaçã0. Gl. susp. o uso c0m terdos. sehátoxicidade delírio.e menos Mais nas Gram + macrólidos.comp. 600 mg/30 saq. por INFECçÃO P. agitação).NOME Atropina (conl. d v e r s o sl: m e n o su e r i t r o m i c i n ap .Í'ì-lactâmicos. frascos1 mg/nl (20 ml) e 2 mgiml(100ml) AtropinaBraun AtropÌna Labesfal Azitromicina 0ral 10mg/kg-3dias Leg neIla pneu io mophIa i 10mg/kg-5a10dias 500m9-3dias 5 0 0m g -2 Arzonicìna Azrtrix2 -2 Farmìz GÌgatron2 4 Zithranax1. 1o Azactam . com do ver EÍ. não Parece ter não medicamentosas aosmacrólias interacções comuns Evitar contudo simultâneo astemizol. quando verificar Pode Rifampicina. midríase). comdoses elevadas. eÍicaz bactérias . 500 mg 200 Aztreonam ev. q e E f . 3. para oral 1-susp. 30A ng. inj. adversos. Macrólido não abaixo de Segurança estabelecida dos6 meses nas idade.120mg/kg 3-Bg 3-4 CV MENINGITE. de produção fì-lactamases. A rubefacção visão Íacial. rm 90. 0. 400 mg: 2. 500 mg.5 Zitrozina2 (azalido).(lUÍSTICA.cart 250 ng. a c ú s i a G( hi )o reversível. no neutrooénico hábacteriemi Não utilizar doente 0use pelos Absorção afectada alimentos. m| oral ng/l5 nl e 1200 200 ng. (Íebre. 1. progressivamente e a dose mais manter atropinização durante 24 horas.raramente convulsõe inÌ.3 4. dose l. bem induz Penetra nos Não de tecidos / Íluidos corporais excepção LCR.S TOMAS pordia Adulto OBSERVAO0ES .susp.

9 TOMAS pordia Adulto ()BSERVAç0ES Tratamento meta-hemoglobinemia da na intoxicação pornitratoscloratos. de lnterage fármacos acção e noSNC com com CV grave. Sea eosinoÍilia valores atingir superiores é prudente a15"/o suspender o beta-lactâmico. Lavar boca água a com após inalação ora. adnrinisse história reacção hipersensibilidade (2a 30minapós de de imediata toma) ou traro betalactâmico th antes desses antibióticos. . 1 ml e 20 ml) AzulMetileno Labesfal BacloÍeno 0ral DOSE INICIAL > l a n o5: m g MANUTENÇÃO 0.Febre medicamentosa.2 mg/kg/dose OU 25. raramente anemia hemolítica. Ef. ProÍilaxia naasma rinite. EÍ. 10 ng/nl (amp. ìnj. Relaxante muscular. rouquidão e rrritação garda ganta.Aumento transaminases das penicilinas). neutropénia outrombocitopénia reversíveis.2 a n o s5 0 . intersticial nefrite (penicilinas). Betalactâmicos ceÍalosporinas. inalador oral. 8 anos: mg/dia < 40 > I anos: mg/dia) 60 10-15m9 7 5. de na Renal.Falsos-positivos emprovas coombs de que directo emprovas glicosúria usam e de sulfato cúorico. cápsulas 100 e 200 ncg e recarga (penicilinas. usar ( 1% c0m de3q Não (ex: tetraciclina. pá9. cloranfenicol). Aumentar dosagem 3/3 diasaté dosemáxima.EosinoÍilia. . Podem causar: . cefaleias. (excepto .adversos: vómitos. Sinergismoacção aminogli.2.adversos: candidíase. carbapenemes e monobactâmicos) Ascefalosporinas apresentam reacçõeshipersensibilidade entre e em3 de cruzada si pode Acção antibiÓttca diminuir administração com de antibióticos bacteriostáticos 7% doscasos a penicilina comasceÍalosporinas geração). lenta Utilizar cuidado deÍicom na ciência G6PD nainsuÍ.adversos: tonturashipotonia e comp.3 5 0 m c g 200 500 mcg de) : oral > 2 a n o s1 0 0 3 5 0m c g : (< 6 anos. e Injecção em5 min.. e Ef. diaÍorese abdoe dor minal.NOME Azul Metileno {clorelo metiltionina) VIA DOSE DIARIA Criança 1 .1 0 0 g m 3-4 3-4 gabamimético. Ver ajuste doses InsuÍ.75 2 mglkg (Máx. de e renal.50 mg/m2ldose (Repetir depois necessário) t h se DOSE DIARIAN.inalador nasal50 mcg. 200mcg ^ Á aLl pressurrzado f.houver de com grave penicilina. à Nenhuma ceÍalosporinaactividade Listeriae tem em Enterococcus c0srd .50 ncg: para ìnalação Forte250 ncg. .10e 25 mg Beclomelasona ASMA (dipropionato inalador 6 m . uttlizar cânaraexpanslra náscara) com RINITE intranasal> 6 a n o s1 0 0 c g : m Bectotaìde2 Beconase1 Corticosteróide (Ver tópico Corticosteróides). eritromicina. Seusados concomitantemente. Naespasticidad p o r u m e ndo t ó n u m u s c u le n o s o l u ç o s n i t e n s a to ar s re tes/ persistentes. 0s '188. Causa coloração azul-esverdeada daurina.

hipertensã0. 5ng/ ml Akineton Brometo de ipratrópio i n a l a d o r 6 0. e a a . EÍ. EÍ.6 a n o s :2 m g / d o s e 6 . inj. de hipernatremia Na/ml)e rápi0uadministração Sobredosagem hiperosmolaridade. 1 ml = 1 nnol = 1 nEq deHC03 Na: frascos100. 2 5 g i k g m T DIARIA N .adversos: tecidular caso infiltraçã0. Fo u e D l .1 g (12 mEq HC03 e Na).Concomitame após mas.2 mlikq/dose 2 ép A l c a l i n i z aC áec uiln d i c a d o a r a l 1d ac o r r e c ç ã 0 nt l . sem gotas:1 nl = 30 gotas= 0._ NoME VtA 0ral D0sE DtARtA Criança 0 . nl. Dado eÍeito o broncodilatador nãodarisolada m e n tn ac r i s e q u dd ea s m a . 1. (a ou s d o sp o r n e u r o l é p t i c o s i m i l a r e s n t i . caPrati > nÍlam aloria vezes hidroco 25 ciaanti-i Ver corticosterÓid mente eÍ. hipertensã0. anticolinérg n og l l o c a C o n t r a . /respiratória.mineralocorticóide. i S s er n i s t r a rm2 0 / 3 0 m r n u t oD. misturar (dopamina (precipita). o mi m m i a na I n d i c a d oa c i d o s ee t a b ó l ech i p e r c a l i e A da . metabÓlic com emdoentes alcalose Contra-indicado convulsões. n0 de necrose 20 e amp. l.0 . hipervolemia.:ïic. r d da I á g u a e s t i l ap a r a a o s m o l a r i d a di eu i1 : 2o u1 : 5 periférica).3 dose ml x base = em 2 EM SITUAçOES DE EMERGÊruCN: 1 .5-5mg /dose induziEmsintomas extra-piramidais Anticolinérgico.500 e 1000ml Comp. Pode intoxicações recomendadas nas medidas utilizar noglaucoma. edema.1 2 0 c g m oral (< 6 anos. adversos: situações inj. uttltzar câmara expans0ra mascara) c0m 60. simpaticomiméticos nem cálcio p0is são adrenalina) estes inactivados dobutamina. irritabilidade. Contra-indicado em a utilizaçãooutras não recomendada Nacriança está hipotensã0.ì s s o l ve mS G . Potênsistémico acção de Corticosteróide rtisona.e m é t i c o que ossintoinjecção logo desapareçam ev Suspender repetir-se 30 min. Na8. diluído.i n d i c a d oa u c o m a . dapode coma. para Não (esta última administração Não com de só em situações reanimaçã0.5 mg Celestone Bicarbonato d eS ó d i o c0RRECçÃo DE ACID0SE PesoDéfice x 0. S O M A S DOSE p o rd i a Adulto OBSERVAçOES Betametasona 2-6mg 2-3 prolongada. tardio. e BicNa 1.10anos: mgidose 3 2.4%.4%: 1 nl = 0. clínicas. convulsões causar alcalose. tetania.17mEqHC03 Na Bicarbcnato de SÓdio FHNM Biperideno EV lento < lano: 1 mg/dose 1 . e J acção Potencia simpaticomiméticos daclorpropami (1 mEq Risco e salicilatos.480mcg J - I L (antim EÍeìto Broncodilatador uscarínico).

paranebulìzaçãong/2 nl 1 Budesonido + Formoterol Assteme S'tnbicort Associação: corticosteróide inalatório tópico + ag0nista p2adrenérgico.1200 mcg (Máx mcg) 1600 () /l L . na P o s o l o gv e rb u d e s o n i d o .200 mcg.Diluir SI Pode em adicionarse terbutalina.400mcg . na e Lavar boca água a com após inalação Pode oral.1 intra_ nasal Budesonida(gen)-5 Miflonide.5 anos: mcg/dose 250 > 5 anos: 500mcg/dose inalador nasal DOSE DIARIA N. ver respectivos.sol.2 m g 200.ìnalação e 400 mcg (aerolìzer).5 Budesonido ASMA i n a l a d o r 3 m e s e-s2 a n o s1 0 0 2 0 0m c g : -4 m 0ral >2anos:100 00 cg (< 6 anos: utilÌzar câmara expansora mascara) com n e blui za10 > 3 m e s e0s. ia: Ef. 4. causar probabilidade supressão suprarenal. salbutamol. tópico. p2-adrenérgic anticolinérgico + agonista Posologia adversos: Íármacos e ef. das após 12 paranebulização utilizar-se A solução deve apenas comcompressor + nebulizador específicos. 1. adversos: seca boca (sobretudo doses 1 mg). obsÌipaçã0.6.5 .inaladororal turbohaler (TH)200 e 400 ncg/dose.< 3 anos: . turva Visão transitória se a nebulização osolhos. :5 . cromoglicato desódio brometo ipratrópio ou de n om e s mn e b u l i z a d o r . adversos: Íármacos ver respectivos. o Validade ampolas abertas: horas.inaladornasal mcg/dose.)e 3.1 PulmÌcort 3.R. adversos: Íármacos e ver resoectivo Brometo ipratrópìo ncg + Fenaterol ncg de 20 50 Brometo de ipratrópio + Salbutamol Combivent Associaçã0. para nebulr20 zação 250 mcg/ 2 ml 3 Atrovent Brometo de ipratrópio + Fenoterol Berodual Associação: p2-adrenérgic anticolinérgico + agonista Posologiaef. pressurizado: lnalador brametode ipratrópio ntcg + Salbutanol 20 120ncg: sol.125 mcg/dose zado 3 .a d r e n é r g i c e EÍ.7.5. inala50 6dor nasalTH 100mcg. mai0r c0m com doses 400mcg/dia.9 TOMAS por ia Adulto d 500mcg/dose 4 .4.1 8 0 mcg/dose p2 P o t e n c i a f e i t o b r o n c o d i l a t a d o r.cáps.7 Pulnicort DR . ) VIA DOSE DIÁRIA Criança nebuli.8 ()BSERVAOOES 6 0. BudesonÌdo: mcg + Formoterol mcg 180 4. pressurìzado 200 ìnalador oral: 2. > 1-4mg L .NOME Brometo de ipralrópio (cont.paranebuhzação: Bronetode ipratropio ng + sal500 butamol ng 2.2 RINITE 100 400 cg m 200. Profilaxiaasma.50 mcg (D. em > retenção urinária. atingir inaladorpressurìzado oral/nasal mcg/ dose: sol.+ Corticosteróide ProÍilaxiaasma narinite.5.

4 Butilescopolamina al. Auprogressivamente doses mentar atéàs máximas indi_ cadas. inj 20 mg/ml APNEIA NEONATAL DOSE IMPREGNAÇÃO R N. Anticolinérgico. amp.7 5 m 92 . 4 m g . asdoses oalxas Usar mais noinÍcio.2 0m g i k g 1 ( e ve m2 0m i n ) . semelhantes a ourros o p i ó i d ev e m o r f i n a ) .6 mcg/kg/dose 5 200 400 mcgldose (MáI mgx excepct ) 0nat 300 600 mcg/dose 10 20 mg/dose 3-4 0próide. . or (Brometo N-) de im. de Risco de grave hrpotensão nasprimeiras tomas. 100 250mcg/kg/dose Captopri I 6 .10ng. Risco interacções de Íarmacológicas semelhantes às daaminofilina.ev.3 m e s e s :0. Espasmolrtico Gl.5 ml (10 ng/ml) citrato cafeína Cálcio Veja CarbonatoCálcio. S O M A S T p o rd i a Adulto OBSERVAO0ES sublrngual . Acção início de Ìardio prolongado mas efeito Indicado dormoderada na a grave. tóxicos Ef.10 > 6 anos: mg/dose 3-4 1 ..i n j . sobretudo primeiros nos meses vida. Gl EÍ. 1 -0 2 n g : 2 . 1 após Noperíodo . adversos: taquicardia. Contra-indicado em lactentes meses. de Cloreto CálcioGluconatoCálcio de e de oral DOSE INICIAL.0 . Considerar detratamentomeio início em hosoitalar. de Níveis séricos terapêuticos caÍeína: mcg/ml vale minapós de 5-25 (em 30 tomaoral.4 I n i b i d o r e n z r m a c o n v e r sd aa n g i o t e n sU s a do de ão ina. donotratamento (em deHTA particularháhiperrenise nemta)deinsuÍ. perturbação cias davisã0. tremor.1. mcg/kg/dose) 9 < 6 a n o s :5 m g i d o s e .5horas administraÇão.4 mglkgldia (Máx6 ms/ks) 1 8 7 5 . 2 5 m g / d o s e2 .níveis estáveis 3 semanas). (s r c o n t D . e cardíaca. MANUTENÇÃO lnicrar horas 24 apos ìmpregnação 5 .adversos: secura mucosas. 'ectal Buscopan CaÍeína (citrato de) o r a le v .6 mcg/kg/dose (Máx. citrato cafeínaI mg cafeína = 2mg de base. 0 . 3 m g / n l (anp I nl) Buprex 1. comp.3 -2 Subutex bolus ev 3 .4 MANUTENÇÃO 2 . são de caÍeína. controle com apertado tensão da arterial. selectivo Contra-indicado nas obstruçõese glaucoma. semelhantes à atropina. estimulante Doses em citrato SNC. após Ajustar doses terapêutica prolongada prevenção na para de toxicidade.1 0m g i k g ( e ve m2 0m i n ) : o r a le v . tonturas. EÍeito hlporensivo máx. adversos: <6 Ef. Aumenta nÍveis séricos glucose. 2 m g e I m g 3 . intolerância Gl. Xantina. supls 7 5 mg e l0 ng.NOME BuprenorÍina VIA DOSE DIARIA Criança DOSE OIARIA N . searritmia Evitar cardÍaca Ef.

.2 MereprÌne 1.500e 1000 mq Garbamazepina oral DOSE INICIAL.R. Ver de n aI n s u Í . epilepsias Nas parciais secundariae generalizadas. ou hematológicas.2 Calpix.+ a ^ Calcioral 1 Calcior 1 Calcitab 2 Carbonato Cálcio de Salusif.2 Capoten CaptoprÌl (gen. e de Ef.1 0m g / k g (aunentar2.50 mg.2. tosse.2 Prilovase 1. tremor Íebre. AcÇão potenciada diuréticos. seamentos quando risco inter_ séricos apenas há de acção nadúvida aderência.2 Tegretol .2 (gen. porfenobarbital. 41.5 5 g /dose o .2.xar. 1 0.1-25 mg: 2. de renal anúria. e n ap .1. 5g i d o s e : 1. agravamento de ausências e mioclonias. 5 . efeito varfarina.200 e 400ng: 3.8 8 .3 Hipertil.3 CR Antiepiléptico. exantema.2comp. e 0utros ef. ác.3 Convertal 1.2 Vidapril 1. com na renal comespironolacto e na. t TG0/TGP alterações Fórmula temmenos adversos. com proteínas Nã0 dar como suplemento decálcio. imediatamente de Tomar anres dareÍeiçã0.3conp. por cimetidina. adversos: eritema. p0r anestésicos e ansiolític-o comp.5-5mg/kg deSem3dias) MANUTENÇÃ0. haloperidol. valpróico. primidona.100mg Carbonato d eG á l c i o 0ral < 1ano: 120 g/dose m 1 .Ca(<=>500mg Ca++).3 0m g / k g 1 0 0 4 0 0m g (aodeitar) oral 7 . 100mg/Sml. teofilina e contraceptiv0s D0orais. ajuste doses C. ef. 2 5 1 . Monrtorizar séricos cálcio inter_ níveis de e pretar acordo de plasmáticas. diplopia. R l Níveis séricos terapêuticos:j2 mcg/ml.2. (<=> Ca 600ng Ca++). sedaçã0..2.2 HipotensÌl 1.3 Quelante fosÍato. Íadiga.NOME (cont) Captopril -1.) Tegretol 1.deve utilizado de Não ser em doentes estenose artéria com da renal obstá_ 0u cul0 tracto saída ventrÍcul0 a0 de d0 esquerdo.pel0 risc0 hipercaliemia. dose 50%comvera_ mente Reduzir a pamil. valácido próico isoniazida. aumento de peso. e Interromper sehipersensibilidad cutânea. S O M A S T p o rd i a Adulto 0BSERVAç0ES ne0natal maior há risc0 insuÍ.l5A0mg carb. 1'clnp.á gl. 00ses do Na Adequar aosnÍveis Íosforemia.comp. ataxia.2. Potenciadomacrólidos.1.3 TensoprÌl1. Contra-indicado nahipercalcemia.1.1 5m g / k g 400 1600 g m (Máx 2400 mq) Carbanazepina.CR 200 e 400 mo .5 anos: 300mg/dose 5 .comp.1 2a n o s : 6 0 0m g / d o s e > 1 2a n o s 1 . hipercalciúria e osreop0r0se. e Inibido fenitoína. 3.2 VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIÁRIAN .1250 mg carb. hiperfosfatemia. neutropenta Usar cuidad0 insuÍ.2 Carencìl 1.adversos: proteinúria. Reduz de fenitoína.)-1.

i d o r intervalo 4 a 6 horas tóxicos de em comcirculaçã entero-hepática. ) . do m as 2-4 m i o p a t i e s i á l i sc r ó n i c a ad e Doses superiores100mg/kg/dia podem provoca a d i a r r e in á u s e a s . de24 (ver tencia acção varfarina.3.2 Cefra-]m. Gefadroxil Biofaxtl 1. da Pode causar reacção doença soro. oral.1 g. cáps 500 mg . I g.Carnitina} VIA 0ral e v . de14 (ver Perturbacões GlÍreouentes. 125.S TOMAS ()BSERVAç0ES por ia Adulto d 3 g/dia 2-4 p U t i l i z a çe md é Í i c e sr i m á r i o s e c u n d á rdo s a r ão e i ac n i t i n an c l u i n d o e n ç a se t a b ó l i ca n t.2 0 0m g / k g DOSE DIARIA N.írascos1 g Disocor Carvão activado 0ral <lano: lgikgldose 1 . 2 / .conp.cáps. susp.oral 250 ng/5 rnl. 250mgiï ml.500ng. oral 250 ng/5 ntl.oral500 mg/5nl. te dar e a via Contactar Centro Intoxicações (SIAV). metanol.intoxicações depreferência Em agudas até 3 0 m i na p ó sn g e s t ã o t ó x i c ( M á x2 h ) .cart.12anos:1 . caps500 mg.susp.2 oral 2 5.2 g ( M á x4 s ) 2-3 Ceciol poCeÍalosporina geração Betalactâmicos). de po enbalagens g (dÌlurren água) 50 CeÍaclor oral 20 .2.susp. I g CeÍatrizina Macrcpen 0fal 30. apenas o vómito. doente ferro No rnconscien porSNG proteger aérea.NOME Carnitina {L.3.50 mg/kg 1-29 2-3 CeÍalosporina semi-sintética espectro Bedelargo (ver.100 t . clmp. do inJ.500 mq oral e375 ml.4. tipo do senoo 0 risco maior abaixo 5 anos idade após ou dos de e a2a 3 4 x p o s r ça of á r m a c on c i d ê n0 .500 oral mg. a 2 0 . 1 g CeÍalexina Ceporex 2 Ceporex forÍe .t m DOSE DIARIA Griança 100 200mgikg 1 0 0.1 4 oral 30 mg/kg ( M á x2 9 ) 1-29 1-susp.o Adsorvente.U s ac o m . a de Sé ipeca utilizada.ra b d o m i n a l . Contra-indicado nain[estão áóidos. 1.3 CefacÌle 1 (gen).. a.1 0 0 g i k g m (Máx. e cianeto.3 Keflex 1.40 mg/kg (Máx s) 1 1 . Preparar solução 20-25%.250 mg/5 cáps. e ão (i ci0 susp. talactâmlcos). e 750 CeÍalosporina geração Betalactâmicos).cáps500 ng: clnp.2.i a r r í t m r c i.250.2 g/kg/dose g/dose 0 . etanol. de bases. Íor dar após Adruona para catártrco acelerar eliminaÇão do coniunto tóxico/ lcarvã0.4 9 3-4 CeÍalosporina geração Betalactâmicos). de14 (ver Absorção rápidaquase e total.1 Cefadroxil Ceforal 1. g/dia 1 g/dose) 4 ou 1 .

de2q Indutora p-lactamases. de3q para Menos activa pneum0c0co no e ineficaz estafilo Melhor cocos. I g GeÍtazidima ev.2 (Máx. EÍeitos seadminise Gl irede àc rpfpinõpc a Á (gen.2 Velosef 2 1. em2 tomas/ nos Dar potencialmente graves na /dianasinÍecções mais e quÍstica.2 Contém mEq Na/g.NOME CeÍazolina Kurgan VIA ev.Ìnj. CeÍixima 0ral 8 mg/kg 4 0 0m g 1-2 Cefimix Ceíiton Neocef Tricef (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos).susp. im 50. de14 2 Na/g. que Íibrose Suspensão melhor oral absorvrda o comprimido.2mEq de Contém Naig.) CeÍotaxÌma Balopar 2 3 inj. ng. im 50. dar 2. im 100 200mg/kg ( M á x1 2s ) .500 1g. a r m . de3a por Na meningite 200 mg/kg/dia vraev (6/6h). 3. de3? Activa contra Pseudomonas.19. im 75.100mg/kg 8 .2.)-1+ ()BSERVAçOES (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos).500 mg e susp. comp.oral 100mg/5 ml. 500 ng e 1 g CeÍprozi I Procef 0ral 30 mg/kg 2 500m9-19 1 . ContémmEq inj.cáps. de14 Absorção rápida quase total. tm 50. 6 g/dia ev im 1 g/dose) 3-69 (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos). g) 1-49 2-89 J-r+ (ver CeÍalosporìna geração Betalactâmicos). oral250 mg e 500mg/5ml.3 Cefradina Cefradur 1. (Máx.500 ng. Reservar usonara 0 seu este agente.S TOMAS pordia Adulto 3-69 . s) 6 D O SD I Á R N E Criança DOSE DIARIA N.2 g 250 mg. (gen. 2.200mg/kg (Máx. inj.oral250 mg/Sml CeÍra dina oral ev. actividade Gram-.12g 4 criança: adulto: 3 (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos). P a r v i ai md i l u i2 5 0 o / m l .100mg/kg (Máx. comp.). 2s) (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos). comp.100mg/kg (Máx4 s) 50. RECEM NASCIDO < 7 dias 100 g/kg m > 7 dias 150mg/kg 2-129 1 _ A (ver CeÍalosporina geração Beïalactâmicos).400 mg CeÍotaxima ev. 500 mg e 1 g CeÍoxitina (gen. de2q Espectro semelhante cefuroxime aodo axetiì.200mg/kg ( M á x1 2s ) 3 . susp.) Cefoxitina MefoxÌn ev.

alimentação ou em oudesiDescrita dratado. 2. 200 mg e 400 mg Caedax CeÍtriaxona ev.. 2. Melhor actividade Gram-.L (Máxs) a ev MENINGITE 100mg/kg No 1e dia: 100mg/kg/dose 12112h (Máx s) 4 1 (gen.1 RocephÌn 1. CeÍuroxima axetil 0ral 30.2 .2. e cemia.1 1 Ceftriaxona Mespoin.4 9 1 a t .Contém de 2.A TOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES 2. in1.2 (ver CeÍalosporina geração Betalactâmicos).z (ver Cefalosporina geração Betalactâmicos).6mEq Na/9. de24 Nãousar abaixo 3 meses idade. Dar om limentos.4 Contém mEq Naig. 250mg (in). associaÇã0 a anemia imune em Íatal d o e n t e s m n e m da c é l u l aa l c i Í o r mS I D A l e u co a ie fs es.500mg.o d i s p o n i b i l id asd e p e n siã oe r i o rm a da us nÍ e 4 .2 g 1- CeÍuroxima (gen) Ceturoxima Curoxime ev.oral36 ntginl: cáps. àd l. após dos de Dar as que refeições. o risco da send0 maior doente no parentérica hepático renal. ) VIA DOSE DIARIA Crianoa FIBR()SE OUISTICA 1 5 0 3 0 0m g / k gM á x1 2g ) ( RECÉM NASCIDO (50 30mg/kg/dose mg/kg/dosemeningite) se < 7 dias > 7 dias DOSE DIARIA N.1ge2g CeÍtibuteno 0ral 9 mgikg 4 0 0m g t . de34 para Menos activo pneum0c0c0 no e ineÍicaz estaÍilolococos. AbsorçãoccmÍármacos I a acidez { g á s t r i cB i.cart.25-459 ( M á xI s ) Q.susp. Cefortan (gen.p o a l b u m i n e m i c i d o s e op r e m a t u i ' 0 a o ua a en pseudolitíase reversível a susPode causar biliar.100mg/kg 1 .500ng.N()ME CeÍtazidima (cont.5-19 (ver Cefalosporina geração Betalactâmicos). c a susp. in1. conp. com pensão terapêutica. (ver de2e Nasinlecções osleoarticulares 150 mg/kg/dia usar em4 tomas.1 7 0 k o sc o m p r i m ì d o s . de3q D o s eis ê n t i c n oR N .oral 125 ng/5 ml. 125ng e 250 mg Zipos 1 Zoref 1. nos Absorção 80%.750 mg. v i t a ro R Nc o mh i p e r b i l i r r u d as E n b i n e m ih i.1 g.250 mg e 500 ng.3 Contém mEq Naig. Pode usado proÍilaxia inÍecção ser na de meningocóna cica grávida dose na única 250mgim.40 mg/kg (Máx500mg) 0.-A Cefalosporina geração Betalactâmicos). im 50.) Ceftazìdima Ceftazim in1.tm 75.150mg/kg (Máx250mg/kg 9 g) ou 2.

conjuntivite e urticária. farinoite. < 1 a n o1 0.i p e r t r ogie n g i v a lo ra b d o m i nG l .2 Zyrtec.25 ml/kg/dose) > 3 anos.2 0m g i k g : evlenta ( 1 0 i n ) > 1 ano: . de não infecções controladas.4 .clmp 200 mg Ciclosporina 0ral 0ral oral TRANSPLANTAçAO DOSE INICIAL: 1 0. 200 4.1250.cáps.s p e c ca lm m i n o g l i c o s d e me io a pode HTA dose anÍotericina. tremores. varÍarina. 800 mg. Í.e c o d a a mastia. limetronidazol docaína.025 0.30 mg/kg m 20 RECEM-NASCIDO oral.1 5m g / k g DOSE INICIAL IMUNOSSUPRESSÃO EM TRIPLA 3 . [ì-bloqueantes.10-15i até Asdoses nídias. sobretudo idades em maisjovens. xia nasalergias.05 mg/kgidose (0. Antagonista receptoresNaprevenH1.25 mg/kg 2-6anos: 2.200.2 Anti-histamínico. neÍrotóxicos. (5 1 mg/dose ml/dose) 2ng Quefeno 1 Zaditen 1.sol. xerossores SNC. 1.1. Íenitoína.3 anos: 0.2 mg) Cimetidina oral.). Aumenta sérinívers cardÍaca. ef. não neoplasias controlada.1. ng.3 Tagamet 4 -5 Ulceridine Antagonista receptores dos H2. e 1.A TOMAS pordia Adulto 0BSERVAçÕES 5 . ProÍilados anti-histamínico. . p á t i c aa d i g a .2 Cetirizina Virlix. heinsuf. E Í .adversos: (que 0utros requerer suspensã0 daterapêutica Íorcontrolásenão velc0mmedicação). '188.10 mg 1 1-2 1-2 (gen.8 mgikg DOSE MANIJTENÇÃO: 2 . adversos: Gl. e darinite. de hipercaliemia emassociação IECASrisco com e acresc i d o en erfo t o x i c i d a d e . Ver ajuste doses InsufRenal. hipercaliemia.6 mg/kg tmun0ssu0ress0r.2 Estabilizadormastócitos. tomia sedaÇã0. . 5. 4g ) 2-3 Cim 12.r a p a m ip o s s i v e l m e n tm di m e l co e Níveis fenitoína. amiodarona e cisapride. séricoscom I Risco barbitúricos. gr nt ó A d o s e n i c i a l e v e e rr e d u z i d a a d u a l m ea p e s d s . Potencia anticolinérgic0s detestes e depresEf ceÍaleias. a podem exantema.400 comp. cutâneos. renal HTA Contra-indicado em caso insuf. grave. . g n s.i a l g i an e u t r o p e n iia . h Í a d .NOME Getirizina VIA oral DOSE DIARIA Criança < 2 anos: 0.1 mg:2. e riÍampicina.1 mg/5ml (1 nl = 0. carbamazepina. oral 1 mg/m| 2.comp 10ng CetotiÍeno fincníonn 1 ) oral 6 m . ãod E Vd i l u i1 : 5e mS FU t i l i z c o mp r e c a u çn a s o e n : r ar hepática asma.2400 eferv.a d v e r s o si : r r e i m. 1 c l o r o q u i n al. 1 5d a s s S u s p e n d e r i a s n t ed et e s t ec u t â n e o s . de e variáveis veis séricos doentes em transplantados são de com acordo osnrotocolos.Ìnjectável mg/2 ml. As vacinas ceÍaleias.3-saquetas mg.5-5mg 6-12anos: -10m9 5 DOSE DIARIA N. e na ças cosdeteofilina. hipertricose. carbamazepina. e cloroquìna. contraceptivos orais.t i a z ev e. pá9. à dose manutençã0. Usar cuidado 0utros com c0m Níveis séricoscom eritromicina. alérgica ção terapêutica re a d2 4d a E x p e r i ê n c id u z i < a a n o sS u s p e n d e ri a s n t e s . de na 1-comp.1. 5 -10mg/kg evlenta 4 ì0-1600m9 2-4 ( M á x2 .xar.

se e urina calina. níveis V e r j u s td ed o s en aI n s u f . EÍ. Íeições.2 CÌplox 1. TOMAS porOia nìurio 0BSERVAç0ES sermenos eÍicazes usodevacinas deve e0 vivas ser evrtado. 0s níveis séricos ciclosporina sermonitoride devem zados acordo 0sprotocoloscada de com de unidade. ) VIA DOSE DIÁRIA Críança . aumento apeÌite. contra-indicações e interacções medicamentosas: verEritromicina.2 Keeíloxin 1 Megaflox 1 Nivoflox 1. darnagravidez Não e aleitamento. Absorção rápida.comp.á g1 8 8 . Ver pá9. dar com n0 obstrução intestinal viasurinárias. Ef. s R l susp. do agitaçã0.750 ng ng.comp.3 Estecina 1. por J antiácidos.1 .1.2 Gìroílox 1. 500 mg . taquicardia.2 N ì x ì. alteração da pode Íunção hepática. edema articular mialgia ou reversíveis risco rotura tendões de de sobretudo assoctaoa se a (suspender corlicosÌeróides anos 0u> 50 sesintomas de tendinite). sinérgico EÍeito com penicilinas contra activas Pseudomonas não mas com os aminoglicosid0s. Acção anticolinérgica: prudênciaglaucoma.NOME Ciclosporina (cont. 2. a e . sucralfato e Íerro. de urticária frioe ao enxa0 ueca.comp.2 Ciprofloxac CiproquÌnol1 Ciproxina 1.2S0 e 500 mg.60 mg/kg 30 mg/kg 0. prurido. u s p e n d e ri a s n t ed e a a S 4d a s testes cutâneos. de na Renal. 2 n Xorpic. adversos: Íotossensibilidade.3 Floxacipron 1. leucopenia.2 0m g / k g ( M á x8 0 0m g ) (lUíSTICA FIBROSE 40.ev 200mg/100 nl Ciproheptad ina 0ral 2 . diluir EV: perÍusão I hora. Sóindicado criança casos na em excep(consultar cionais infecciologista).ajuste doses Insuf.5-19 1 g 2 o L Macrólido. artralgia.1.1.oral 125mg/Snl e 250 ng/S ml: comp.250 e 500ng. ng lnj. Ef. 188. l. 2 de Aumenta decarbamazeoina.8 0 0m g 0ral EV Fluorquinolona. 1 deneÍrotoxicidad Risco comciclosoorina.2. e das doença e CV HTA. e n ap .4 ng: 2. Potencia teoÍilina e varÍarina. DOSE .5-19 4 0 0. e 100 25 ng SandinnunNeoral CiproÍloxacina CarmÌcina 1 Cif lan .3.2 Anti-histamÍnico antagonista receptores Indicados Hr.)-z+ Á PeriactÌn 1 Supersan 1. deve Não usar s en ac r i s e g u dd ea s m a . do emsituações alergia.DIARIAN.oral0 4 mg/nl Claritromicina oral 15mg/kg 1 5m g / k g 0.A '. secura mucosasalterações das e hematológicas 1. adversos: sedaçã0.2 (gen) . serdado rePode às para mg/ml.2. sol.3 0m g / k g (Máx1 5 s) 1 0.6 a n o s :m g l d o s e 2 (Máx12mg/dia) >7anos:4mg/dose ( M á x1 6m g / d i a ) 4 mg/dose (Máx mg/dia) 20 a . ü limiar convulsão de naepilepsia 0u doença cristalúriadesidratação alSNC. adversos. 100 oral ng/mt cáps. 75-80%.sol.2 0ral CV 1 5.

3 (aumentar 0.5mg/kg/dose R NP r e t e r m o 5d i a s <1 R N T e r m o< 7 d i a s > 7 dias 1. hrperactivrdade. v e oral 20 mg/kg ( M á x .suspendersurgir nosa (rar0 criança) na se diarreia.5 ng/mt) inj 1 mg/mt ev SEGUIDO DE: perf usão 10mcg/kg/hora Rivotril EV continuo . 0. agranulocitose e seiura dassecreções brônquicas.1 C Clobazam oral 5 . alteiaçõescomportamento do hipocalcemia. sonolência.u s ê n c ie q r a n dm a l .5-1mg 3/3dias) 4-8mg 3 ( M á x2 0m s ) 1mg 1 Antiepiléptico. 1 gota = 0.2mg/kg . 6 anos: mg < > 6 a n o3 m g ) s: D O S D I Á R I AN. 8s ) 4 g 0. Í. trombocitopenia.8 9 ( M á x . Antagonista: Flumazenil comp. antagonista receptores dos Hr EÍeito anticolinérgico. de e pode provocar EV: depressão respiratória. Não durantegravidezaleitamento. hipersecreção brônquica.ev oral DOSE DIARIA Griança 0. habituaçã0. docomportamento. agressividade e irritabilidãde. convulsões. associar ser Não a macrólidos nem cloranÍenicol (podem eÍeito ter antagónico). 4m g / k g ) 0 10. 5 m 92 .S E TOMAS pordia Adulto 2ng '1 2mg ( M á x6 m g ) OBSERVAç0ES Anti-histamínico. hipersalivaçã0.25 DOSE MANIJTENÇÃO 0.+ a t 2 _ A perÍuLincosamido.0.0.0.03 mgikg (aumentar . sedaçã0. interacções Sem significativas Melhor tolerado que outras do as beÍrzodiaiepinas. . 2. eÍicaz Muito como adjuvante epilepnas parciais sias e generalizadas.10e 20 mg Clonazepam oral DOSE INICIAL. 0 4 < 1 . s ã o y > 1 0m r nN ã o x c e d 3 O m g / m i e m . s p.10 mg 10. pornão bactericida.01 0. haver resistêncra cruzadacommacrólidos.5 g/dose. 300 600 mg ClÌndanicina(gen)-2 Dalacin . 1 ng 1-2 2 Tavist 1 Tavegyl 2 Clindamicina rm.21. 2 mg/2 ml . EÍ.8 J . e er nn 1 Penetração excelente n00ss0 mánoLCR. mas Utilizãdo preÍerir em infecções a anaeróbios e Gram aeróbios. causar pseudomembra Pode colite . 1 8 8 .025 mg/kg/dose 0. mg.1. ng:nl 300 150 n9.1 ntg (2.1mg/kg/dose 0. 37 m g Mâx.5mg3/3dias) 0. 1. 1-cáps.05 ( e m 0s e g ) 3 0 . 2g / h . mg ng.0. hematológica disÍunção ou hepática. comp.025 mg/kg/dose '1 (Máx.2 total) RECEM NASCIDO 5-7. minor reversível.30mg 1-2 Castìlìun Urbanil Antiepiléptico. as as Ef. + outro Íármaco septicemiaendocardiïe aureus se ou a S.conp.600 e 900 2-in1.NOME Clemastina vrA im.Noestado malparcialmioclónico.epilepsias parciais Nas e generalizadas e m i o c l ó n i cd ea.inj. adversos: sonolência. Ver d ed o s en aI n s u R e n a l á 9 .aiuste f transaminases Írequente. quase por Absorção total viaoral. dar a e Suspenoer 4 dias antes testes de cutâneos. adversos: perturbações sedaçã0.adversos: EÍ. Interromperse hipersensibilidade.2 gorasikg) (1 MAL C()NVULSIV(): IMPREGNAÇÃO . e . Inactiva aminoglicosidos Pode in vitro.6 1.5 e 2 mg.25 mg/kg (mínimo .

comp. sobretudoRNcom no metahepático imaturo dose bolismo e/ou excessiva. dad e t e gerida alimentos. ser Não deve para usado outras indicações.95mEqCa++ Cloreto cálcioFHNM Cloroquina 0ral (lUIMIOPROFILAXIA 5 mg/kg/semana . Suspender o Íármacoseleucócitos < 4000/mm3 PMN 1200/mm3.m l dose Emreanimaçã0. hrpotensã0. ev 50. níveis varÍarina.inj.2. V e r j u s td ed o s en aI n s u f .100mg/kg por 50 Antibióticolargo de espectro. alt. idiossincrásica "síndroma anemia aplástica do bebé cinzento". por Potenciado digitálicos e tiazidas. G6PD.susporal120mg/5ml. déÍicedeG6PD.N0 ME CloranÍenicol VtA 0ral.FORMA TERAPÊUTICA BENIGNA 13dose: 1 0m g / k g Doses seguintes: mg/kg 5 2êdose6hapósa1q 3 q o s e 4h a p ó s 1 q d 2 a 4 ad o s e 8h a n ó s 1 a 4 a 300mg/semana 1i d o s e : 6 0 0m g Spnrrinioc oral 300 mg Antimalárico. 1 g e Cloreto de cáltio7 % 0. PreÍerir cápsulas me( M á x4 s ) l h o rb i o d i s p o n i b i l iq u eee o u s u s p e n so ro lD i dad v ã a .á 9 . turva desfocada visão ou .15 mlikgldose . e RN paracetamol podem Fenobarbital. cardÍaca. emdoentes déÍice com Evitar com de Ef.S TOMAS OBSERVAO()ES pordia Adulto .. adversos: EÍ. Monitorização hemograma de 3x/semana. Contra-indicado nainsuÍiciência hepática. A sd o s es ã 0e mc l o r o q u ib a s eC . óssea (rara). pode Sobredosagem provocar astenia. do a associação Íenitoína com 'f osnÍveis ambos. Íunde para bem todos tecidos. naintoxicação Contra-indicado digitálica e Íibrilhação ventricu la r. surge rara. a e s R l 1. comprimidos ser 0s seinger i d o so g o p ó sA b i o d i s p o n i b i l ia u me n sa i n l a .2 Made Clorantenicol Labesfal3 DOSE DIARIA N.acção bactericidabetalactâmicos dos BetalactâI micos).80 mg/kg (Máxas) rNFECçÃ0 SNC 100 g/kg m D 0 s E tÁ R n D C()NJUNTIVITE BACTERIANA 1 g o t a / 1 h 2 l 2 h af a s e g u de s e g u4 i 4 h 1 a n a a e 0u '1 p 0 m a 0 a cmdepomada 8/8h ( o uc o l í r id ed i a p o m a d a o i t e ) o e àn Até2 dias após cura colírio Clorantenicol .250 500mg:3. antecedentes famipretermo < 2 semanas. arritmias. Diminui eÍeito de paragem atenolol e verapamil. os IneÍicazinÍecção na uri(ver nária. 5. sobretudo hásuspeita hipocalse de cemia nadissociação e electromecânica. de de ï EÍ adversos: depressão medula da reversível. adversos: convulsõesdoentes epileoem com sia.1. e n ap . AdministrarpreÍerênde ciaporviacentral. discrasia hemorrágica. Gl.coma. e riÍampicina J níveis séricos cloranÍenicol. < ou '188. s na ( A quimioproÍilaxia serrealizada 1 semana deve desde antes 4 semanas 0 Íimdaestadia zona até após em enpodem esmagados démica. liares anemia de aplástica. exacerbação depsoríase.B .15 7 . ) . de Cloreto cálcio 7 9i: 1 nl = 70 mg cloreto de a cálcil = 0. de necrose Risco tecidular no caso inÍiltraçã0.

NOME Gloroquina (cont.)

VIA

DOSE DIÁRIA Criança

DOSE DIARIA N.A TOMAS pordia Adullo

OBSERVAE()ES

oudiÍiculdade acomodaçã0, transitórias noinício tratado mento; lesão retiniana irreversÍvel o usoprolongado com (obs. oÍtalmológica meses). de3/3
conp. 250 mg (150mg C.E.)

Resochina

Clorpromazina

oral im,ev

0,25 0,5mg/kg/dose 0,25 0,5mg/kg/dose (Máx. 5 anos: mg/dia < 40 ANTIPIRÉTIC() PERSISTENTE / CRISE SOLUOOS 0,25 0,5mg/kg/dose (concentração 1 mg/ml; mg/min.) máx. 0,S

1 0 - 2 5 m g / d o s4 - 6 e 2 5 - 5 0 m g / d o s3 - 4 e (Máx2 g/dia)

ev

Fenotiaziantiemético na, pressão Monitorizar temperatura, e hemoarterial, ECG grama. adversos: EÍ. icterícia, sintomas extrapiramida hipotensã0, convulsões, hipotermia, ulocitose, agran disritmias cardíacas e Íotossensibilidade. grave. A administração ev pode causar hipotensão A proneuroléptica síndrome malignarara, maspode é paragem vocar cardio-respiratória casos. em10% - Utilizada raramente RNporrisco hipotermia no de e nofi eosi Iia.
1- comp.25 e 100ng; 2- gotas4% (1 gota= 1 m0 3- inj. 50 mg/ /2 ml.25 mg/5ml, 40 mg/ml

oral, ev, im
Largactil 1.2,3 Largatrex 1.2

SIND. ABSTINÊruCIN OO RECÉM NASCIDO - mg/kg/dose 0,2 0,5 ( des m ap ro g re s s im2 a s e ma n a s ) me e vo 3

Godeína

oral

3 - 6 mg/kg (1,5 3 gotas/kg)

180 g m

r+-o

Codeína FHNM- 1 Codeìsan 2

Analgósico opiáceo. Usado dormoderada. de na Risco '14 respiratória, depressão no sobretudo RNe anode vida. 0utros adversos. ef. sedação, obstipação e náusea. Evitar insuf. na renal; usarcomprecaução insuf. na (pode hepática precipitar coma). Aumenta sedaefeito tivodosansiolÍticos. Antídoto: naloxona.
l- Sol.oral.1 gota= 2 mg: 2- conp,30 ng

Colestiramina

oral

80 mg/kgidose OU g 2,35 lnz Regra Prática: peso x dose (kg) adulto 70

3 - 4 g/dose ( M á x3 2g )

J-r+

permutadora Resina deiões. colestase Na neonatal, na h i p e r l i p i d ee s i a di.n t e s t i n u r t o . m n co p p D i l u ie ms u m o e l o a l a d a r a rc o mr e Í e i ç õ e s . r r ed Da medicações antes 4 h após. outras t h ou Considera s u p l e m e n t o i t a m i nlap o s s o l ú v e ic i dÍo l i c n o d ev is eá s ó o u s op r o l o n g a d o .h i p e r l i p i d eÍm m i l i a rc o m p a Na aia a para nharcom programa A dietético. dosesegura lactentes meses está <6 não estabelecida. Ef.adversos: obstipaçã0, vómitos, eritema acidose e metabólica hiperclorémica.
pó 4 g/saqueta

0uantalan

Corticosteróides sistémicos COMPARAÇAO ENTRE CORTICOID SISTEMICOS USOCOMUM ES DE Fármaco HidrocorÌisona (cortisol) Cortisona DeÍlazacort Prednisona Prednisolona Metilpredn isolona Betametasona Dexametasona

Dose Equivalente (mg)
20 6
6

POTENCIARELATIVA GIucocortiide có Mineralocorticóide

Vida édia m Plasma (horas)

Vida édia m Biológica (horas) 8-12 8-12 1 8- 3 6 1 8- 3 6 1 8- 3 6 36-54
ìÕ- JO

0,8 4 4 20-30 20-30

1 0,8 0,8 O,B
n 6

1,5-2 0,5 1 , 11 , 9 3,4 3,8
Z,I - ó,J

5 4 0,6 0 , 5- 0 , 7 5

>3,5
1 _ A q

0 0

Terapêutica desubstituiçã0: deproduçãocortisol12,s nacriança osteoporose, muscular atroÍia e atraso crescimento de a taxa de e nglnz. dose de Gl,ìmunossupressã0, A oral substituição - 15mg/m2 5 mg/m2l24h é 12,5 (e deprednisolona mglm2l24h e 0,5 dedexa-Sindromaprivação (insuficiência de suprarrenal):Íebre, letargia, anorexra, artralgias, descametasona). mação fadiga, hipotensã0, hipoglicemia, convulsões e choque. cutânea. emagrecrmento 0s

Interacções: que Reduzem ser aguda a acção anticoagulantesAdiministração em crónica dos orais. simultânea doentes terapêutica devem ensinados a interrupção daterapêuti de AINE aumenta dedoença péptica. risco ca a doença base. de ser ou Aumentam metabolismo deisoniazida e salicilatos.pode {atal exarcebar Antagonizam diureticos, antidiabéticos e anti-hipertensores. Risco aumentadohipoca- tratamento de preÍerirtoma demanhã, refeiçã0. regime dias PreÍerir No crónico, única após de liemia doses e naassociação salbutamol, em altas com salmeterol, terbutalina diuréticosalternados doses e mínimas e Íármacossemivida pormenor de interÍerên com eÍicazes curta anÍotericinaBarbitúricos, B. fenitoína, riÍampicina e antiácidos reduzem eÍeito corti- ciacom eixo hipotalâmico-pituitário-suprarrenal. duração Naterapêutica com superior a 10 costeróide. Suprimem a reacção dos tardia testes cutâneos. para do pode dias necessrdade há dedesmama > 30dias, além desmame, haver Se necessiEÍ. (dependentes e duraçãoterapêutica): insónia, adversos de decorticosteróides emperíodo sÍress, de durante 2 anos. dadose Suspende da pseueuforia, ceÍaleras, dade reintrodução quando horas a última plasmático mmol/L mcg/dl). dotumor cerebri, (10 hiperlensão 24 toma, > 275 após cortisol arterial, hiperglicemia, alteraçÒes edema, cutâneas, irritação c O M P A R A ÇE N I R E 0 R T t C O t D E S L A D( DS S D t Á R t A ) ÃO C TNA O O E Fármaco CRIANOA Dipropionato debeclometasona B u d e sio n do Flunisolida Fluticasona Dose baixa Dose édia m Dose alta > 700mcg > 400mcg > 1250mcg > 400mcg > 850mcg > 600mcg > 2000mcg > 600mcg > 2000mcg

100 100 500 100

3 5 0m c g 200mcg 7 5 0m c g 200mcg

350 200 1000 200

700mcg 400mcg 1250mcg 400mcg

ADULTO
Dipropionato debeclomerasona B u d e sio n do Flunisolide Fluticasona Triamcinolona

200 500 mcg 200 400 mcg 500- 1000 mcg 100 300 cg m 400- 1000 mcg

500 850mcg 400 600mcg 1000 2000 mcg 300 600mcg 1000 2000mcg

N()ME Cotrimoxazol

VIA 0ral

DOSE DIARIA Griança

DOSE DIARIA N.S TOMAS pordia Adulto

OBSERVAç()ES

40msikg (SMZ)Bms/ks (TMP) +
OU pediátnca 1 ml/kg susp. jiroveci PR0FILAXIA Pneumocyslis 750mg(SMZ)/mz, 3 dias por consecutivossemana j PNEUM0NfPneu A mocystisiroveci 0u | N F E C ç Ã 0 A V ER A M GR G 75- 100ms (SMZ)/ks ( p e r Í u s6 0 - 9 0 i n . ) ão m

400- 800mg (sMZ)
T

8 0- 1 6 0 g m (TMP)

Bactim - 1,2.4 Cotrim- 4 Cotrimoxazd (gen.)- 4 Metonide- 1,2,4 Septnn 1,3,4.5 Sulfaprin - 1.4

Associação (TMP) deantibióticos: Trimetoprim + Sulfa(SMZ). metoxazol Napneumonia jiroveci a P. duração mÍnima tratade mento semanas; doentes SIDA semanas 2 nos com 3 Contra-indicações: insuÍiciência grahepática renal ou ves, discrasia sanguínea, G6PD, déÍice anemia megaloblástica, hipersensibilidade a tiazidas, Íurosemida ou sulfonilureias.usar RNexcepto nãohouver Não no se boa alternativa. Prolonga média Íenitoína potenvida de e metotrexato; ciavarfarina e sulÍonilureias" EÍ.adversos: erupção Gl; cutânea: toxicidade hematopredisponente lógica, se nãohouver rara factor (ex.: ï S I D A , a l n u t r i ç ã oi)s t a l ú ( r as c oc o ma c i d i Í i c a n m cr ; ri i tesda urina como ascórbico). os eÍ.adverác. Todos sossãomais Írequentes doentes SIDA nos com . V e r j u s td ed o s en ai n s u fR e n ap ,á 91 8 8 . a e s . l 1- susp"oral mgSMZ 40mgTMP,2- oral ng 200 + susp. 400
SMZ+ 80 mg TMP;3- comp,400 ng SMZ+ 80 ng TMP:4- conp. 800 mg SMZ + 160mg TMP:5- inj.400 ng SMZ+ B0 mg TMP

Gromoglicato d eS ó d i o
Croglìna 1,2 Fenolip 1,3 lntal- 4 0pticron- 2 Rynacron 3

10-20 g/dose 2 - 4 m inalador 10- 20 mg/dose oral (<6 anos: utilizar câmara expansora máscara) com inalado(cáp.) > 6 anos: mg/dose 20 t ó p i c o o c u 1a r . g o t a s i d o s e l -2 nasal HIPERTERMIA MALIGNA '1 mg/kg/dose (dose inicial) P o d s e rr e p e t i d o d a - 1 0 i n .a t ém e l h o r i a e ca 5 m , clínica dose ou cumulativa10mg/kg de total RELAXANTE MUSCULATURA ES(ìUELÉTICA 0,5mg/kg/dose (aumentar gradualmente mg/kg/dose) até3 20mg/dose

3-4
r+-o

lnibidor liberÌação mediadores inÍlamaçã0 da de da proÍiláticoasma, na rinite alergia e alimentar. Ef. adversos. broncospasm0. tosse, congestão nasal.

colíriaoftálmico:1- 40 mg/ml 2- 20 mg/n|.3- spraynasal ng/nt, 20 4- inalador 1 mg e 5 ng/dose e cápsparaÌnalação mg/dose oral 20

Dantroleno evbolus

g/kg/dose ;e inicial)

oral

,00 mg/dose 1 ,100 mg/dia) (até 4)

Relaxantemusculatura da esquelética. pré-anestésica. Pode usad0 proÍilaxia ser na Na terapêutrca espasticidade, indicado uso da não está 0 seu c0m0 terapêutica crónica crranças em menores 5 anos de nem espasmo n0 muscular agudo. Evitar nadoença uso hepática e associação verapamil. com Iniciar 1 dose com diária, aumentar 4 doses/dia. até Sea resposta clÍnica Íor satisÍatória, não aumentar 0,5m9/ /dose 4 a 7 dias, àsdoses cada até máximas indicadas EÍ adversos: hepatite. Monitorizar Íunção hepáÌica.
inj. 20 mg. comp.25 mg

Dantrium

ou /kg/dia grave. ser Secongestão pode dada via necessário. nasal100 mcg/ml(2. terapêutica 1 1 9 e sc superiores s0b podem em frequentes.t 4 mcgikg -2 Desnospray Mrnirim4 20-40mcg kg 0. EÍ. dose de vigilânciahematologista.4 mg/kg) )-90m9 m áx 120 g) interÍerênci menor PossÍvel sistémico. só central. renal nainsuÍ.1 3. nasal da sc (1/10 dose nasal congestão e náuseas. nadevermelho. 2 5 g ( 2 . anaÍilaxia. 0 5 0 . e renal na comcuidado doença e cardiovascula Usar quística.i m . 2m l ) 0ral s c . Írequentes): xerostomia. sol.NOME DeÍerroxamina VIA DOSE DIÁRN Criança 15mg/kg/hora (Máx.1n 3f a n a S a l i . VON A WILLEBRAND s c .2 0m i n ) : DDAVP/ ' D P s m n n r c s s i n .75mg nl (1 glta = 1 mg) Rosìlan Desloratadina Aerius Azomyr 0ral 2 . l. mg/kg/dia) 80 DOSE INICIAL 20 mg/kg/dose MANUTENÇÃO 50 mg/kg/dose (Máx.2.5 nl). 6 gidia) Incompatíve > urinário 2ml/kg/h. 5 mg/5 comP.1 1a n o s :2 . antagonista Anti-histamínico. usar-se doses ne0naNahemocromatose de vigilânciahematologista.sal. hipotensã0.59 a Pode visão monitorizar e audiçã0.e v > 1 ano: .3 ( e v1 5. sos(pouco 5 ml.( e v 1 5 2 0m i n ) -4 MANUTENÇA):1mcg/dia 4 0m c g / d i a 1 .6 e 30 mg.A noite. nosmetabolismos ver EÍ. EÍ. .horas nasal 30minseev.mg Desmopressina DIABETES INSIPIDA (DDAVP) intranasal. 5 l ) m m 6 . adverpelos EÍeitos não Absorção afectada alimentos. .comP.400mcg/dose D)SElNlClAL. cefaleias Íadiga.2 ng . Corticosteróide e doosso glÚcidos. Evitar naÍibrose .4mcg/kg 0. 2 5 1 . adversos: corticosterÓides.500 Desferal Def lazacort oral 0 . cefaleias.40 mcg 20 oral HEMOFILIA/ D. transÍusões Na comheparina. 5m g / k g (Mëtx.oral22. insípida Nadiãbetes à noite. mínima Usar ENURESE NOCTURNA intranasal> 6 anos: .1. 5m g ( 5 m l ) > 1 2a n o s : 5 m g ( 1 0m l ) 5mg Ht. adversos: mg inj. comp.0. adversos: pela de a sinais intoxicação água' Atenção hipertensã0. Contra-indicado < 500ng/ml. g/dia) 6 Adulro dia Por 0BSERVAÇ0ES tm pelo para 15mg/kg/h contÍnuo AntÍdoto intoxicação Íerro. 2'spray nasal10 mcg/dose 0. 4 mcg/nt 4. admintstrar toma. da Análogo hormona Se dura EÍeito 8-12h.04mcg/kg 0. débito EV:manter por crÓnica. proNa protocolo especíÍico. habitual).inj.terapêutica taiconsultar 4-6 0.02 : .Antes cirurgia.5 a n o s :1 . dose terapêutica. mcg/ > (Fe muito nas Usar intoxicações graves sérico500 (Máx80 mg/ e/ou quando < 300mcg/dl FerriÌina Fe suspender /dl). e 0.2 1-04ml) 2-3 2-4ncg 1-2 antidiurética.0.20 mcg/dia 5 ( 0 .4mcg/ 1 Sob e se 2 de única . sobrecarga hÍdrica. 2 xar.e v 100 .2 e 1 mgdeÍlazacort mgprednisolona.i m . colorirurilongada. uma se e repetir terapêutica dose Darinicialmente mínima por nasal.

NOME Dexamelasona VIA DOSE DIARIA Criança EDEMA CEREBRAL DOSE INICIAL: 1-2mg/kg/dose MANUTENÇÃO (Máx. oral ev 0 mg/dose 16-24n9 actividade anticom sistémico grande Corticosteróide -inÍlamatória. cia. 0. alucinações. dose 1 por mg.5. comcuidado tnsuÍ. 2 . antiepiléptica premedicaçã0.2.2.5mg/kg 1 MENINGITE PURULENTA 0. Risco de antagoniza anti-hipertensores. oral.Dose parece eÍicácia ter seA mais baixa única. ataxia.mais doses. hiEÍ. 7.6. im im ev.1 0 mg/dose rectal -1. dose melhante.corticosteróides. 1 prolongada:4comp.5mg/kg/dose 0u < 1 ano: 2. anticolinergicociproheptadìna).08 0.3mg/kg TOMAS DIARIA N. interessemeningocócica. do Flumazenrl Antagonista. hipotonia. 0.2 )radexon.5 mg fosíato /ml (e 4 mg dexametasona) 1-4 DexclorÍen iramina oral 2 . Aumenta da e antiepilépticos. Decadron 1.1mg/kg/dose. 5m g .5mg/dose 1-3anos: 5mg/dose >4anos:5-10mg/dose 5. ou na Usar e c0ma. mg. .9 DOSE pordia Adulto 0BSERVAç0ES ev.5.conp.1 0 mg/dose 5.0.10ng/2 nl nle l0 ng/2.5ml(rectal). pocaliemia diuréticos. depois.anti-his contínuo respiratória.85 mg/2.Iniciar conttnuar c0m e ponderar da antes extubação até 3 0.8 10 Pode ansiolítico.8 -4 lJnisedit Valiun.6 Stesolid 7.5mgidose 6-11anos1mg/dose : 1 2m g / d i a Criança: 4.6 mg:3. sonolênrespiratÓria.5.6 Adulto: 2 H1.3.5 anos.tubo-cânula Ìni. dose 0R41.susp oral 2 ng/S nl. 1 I estimulação paradoxalSNC.10 mg im ev. Suspender antes testes s u s p .0.im ev. depressão Ef.15min Antieptiléptico.3mg/kg/dose ( <5 a n o sM á x2 . 5 > 5 a n o sM á x1 0m g ) : . serrepetido . na fluenzae.8mg/kg ( 2d i a s ) EDEMA AÉREAS VIAS 0. Potenciadoporcimetidina. : .5 DÌazepan Metamidol 4.3mg/kg/dose (<5 anos: Máx.5 . adversos.1 0m g ) : .2 .5mg/kg/dose LARINGITE AGUDA 0.0.4.inj.10 ng acção 5 mg. Admie para RECIIL. cerebral noedema 2 2-4 1 1 .1.). com / drssodicl dexametaslna de 1. efeito digoxina. de e nacrise Contra-indicado aguda asma aleitament cutâneos de 4 dias malerno.conpJ0 mg: 6. mcg/kg/hora) ev 400 oral 0. noglaucoma. renal hepática.Dar dose deana administração 1a antes oucom 1a de nameningile tna H. 2-10 mg/dose perÍusão 100mcg/kg/hora (Máx.4.5. dos antagonista receptores EÍeito AnÌi-histamínico (ver Sonolência.15 0. o r2 m g / 5 m l al Trenelone Diazepam ev 0.2. choque no Gontra-indicado idênticas RN. adversos: retenção urinária hipotensã0.0. sem . > 5 a n o sM á x5 .6mg/kgidose ANTI.8 Bialzepam (gen.1. utilizar-s de5/10 pode nistração tubo-cânula ou ev a solução porviarectal oral.INFLAMATÓRI() 0. para premedicação e espasmolÍtica. cáps:1-3 ng. mgikg) 0.5ng. ter interesse Pode Ver perilesional (abcesso e tumor). EÍicácia demonstrada só tibiótico. quando persistência Doses há de convulsões.25 0.

Gl. Risco acidose de retina grave.20ml) Dicloxacilina 25 . amiodarona. mg Diclocil Didanosina oral 240nglm2 < 3 meses: 0 g/m2 10 m < 60kg:250mg > 60kg:400mg reversa Inibidor Anti-retroviral. diuréticos. para Use 75%das doses indicadas viaoral IMPREGNAÇÃO: sónecessária situações em muito (habitualmente urgentes arritmias) Pretermo: (total) 20-30 mcg/kg RNtermo: 30 mcg/kg (total) < 2 anos: 40 mcg/kg (total) 2 . vómiÌos. adversos: neuropatia pancreatite nacriança. simlidocaína. mg/kg/dose) 5 Naencefalopatra hipertensivaredução a rápida tensão podelevar cegueira.2 . I por paticomiméticos. (10 2 controle Após .25.1250. hipocalie insuÍ.10dias. evsó necessáriaarritmias quando não oral é possÍvel. potencialmente (risco aumentado Íatais hepática ou quando Dar a stavudina). bloqueio em Gontra-indicadoÍibrilhação ouAV sino-auricular avançado. 6n m o l / o u L (6 t : dos (= até Tempo estabilização 0.25 g (total) .9. comp. minuir doses insuf. por 5 séricos viaoral. as após reÍeições.N()ME Diazóxido VIA OOSE DIARIA Criança 1 . Dihiper ventriculares. cetoacidose.L -2 -2 Z teraNíveis inotrópico e antiarrÍtmico.l0 anos: mcg/kg (total) 30 ms 0. por potenciado anestésicos.2 ng/ml mcg/L). EÍeito renal. tensão Monitorizar sãograve.150e 200 mg Videx VidexEC 0igoxina 0ral MANUTENÇAO. mia. tetraciclinas. via ou em Via sível. Dar como estômago osteo-arÌicular nas até mg/kg/dia inÍecções Doses 100 500 cáps. sol. eÍ. e hipotiroidismo. renal. mia. Efeito flecainida.3 dias ev posrapidamente o Passarviaoral mais a níveis séricos. níveis m 0. p-bloqueantes.oral 10mg/nl. datranscriptase nucleoperiÍérica.adversos.10mcg/kg/dia I '10 < 2 anos: mcg/kg/dia 2 . 100. Pretermo: 6 mcg/kg/dia 5RNtermo: .25 -2 . . diuréticos hipotensivo hiperglicemia 0utros anti-hipertensivos. t h antes 2 h associado de 2 Afastar h dastomas ritonavir. itraconazol e dapsona. náuseas. na com Usar cuidado miocardite. Reduzir nainsuÍ. se t assintomático láctica de esteatose e (raro).8 m c g / k g / d i a . hiperuriEÍ.50 mg/kg (Máx2 g/dia) 1-29 (ver resistente à penicilinaseBeta-lactâmico Penicilina vazio.3 mg/kg/dose (Máx. da despigmentação da amilase). disritmias por Potenciada hipocalié na renal. . hipercalcemia. sido. Ìnj 15ng/ml (amp. séricos Digitálico p ê u t i c o s a 1 2 h a p ó so m a )1 . dose se hora necessário. 50. ventricular.75 1.Inlecção lenta min). exantema. provocar Vasodilatador Repetir 1 apÓs arterial. TOMAS DOSE DIÁRIAN. arritmias. eritromicina. Íluorquinolonas. 2. corticÓide verapamil. reduzirdose (raro não a cemia.S pordia Adulto 150mg/dose 1-4 OBSERVAÇ0ES hipotenPode e anti-insulínico. da arterial à .1 0 a n o s6 . propaÍenona.

125ng e clntp.NOME Digoxina (cont.9 TOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES hipocalcemia. depressã0.2. e n ap . ) VIA DOSE DIARIA Criança para 75%das Use doses indicadas viaoral IMPREGNAÇÃO: 1/.3 VÌabom 1 VonidrÌne. adversos: ceÍaleias. apatia. V e r j u s td ed o s en aI n s u Í . istam Antagonista receptores H1. lantes. lral 1 mg/ml (20 gotas = 1 mg): drageias1 mg. DOSE DúRIA N. Antiagregante Administrar dasreÍeiantes AumenÌa eÍeito adenosina anticoagu da e dos ções. 150 ng (perlonguets) 10 mg/ 2nl inj. Perfusão horas > 72 em parcial. taquicardia.1mg/kg (e 2 gotas/kg) 3-6mg Anti-h ínico. vasodiAcção queraramente (efeito latadora ligeira B2-adrenérgic0) p0de Ievar hipotensã0. Persanti n Dobutamina perÍusão 5 -20 mcg/kg/min ev ( i n i c i a r m . Gl. Ef. hipercaliemia. ev 3 . vasoconstritor a Efeito ligeiro nalguns doentes. alt.venda exclusiva Farnácia en Hospitalar. antiácidos e colestiramin EÍ. comp. do de Administrarmin.50 mg/dose 150. 30 antes início viagem. lnìcie manutenção a 24 h depois última a 12 da toma. comp. VerprecauçõesdexclorÍeniramina.25 m9. em sll.0.250 mcg/ml Lanoxin Dimenidrinato Dramanine 1 EnjomÌn 2. a e s R lá .12. sonolência adversos: mg.1 0m c g / k g / m i n ) co 5 Regra Prática: ( 6x P e s o mk g )m gd eD o b u t a m i n a e d i l u Í d o s 1 0 0 lS Go uS F : em m 0u ( 3x P e s o mk g )m gd eD o b u t a m i n a e d i l u í d o s 5 0m lS Go uS F : em lml/horaelmcg/kg/min contínuo Simpaticomimético inotrópico sintético. Dart/z dose da total Ìnicialmente. caps.3 plaquetário. m i s t u r a o m o l . m i n i s t r a cr s a as h Ad pode depreÍerênciaviacentral. (50 elixirpediátrico ncg / nl) .1 oral.50 comp mg. rn1. situação Íatal. (consulte Antídoto: Digibindo especialista). I a 12horas depois e'/t 16a 24 horas depois prtmeìra da toma. pÍecoces intoxicação Náuseas e vómilos sinais são de polencialmente digitálica. do da Ef. arritmias. nas mais C o r r i g ih i p o v o l e m rn t e s e i n i c i a d o b u t a m i n a r aa d r A associação dopamina dose com em renal muito é e n0mesmo eÍicazpodem administradas ser Não soro. 91 8 8 .a n o s .5 mg/kg 2 2 5 . rectal 5 mg/kg ou 'l .2 5m g. hipotensã0. extrascom .MD 0.5 5 anos: mg 25mg/dose '12 6 .100 1conp.50 mg e 100 oral 0.75 mg. levar tolerância a com deI Usar cuidado doentes com em hipertensos. doses elevadas.4 mg (retard) Dimetindeno (maleato ) de NeostÌl Dipiridamol oral.3sup.250mg.3 0 0 m 92 . necessidade doses. l c a l i nn e m e p a r i n a .400 mg q Á Naprofilaxia enjoo viagem. adversos: visã0.

em m 0u ( 3x P e s o mk g )m gd eD o p a m i n a e d i l u í d o s 5 0m lS Go uS F : em .granulado mg. lemia Gontra-indicada emdoentes Íeocromocitoma.1.q Antagonista dopaminérgico. hipo ou arritmias.200 ng/5 ml.ceÍaleias. ia Cordodopa Forte Medopa amp.3 0m s ) 0. mg/ ml 250 20 oral 0. p0r anestésicos Acção diminuída o e B-bloqueprovocar A antes. hiperg l i c e m G l. misturar soluções Não com alcalinas. 3. do do taquicardia.10.adverdar das EÍ. ou Potenciado da pornitroprussiato e anestésicos.4mg/kg/dose prática: ml/ 10kg peso) (regra 2.5 mg/dose 1 .2 (2500 u) quística.adversos: devasorisco c0nstrição/isquemia dasextremidades seadministrado perifericamente.' 1 ml/hora 1 mcg/kg/min (lUISTICA FIBROSE nebulizado 5 anos: mg/dose > 2.comatençãoef.20 mcg/kg/min Regra Prática: ( 6x P e s o mk g )m gd eD o p a m i n a e d i l u Í d o s 1 0 0 lS Go uS F . por taquiarritmias. (2500 u) 2. Ef. Dornase alÍa recombinanle Pulmozyne . Gl.2 0 mg/dose 30-60 mg/dose 10 20 mg/dose J . com hipertiroidismo.2mgikg/dose ( M á x1 m g / k g / d i a ) Domperidona 1 0. hipertensã0. restes ias. Em são doentes quimioterapia ev.5 ng/nl Dopamina EFEIT() RENAL '15 mcg/kg/min EFEIT() IN()TRÓPIC() 5 .2.2. hipo hipertensã0.2-sup. Antagoniza insulina.) (gen. diminuído EÍeito porfì-bloqueantes. sob usar a adversos cardiovasculares. menos embora tensos.S TOMAS pordia Adulto ()BSERVAçOES sistolia ventriculaÍisouemia miocárdio. 10mg. ou arritmias. adverEf.5 -1 Mogasinte Motilium 1.30 e 60 ng. gastro-esofágico. insossemelhantes à metoclopramida. Potenciada diuréticos e gerais. Antiemético reÍluxo Naterapêue no ticacrónica 30 minantes refeições.1%(1 mg/ oral 10 /ml). Administrar preÍerência viacentral.Íibrose Na Deve usar-se compressor e nebulizador especíÍicos. palpitações..20 mcg/kg/min EFEITO INOTRÓPIC() + VASOGONSTRITOR 15. de em Corrigir hipovoquando presente.Ìnj. enzima mucolÍtico.5 \ contínuo Simpaticomimético. administração deÍenitoína pode ev hipotensão e bradicardia. eÍ. ev 1-4 1-conp. U . Háalguma sobreposição doeÍeito (renal/ terapêutico inotrópico/ nas constritor) doses indrcadas.5 (Máx1. 0. mais 0s importantes extrapiramidais. 5. 2500 amp.3.da sos:aumento trabalho miocárdio.4 Remotìl1 t .susp.+ rectal Cinet 1.2.3.NOME Dobutamina (cont.) Dobutanina Dobufact Dobutina lnotrex VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N.6mg/kg/dia) >2anos: mg/kg/dose 1 ( M á x1 5.0. 4.0. RhDNAse. 0a amp.

t h antes 2 h após reÍerções Pode com componentes.5 ml) . Excreção Íezes nas a oxidase.adversos: fotossensibilidade.).. auou medicamentos estes mentar níveis digoxinaanticoagulanìes A orais. alucinações). interacções Contra-indicações. de conp.1. 200 mg. teratogénico EÍeito em emprimatas.5 ng: 2. o 100 g m 1 0ral 200mg 1-2 Actidox.tnj.2 0ral 100 g m 1 Abaixo Tetraciclina. eÍeito (ver Absorção dos betalactâmicos Betalactâmicos).5 Tensazol1. e efeitos acessóri0s semelhantes captopril.10 mg. alteração da Pode agitaçã0. 2drspersÌvers 3.adversos o SNC ao os sobre (sonolência. da e doses gradualmenteacordo de do c0mtolerância doente. para Dar deitar diminuir eÍ.comp. ções (ver interacções RCM) Muitas medicamentosas comp.4 DenaprÌl 2. doenzima conversão inibidor de daangioÌensrna. Íalsos negativos provas glicosúria Pode causar em de queusam glucose (90%).4. Fe. comrefeiet Não dar ricas gordura.5 mg: 3. Anti-retroviral.200mg 1-2 DOSES SEGUINTES. 30mg/ml 50.9 ÏOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES 100. fenobarbital.5 g 1 0 2 0m g (Máx mq) 40 Balpril. 1 mg/ml (amp. (Al.4 0ral Vasodilatador. e600 susp. estranhos. concentraçã0.4 Renitec 1 2. Inibidor transcriptase da não nu c l e o s i d o . oral Stocrim Sustiva Enalapril oral DOSE INICIAL: 100 cg/kg m MANUTENÇÃO: 300.2. hipertensão intraEf.1 Pluridoxina 1 SigadoxÌn 1 Vibranicina 1.5mgdecaptopril. Iácteos catiões diminui com produtos ou 90-100%. 100.500mcg/kg ( M á x1 m g / k g ) m 2. no Aumentar lndicado tratamentoICC HTA.3 Doxytrex. Gl.2. 0 eÍeito osso dente desenvolvimento que datee em é menor o traciclinaparece e desprezível terapêuticas em curtas.20 ng: 5.50 100 ng: e 100 ng EÍavirenz oral 15mg/kg 600 mg reversa.4 CetamprÌl2. 1-cáps 100m9: conp. de e pela carbamazepina e semi-vida é diminuída teofilina.N()ME Doxiciclina VIA 0ral DOSE INICIAL: 4 mg/kg ( M á x2 0 0 s ) m DOSE DIARIA Griança DOSE DIARIAN. no craniana neuÌropenia.4 Enalapril (gen.3. também causar erupção cutânea transaminases. 1.2. sonhos confusã0. Dar ou as Ca. eosinofilia.4.2 . 2nglkg BRUCELOSE 5 mg/kg (Máx200m9) PR()FILAXIAMALÁRIA DA 2 mg/kg (desdedias 2 antes 4 semanas deixar até após zona e n d é m i c aá x i m4 m e s e s ) m. Mg).mg de enalapril 1 ao equivale a cerca 7. dosB anos idade indicada de só em Antagoniza bactericida ricketsioses e brucelose. reversÍvel.

estearalo . -. debaixo molecular. > 1. após reÍeições minorar adversos .4 h-ar"óç-0-q$e . dearritem EV: usar apenas casos 2-4 se torsade pointesl.N()ME Enoxaparina VIA DOSE DIARIA Criança TERAPÊUTICA ANTIC()AGULANTE DOSE INICIAL: < idade 2 meses: 1. de incidência e gravidade compliter Parece menor clássica. 4g) dos Antagoniza bactericida betalactâeÍeito Macrólido. ô^ > t'u lreinìciar % dose c/60 anterior e c a d a 2 h a t é í v e i< 0 .S pordia Adulto 0BSERVAç0ES sc sc í íà t r . com do a cnança cações que terapêutica heparina e medicamentosas inÌeracções Z Contra-indicações. ver adversos: Heparina eÍeitos adulto inactivamg 1 (1 Protaminamgdeprotamina Antídoto: 1 deenoxaparina).lactobionato 0ral veja Adrenalina 40 . para ou em 1 Diluir .suspender níveis 1 0.2nl)..propionalo .etilsuccinato . risco excepcionais.5mg/kg/dose Repetir doseamento Íactor anti-Xa -.s-ç-qtt"Lttte" _4hapgg09se_qqgqlte Dia sequinte. 60 mg (0. de aumentadod. 40 mg (0. é utilizada adultos em clÍnica.5 .5mg/kg/dose idade 2 meses.30 "--A"unçnlar ?5'/" -. inÍecção a Legionella 4 ou perÍusão associar riÍampicina. 5 1 n s PROFILAXIA deTROMB()EMB()LISM() DOSE INICIAL.o 'u da I 'u 4 n r et omc d i a r 3daar a s ri o r q. dar as contínua 0RAL. Ajustadas acordo de comníveis factor de anti-Xa horas 4-6 apósadministração Nível Íactor de ! Alteração dose da peso Heparina Anticoagulante. (ver micos BeÌalactâmicos). A ho : Antes dose r ^ . 1.60 mg/kg LEGI PNEUM ILA ONELLA OPH 50 mg/kg 1. 1 semana e depois (4h 1 x / mês após matinal) dose da seguiÀie .0_'/r "$qryenta1 0..5-49 (Máx as) 50 mg/kg (Máx. bradicardia. idade 2 meses: < mg/kg/dose 0.9 .10mg/ml perÍusão 60min 1 mg/ml grave para perfusão Na contínua.-'' 0. díaca. EpineÍrina Erilromicina . J mg/kg/dose DOSES SEGUINTES. monitorização deÍactor sem (U/ml ) i ant i-Xa .0mg/kg/dose TOMAS DOSE DIARIA N.75 idade 2 meses: > 0.5 1. hipomagnesiemi hipocalcemia. até 0.8 ml) 10 mg = 0. Gl. 1 20 1 _O im qu!7e .6ml) e 80 mg 20 internaci1nats antide (0.0 Manterdose a .1 .4ml).5 Antes dose da seguinte .Ántes dose cflança I u ad lto m 20-40 g/dose 1 Lovenox inj: seringas mg (0. para ef.1 ml = 1000unidades -ÍactorXa.carmia(0Tlongo.{! qpQq seouinte ar 70% n te om se-sq!n!g 8-qs.-q.enoxaparina a Naprática anti-Xa.49 0-l9! l.

hip o n a t r e m i a.ajuste Ver doses p. Ef adversos: . auditivas e hematológicas. fenitoína. 1 o .comp.77 NOME (cont.40 mg/kg 1 5m g / k g ( lVláx s) 1 Estreptomìcina Atrale Labesfal Ver aminoglicosidos.conp.: 1000. comcuidado doentes Usar em diabéticos que (lECAs.6 semanas INSUF. 1-susp. 2000. de Contra-indicado não seHTA controlada. Monitorizar ionograma. suplemenDar para to deFerro manter ferritina ng/ml. alÍentanil.4000 10000. de em Gram para Ajustar doses insuÍ. Nameningitetuberculosa e granúlia.3 dias.Ì n 11 g Eritropoietina beta sc PREVENçÃ() DAANEMIA DAPREMATURIDADE 250Ul/kg/dose.720 sc Ul/kg/semana) sc. midazolam. neuromusculares. 6000 20000.3.4 Erìtrocina ESE-3 Contra-indicado concomitante terÍenadina o uso com por grave. Potencia dadigoxieÍeito nae anti-hipertensores. n aI n s u R e n a l á 9 . Gi men0s Írequentescriança que adulto).1. eÍicaz combinaÇão outro Mais em com diurético. e percaliemìa. AddisonhiConlra-indicado . carbamazepina.u t i s m o . na do no hipoa(com cúsia reversível doses elevadas).3x/semana (Máx.). oral e ng/S 500 500 4 . 50000.2 Aldonar 1.l. com Usar cuidado histórìa convulsões. hipercaliemia. h a 1. 3x/semana 3 .ev Factor estimulante daeritropoiese.3 mg/kg/dia 15. é aoÍim grave. se de trombocitose. risco arritmia de Aumenta níveis digoxina. adversos: (epigastralgia Ef. A resposta máximaalcançadá de2 . 250 500 m|2-cáps.25 mcg/ml vale 5 mcg/ml. hepática doença ou vascular isquémica.S TOMAS pordia Adulto OBSERVAO()ES Eritìna 1.2 Nefrolactona2 poupador potássio. inj. metilprednisolona. 100ng Estreptomicina im proÍuda n 20. 0s de teoÍilina. insuÍ. EÍ. ciclosporina. 3000.adversos. Diurético de antagonista daaldosterona. astemizol e cisapride. Neorecormon Espironolaclona oral 1 . 60000100000 e U. de < e perturbações Ef.J Aldactone 1. adversos: quadro HTA. durante I semanas. ng:3-conp. na renal níveis séricos de pico 20.g i n e c o m a s tiir s.2 . ÌnÌ.200mg/dia t .) Eritromicina VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N. Gl . ng. renal nainsuf d. Antibacilar bactericida. usar 4Percentagem elevada resistênciabactérias -.25 ng. 0ucomfármacos t caliemia ciclosporina etc. Í. ' 1 8 8 . varÍarina. 2. > 100 "gripal". dose maAjustar de nutenção obter após valor Hgdesejado. RENAL CRÓNICA DOSE INICIAL: 50. 500.100Ul/kg/dose. e eu.

bacteriostáctico.hematológicas.9 ÏOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES TROMBOSES VASCULARES DOSE CARGA DE 1000 3000 EV Unidades/kg (administração min) em30 seguida . Antagonisla: amrnocapróico. exantema. apenas contexto cuidados Utilizar em de parâmetros intensivos.5 .250 ng/ 5 nl em Hospitalar) lvendaexclusiva Farnácra . a e s R l conp. eÍ. EÍ. 000. expans0res plasnra do e ácido aminocapróico). úlcera Usar em com pericardite. solunáuseas. 600 750 e iJnidades Etambutol oral 15 .6 dias. men . rubefacçã0. ácido grave Sobreclosagem hemorragia (tratar plasleva a com ma Íresco. s eo ap mol. ços. adversos: alt. Quando níveis fibrinogénio os de forem 1. comcuidado dcentes ragia. Sehouver suspender estreptoquinase e heparina. aos para gástrica.Evitar 1 níveis 4 cada injecções ecolocaçãocatetede res centrais durante Tentar a perÍusão limitar seu 0 us0 contínuo a6 . náusea). máx. i a d o i a s. emHTA cirurgia SNC. endocardite. 400 mo [urresis Etosuccimida 0ral DOSE INICIAL: 15.2 Cm s ) 00 oral A n t i e p i l é p tNc oe p i l e p s i a s u s ê n c i i ss . V e r j u s td ed o s en aI n s u f .5g/L.5 Antibacilar.25 mg/kg 20 mg/kg g/dia) (lv4áx. 3Contra-indicado grave. casos Nestes optar pelas mais recomendadas. i r i d a ca l. frascos 100 250000. tromboÍlebite.á 91 8 8 . comportamento. Duração detratamento.NOME Estreptoquinase VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIAN.250 mg: xar.2. (urticácerebral. cie < Seníveis fibrinogenio 1g/1. e n ap .3 0m g i k g ( 7 5 0 .comcuidoses baixas Usar na renal.40 mgikg 1 5.6 h. nevrite óptica i'etrobulbar reversível paragem c0m terapêutica. d ea a o ou comvalproato. cáps. Determinar decoagulação antes (não inícro darsefibrinogénio g/L)e reavalia cjo < 1. ataxia. indometacina ouanticoagulantes dehemor{ riscc ragia. V GILANC C NICAAPERTADA! I IA LI KabÌquinase Streptase TromboiÍtico. progressiv iniciar doses baixasaumentar com mais e mente. 000 1 500000 de 000. aumentadr:s iscDar Nívers conn niazidavalproato e e diminuídos carbamazepi com íenitoína e fenobarbital.B anos maior por < na diÍiculdade idenïiÍicação delesão oftalmológica.40 mg/kg DOSE MANUTENÇÃO 20. febre.suspender estreptoquinase heparina Ul/kg. adversos: dado doença EÍ. alt. edema reacções alergicas ria. 40 e ínicrar hemorragta. do hemorpéptica.retniciar > estreptoquinase. crioprecipitado. cefaleias. comrefeições. evitarDar refeição evitar à irritação Deve -sena criança 6 .adversos: 0utros hemorragi pulmonar. doença h e p á t io ur e n aU s o i m u l t â nd ea s p i r i nd i . Controle oftalmológico sal./hora.12horas.. assocìação A sua naterapêutica tuberculose 0 aparecuÌlento da reduz demutantesresistentes antibacilares. de perÍusão1000 Unidades/kg/hora EV RISCO HEMORRAGIA DE GRAVE!.

t rifampicina e ácido Íólico. Deve hemoceÍaleias. A interaumentar sem de acção Íenitoína fenobarbital da com e valproato é imprevisível. eea e s Hidantina 1 Fpnítnínalnpnl-) RECEM NASCIDO Doses idênticas 1.1 5m g / k g 7. aprovado S. que sentações biodisponibilidade não intermutáveis.Lennox-Gastau apenas no grave (potencialment EÍ adversos: aplasia medular hepatotoxrcidade. cotrimovaci xazol. Íenitoína AAS. Nas de barbitúrico. adversos: perixia. grave pode Ef.comp.inj. naantigripal. e mioclónicas. cetoconazol. tiroxina Vit D. dehipersensibilidad reacções Íatal).1 5m g / k g ( t s e m a n a l m e n5. 20 mg/kg/dose ( D i l uer S F d a r m2 0m i n . corticosteróides.NOMF Felbamato VIA oral DOSE DIARIA Criança DOSE INICIAL: 7 . 1-2 .oral 600 mg/Sm| conp. Fenitoína da . coreoatetose. darona. 250 ng/5 nl Fenobarbital 0ral DOSE INICIAL < 5 a n o3 . 1 g/total (400 300+ + 3 0 0m g ) 5 mg/kg ( M á x 0 0m g ) 4 1 0. iniciar mais Após impregnação manutenção doses com progressivamente (1 mgikg/dia) baixas.5 m g / k g s: > 5 a n o2 . anemia encefalopatia e hepatotoxi.f metabolismo varfarina.adversos: sedação e ataxia. repetir 10mg/kg/dose) mais s S en í v e i1 0. 45 mg/kg/dia) das Máx. 100mg: 2. Fenitoína itraconazol de: J níveis carbamazepina. DOSE DIARIA N. s i Se< 10mcg/ml.3 mg/kg (Máx 200 . criança na paradoxal (hiperactividade.6 iMáx g/dia) 2-3 ()BSERVAOOES Antiepiléptico. e n ap .S TOMAS pordia Adulto m 600 g 3. PreÍerir toma uma diária. trimetroprr uconazol. Níveis terapêuticos: 20mcg/ml. amiot com: isoniazida. ciclosporina.1 0 m g / k g 8 > 3 anos:4 -7 nglkg MAL CONVULSIVO TMPREGNAÇÃ0. monitorização com Pode cardÍaca. neuropatia diplopia e nistagmo. à via I n i c i a r2 h e p o id ai m p r e g n a ç ã 0 . manutenção após iniciar 1 2h o r aa p ó sm p r e g n a ç ã 0 . R l c i d a d V .2 0m c g / m2. epilepsias grande parciais mal. hiperplasia hirsutismo. várras níveis aorepelo têm diÍerente. 400 e 600 mg Fenitoína (Hidantina) 0ral EPILEPSIA IMPREGNAÇÃO: 15mg/kg/total (3 doses intervalos8/12 com de horas) MANUTENÇÃO: < 3 a n o s :. irritabilidade haver reacção insónia). Epilepsias e generalizadas. sonolência e anorexia. megaloblástica. 10séricos nas sérico de 0 doseamento é utilapenas situações inÌeracção medicamentosa descritas. 5. atrás gengival. te atécontrolo crises.5 m g / k g s: MANUTENÇÃO 4 . teoÍilina. Íérica. metronidazol. cloranÍenicol.300mg 1-2 Antiepiléptico. NÍveis cimetidina.h o r a s l perÍusã0. ataacne. controlar-se grama plaquetas mensalmente com e Íunção hepática susp.á 91 8 8 . m. 5 mg/kg dar e iniciar manutenção B horas depois MANUTENÇÃO: Doses idênticas oral. aumentar e As monitorizar aoÍimde1 semana. são podem Usoconcomitante outros de antiepilépticos toxicidade aumento eficácia. im e e < 1 mg/kg/min.300 mg) 100.1 5m g / k g (Máx 000 g) 1 m CV lento parciais AntiepilépÌico.I mg/kg 2 . r j u s td ed o s en aI n s u Í .Íl omeprazol. Níveis e Íenitoína com:antiácidos. EÍ. 1 d s por depreÍerênciaviaoral.

1 Luninaletas 3 (Een.5 ng. 4 inj. em ções eÍeitos pressurrzado ncgldose. via epigastralgias.5 ANALGESIAOOENTES EM COM VENTILAçÃ() ESPONTÂNEA D]SElNlClAL: 1 .4 mg/kg 200 400 mcgi /dose 2. hipotensã0.1 0m g i k g üo 5 e r e p e t1r5m i nd e p o ! s en e c e s s á r i 0 ) i . renal hepática hipertensãoPerÍuou e na lC. 10 ml) Ferro 0ral 100 240 mgFe++ 250 mg Fe++ 2-3 1 A terapêutica comsais oral Íerrosos habitualment é preÍerÍvel Resposta à im. sãoapenas doentes em ventilados.15ng. por ou Potenciado valproato e cloranÍenicol.2 5. Fentanest (gen. Íezes çã0. comcuidado Usar nainsuf. retic u l o c i t o-s5 a 1 0d i a st. nuar terapêutica3 a 4 meses normalização até após da H ge d oH t . começando com doses mais baixas.2 min pico 10min.á 91 8 8 . Níveis séricos terapêuticos: 40 mcg/ml. e as de Ja Vitaminanadose 200m9/30 Fe++.2 Lunina!. conp. paçã0. ou Risco depressão de respiratóna precauçã0. H g.15mcg/kg/dose Agonista Broncodilatador. ìnalador 2A0 Verassociaçao com broneto de tpratropÌo Beratec Fentanil ev 50-200 mcg/dose 50 mcg/dose l ev ev ev 100 200 mcg/dose 50mcg/dose contín uo Opiáceo. a absorC. 2. hematológica à terapêutica -3 melhoria morÍologia da eritrocitáriaa 10dias.N()ME Fenobarbita I ( c o n) . obstináusea. e n ap . Ef.5-3 mcg/kgihora (após ev bolus 5 .adversos: depressão respiratória. bradicardia.55 mg/dose 1-4 3 Fenolerol inalador 200mcg/dose 0ral oral > 6 anos: mo/dose 2. 50 mcg/nl (amp.140mg: 2.i. Inícro em com aos Pode repetido a 60mindepois. e adversos salbutamol. emconrexser 30 Usar to anestésicoUCl.) Fentan!l DOSES SEGUINTES: 1-3mcgikg/dose OU perÍusão 0. t Bialminat 1. naloxona.). 3. Verindicafì2-adrenérgico. que mais Doses idênricasRN no (com dado é sensíveldepressão à respiratória). .S TOMAS p o rd i a Adulto 0BSERVAç0ES EV: pode administrar ritmo 1mg/kg/min: causar em < paragem respiratória hipotensã0.6 mgFe++ P e s x 4 . 5 H gg ) = o = mgFeelemento (Máx: mg/kg/dose. muscular rigidez (em doses altas). emSGouSF. DOSE DIARIA N.15mcg/kg) de FERR()PENIA (elemento)/kg 3 .200 ng. adversos oral: .escuras. 5 Repetir diariamente atéperfazer total) dose ìnj. deacção 1 . a e s R l cornp. 15V e r j u s td ed o s en aI n s u Í .5 mcg/kg/dose DOSES SEGUINTES 1 mcg/kgidose ANALGESIA E SEDAçÃO EM D()ENTES VENTILADOS DOSE INICIAL 1 .4 Fenabarbital VIA D O SD I Á R I A E Criança MAL CONVULSIV() 20 mg/kgidose ( i n i c i a r m . 0s antiácidos tetraciclinasabsorção Íerro. Diluir Antagonista. 40 e 1A0ng/ml oral RECEM NASCIDO 3 . de mg I EÍ.2 a 4 s e m a n a so n t i e C. 5x ( 1 3 .

300 mcg e 480 mcg sc.comp. trombociÌopenia. ão Perde15 c0ncentração mcg/ml.02 mg/kg/dose (pode repetir-se doses nas de0. anticolinérgic0s polamina) e anti-histamínicos.S pordia Adulto OBSERVAÇOES 0ral SulÍato ferroso FerroGradunet. .8 Venofer 9 Filgrastim sc.1.1 4d i a s eh á s u p r e s sd am e d u l a .2lerroso 1300 + 35 mg Fe2r1 mg Gtuconato 300 100 3. 200 695mg (80 ng Fe2'). pressivos escotricÍclicos.1 Tardyferon2 60 mg Fe++ 1-2 p0dem líquidas escurece Preparações obstipaçã0.ev Neupogen Fisostigmina ev. 3 EV: a das dar 0RAL: 30 min.NOME Ferro ( c o n) .0.60 mg Fe2r Sulfato ) comp. hipomialgias. ev im 50.200mg/kg ( M á x< 1 2a n o s .mcg/kg I n i c i a rd i aa p ó s o m p l e tq u i m i o t e r a p i a 1 c ar NEUTROPENIA CíCLICA 3 .1 0m i n M á x2 m g ) .amp.Após em que ampola utilizad seja 24 durante h. Íebre. na e na comcuidado epilepsia doença monitorrzação cardio-resptratória.bebíveis mg ferro 7.9.comp 525 ng (105 mg Fe2+1.500/mm3) 0.5 min. t VIA DOSE DIARIA Criança PROFlLAXIA RECEM NASCIDO pretermo:mgFe++/kg 2 t e r m o :. oral 39 im .ev Nã0 de das Factor estimulante colónias granulócitos.bebívers ng.6.100mg Fes+.comp. t h antes reÍeiÇões. via EÍ. g oral .30 min. c i a r .5 im -19 ev -8gou2g/dose) 3-4 2g (Máx. os dentes. . adversos: muscul0-esquelé EÍ.8-sol. ni antes 2 meses vida) dos de TOMAS DOSE DIÁRIAN.ceÍaleias. exantema.2g/dose) (ver resistente à penicilinaseBetalactâmìc Penicilina injecção directa. EV: Dìluir SGpara em reconstituição é estáve fusão 15 . ìnj. 05-2mg/dose ( <1 m g / m i n ) sc. intestinal.ev N E U T R O P EN DA Z I D A I NI U P()R OUIMIOTERAPIA '10 5 . adversos im:anafilaxia.3 d i a s em e d u ln o r m a lu 7 . gonista: deÍerroxamina.60 mcg/kg (dose para mínima manter neutróÍilos > 1.4'amp bebíveìs ng: 5. malignas daremdoenças s a o s e m2 .10mcg/kg NEUTR()PENIA CRÓNICA 2 .5mg/kg intervalos em d e5 . atropi inl.ini 100ng Fes'/5ml Hidróxido Ferro FerrunHausmann7. dor 2 hipotensão transitÓr Gl.amp.256ng (80 ng Fe2') 1. I mg/ml Flucloxacilina oral. das (atropina. Anta Gluconato Íerroso Anemìtal 3 Hemototal 4 Losferron 5 fot'hema 6 mg tenoso 1300 . Antagonisla: na. Esperar respost mielóides.permitindo uma para tomas. artralgias. tensã0.oral50 ng Fes*/ml Hidroxido (24 gotas).2 m g F e + + / k g 1 ( M á x1 5 m g / d i a .im por Naintoxicação antide Inibidor colinesterases.59/dose ev . Usar noglaucoma e oclusão Contra-indicado Exige cardíaca.

c o n t í n u o insuÍ. ) Floxapen1 FloxÌl2 VIA DOSE DIARIA Criança RECEM-NASCIDO < 7 d i a s : 5 0. cular. 0. vasodilataçã0. ng. 5 .150mcgim2 RECEM '150 NASCIDO mco/m2 0. ev DÌf lucan.250 ng/S n| cáps. Absorção e kruse| criptococose. penia. ou cardiovasemdoentes instabilidade c0m Contra-indicado cranianos. das ou no tos destes Íármacos anestesia sedaçã0.60 minapós de flumazenil. Máx. e200 3-susp 40ngini 104 mg. principais: (excepto candidíase Candida lndicações rápida quase total.2mg l .NOME Flucloxacil ina (cont.2-cáps. parecimento sinais excesso benzodiazepina de dos de Pode uso 50 .1. da doses acordo valores renina de com Hospitalar) conp.) Narecorrência sintomas: dos perÍusão 2. de t nÍveis Íenitoína. com plasmatica. ceÍaleias e equilíbrio Risco com e riÍampicina. 500 ng 2.4 Fludocel 1 Reíorce 1 Supremace 1 A n t i f ú n g id e r i v a d o i m i d a z o l . Usar comcuidado traumatismos em EÍ.1 0 0 g / k g m 7 .3 0s e g : 1 Mláxdoses 5 com intervalo ) I min 100 400 mcg/n0ra Para reverter efei0s Antagonistabenzodiazepinas. ceÍaleias ou trombocitopenia.in1z rng/ml(frascos e 200 nl) 50 Fludrocortisona (alÍa Íluorohidrocortisona ) oral HIPERPLASIA SUPRARRENAL C()NGÉNITA 70. Monitorizar e vigiar TA edema. Redução hidro-electrolítico. porviaevpassando na a dose. 188. co.1mg/dose ( e m 5. convulsoes. após pico Acção aos casO sobredosagem. em1 . Usar em Terapêutica desubstituiçã0 Ver com ou corti' associaÇão c0rtisona hiclrocortisona.200 mg segue: 0 g 10 m cral. de por Pode reaEliminado viahepática. doses intervalo 5 com 1 min.0. RiÍampicina de aïé400/0. dortorácica.1 mg/nl (anp.23. visão HTA. 100rncg (Venda AstonÌn Flumazenil DOSE INICIAL: evbolus 10mcg/kg/dose 15-30 (em seg) DOSES SEGUINTES evbolus 5 mcg/kg/dose (em15-30 seg. anemia. ev INFECOÃO SISTÉMICA 6 . pá9. pes0. inj. 1 inj. e i te B o ad i Í u s ãio c l u i n d oN CP o d en ì c i a r r a p ê u t i c a n S .1.S TOMAS pordia Adulto OBSERVAÇOES A Ì 2 3 1. eosinofilia. de deeficácia antiepilépticos Be Ajustar hipocaliemia anÍotericina diuréticos. arai 1-cáps e 150 50 4. sinais convulsõesarritmias.z minerai0c0rticóide. l0 ml) Anexate . com Contra-indicado grave).adver(transitória). agitaçã0. na Renal. respiratória ou hepática. J níveis Íluconazol. aumento costeróides.2 min. Ver de ajuste doses InsuÍ.xar. depoisviaoral mesma terÍeusosimultâneo astemizol.150mg/kg > 2 1d i a s : 1 0 0 2 0 0m g / k g DOSE DIÁRIAN.500 mg. (riSco arritmia Potencia de nadina cisapride e zidovudina ciclosporina.cáps500 ng Fluconazol oral. adversos: arritmias. haver 6 . t níveis Ef .21dias: 75. precipitar Monitorizar vitais.10mcg/kg/hora EV 0.12mglkg TNFECçÃ0 MUC0CUTÂNEA 3 mg/kg 1 !d i a 4 0 0 g m ( M á x2 s ) 2 s e g u e :0 0m g 1qdia .10min. Hidroclorotiazida de fluconazol e riÍabutina.2rng/dose 0. raramente leucosos: hepatotoxicidade Gl. varÍarina. turva.

oral1 ml e 1 ng (5 gotas 250ncg). naasma. pressurÌzado 250 ncg/dose inalador oral i n a l a d o r > 5 a n o s5 0 0m c g : oral Paítec Fluoreto de Sódio 0ral 0-6meses:0 6n-2anos: 50mcg 2 2 .3. 100. as narinas antes administraçã0. também Ver cospasmo salbutamol. reduzir doses mínimas eÍicazes. agravamento de bron(raro). causar da Pode epistaxis irritação transìtórias.250 ncg e 1 mg.3 ProÍilaxiacárie da Administrar dentária. intranasal> 4 anos: mcg 50 '100 .100. 6m g / L ã ou s a rD i s s o l vn ab o c a u d i l u ie m n .gotas(250ncg/4 gotas) Fluticasona (propionato) Asno-LavÌ 1 2 Brìsovent 1.600mcg '100 mcg Corticosteróide Ver inalado.4 anos.1 Zynafluor . da e tratamentorinite.sol.250e 500 ncg. irritação Íaríngea.paranebulização e oral 0. 125e 250 mcg: 4. ou com = 1-sol.5 2 ng/2 nt 5. ver resDectivos. corticosteróide inalatório tópico + agonista ProÍilaxia Posologia:Ílutiver [ì2-adrenérgico. Absorção reduzida leite.1 0 0 c g / d o s e : m 0ral n e b u l i z a d o5 . adversos: fármacos EÍ.NOME Flunisolída VIA DOSE DIARIA Crianca DOSE DIARIA N. nasal e 1. AssocÌaçãa.Ìnalador 50 e 250 ncg. Lavar boca água a com inalação Pode após oral. proÍilaxia Naprofilaxiaasma. er o r água sumos.2.2.0.3 doses metade.inalador nasal50 ncg Fluticasona (propionato) + Salmeterol Brisonax Maizar Seretaide Veraspìr Associaçã0. Não usar no tratamento agudizaçã0.turbohaler ncg/dlse 1.2 m g 0.comp. 3. ílutrcascna 50. 500mcg >4anos: 1mg 1mg FIuorìn .diskus oral 50.1 ]xis .2. Doses recomendadas < 0. 12horas). Profilaxiaasma rinite. rápidaefeito e a profilaxia asma Naterapêutica crónica c0m0 e da de esÍorç0. l2 Verassociação budesonìdo com .adversos.aplicação lavar disÍonia e dermatite Na nasal. na Lavarboca água e a com após inalação oral. a se > 0 . da Ef.2. Corticosteróides. conSe centração .caps.2 ASMA ESF0RÇ0: DE > 12an o s :2mc q /d o s e 1 p2-adrenérgic0 inÍcio acção Broncodilatador c0m de prolongado (3 min.S TOMAS pordia Adulto 1000 cg m t .3 Flixotaide nebules 4 Flutaide 5 Bontilona 5 i n a l a d o r > 4 a n o s5 0.1 OBSERVAEOES Corticosteróide Ver tópico.2 Eustìdìl 5 Flixotaìde 2. deacordo com concentração de fluornaágua. Corticosteróides. da para Após controlo.6mg/Lreduzir 0. casona.3 sãopara concentrações mg/L(ppm).ìnalador 50.1 2m c g / d o s e 6 0ral 12-24 mc0/dose Asmatec 1 Foradil. 250 e 500 mcg + salneterol 50 mcg (dÌskus) Formolerol i n a l a d o r > 5 a n o s : . causar perr-oral. g parainalaçào mcg.

a e s R lá . a longo V e r j u s td ed o s en aI n s u Í . por por administradovialMe rrais rapidamenteviaEV.rJ00/mm qu o a . surdez.cáps.4 e contín o u Ar.4 0 m g / d o s1 . /5 nto/ntl Furosemida oral 1-4mg/kg (Máx.2 h.2 mg/kg/hora) e p D i u r e t i c o a n s a . Níveis séricos terapêuticos deÍenitoína:. enn 5 -'10 dar perÍusão1 . 15 Fro-epantitim ini. a d v e r s o s :l c a l o sm e t a b ó l i ch i. cotrimoxazcl): evitar seneutróÍilcs < 500/mm3 plaquetas 0u < 10.2 perÍusãc 0. e n ap .5mg/kgihora (lniciar doses ev com mais baixas e seiiecessário.uedux 1. Ìnl. 91 8 8 . mg retardada Gamaglobulina Ganciclovir Vejamunoglobulina l NDUÇÃA.1. Vantagens relativamente à periÍéfenitoÍna.amp. a m p o l(a v ) o d e e rd a d a r a l de A s o nrente.0.h i p e r s e n s i b i l i ma d e sr e q u e n tp 0 d es e r d en0 Í e.'.2 Lasix Retard 3 Naqua. a n e m ira r aR i s c d ec o n v u l s õ e sa n da s s o c i aa o o d im ipenemlcilastatina./ráx. im 2 0 .5. Contra.60 acçao nl. mglkgldia) 12 0. 1 0m g / k g ( 1 1.NOME FosÍenitoína VIA ev. Doses EF em (Equivalentes FenitoÍna).) Furosemda Lasìx 1. Risco atroÍia de iesticular.S TOMAS pordia Adulto 100mgEFi /dose OBSERVAçOES MANUTENÇAO 5-8mgEF/dia Antiepiléptico. . 500 ntg Cynevene . agressivo perÍusão veia menos em em r i c a .1 mg/kgidose J0-160m9 1-4 ev. Administração injecção ev por lenta.p e r u r i c e m a e a nefrotoxicidade. dias/semana 5 = criança = crianÇa poÍ para Antiviral usado infecçáo CN4V.im DOSE DIARIA Criança ESTADO MAL DE EPILEPTICO 20 mgEF/kgidose (2-3mgEF/kg/min) DOSE DIARIA N. FosÍenitoína só750 dica mO= 500mg EF. a e s R l 1-conp.2 1d i a s ) IilIANUTENÇÃO: 5 mg/kg OU 6 mg/kg. toxicidade células de nas reprodutoras acçã0 e de carcinogénica prazo.i n d i c a d o a n ú r ie s t a b e l e c ih ia o c a l i e g ria v e .20ntg/2 3. hipocaliemra e hipercalciúr prolongada RNpretermo causar pode A utilização no neÍrccalci nose. V e r j u s td ed o s en aI n s u Í .2 (gen. na a m a ed p E Í . Noestado mal de epileptico e epilepsia descom oensadas.40ng.á 9 1 8 8 . e n ap . drluir na Ët/: mg/ml.2.: lossupressores zidovudina.40mcg/ml.Toxicidade de meCirlar grave usao0 outros mais se c0m Íármacos mie(ex. t progressrvamente l.

. Nahipoglicemia acompanhar perÍusão deglucose com ev hiperpor (ver tónica glucose). adversos Íorma bradicardia. (ìUíSTICA FIBR()SE 7 . doses elepor ser As mais vadas usadas período no são neonatal. Aminoglicosidos.30 mcg/kg e vb ó l u s (cada min. transÍusões.0. Potencia eÍeito dosanticoagulantes.2ml/kg/dose HIPOCALCEMlA SINTOMÁTICA 0.10ml/dose Gluconato de C á l c i1 0 % o PARAGEM CARDíACA 0. de arnp.3.0.5 mEqCa++ 0. ou insuÍiciência suprarrenal.vale 4-18h 2 mcg/ml 1 < 24h < 1 mcg/ml Esouema 3 tomas com diárias: .37sem: 4 mg/kg/dose > 38sem: 4 mg/kg > 1 a e m a nd ev i d a s a 4 mg/kg HIP()GLICEMIAERINSULINEMIA /H P im.1 0m g / k g ( M á x1 5m g / k g ) RECEM NASCIDO 1 a e m a nd ev i d a s a T.1mg/kg/dose e vb ó l u s ( c a d3 0m i n M á x1 m g ) a .p i c o 1 h ) 1 6.adversos: náuseas. pode repetida a 15 min que ev ser 10 depois.Ver glucose tratamento para também salbutamole da hipercaliemia. vão . necrose tecidular extravasã0.p i c o 1 h ) 6 .oral HIPERCALIEMIA 0. diarreia.5mg/kg/dose 34.2 0m c g / m l ( . da ev: hipotensã0. Inibido fenitoína.de 10ml a 10%: = 1 ml = 100mg gluconato cálcil = 0. hipocaliemia inj. rm 5 .Administração a 10min. . de IneÍicaz hipoglicemia na fome crónica.Pode administradoviaoral.1 mg (1 Ut) TESTE HORM()NA CRESCIMENTO DE '15 mcg/kg 15mcg/kg 5 .S TOMAS pordia Adulto 5mg 3-5mg/kg .5mldeGlCal50-100sangue de ml ou plasma administrado risco hipocalcemia se há de EÍ.5 nllkgldia (200 500mg/kg) 5-10 l/dose m .33sem:4.gestação < 29sem: 5 mg/kg/dose 30.l0 mg. vómitos.CaB Braun .6 mg/kg OU 6 .5ml/kg/dose CV ev.sc 0. Nas usar nas ev doses 0.1 0m c g / m l ( -vale 1-2mcg/ml NoRNa posologia serobrigatoriamente deve ajustada através doseamento níveis do dos séricos. RECÉM-NASCIDO t m . 30 Máx. Ver Níveis séricos terapêuticos: Esouema 1 toma com diária: . misturar bicarNão oor com bonato Na.NOME Gentamicina VIA ev. 1 3 0BSERVAç0ES Antibiótico.Injecção lenta. . EUA doses em5 Nos as utilizadas até2 ml/kg.22nmol Ca++ Gluc.5. Ef.5m9-1mg ìnj.03 0.5mg/kg DOSE DIARIA Griança )OSEDIARIA N. 40 mg e 80 mg Glucagon pancreática acção glicogénio Hormona com no hepátiticocom libertaçãoglicose. mg) 1 Gtucasen SC Garalone Genta Gobens Gentanicina Labesfal 48t48 h 48t48 n 36/36 h 1 1 0.2 ml/kg/dose MANUTENÇÃO: 2 .1.7.s c 25.

a rlr ser e devem diluídas. antidepressivos cloroquina. EÍ. obter 5% 3/4 de glucose e rguais. são toleradas mais elevadas mal aumentar-se devem assintomática Na hipoglicemia da manutenção progressivamente as concentrações p 1 ( 5 %p a r a 0 % d e1 0 % a r a 5 % ) . falciparum repetir dias 7 expostos não Emdoentes previamente Íoi (dar se das depois só uma doses a infecção ligeira de em Não ou moderada).6 semanas 5 0 0m g (Máx s) 1 0Nrc0Mrc0sE M ã o s :. juntar ou em partes 30 1 / 4d eg l u c o s e % .20. 10. estados Su dade co d o e n t e s mh i p e r s e n s i b i l ià p e n i c i l i n a . urticária. EÍ adversos: nos com Administrar cuidado confusionais. Halfan .' p e r f u s ã o5 .4 m e s e s 3 Pés: 6 meses Grisonìcon Grìsovin nas Utilizado dermatoÍitoses. 30 e 50% ev FHNM GriseoÍulvina 0ral 1 5. aconselhável menores 2 por gordos t excesstvaNão anos.adversos. eÍeito ção do eÍeito álcool.8 m g / k g / m i n (ê 0.5g/kg/dose TOMAS IOSE DIARIAN. darcomalimentos QT. contraceptivos Íadiga. comreÍeições emgorduras.S pordia Adulto OBSERVACOES ev .U l / k g e i n s u l i miic e salbutanolglucoVeja rápida. 1 e d 5 ar N a h i p e r c a l i e a d a i o n 0 .t e m i z o l . fotossensibilidade.A d m i n i s t gau c o s e1 0 %o u 1 5 % C o n c e n t r a ç õ e s . prolongamento a Não cardÍaca. (a s m as t e r Í e n a d i n a .5-1g/kg/dose .500 mg HaloÍanlrim 0ral 8mg/kg/dose (3 doses intervalo 6h) com de 500mg/dose (3doses com intervalo 6h) de à resistentecloroquina. Antifúngico.3 0. SEGUIDA DE. glucose10 e a 20ok a misturar a solução 150/o. pelos Diminui de comprometida barbitúricos.5g/kg/hora: ev a pode aumentar-se senecessário) HIPERCALIEMIA 0. lupus doença Gontra-indicações: hepática. a Glucose 5. 250 n11 susp. Potencia e varÍarìna. r neurolépticos tricíclicos.e Í l o q u i nn a sÚ l t i m a4 semanas). eritematoso Absorricas Dar e porfiria. comp.0 .NOME Glucose VIA DOSE DIARIA Criança HIPOGLICEMIA SINTOMATICA INICIAL: DOSE 0.s p e n dersegranulocitoPenia. de Tratamento P. também nadeacção Para de natode Ca paratratamento hipercaliemia. menteabsorçã0.2 0m g / k g (Máx s) 1 TINHA COURO DO CABELUDO 4 . t n i d i n a . oral 100ngiS ni: ccnp. 2 5 . e paragem ventricular de risco disritmia 0u QT com em usar doentes intervalo prolongado a qu qu : t o m a f á r m a c o s et Q Tc o m oq u i n i n o . Gl. Gl.

im D()SE DIÁRIA Crianca AGTTAçÃ0 PSIC0M0T0RA GRAVE 0. 4. dextrano.5.N()ME Haloperidol VIA oral.comp2 e 10ng Heparina ANTICOAGULANTE DOSE INICIAL: evbolus 5 0. na. dos r t r o m b o l í t i c o sn t a g o n i z ap o r n i t r o g l i c e r i e a A. DOSE DIARIA N. TP. é Monitorizar hemograma.3 oral (Máx. comprudênUsar cia na doença cardíaca. dose a inicial de50 Ul/kg. da n Inibe digiÌálicos. por penici20000 contínuo Potenciada varÍarina. hiperalergia. e sedativos.1 8a n o sM á x3 0.50 e 100mg. hepática e renal. renale hepática.1 0 0 l / k g U perÍusão< 1 ano: Ullkglhora 28 CV SEGUIDA DE: > 1 ano: Ullkglhora 20 AJUSTE DOSE HEPARINA ACORDO APTT DA DE DE COM APTÏ (segu ndos) <5U para Ajustar doses manter APTT .sol. 6.^ t 60 15To SeÍornecessário anticoagulação prolongada: Íazer Manter heparina durante a 10 dias. ev 5 lniciarvartarina modoa sobrepor doÌsanticoagulantes 5 dÌas. ms) 100 oral Haldol 2.S TOMAS pordia Adullo 0BSERVAç0ES ô.5U Bólus 60-85 86-95 96-1 20 > 120 0 0 0 0 0 Suspender Alteração dorilmoi Repetir (minutos) (%daanterior) APTT (horas) 1 0 + llfr.1 e 5 mg: 3. ------. Podem o c 0 r r e r i n t o m a e x t r a p i r a m i d a iu s p e n d e r s s S s.ìnj. de os 4a quando INR suspenderheparina a o estiver níveis em terapeuticos 2 dias. neur0léptic0 sind. pesquisa sangue considerar de ocultonas Íezes.. RNpretermo No 5 0 0 0 -0 0 t J ! r 0 1 < 35sem. função K+.01 0.5 mg/n| 2. caliemia.1 Serenelíi2.075 mg/kg PSICOSE 0.-50-59 (uUKs) .Jô t 1 à . GILLES TOURETTE LA 0. oral2 mg/ / nl (0. salicilatos. 60-85 (ver ou seg tabela).comp. Íunção alt. a acção insulinadoscorticóides.i n Í l a m a t ó r i i p i . preÍerir-se Deve à clorpromazina porter men0s efeiÌos hipotensivos antimuscarÍnicos.1 à m n ) .6 0m q / d i a : .15 mg/kg < 1 2a n o s : M á x1 0m g / d i a : 1 2. agranulocitose. Interacção múltiplos com Íármacos.6 Haloperidol (gen).5 vezes 1 0 controle. 1.1mÇe 1 gota). 4 0 +10% 4 : 0 Dia seouinte 0 10o/" 4 A 30 10To ï . 40000 Ul/dia l i n a . maligno (verclorpromazina). i d a m o l .Õ Antiosicótico. . hepática.3.5 a 2. da e Ef. necrose cutânea.c e Í a l o s p o r i a n t i .4.2 e 5 mg.05 0.5.ìnj. adversos: hemorragia.4 t . se icterícia.05 0.03 mg/kg/dose SIND.inj. trombocitopenia.

) VIA DOSE DlARIA Grian0a PR0FILAXIA R0MB0EMB0LISM0 d eT 100 Ul/kg/dose DIÁRIAN. e hepático. e n ap .Dosa' 5000 100 Ul/kg/dose 2 (Máx 5000 Ul/ HEpARTNTZAçÃO dose) 0r VtRS VEN0SAS/ARTERtAtS VÌas fechadas: 1-4 1 . se há Contra-indicado lesão (sobretudoháhistórespiratória se sos: depressão Gl. e2 4 usadas sem Doses 50 mg/kg. EÍ. excitariadesindrome apneia de obstructiva Não tonturas. ções . dosono). associação cornp. n0res hádrscrasia se Protamina. 1 g até Hidrato clorat FHNM Hi d r o c l o r o t i a z i d a oral < 6 m e s e 2: 4 n g l k g s>6meses.2 -1 Hepailna Dakota Heparína -1 Leo contÍn o u NOTE BEM: NÃ() C()NFUNDIR DA UNIDADESSERINGA DEINSULINA UIDEHEPARINA. tiazida. 200 renal no DiuréÌico.2ml. Sedativo. . mais nolactente g nacriança velha. ai o a. meDoses necessárias emcateteres centrais hemorrágica. s h i p e r l i p i d e miip e r u r r c e mna . e reachematológicas.45 min.S TOMAS DOSE pordia Adulto 0BSERVAç0ES . ou frascas com 1 g . causar h a. preparada das soluçoes A concentração 10 Ul/nl obtén-se por r)ìluição de indìcadas Hidralo cloral nova 30 Pode dose após . x ldra Íoram até iá mas de internados. C()M oral.1 0 0 g m (lMáx mg.drssolver água.t . . darpor via oralse há çãoparadoxal.Doentes altorisco tromboembolismo. gen especial100 Ul/nl.2 m ld es o l u ç ã o m1 0U l /m ld es o r o co Namanutenção: 0 . rnsuÍiciência pancreatite renal.adverhepática/renal.NOME (a H e p a r i nc o n t . Antídoto: 2 5000 1. serdada 1g não total 120mg/kg. rng 50 Dichlatride .frascosianp Ul/rnl. rectal 30. hárisco emdoentes complicações acum ulaçã0. a e s Ver Amiloride + Hidroclorotiazida.1 U l /m ld es o r o em a n u t e n Ç ã o d Hepailna Choay 1 Hepaina Braun 1. esofagite gastrìte. ou Alguns hosleìte lactulose.r e x in á u s e aa l.Concentrações altas 100Ul/ml) podem (aÌé ser mais Íechados. Iniciar de com h à de e cada12até Íase am2 h antes cirurgiarepetir da peso molecular PreÍerir heparinas baixo de bulatório.75 mg/kg/dose 1 g/dose pela Farnácrado Hospital. comprudência doente Usar hiponatremi Pode hipocaliemra. cutâneas. R l V e r j u s td ed o s en aI n s u Í . 5. 2mg/kg 2 5. ultrapassando de atéMáx. etn pitaisten supcsilorios vártas de dosagens.á 91 8 8 .senngas Ul/ 0.

J uTtLlzAçÃ0 FARMAC0LóClCn oral : '10 mg/kg ev 4-15mglkg/dose Hidrocortone 1 Hidrocortisona APS3 Solu-coftef 2 RapicorÍ 2 100 500mg 100 200mg /dose 1-4 HIPERTERMIA MALIGNA 30. tuição ser doses por vezes superiores indrcadas via oralou ev às . antifúngicos e EÍ.5. asmático ou anaÍilaxia. péptica e hiperÍosfatemia. suprarrenal mal insuÍ. aguda. associação Íludrocorticongénita em com mais nas 2 semanas. comp 400 mg (de complexocoloidal)e Pepsamar 240 mg . s.1 0 0e 5 0 0m g m OTAI : HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÉNITA ev. de Precaução insuÍ. semanal doses da dar nas reÍeridas anÌi-inÍlamatório. i n j .Nochoque. antibacilares. 1 sem. neÍrótico. na maculopatia Hemóiise Contra-indicado oÍtálmica. ver adversos: corticosteróides. l A . nasubstide p0dem necessárias 2 a 4 Íisiológica. 15 depois necessári0) se ANÏI-INFLAMATÓRIO 5 . 7. 2 -1 0 0m g . . toxicidade do alumínio e deplecçãofósforo. hiperplasia suprarrenal (HSRC). .Doses elevadas primeiras 20 depois média.Na proÍilaxia malária. na renal e EÍ. 3 .Emoncologia.. quedeve é haver controlo p o r o f t a l m o l o g A .c o m p .30 mg/m2 i 30mg t-. oral 300 mg/5 ml. sona. mgI m2. d. 2 0 g . A Gl pelo retinianairreversível. aÌé após regressarzona de endémica. adversos: obstipaçã0. EÍ. hepática. antiepilépticos. Iniciar como antes e continuar I sem.10mg/m2 'l orat . na deÍiciênciaG6PD.autoimunes. níveis (UP) Naúlcera Reduz de alguns antibióticos.lesão sibilidade. 1 . em quer quer Emsituaçõesstress naHSRC. alt.10mg/kg CRISE PALÚDICA Dose inicial: mg(base)/kg 10 Doses seguintes: (base)/kg 5 mg 2 q d o s6 h a p ó s a 1 a e 3qdose h após 1a 24 a 4adose h após 14 48 a Hidroxicloroqu ina 0ral 400mg 0ral 620mg(base) 3 1 0m g( b a s e ) Anti-malárico. expressamente 400 ng de sulfatode hidroxìcloroquina contêm310 mg base Plaquinol 400 Hidróxido de Alumínio 0ral 50.15ml/dose 1-29 práticaUP ìegra na 15.NOME Hidrocortisona : VIA : DOSE DIARIA Crianna DOSE DIARIA N.i n g e s t ãa c i d e n t a le d o s e s o ia d p0de tóxicas serletal requer e actuação imediata. fotossenperturbações e convulsões. im .l-+ Á Antiácido hiooÍosÍatémico. anti-inÍlamatório.150mg/kg prática UP: Regra na 5 .S TOMAS pordia Adulto OBSERVAOÕES Na Corticosteróide sistémico.7 ev. de susp. D o s e s ã o e m h i d r o x i c l o r o q u ia s es ó q u a n d o s b na reÍerido. suesrlrutçÃo FtsloLóGtcA z . adversos: hematológicas. im i 15.45ml/dose 4 .40mg/kg/dose (repetirmin.

5 1 ml/ks) DOSE DIARIA Criança TOMAS DIARIA N. boca e opiáceos.S DOSE pordia Adulto 25-100m9/ 2-4 dose 25-100m9/ 1-4 dose (ltláx mg/dia) ô00 OBSERVAOOES Hr.aerugìnosa Enterococcus.5. ao o u 4 g ) a d u l t o 3 . do elevadas. a d v e r s o G:l .4Doses para com mases.6 m0 / d o s e3 ' 4 0g (Máx: gidìa) 2. 60.i n d i c a d o p e r s e n s i b i l ia c id e p r o f e n o péptica na Evitar activa. Pode aos semelhantes dos betalactâmicos. s comp: .4.e n ç ã o s plaquetária. oral mg/ 1 . hipercaliemia.. (Máx mg/kg 50 É indutor betalacta de reÍeridas imipenem.60min 20 Diluir 250 em50mlSF/SG. 0.NOME Hidroxizina VIA oral 1 .2 Spidifen 6 Trifen200 . obnubilaçã0.25ng: rnt. úlcera e aspirinaoutros hidrosHTA. 0utros lECAs. renal. retenção Potencia orrcom desidratação anÌicoagLrlantes. causar TP. salina. 1-49 com largo espectro usorestrito. nahi da bu C o n t r a . adversos com outrosbetalactâmicos.saquetas e 600 ng lmipenem + cilastatina im ev.4 . ANALGÉSICO 5 mg/kg/dose 2 0 0 . e hepática.300 mg. 1 8 8 . também insuf hiponatremia.100mg/kg ev ev RECEM NASCIDO: < 7 dias 50 mg/kg > 7 dias 75 mg/kg (ver Antibióticomuito de 4 CarbapenemBetalactâmicos).4.2. adversos: Potencia barbitúricos visão tremores.1 mg/kg/dose Atarax sol. renal insuf. e hrpotensã0. 500 mg rmrpenem 500 mg ctlastatina .á 9 .400 ng: 5 . cardíaca. dos Anti-histamínico antagonista receptores Anti-pruriginoso.2 mg/kg (0. EÍ.200 2 mg. deconvulsões lesão insuf. AINE.oral 1Antgi 5 nl (2 ng/nl): comp. ticularmentedoses se. indução pré-anestésica hipere na Na excitabilìdade. convulsões.100ng / 2 nì lbuproÍeno 0ral ANTIPIRÉTICO.5 lbuprofen Moment 2 ]zonol . 100 5 nl (20ng/ml). 1 Belep. renal. cada mg + ini. ciclosporina. usar monoterapia em Não em e p0r graves estes evitar inÍecnas agentes. turva seca.susp.) 2. gonismo EÍ. anti-inÍlamatóric Analgésico. Risco hematúria.2 oral ARTRITE CRÓNICA JUVENIL 10mg/kg/dose (tt/áx: mg/kg/dia) 60 3-6 não esteróide.3 Brufen 1. diuréticos ro a.1.5 Dolocil" 2 (gen. eÍ. 1 parpiúria. e quinolonas. J agregação R l d o s en aI n s u Í . perÍusão. quando a associada Toxicidade aumenta varfarina. prévras com convulsões outerapêutica ganciclovi SNC. proteinúria. e n ap . Sinergismo aminoglicosidosP. 400 3 .600 mg:6 . ajuste Ver de hidrossalina.4 Arten. inÍecções AnÌacom e do ções SNC emassociação ganciclovir. e x a n t e m b r o n c o s p a s me t.

i Nãoestá para estabelecido intervalo segurança a de vacina rubéola.0.NOME lmipramina VIA oral DOSE DIARIA Criança ENURESE NOCÏURNAINCONTINÊNCIA / DOSE INICIAL: 10-25m9 MANUTENÇÃ0.4 semanas de (manter sérico lgGbasal 500mg/dl) nível de > PÚRPURA TROMBOcITOPÉNIcA IDItlPÁTIGA 800mg/kg HIV+ COM IMUNODEFICIÊNCN HUM()RAL 400mg/kg intervalos3 .5meses 80-100mg/kg 6meses 3 0 0 . Ef. Íebre.02ml/kg/min raridade. após por Sehouver resposta manter mais mesesdiminuir 2 e progressivamente.A TOMAS pordia Adulto OBSERVAC()ES 25. sedaçã0 Risco hipotensão de frequente. da Não interfere a resposÌavacinas poliomielit com às da e febre amarela. a Efadversos: cefaleias. Iniciar ev progressivamente na14 meia hora.500mg/kg comintervalos3 .08ml/kg/min.1 g/50mL3 g/100nle 6 9/250nl .viagemzona a endémica duraçã0.7 5m g (30a 60 minantes deitar) de DOSE DIARIA N.1 1m e s e s 2 glkg Também interfere a respostavacina esïa com à se Íoi administrada deduas menos semanas daimunoantes gl o b lu n a .10meses 1 g/kg .4 0 0 m g /. rubeÍacçã0.12h em 10 HIPOAGAMAGLOBULINEMIA / 300. e retenção epilepsia urinária.10e 25 mo foíranìl lmunoglobulina DOENçA KAWASAKI DE 2 g/kg toma única perÍusão . ev. vómitos. boca obsÌipaçã0.100mg Antidepressivo tricíclico progressiva Iniciar doses baixasaumentar com mais e mente. Monitorizar tensão ECG.5 meses0. da Risco Intervalos recomendados a administração entre delmunoglobulina vacina sarampo e de do consoante a dose d ei m u n o g l o b u l i n a : . deanaÍilaxia.ev (1 g/20 nl). comprudência Usar na doença cardiovascular.06. 320 ng/2 mle 800 mg/5m|2. comn. serede Não prévio comenda rastreio desta doença atendendo à sua perfusão a 0.04 ml/kg 3 .ìnj.rn1. 6 . toma única 0 .0.25 ml/kg.1 g. aurnentando até ao ritmode 0. 5m l / k g oi m u n o d e Í i c i ( M áe 1 bm t ) n ent x.12nllkg PROFILAXIA SARAMPO 0.2 d i a s ) ( m tm im Contra-indicação: deÍiciência selectivalgA. Globunan1 }ctagam2 Sandoglobulina3 rsorMuNtzAçÃo nH AB0 ou l. Vigiar sinais vitais duranteoerÍusã0.02 ml/kg (eficaz ao14q até dia) .04 0.1 2a n o s2 5.59.pósexposição: .3 meses < 10mg/kg 20-60mg/kg.06 0.5 0m g : > 1 2a n o s : 5 0.01 0. rm2.02 0.gS m e s e s k . Suspender seinsucesso terapêutico 1 mês. suspender perfusãoretomar ritmo a e a mais lento após resoluçãosintomatologia.4 semanas com de PROFILAXIA HEPATITE A toma única . adversos: seca. arterialleue cograma início terapêutica no da e quando aumentar dose. possível 6odiapósexposição Dar mais o cedo até SEPSIS RECÉM NO NASCIDO 5 0 0 1 0 0 0 g / k g1.5 g e 10g. com < 2 meses 0.inj. 3.

t o m a n i c a ú (500 serisco grande Ul de contaminaçã0.1.1 P Tetanus Gamna. do RN < 2 8s e mo u< 1 k g R N> 2 8s e mi.500ul Tetagan .Iniciar 12 simultaneamente a vacinaçã0.3 semanas) DOSE DIARIA N.3 600 5nl/l000 2 . independentemente do estado vacinal. tãocedo inoculação quanto 0u Dar possível (primeirash).adversos eÍ. 2 e 7 ) SEGUE (2 200mg/kg semana . Ul=100 (5.4 a n o s :2 0 0U l 5 . 2 doses IHHB de dar de com1 mês deintervalo. queimaduras > 24n) ouintervalo 250. 1 0 .ver Cuidados. ev não a . de não a Cuidados.1 TRATAMENTO 150 l/kgoma nica t.i n j . 1 0 0 g / m l ( 5 .9 a n o s :3 0 0U l > 1 0a n c s :5 0 0U l Indicada proÍilaxia hepatiteno RN.ver Cuidados. 3 rnt. . 1 0m l . A protecção pelo dura menos semanas. toma única Administrar 96 h após até exposição (eficácia máxima primeiras h) nas 48 quand0 Profilaxia indicada apenas ainda nãoÍoram completadas 3 tomas vacina de antitetânica. l n f . do m n ã om u n e . 2 0 5 0 m l ) . e50nl) 25 mg/ml 20 . nl/ 100 10 nl/ UI. I n d i c a ç õ ie s u n o d e Í i c i e n tNd e m ã e u es u r g i u m: q R es.e não lm Ie ) t í t u l o o n h e c id eA cH B s 1 0m U l / md. i inj. lactente na da B no comcontacto Coméstico infecção com aguda após e percutâneamucosa. e contra-indicaÇões: verlmunogl o b lu n a . 5 0m t n e lmunoglobulina Hiperimune para Hepatite B PROFILAXIA HEPATITE DA B toma única 0 .n t e r n a c o m ã e .. e contra-indicaçõeslmun o g l o bi u a .a rI H H B 1 c do < l e dose reforço vacina. i Ritmo perÍusão superior1 ml/mrn.S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES PerÍusãoa ritmo superior1 ml/min. Ul 2 Ul. doentes se fcr e Nos comSIDA deve administradatodas Íeridas ser em as susceptíveis de causar tétano.adversos eÍ. eÍeitos adversoscontra-indicaÇões e l mu n o g l o b u l i n a . 2 . .1 Hepactet 2 lmunoglobulina Hiperimune para Tétano PR()FILAXIA 2 5 0U l . 250 ml:2-500 ml 1.i n j . casos resposta de da Em sem a2 ciclos vacinaçã0.in1.int. 0 s i m u n i z a d o sr e q u e r eg h i p e r i m u(nH H BS. está Não indicada a Íerida ligeira limpa. mt/500 Ltl Hepuman Berna.2 Tetuman Berna.Ul/2 UI/2 3000-6 ul 000 !munoglobulina H i p e r i m up a r a ne Varicela-Zoster Indicada profilaxia naterapêutica) na (não davaricela. f . U ú 1 ml/kg.NOME lmunoglobulina H i p e r i m up a r a ne Citomegalovirus Megalotect 1 -CIG.2 UMAN VIA DOSE DIARIA Criança TERAPEUTICA COMBlNADA ANTIVIRAL COM ( s 2 0 0 4 0 0m g i k gd i a 1 . varicela antes 7 dias com 7 dias ou depois parto. 2 0m \ .

reacções alérgicas.1ml/kgihora Ul/kg/hora a 500 Desperdiçar osprimeiros mldesta 100 solução e prepararnova solução 8 horas.4 Humulìn NPH. ldade t 1adose i 2qdose 3odose na 1adose i (mg/kg)i (mg/kg) (ms/ks) t . e exercÍcio com dieta Íísico. graves. NoRNestá contra-indicado nainsuf.5 Hunulinlenta.) 0. 2 I O .3. separadas 24h) sc 0.2 i q .5 em 5-10Ut (259 glucose) de 1 . 0 sistema insulina serindependente de deve deoutros sistemas soros. eÍeito Íurosemida Inibe da e tiazidas. 2/330 min.4 < 48horas 0.2 0. descida deve para Esta não sersuperior 100 (reduzir a metade). que Potencia digoxina. 12 . com contín uo INSULINAS MAIS UTILIZADAS: Actrapid 1 Hunalog.25 ()U "esquema prolongado": usar (até 0. reclal ev DOSE DIARIA Criança ANTI-INFLAMATÓRIO 1 .2 HumulÌn regular 1 -3 HumulÌn Ultralenta lnsulatard 2 lsuhunan basal 2 lsuhunanConb .25 cáps. EÍ.2 . .NOME Indomelacina vrA oral. seguido de soro 0. minantes suspender 30 de a perfusã0. de renal associado a ciclosporina outriamterene. Gl. grave.Consulte protocolos. separadasa24h'.hepáticas. Z S 0.nistas 5 .3 lndocid. mg. úlcera alergia AAS ao ou AINE.1 ot 2-!d i 4 s I Q. hepática cardíaca ou çã0 no casode insuf. comprecauUsar renal.5-1Ul/kg Esquema terapêutico inicial: 2 i n j e c ç õ/e si ad ei n s u l i n a d deacção intermédiadeinsulina ou mista.análogo rnsulnapcçàorápida). de HIPERCALIEMIA: ev ' 0. outros discrasia hemorrágica.1 e rápida mldeSF 0. edema 0 cerebral hipocaliemia complicaçõ ea são as mais Írequentes dotratamentocetoacidose da diabética.lenta 4 . cefaleias. N0TA: tratamentocetoacidose 0 da diabética inicia-se pela (SF administração desoros na1a hora. (diluìrem 1 ml SFou água) Insulina 1-4 Terapêutica nadiabetes. deacordo resposta.1 (insulinaacção ev de rápida) - Anti-inÍlamatório não esteróide. . aumentar 0. sup.4. Tratamento Pediátrica.1. em dar antes do pequen0 almoço 1/3 antes jantar.1mg ng. renal hepática e grave. inÍecção 1-comp. renal.5Ul/kg bolus (insulinaacção de rápida. volume a com e sequência adequados e monitorização e laboratorial clínica Írequentes e diferencia das. Ajustar individualmente. dar glucose .45%).25 0. Contra-indicações: péptica. hiperbilibinemia rru hemorragia intracraniana ou Gl. e do Variável de acordo a criança. muito Risco elevado insuÍ. Ul/kg/hora 0. de Juntar Ul de insulina acção 50 de = 0.rápida 100 mL 2 . edema. discrasia hemorrágic insuÍ.2Ul/kg/hora.2e 3100 ìnj.adversos: alt.2 > 7 d i a s1 0 .2. trombocitopenia. emUCI lnsulina Ul/ Tipos1. DOSE DIARIA N. CET()ACID()SE DIABÉTICA perÍusã0 D)SElNlClAL. ciarrnsulina intermedia deacordo sc comvalores da glicemia.S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES 100 200mg 1-4 Dolovin 1.1 g/kg 5 min.enterocolite.5m9/kg ENCERRAMENTO D()CANAL ARTERIAI. 0.internédia/ lenta 3 .3 HunulinMl-M4 . metotrexato.1 Monotard 2 Mrxtard 10-50 4 Ultratard 3 Sea descida glìcemia ìnferior 50 mg/dl/ da for a hora. hiperglicemia e hipercaliem Seadministrado2 doses.1 mg/kg/dose6 doses. . rni'.2575mg. fármacos t K+sérico. bronquando cospasm0. a ng/dl/hora dose ' glicemta 250mg/dl acidose < Quando e corrigrda. 3 doses. cada .4 lsuhunanrapìd.

intoxicaçõesingestã0. a uma naingestão bases. su t. Z-300mo lsoprenalina PARAGEM CARDIACA 5 . de na Renal. na Risco aumentado hepatoxicidade de se doses 10 mg/kg > e/ouriÍampicina.H-150 mg:6. h a d v e r s o s :i p o o u h i p e r t e n s ã 0 . 4. por zodiazepinas.d a ç ã 0r e m o r .5-comp. de reoetirdose vez. Contra-indicado napresençaintoxicação de digitálica e . B H-50no. 1. Dar início pequen0 no do almoç0. simpaticomiméticos. 20 aguardar mine naausência vómito.10mg/kg 300mg Hìdrazida 1 lsanizìda 2.02 mcg/kg/min EV lsoprenalina Labesfal Isuprel IN()TRÓPICO / CRON()TRÓPICO até 1 mcg/kg/min paticom Sim imético Necessário monitoriza[ì-agonista.3. Eficácia reduzida corticosteróide Potencia anticoagulantes. ansiedade. associar Não antiácipor por dos perda eficácia Potenciado benda antibacilar. por Potenciado digitálicos. taquiarritmias. sol. EÍ. deve Não usar-se isoladamen te naterapêutica datuberculose. R-300 mg. bactericida.300 mg. taquiarritmias.20 ng/ml (5 ml e 100mg).50 mg. 2.oral 10ml e l4 mg alcalóìdes (FHNM) lpecacuanha lsoniazida tHl 0ral 5 .20 mcg/kg/dose por (Pode dada viaendotraqueal) ser perÍusão0.6 Tuberen 6 Antibacilar. m pá9. e Corrigir hipovolemia menIe. inj. contÍnuo tésicos.comp. anesporB-bloqueantes.1 5m l / d o s e > 6 a n o s : 1 5. Ver ajuste ajuste doses Insuf. p0uco ropatia frequente criança. -120mg. 3.exantema. irritação incluindo adversos: vómitos Gl.9 TOMAS OBSERVAC0ES pordia Adulto por 1 5.6 a n o s : 1 0. Gl.2 5m l / d o s e DOSE DIARIAN. Nas pouco por dose Actualmente utilizado provável ineÍicácia Pode interessenão ter houver para lugar adminisÌrase 'l activado. 188. HR Rifinah.5 HRZ Rifater. Usar na hiperpreviatiroidismohipotensã0.2 nl).4 nòòuur4vdu. comp. çãocardíaca. hipersensibilidade e neuperiÍérica.300 mg/Sml. e no inconsciente doença 0ucom cardíaca. xanÌinas. o xarope Beber com 00a 200 çãodecarvão ml deágua. Noadulto 10mgVit86 porcada dar 1 0 0 gi s o n i a z i d a . comcuidado diabetes. 1 inj. palpitações.1 2m e s e s5 . Diluìrem SGou SF .1 0m l / d o s e : 1 .NOME lpecacuanha VIA oral DOSE DIARIA Criança 6 . Antagonizado EÍ.3 0m l / Emético.adversos: hepatoxicidade. incoercíveis Sobredosagem é cardiotóxica. 1 mg/ ml (amp. EÍ. Contra-indicado de agentes corrovoláteis doente sivos.

sãorespi ratória Monitorizaçãoio-respi ! card ratória frascosde 50 mg/nl (10 ml) Labetalol p e r f u s ã o1 . activo os outros Mais derivados do (Máx400mg) imidazol AspergillusSporothrix. CV Naencefalopatia hiperÍensivaredução rápida a podelevar cegueira pode da tensão arÍerial à e serletal.3 m g / k g / h . insuf. que e alucinações. cimetidina e didanosina do J níveis itraconazol.10mg/kg DOSE DIABIA Crianoa 0ral TINHA 5 mg/kg c o u r o a b e l u d o :. hipotensã0. Contra-indicado na hipertensão intracranian podem Nas crianças velhas mais surgir psicológica alt. isoniazida. I triglicéridos.f dedigoxinafenitoína. Gl. bloqueio 2qou 3e grau. 3. pela ne Iniciar dose mais indicadat progressivamente baixa e a perfusão cada 30 minatéàsdoses altas. causar depresgrave. trombocitopen I transaminases. com terfenadina e grave) commidazolam (risco arritmia cisapride de e (t sedação). cefaleias. níveis e Potencia anticoagulantes e hipoglicemiantes Rifampicina orais. AV bradicardia e doença hepática.cedem habitualmente aomidazolam pode Nas crianças jovens mais ocorrer broncospamo Associe atropina primeira Pode na dose. adversos: Ef.7 mg/kg/dose 150 g m 1 .4 semanas c 2 2 semanas c0rp0: Pés mãos: e 30dias DOSE DIARIAN. oral mg/nl susp. [ì-bloqueante cimetidina e antagonistas docálcio.adversos: arriÌmias.2 0 0m g que 100 1-2 Antifúngico. 10 Sporanox Ketamina 3 . 5 ng/ml (20 ml) e comp. insuÍ. ou broncospasmo.NOME Itraconazol VIA 0ral 5 . 100m9. por Potenciadodiuréticos.9 TOMAS 0BSERVAç0ES pordia Adulto . Diminui eÍeito dos broncodilatadores. cáps. controle mais com apertado daTA.2 mg/kg/dose contínuo Bloqueador B-adrenérgico. inj. Absorção 70%.4 cardíaca hepática. com cardíagrave ca. Contra-indicado emdoentes asma.200 mg .2 mg/kg/dose 50 mg 1-4 geral. hipocaliem leucopenia. bradicardia. EÍ. oral 1 . conLra e por Dar com alimenïos. edema.diminuída antiácidos nãoporbloqueanïes Contra-indi mas H2 100 g m 1 cadouso simultâneo astemizol. Sedativo/anestésico Pode causar depressão respiratória I dassecreções (este e brônquicas último anulado a associação atropina 20 ncglkgl com de /dose). hipotensores. HTA.

adversos não EÍ.5mcg/ml (Granoa 2 mcg/ml 13@) PerÍusão 30 min.2mg/kg 1 (sem.20 mcg/kg p/ (dose mínima manter neutróÍilos > 1. sas(ver sol. de Após reconstituiçã é que estável durante h.NOME Laclulose VIA oral DOSE DIARIA Criança LAXANTE < 1 ano: 2.sol. -2 Colsanac -1 Duphalac . da EV: diluir SFpara em final concentração nãoinÍerior (Granocyte ou 2. Contra-indicado adversos ções/dia.S TOMAS pordia Adulto 15ml/dose 1-2 0BSERVAç0ES Laxante osmótico. reversa da por Absorção aÍectada alimentos.InterÍere ácido com fólico outros e antiepiléptic (AE). ou com suspender. surSe gir exantema linÍadenopatia Íebre. enceÍalo Na a de com patia hepática ajustar dosepara a obter a 3 dejec2 nagalactosemia.150mg. e 2) 0. Esperar r e s p o se m2 . oral 10ng/mt comp. Risco acidose de láctica esteatose hepática e potencialmenteMurtas Íatal. ser após Pode diluído água sumo. em ou Ajustardose acordo a resposta. e 4) 0.carteiras g/15ml 10 Lamivudina 0ral <50k9 2mglkg/dose >50k9 150mg/dose RECÉM NASCIDO 2 mg/kg/dose Inibidor transcriptase nucleosido.5mg/kg 3 sem valproato: 1 mg/kg ( 1 O . cyte 34@). interacções medicament RCM). clmp.200 mg Antiepiléptico. Írequentescriança. associação ouìros (não Em com AE valproato) poderão deser ter asdoses lamotrigina de aumentada para dobro.2s e m . EÍeito 48horas.1 0a n o s1 0m l / d o s e : > 1 0a n o s :1 5m l / d o s e ENCEFALOPATIA HEPÁilCA 2 ml/kg ( 1 5 3 0m l ) 4 mg/kg/dose DOSE DIARIA N. das de Não lado.2 Laevolac 0ral 30-45m|/dose -3 2 1.está Não indicado anos idade.oral 10g/15ml.3 d i a s em e d u n o r m a l o u 1 4d i a s ta la 7sehásuoressãomedula. Epilepsias ausências de e mioclónica refractárias. pancreatite. neuropatia neutropenia Gl. 1 até dose manutenção) à de MANUTENÇÃO: c o m v a l p r o a t o-. 5mlldose 5 . S 1 m g / k g /. flatulência e diarreia.) 100.ev NEUTROPENIA INDUZIDA POR OUIMIOTERAPIA 5 mcg/kg quimioterapia Iniciar diaapós 1 completar NEUTR()PENIA C()NGÉNITA OUCRÓNICA 5 .500/mm3) sc.5 Lenograstim sc. daremdoenças malignas mielóides.5ml/dose 'l-5anos. o Lamictal conp.5 m g / k g 1 valproato: 10mg/kg sem 5- 12. grave.200 mg 100.5 g m 2 5m g 25-50m9 (f 25-50 q/ m /1-2sem. permitindo umaampola 24 seja . Epivir Lamotrigina oral DOSE INICIAL: comvalproato: (sem. Ef.ev glicosiFactor estimulantecolónias granulócitos.1. Stevens-Johnson e necrólise eoidérmic tóxica. dispersíveis e 25 ng 2. <2 de Pode causar sind. doses mais na com iniciais muito elevadas e quando associado a valproato.50 e 100mg. periférica.25. 2.

Ef.3mg + Lopinavìr 33. Doses ao recomendado dos meses idade. torização cardíaca. e na Não abdominal. choque. insuÍ.adversos: e distensão dor hepáticana gastroenterite comÍebre aguda doença e em com Uso e dejecções sangue. por Potenciadocimehepática renal. maligna. Contra-indicadocolite inÌernamento pseudomembranosa e ulcerosaaté1 anode idade. oral0. usar EÍ.2 34 VIA DOSE DIARIA Criança DIARIAN. de (ver RCM). 133.1.2 (gen. trombocitopenia. ou do Afastar h da 2 0 Dar consoante peso. continuar com 0.13. tidina. mg/kg/hora) 3 ventriculares.33. adversos.ceÍaleias. Ef. hipertermia amp a 1% (10 mg/nl). graves na presença alterações de da Contra-indicado AV condução ouintraventricular. dor utilizada 2 tomas.3no Ritonavir Kaletra . 2% (20 mg/ml) e 5% (50 mg/ml) e frascos a 201'"(200 mg/ml).+ grave rebelde e em Nadiarreia crónica.0.1. hipotensã0. 1. sobmoniUsar Tratamento dearritmias meCorrigir hidro-elecirolíticas alt.6MUIou263ncg 2 1 . bradicardi coma.2 mg: 2. tabólicas hipóxia ou subjacentes.40 kg: 10mg/kg/dose > 40 kg: 400mg/dose 400m9/dose da Associaçãoinibidores protease de Anti-retroviral.4 mg/dose (Máx mg/dia) I J . ver MuiÌas toma Didanosina. dado abaixo 6 de Se Não ou a posoloemassociação NevirapinaEfavirenz com passa gia Lopinavir a 13mg/kg.9 TOMAS DOSE pordia Adulto ()BSERVAC()ES para EÍ.4 ou 105 Lidocaína e vb o l u s 0. outros pode respiratóriamioou depressão adversos: causar hipotensã0. medicamentosas interacções / sol. Xylocard e 20% 2% Loperamida 0ral 0. c0nvulsões.Sanos:4mg/dia 9 . ) 13 Granocyte .) 1 Loperamida Lopinavir + Ritonavir 0ral 7 . reÍeridas Lopinavir. mg/kg 533 11 mg.5. 12mg/kg/dose 15.1 Granocyte . Íenitoína./ conp.1 mg/kg/dose Repetir 1mg/kg/dose 5 min cada atéMáx.14kg'. MUI ntcg: . Xylocaína 2% e 5% 1%. antiarrÍtmicos. cardíaca.1 0 0 mg/dose) perÍusão1 mg/kg/hora CV uo contÍn (Máx. às reÍeições.cáps.2 mg/ ml lnodium . mg/kg 3 Senecessário.5 1 ml/kg/dose) ( M á x . se com Usar cuidado hábradicardia. adversos:musculo-esqu hipotensão transiGl. na Hospitalar. Antidiarreico. cárdica. oral 80 mg Lopinavir+ 20 mg Ritonavrr ml: cáps. tória. 2 -5 a n o s :m g / d i a 3 6.sol.5-1 mg/kg/dose ( 5 0.1 1a n o s : m g i d i a ) 6 2 . ou propranolol.N()ME Lenograstim (cont. lética. Lincaína 2% e 5% 1%.2mg/kg/dose (0. prudente Pediatria. Ritonavir.

Íebre.S T()MAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES 1 0m g Claritine 1. 2 horas após refeições. doses 4 com maiselevadas sea osmolaridade for< 325m0sm/1. 1 0 0m l 0 ManitolBraun ManitolLabesfal . Antagonista receptores Dar dos H1. não mais de dar doses. aciedema alt. necrose local administraÇâ0. 2 .5ml//kgdose) a 1 1 .60 min.2 (Máx.25. Contra-indicado nahipersensibilid às benzodiazepinas e no glaucoma. anúria.administrar 3-5min.dose 0. desidrataçã0. e 1 . i m i n u cur ed D efeito anticoagulantes. hipervolem t pulnronar. renal heoáïica.5 /dose) 1 EDEMA CEREBRAL 0.3 Diurético osmótico. oral 1 ng/ml Lorazepam 0ral 0.2 Lorenin 1.2 Lorsedal 1.119 NOME Loratadina VIA 0ral DOSE DIARIA Criança > 2anos: < 3 0 k 9 :5 m g > 3 0k g :1 0m g DOSE DIARIA N. dose.a r i z a n te s i g o x i n a . no de Manitol 20%.2. sedativo e hipnóticos. hemorragia intracraniana.5 mg e 3. renal semrespostadose à grave. cardíaca edema insuf necrose tubular. adversos: osmolaridade sérica.1 Anti-histamínico.25 1.1 amnésico em única) na ansiedade. no Potencia ototoxicidade dos a m i n o g l i c o s i d o s .1 0m g (Máx mg/ 4 /dose) ó-z+ Ansilor.. inicial.I h depois.sol. sedativo EÍeito reduzido.). 5 15ml/kg/dose ol Manitol 20"/0. g/ 12.320 sérica 310 m0sm/1. não a em Se houver diurese noespaço 2 h. ver diazepam.5 mg Magnésio Manitol VejaSulÍato Magnésio de DIURETICO 0.1 mg. Frascos a a 250.3 Benzodiazepina de acção rápida. mg/dose) 2 1 . Suspender antes testes 4 dias de potencia cutâneos. Gl. deÍotossensibilidade. comp. dos Ef.cornp.7.2.5g/kg/dose ( M a n i ta 1 0 % : 2 .10 ng. . pulmonar.2g/kg/dose g/kg/dose 0.1.. Administrar 30 .05 mg/kg/dose (Máx. pré-medicaç Na porefeito potente até mg/kg dose (dar 0. Manitol 10%:1 g/10 nl.2. adversos: Ef. 5 0 0 .2 Loratadina (gen. terapêuticaedema em Na do cerebral manter osmolaridade entre . e Benzodiazepina a preÍerir na doença hepática.1. doses Risco Ajustar nainsuÍ. sérica Contra-indicado na insuÍ.2g/kgé umadose A de teste.2 g/10 ml. Podeassociar-se furosemidapodeser e repetido . Usar comcuidado choque. hidroelectrolíticas.

comp. Lanam Mephaquine <60 750mg kg: mg +500 6-8hapós' kg: >60 + 250mg 6-8h 2ê após toma 1 0m g l . concomitante decondução cos. > 45 kg1 comp/sem.falciparum e Antrmalárico. Gl. Carbapenem lmipenem para que mais Ligeiramente activo o lmipenem aerÓbios para men0s Gram e ligeiramente activo estaÍilococo podendo ser Menos e estreptococos.30 kg. 20mg/ (frascoml). e B-bloqueante haloÍantrim comquinino. situações usado Administraçã graves da usarposologia meningite. incluinCo neuropsiquiátricas. 5 .adversos: intestinais). sonolência.53g 6g (ver e Betalactâmicos).314 comp/sem.1/8comp/sem.112 comp/sem.1 9k g. comp. 250mg/sem. e convulsões. EÍ. (sem e carbamazepina eI comcimetidina comÍenitoína duração das de clínica tratamentos curta relevância nos (raro).25 (0.5 liks) m H to A n t i . mg oral 100 mg/dose Ancilostoma. psicose alterações altas. parasitoses neutropenia EÍ.5 mg/Snl. sinusal emdoses bradicardia insónias. uso cardÍaca. toma única de ProÍilaxiaterapêutica P.45 kg. I tomai resistenÌe problemas neuropsiqutát Contra-indicações: semana horas. 500 1000 250.60 mg/kg MENINGITE 120mg/kg (Máx6 s) RECÉM NASCIDO < 7 dias < 2kg: 40 mg/kg ou > 7 dias: 60 mg/kg (duplicar semeningite inÍecção grave) dose ou 1.5 mg Meropenem 30. de anos. adversos: vertigem. anticolinérgico. alterações quinidina. mg inj. e CV CV Meronem . maciça. TricocéÍalo e Ascaris 3 dias consecutivos Noverme 1 Pantelmin 1. cefaleias desequilíbrio.9kg.N()ME Mebendazol VIA 0ral DOSE DIARIA Criança TOMAS DIÁRIAN. e.1 1 4 o m p / s e m . 21 Semi-vida: Não em à cloroquina.2 0xiuros Toma e repete dias única 15 depois MeÍloquina oral PROFILAXIA DAMALÁRIA 5 mg/kg OU 5. dar iejum.a g o n i sd a s r e c e p t o r e s1 ico Ver ciproheptadina. c 20. oral2. EÍeito sol. muito Em do nas infecções SNC. 31. em em directa 5 minouperÍusão 20. Iniciar semana e manter uma antes até 4 semanas estadia zona após em endémica TERAPÊUTICA DAMALÁRIA 25 mg/kg.t comp250 mg Mequitazina Primalan 0ral mg/kg 0. se e diarreia infestação dorabdominal 100 ml 30 21-susp.h i s t a m í n A n t.30 min. epileptogénico.2 Toloxim 1. emcrianças2 Evitar Anti-helmíntico podem plasmáticos I NÍveis Absorção 2 a10ok.S D()SE pordia Adulto 100mg/dose 0BSERVAç0ES < (benzimidazol).

40.5 mg DÌulo Metronidazol oral. gota/kg/dose) ANTI-EMÉTICO < 6 anos: 0.3. EÍ.0. 3. Dar EV: diluído SFou SGem30 min.0. de J .por em r i s c od e c o l a p s o a r d i o .metolazona produzir a uma diurese muito acentuada. alt.4 e 16 mg. 10 e 20 mg.1% mg/nl).1mg/kg/dose > 6 anos.comp.500mg. h seiniciado < o 48 >3hapósotrauma. ver Notraumatismomedula.500mg/10nl (amp.1 9 / /dose 10.5 Primperan 1.ìnj.6 Metolazona 0ral 0.3mg/kg/dia 'l (emgotas.60min. conÍusã0. 10 mg. oral antes refeições. aos de 0uando adiciopode nada àqueles fármacos. à hid comp. reÍluxo dar30 da Conlra-indicadodoentes hipersensibilida em com àssulÍamidas e feocromocitoma.10e 20 ml) 3. dar15mg/kg os EV: perfusão 20 emperÍusão 60 min. da ev rrerÍusãodurante h 23 seiniciadoque3 h após trauma. adversos: corticosteróides.comp. tomas nas (máx.5 mg/kg/dose 2. recomenda Não se utilização duracom superior12semanas.2 mg/kg/dose MANUTENÇAO: 2 mglkgldia ARTRITE CRÓNICA JUVENIL GRAVE (durante 30 mg/kg 3 dias) DOSE DIARIA N. lm 0ral 2 5 0m g. Diurético tiazida Utilizado retenção na hidrossalina resistente diuréticosansa.hematológicas. minantes Dar 30 de quimioterapia.sol.4mg/kg/hora ev rectal. sinais extrapiramidais. contra Activo bactérias e protozoários Excelente para diÍusão todos tecidos.5 30. 1 .ìnj.250m9/dia 1 1+-O Corticosteróide sistémico. interacçõeseÍeitos e acessórios semelhantes roclorotiazida. 10mg/2mle 6. 125.oral0. 1?toma. e 2 gr. .100mg/ 5 nl Meclopina. adversos: sedaçã0. de na de . Máx. Ef.49) .5. derivado ácido do No gastro-esofágico minantes refeiçã0. 1 4acetata 40 mg/mle 125mg/ 2 ml (amp. 2.1 e 2 ml) CV Medrol. Cimetidina fenot níveis varÍarina t e barbitalníveis metronidazol.NOME VIA D()SE DIARIA Criança CRISE AGUDA ASMA DE DOSE INICIAL. por maror De preÍerir asmacorticodependente na eÍicácia. bradicardia broncospasmo.A TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES Metilprednisolona ev. (np)l. C()LITE PSEUD()MEMBRANOSA oral 22.2. seguintes 25mg/min).40 mg/dia ó . succinato Metilprednisolona sodicomp: 2.5. Contra-indicações.v a s c u lo m p e r Í u s õ e s c c ar muito rápidas.3 Metoclan 1.sup.45 nglkg Nitroimidazol. a ção 1. ataxia.5 45 nglkg 30 mg/kg (Máx as) 30 mg/kg (Máx.+ Meloclopramida CV 10mg/dose 1-4 para-aminobenzóico Antiemético. das de e Íenitoína.2. às susp. refeições.1.5.2mg/kg 5-10m9 potente.inj. ev rNFECç40 ANAER0Bt0S 22. oral D I S M O T I L I DG ID E A 0.1 mg/gota (1 4. 0ral: 'lh comp.gotas 0.4.1 Metilpren 2 Solu-medrol 3 Depo-medrol4 1 g 1 TRAUMATISMO DAMEDULA (em evbolus 30 mg/kg 15a 30 minuÌos) SEGUE perÍusão 5.

5mg/kg/dose 0.5 tng/nr! (arnp. oral Forma (Daktarin contém álcool.1.5 m g / d o s e1 .á 9 .3mg/kg/dose 0.25g 0BSERVAç0ES Não ingerir álcool 24h após última até a toma.) 1. ataxia Ver de d o s en aI n s u f . 1 8 8 . que deve fazer desmame. Gontra-indicado simultâneo asteo uso com mizol. coma. Geloral. ricos. proloncontínuo arritmias.3 Midazolan .N()ME Metronidazol (cont. EÍ. terfenadina gel) e cisapride.2. ou Potenciado .2 . deglutir.) VIA oral DOSE DIARIA Criança GIARDIA 1 5m g / k g7 . . . (raros). cimetio d i n aE Í e i td i m i n u í p e l ae o f i l i n a .0. hipotensã0 ataxia.3 5. cardíaca respiratória. ceÍaleias.conp. renal. terapêutica no A gada (1-2semanas) causar pode sindroma abstide pelo se nência. o 40 mg/kg. 24 no EV como alternativa aotiopental) Benzodiazepina combaixo eÍeito depressor respiratório Contra-indicado em doentes glaucoma. metálico.1 eV.3 10nl): 2 .5ml/dose 2-6anos: 5ml/dose >6anos: 5ml/dose t z A AntiÍúngico.1. aoverEÍ.15mg/dose 1 .200 ng Daktarin Midazolam ev rectal oral nasal 0. não passagem prévia.adversos: depressão respiratória. 15mg 4 i . dias 3 TRICOM()NAS '15 mg/kg 7 dias AMEBíASE 35.1 e 10 rnl):3.5 mcg/kg/min (Máx. após refei. aluste convulsões. secura boca.1.0. in1 . s R l 0ral 0ral 3 Dumozol-1 Flagyl 2 (gen.2mg/kg/dose 0.0. Vianasal: a solução não usar ev diluída.+ í-ìnj. derivado imidazol. eritromicina. 500 ng e 19.5-2. Antagonista: flumazenil. Íluconazol.2. hepática Doses idênticas Recém no Nascido. do Dar as possível de Reter boca maior na o tempo antes ções.0.5 mg/ ml (amp 1.4 (gen. viaé de Esta pois tem actuação rápida.Ofal 3-4 2g a Á L .10mg/dose 1 .5 rnl): . do t 1 0 m g / d o s e1 .4 Dormicum |.4 barbitú opiáceos. e n ap .4mg/kg/dose VENTILADOS DOENTES perfusão 1 . com choque . sos: sabor Gl.4 e coma.4 Potencia eÍeitos depressores de do SNC.1 4d i a s DOSE DIARIA N .2.50 mg/kg (Máx750mg/dose) TÉTANO 3 0m g / k g l 0 . comcuidado doentes disÍunção Usar em com por hepática.rnj.1 0d i a s u . flebite local. anestésicos narcóticos. S O M A S T por a Adulto di 750mg 2g 7 5 0m g 1.1 ng i rnl 1anp.comp 250 mg Miconazol oral ()RAL CANDIDíASE <1mês: 1-2mlldose 1 mês 2 anos: 2. mcg/kg/min malconvulsivo.) Metronidazol . da urina escura.

queprecipita dado comeste fármaco. causar + 50 Pode dep ressão ratória.-anp. é umfármaco Mastigar Não para lratamentocrise de aguda asma substitui de nem corticoteraoia.S TOMAS pordia Adulto 50. eritema. ou arritmias ventriculares e supraventriculares.8 t . epistaxis. adv. ) 1 1 0BSERVAç0ES MANUTENÇÃO: perfusão 0. e 1 .conrp. Ver inalador nasal. respi Corticosteróide Notratamento tópico.75 mcg/kg ( e m 5 6 0m i n . eÍ. 600 mg. da pois causar hipotensão Doses de manutenção elevadas também Íoram associadas a I pode 0 . náuotite. faringite. 2 5 0 .75 mcg/kg ( e m 5.cotnp l0 mg.õ Macrólido. corticosteróides. seradminisNão deve trada vias em contendo Íurosemida. dorabdominal. Solução obtida m i s t u r a n1 0 0 g( 2m l )P e t i d i + a 0m g( 2 m lP r o do m ) n5 metazina mg (2 ml)Clorpromazina. da Inotrópico e vasodilatador Sódeve usado contexto cuidados ser em de intensivos. efeitos por seadministradodoses proem elevadas períodos longados. irritação e ulceração Potenciais sistémicos nasal.50 mg/kg g 1. de 10 ml Lorolrope Miocamicina MÌocacìn oral 35 . 5m l para Sedativo procedimentos invasivos.2 . Contra-indicado na Íenilcetonúria.25 0.N()ME Milrinona VIA ev DOSE DIÁRIA Criança IMPREGNAÇÃO: 50.2 0 0m c g 100-200 mcg Monlelukasl oral 6 . aoda Menos eÍeitos Gl. e aumento tosse das transaminases. adversos. mg 5 SÌngulair 1 júnior . EÍicácia reduzida porfenitoína.75 mcg/kg/min CV Inibidor ÍosÍodiesterase. aodeitar. Raramente laringite. fenobarbita! e riÍampicina.50 mcg/dose Mometasona inalador > 6 anos: 100 cg m '100 nasal > 1 2a n o s : . inj. susp.adversos: agravarobstá0utros o mcg/kg/min culoao tracto saída ventrículo de do esquerdo. conp.2 SÌngulaìr . lância TA. faringite. ceÍaleias. rinite e EÍ. 1 mg/ml. 7 5 c o n t í n u o hipotensã0.6 0m i n u t o s ) 1 DOSE DIARIA N.2 1.1 4a n o s : m g 5 > 1 5a n o s : 0m g 1 1 0m g Antileucotrieno.oral 50 mg/nl Mistura de Toronto 0.1ml/kg 2 .adversos: EÍ. em doentes estenose com aórtica subaórtica. A dose impregnação ser de deve administrada vigicom pode grave. sea diarreia. e profilaxia da perenesazonal. Espectro semelhante eritromicrna.

sedativos. as doses Use menores indicadas RNe no lactente meses. 1 ml =0. usar-se pode perÍusão Ef.10mg/hora contínuo desetado. dos A vidamédia narcótico do pode maior a danaloxona. disÍunção hepática renal.lm 10. inibidor Dar Não misturar sumos alimentos com ou ácidos. ser ou em EÍ. que necessáque pelo é ser riovigilância. comcuidado doentes broncosUsar em com pasm0. 1 -anp. diabetes. com nolonas. dependência. por hipotiroidismo. ou choque.6 (Máx.3.adversos: diarreia. retenção urinária.250 ng.1 0 m q / d o s eI .oral 50 mg/g. mg/ 20 /dose) 0BSERVAç0ES p e r f u s ã o 10. rectal ARTRITE CRONICA JUVENIL 10. adverpode precipitar sos: arritmias ventriculares emdoentes comcardiopatiacausar / hipertensão ou hipo arterial.05 0. alt. opiáceos Em de prolongada. Risco depressão miose. c im a. àsreÍeições.4 EC . e500 2-sup. .u Mortina B Braun 1% (T.S TOMAS pordia Adulto 2 .saquetas ng. depressão respiratória SNC.3 Naprosyn .1.2-2 g/dose m im Naxolan 1 Narcan 1 Narcan Neonatal 2 perÍusão 5 . obstipaçã0. Enterico 500 mg NelÍinavir 0ral 110 120mg/kg LACTENTE 150 mg/kg 2500 mg Anti-retroviral. hrpotensã0.ìnÌ.2. 1-comp.100 mcg/kg/dose Pode repetido mindepois ser 2-3 oral.10mcg/kg/dose repelir Senecessário.SC.Muitas interacções medicamentosasRCM).comp.2 ml =40 mcg Naproxeno 250.2mg/kg/dose D()SE DIARIAN.129 N()ME MorÍina l VIA S CE V . Potenciado anestésicos.3 minutos depois na dose 100mcg/kg de 60 mcg/kg/dose 0. (ver Po parasusp. de respi. discrasia hemorrágica anticoagulantes com perturbações Gl comcorticosteróides e outros AINE.hematológicas. comprimi0s dospodem esmagados dissolvidos água.administração uminício acção Na ímhá de mais tardio. B-bloqueantes pela Iniciar dose mais baixa aumentar ao eÍeito e até 1 . 10no/ 1 ml Naloxona ev 5 . daprotease. barbitúricos.1mg/kg/dose Opiáceo.lq ratória maior RNe anodevida. Risco aumentadoneÍrotoxicidadediuréde com t i c o sh i p o g l i c e mo a i n s u l i nc o n v u l s õ e s q u i . DE CRISES CIAN0SE Fallot) 0. cetoacidose.2 Reuxen AINE.20 mcg/kg/hora EV RECEM NASCIDO eV. em hiperglicemia. Sol.20 mg/kg Antagonista opiáceos. adversos: <6 EÍ. raramente hemorragia espontânea hemofílicos. vómitos.r.40 mcg/kg/hora (após CV bolus ev) EM SEDAçÃO DOENTES VENTILADOS . é no Antagonista: Naloxona.250 mg Viracept . 250 ng: e500 500 4.4 mg (400mcg): neonataL 2anp.comp. hipotensã0. e do náuseas. masmaisprolongado.Revest. acção ev. 2 . D()SE DIARIA Criança ANALGESICO 0.500mg (Máx mg) 1250 Naprosyn1.

0c0rrer Pode grave hipotensão seassociado a [ì-bloqueantes.P (gen.. eÍeito curarizantes Aumenta dos e da rifampicina.3 20 CRISE HIPERTENSIVA oral. tensão Para sublingual uso a cápsula ser deve perÍuradaaspirada seringao líquido ou com e colocado gotas naboca usadas (preferível). I . gengival. nã0 nucleosido. ceÍaleias. ] Níveis com carbamazepina.1 6m c g / m l . adversos: hipotensã0.9mg/kg/dia 5 . Suspender imediato de se grave associadoÍebre.25 0.NOME Netilmicina VIA ev.2 m c g / m l 24h 0. Pode às que EÍ.2.im 5-6mg/kg 0u 7.60 mg (adn. 150m9200n9 e Netromrcina Tilcìn Nevirapina 0ral 300. Susp.3 Adalat C. 50m9.6 Nifedate .acçãoprol. sublingual pode repeÌir-se 4 / 6 horas) cada 10mg/dose Vasodilatador.mg(0. cáps.S DOSE '-'poúia TOMAS noítio' 5 mg/kg 6 mg/kg oBSERVAçoEs RECEM NASCIDO Ver Gentamicina Ver Aminoglicosidos.20mg/dose 3 1-2 0ral 3 0. palpitações. antagonista docálcro.adversos: exantema pode para evoluir S. causar Pode hipograve.DIARIAN.v a l e 1 4 . 3-20 4.3 A.vate..acçãoprol.5 Nifedate 2. Potenciado anti-hipertensores e possivelmente ciclosporina.pico1h): ( 6 . mais Níveis séricos terapêuticos E s q u e mo m t o m a n i cd i á r i a : ca 1 ú a .: mg. Stevens-Johnson e hepatite.B. 4.0.2 mcgiml inj. 1 . orais Monitorizar hepática.gotas(20 gotas= 20 ng = 1 ml) . Iniciar com 1 dose/dia 2 primeiras nas semanas. 30 mg: 5.2.5mgikg DOSE DIÁRIA Griança . serdada reÍeições. . que Menos para activa a gentamicina Pseudom0nas Pode acção ter bloqueante neuromuscular potente. com ou Usar cuidado em doentes disfunção com por ventricular.1 8 h1 .oral 10 ng/m| comp200n9 Viramune NiÍedipina oral 0.34 10 mt):.:5 mg(017 1ml).6.1 8 0 g m Adalat 1.1 0m c g / m l . exantema 0u a conjuntivite lesões ouvesículas.2 Adalat A. função Muitas interacções medicamentosas (ver RCM). hiperplasia V e r j u s td ed o s en al n s u ÍR e n a lá 91 8 8 . Inibidor transcriptase da reversa. 15m9. 0.5mcg/ml Esquema 3 tomas com diárias: .).2 vezes/dia) 6 .comp. Ef. a e p .400mg/m2 (Máx400mg) 400mg Anti-retroviral.p i c o1 h ) ( 1 4.0.P. 100m9. s .5mgikg/dose ( M á x1 0m g / d o s e . edema.3 NifedìpÌna Zenusìn SB .

1A0 Furadantìna Nitroglicerina tópica < 1 5 k 95 m g > 1 5 k . hipovolemia na Corrigir Contra-indicado grave insuÍ. adversos: EÍ. 1ml= 100 Ul 4 .h e m o g l o b i n eo nrc o s p a s m 1 Slstemas aplic tópica: . as conservar boca possível de deglutir.2 N itroprussiato d eS ódi o p e r f u s ã o 0 . ad é e EÍ. doses 1 . adverem com pneumonite polineuintersticial crónica. Proteger luz. doses 3 . e n ap .1. rina.2 Nitro-Dur Nitroderm . da oral 000 susp.400mg m 5 0. hipovolemia.7 mg/kg (Máx 00 ) 4 mg PR0FTLAXTA DE TNFECçÃ0 URtNÁRn 1m g /k g 200. 812.0. hipotensão taquicardia.1.S T()MAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES Dar na AntiÍúngico. 0s sistemas aplicação podem de gaÍantir maior cada eÍicácia. da em previamente. sos (raros): periÍérica.6 m l / d o s e 4 DOSE DIARIAN. mais Monitorizar Iniciar doses baixast orocom e gressivamente.5mcg/kg/min inicial) (dose EV = CflâllÇâ (Máx10mcg/kg/min) GTN-3 .3 .2 1. Potenciado aspirina.Diluir SFouSG.2. . Monitorização e da Usar sistemas polivinil. ana.2 Nitradrsc . R l V e r j u s td ed o s en aI n s u f .3 m c g / k g / m i n (Máx.2 mcg/kg/min Em de I préEm de carga.1 0 0 g Não na Antibiótico. a d i m i n u io mL r r i n a c a l i nC o n t r a . sehá absorçã0.1. ceÍaleias v o m br m a.3 Abbott tópica Vasodilatador. e t a . s a e mo cáns. hepáticadeÍiciência de vit. 5 . . contínuo . hemorragia hipertensão craniintra cerebral. hipotensores. Manter tempo antes até o maior 48 .1. sersubstituÍdos 12h para A perda eÍeito de observado dias semanas após é / retirando-o (4 . craniano. à noite ultrapassada por em Absorvida plásticos e Íiltros.Usar e .1 2m e s e s .2 TTS .5 mg/ml 1.1 0m g g 1 0m g perÍusão0.72napós resoluçãosintomatologia.5 mcg/kg/minresistência . 2 m l i d o s e > 1 2 m e s e s :.5 ng. 5.i n d i cn odo Í i c e c al a. sem daPVC tensão arterial. após refeições. periÍéricas. doentes nevriteno RN. hipertensão intracraniana benigna e ropatia colestase.á 91 8 8 .Diluir SGou SF. por hipotensã0. hipovolemia vasculares Corrigir sepresente. indicado pieloDar Eïicácia neÍrite em inÍecção nem urinária Proteus.ini. comcuidado doentes glaucoma mácom ou Usar em traumatismo Contra-indicado anemia.10 mg.2 Plastranit Nitroglìcerrna . deG6PD.2 frascos e 10ml. comalimentos. TA. i s ã t u r v a .6 horas).10mcg/kg/min) ev 8 = CflâlìÇâ contínuo Vasodilatador eÍeito com directo sobre músculo liso. a acção hepaDiminui da [3-bloqueantes. G l .NOME Nistalina VIA oral DOSE DIARIA Criança CANDIDiASE OROFARíNGEA <3meses: 1ml/dose 3 .6ml/dose Mycostatin NitroÍurantoína 0ral 5 .

hipotir o i d i s m o . sol.3mcg/kg/dose 3 dias) cada 50 mcg/dose 2 1-2 SC EV Análogo somatostatina.b l o q u e a n ta n t.1. EÍ. acidose metabólica. Ìni. Antagonizadocorticóides grave.J prePerÍusãolenta.). adversos: ceÍaleias.05 ng/nl. úrticária.3 }mepra.20. 0.0. náuseas.1 ProclorEB . depressão respiratória 4 inj.cáps. adversos: hipotensão cefaleias.40 mg/10ml.1 50-100 mcg/dose 3 (ï10mcgldose 0 48h. tonturas palpitações. serrepetidaintervalos Pode a de B a 12 horas persistir se fraqueza muscular.1 )rezolan. sob aos Usar vigilância apertada.2'inj.1 ]nezolan . ou coma (máximodias).N()ME Nitroprussialo deSódio (cont. antes refeições.h i p e r t e n s o es por anestésicos.caps.S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES com cuidado doentes em com insuÍ. meta-hemoglobinemia. com varÍarina.I mg/kg/dose t . sc 1 .1 )meprazol(gen. i p o v o l e m ih i . revestimento enterìco 20 ng.50 ma Nìtroprussiato de sodioFaulding 0bidoxima p0R rNToxrcAçÃo0RGAN0F0SF0RAD0S 4 . da Mesmas indicações.in1 (AR) 10. 4.10mcg/kg/dose (iniciar doses com mais baixasaumentar e 0.2 Mepraz. esoÍagite pépda de Na e úlcera por pylori tica reÍractáriasna inÍecção Helicobacter e (associado a antibioticoterapia Duração tradupla).). 3 )meton .1 MeprazER . 1.7mg/kg (Máx3 mg/kg) '10 4 0m g Po parasusp. do tamento:a 8 semanas.250 mg/l ml Toxogonin 0ctreotido ev. renal. absorÇãoferro cetoconazor.1 mg/ml. com ev propranolo InterÍere diazepam. e teofilina. Reduz de e EÍ. diuréticos.10mg . inr.2 mg/kg) 40 mg 1-2 Inibidor bomba protões. fenitoína.1 20 Losec 1. A viaim não está indicada criança.20 mg. adversos: semelhantesdasomatostatina. SNC.3 Proton.3. ) VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N. Ef. alt. na SandosÍatina 0meprazol Gasec .4 Prazentol 1 Prazolene 1 Proclor.i . ev diluída SFDeve sempre em ser por cedida atropina. Gl.6. as A cápsula seraberta 0s e g r â n u l oa d m i n i s t r a d o s b e b i d a c i d a s u m o s ) s em ( á Experiência reduzida a Í0rma emPediatria. e r t e n s ãn t r a c r a n i a n h ap ro p P o t e n c i a d o r B . oral 1-2 500mcg/kg (Mâx. Máx cada até 500 mcg/dose) 0. 0. 30 ng (só para via im.caps. 4 Dar das Não pode mastigar cápsulas.

4 e I mg. adversos: EV: em EÍ. 3m 2 : 1 mg 0 . xar. 2 .13 > anos: mg 75 > 2 a n o s :m g / k g 1 150 g m I L I n i b i d od a n e u r a m i n i d a s e a c Ç ã o 0 s v i r u s r com n influenza B. provocar namiastenia Pode náuseas transaet mInases.6 1m2: 4 mg >1m2: 4-8mg oral.5 oral mg/ml: 30mg comp. Considerar usoemgrupos risco em o seu de e situações (como especiais exames competiçõe ou desportivas).4 0k g .doença da d0s Na alérgica.: 24 horas.rn1caps. Conlra-indicado nadoença hepática e gravis.oral 4 ng/5 nl 0seltamivir 0ral TERAPÊUTtCA GRIPE DA 4 mg/kg OU '15 s kg: 60 mg 1 5.9TOMAS 0BSERVAç0ES pordia Adulto 0 1 mgikgldose 1 . mg) 8 Nos vómitos cíclicosreÍractários. rectal DOSE DIÁRIAN. 30 minantes e Dar dequimioterapia. (frasco15 ml).2m2:8 mg leias.1mg/kg/dose < 0 . fadiga.0 .250mg .75 mg 0xatomida oral 60 . 2 mg/nl.50 mg/5 nl Pamoato de Pirantel 0ral '11 mg/kg (Máx s) 1 0xiuros: 1 toma repete dias e 15 depois Ascaris: toma única Ancilostoma: 3 dias 1 1m g / k g (Máx1 s) Anti-helmíntico.120mg Inibidor desgranulaçãomastócitos. oral Tanr'flu 75 mg susp.2 Vertel 1 1. elevação transaminases. hiperÍagia. 6m 2 : 2 m g 0.comp. ceÍa> 1. ista seroton Antiemétic (Máx. adversos: Gl.susp. Ae Iniciar terapêutica precocemente possíve tão quanto primeiras dedoença. 2.3 Antagon dosreceptores Ínicos.oral 12 mg.oral250m9/5m1. repetir-se intervalos 4 Pode com de a 8 horas (duração máx. Ìnj. 1 2 0 g m > 4 0k g : 150 g m PR()FILAXIA DAGRIPE . 5 dias). e das hipóxia eritema. 3. está Não indicado crise na aguda asma. de EÍ. Tinset 0xolamina (Citrato de) 0xolaninaLepori oral 10.1. EV oral Forma administrar 1Smin.2 3k g : 9 0m g 2 4. Reduzir doses insuÍiciência na hepática 0ndansetron Labesfal ]tobrol Zofran clnp. adversos: sonolência. sol.rinoÍarine antitússico Na gite aguda laringotraqueíte e/ou inÍlamatórias. nas 48h Duração terapêutica da 5 dias.20 mg/kg 600mg 4-6 Anti-inflamatório periférico. disquinesia susp. Combantin. Ef.tJ/ NOME 0ndansetron VIA ev DOSE DIARIA Criança 5 mg/m2ldose 0u 0.

Ver ajuste doses Insuf.e l e c t r o l í ttia q u .oral: 7.NOME Pancreatina VIA 0ral DOSE DIÁRIA Criança Lactentes: . 90 Máx. não mas podem mastigadas ser Emdose 6000 > U/kg/dosereÍerido Íor o aparecimento de estenoses nacriança. aminoglicosidos. tratamento 0 dependedose temp0 da e decorrido.100 mcg/kg DOSES SEGUINTES: 10.6. 0 Propacetamol por é administradoinjecção lenta.6 dePropacetamol Analgésico e antipirético. h i d r o .1 g.4mg/2ml Paracetamol urdtÌ rectal 10. comcuidado à resposta Usar na insuÍ. renal gravis. aos min. reÍeições llgeiras metade dose) fazer da DOSE DIARIA N . amp.1 g/dose (Máx4 g/dia) 1 .adversos: taquicardia.3-500mg. ou cardíaca. (Íibrose Doses reÍerem-seUnidades a de lipase. com sedação/anestesia Doses adequada. 8000 lJ )Ìpase. com actividadeenzinátìcamínìma/grama. Dar possuem das Ascápsulas grânulos revestimento pelo podem com entérico. hepato neÍrotoxicie dade. que ser por abertas e dadas SNG.réticos diu e esteróides. ueantes.3.2Omg/kg/dose (Máx.2 g/dose 1 . Evitar doses elevadas doença na hepática e renal. apenas doentes Usar em ventilados. serusado doentes Pode em comdéfice G6PD. por Antagonizado [. cólicas Monitorizar ác. broncospasmo.6 Tylenol -6 Zaramol ev. exócrina quística). hipertermia maligna.200 ng/ 5ml. 1 g de propacetanll ë S00mg 500 paracetamol: g de propacetamol 1gparacetamol 2 e .500 mg: susp. 2500 nas U/kg.4 anos: 1 1000 U/kg/refeição > 4 anos:400.500U/kg/reÍeição (Máx. 10 . c a r dea h i p e r t e r m i a casi i por Potenciadoanestésicos. hepática. 6 . S O M A S T por Adulto dia OBSERVAEOES 4000-48 tJ 000 (Máx 000 120 U/dia) 3-6 pancreáticas.3 B U 4.4.160mg/ S mt I .Ì-bloq teofilina e cálcio ev. 9000 U amìlase 450 U protease e Pancurónio DOSE INICIAL 60.) 6.188.6 Efferalgan 9 Panadol 5. 5. Resposta variável. efervescentes mg. g .100 mcg/kg/dose = Cflâl'ìÇâ = criança Pancurox Pavulon Curarizante. hipotensã0. comp.4. noinício reÍeições.6 Pro-Dafalgan 10 Supoíen 1.2.5. 6 Panasorbe1. miastenta a l t .2. 60 mg/kg/dia) RN 0.2-250mg.comp. im Calcular deParacetamol dose oral: 1 g dePropacelamol equivale a 500mgdeParacetamol 1 . pico 3-6 Início acção min.4000 2000 U/120 deleite ml . opiáceos.3. sedoses guintes ajustadas prévia. ev Antídoto: acetilcisteína. cáps.8 Paramolan 6 Parsel.:1-125mg. de Risco hepatotoxicidaoe de com doses elevadas (dose dependente). semelhantes noRN. A sobredosagem aguda causa náuseas.7 Paracetamol (gen. úrico.2.inj. 2-3 duração min 45 atécomeçar recuperaçã0. vómitos. na Renal supls. pancreática Enzimas Nainsuf. de pá9. Ef. de A absorção paracetamo de e J com I commetoclopramida colestiramina. mg/kg/dia. . S6.: g0 mg.6 Anadrn 6 Atralìdon-6 Ben Bon 1. Aumenta nÍveis varÍarina.

300 mo Penicilina G cristalina aqu0sa ev. ouro e mercúrio.28dias 150000U/kg 1 0a 1 4d i a s (sintomática): > 28dias 200000a 300000Uikg q 600 000 -1200000u . e choque.n i t o r i z a rm o g r a m u r i n al . 1 000 000 U l= 1 500 mQ).7mEq /'1milhão tem K U. 200 Ue2 400 _ 1 000 000 Penicilina G procaínica tm 25000.400 U/kg 000 000 SíFILIS CONGÉNITA <7dias: 100000U/kg 7 . A doença soro o exantema do e morbiliÍorme reacções são (> tardias 72 n). Atralcilina tm 0ral 1 2-39 1 g Penicilina V (Íenoximetilpenicilina) FHNM clnp. hematúria proteinúria.S DOSE ' '-'poioi. nas com arsénico.emanas. pulmonares. inÍiltrados leucopenia e tromb o c i t o p e n i a . te N / o inj. m 4s in1.DIARIAN.Íalhar toma tratamenro do Se 1 no desÍfilis congénita.: 000 1000 U 400 U: 000 Deve administrado antes 2h depois ser th ou das reÍeições.50 mg/dia.50000U/kg (Máx 800 U) 4 000 RECÉM NASCIDO 50000 U/kg (Máx 25. anti-reumático. ou urticária. oral 50 000 U/mt (= 75 ntg) .400 U) 2 000 1 200 000 -2400000u Administrar porvia exclusivamente rm NÍveisantidos2.NOME Penicilamina VIA oral DOSE DIÁRIA Criança D 0 E N çD E T L S 0 N AW 20mg/kg ESCLER00ERMIA e ARTRITE CRÓNICA JUVENIL 5 mg/kg ( M á x1 0m g / k g ) 30.1 2a n o s 5 0 0 : mg 600 000 4 800 u 000 1-2 porvia Administrar exclusrvamente im. doença Wilson cistinúria. TOMAS noúrio 1-29 2-4 OBSERVAçÕEs 0ral 125 250 g m 2 Quelante. em Pode causar convulsões e lactente ooses (RN em muito elevadas).sibilância.50mg/kg 39) pR0FTLAXTA pNEUM0CÓCtCA TNFECçÃ0 < 5 anos: 250 mg 6 .sol. Antídoto intoxicações chumbo.30 min. que tem reiniciar o ciclo terapêutico ini.o 12 00000 -30000 u 000 o a 4 VerBetalactâmicos. Potássica 1.750mg/m2 .1000 U(=600 000 mg) Penicilina Penicilina G benzatínica Lentocilin S Penadur LA tm 50000 U/kg (Máx. S ó d i c a m2 m E q a 1 m i l h ãU .. d e h i p e r s e n s i b i l i d a d e a( 2 a 3 0 m i n a p ó s 1 q medi ta . a toma) incluem eritema prurido.Pode causar 0epressão miocárdio. adversos: EÍ.im 25000 100 U/kg 000 MENTNGTTE/ GRAVES TNFECçoES 250 . rm ev ev. de Asreacções t tempo protrombina.40 mg/kg ou 600. m e n Mo he ea l salmente. angioede ma. rinite Estas (excepto reacções o c h o q u e ) p o d e m b é s u r g i1 a T 2 h a p oo i n í c i o ta m r s daterapêutica. rNT0xrcAçÃo cHUMB0 PEL0 oral Kelatine 1 -1 . 5 9 2-3 comn. EV: Administrar 15 . 25 Tomar 30-60 antes min oas reÍeições 2 horas ou depois. de e Associa piridoxina .

insuÍ. 14dias depois ? 6 n Pipermel 1 Pinprtnv . 20 .5. de Interrornper tratamenro se: erupção cutânea.NOME Petid ina VIA DOSE DIARIA Criança 0.500mg e 2. seconvulsões. Usado dor intensa. adversos: de Ef.i n d i cn a o s o G. Monitorizar úrico Íunção ácido e hepática.400mg/kg 12-249 4 P e n i c i l ic o m c ç ãe mP s e u d o m o+ ia s b i d o r s na a o n ni da (ver betalacÌamasesBetalactâmicos).5.3mg/ml. amp.35 mg/kg (Máx2 g) 1 5. motora. usar maior Não na insuf. EV:4 g piperacìlina 500 ng tazlbactan + EV.300ms/kg FIBR()SE OUíSTICA 300. Usar associação em com sulÍadiazina ouclindamicina notratamento datoxoplasmose. hepática. ver Isoniazida 1.aopequeDar noalmoç0.3 dias) 2 mg/kg MANUTENÇÃO: 1 mg/kg 1q ia d 100 g m 1-2 1-2 0ral 26 mn Antagonistaácido do fólico.contagem celular qualquer de das { .cáps.100mo/2ml 50.3 0m g / k g (Máx2 s) Antibacilar activo populações nas intramacrofágica Emassociação outros com antibacilares2 primeinos rosmeses terapêutica de datuberculose. 1.2 Anti-helm Íntico. Melhor absorção estômago Contra-indicad com vazio. Ver ajuste doses InsuÍ. Aumenta eÍeito sedativo benzodiazepinas. incoordenação conÍusã0.xar.IM: g pìperacìlina 250 ng tazlbactan 2 + +-o Tazobac Piperazina oral ASCARIS LUMBRICOIDES 75mg/kg grave NainÍestação dar2 doses dias em Repetir consecutivos. pá9. das Diminui e Í e i t od a m e t o c l o p r a m iE a a d v e r s o s :á u s e a . Usar na renal. xar.Íólico interÍerir acção pirimetamina) na da podem Absorção Comprimidos seresmagados total. 125m9/ml 2' Pirazinamida 0ral vl Pìraside 1 Pramide 2 nJJULrdçdu. comcuidado insuÍ.q 1-4 Petidina Labesfal Piperacilina/ Tazobactam 200.1 mg/kg/dose DOSE DIARIA N.comp. nolactente. n obstipaçã0. na Risco oe depressão respiratória. hepáÌica renal. de na Renal 188.2 mg/kg/dose 0. ou Antagonismo mútuo como Pamoato Pirantel. inj.Íolínico por darác. reÍerida Dose à piperacilina. Antagonista: Naloxona. e d a d o c o ms u m o s u a l i m e n t o so n t r a . Gl. (em convulsões doenÌesneurológicos ou renais).S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES Analgésico opiáceo.83. Administrar concomitantemente (não ác. ad por anemia défice Íolato. df .100 mg/dose 25-50 mg/dose t . 500 mg Pirimetamina oral TOXOPLASMOSE (2 D)SEtNtCtAL .

o n d i c a d o p r o f i l a xR i . em associado a outros antimaláricos. ci . 6 0 0 g m SmEq( . parésia. resistente à ia s o c l o r o q u i n a .5 Feldene Flexar 2. desidratação antes aguda de iniciar diurese.3X Peso X Veloc. ratìopharm 1. e agranulocitose.4 KCIFHNM. e n ap .20 mg: 2.0. Contra-indicado com K+> 5 mEq/l. 5 % . >14 nos: ? nnmn a linhagens hematopoiéticas. rectal <15k9: 5mg '10 1 6. Outros adversos: (J se dado reÍeição). EÍeitos adversos: flebite local administraçã0 Gl. c a u m e n Nã i em tado efeitos de adversos incluindoStevens-Johnso S. hipotensã0. 9 . 6. a e s R lá .8 anos: 1 c o m p .cáps20 mg: 3. às péptica Contra-indicado nadoença e n ah i p e r s e n s i b i lad a d r oA I N E .20mg.5mEq/kg/h.2 1 -i n j . .5 .25 mg pinnetamina+ 500 mg sulfadoxÌna Fansidar Piroxicam -2.l Pirimetanina Labesfal (FHNM) Daraprim oral RECÉM NASCIDO 1 mg/kg MALÁRN 'l14 < 1ano: comp.hematológicas. e am l .5 Concentração habitual a 3 mEq/100 no soro ml manutençã0. 2.I KCIZyma . Administrar tomaúnica. 1. toxicidadeSNC (ataxia.3 anos:1 / 2c o m p . dÌspersíveÌs ng: 20 4.25 mo Pirimetamina + sulÍadoxina oral 3 comp. de com A I N E .S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES 200m9-ladia -2 1 seg ue: 50-100m9 1-2 t . neÍrotoxicidade e alt.s p i r o n o l a c t o n ia o r i d ec l o s p o r i n a . ef. d v e r s o sl:. renal.3 É mns FACTL plTASStl D0 QUE DAR RETTRA-1I t c0NFtRME D)SESDEC0RRECÇÃ0. Disponivel Farmácia em Hospitalar. insuÍ.conp.sup.c o m p . Risco hipercaliemia captopril.carfeÌras ng 20 Potássio 0ral MANUTENÇAO 2 . l n l = 1 n E q = 1 m m o lK + . Tomar reÍeiçoes. 1 4 .K+ (K+ (kg) desejado actual) 0. 91 8 8 .3. ceÍaleias. cardíaca. recomendada 6 mEq/ e de /100ml soro. como. se de V e r j u s td ed o s en aI n s u f . broncospasmo. 0. no de NÍveis tóxicos K+ causam parestesias.1. Iniciar dose com progressiva mais baixa aumentar e mente háhistória convulsões.2.5 urdt. i oute s E a G diarreia. Gl à glossite atrófica. DOSE ELEVADA SER PODE FATAL! .K C I7 . tratamento falciparum no P. bacteriana inÍecção ouÍúngica.2 5k g : m g 26-45 g15mg k 20mg Anti-inflamatório não esteróide.4. ) VIA DOSE DIARIA Griança TOXOPLASMOSEIMUNODEFICIENTE N() ()CULAR T()X()PLASM()SE p o s o l o gva :ra c i m a ie DOSE DIARIA N.comp. comp. f . Máx. paragem arritmias. 2.3.NOME Pirimetamina (cont.3 mEq/kg/dia 2 .5 Flogocan 2 PÌrox.5 Reumoxicam Roxazim 2.1 4a n o s :2 c o m p . de agitaçã0. máxima Conc.comp.10mg: 5. Formulações devem adminisorais ser contínuo tradas comou apósreÍeições. do convulsões). correcção: .3 mEq/kg/dia c0RRECÇÃ0 = Défice (mEq) K+ .

6 h com de INICIAL: 1 . mg) 80 DEP)IS: 40 mg/m2. 1000ng/10 ml t . estar . alternados dias progressrvo) (desmame TOMAS D()SE DIARIAN. hepáticos urticária. Passar eva oral mesmas de sita desmame.3 0d i a s 1 TENíASE 1 0m g / k g t o m a n i c a ú FASCIOLÍASE 75 mg/kg Intestinal: l dia H e p á t i c a2 d i a s 1-: Pulmonar. juntivo.S. pode dose de Nacrise aguda asma de usar-se inicial Não Tratar 1 a 5 dias suspender.60 mg/kg (Máx60 mg) sistém Cortrcosteródes). 2 doses intervalo 4 . ocular graves moRisco convulsivo. dias 2 SCHIST()SOMíASE 20 mg/kg/dose .J Prednisona Meticorten 0ral 0. proteinúria) (até RECIDIVA. adversos: Corticosteróides. ev 5-60m9 0ral (v C Ns s st C o r t i c o s t e r ó iid eé m i c o e r o r t i c o s t e r ó i d ea ) .6 h com de . en Hospitalar conp. dias progressivo) (4sem.3 mg/kg MANUTENÇÃO: 0. 40-60m9 1-3 1-4 3 . 500n9 DÌsponível Farmácra Prednisolona o r a le v .2. ver Ef.inj. 5 ng . mal convulsões Ef adversos: ceÍaleias. t enzimas 0ral Biltricide Cisticide (impoftação).5 mg de prednìsolona) 10. Íenobarbital.250 mg/2m| 4. hepática antecedentes deconvulou cominsuÍiciência Interacções. das nosprimeiros 4 dias tratamento 3de a hospitalização em Usar cuidado doentes com considerar corticoterapia. ìnj.1. vasculite supressãoreacções e na de alérgicas ouinÍlamatórias. hematobium. às aguda enceÍalite cado: cisticercose ou medular. (raro). mansoni S. Contta-indiAnti-helmíntico.5 ng: 2. desmame Leprcortinolo1. geral. alternados. [SP) 50/1 mL 250 ntg/z ml. Japonicum 3 doses intervalo 4 .25. pode de Cimetidina 1 níveis praziquante e cloroquina. 1.NOME Praziquantel VIA 0ral D()SE DIARIA Criança NEUROCISTICERCOSE 5 0.3 SoludacortÌna4 de comp.3 mg/kg 5 . 60 Máx. conp. é imunosNas emuso doses consideradas prolonqado SUDTESSOT.S.S pordia Adulto = criança 0BSERVAç0ES 0ral = CÍlâtìÇâ 0ral = uìtdilvd AdministrarreÍeições. depraziquantel dexamenÍveis sões. ü por (até fenitoína. Gl. dereacções comestado pela de obrigando tivadas morte larvas Cysticercus. carbamazepin tasona 50%).2 mg/kg NEFRÓTICO SINDR()ME (6 14 CRISE: mg/m2 sem.1 3 1 oral.6 0m g / k g :5.succinato prednisolona (10 mQ e 7.1. inflamatória doença tecido do condoença dointestino. febre. nas doses.20 mg: 3. Corticosteróide ico(ver que Mesma utilização prednisolona. 60 mg/m2 3 dias sem DEP}IS: 40 mg/m2.. necesde e 1-2 mg/kg.

3ml/dose) 0nsudil 20 mcg/dose 2 (5 de Início Agonista B2-adrenérgico.ovale. adversos: salbutamol Ver cutânea. nas após e ser e são 0s comp.2 0m c g / d o s e (pressurizado) n e b u l i z a d0 . também rubeÍacção vómitos.25 ml/kg/dose) m 5 0.50ncg: sol. c a u s a re m Ó l ie md o e n t e s m é co d h se Pode (preÍerir nestes doentes). mg: ini 50 mg/2ml (vermistura sol.25mcg/kg/dose (0. Gontra-indicado de Não medular.NOME Primaquina VIA oral DOSE DIARIA Criança 0. úlceras queda cabelo (reversível).oral 1%(10 mg/ml). Ef. dor gástrica.L i n a l a d o 1 0. na caução doença (ver àsÍenotiazinas clorprosemelhantes EÍ.25-03mg/kg(14dias) OU 0.rápido acção min) até apÓs Duração nebulrzaçã0. semanal esquema Íice G6PD a quinacrina. com de do apneia s0no risco morte hepática. Não associar conp. nebulização em sol.1 0 0 c g 4 a t .25 1 mgikg/dose ENJOO MOVIMENTO DE 0. adversos: descamaçã raramente orais. demeta-hemo1 ano sehádepressão e g l o b i n e m i a .5 ml/dose) sol inalador oral 10 mcg/dose: comp. (8 semanas) 0BSERVAç0ES por e de da Prevençãorecidiva malária P vívax P. indicado menores Risco medular. darabaixo 1 anonemna deoressão prep0r Dar súbita. da até diariamente4 semae um lnrciar diaantes manter exposiçã0. ceÍaleias tremor. palmarplantar.5 25 ngl dose 3 4 .4 (0.S pordia Adulto 1 d 1 5m g( 1 4 i a s ) OU 4 5 m g / s e m a n a1 / s e m .1mg/kg/dose ANTIEMÉTICO 0. B m c g / k g / d o s e o (0. sedação Anti-histamínico de ver"Mistura Toronto" epilepsia de na crise aguda asma.5mgikg ( 3 0.6 anos: 1 0 0 g m 7 . proÍilaxiamalária imeou da nas sem.3-0. i) eÍ o m a z i n an.c l u i n d oe i Ìa n t i c o l i n é r g i u o p e n d e r cutâneos. de e comp.100ng Paludrin Promelazina oral ANTI. 12 horas.6 0m i n a n t e s ) . Diluir respiratória2 ccdeSFpara m 3 0 . 25-50m9 12.1 0a n o s1 5 0 g : m > 1 0a n o s : 2 0 0m g 200mg com em ProÍilaxiamalária associação cloroquina.9mg/kg/semana (8 semanas) ÏOMAS DOSE DIÁRIAN. divisíveispodem esmagados estomatite EÍ. deacção ingestão após palpitações. Fenergan de toronto) . com ou misturados leite doce.5 0 c g / d o s e2 .O 25mg 1-2 pré-operatÓr Na sedativo.75 0.HISTAMINICO 0.adversos 4 Scs. antes testes de dias 25 comp. oral5 mcg/ml: paranebulização mcg/ml 100 Proguani I 0ral 3 mg/kg 0u < 2 a n o s : 5 0m g 2 .de Usar 2 últimas com de após diatamente cicl0 tratamento cloroquina.1 0. 15mg PrÌmaquina FHNM Procaterol oral 1. de em Não após Tomar asreÍeições.

da dor convulsões. R l s V e r j u s td ed o s en aI n s u Í . Não ICC não Íeocromocitoma.3 mg/kg/hora ev (Máx. G sob muito administração lenta. doses de com Recuperação sensação bem na menores e mais na mais altas criança lovem doses hi<3 Não mais criança velha. hárisct cuidados iáque ica ãi d ed i s Í u n ç moo c á r d e n e u r o l ó g i c a . adversos: alt. 0. 50 e 100nl) Propofol1gen. d0bu EÍeito hidralazina.8 mg/kg/dia) Iniciar 0.1 mg/kg SEGUIDA DE: perfusão 2 .á 91 8 8 a e 4conp.5 4 mg/kg (Máx. acidose metabÓlica com prazo crlanças em para de a longo depropoÍol sedação não intensivos é recomendado.metabolismo Ef. IECA por lidocaína.6 lnderalLA . hipertensiva bradicard crise de2qou 3qgrau.anos.) Recofol Propranolol 0ral ANTIARRÍTMICO 1.15 mg/kg/dose) m 6 0. Dose arterial. com glaucoma. os f a d i g a . depres lipídico. antagonistas indomet barbitúricos. controlada.3 2 .2'40 mg:3.:l'10 mg.1 2 0 g 3-4 1mg/dose 1-4 oral 1 80-160mg/dia -4 1 mg/dose 1 0ral Corpendol2 lnderal 1.80 ng: 6. hipotens bradicardia. mg/kg/hora. .Batiopharn. epilepsia. no local injecçã sãorespiratória. hipotensã0.2. l c0m docálcio. hipotensão coreiformes.5. recomendado.NOME PropoÍol VIA ev D O SD ú R I A E Criança tNDUçÃ0 ANESTESTA DE 2. Beta-bloq AV bloqueio com emdoentes asma. c 0 n t r n u 0 movimentos do levam "síndroma a longos e por elevadas períodos 0 uso e taquicardia.01 0. propoÍ01".4 InderalLA 80 . em Usar ao associar verapamil. 1 mg/nl.01mg/kg cardíaca. anestésico em apenas contexto Deve usado ser Usar estar.15mg/kg de até ser a A d o s e t o t a lp o d es e r r e p e t i d1 5 m i n d e p o t .5 Propra.01 mg/kg/dose (Máx0. monitorrzação quepode repetido total 0.25 0. ECG sob ser ev deve lenta.4 mglkgldia a Á ueante.Í e n ó m e nR a y n a u d p o g l i c e m i a .: 160mg:5. de Nas crises hipoxia. 1 grave ou pertensão d.adversos: hi . dopamina.1. isoprenalina. broncospasmo.5. aspirina.80 mg:cáps. usado anestesia/seda de Hipnótico acção / UCl.l . e n ap .inj. Contra-indicado grave.3.5a 1 mg/kgidose com com monitorização e FC daTA 0.0. cardíaca hepática intracraniana. tamina. hepática.05 mgikgldose HIPERTENSÃ() ARTERIAL 0. potenciadacimetidina.5mg/kg/dose TOMAS DIÁRIAN.5nglkg 1 0BSERVAç0ES SEDAçÃO DOSE INICIAL: evbolus 0. medicamen com Interacção múltiplos cina. com começando 0. EÍ. inj.2. 10 mg/ml (20.2. comcuidado doente renalou disfunção hipotiroidismo.5mg/kg/dose progressivamente Aumentar até Máx. 5 não exceder 2 dias terapêutica) de para curta. controle Administração Acçã da logo Suspender queháconversão arritmia.S DOSE pordia Adullo 2 .3. mg/kg/dia 4 cRlsES HIPÓXm Failor) DE (Ter. Íurosemida.

J agregação Nocaso de: oususpenderÌransito contínuo .7. lenta Injecção muito ev A protamina anaÍilaxia. exantema. ng/kg/min) 100 RNestável: '10 5 .ng/kg/min TOMAS DIARIA N.hiperglicemia doença insÓnia. bradicardia. Íormas ou que passando oral graves viaevnoinício. dispneia. arritmia. tensã0.120 in. paracetam0l. 7 5b m g / 1 0 0 0 e p a r i n a U th > I 20min: 2. adversos: apneta.hipotensão:reduzir perfusã0. e das das secura secreções mucosas. Associarpirimetam Duração tratamento do (3 1 (Fansidar@) doxiciclinamg/kg oua na+sulÍadoxina (10 Nas 2 x/dia) a clindamicina mg/kq x/d). necessário.anos: mg/dose 30 = Cflâl'ìÇâ do depende tempo A dosagem Antídoto heparina. 30 2mg/ml Diluir mefloquina. taquicardia. e hipertiroi HTA.NoME vtA Prostaglandina E1 (Alprostadil) perÍusãoRN muito hipoxémico: ev 20. incubadora. dismo. emSF . Ef. mg: oral mg/5 VerassociaÇão trìprolidina con SudaÍed 0 uiní n o . (5mg/min).001 0. hipotensã0.apneia/bradicardia:diminuir e entubarventilar.falciparum a 7 dias. se nas2 semanas 0 doente anteriores Evitar evse de Não tomou meÍloquina.6 0m l n : 5.S DOSE DosE DtARtA ()BSERVAOOES pordia Adulto Criança Vasodilatador.5 anos: 15mg/dose . excitabilidade. 60 m 3 . o D i l u ie mS G uS F .necessário Se ritmo de '10 5usar dopamina mcg/kg/min. vómitos (comÍebre). 5 .S g/1000 eparina m U th . plaquetária.febre: temp. cardiovascular. clínica contínuo quea situação e convulsões Íebre. Adrenérgico.1 0 g i 1 0 0 0lh e p a r i n a m U ( M á x5 0m g ) Tempo após Dose protamina de a . 50 ng i 5 ml SulfatoProtamina Leo Protamina 1000 PseudoeÍedrina 0 r a l 60 mg/dose na Contra'indicado Descongestionante. sempre permita. mg/ml). quinidina ou tomou 24 nas últimas h o doente para (Máx. adversos: hipoEÍ. ml: 60 sol. taquicardia. à via logo usar possível. Protamina (SulÍato de) 2 . da e da daheparìna dose após decorrido a administração (ver efectuada tabela). loma heparina de adminislrar < 3 0m i n : 1 0m g / 1 0 0 0 e p a r i n a U th 3 0. reverter deanticoagulantes eÍeito inj. PARA MANTER PATÊNCIA DO CANAL ARTERIAL: Prostin VR haver Reduzìr após dose ao de Atenção risco apneia! mÍnima eficaz a usar-sedose Deve resposta. a Se . da I . r mcg) ml mg mcg)/1 (1ng=0. mente perÍusã0. Não tem anticoagulante. alucinaçõe EÍ.50ngikglmin (Máx. náuseas. dardose impregnação quinino.indicado em excesso acção para orais.5 3.12 6 . 30 conp.sulÍato 0ral MALARIA 30 mgsulfato quinino/kg de ( M á x1 8 0 0 g ) m 1800 g m por resistentecloroquina à Na malária P.5 (500 amp. adversos.tS mg/1 Ui heparjna 000 2 .

2 0 0 m g3 .+ J .7 m g / k g / d os ev i ae v> 4 8 h 5 se (Máx. oumel. + . Ver ajuste doses Insuf. AntagonisÌa H2. conp.2 Zantac 1.+ péptica.2 0uardin 1. 188. ^ . e i s ao p o g l i c e m ira v eh .300mg. Monitorizar cálcio dio. adversos: Ef. no pá9.adversos: estar. com decombinaçã0. . fotossensibilidade. de na Renal.3 ìnj. 300 mg/ml cloridrato qutnino(<+245 ng/nl quÌninobase) de Cloridrato 0uininoFHNM Sulfato 0uinino Labesfal Ranitidina Gastridina 1. oral. Ver na Renal.2. 188. insónia. vertigem alucinações.3 Ran. mal tonturas.50mg/2ml Resina Permutadora de Catiões Fase cálcica: Resical 1 oral.2.2 mm0l resina. m ó l i sd é f i c e6 P D ) . e sóInsulina. . doses vraoralpodem a As ser para ajustadas a dose comprimido dadas do ou de 12112h Íorma obter dose total de a a diária adeouada por Absorção atrasada antiácidos contendo alumínio renal Excreção J pela cimetidina.2. . obstipaçãoalt.3 oral ev 4-5mg/kg (MáxB mg/kg) 2-4nglkg 300m9 2-3 1 5 0 .3 Peptab 1.3 Ulcerol 1. EÍ. e Pode Íalso-positivo causar de proteinúriaCombur no urinário. Resina decatiões Capacidade teórica . ) .5-1g/kg/dose 60g/dose a J-. (emb. 0a 0e Nahipercaliemia alteraçõesECG. alt. toma de E V D i l u ie m2 0m lS F d a r m5 m i n P e r f u s ã oe m : r . delírio coma.Evitar utilizaçãomagnésio de e alumínio.1 K+/g Se dar geleia (são líquidos. arritmia.250mcgikg/hora EV oral ev RECÉM NASCIDO 2-4nglkg 1-3mg/kg prudente risco arritmias) por (uso de l . utilizar Não sumos ricos em .) 1. .cloridrato vtA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N.+ ^ permutadora (K*).t dedigoxina níveis e (atrovarÍarina.NOME 0uinino (cont. de comp. cinchonismo.A TOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES 1A DOSE: 20 nglkg(perÍusão 4h) (8 SEGUE .1-150ng e 2. hipoacúsia.2 Pep-Rani1.4 contín o u perÍusão 125.visuais Íia óptica doses em elevadas). hematológrcas.2 Peptifar 1.fasecálcica mEqCa/gde resina 3 4 mEqNa/g de resina(emb.2. nas hepáticarenal. e EV UCI Reduz absorção cetoconazol de e itraconazol. 1800 mgidia) Doses clorrdrato quinino em de A administração ev pode acompanhar-se de hipotenmonitorizar vitais sã0.454 g) Fase sódica: Resonium2 . g a )e (e G pá9. 250 ng sulfatode quinino(e 207 mg quinìnobase) inj. i{esrflÇa0Ingestao K . Salbutamol.fasesódìca 1.4h)de8/Bh 2 atéserpossível oral via P a s s a r .2 Ranitìne 1 Stacer 1. ou sinais por duranteperÍusã0. e Experiência reduzida RN. cutânea erupção a n g i o e d ed aaa c eG l . t K ).12hdepois): 10 mg/kg/dose (peÍusão . rectal 0. dereceptores Nadoença Separar deantiácidost hora.2 Ranitina (gen.h i p e r i n s u l r n( rm ic d eh i mÍ . vertigem hipersudorese. também ver com do potássio.Darcomprecaução insuf.2 Gasfrolav 1. ajuste doses InsuÍ.1.500g):2.2 Gastrulcer1.

sobretudo associada à isoniazida.adversos: hipocaliemia sobretudous0 se conc0mitante deteoÍilina.03 ml/kgidose) M i n1 . mcg) 5 mcg/kg 250 8 0 0 .20 mg/kg PR0FfLAXIA meningitidis N. de com e da EÍ. ms) 600 600. 30 mine duração 4-6 após inÍcio de horas toma aoós oral.^^. da lágrimas quando hepática saliva suor.adversos: 2 EÍ. Ver na Renal. contrace ptivos orais anticoagulantes.100mg Salbutamol oral > 1 mês:400mcg/kg mlikg) (1 1 6m g 3 inalador 300.z Antibacilar. cetoconazol inactiva e cloranÍenicol. Escol disico. hemorragia espontânea em I colesterol h e m o Í í l i c oh i. pá9. nèJUUtAV4U. . 600mg/dose (4 doses) L 0ral 600mg/dia (4 dias) t . de o repetir necessário.broncodilatador: 5-15mine duração 3-6 início de horas inalação.S ÏOMAS pordia Adulto 1 0. diuréticos e existênciahipóxia.2oral mg/ cáps. m m M á x .D a r m2 0 m i n e mU C l . .p e r g l i c e mc a .600 ng: mg Verlsoniazìda CV 1 600mo/dose Rilonavir 0ral Anti-retroviral.d u r a ç ã o e f e i t1 2 0m i n . deve Não usar-se isolada no tratamentotuberculose. 5 m g= l m l i d o s e MAL ASMÁTIC() DOSE INICIAL: (Máx. parestesias peri-orais. u ie m3 . í00 5 ml.adversos: coloração vermelha urina. o a c i d o s e a b e t e s iet di . 188. hematológicas alterações e Gl. (ver Muitas interacções medicamentosas RCM). da protease. lipo 20 mgikg/dia (4 dias) 20 mg/kg 400mg/m2ldose Iniciar 250mg/m2ldose com e progredir dose em5 dias para total DOSE DIARIAN. de Monitorizar K+. e triglicéridos. de graves doençaL. Gl.adversos: tremor.900mg 0BSERVAç0ES 1 1-2 oral Rrfadin 1.2 Rifex.150mcg/kg/dose 75 (0.1 5m g / k g (Máx. em grave em 20 .pneumophi via Usar evemformas de a resistente betalactâmicos aos Dneumococo e menin gite tuberculosa. comprecaução outros se Usar com .NOME RiÍampicina tRl VIA 0ral DOSE DIARIA Criança TUBERCULOSE 1 0. su0res.Ef.^.1 6 0 0 m c3 .4 c cd eS F . ial r Pode associar-se a brometo ipratrópio. 2 5 l / d o s e . da Consultar especialista.1 2 0 0 m c3 . às reÍeiçõe Inibidor Dar AÍastar h detomade Didanosina. monitorização no com cardio-respi tóriae de K+. sol. 2 5 g= 0 .6 g 5-10mg/dose -4 1 ev ista Agon fi2-ad renérg Broncod or. e EÍ. ilatad her positivo acordo idade perícia criança.3003-rnj. Dar e mj e j u m .Usar sempre SpOz 92ok se < 0z ou p o l i p n eD i . de Ef. 10mg/kg/dose (4 doses) PR0FILAXIA inÍluenzae B H.6 g 8 0 0 . Reduz acção digitálicos. bactericida. 1susp. ajuste doses InsuÍ.30 min. oral 80 ng/nl: cáps. excitabilida cefaleias e taouicardia.1 5m g / k g BRUCEL()SE 15.0150. corticoste róides. função e alt. só ml). (10 EV: Usar emUCI mcg/ diluÍdo SGouSF. pancreati raramente hepatite. pode eÍectuada maior A nebulização ser com frequênci apenas Hospital. vertigem.800mcg oral (<6 anos: utilizar câmara expans0ra e máscara) inalador > 6 anos: -1200 oral 600 mcg (cáps ) nebulizado . de corticosteróides.2 Rimactan 2 A^^^^. e . Íenitoína teoÍilina.

2. vee rebelde e no Duração . 1 zação5 mg/ ml. de Risco de paradoxal inalador.2. Potencia varfarina. sudação Íunção e alt.6 ng . adversos Inibe EÍ.200mg Inibidor serotonina. o da de di grave Nahemorragia digestiva associada a gastrite eropépticavarizes grasiva.2oral diskus50 mcg/dose:3rotadisk (recarga). p/ inalação e 400 ncg (turb.5mcg/kg DE: SEGUIDA perfusão 3. s d e i n s u l i n ag l u c a g oN ã o u s p e n d e rr u p t a m e n e ab porrisco hipoglicemia glicemia.4ng. EÍ. Controlar 250mcg inj 1-250 ncg. da Nadepressão e perturbação maníaco-depressiva. 1000 ncg/ ml (amp 5 nl) Ver:AssocÌação Beclonetaslnae clm Br. broncospasmo com Hipocaliemia na terapêutica crónica. 2. ver Dilanax. lpratropio con ev HIPERCALIEMIA 4 mcg/kg Salmelerol i n a l a d o > 4 a n o s : 5-0 0 0 c g 1 m ( <6 a n o su t i l i z an a l a d o r ae : ir l câmara expansora e máscara) 100 200mcg p2-adrenérgico prolongada. em com corticosteróides e teofilina. tremor.3 1. úlcera e nadiarreia esoÍágicas.1.mcgikg/min perfusão0. inj. sol.Ìnalador recarga): paranebulÌ200 e sol.NOME Salbutamol ( c o n) . perfusão contínua. hepática comp. EÍ. 250mcgihora contínuo obrigatório ev. adversos: salbutam0l.1 0. oral cáps.2 .48horas. c0m doses Iniciar maisbaixas e aumentar semanalmente Nãodeve usar-se inibidores monoamina-ox com da dase.3 Somatostatina StilamÌn 1. (anti-secretório)quilotórax.5mcg/kg/hora (1 . associação 50 mcg/dose Ver com fluttcasona Sertralina 0ral > 1 2a n o s : 5 0g m 50.24 do <2 Semivida min. deve utilizado uso em Não ser terapêutica como nacrise aguda asma. Antagonistas: (usar B-bloqueantes contÍnuo comprecauÇão naasma). de rebounC.3 mg: 3 .4 EV simpaticomiméticos.500 mcg/ nl. t VIA DOSE DIÁRIA Griança DOSE DIARIA N. adversos: vertigens Íenómenos e vasomotores por Redução tolerância da à glucose inibir libertação a n. CYP450. comp.ìnalador 25 mcg/dose. Para regular proÍilaxia. náusea.S TOMAS pordia Adulto ()BSERVAç()ES SEGUE: .2 Serevent 1. mínima tratamento'. associaÇão diuréticos.oral2 mg/5 mt inalador 100mcg/dose. Agonista deacção Bronco-dilatador.2 Ultrabeta 1.10mcg/kg/hora) ev I n i b i d o r f u n ç ãe m o t i l i d ad oa p a r e l h og e s t i v o . diarreia.1.50 mg (ranhurados) ZoloÍt Somatostatina ev le nto DOSE INICIAL 3.

teoÍilina. lral 1 ng/nl. palpitaÇões. associado à Didanosina. digoxina. longo. Contra-indicado torsade pointes. adversos: bradimo.1. edema. renal. cimetidina. 30.fadiga. Controlar antes OTc ansiedade. cleosido. síncope. EÍ.hidronas insuÍ.160 NOME Sotalol VIA 0ral D()SE DIARIA Criança 1. exantema dispneia.susp.2. poralimentos. .1 g. Usarcom de irriciar e > Reduzir suspender ou se se cuidado QTc 500mseq. ECG.20.) Sucralum 1 -1 Ulcermin .adversos. QT metabólica feocromocitoma. 160mg Stavudina 0ral 1 mg/kg/dose (Máx30 mg/dose) < 60 kg:30 mg/dose > 6 0k g : 4 0 mg/dose reversa nuInibidor transcriotase da Anti-retroviral. oral1 g/carteìra . Gl. tratamentode alterar doses. neuropati Gl. grave. de acidose hepáRisco láctica esteatose e potencialmente Risco se Íatal. pancreatrte. comp.Não suspender abruptamente.S ()BSERVAç()ES pordia Adullo antiarrÍtmicas lll.1 6 0 g bloqueio nadoença nódulo do sinusal. darantiácidos minantes depois Ef A dor obriga toma. de AVdo 2qe 3agrau.5 8 mgikg TOMAS DOSE DIARIA N. não Absorção afectada Não com adminisÌrar Zidovudina.Raynaud. varÍarina lipossolúveis. classe B-bloqueantepropriedades com m 8 0. ranitidina. cardia. aumentado ticagrave.80 mg/kg OU < 2 anos: 250mg/dose 2 . EÍ. > QTc 550mseg. conp. acidose asma. alt. periÍérica.visuais. do de nainsuÍ. 40 ng Zerrt SucralÍato 0íal 40 . c0mprecaução alt. 15. adversos: obstipaçã0.2 damucosa esoÍagolnibidor pepsina.1 2a n o s : 5 0 0 g / d o s e m >12anos: 1 gidose 4 n 3-4 Calfate 2 . toma e vit. da Citoprotector gástrica.2 Sucralfato(gen. proÍilaxia Na da de e tratamentoúlcera stress péptica aguda. abdominal Risco acumulaçãoAl de à suspensãofármaco. anestesia. Dar hora antes reÍeidas deoutros de ou da Não 30 ções.lCC. diabetes. Separar I Íármacos 2 h. 1. S. renal Usar hipotiroidis alt. quinolonas. (ver RCM). interacções medicamentosas Muitas sll. ReduzabsorçãofenitoÍna a da e doença tetraciclina.clnp. electrolíticas.

convulsõe loblásticahemolítica. u r t i c á r i ao t o s s e n s i b i l i dd i d c r a s r a m o r r á g r f.l . aplástica.insuÍ. do megaEf.S TOMAS pordia Adulto 4-89 ()BSERVAOOES TOX()PLASMOSE CONGÉNITA 100mg/kg Tratarnento datoxoplasm0se emassocia Sulfonamida. SNC.adversos: agranulocitose. porfiria insuf. he agranulocitose e nefrotoxicidade. 20. compirimetamina. SalazopÌrÌna.5-29 a Á a .+ Anti-inÍlamatório.Reduzabsorção ác. n n* in n a n r r Ia nlnn perturbações eritema muliiÍorm Ef adversos: . Controlar ácido e função hepática mensalmente.EN conp 500 mg . i c t e r í c i a (risco exantema doença soro. a de e d r r u u u d gu r 4 rr L E J .NOME lÍadiazina Su VIA 0ral DOSE DIÁRIA Griança TOXOPLASMOSE 100. e d es i n dS t e v e n s . Altera de comp. ou 'Ï' ï de Potencia varÍarina. anemia trombocitopenia. 75 mg/kg Íazer-sedose impregnação 14 de Assegurar hidratação adequada daracidrficant e não (ex: renal.m a t ú r iG. (Máx. evitar cristalúria Contradaurina vit. a se. prova glicosúria utrlize que sulfato cúprico.60mg/kg MANUTENÇÃ0.J o h n Eo nt) nrod é Í i cd eG 6 P D . e d o e n ç ar o h n .a n ú r ha . e salicilatos. C manter-se à remissã0 A dose fase de aguda deve até Não comantiácidos dar abaixo e Contra-indicado dos 2 anosde iclade na Íurosemida.200mg/kg DOSE DIARIA N. na colìte ulceros Aminossalicilato. e G6PD por EÍicácia reduzida antrbióticos: uso evitar concomita Potenc te. ou a ol ie a l u c i n a ç õ e si. g). porÍiria cjéfic na renal hepática. tiazidas e hipersensibilidade àssulÍamidas. ção grave imunode na n0 Doses mais elevadas inÍecção primido enceÍalite (ex: na Pode a toxoplasma SIDA).Íólico digoxina.30 mgikg 3-49 3-4 0ral 1.níveis Íenitoína:risco de toxicidademetotrexato.g o .500 mg Labdrazrna SulÍasalazina (SalazosulÍapiridina) oral FASE AGUDA 40.C)para -indicações: renal hepática graves. do Suspenriersurge se s vi a . (t hemogram Adìcionar fóììco 1 mg/dia).

barbitúricos. e n ap .20% (200 mg/ml) e 50% (540 mg/ml) (amp.100mg/kg/dose 100.40 mg/kg ev HIPERTENSAO PULM()NAR PERSISTENTE D()RN DOSE INICIAL: (em 200mg/kg 30 min) c o n t í n u o Contra-indicado miocárdica e bloqueio nalesão aguda AV. eosinoÍilia. Utiliza-se acelerador como daeliminação enpor térica intoxicação viadigestiva. 0.erupção cutânea. Tem actividade intraÍagoc táriaParece mais ser eficaz que vanc0micina do a ea para ampicilina Enterococcus.g TOMAS pordia Adulto 10. ev. Antídolo: de I SEGUIDA DE: perÍusão 20 . cardíaca 1 9 4 . usar-se em Pode para Íim Sulfato Sódio este namesma de dose. adversos: EÍ. com na renal.NOME SulÍato de Magnésio VIA oral D()SE DIARIA Criança DOSE DIARIA N.50 mg/kgihora FHNM CV contin o u po para soluçãooral 30 g (saqueta): inj. (ver Antibiótico Biodispon por bilidade viaim > 90%. cruzada Níveis séricos:vale < 14mco/ml. anestésicos. curai'izantes. hipotensã0. hidrocorti sona. depressore doSNC. ng 200 fargosid . dos séricos t transitório níveis hepáticos.30g/dose 0BSERVAç0ES rNT0xtcAç0Es 250mg/kg/dose 1-4 Catártico. I n s u Í . e Pode parenser adicionada demanutenção aos0ro e nutrição térica. ([/|áx mg/min) 150 Ílácida. gluconato cálcio. salicilatoscálcio concentrações ou em elevadas no Doses iguais Recém Nascido. mg/kg 12112h de primeiras (nas 3 tomas) SEGUIDA DE: 6 . im DE' SEGUIDA 400 600 mg 1 (12 mg/kg nas graves) rnÍecções glicopéptido Vancomicina). hipocalcemia.Administração serdiluídamuiÌo evdeve lenta. decreatinina e enzimas neutropenia. Monitorizar Íunção TA. Usar cuidado bradicardia e insuÍ. opiáceos. = CflâÍìÇâ ev. im oral HIP()MAGNESIEMIA OUHIP()CALCEMIA 50. gl c i o n o g r a m ai . MANUTENç40/pR0FtLAXlA DE HIp0MAGNEStEMtA perÍusão 30. 10ml) Teicoplanina INICIAL: '10 im .adversos: arritmias. ev. paragem EÍ.aïinge Não a nÍveis signiÍicativos mas noLCR penetra nos bem outros tecidos. Potencia digitálicos.60 mg/kg/dia . paralisia depressão tetania. e m i a .6 respiratória.200mg/kg/dia 1-2 4 . . broncospasmo. misturar soluções Não com alcalinas.12mg/kg (Máx20 mg/kg) INICIAL.usar inf. R l tn1. renal. haver Pode hipersensibilidade c0ma vancomicina.5-39 (Máx1 g/dia) ev ev C()NVULSOES 20 . hiporreflexia. aiuste doses 5a Ver de na .á 91 8 8 . bacNão para por térias Gram+ sensíveisbetalactâmicos.

e peso para por ideal cálcuìo dose obesidade. dar comefedrina e Nã0 na cimetidina. v e n s . a a al visuais olÍactivas.4 OBSERVAÇOES 0ral 1 2 . i n a l a d o r1 . EÍicácia reduzida tabano gismo fibrose quÍstica e e aumentada naÍebre doene virais. colestase choque. multiÍormerarament e eritema e intrahepática. EÍ. Larvamigrans visceral.075 mg/kgidose (0.NOME TeoÍi lina VIA 0ral D O SD I Á R I A E Criança ASMA 12.5mg/dose 1 (Íorma modiÍicada) 2-6mg 4-6 p2-adrenérgico. 3. diabetes. de < 1 0m c g i m l : f d o s e 5 % 2 2 0.20 nglkg (preparações normais) 20 mg/kg (preparaçÕesacção prol0ngada) com por Ajustar doses níveis terapêutrcos e resposta (1 clíntca mg/kg teofilina de aumenta de nível teofilinemia 2 mcg/ml).conp. úlcera e GE. t Ste comp.1m g / k g 6 2 EuÍiilna.1 Lepobron retard 2 Teovent3 UnicontÌn 4 Xantina. convulsões.J o h n s o n ..u c i n a ç õ e st. irritabilidade.n t r a c e p t i ol co orais álcool. adversos: Salbutamol. adversos: EÍ. turbohaler ng/ 7 0.cáps.500 mg.0. oral20 % (1 gi 5 ntl) Tiabene .2.com doseador individual 300 ng.n e u r óSi. vómitos taquipneia respiratória.S TOMAS pordia Adulto 4 5 0 . vómitos.1 5 %3 0 % a i s a i xc o m á r m a c o a c ç à o : a Í de retardada.2 5m c g / mJ:d o s e 0 % l 1 25.125 e 250 ng:1.adversos: náuseas. l. níveis teoÍilina: de alopurino t q.cáps. criança.4 horas após e 30 após toma oral. de barbitúricos. Anti-helmíntico de I níveis teoÍilina Ef. carbama I níveis teoÍilina: zeoinarifamoicina. insónia ças palpitações. comp. p r o p r a n o lm a. fazer-se Pode impregnaç Doses maisaltasnos adultos com 5 mg/kg/dose. 10 Níveis séricos teoÍilina: . hiperÌi pépticarefluxo roidismo. ver Suspender se por broncospasmousoexcessivo. início 5 broncodilatador: aos mrn duraçã e inalação mine 8 horas de3 .comp. nadoença cardiovascular.i s t a l ú r ia l.3ng/ml.5 mg e durules 5 mg.25 ml/kg/dose) (Máx5 mg/dia) 2. com e paragem Usar precauçã glaucoma. náuseas.1 0 0 0 m 93 . e Íenitoína. convulsões. na Usar de mádistribuição nagordura.c r ó l i d o su i n o l o n a s .5 /dose Tiabendazol 0ral 50mg/kg (Máx s) 3 n StrogyIoi des ste oraIis: rc Larvamigrans cutânea.20 mco/ml de 1. edema a n g i o .4 m g 0ral Bricanyl xar. susp.35 mcgiml: I toma [ 25"k Íalha e > 30 mcg/ml: talha2 tomas reduz e 50% Repetir doseanento. Broncodilatador.250 ng:2. Agonista Biodisponibilidade da forma e m b o r a l1 0 . jovens nosfumadores. Triquinose: 2-5dias 2-5dias 5-7dias 2-4dias 50 mg/kg (Máx3 g) (benzimidazol). conÍusã v e r t i g e me u c o p e n ic r.5-5mg/dos2-3 e 0ral 7. DOSE DIARIA N. ceÍaleias. hipotensã0.c o .400 mg acçãoprolongad Terbuta lina oral 0. ceÍaleias. EÍ.

8 g/kg) ( m 3 .5 mg/kg ev 1 ev 75-200m9 1 Barbitúrrco.60 mg/kg ( M á x2 s ) . oral3% (1 ml = 30 gotas) Mellerìl . conÍusã0. sind. Stevens-Johns trem0r. contra Activo e maioria dasbactérias anaeróbias estritas. e secundariamente Ef. oualt.s a b om e t á l i c o .N()ME Tiagabina VIA oral DOSE DIÁRIA Griança DOSE INICIAL: 1 5m g( 0 . de depressão hipotermi proÍundo doses e coma em elevadas. comp. cansaço. anti-histamínic SNC e EÍ.3 m g / k g 0 Dosagem usada: mais (= 1 mg/kg/dia 1 gota/kg/dia) -1 m > 1 2a n o s . sol. Ajustar diarreia. a de perfusão doença na hepática. 5 . obstipação e retençã (ver urinária clorpromazina). ã : E Í . 5m g i k g ) MANUTENÇÃO: 15-30m9 (Se medicação concomitante AEindutores: com 30. 2 5 0 0 g 25.45 mgidia) DOSE DIARIA N. cefaleias. 500 mo Tioridazina oral > 2 a n o s :. dor nolocal inÍusã0.25 e 100mg.10. a sl r Fasigyn 500 comp.S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES juvante epilepsia Antiepiléptico. a Tiopental Braun Pentotal SEGUIDA DE. antipsicótico.10. Reduzirdose corticóides.adversos: e necrose Ef. Administração 0 e vl e n t ( 1 0 .adversos vertigem.500 no Tiopenta I ev tNDUçÃ0 ANESTÉSICA 5-Smglkg RECÉM NASCIDO 3-4mg/kg MAL CONVULSIVO DOSE INICIAL: 2. doses na insuf. adversos: extrapiramidal. < tamento. Gabìtril conp. S. metronidazo de varfarina. hipotensão ortostática. alteraçõescomporNas de Fármaco aprovado2 anos. mg) 800 0ral FenoÌiazina. respiratória.i n d i c a ç d o e n ç a e u r o l ó g i c a . irritabilidade. Terapêutica nas ad parcrais generalizadas.5. ciclosporina. na Usar cuidado presençadoença com de cardíaca r e n a ln oc h o q u E . perÍusão 1 -5 mg/kg/hora CV contín uo inÌ. g 5 m oral 50. não Interacçã medicação com cardiovascular. d v e r s oG : . Tomar reÍeiçÕes às quando cortado tem sabormuito 0 comprimido n a m a r g 0G o n t r a . neurológic sind. maligno. repetir vezse necessário Amebíase: -3 intestinal dias -5 abcesso hepático dias 2g Tinidazol protozoários Nitroimidazol.4nglkg Máx.6m i n u t o s ) . Giardíasee tricom íase on : '1 tomaúnica.200 mg (Máx. i t a rom a l a s m á t ec o p o r f i r i a e ev n i na Diminui níveis anïiconvulsivantes. heoática. sócom Utilizar ventilação mecânica disponÊ vel. Suspender icterícia se agranulocitose SNC. 2 5 1 .

acção propranolol.28 300 dias ( >6 a n o s ) 1 inj 100mg/2 nl.2 nglkglhora (Máx. acidosemetabólica. Níveis carbamazepina. 100mg/ 4 ml Priscol Topiramato 0ral DOSE INICIAL: 500mcg/kg MANUTENÇÃO: 1. de peso.1m9 (100ntcg):2 .S TOMAS ()BSERVAç()ES pordia Arlulto . diarreia.aeruginosa e menos Serratia.pulmonar.. taquicardia. Segunda nas escolha tónico-clónicas. sudaçã0. 5 01 0 m c g RECÉM NASCIDO E LACTENTE 6 . eÍicaz Mais aos para para a gentamicina P.1 Thyrax 1.2 .100 200 25.0. 1 . = 100 mcg levotÌroxrna 65 mg tiroÌdeia USP clmp.2 DOSE DIARIA N. Administração lenta (5 min). à da i n c l u i nRo dN Antibiótìco. séricos Níveis (não terapêuticos:74 pmol/L disponíveis).1 0m c g / k g oral Letequatro1 Letter. e gradual inicial Dose durantesemanas. emSGouSF. Reduz de Sintomas de perda toxicidade: excitabilidade.níveis valproato de EÍ.renal.5mg/kg/dose 2 5m g 200. 0 > 1 2a n o s . AlÍa-bloqueante. crises ausências. sonolência. rubeÍacçã0. 50. ser outros para colóides. insuÍ. rior.2 0 0m c g 100 Hormona tiroideia. trombocitopenia. 1 amp. utilizar Gl e Evitar cimetidina r a n i t i d ie d a ra n t i á c i ds eh áh e m o r r a o i laD i l u i r na os G .5. e colestiramina. hemorragia intracraniana.025mg (25 ncg) Tobramicina ev Posologia idêntica gentamicina.2. 6comn. = CflâfìÇâ Distobram 1. Íenofenitoína Aumenta de barbital. atónicasparciais. Aminoglicosid0s. 2 Aumento até ( 6s à d o s e em a n u t e n ç ã o e m a n a N)í.NOME (L) Tiroxina VIA 0ral DOSE DIARIA Criança 100 150 cg/m2 m OU < 1 2a n o s : m c g / k g 5 -. e digoxina. acção varÍarina. MonitorizarPode necessário TA.dopamina manter ou TA. adversos: hipotensã0.v e id i m i n u e m d s s I comcarbamazepina e Íenitoína. ìnalatória 300 mg/Snl Tolazolina ev IMPREGNAÇÃO: 1-2mglkg MANUTENÇÃO perÍusão 1 .0. e no Topanax . e por reduzidos riÍampicina. 150mg/3 mt3 . fadiga. ataxiapefturbações e docomportamento. Ajustar emÍunção valores dose dos deTSH T4.ìnj. preferência de noterritório veia da cava supeplasma.sol. séricos Ver Níveis terapêuticos que idênticos dagentamicina. contínuo EÍ.400 mg Antiepiléptico de largo espectro. ceÍaleias e taquicardia. adversos: anorexia.2 Tobra Gobens 1 Tobi 3 FIBROSE OUíSTICA nebulizada mg12112h. mgikg/hora) ev 6 Vasodilatador.

5m g / d o s e 3-6 Anti-histamínico + adrenérgico. Suspen der4 dias antes testes Ver de cutâneos.5 anos: mg/dose ml/dose) 0.5 ng):2 . 100mgi2ml. 2n g : 7 .caps.orala 1%preparada Farntáctas reÍerêncra em de Triprolidina + PseudoeÍedrina oral (2.oral 1.gotas(1 gota= 2.comp. loblástica.adverso Ef. sol. trombocitopenia. Gl. hiperactividade. 1 de risco mielossupressão pirimetamina metotrexa com ou pode riÍampicina I níveis trimetoprim. deve desinfectad ser c o m i c o o l7 0 e d e i x a re c ab e m .4. mg) 3. vertigens. a a e s r .4 e (Máx mg/dia) 400 OBSERVAç0ES 1 .1 0 0 m g / d o2 -e4 s Analgésico. Indicad na dor moderada Não a grave.25mg TP+ mg PE/5 nl 30 Actiíed DinaxÌl Tuberculina PPD ] PROVA TUBERCULINICA PADRÃ() intra-. 0.0. Agonista receptores de 0piáceos.5 Praxiefar 3.ajuste doses Insuf.100ng. de Gl.6 Travex 7 5 0 . fadiga.ànoite 100 g m proÍilaxia Iniciar sóapós esterilização Evitar daurina. na renal hepática. EÍ.supos. obstipaçã prolon Pouca experiência asÍormas libertação com de gada Pediatria. 1 . 1 5 0 .100mg. níveis Íenitoína de de potencia varÍarrna e zidovudina.5 2 .2.3 anos: mg/dose ml/dose) 0. existe <2 universal crianças anos. boca sonolência. Tramal retard.c á p s . 188.1 ml -S dérmico 5 U PPD e 2 URT23 = Cl'lâtÌÇâ quantitatìvo lesie desensibilidade à tuberculin cutânea Valor diagnóstico natuberculosePediatria. p Lìbertação rolongad a: 6 . comprecaução em no Usar glaucoma. 1 0 0 .6 ( M á x .pruricì0.75 4 .8 (Máx. 5 inj. leucopenia. cura mucosas secreções das e das brônquicas. em Antagonista: naloxona.2 mg/kg/dose (gen. Doses referrdas Não recomenda a triprolidina. adversos: 0Lr Ef.75 > 6 anos: mg/dose ml/dose) (5 1.50 mg. obstrução urinária intestinal ou e doença cardiovascular. digoxina.2. 1 5 0 . seadversos: urticária.5 Tramal 1.8gotas/kg/dose) D O SO I A R I A . 5 0 .1. em A rnjec na deve radiai çãointradérmica serefectuadavertente A zona doantebraço esquerdc. recìal DOSE DIABIA Criança 1-2 mg/kg/dose (0. com megaloblá ou 1 ticapordeÍiciênciaÍolatos. m0 0 00 2g Trimetoprim 0ral PRoFTLAXTA DE rNFECçÃo URrNÁRrA 1-2mg/kg. em porÍÍria anemia crianças X-Írágil.3 .l 0 0 m g / d o s2 . Ver na Renal.5mg. S O M A S E N T pordia Adulto 5 0 .25 (Máx5 mg) 2 . 1 0 0 . necessita teraajuste pêutico insuÍ. nseudoeÍedri comp.) Tramadol . de Susp.2. mega anemia pá9.5 p rtaçãorolongad Libe a.NOME Tramadol (Cloridrato) VIA oral.4. seca. 5m g ) 2 (3. 4 .c o n p .

ser A administração sistémicauroquide nase riscos tem semelhantesdaestreotoouinas aos ev 4400 U/kg 1 SEGUIDA DE perÍusão 4400 U/kg/h EV . hepátrca i . n0rmas interpretaçã Consultar de pá9 194 (se Ef. 1 0. trombocitopenia. CarbamazepinanÍveis valproato. Epilepsias deausências. ataxia.4 horas. dehemorragia! Perigo . 5000.2 0 0g 2 mentosa. t VIA DOSE DIARIA Criança (Não repetir-se. de HTA insuÍ. Pode repetido.1 5m g / k g 1 risco convulsivante. alt. Gontra-indicado nahepatite infecciosa e medicam0 1 0 0 0 . estomatite. após ciais generalizadas e Tomar reÍeiçoes A s o l u ç ã o a d e v e e rd i l u í d a á g u a us u m o d e or l s em o s Íruta. Aumenta deAAS nível fenobarbita eÍeito e de Interage Íenitoína Íorma com de imprevisível.e m1 5m lS FC o n t r a i é e . S H I J N T S T E R I O .3 m ld eS F es D 0 E N çïA 0 M B 0 E M B Ó L t C A B DOSE INICIAL 4400 U/kg Trombolítico.3 0m g / k g m perÍusão 1 -2 mg/kg/hora CV parAntiepilético. limitar perÍusão a 12horas. Tentar a a6 frascos 25000 100 Unidades.1 5m g /k g MANUTENÇÃO 20.Administrarcateter shunt no ou ocluído deixar e no período local durante . o r d ar d (o antebraçoeritema deve considerado). A assoÌa ciação lamotriginatoxicidade com deambos. primárias.2 m g 1 k g / h oc o n t í n u o hepatite ra tóxica.5 i n ) 1 5.N()ME Tuberculina PPD ( c o n) . . igualmente avaliar-se a espessura pápula da Podem Íalsos existir negativosa 6 semanas 4 após (mesmo vacinas virais inactivadas) terapêutic e com corticosteróide. t de MeÍloquina aumenra 1 0. lnstituto serologrco " Berna Copenhague. grave. e obesidade alopécia = crianÇa 2 .. ou Ajustar deacordo a dose com resposta. diplopia. -indicado caso hemorragia n0 recente. hepática renal. ' Pasteur Mérieux'^ Leitura 72 horas diâmetro às transversalpápula da o u s e j am e d i d n a p e r p e n d i c u lo m a i o e i x o o . Ef. adversos: anafilaxia evacidental). =5 = 5 UPPD-S UPPD Berna. mioclónicas.S TOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES Tuberculinas.V E Ne S O S AR O DEDIÁLISE PERITONEAL CATETERES 5 0 0 0U n i d a de m2 .1 ml) en n U r o qi u a s e DES()BSTBUçA() DECATETERES. cefaleias. e 000 p a V e j a á g i n1 9 1 4400 U/kg/h contínuo Vacinas Valproato d eS ó d i o DOSE INICIAL. 3 Após esse aspirar. daÍunção Gl. utilizar-se nem deve c o n c e n t r a ç Ò e s r i o rse sn âe m supe e 0 situações excepcionais) DOSE DIARIA N.= 10UlP48'r(concentraÇão 0.30 mgikg (Máx60 mg/kg) oral oral ev ESTADO MAL DE CONVULSIV0 ( 3 . não ser Deve -.2 UBT sec 23.adversos: tremor.D o s en i c i a ld a d a m1 0m i n .

Contra discrasia hemorraqica. aiuste doses InsuÍ. oa 5 (i a a Risco neÍrotoxicidade comoutros de maior neÍrotóxi gentamicina cos c0m0 e aníotericina. Ototoxicrdade rara. de (ap0s Níveis séricos terapêuticos 4?toma): 20 Pico .5 Depakine chrono.4 0m c g / m 1 h p ó s p e r Í u s ãV ) . 1 8 8 . e accão tC} 5.NOME Valproato d eS ó d i o (cont. . e n ap . N. aureus de resistentemeticilina à d e s c o n t a m i n as e l 0 c t i v a r n t e s t i n a p l i c a ç ã cã e do 0. está habitualmen i n d i c a d a s e g u i n ts rsu a ç õ 1 4 : n h n as e p s ie m n s el esi a l s d n e u t r o p é nuc oe m p í r i c o n t i n u a d o c u l t u r a s i s 0. veia diluir .) Vancomicrna glicopéptido. erros freouentes ! Níveis séricos terapêuticos:100 mcgi 0 doseaml.1 0 0 g / k g (Máx -as) 2 0ral PSEUDOMEMBBAN()SA COLITE 4 0m g i k g7 . insuf.1 5m g / k g i d o s e gestaci0ilâl idade + sBrÌrânas devicla: < 2 8s e m . profilaxia ou Em cirúrgica. tópica irrigaçã0.3 5s e m . inclicad só quando elevada inÍ. intervenções endocardite neurocr por rúrgicas. 50mento sérico particularmente é importante srtuanas de medicamentosa descritas. Íenitoína.2.3 VIA DOSE DIARIA Criança DOSE DIARIA N. o of . RECEM NASCIDO 1 0. metron i d a z od. Determrnação TPiINR início cliái'ia no a t é s t a b i l i d a d e p o r s m a na n r e n s a l l.sol. 3. rA po A I N EE t e i t d i m i n u í d o r b a r b i t ú r i c r i sa m p i c i n .4 Diplexil 1. 540 rnge 1g VarÍarina oral DOSE INICIAL: 0.inj. > 4 5s e n r .l e . Pode induzir ("red svndrome" erupção cutânea extensa man .contp. 2 9.porbactérias + resistaxa de Gram pseudomembranosa tentes meticilina.oral200 ng. Potencradaeritromicina. R.po Farmacocinetica sã0. atrás Ver ções interacção R lá a j u s td ed o s en aI n s u f . l ol ci l.40 mg/kg ( M á x2 g ) 1 4 o s e :5m g / k g 1 d rNFECçÃ0 SNC 60 mg/kg (ìUiSTICA FIBR()SE m 5 0.t r i m o x a z om e t i d i rAa .S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES Atenção dosagem solução à da oral vsxarlpe. usar inf. 404 mg/4 ntl Vancomicina 30. S . indicações: dias). hepática.m g Anticoagulante. 2 5.2mglkg As doses seguintes dadas jantar alustadas sao a0 e rleacordo o TPoupreferencialnente com com l. 40 mg/kg (Máx s) 2 2-4 2-4 4 5 0 0m g 4 1 2 3 4 Girpep (gen. com profilaxia rotina. 3 6. ) Depakine 1. e s 1.2'xar.1 0m c g / m l . obrigatori no E o doseamento deníveis séricos ajustar d0ses Ver as oara páq.tratar anti-histamínico com e prclongar deperÍutem.5 mglml 10 em central) p e r Í u s ã ot h .porbactéria Antibiótico Não nas + Gram sensÍveis betalactâmicos sealergia aos excepto a estes Não comprovada fármacos.5 (Máx. única negativas: de uma hemocultur positiva estafilococo para negativo. q . de na Renal 188 inj.n9. apenas ao EV: 2. muiio variável RN.rn! (sertnga ntgiS doseadora).200 500. (lnternational Normalised Ratio) determinado manhã de DOSE INCIAL '10 1.4 4s e m . coagulase erradicaçã de colonizaçãoS. mg/ml.4-contp.i m i n a d e e se al E porviahepática anticoagulante prolongado 5 (4EÍeìto gi'avidez.1 0d i a s .200 nl prolongada e 500rng.i p i r i d a m c o. colite à ItJa usar quando resistentemetronidazol.

i n d i cn opo i m e i ao o ev i d ah i p o C ad r .particular em ev. 20 (mais iniciar recuperação prolongada inÍância) até na13 EÍ. inotrópico Efeito negativo.4ngilrnl Verapamil 0ral 1 . i o .3.aÍecta / Não cálcio rn d s é r i c o . 120nrg. o n s u lc a r d i o l o g i s t a .23 Veraparnil Antagonista docálcioanti-arrÍtmico. perÍusão 50. 4 -2 4 0 n t g 5 . N. cardÍaca g r a v e .5 m i n d u r a ç ã o . An o do c o n t p . taquicardia. P . com esteróides. na renal hepática.ini. AV insuÍ.Tratamento profunda trombose venlsa pulmonar. adversos: hipotensã0.3.NOME VarÍarina ( c o n) .6 lsoptinHTA. co ele Q.5 cardíacas. 14 0 m g . a r om es ev Brometo vecuronra Farma APS Norcuron anp.EÍeito variável. Íenitoína.5 DOSE INICIAL 80. colestiramina.5 (gen.10anos: 50 mcg/kg/dose 1 0.6 0m i n o o . 5v e z es u p e r i a 0t e m p 0 : 2 s or d ec o n t r o l e . t í d o tg l:u c o n a t ec á l c i o .n v u l s õ Gs.100mcg/kg/dose DOSES SEGUINTES 20.2. Ír contp.2 nglkgldia 2 .6. o ua q u i n i d i n a . condutos vasculares:2.Profilaxia trombose prof de venlsa unda: 2 . carbamazepina. insuÍ.l 5 a n o s : 1 0 0c g / k g / d o s e m lsoptin 1. Redupor zir a dose insuf.o n t r a . p l a s m ae s c o . injecção Parar imediatamente houver se hipotensãoreversão arritmia ou da EÍ. l .r e v e s i . n e s t é s r c o s metr cá c a e c 0 n t r n u 0 acrdose. hipotensã0. . 3 .) 1.30 mcg/kg/dose DOSE DIARIA N. ntg S Vecurónio ev B0 100 1 mcg/kg/dose ev Senecessário.doses No RNa acção muito é rnais As seguintes dadas Íunção respostaiose são em cla à i n r c r a l ã o d m i n i s t ca r s o l u ç õ a l c a l i n a s .m a n t e ra 2 .B 0 n t g . t VIA DOSE DIÁRIA Criança T . o n i d a z o li . e deembolta 2-3 .S TOMAS pordia Adulto OBSERVAOOES vit. x a n t e m au a n d o e. EÍ.100mcg/kg/hora (iniciar dose impregnação) ev após de RECEM NASCIDO DOSE INICIAL. I n í c ia c ç ã1 m i n p i c o .100mcg/kg/dose Curarizante.K. adversos: anorexia. bloqueio do 2qou 3agrau.. tensã0. : a n t e re n t rd o ss e g u i n tlem i t e s : m d o is . bradrcardia s í n c o pc e Í a l e i a s .5 . 3 . redução potenou ciaçã0. u s a d c o md i g o x i na d o s e e s t a e v e e rr e d u z i d a o a. Antídoto: K e Gl vit. C te A a d m i n i s t r ae v po d e a u s a ro l a p sco r c u l a t ó r i o Çã o c c i Darlentamente monitorização com de ECG tensão e arterial. N . 50. d d s Não deve associado ser a propranolol. hemorragia. apenas doentes Usar em ventilados e com sedação/anestesia adeq uadas. e Potenciado a m i n o g l i c o s i d o s . hipoxemia.1 2 0n t g . R .4 lsoptinBetard. prolongada.5 anos: 15mcgikg/dose 5 .adversos: cardíaca. 2 .2.Proteses .5 ntgi 2 ntl .

dose ataxia.2 g m (doses baixas lactentes.O NECESSIDADES DIÁRIAS: 0.Lennox-Gasta e espasmos antiepilépticos. 1 0 0 n mg/2ntl Vitamina 82 ( Ribo Íl a vi n a) oral 5 . 3 ' t n j . ci a x r a at e r a p ê u tcc a i s o n i a z i p e n i c i l a m i n c l.r n 1 .1 7 .50 nrg/dia 5 ( 3s e m a n a s ) M A N U T E N Ç Ã 72 5 m g 1. por na Vit Doses anemia carência 86 e d. visuais. vitaminas grupo B.1 0m g i d i a 5-30m9 1-2 0ral NECESSIOADES DIÁRIAS: 0. as 5 d u r a n t e ' l2 m e s e s e g u i d d ea t é 0m gn oa d u l t o s . 8 . depressã0.B0mg/kg ( M á x1 0 0 1 5 0 g / k g ) m TOMAS DOSE DIÁRIAN. . t6 t g( a n p .2 1.6 0 0m g i d i n oa d u l te ' 1 0 0 gn ac r i a n ç a a . mais nos mais na altas gravidez e aleitamento) 1. metabólica a o m s ã o2 0 0. Reduzir nainsuf.decomportamento alt.4 1.2-1mg (doses baixas lactentes. pa m.5NEVRIÏE FÁRMAC()S: P()R D}SEINICIAL' . sonolência.adversos: dos psicose. 0 a. 2 . comp.1 1. tras do Hospitalar) conp. 2 g .6 g m 1 Trifosfaneurina1.S pordia Adulto 2'49 0BSERVAÇ0ES parciais resistentesoutros aos Antieoiléptico.200 mg (até Vìtamina hidrossolúvel.2 Tìanina(gen. tratamento beri-bert fJo do Vitamina (leucrnose (1 mês). v e a t é ' 1 0m gn ac r i a n çp o r i ao r a lD o s en ap r o Í i l a i om da. daurina. Napelagra.1 0 0 gn oa d u l t o .im oral 100.50 mg 10 MANUTENÇÃ7 1 -ZngAg 1 0. cor Causa amarelo-alaranjado Rìsco no Disponívelassociação 0uem c0nr dehemólise RN. cia N ae p i l e p s i o rd e Í i c i ê n d ep i r i d o x i n ao n i t o r i z a .c o n p .N()ME Vigabatrim VIA oral DOSE DIARIA Criança 50. Epilepsias infantisS. ser Vitamina em meÌabólic doses 400 mgidia doença até sárias (deÍeito cadeia respiratória oxidação ác. 2 e 5 n l ) .3 i 1 .2 0m g (3 semanas) 2-5mg ev. mais nos mais altas gravidez na e aleitamento) 100 300m0 1-2 1 hidrossolúvel. renal. oubeta dos da gordos). doenças rnetabolicas e acrNas poderão utilizadas doses 3 g ser até doseIáctica) dee nã e h H a b i t u a l m e n to án e c e s s i d a ds u p l e m e n t a ç ã oral 1. 25 ng (venda Biltof lavina Vitamina 86 (Piridoxina) CARÊNCIA: oral ' D1SE lNlClAL.).500 nig Sabril Vitamina 81 (Tiamina) oral im D}SE lNlClAl'1050 mg ( m é d i1 0 0 g ) a m M A N U T E N Ç Ã1 0 m s 5.8 g m Poclem neceshidrossolúvel. agitacã0 restrição campos EÍ.o d na são serina hidralazina de 1 " 2 mg/kg/dia criança e m e d e2 5. mais Doses elevadas n 5 0 0m g / d i a )ah o m o c i s t i n ú r i a .

eminjecção lenta.cartetras 1 q .6 Made 812 .2.3 l n n 1 -c o n p . 4m c g 100 300 g m ACTDTFtCAçÃO URtNÁBtA 500mg/dose NECESSIDADES : DIÁRIAS 2 5. oral Benadon 1 Vrlamina 86 Labesfal2.5mg.3. de 3 dias Sintomas carência: sec i s s /semana e s i n a i n e u r o l ó g i c o s u n d á raod e s m i e l i n i z a ç ã prurido.1 oral TridocénÌne .2 oral Doses elevadas Vit.1 0n g . 1 n g Vítamina C (Ác. 2 . mais (até Habirespiratória 4 g/dia).2 Cn t g . náusea. im oral 1 1-2 oral N E C E S S I D A DÁ R I A S : DI ES 0 . 6 .6 inj.S pordia Adulto 1-2 2 1 m 1. Potencia absorção deÍerro.1 mg: 2. D)SE lNlClAL:30 mcg/dia scproÍunda ou 250mcg-1mg im 100 cg m MANUTENÇÃO mcg 100 OU '1 mg D()ENçA MEÏABÓLICA 1-2mg 1 0m g 100 cg m ea s V i t a m i n ad r c s s o i úU e an ac a r ê n c i c o m o u p l e hi v s l . 4 0 g : 3 ' i n j . tonturas. neur0patia causar ó s d o sn í v e id eá c ì dÍo l i c o . adversos: parentéricas.8 g OBSERVAE()ES muito MonitoDar com eficácia EEG. ceÍaleias. com náuseas. exantema.4. 3 0 0 t gr 2 n l n Vitamina 2 81 (Cianoo uH i d r o x i cobalamina) D E F I C I E N C TA1 2 V I I8 . anaf com m e n s a l vertigens.5 ng.3. mars nos mars altas gravidez na e aleitamento) 2-2.1 0 0 0 m1 .2 9 4-12gldia 3-4 50-95m9 oral -3 C'nergÌl Cebrclon 1 Cebion 2.cartetras mg. doses adversos: elevadas periÍérica.cáps. 4 -c á p s .3 Cecrisina 2 Redoxan 2 VitaninaCAlter-2 VÌtaminaCR-4 Vivinc.2-comp.5 Pernadoze 7 Permadoze .5m9 (doses baixas iactentes. inj. 1.5. ev 0ral im ev.1 g. Noescorbuto.3 1. 50 -100mg/dia RECEM-NASClD0. m Bedoze 100005 -1 Co-vibedaze Cobaxide 1. 5 0 m g 0 .50 im.a rs o o n c o m i ad i Pode da tante sulfonamidas.1 .mg/dose 200 teste NECESSIDADES DIÁRIAS: 02-1. rlaxia formas 1 3/3meses . DosE |ARTA D C ri a n ç a EPILEPSIA 86 . 3.comp. mais nos mais altas gravidez na e alertamentol TOMAS DOSE DIARIA N. 3 0 0 g . 7 .eferv.1 Jaba 812 .i n d i cn ahop e r o x a l ú r vat. 5 .r no Dose na vegetariana.hìdrossolúvel. redução náuseas. inicial mÍnimo mento dieta mcg dose de 14 dias perÍazer total 1000 5000 até glossite anemra megaloblástica. EÍ.2. EÍ.5 0H-812 4.A c i d o s ee t i l m a l ó n i c a . treÍeiÌo varÍarina.sol.c o m p .DËPENDENTE VIT INICIAL 100 150 g/dose m MANUTENÇA). por cardio-respiratór de rizar ECG risco paragem com podem e prolongadas EÍ. adversos: Gl vómitos. nas doenças cadeia da não desuplementaçã0. tualrnente hánecessidade Ei i u c C o n t r a . t VtA oral.N0 ME Vitamina 86 (Piridoxina) ( c o n) .4 0m 9 (doses baixas lactentes. vómitos. oral 1A0mg/nl (20gotas). Ascórbico) oral 5 0 0 .23.6mcg 1 1 1.

25 h is 0 S e m e m o d i á l 0 .S TOMAS pordia Adulto 0BSERVAç0ES =C IlârìÇâ 1-2 Vit.125mcg/ (6 . náuseas. darnainsuÍhepática Não e i u s a r o mp r u d ê n cn a d o e n çc a r d Í a cn a h i p oe c a a.r f o s Í a t e m mpe Gl d o ró s s ee m u s c u l a r e s0 l i d i D S i a . r t o c o Í e t c l .L interÍerem absorçã0.cáps. com deÍerroDoses 200Ulldia pretermo > no Íoram relacronadas enterocolite com necrosante.cáps 400nn . 2m g /m go u ú il o u r> > 0 .25ncg Vitamina E (AlÍa tocoÍerol) oral oral RECÉM. mcg/dia) 2 2 5 0 .2 mcq vezes/senn) (3 0. adversos Antiácidos com EÍ h i p e r c a l c i( cráac iu í c r e a t i n r n a 0 .o d e me rc o n s i d e r a o u t r o s re a l s dos esquemasacordo valores cálcio hormona de com de e paratiroideia. 1 l V t t E U 1. a eD oral 0ral }ne-alpha 1 VÌgantol 2 Rocaltrol 3 1.2 0m c g ) 4 OL A C T E N T E I A N Ç 0 0 l( 1 0 c g ) EC R 4 A :U m (ergocalciferol oucolecalciferol) I N S U F I C I Ê N C IN A L RE A Calcitriol nrcg 0.NOME Vitamina D VIA oral DOSE DIARIA Criança PROFILAXIA P R E T E R M0 0: 8 0 0U l( 1 0.12sem) dia (ergocalciÍerol) RA(ìUITISMO D .0 . Ephynal 1 ]xivite . 0 5 c g l k g m alÍacaicidiol: .5 rngi ntl= 30 gotas= 20. prévio (controie hiperÍosÍatemia destas situações). ev oral oral oral 0 . 0 6 c g / k(g a t c i r r i o t ) 0.h i p e r c a l c e h i r a . n gà c e t : nD L .DEPENDENTE VIT. c m (Máx.L A l f a c a l c i deo lÌ ái n d i c a d n o l a c t e n t( n e c e s s i is o e dehidroxilação hepática). m 200 mg (Máx mg) 400 ão V i t a m i n ia o s s o l ú v e lp r e v e n çe t e r a p ê u t dca I p Na.1mcqiko 0 05 DOSE DIARIA N. diarreia dores abdominais Interage absorçã e ceÍaleias.000 Ul. orai(colecalcifero 0. 0.pretermo No considerar 25 .3.0. com corticosteróides. HEPÁT|CA e MALABS0RçÃo 250.e . 7m m o l / m m o l ) .sol. D 0 S EN l C l A L :. ( 1 mcg calcitriol) RAQUITISMOD ..cáps. adversos: Ëf. N ai n s u f i c i ê n c in ap.(calcitriol) 0. oral D.3 m c g (3 vezes/sem) 0 2 5m c g ( M á x1 m c g ) .5-3 Com hemodiátise:. 5.10semanas. nas terapêuticas diuréticos.i 5 0m c g 0 4 a t . proÍilática A dose sódeve ultrapas ser (hipocalcem sada situações em específicas dedoença h i p o p a r a t i r o i d i s me u d o h i p o p a r a t i r o i d i s m e ps o oral.1 0 .2. i a deÍiciência.RESISTENTE VIT.3 vE 150 2 COLESÏASE 1 5 0 2 0 0m q / k g | .1 5 m0 g 0c 1 a t . lipossolúvel.625mcgidia (ergocalciÍerot) RAoU|TISM0 e ABS0RçÃ0 N0BMAL 25. 0 2 c g / k(g a t c i t r i o t ) l c 0 m M A N U T E N Ç A0 3 .NASCIDO C A R Ê N C t0m g / k g 1 A: Abetalipoproteinemra: 100mg/dia FIBROSE QUíSTICA < 1 a n o : 5 0m g '1 > a n o1 0 0 g .3. Íenobar bital fenrtoína e oral 2 5 0 .sol. oral2 ncgi rnl (i gola= 1 mcg):2.drag 100mg.50 Ultdia dar atéàs6 .150mg. 0 1 50 .

cefaleias henáticas.300m9. ean i m a Vitamina K1 (Fitomenadiona) sc.5 cRtANÇA. gesdia de se de 4 tação às4 sem. viaev só Usar quando houver não alternativas. astenìa.S TOMAS pordia Adulto OBSERVAçOES lipossolúvel. 10mg. Toxicidade hematológica Írequente. oral 10ntgiml. PREVENçÃO DADOENçA HEMORRÁGICA DOBN RNe LACTENIFi .2 1. anaÍilaxia e arritmia cardÍaca. A 0 ritmo injecção nãodeve terapêuticapode ev causar rubeÍação cutânea. i o p a t ie grave raramente. vida < 30sem. a s . d m a a n e m r a .B horas após administração ou 12. da ev exceder 1mg/min. macrocitose n i i. cáps. a Potenpor Potencia varÍaciado AAS. elevadasRN Doses no podem Vitamina caus a rh i p e r b i l i r r u b i n e m ea ih e m o l í t i c a .NOME VIA DOSE DIARIA Criança D E F I C I E N C TA e VI I K . adversos: EÍ. Absorção afectada alimentos não No pretermo 2 doses (oral ev)passand dar dia ou a 3 doses às2 semanas vida > 30sem.e u t r o p e nRas c o e m i o s i t e .inj 10mg/1ml inj.5 0 m ge v l e n t o c a d e e repetircada6-8horas.2nl 2' ZaÍirlukast oral > 1 2a n o s .1 mo 0. oral s c .tp1 inj.E me m e r g ê n p io d e a r . cono.s1 0 .im 5-25m9 2 . é terapêuticaalÍvio Não de sintomátic Dart hora antes 2 horas ou após reÍeiçã0. 4 acidose láctica esteatose e hepática fatal. gestaçâo ou de se de 4 sust:. alt. 2-3 .3 M E S E S 2 mg/kg/dose 1.20 no Accolate Zidovudina 0ral 360mg/m2 ( M á x1 8 0 g / m6 / 6 h ) m z 120mglnzldose ou 20 mgln2lh O. eritromicina e teoÍilina.5mg/kg/dose 6 0 0m g oral CV I n i b i d o ra t r a n s c r i p t a e e e r sn u c l e o s i d oo s e s d rsv a D. 2m q / d o s e 0 20 mg/dose Antagonista receptores leucotrienos. c 0 n t r n u 0 potencialmenteMuitas interacções medicamen pelos (ver sas RCM). Profilá dos dos ticonaasma. 2ng/0. rina. 5-10m9 ()RAIS ANTíDOTOANTICOAGULANTES DE 0.48 horas após administração oral DOSE DIARIA N.i m Kanakion 1 KanakionMM .25 0. máximas enceÍalopatia usarc0mstavudina na Não (90%). 5 1 0m g p v A a m p o le vp o d e e rd a d a o r i ao r a l . hipotensã0.3mg/kg/dose ( r e p e t i r a c o r dc o m Pe I N R de o T parentérica 6 .100n9:comp.

1 m0 0 g Tetraciclinas Doxrciclina ôh Bh ôh 6-8h 6h 1-6h th th 8-12h 6-8h 24n 6-12h 12h ôh 6-Bh th 6-8h 12 24i 14n ôh 6-En 't2h 8n AnliÍúngicos AnÍotericina 03-1 mg B Fl uconazol 3-12mg Anliparasilários Prrimetamina 1-2mg 25mg 0uinino Anlibacilares Etambutol 15-25 mg lson azrda 5-10mg Prrazinamida 10-35 mg RiÍamprcina5-20mg Antivirais Aciclovir 15"30 mg Ganciclovir l 0m o EV 1 PO/EV l PO 1-2 PO/EV 3 PO PO PO PO l 1 1 1-2 3 2 24-48n 509i 24h dose 24h 24ll 8h 24n 2h 8-1 24 36h 24n Evitar 24n 12h 24h 12h 24h 12-24h 24n 2h 8 . R Nt e r m o 2 a n o s : TFG m2)= p l a s m a t t c a (mg/dl) > 2 anos: ur 0. 5m g I P 0 15 0 Fl ucloxaci lina mg 50-200 I P0il[/l'EV Penicilina Gaquos25 .a aat L TFGml/min/1. Ulav|llantc0 ^.3 0s I P 0 Ax m Eritrcmìcina30-50 t2h i2h 24h FARlvlACO J . lvlacrólidos CeÍtazidima 50.24h th 12241 24 48h .5 0g +Amoxicilina5-55mgldose 27 Aztreonam 9 0 .33 RNbaixo 0.73 ^-93lly...FÁRMAcosrNSUFrcrÊNcrA NA RENAL Nota: que Sempre possÍvel.55 S e x o a s cp.T]. 0.1/EV 12h 12 18h 24-48h POi EV 4 ClonnÍeniccl 100 50 mg Estreptomicina IM 12h 12 18h 24 48h PO/IM/EV 15-40 mg Clindamicina 4.10 <10 6h 68h 8h 6h 12h 24-izn 24n 12h ôh 6-Bh th Evitar 18h 721240n 48h 12-24h 18h 18h 24h 12h 6-8h 24n 24n 6h 6-8h 12h Evitar 24h 240h 72h 24n 24h 24n 24h I Á11 L a l 12n 12h 24n 12h 6-8h 24n 24n aÁL' Latl th Penicilinas Ampicilina 100-400I I\//EV mg Amoxicilina 3 0 . FAR]vìACO 0ose <10 íKo/dial Administr. 1m0 I E V 0g 24h 8h 8-r2h Cefixima 21h 6mg/kgr24h4mgikq/24h Fl inolonas uoroqu qrf.Á^ Gentamicina |[//EV Latl 24-4Bh l/etronizadol75-15mg PO/EV 3 -48h Netilmiuna i[4/EV 24h 24h 24 PO Nitrofurantoina 5 m g 3-6 Tobramrcina IN']/EV 12h 12h 24 48h PO 2 SulÍametoxazoi mg 50-60 1 À L . CeÍouxima 5 C . a dose intervalo admrnistrações sercalculadas e entre devem a partir níveis dos séricos FÁ R MA C 0SA IN S U FIC IÊ N C IAN A (conri nuação) N RE L (Fórmula Schwartz) Cálculo TFG da de Valor K: de peso 2 anos: 0.73m2) >90 em TFG lntervalo admini entre Via N!Ad. >90 TFG ml/min/1.2m0 I E V 0g L+ll 6-8h 8-12h 10-30 PO 2 CiproÍloxacina mg .u b e r d a d e : 7 0 m .73m Ajuste função em Intervalo admi entre 50-90 50.45 (mlimin/1.1 2 h 50"1 1 dose 24h 24n 24n 24h 24h 24n 48h 48h Evitar 24h 24n 48-izh EV EV 12.73m2 Ajuste Íunção (ml/min/1.1(.200 Cefoxitina 75 mg I ÍVì tV 8n B-12h 21 48il 10-20 EV 2 CiproÍloxacina mg CeÍradina 50-200 I P0/ll\{iEV ntg 12h th 24h .250 I tul/E\/ mg 8h 8-12h 24h a t mg PO J .+ mg EV Vancomicina20-60 losporinas CeÍa EV/IM 1-2 Iei plan co ina 5 .1m 0 I P 0 0g Dicloxacilrna 2 .l tl]g PO 2 CeÍazolina 5 0 . m 3 0 .73m2 TFG ml/min/1.1 CeÍuroxima 2 0 .300I E V mg 0utros Betalactâmicos .1 m0 2g lmipenem 6 0 .1 m0 I E V 0g 24h 24n 24h PO Claritromicina 1 5 g m 2 CeÍuroxima 75. AC.1h .s0 tJ r[/r/E\/ 000 0000 I Piperacilìna200. /dia Aminoglicosidos Antibiólicor 0ulros Amicacina t[.200 i mg EV 8-12h 24 48h 4872h Azrtromrcina 1 0 g m PO 1 CeÍtriaxona 5 0 .1m o 0 CeÍapirina 50-200 | ltu1 ms EV 12h 6h 8h Irimeioprim .

2 4 h dose.1 ly Wr and lVary . 4 4 ( NR R . WR . A nÊi rrna J Phermacok and dlsrg nchrliren decreasild lunct n t1oday Barral cs drug rrÍh líì lt/ on i a t lU B A 9 9 4 . d o s e .1m g 0 PO/EV impreg.. i . abel es l i tus.0 5 m 9 PO 1-2 12-2 7 5 e o s e .i 'd o s e .24h 2 0 .12h 12-24n 12-241 6-12h 12.8 h 6Bh 6-8h 1 Pancetamol 10-15 mg/Kgidose P0/Rectal . 8 . dose. 8 h509.24h dc 50% 0 t Hidralaz na L . 4 6.r + 6 .d0se.48ir ri I 2-6 g m Captop PO 4 6h 751't 6h dose. a o e A d a p t a dd e :C e n t e rÍs r D i s e a sC o n t r o l n dP r e v e n t i oS c r e e n i n o r t u b e r c u l o s i s dt u r b e c u o of y l of s re n k i n Í e c t i oin h i g h . mg EV Valproato de Sódio 1 5 . do jejunal ti'ectomia e bypass abaixo 4 Crianças dos anos cri as e l actentes.24h dose.8h Enalapril 0 1 .p p 5 2 2 15 2 4 7 . l R Cl . e l ìnÍomas. l2n dose. mg EV 15-20 funobarbita 3 . 199.B h 759'o Sh 509'. radiograÍia patíveis TB hospitais e outros com anterior idade.6 m g Hidroclorotiazida ' 3 g 2 m Ajusle Íunção (ml/min/1.r i sp o p u l a t i o n s :c o m e n d a t i o n t h eA d v ì s o rC o u n cÍi o r Ì h ee l i m i n a t i o n t u b l o l l c u l o s i s V M .24ll 6-24h 6-24n Ranitidina 1 . and. residêndesaÚde. O R G R U P O S E R I S C O dei deinduração R eacçãon dur açã Reacção deinduração Reacção >15mm > 1()mm > 5mm VIH Infecção 2 Antihiperlensores Atenolol 1-2mg PO 1 24h 50!" 24h 5091. and USA.r.6-Bh Evltar 6 1 2 h 5 9 ' . 2 0 0 4 . 1 2 h 500" 24h 250'o dose. dose. perda pul mão).1 ) : l & 3 4 InÍect Tuberculosis 0Í Tesïing Treatment Latent and Tuberculin Targeted Thoracic Society.4 0i c r o g rP 0 | 2 " 3 8 . 992 .a 0 . n v | / u uu \ 10-20 mg PO Diazepam 05mo/Kgidose Rectal Diazepam 1 0 3 m g i 0 EV Fenrtoina 3 . 5 -m g 4 PO 6-r2h 6 .{ q i 2 6 . 1 9 9 5 .Das Vaiente PG PAntibótcos em Pedatra SmithKìne Lsboa Beecnam 2000 Íg an n.FAR M A C0S I NS UFIC IE N C IA AL o n ti n u a ç ã o ) NA R EN (c FAH|vlACO Diurélicos Furosemida 1 . Ede C I PeCratric Dsease. dose.24h 259t \laaom rristraÇào EV Lsa'750" ooses das P0 lhr nnfpnn r 2 0 .Wong 8ornger Gam'lerÌoglic A.73m2) em TFG lntervalo administracões entÍe <10 P0i rV PO 6-24h 12h ô-24h 12h 6-24h Evitar D C R I T É R I O S E POSITIVIDADE D P DO TESTEDE MANTOUX. 1 2 h / 50 .l 2 h 8-12h P ran rop olol 1 . u detórax.1 2 h 6-12h N ipi ifedna 0 6 0 9 m g SUPO 2-3 8-12h 8 .Sanlcrd Thenpie Guidelc Antmicrobial laboralóros Sral 2000-2001 ' S t P e t e rF l a i s t e nP o n C a c o l o g c r p a tte n t sc hi l h ae nta C h e r n c u B {h e P h a r m a c a i o g r r a p p r 0 a t h t 0 t h Ê W s narm ap1 roa fi Ír ur n T edI if t ca i I patert.irams WlknsBllrmore.24h 6 12h e trabalhadores resi d A l terações uai sna Residentes com-d c n r i s ò e s l a r c s d e 3 . depeso > gasi 10% pesodeal . serviços para VIH cias infectados ou sem-abrigo delaboratóe Trabalhadores transplantados Doentes (doses de i munossupri mi dos ri os mi crobi ol ogi a > 15 deprednisolonamgi >1 com /dia duraçãomês) siliDoentesaito de risco: mel di cose.7 0g m PO J ."^.h"*". ovr v vrrl n c p/ T eR \ hv .' + 6 .anÇ ou convi adol escentes ventes de Isco adultosalto com Fármacos 0ulros AminoÍiiina 1 6 2 0 g m PO Cimetidina 1 0 " 4 0g m POi EV Digoxina 5-10microgr PO rrnpreg: a i .4 0g m PO n^.6 m g PO/EV J . dose.1SA ' Slra B lJse drugs renar enc. a t Bib a rograÍ . 5 -m g 4 PO a _ t 6 8 h 6-8h 6-8h Anliconvulsivanles de sem de de l mi grantesP aíses Pessoas factores prevalência últi-riSCO (nos alta mos anos) 5 EV porvia Toxicodependentes recente caso Contacto com r 'ul otr r r v .1 2 h500'0 m I dose.^^ u d r u d rl r d l ü p f t í 2-3 1 2 1-2 2-4 1 1-2 l a Á L ' 1 B-12h 1212-24 6 12h 8-r2h -24n 12 12-24h 6-12h i2-24h 612h 8.n a A r t e r E i eP s ld a t r c N e l h r o o g l ' .5 t t i g PO/EV 10-20 impreg. W i i a m s a r d f li '/4k rrrv sa S d t n o r e de 1 . eucemi as (neoplaneoplasìas outras pescoço e siadacabeça. American M r A m J R e s p iC r i tC a r e e dV o l1 6 1 . Brown Company 1 (ri ne't rc tn oÍ nsuÍic In rran led i ttie.

Tracto A m i g d a l e c t o mda n o i d e c t o m i a / Ai e pe I n c i s ã o r e n a g e iea b c e s s o r i a n t ì g d a l i n o ed dn ir 1e s D r e n a g e m r r g a ç..à os e i o p e r i n a s a i s Br o n c o s c o p i a gastro-inlestinal e génito-urinário 3. antes Esquenra 50mgikg há AlergiaPenrctlinaPenicilina< 7 dias' à ou 20mg/kg antes Clindamicina po" t hora doprocedimento. po. antes. à oti 20mg/kg antes Clindamicina po-. (abcessos inÍectado tecido Intervenções envolvendo culâneo / furúnculos): Esouema nadrão: Flucloxaciìina . ou Intervenções aparelho digestivo uro-genital: envolvendo Esouema oadrã0. .e P r o Í i l a x i a e E n d o c a r d i tB a c t e r i a n a d co oa co tn P o p u l a ç e m r i s c ot:o d o s s d o e n t e s mc a r d i o p act oa g é n i t u a d q u i r i d a .60minantes prodo 2 mg/kg Ampicilìna 50mg/kg * depois. Tracto Dilataçãoestenose esóÍago de do in ci ão o e nto C i r u r goa i n s t r u m e n t a çr ú r g i c a m n v o l v i m ed am u c o s a t e s t i n a l iu inÍectado Manipulação detracto urogenital E s q u e me c o m e n d a d o : ra respiralório: naboca oroÍaringe e aparelho Inlervenções / padrão:Amoxicilina ' pot hora doprocedimento.t h0ra doprocedìmento. f r D O E N Ç A S E DECLARAçÃOOBRtGATORtA D Bctulismo Brucelose Mal ári a Meni ngi te ngocócica meni qu Í ns ç / om I n d i c a ç ã oe m p r e e o r e m u b m e t i d o s a n i p u l a e ão u a n o b ria s t r u m e n t a i s S: s am Carbúnculo de: 1 .lergia à Penicìlìna i Penicìlina< 7 dias. ' lãc 2 adcse de exceder ráxlilla600 {'-'l exceder iráx 0e mg r erceder maltma0 i" i nâo adcse de mq não adose ma 80 Cólera DiÍteria DoençaCreutzÍeldt (encede Jakob Íal opati a espongi Íorme subagudal (l epral D oençaH ansen de DoençaLyme de D oença l egi onári os dos Eqinococose u Febre amarela Febre escaro-nodul ar Febre Q Febies e paratiÍóide tifóide 0utras monel oses sal Hepatite A aguda H eoati te B aquda Hepatite C aguda Hepatite não viral especiÍrcada 0utras hepatites agudas a (excliri virais heoaïite C) gonocóci cas Infecções Lei shmani ase vi sceral Leptospi rose (exclui InÍecção ngocóci c am enin meni gi te meni ngococi ca) por Meningite Haemophrius rnfluenza por lnÍecção HaemophÌlus rnfluenza por (exclui meningiteHaenophtlus influenza) P aroti di te epìdémi ca Peste P ol i oml el i te aguda Raiva (excl ui R ubéol a rubéol a congénit a) R ubéol a congéni ta Sarampo S hi gel ose S ífi lcongéni ta is precoce SÍÍilis (exclui neonatal) Tétano tétano TéÌano Neonatal Tosse convuìsa Triquiníase Tubercul ose dosi stema oso nerv Tubercul osear nri l i Tuberculose respi ratória .60mrn. . repete 50mg/kg ev0uim6 horas cedimento: Ampicilina há A. 6 horas repetir depois 50mgikg im há AlergiaPenrcilìnaPenicilina< 7 dias.m ão o que subinteraurrcular oucanal arterial Íoram excepçãodoentes comunicação de com por meses quenão e hámais seis de metidosencerramentocirurgia cateterismo a ou t ê m l u x oe s i d u a l .. + 2 mg/kg ev evt Vancomìcina t hora emperÍusão hora Gentamicina 10mg/kg antes antes 30.60min. C a v i d a d ea l or g as e he M a n i p u l a ç ã o e n g i vq u e n v o l v a m o r r a g i a das dentárias Manipulação decanais raízes de oral de Cirurgia cavidade e drenagemabcessos da id p P r o c e d i m e n tn vso l v e n mo l a n t e s e o respiralório 2. evouim+ Gentamicina **' ev0uim30. ouev30.

Pona atóri o . S C \ C \ I C D C D C \ O õ Ë Ë r r ITJ EI @ È-L c ) O C \ I r ) ô õ Lr) Lí) (. S c\ m l O c! c! C\l C! Ee <cê cJ'= Adaptarmáscara a à Íace.20 '= # É= d z IJ. C r a v o P N o r r n a s d e t e r a p ê u t i c a i r tP ln e u m a .o l'í) ltO O O O T C q - o ^ o a oj.além de serem mais quer terapêutica proÍiláctica econÓmicos e consumirem menos tempo na q u e e ma g u d i z a ç ã 0 . r 0s corticosteróides nebulizados raramente úteis.J ct .3= ã ' Ê. Íracção deposição de que Ascâmaras para expans0ras tãoou mais são eÍicazes os nebulizadores.par t E s c o l hd od i spos it iv o a er a p ê u ti cn a l a tó rie mc ri a n ç a< 6 a nos a ia a s DISPOSITIVO <3 anos MDI+ câmara exoansora e máscara MDI+ câmara expansora e bucal Sistema nebulização de pela MDIdesencadeadoinalação I n a l a d o r e s ós e c oD P l ) ( d ep 2t opçào Evi dl .l R e v0 0 : 5 : 1 .ìì1 F = IL) U) FïË < =.9 IDADE 3-6anos 2 qo p ç ã o 1Q nnnân . indicados.d r yp o w d en h a l e r I ir 0casionalmente úÌeis Não recomendado recomendado Não '= Í= -r: o !i ctr e E = o = Gl- o o ( o o ) o t r ) o c o o ) o r C{ cD C\ c\j +l +l +l +l +l +l +l +t +r c ! ( : ) o o ) ( o o ) o ) L í ) c \ o O) C) r- C\ +l C\ o-5 ct) = o. são Se escolher apenas 0s pne s i s t e m a s n e b u l i z a ç ã o u m á t i c o s d i â m e t r o r o d i n â mm é d i o e m a s s a de com ae ico d i d e a l e3 U m . CL ctì lÉ - c O S I t - = r r r C \ ' r f O r r L í ) .3 1 .o'= r ^ m S V . Ës = s u) llJ B e€ . :' ct) istas 1ì2-agon rticoste es co róid M D I m e t e r e d s en h a l e r do i D P . d ( " ) t s a r r e t o C .) ' CO GI J I a ^^^Ã^ - r upvdu Flrt ( l t t s E F ct) c c .o l-- ' c (. - i C + l Y ) < L o í q ) o @ o U f d - c { O c Í ) L í ) $ \ 1 O O È .Ë 3õ ( J = O o I r c C! ! c. Qualquer aÍastamento damáscara significativamente reduz a pulmonar. P t n t c P F r o e s F .=9 | ! A o .L l ) D 3qopção Evitar ( ! = c. .

ì p a z e s . -"l I 60 55 E (g (E .o q .9 .TENSÃO Sexo Masculino ARTERIAL SexoFeminino 6 rro r 1os F loo = .ul [.9 .0 a o s 1 2 m e s e s Percentis de TA em raparigas . ".g o 9 101112 Percentil 90 TA SisÌólica TA Diastólrca Altura(cm) Peso íkqì 87 68 f.g o 55 . .o at.0 aos 12 meses .10 10 105 ô/ 77 11 P e r c e n t i sd e T A e m r . ct) c 70 65 roI . E .l Á 101 65 fv t 106 106 iu6 63 63 63 63 66 68 5 5 6 105 105 105 105 6s 66 67 68 70 72 7i3 7 4 Q 7 8 I 105 105 105 ic5 68 69 69 69 76 i7 78 B0 10 10 1 1 1 i Percentil 90 TA SìsÌólica TA DìasÌólica Altura (cm) Peso (kg) 76 68 54 4 98 65 55 4 101 104 10u 106 106 64 64 65 65 66 56 58 6r 63 66 4 5 5 6 7 106 66 68 8 106 66 70 9 106 o/ 72 I 106 105 Õ/ Õ/ 74 75 .o 6 5 t t c qô 75 50 3 9 9 :y -o a í ô F 6 5 0 1 2 3 4 5 6 7 8 I Meses 101112 0 1 2 3 4 5 6 7 8 I Meses 1 01 11 2 75 o.

1 1 11 14 16 1 8 22 25 29 34 39 117 119 121 124 75 77 76 79 147 r53 159 165 44 50 55 62 Percentrl 90 TA Sistólìca 105 105 106 107 1 0 9 1 1 . P e d i a t r i c s7 9 : 1 ) .g g 6 s i. .TENSÃO ARTERIAL Sexo Masculino 130 o) I SexoFeminino 95 90 75 130 ct) 125 I 120 125 120 95 90 75 E E 115 (g E (E t t c . 1 TA Diastólica 67 69 69 69 69 70 Altui'a (cm) 77 Bg 98 107 1 1 5 1 2 2 Peso(kq) 11 13 15 1 8 22 25 112 1 1 4 1 1 5 1 1 7 1 1 9 122 124 71 74 75 77 78 80 129 135 142 14E 154 160 165 30 35 40 45 5t 58 63 P e r c e n t i sd e T A e m r a p a z e s .1 a o s 1 3 a n o s P e r c e n t i sd e T A e m r a p a r i g a s.1 a o s 1 3 a n o s Percentis de tensão arterial especificos para a idade.o o 110 105 100 95 90 õ g (! r E o) B5 RN 7q 95 7q 85 PBO E 7 s (g 90 75 50 r 70 65 60 55 50 1 2 3 4 5 6 7 8 9 '10 11 12 13 .9 1 0 0 a 95 90 .1 9 8 7 .õ F .9 110 105 .9 . (g 60 I T 6 7 Anos o õ 5 5 S 5 0 Anos Percentil 90 TA Sistólrca TA Diastólica AItura (crn) Peso (kg) 1 0 5 106 107 108 1 0 9 1 1 1 1 1 2 1i5 69 68 68 69 69 70 71 73 74 80 9 1 1 0 0 1 0 8 11 5 1 2 2 1 2 9 1 3 5 1 .9 õ o . (Report of the Second Task F o r c e o n B l o o d P r e s s u r e C o n t r o l i r r C h i l d r e n .

79:1-25 .2 1 1 5 a 110 tuc È 130 tr : 125 .TENSÃO ARTERIAL 1 3.1 8A N O S S ex oM a s c u l i n o 140 tJ3 1 3.1 8A N O S Sexo Feminino 140 E'' I I E c 130 ttc . Pediatrics 1987.o e 120 .9 120 õ o 115 õ 110 105 16 Anos Anos 126 E2 169 7C 127 81 170 72 127 80 170 73 127 80 170 74 Percentil 90 TA Sistólica 124 TA Diastólica 77 Altura(cm) 165 Peso(kg) 62 126 78 172 68 129 131 79 81 178 182 74 B0 134 83 184 84 136 84 184 86 Percentil 90 TA Srstólica TA Diastólica Altura (cm) Peso (kg) 125 78 too õ l 63 168 67 HoranMJ.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful