UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

Manual de Procedimentos e Legislação da Área de Recursos Humanos

Pró-Reitoria de Administração Coordenadoria de Recursos Humanos 2002

Prof. Dr. José Carlos Souza Trindade Reitor Prof. Dr. Paulo Cesar Razuk Vice-Reitor Prof. Dr. Roberto Ribeiro Bazilli Pró-Reitor de Administração Edna Marlei Ferraz Coordenadoria de Recursos Humanos

Revisado e atualizado pelo grupo permanente de instrumentalização de recursos humanos Marisa Brefe Coordenadora do grupo de instrumentalização STDARH – FO/CAr Cecília Gonçalves Corrêa B. de Sales STDARH – FEG Cecília Maria dos Reis Parente SARH – Reitoria José Luiz Bonilha STDARH – FOA Maria Emília Pereira STDARH – FM/CB Tereza Sato STDARH – FFC/CM Silvia Helena Bruno Pomponio Colaboradora – PRAd

Apresentação

O Manual de Procedimentos tem como objetivo facilitar o desenvolvimento e a rotina dos trabalhos pertinentes à área de Recursos Humanos. Partindo deste princípio, após inúmeras e exaustivas reuniões o Grupo Permanente de Instrumentalização procedeu a atualização do Manual de Procedimentos e resolveu investir em seu aprimoramento. Considerando a diversidade de assuntos pertinentes à área de Recursos Humanos e ponderando suas necessidades, este Grupo resolveu enfrentar o desafio de compilar toda a legislação vigente sobre todos os assuntos constantes do Manual de Procedimentos. Pesquisando e buscando nas mais diversas fontes, o Grupo conseguiu vencer o desafio e organizou toda a legislação, na íntegra, que a partir desta data passa a integrar o Manual. O presente Manual passa a denominar-se Manual de Procedimentos e Legislação da área de Recursos Humanos e está organizado da seguinte forma: – Manual propriamente dito, organizado em ordem alfabética de assuntos, acompanhado dos modelos em ordem numérica. – Legislação na íntegra, em ordem alfabética, por assunto e em ordem cronológica, seguindo uma numeração progressiva. Procuramos organizar nosso Manual de maneira prática e de fácil manuseio, de forma que sua atualização possa ser feita sempre que houver necessidade. Conforme descrito na apresentação do Manual elaborado em 1996, este é um instrumento que pode ser objeto de crítica por parte dos usuários, com a possibilidade de alteração e atualização, sempre que necessário, uma vez que os assuntos envolvidos são dinâmicos e passíveis de redirecionamento.

São Paulo, agosto de 2002
Grupo Permanente de Instrumentalização

em especial aos servidores da Coordenadoria de Recursos Humanos e do Grupo de Informações Documentárias. e são melhores. . Há os que lutam muitos anos e são muitos melhores. Há porém os que lutam toda a vida: Estes são os IMPRESCINDÍVEIS. Há outros que lutam um ano.“Há homens que lutam um dia. e são bons.” Berthold Brecht Agradecimentos: Nós do Grupo Permanente de Instrumentalização da Área de Recursos Humanos agradecemos a todos que colaboraram na atualização do presente Manual.

Assuntos .

estaduais ou municipais (Revisado) Alteração de função docente Alteração de nome Alteração do estado civil Aposentadoria – Autárquico. Efetivo e Extranumerário (Revisado) Aposentadoria – Pessoal Celetista (Revisado) Aposentadoria – Recontagem de tempo de serviço Atribuição de gratificação de representação – Motorista de Diretor de Unidade (Revisado) Auxílio funeral Avaliação especial de desempenho – Estágio probatório (Inserido) Cadastro geral de empregados e desempregados (Revisado) Carteira de Trabalho e Previdência Social Complementação de aposentadoria e pensão – CLT Comunicado mensal – IAMSPE Comunicado mensal – IPESP Concurso Público para contratação de Professor Assistente (Inserido) Concurso Público para contratação de Técnico-Administrativo Substituto (Inserido) Concurso Público para provimento de cargo Docente Concurso Público – Função docente Concurso Público – Professor Substituto (Revisado) Concurso Público – Técnico-Administrativo (Revisado) Contagem de Tempo de Serviço (Revisado) Contratação Função docente Contratação Função docente – prazo determinado (Revisado) Contratação Pesquisador – CLT Contratação Professor Assistente (Inserido) Contratação Professor Colaborador e Visitante – CLT ÍNDICE / Assuntos Assuntos . empregos e funções públicas Adicional de insalubridade Adicional por tempo de serviço Admissão – Docente de Ensino Médio (Revisado) Admissão em confiança (Revisado) Admissão – Técnico-Administrativo (Revisado) Afastamento Afastamento para promover campanha como candidato a cargo eletivo nas eleições federais.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Ação Judicial Acesso – Técnico-Administrativo Acidente de trabalho – CLT Acompanhamento de Desenvolvimento Profissional – ADP (Revisado) Acumulações remuneradas de cargos.

efetivo e extranumerário Licença compulsória Licença gestante Licença para tratamento de saúde Licença para tratar de interesses particulares – Docente e Técnico-Administrativo (Revisado) Licença-paternidade Licença por motivo de doença em pessoa da família (servidores estatuários) Licença-prêmio (Revisado) Nojo Nomeação (Revisado) Participação de exames supletivos ou vestibulares PASEP Pena de Demissão – Docente e Técnico-Administrativo Penalidades Administrativas Ponto/apuração ÍNDICE / Assuntos Contratação Professor Substituto/Técnico-Administrativo Substituto – prazo determinado (Inserido) .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Controle de cargos/funções – vagas e providas Controle de publicações referentes à Área de Recursos Humanos Convocação para cumprimento de serviços obrigatórios por lei Declaração de Bens e Valores Patrimoniais Designação de Diretor e Vice-Diretor dos Colégios Técnicos Desligamento por motivo de falecimento Dispensa – Docente e Técnico-Administrativo (Revisado) Dispensa – Técnico-Administrativo admitido em confiança (Revisado) Doação de sangue Escala de Substituição (Revisado) Exoneração – Docente e Técnico-Administrativo Faltas Férias (Revisado) Ficha de assentamento funcional Ficha/Livro de registro de empregados Gala Gratificação por Trabalho Noturno Horário especial de estudante Horário de Trabalho e Alteração Incorporação de Gratificação de Representação Incorporação nos termos do Artigo 133 da Constituição Estadual Licença adoção Licença ao servidor acidentado em serviço ou acometido de doença profissional – autárquico.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Processo Seletivo Especial para fins de Acesso (Revisado) Promoção (Revisado) Readaptação Regime de Trabalho Docente Reposição de função – Técnico-Administrativo Rescisão de contrato de trabalho a pedido – Docente e Técnico-Administrativo (Revisado) Rescisão de contrato de trabalho no período de experiência – Docente e Técnico-Administrativo (Revisado) Salário-família Serviço Extraordinário Sexta-parte Substituição Eventual por Prazo Determinado (Inserido) Suspensão contratual – Docente e Técnico-Administrativo Término de Contrato de Trabalho por Prazo Determinado Transferência (Revisado) Transferência Função Autárquica Vaga – Técnico-Administrativo Tribunal de Contas (Revisado) Vale-Transporte/Vale-Alimentação/Refeição (Revisado) ÍNDICE / Assuntos .

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” AÇÃO JUDICIAL Ao receber fax. Ofício Circular encaminhando instrução sobre Ação Judicial. – preenchimento dos claros ou informar o solicitado. MANUAL / Assuntos . dentro do prazo previsto. – retificação dos dados divergentes. providenciar: – conferência dos dados constantes do documento. – atender. às solicitações. e-mail.

• cópia do comprovante de escolaridade exigida. estadual e municipal. – elaborar apostila no Título/Portaria de Admissão. Neste caso solicitar o processo do interessado à sua Unidade de lotação e instruir com os seguintes documentos: • ficha de Inscrição. se for o caso. • cópia do comprovante de experiência profissional. se for o caso e juntar o laudo no processo. • cópia do Edital de Classificação final e da homologação. • comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. • cópia do documento que comprove estar em dia com as obrigações militares. Em se tratando de servidor cuja função está lotada em Unidade diferente daquela detentora da vaga. • declaração de que exerce ou não outro cargo/função pública federal. • cópia do Edital de Convocação. • cópia do parecer do CADE de liberação da vaga. – cadastrar em folha de pagamento. • declaração de que exerce ou não outro cargo/função pública federal. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física. – providenciar o arquivamento do processo. • cópia do comprovante de inscrição no Conselho Regional específico. – tomar providências para publicação no DOE. se for o caso. quando for o caso. • cópia do comprovante de inscrição no Conselho Regional específico. Em caso afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. • cópia do comprovante de experiência profissional. • cópia do comprovante de escolaridade exigida. o ato de ascensão será de competência do Magnífico Reitor. • cópia do Edital de Classificação final e da homologação. • cópia do Edital de Convocação. se for o caso. Em caso afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. • comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. MANUAL / Assuntos . quando for o caso. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. • cópia do parecer do CADE de liberação da vaga. – solicitar apresentação de declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. se for o caso. – analisar e informar quanto ao aspecto legal.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ACESSO – TÉCNICO-ADMINISTRATIVO Anexar ao processo de admissão/contratação: • ficha de Inscrição. • cópia do documento que comprove estar em dia com as obrigações militares. estadual e municipal.

) MANUAL / Assuntos – analisar e informar quanto ao aspecto legal. se for o caso e juntar o laudo ao processo. o servidor terá direito a 30 dias para entrar em exercício. ATENÇÃO: A exemplo do concurso público. Após o retorno do processo da Reitoria a Unidade: – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física. – abrir ficha funcional. Fundamentação: – Portaria UNESP 136.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ACESSO – TÉCNICO-ADMINISTRATIVO (cont. – apresentar o interessado à Unidade (Integração). para adequação da situação pessoal bem como dos trabalhos na função anterior. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – solicitar apresentação de declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. – providenciar o arquivamento do processo. de 31/03/2000 – Ofício Circular 17/2000-PRAD de 04/04/2000 – encaminha Instrução 03/2000-CRH/PRAD – e-mail de 16/06/2000 . de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – encaminhar à Reitoria para providências. Quanto a apresentação do laudo médico deverão ser observadas as normas vigentes sobre o assunto.

– receber o atestado médico. o questionário sobre qualificação de acidente de trajeto e entregar ao interessado para encaminhar ao posto credenciado do INSS. – anotar no documento de registro de ponto. de 19/10/76 – Decreto 3. quando superior a 15 dias. Fundamentação: – CLT e Legislação Complementar – artigo 14 da Lei 6. – registrar na ficha de freqüência e cadastrar na folha de pagamento. com determinação da data do término da incapacidade para o trabalho. a relação dos salários-de-contribuição. – tomar providências para o arquivamento. alterado pelo Decreto 3. OBS. acompanhado da CTPS atualizada.367. – receber.gov. de 29/11/99 MANUAL / Assuntos .048. a comunicação da decisão sobre o acidente de trabalho. – preencher a Comunicação de Acidente de Trabalho – CAT e.mpas. – preencher.265.br. se for o caso.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ACIDENTE DE TRABALHO – CLT – orientar o interessado quanto aos procedimentos. de 06/05/99. quando superior a 15 dias. – preencher o relatório de análise de acidentes.: Formulários disponíveis no site da Previdência Social: www. no tópico de benefícios. tomando providências quanto às anotações do médico e encaminhamento para a CIPA.

de 22/05/2002 Portaria Unesp 415. Fundamentação – – – – – Portaria UNESP 612.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ACOMPANHAMENTO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL . de 20/12/2001 Ofício Circular 05/2002-CRH/PRAd.encaminha Informativo ADP 01/2002 Manual de Acompanhamento de Desenvolvimento Profissional versão 2001 para aplicação a partir de 2002 Ofício Circular 34/2002-CRH/PRAd.ADP Seguir as orientações contidas no Manual de Acompanhamento de Desenvolvimento Profissional . de 03/04/2002 . de 11/09/2002 MANUAL / Assuntos .

– providenciar a publicação no DOE. SUGESTÃO – A Unidade poderá abrir processo específico sobre o assunto Fundamentação: – Decreto 41. de 02/07/97 – Ofício Circular 50/97-PRAD. de 29/07/97 – Emenda Constitucional 34. – analisar quanto à legalidade da acumulação.915. do Manual de Acumulação).UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Após o preenchimento do modelo 1 constante do Manual de Procedimentos para Acumulação. se for o caso. orientar o interessado sobre: – necessidade de preencher declaração com a carga horária da outra unidade pública onde presta serviços (modelo 3 – técnico administrativo e modelo 3-A – docente. – providenciar o ato decisório e submeter à apreciação do Diretor da Unidade. – comunicar o interessado e juntar cópia do ato decisório no processo de contratação/ admissão do interessado. EMPREGOS E FUNÇÕES PÚBLICAS . publicada no DOU 14/12/2001 Modelo – 1 MANUAL / Assuntos ACUMULAÇÕES REMUNERADAS DE CARGOS.

de 30/04/2002 Modelo – 2 Modelo – 3 Modelo – 4 MANUAL / Assuntos . OBS.: Em caso de alteração de função. o processo deverá ser por regime jurídico dos servidores). de 14/07/86 – Ofício Circular 01/97-RUNESP. de 04/11/97 – Decreto 25. – preencher laudo de insalubridade (exceto servidor CLT) – campos 1. de 29/02/2000-CRH/GTARH – Área de Benefícios Legais – Ofício Circular 01/2001-PRAD.492. de 18/12/85 alterada pela Lei Complementar 835. de 16/06/97 – Ofício Circular 03/2000-PRAD. de 08/01/2001 – encaminha Despacho 26/2001-RUNESP – Ofício Circular 20/2002-PRAd. – receber o processo após análise pela Secretaria de Relações do Trabalho e providenciar Portaria de concessão ou apostilamento de alteração. o procedimento é idêntico e deve ser tratado no processo de encaminhamento do pedido inicial. – elaborar folha informativa bem como preencher o verso da mesma. com relação de remessa à Secretaria.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADICIONAL DE INSALUBRIDADE – solicitar abertura de processo individual ou coletivo (se coletivo. – receber o rol de atividades assinada pelo superior imediato. – juntar cópia da folha de pagamento do servidor ao processo ou ficha cadastral quando recém-admitido. – tomar providências para publicação no DOE. de 14/01/2000 – encaminha Portaria Interna UNESP 01/2000 – Mensagem 08. mudança de local de trabalho e/ou regime jurídico e recurso. – tomar providências para o arquivamento. 2 e 7 (01 via) e juntar ao processo. – providenciar o encaminhamento à Coordenadoria de Recursos Humanos da Reitoria. – registrar na ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento. de 10/06/97 – encaminha Manual de Instrução para preenchimento do Relatório de Riscos Ambientais – RGR 01/97-EI/DSST – anexo Modulo de Treinamento 1-SERT/DSST de 10/96 e Instrução CRH/PRAD 05. Fundamentação: – artigos 192 da CLT e Legislação Complementar – Lei Complementar 432. de 04/02/97 – artigo 2º da Portaria UNESP 94 de 22/04/1997 – Ofício Circular 32/97-PRAD.

Fundamentação: – – – – – – – – § 4º artigo 348 do RGS (Decreto 42. – elaborar o quadro de contagem de tempo de serviço. – tomar providências para o arquivamento. de 30/12/63) artigo 48 a 53 do ESUNESP artigo 129 da Constituição Estadual artigo 76 a 85 da Lei 10. ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento. de 22/07/91 Lei Complementar 883. de 23/12/85 Comunicado 09/75.850. – registrar na ficha de controle. – solicitar abertura de processo de Contagem de Tempo de Serviço ou o Processo do interessado.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIÇO – controlar a data de vencimento. – elaborar o despacho de concessão.261/68. de 08/12/89 Ofício Circular 28/91. de 17/10/2000 Modelo – 5 Modelo – 6 Modelo – 7 MANUAL / Assuntos . publicado no DOE de 24/04/75 Portaria UNESP 152. por meio de documento próprio. alterada pela Lei Complementar 318. de 10/03/83 e Lei Complementar 437. – tomar providências para publicação no DOE. – elaborar a certidão para fins de adicionais. – fazer o levantamento da freqüência e do tempo de serviço correspondente.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADMISSÃO . • cópia do título de eleitor e comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. – montar processo para análise por parte do Tribunal de Contas. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. • cópia da cédula de identidade. quando o edital exigir. • Curriculum Vitae devidamente comprovado. • cópia de Despacho que autorizou a realização do concurso e posterior admissão. • declaração de antecedentes criminais. se for o caso. – apresentar o interessado a Unidade (integração) e orientar sobre os direitos e deveres. utilizar os mesmos procedimentos para admissão de docente habilitado em concurso público. • cópia do Edital de classificação final e da homologação. – tomar providências para publicação no DOE. – elaborar Portaria de Admissão. – tomar providências para o arquivamento. • declaração de domicílio e residência. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. após a homologação do Processo Seletivo. • cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP. estadual. as disposições da Lei nº 10.DOCENTE DE ENSINO MÉDIO Após homologação do concurso público solicitar abertura de processo e anexar: • ficha de inscrição. – emitir requisição para a obtenção do certificado de sanidade e capacidade física e juntar o laudo no processo. ATENÇÃO: Observar os termos do artigo 64 da Resolução UNESP 01/95. • cópia da publicação do Edital de Convocação. – informar ao servidor da necessidade de requerer salário família. que se aplica subsidiariamente o ESUNESP.261/68. • cópia do CIC. Em caso afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. OBS.: Em caso de admissão de DEM em caráter temporário. • cópia do comprovante de experiência profissional. • cópia do comprovante de escolaridade exigida. bem como as normas relativas ao sistema de administração de pessoal previsto na Lei Complementar nº 180/78 e legislação posterior no que couber MANUAL / Assuntos . municipal e ou particular. • cópia do Certificado Militar ou documento que comprove estar em dia com as obrigações militares. – expedir crachá/cédula de identidade funcional. • cópia do Edital de Abertura de Inscrição. se for o caso. • cópia da certidão de nascimento/casamento. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – tomar providências para cadastro no PASEP. • declaração se exerce ou não outro cargo/função pública federal. – abrir ficha funcional.

de 18/12/2002 Modelo – 08 Modelo – 09 . de 11/12/2000 – encaminha Instrução 06/2000–CRH/PRAD Portaria UNESP 623.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADMISSÃO .DOCENTE DE ENSINO MÉDIO (cont. de 28/03/95 – encaminha Instrução CRH 04/95 Ofício 582/2000–RUNESP.artigos 8º e 9º do Estatuto do Magistério de 2º Grau da UNESP Temporário – artigos 11 e 17 do Estatuto do Magistério de 2º Grau da UNESP Ofício CRH s/nº.) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – – – – – Efetivo .

expedir novo Crachá/Cédula de Identidade Funcional e recolher o da função da qual está sendo afastado. se for o caso e juntar o laudo no processo. elaborar a Portaria de Admissão. analisar e informar quanto ao aspecto legal. solicitar apresentação de declaração de bens e valores patrimoniais . registrar na ficha funcional.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADMISSÃO EM CONFIANÇA Quando for pessoa de fora da Unidade. – – – – – – – ESUNESP inciso V do artigo 37 da Constituição Federal alterada pela Emenda Constitucional 19/98 Portaria UNESP 153. de 10/03/2003 . de 31/03/2000. de 15/07/96. após autorização do Magnífico Reitor: – adotar o mesmo procedimento que o de "Admissão de Pessoal Técnico e Administrativo". providenciar o arquivamento do processo. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. de 16/01/2003 e 100.encaminha Despacho 17/2003-PRAd e Despacho 015/2003-AJ Ofício Circular 31/2003-PRAd. exceto os documentos referentes a Concurso Público. 21. de 17/05/2001. de 18/06/98 alteradas pelas Resoluções UNESP 26.vide tópico sobre o assunto. Quando for servidor da Unidade: – – – – – – – – – – verificar os requisitos para admissão. emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física.11 Fundamentação: MANUAL / Assuntos . de 05/05/2000 . de 22/04/2003 Modelo – 09 Modelo – 10 Modelo . 41. 2. de 26/09/2003 Ofício Circular 21/2003-PRAd. retificada no DOE de 09/08/96 Ofício Circular 16/97-RUNESP. anotar o exercício na Portaria de Admissão. de 15/08/97 Resolução UNESP 37. tomar providências para publicação no DOE.

verificar direito a Adicional de local de Exercício. • declaração de antecedentes criminais. – tomar providências para o cadastro no PASEP.: – – Em caso de admissão de Vigia. – apresentar o interessado à Unidade (Integração) e orientar sobre os direitos e deveres. quando for o caso. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADMISSÃO – TÉCNICO-ADMINISTRATIVO Solicitar abertura de processo e anexar: • ficha de Inscrição. – informar ao servidor da necessidade de requerer salário família. Em caso afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. – solicitar apresentação de declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. • cópia do comprovante de inscrição no Conselho Regional específico. • cópia da Certidão de Nascimento/Casamento. estadual e municipal. • declaração de que exerce ou não outro cargo/função pública federal. • cópia do Título de Eleitor e Comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. • cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP. MANUAL / Assuntos . Médico-Sanitarista e Cirurgião Dentista. • cópia do parecer do CADE de liberação da vaga: • cópia do Edital de Classificação final e da homologação • cópia da publicação do Edital de Convocação no DOE. – abrir Ficha Funcional. OBS. – providenciar o arquivamento do processo. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. • cópia do Certificado Militar ou documento que comprove estar em dia com as obrigações militares. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – elaborar a Portaria de Admissão. • cópia do comprovante de escolaridade exigida. • cópia da Cédula de Identidade. se for o caso. • cópia do comprovante de experiência profissional. • declaração de domicílio e residência. a declaração de antecedentes criminais deverá ser expedida pela Delegacia de Polícia Federal e Estadual Em caso de Médico. • cópia do CIC. – tomar providências para publicação no DOE. de Freqüência e cadastrar em folha de pagamento. nos termos da Portaria UNESP 143 de 18-06-98 (DOE 19-06-98). – montar processo para analise por parte do Tribunal de Contas. se for o caso.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ADMISSÃO – TÉCNICO-ADMINISTRATIVO (cont. de 31/03/2000.) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – – – – – ESUNESP inciso II do artigo 37 da Constituição Federal alterada pela Emenda Constitucional 19. de 17/05/2001. de 26/03/1987 – encaminha Instrução 01/87-OCRH Portaria UNESP 153. 21. de 26/09/2003 Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo – 12 Modelo – 13 Modelo . de 16/01/2003 e 100. de 15/07/96 retificada no DOE 09/08/96 Resolução UNESP 37. de 1998 Ofício Circular 1/87-OCRH. de 05/05/2000 . de 18/06/98 alteradas pelas Resoluções UNESP 26.14 . 41. 2.

– anotar no documento de registro de ponto. Após – – – manifestação da Congregação e. – providenciar o arquivamento do processo. se for caso. – providenciar o arquivamento do processo. da CPA: elaborar despacho do Diretor da Unidade. DA CHEFIA DE DEPARTAMENTO – receber o processo com o comunicado de afastamento. – registrar em ficha de freqüência e. – encaminhar à área acadêmica. cientificar as partes envolvidas. – anotar no documento de registro de ponto. Após autorização do Reitor ou do Vice-Reitor e ouvida a CPA. tomar providências quanto ao pagamento de substituição e suspensão do adicional de insalubridade. – providenciar o arquivamento do processo. se for o caso.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” AFASTAMENTO I. DO REITOR OU DO VICE-REITOR – receber o processo de afastamento devidamente instruído com o pedido do interessado. tomar providências quanto ao pagamento de substituição e suspensão do adicional de insalubridade. se for o caso: – receber o processo e cientificar as partes envolvidas. 2. DO DIRETOR – receber o processo de afastamento devidamente instruído com o pedido do interessado. para manifestação da Congregação e encaminhamento à Reitoria. registrar na ficha de freqüência e. autorizado pela Chefia do Departamento e ciência do Diretor da Unidade. se for o caso. MANUAL / Assuntos . Docente De competência: 1. – encaminhar à área acadêmica para manifestação da Congregação. – elaborar folha informativa. 3. – anotar no documento de registro de ponto. – registrar na ficha de freqüência. – elaborar folha informativa.

de 11/02/94 – encaminha o Parecer 140/93-AJ Resolução UNESP 19. • comprovante de matrícula do curso/evento/programa do evento/documento de aceitação. PRORROGAÇÃO DE AFASTAMENTO Mesmo procedimento do afastamento. de 21/11/2000 Portaria UNESP 36. . de 07/12/1999 Portaria UNESP 06. de 07/03/97 Ofício Circular 09/97-RUNESP. com justificativa devidamente aprovada pelos órgãos colegiados. de 31/01/2001 Portaria UNESP 156. – anotar no documento de registro de ponto. Fundamentação: – – – – – – – – – – – – – – Lei Complementar 343. • justificativa circunstanciada do superior imediato. de 10/11/98 Resolução UNESP 85. etc. devendo o processo ser instruído com relatório do afastamento anterior. de 04/11/1999 Resolução UNESP 95. de 12/09/90 Ofício Circular 01/94-CEPE/SG. – providenciar o arquivamento do processo. de 11/04/2001 Ofício Circular 01/2002-CPA. se for o caso. – registrar em ficha de freqüência e. de 07/01/2000 Ofício Circular 09/2000-CRH/PRAD. tomar providências quanto ao pagamento de substituição e suspensão do adicional de insalubridade. de 09/04/97 Ofício Circular 05/98-CPRT. de 31/01/90 Ofício Circular 03/90-CPRT. – elaborar Despacho de autorização do Diretor da Unidade ou tomar providências quanto ao encaminhamento à Reitoria para autorização do Reitor ou do Vice-Reitor. – encaminhar para aprovação da Congregação. – elaborar folha informativa. – cientificar o interessado e o superior imediato. quando for de sua competência. Técnico-Administrativo e Docente de Ensino Médio e Profissionalizante – receber o processo com os seguintes documentos: • solicitação do interessado protocolada.) MANUAL / Assuntos 4. de 25/02/2002 Modelo – 15 II. de 06/01/84 Decreto 31170. – receber do interessado comprovante de participação e/ou relatório vistado pelo superior imediato.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” AFASTAMENTO (cont.

de 12/03/2001 Portaria UNESP 103.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” AFASTAMENTO (cont. Quando se tratar de afastamento com prejuízo de vencimentos. de 26/05/97 Ofício Circular 09/2000-CRH/PRAD. orientá-lo quanto a obrigatoriedade do pagamento da contribuição durante o período do afastamento. recolher o Crachá/Cédula de Identidade Funcional e. 2.) Fundamentação: – – – – – – Lei Complementar 343.: 1. no caso de servidor contribuinte do IPESP e IAMSPE.170. de 21/11/2000 Portaria UNESP 83. Modelo – 16 Modelo – 17 MANUAL / Assuntos . Quando se tratar de afastamento do servidor para outro órgão. de 31/01/90 Resolução UNESP 38. de 06/01/84 Decreto 31. solicitar a freqüência mensal. de 12/03/2001 OBS.

• outros documentos. publicados no ano eleitoral artigo 38 da Constituição Federal Lei Complementar 64. OBS. • providenciar o encaminhamento à Reitoria. – providenciar o arquivamento do processo. alterada pela Lei Complementar 81. de 13/04/94 Ofício Circular 70/2003-PRAd.16 MANUAL / Assuntos AFASTAMENTO PARA PROMOVER CAMPANHA COMO CANDIDATO A CARGO ELETIVO NAS ELEIÇÕES FEDERAIS.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Receber o Processo de Afastamento instruído com: • solicitação do interessado. Fundamentação: – – – – Lei Federal e Decreto. – registrar em ficha de freqüência e se for o caso. • certidão referente ao registro da candidatura e deferido pelo Juiz Eleitoral da Comarca local. ESTADUAIS OU MUNICIPAIS . de 18/05/90. se exigidos pela legislação. • analisar e informar quanto ao aspecto legal. observar o artigo 38 da Constituição Federal. Após o retorno do processo da Reitoria com o Despacho de autorização do Reitor: – cientificar o interessado e o superior imediato. • cópia da Ata da Convenção do Partido. vistado pelo superior imediato protocolada.encaminha o Parecer 150/2003-AJ Modelo – 15 Modelo . – anotar no documento de registro de ponto. tomar providência quanto ao pagamento de substituição e suspensão do adicional de insalubridade. de 01/09/2003 .: Caso o interessado seja eleito.

: Caso na homologação da Congregação não conste a data da defesa da dissertação ou concurso. se for o caso. c) na Unidade Receber o processo de contratação/nomeação instruído com cópia da manifestação da Congregação homologando o resultado da defesa da dissertação de mestrado. b) na Universidade Receber o processo de contratação/nomeação com os seguintes documentos: – requerimento dirigido ao Diretor da Unidade. OBS. – diploma registrado pela Universidade ou declaração oficial da mesma. – documento contendo o conceito da CAPES. tese de doutorado. Para todos os casos: – – – – informar quanto ao aspecto legal. anexar documento que a comprove. vistado pela Chefia. “B” e “C” Receber o processo de contratação/nomeação devidamente analisado pela área acadêmica e instruído com os seguintes documentos: – requerimento dirigido ao Diretor da Unidade. – histórico escolar. vistado pela chefia. EQUIVALÊNCIA DE TÍTULO ACADÊMICO Receber o processo de contratação/nomeação instruído com o requerimento do interessado solicitando a alteração funcional e despacho de reconhecimento de equivalência do título. TÍTULO ACADÊMICO OBTIDO EM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: a) Credenciado pelo Conselho Federal de Educação ou avaliado pela CAPES com conceito “A”. MANUAL / Assuntos . que comprove a aprovação da defesa da tese ou dissertação. OBTENÇÃO DO TÍTULO DE LIVRE-DOCENTE POR CONCURSO PÚBLICO: Receber o processo de contratação/nomeação instruído com a cópia da manifestação da Congregação homologando o resultado do concurso.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ALTERAÇÃO DE FUNÇÃO DOCENTE 1. tomar providências para publicação no DOE. elaborar Termo de Alteração Contratual ou Apostila no Título ou Portaria de Nomeação. – cópia da manifestação da Congregação homologando o resultado da dissertação de mestrado ou tese de doutorado. substituir crachá/cédula funcional. 2. 3.

84 e 97 – Portaria UNESP 141 de 10/11/1989 – Resolução UNESP 11. de 22/01/1997 – Ofício Circular 04/97-CRH. de 26/03/2001 – Resolução UNESP 05. ficha/livro de registro de empregados e ficha funcional. de 26/02/97 – encaminha Instrução CRH 02/97 Modelo – 18 Modelo – 19 . • para efetivo/autárquico – ficha funcional. – cadastrar em folha de pagamento. de 01/11/96 e 13. de 24/01/91 alterada pela Resolução UNESP 49. – tomar providências para o arquivamento.) MANUAL / Assuntos – registrar a alteração nos seguintes documentos: • para CLT – CTPS.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ALTERAÇÃO DE FUNÇÃO DOCENTE (cont. Fundamentação: – Estatuto da UNESP – artigos 83.

protocolado e vistado pelo superior imediato. Modelo – 20 Modelo – 21 MANUAL / Assuntos . ficha/livro de empregados e cadastrar em folha de pagamento. – providenciar o arquivamento do processo. de freqüência.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ALTERAÇÃO DE NOME – receber o processo de contratação/admissão/nomeação instruído com: • requerimento do interessado. – tomar providências para publicação no DOE. – registrar na ficha funcional. • comprovante de alteração de nome. – elaborar apostila ou termo de alteração contratual.

ficha/livro de empregados e cadastrar em folha de pagamento. juntar ao processo de contratação/admissão/nomeação. – providenciar o arquivamento do processo.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ALTERAÇÃO DO ESTADO CIVIL – receber o documento. MANUAL / Assuntos . – registrar na ficha funcional.

de 07/08/2001. de 16/04/86 Ofício Circular 01/88-OCRH. Ofício Circular nº 08/2002-CRH/PRAd.180. alertar o servidor quanto à possibilidade de cancelamento da inscrição como contribuinte do IAMSPE. de 12/07/2001.AUTÁRQUICO. de 17/02/2000 – Fundamentação: MANUAL / Assuntos . de 12/05/78 com nova redação dada pelo artigo 4º da Lei Complementar 247.: – – – No caso de aposentadoria compulsória efetuar levantamento.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” APOSENTADORIA . atender para efeito de Compensação Previdenciária – COMPREV / MPAS. de 16/02/98 Emenda Constitucional nº 20/98 Lei 10. Recolher e juntar no Processo o Crachá/Cédula de Identidade Funcional no ato da solicitação da aposentadoria. de 28/08/97 Ofício Circular nº 05/98-RUNESP.120. – – – – – – – – – – – – – – artigo 516 do RGS (Decreto 42. EFETIVO E EXTRANUMERÁRIO Seguir a Instrução nº 03-CRH/PRAD. de 30/12/63) com nova redação dada pelo Decreto 7. orientar o servidor para saque do PASEP .e Ofício Circular nº 01/2002-CRH/PRAd. Ofício Circular nº 20/2001-PRAD. Informativo nº 02/2001CRH/PRAD. de 08/02/2001 . Na modalidade de aposentadoria voluntária integral e proporcional – regras de transição. dos servidores que completarão a idade para aposentar-se naquele exercício. de 26/11/75 artigo 146 do ESUNESP (função em comissão) artigo 126 da Constituição do Estado de São Paulo Decreto de 04/03/71. de 06/05/2003 elaborar expediente para encaminhamento ao Tribunal de Contas . de 29/01/2002 e Mensagem 07/2002 de 08/02/2002 enviada por e-mail . de 07/06/89 Portaria UNESP 218. de 20/02/2001 e 03/2001-CRH/PRAD. encaminhado pelo Ofício Circular nº 28/2001-PRAD OBS. observar os termos do Ofício Circular nº 05/98RUNESP e artigo 9º da Lei Complementar nº 209/79 Providências a serem tomadas após a concessão da aposentadoria: – – – – providenciar Cédula de Identidade Funcional como aposentado.013. no início do exercício. de 17/01/79 Decreto 25. de 25/04/2002 e Ofício Circular nº 07/2003-CRH/PRAd.850. de 04/01/88 artigo 20 e 21 do Decreto 29.vide tópico sobre o assunto. Ofício Circular nº 10/2001-CRH/PRAD. de 06/04/81 artigo 9º da Lei Complementar nº 209. de 03/05/2001. de 08/03/2001.504. publicado no DOE de 06/03/71 artigo 78 da Lei Complementar 180. o contido nos Ofício Circular nº 02/2001-CRH/PRAD. de 11/11/88 (Regulamento de Perícias Médicas) Ofício Circular 03/89-CRH.

AUTÁRQUICO. de 16/06/2003 Modelo .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” APOSENTADORIA . de 17/10//2000 Ofício Circular nº 28/2001-PRAD. de 10/12/2002 Ofício Circular nº 04/2003-CRH/PRAD.22 . de 13/02/2003 Ofício Circular nº 06/03-CO/SG. de 12/07/2001 .) MANUAL / Assuntos – – – – – Lei Complementar 883. EFETIVO E EXTRANUMERÁRIO (cont.encaminha Instrução nº 03/2001-CRH/PRAD Ofício Circular nº 77/2002-PRAd.

dar baixa na CTPS. orientar o servidor para saque do PASEP e FGTS. tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – – – – – CLT e Legislação Complementar Ofício Circular nº 03/89-GPARH/DP. de 19/09/2002 Modelo . orientar o servidor para que requeira complementação de aposentadoria.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” APOSENTADORIA . recolher e juntar ao processo o Crachá/Cédula de Identidade Funcional e providenciar nova Identidade Funcional como aposentado. cientificar a chefia imediata do servidor. tomar providências para publicação no DOE. de 19/03/99 . de 07/06/89 Ofício Circular nº 15/99-PRAD. de acordo com o artigo 475 da CLT deverá ser elaborado termo de suspensão contratual.23 MANUAL / Assuntos . informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED .encaminha Despacho nº 199/99-RUNESP Ofício Circular nº 49/2002-PRAD. elaborar termo de rescisão contratual. ATENÇÃO: No caso de aposentadoria por invalidez. anotar no Livro/Ficha de Registro de Empregado. caso tenha ingressado na UNESP até 13/05/74 – vide tópico sobre o assunto. na ficha de freqüência e cadastrar na folha de pagamento. de 08/05/89 – encaminha Despacho nº 324/89-RUNESP (vide Regimento da Previdência Social) Ofício Circular nº 03/89-CRH. entregar cópia do termo de rescisão contratual ao interessado.Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto.PESSOAL CELETISTA – – – – – – – – – – – – receber a comunicação do INSS e juntar cópia ao processo de contratação do interessado.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

APOSENTADORIA – RECONTAGEM DE TEMPO DE SERVIÇO

Receber o processo de contagem de tempo de serviço, com o requerimento do ex-servidor juntamente com a Certidão de Tempo de Serviço, solicitando a recontagem de tempo de serviço: – analisar e informar quanto ao aspecto legal; – elaborar Certidões complementares para fins de aposentadoria e de Liquidação de Tempo de Serviço; – elaborar folha Informativa com a discriminação dos proventos da nova situação; – elaborar Apostila na Portaria de Aposentadoria (vigência: protocolo do requerimento); – tomar providências para a publicação no DOE; – comunicar ao INSS sobre a utilização do tempo constante da Certidão por ele expedida, se for o caso; – registrar em ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento; – tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – Lei Complementar 269, de 03/12/81 – Ofício Circular 28/91, de 22/07/91 – Ofício Circular 63/2000-PRAD, de 16/10/2000 – encaminha Despacho 1054/2000-RUNESP

Modelo – 24 Modelo – 25

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

– – –

receber Ofício do Diretor da Unidade com a indicação e juntar no processo de admissão do interessado; elaborar folha informativa da situação funcional do servidor e se for o caso, constar também os dados do servidor a ser substituído, bem como anexar cópia do despacho que o atribuiu a gratificação de representação; encaminhar a RUNESP.

Após a atribuição: – registrar na ficha funcional e de controle; – juntar cópia do despacho do Reitor no processo do substituído; – cadastrar em folha de pagamento; – tomar providências para o arquivamento. Fundamentação: Telex 1554/86 de 08/10/86 Ofício Circular 61/2002-PRAd, de 11/11/2002

MANUAL / Assuntos

ATRIBUIÇÃO DE GRATIFICAÇÃO DE REPRESENTAÇÃO - MOTORISTA DE DIRETOR DE UNIDADE

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

AUXÍLIO FUNERAL

– receber requerimento do cônjuge ou na falta deste, a pessoa que provar ter feito despesas em virtude do falecimento do servidor ou inativo, protocolado; – solicitar abertura de processo e anexar: • cópia da certidão de óbito; • comprovante das despesas, se for o caso; – elaborar folha informativa onde conste os vencimentos ou proventos; – encaminhar à Área de Finanças para efetuar o pagamento. Fundamentação: – artigo 95 do ESUNESP – artigo 168 da Lei 10.261/68 – Portaria UNESP 281, de 17/10/97

MANUAL / Assuntos

para ciência e indicação pelo conjunto de servidores da área. a comissão e o servidor na aplicabilidade do Estágio Probatório. proceder a elaboração da Portaria de designação da Comissão constituída para fins de Avaliação Especial de Desempenho. nos termos do artigo 4º da mencionada Portaria. pertencente ao quadro estável/permanente da Universidade. de 11/09/2002 Modelo – 85 Modelo – 86 MANUAL / Assuntos . os prazos de entrega dos Relatórios. com escolaridade igual ou superior à função do servidor avaliado. e encaminhar o processo à área de lotação do servidor. de um servidor.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” AVALIAÇÃO ESPECIAL DE DESEMPENHO – ESTÁGIO PROBATÓRIO − − − solicitar abertura de processo em nome do servidor anexar cópia da Portaria Unesp 415. de 11/09/2002 informar os dados funcionais do servidor avaliado. apostilar ato de admissão. devolver o processo à Comissão para os procedimentos necessários. após retorno do processo. orientar e acompanhar o superior imediato. − − − − Fundamentação: − − § 4º do artigo 41 da Constituição Federal Portaria Unesp 415. que integrará a Comissão. após recebimento do Relatório com Parecer Conclusivo. o aspecto legal.

de 05/09/2001 Comunicado 0123796/0372. postado na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT endereço: https://www. em último caso.br/cagedweb/. arquivar cópia para fiscalização pelo prazo de 36 meses. de 23/12/65 e medida provisória vigente Portaria Mte 561/2001.923.caged.com. de 16/04/2003 MANUAL / Assuntos . Subdelegacia ou Agência de Atendimento do TEM ou. – – – Fundamentação: Lei 4.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS – – entrega por meio eletrônico via Internet ou Disquete entregue na Delegacia do Trabalho e Emprego.

no prazo máximo de 48 horas da data do recebimento.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL – solicitar ao interessado que apresente a CTPS. 3. sempre que houver ocorrências a serem registradas. A CTPS deverá ser devolvida ao interessado. Em caso de rescisão. 2. proceder a baixa do contrato em todas as vias. Fundamentação: – CLT e Legislação Complementar MANUAL / Assuntos . O recebimento e entrega da CTPS deverá ser contra-recibo. quando na 1ª não houver espaço para registro das ocorrências. Servidor deverá providenciar a 2ª via da CTPS. 4. OBS: 1. quando o servidor possuir mais de uma via da Carteira Profissional.

– analisar e informar quanto à situação funcional e aspecto legal. de 31/10/90 Modelo – 26 Modelo – 27 MANUAL / Assuntos . • cópia do comprovante de pagamento do INSS. – cadastrar em folha de pagamento. • cópia do documento da Previdência Social concedendo a aposentadoria/pensão. publicado no DOE. – elaborar despacho. de 13/05/74 – Despacho do Governador de 27. de 24/05/90 – encaminha Instrução CRH 10/90 – Ofício Circular RUNESP 48/90. Fundamentação: – Lei 200. de 28/02/87 – Ofício Circular CRH 28/90.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO – CLT – solicitar abertura de processo específico instruído com: • requerimento do interessado solicitando a complementação dos proventos/pensão.

falecimentos de servidores/docentes ocorridos no mês anterior. de 12/02/90 MANUAL / Assuntos .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” COMUNICADO MENSAL – IAMSPE – comunicar ao IAMSPE. – arquivar cópia. Fundamentação: – Ofício Circular 08/90-CRH. as ocorrências referentes aos desligamentos.

as ocorrências referentes a afastamentos com prejuízo de vencimentos.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” COMUNICADO MENSAL – IPESP – comunicar ao IPESP. Fundamentação: – Ofício Circular 09/2000-CRH-PRAD. de 14/02/2001 MANUAL / Assuntos . licenças para tratar de interesses particulares e falecimentos de servidores/ docentes ocorridos no mês anterior. de 21/11/2000 – Ofício Circular 03/2001-CRH-PRAD. – arquivar cópia.

– elaborar Despacho de homologação e tomar providências para publicação no DOE. • programa da disciplina/conjunto de disciplinas objeto da contratação. – elaborar edital do resultado das provas e tomar providências para publicação no DOE. – após manifestação da Congregação e aprovação. motivo da vaga (reposição/ampliação). – elaborar edital de convocação para a prova e tomar providências para publicação no DOE. Após o encerramento das Inscrições: – proceder a análise da documentação apresentada na inscrição e informar quanto ao aspecto legal. bem como as atribuições a serem desenvolvidas pelo docente a ser contratado. instruído com: • solicitação do Departamento interessado. se for o caso. – tomar providências para publicação no DOE e divulgação. que fazem parte da Instrução 01/98-CCD. de 04/04/00. – encaminhar ao Departamento para sugerir os nomes que irão compor a Banca Examinadora. devidamente aprovada pelo Conselho Departamental. onde conste: regime de trabalho. – submeter à Congregação para manifestação. – elaborar ata constando as diversas fases do concurso que deverá ser assinada pelos membros da banca. encaminhada por meio do Ofício Circular 38/98-RUNESP. bem elaboração da folha informativa de acordo com o modelo encaminhado por meio do Ofício Circular 02/00-CCD. – elaborar Ofício comunicando os membros da Banca Examinadora o dia da prova e horário. – tomar as providências necessárias para realização das provas. – controlar o prazo de validade do concurso público.CCD. de acordo com os critérios aprovados pela Congregação da Unidade. • justificativa do Departamento quanto à necessidade da contratação. MANUAL / Assuntos . – elaborar Edital de Convocação e tomar providências para publicação no DOE. – submeter à Congregação para aprovação das inscrições e indicação da Banca. – informação da Área de Recursos Humanos. Após autorização e retorno do processo da Reitoria: – elaborar edital de abertura de inscrição. – encaminhar o processo à Seção de Comunicações e orientar para o recebimento das Inscrições. de acordo com os quadros/planilhas elaboradas pela Comissão de Contratação Docente . indicação da disciplina ou conjunto de disciplinas objeto do concurso e indicação da 3º Prova. – encaminhamento do processo pelo Diretor da Unidade à Reitoria solicitando autorização para abertura do concurso público. • programa de ensino da disciplina/conjunto de disciplinas.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE Receber o processo de abertura de concurso público para a contratação. • informações referentes às atividades acadêmicas dos docentes do Departamento. titulação de Doutor. e solicitando que indique se tem algum parentesco até 3º grau. – submeter à Congregação para homologação. elaborar cronograma. de acordo com o Modelo 1 constante do Manual de Instruções e Normas de Graduação da PróReitoria de Graduação.

alterada pela Lei Complementar 932. de 21/08/2003 – encaminha Instrução 02/2003-CRH/PRAD Modelo 81 . de 04/04/2000 Resolução UNESP 36. de 12/07/2001 Resolução Unesp 89. de 30/07/2003 Resolução Unesp 99. de 14/05/97 suspensa pela Resolução Unesp 56.) Fundamentação: – – – – – – – Estatuto e Regimento Geral da UNESP Lei Complementar 683.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” MANUAL / Assuntos CONCURSO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR ASSISTENTE – (cont. de 16/09/2003 Ofício Circular 67/03-PRAd. de 18/09/92. de 08/11/2002 Ofício Circular 02/2000-CCD.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” − receber a solicitação da substituição. − elaborar Edital dos resultados das provas e encaminhar para publicação no DOE. Após autorização e retorno do processo a Unidade. de 20/12/2002 − Portaria Unesp 123. − preparar material para aplicação da prova. se for o caso. − recrutar e treinar equipes de fiscais e auxiliares para aplicação da prova. − manter contatos com especialistas para definição dos instrumentos de avaliação de acordo com as peculiaridades da função a ser substituída e elaboração do conteúdo programático. de 08/11/2002 − Resolução Unesp 101. convocar o próximo habilitado. − elaborar Edital de Convocação para Admissão e encaminhar para publicação no DOE. Fundamentação: − − Portaria Unesp 64. − anexar perfil ocupacional. − elaborar Despacho de homologação do Concurso Público e tomar providências para publicação no DOE. − elaborar relatório da aplicação das provas. − em caso de desistência do candidato. de 25/06/98 – encaminha Manual de Procedimentos para realização de Concurso Público − Lei Complementar 683. − elaborar Edital de Abertura de Inscrição e tomar providências para publicação no DOE. − elaborar Edital de Classificação Final e encaminhar para publicação no DOE. − orientar a Seção de Comunicações para o recebimento das Inscrições. de 18/09/1992. alterada pela Lei Complementar 932. para análise e autorização do Reitor. − analisar recursos. − elaborar cronograma. − aplicar as provas. − elaborar Edital de Convocação para a prova. − tomar providências para divulgação através de outros meios de comunicação. divulgando na Unidade e através de outros meios de comunicação. de 20/03/2003 MANUAL / Assuntos CONCURSO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO SUBSTITUTO . elaborar Despacho e encaminhar para publicação no DOE. − controlar o prazo de validade do concurso público. com justificada onde fique demonstrada a impossibilidade de redistribuição das atividades entre os demais servidores técnicosadministrativos da respectiva área de lotação . quando houver. − solicitar abertura de processo − elaborar folha informativa. − encaminhar o processo à Reitoria. de 01/04/98 Ofício Circular 38/98-PRAD. tomar providências para publicação no DOE.

MANUAL / Assuntos . – tomar providências para publicação no DOE e divulgação. – tomar as providências necessárias para realização das provas. Após autorização do Reitor e retorno do processo a Unidade: – elaborar edital de abertura de inscrição. indicando a 3º prova. – tomar providências para publicação no DOE. – elaborar ata constando as diversas fases do concurso que deverá ser assinada pelos membros da banca. – controlar o prazo de validade do concurso público se for o caso.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DOCENTE Mediante a liberação do cargo. programa e bibliografia do concurso devidamente aprovado pelo Conselho do Departamento: – – – solicitar abertura de processo. – submeter a Congregação para homologação. elaborar cronograma. – elaborar Ofício comunicando os membros da Banca Examinadora o dia da prova e horário e solicitando que indique se tem algum parentesco até 3º grau. – encaminhar ao Departamento para sugerir os nomes que irão compor a Banca Examinadora. – após manifestação da Congregação e aprovação. submeter à Congregação para aprovação da 3ª prova e programa. a chefia do Departamento deverá solicitar autorização para realização de concurso público. – submeter a Congregação para aprovação das inscrições e indicação da Banca. – elaborar Edital de Convocação e tomar providências para publicação no DOE. analisar e informar. de acordo com os critérios aprovados pela Congregação da Unidade. Após o encerramento das inscrições: – proceder à análise da documentação apresentada na inscrição e informar quanto ao aspecto legal. – elaborar edital do resultado das provas. – elaborar edital de convocação para a prova e tomar providências para publicação no DOE. – encaminhar o processo a Seção de Comunicações e orientar para o recebimento das inscrições. – elaborar Despacho de homologação e tomar providências para publicação no DOE.

de 18/09/92.encaminha Informação 18/2001-AJ Ofício Circular 13/2001-CRH-PRAd. de 14/10/97 Resolução Unesp 65.G. de 08/05/89 Lei Complementar 683.encaminha indicação 6/94-CO Ofício Circular 02/97-RUNESP. alterada pela Resolução Unesp 81.. de 25/06/2002 e-mail de 26/09/2002 Ofício Circular 58/2002-PRAd. de 31/03/78 Resolução UNESP 15. de 01/08/02 Ofício Circular 33/2002-PRAd. de 29/06/95 .encaminha a Instrução 02/2002-CRH/PRAd Ofício Circular 41/2002-CRH/PRAd. de 17/03/2003. de 18/06/86 Ofício Circular 36/89-CEPE/SG. de 03/12/85 Resolução UNESP 45. publicado em 18/03/2003 e republicado em 04/09/2003 Informação 894/2003-CRH/PRAd.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DOCENTE (cont. de 12/09/97 § 4º do artigo 6º do Decreto 42. de 14/11/89 Ofício Circular 21/95-RUNESP.encaminha Instrução 05/2001-CRH/PRAD Ofício Circular 09/2002-CRH/PRAd.) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – Estatuto e Regimento Geral da Unesp Resolução UNESP 16. de 16/12/97 alterado pelo Decreto 42. de 14/06/82 Resolução UNESP 74. de 13/06/85 Ofício Circular 23/85-DAOCS/SG. de 15/02/2001 . de 23/05/2002 . de 28/09/99 Ofício Circular 01/2001-SG. de 18/12/2001 . de 04/12/86 Resolução Unesp 40. de 24/10/2002 Resolução UNESP-6. alterada pela Lei Complementar 932. de 15/08/2000. de 30/11/92 Resolução UNESP 51.224. encaminhada via e-mail em 27/08/2003 . de 14/08/97 Ofício Circular 01/99-CEDC. de 08/11/2002 Resolução Unesp 62. de 12/12/85 Ofício Circular 18/86-DAOCS/SG. de 06/02/97 Ofício Circular 17/97-RUNESP. de 27/09/2000 Ofício Circular 35/85-S.338.

demais exigências. elaborar cronograma. .controlar o prazo de validade do concurso público. de 24/10/97 – encaminha Instrução 09/97-CRH/PRAD − Ofício Circular 29/2001-PRAD. pela autoridade competente. .encaminhar o processo à Seção de Comunicações e orientar para o recebimento das Inscrições. de 12/07/2001 − Ofício Circular 25/97-RUNESP.elaborar Ofício comunicando os membros da Banca Examinadora o dia da prova e horário.elaborar Edital de Convocação e tomar providências para publicação no DOE. de 19/07/2001 − Ofício Circular 41/2002. de 12/11/92 − Resolução UNESP 62. de 08/11/2002 − Ofício Circular CRH 34/92. .elaborar edital do resultado das provas e tomar providências para publicação no DOE. . .tomar providências para publicação no DOE e divulgação.tomar as providências necessárias para realização das provas.submeter à Congregação para aprovação da 3ª prova e programa.elaborar edital de abertura de inscrição. . de 18/09/92. . . programa do concurso. . de 30/11/92 − Resolução UNESP 36.submeter à Congregação para homologação. Fundamentação: − Estatuto e Regimento Geral da UNESP − Lei Complementar 683.proceder a analise da documentação apresentada na inscrição e informar quanto ao aspecto legal.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO .encaminhar ao departamento para indicação da 3º prova. .encaminhar ao Departamento para sugerir os nomes que irão compor a Banca Examinadora. prazo de validade e ainda. de 01/08/2002 MANUAL / Assuntos . . .submeter à Congregação para aprovação das inscrições e indicação da Banca. Após o encerramento das Inscrições: . . e solicitando que indique se tem algum parentesco até 3º grau. se for o caso. . .após manifestação da Congregação e aprovação. solicitar abertura de processo: .elaborar Despacho de homologação e tomar providências para publicação no DOE.FUNÇÃO DOCENTE Mediante autorização da realização do concurso público. .elaborar edital de convocação para a prova e tomar providências para publicação no DOE. de 14/05/97 suspensa pela Resolução Unesp 56.juntar cópia da autorização. se for o caso. de acordo com o critérios aprovados pela Congregação da Unidade.elaborar ata constando as diversas fases do concurso que deverá ser assinada pelos membros da banca. . alterada pela Lei Complementar 932.

elaborar edital de convocação e tomar providências para publicação no DOE. • critérios de avaliação. após o término das inscrições. elaborar o edital de abertura de inscrições. de 27/02/2002 – encaminha Instrução CRH/PRAd 01/2002 Ofício Circular 15/03-PRAd. mediante autorização da realização do concurso público. • submeter à apreciação da Congregação. A minuta do edital de abertura de inscrições será elaborada pela Comissão indicada. • indicação do Conselho do Departamento de 03 docentes da área/disciplina a que se destina a função. encaminhar os currículos à Comissão indicada. de 25/02/2003 Fundamentação: MANUAL / Assuntos . elaborar despacho de homologação e tomar providências para publicação no DOE. assessorada pela área de Recursos Humanos. – – – – Resolução Unesp 6. para proceder a análise dos mesmos. com titulação compatível com a exigência do concurso. de 26/02/2002. • quadro demonstrativo da carga horária do Departamento. com as seguintes adequações : • período de inscrição que será de 07 (sete) dias corridos. • a seleção será mediante análise curricular. classificação e desempate. de 26/02/2002 Ofício Circular 03/2002-CRH/PRAd. ofício do Diretor da Unidade Universitária/Complementar. solicitando autorização de abertura de concurso público . controlar o prazo de validade do concurso público. tomar providências para publicação no DOE e divulgação. – – – – – – – – – – instruir o processo com a minuta do edital de abertura de inscrições e o demonstrativo dos custos a serem despendidos. submeter à Congregação para homologação. encaminhar o processo à Seção de Comunicações e orientar para o recebimento das inscrições. se for o caso. elaborar edital do resultado da Análise Curricular e tomar providências para publicação no DOE. que irão compor a Comissão incumbida de realizar o concurso público. • jornada de trabalho que poderá ser de 12 ou 24 horas semanais . alterada pela Resolução Unesp 97. aprovada pelo Conselho do Departamento. julgamento. de 18/12/2002 Portaria Unesp 77. • regime jurídico que será da CLT e Legislação Complementar.PROFESSOR SUBSTITUTO Receber o processo com a solicitação do Departamento onde conste : • justificativa da necessidade de contratação e da impossibilidade da redistribuição da carga horária do docente a ser substituído.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO . observando-se os procedimentos constantes das normas de concurso público. • prazo e motivo da contratação.

elaborar cronograma.cópia da autorização do CADE ou Resolução de criação/reposição da função. quando houver.anexar perfil ocupacional. . . . . de 25/06/98 . de 18/09/1992. . convocar o próximo habilitado.orientar a Seção de Comunicações para o recebimento das Inscrições. de 08/11/2002 Portaria UNESP 64.unesp.elaborar Despacho de homologação do Concurso Público e tomar providências para publicação no DOE.elaborar Edital de Convocação para Admissão e encaminhar para publicação no DOE. . .elaborar Edital dos resultados das provas e encaminhar para publicação no DOE.TÉCNICO-ADMINISTRATIVO Após autorização do CADE. elaborar Despacho e encaminhar para publicação no DOE. . . divulgando na Unidade e através de outros meios de comunicação.elaborar Edital de Abertura de Inscrição e tomar providências para publicação no DOE.quando tratar-se de funções iniciais da Carreira. Após autorização e retorno do processo a Unidade.analisar recursos.elaborar Edital de Convocação para a prova. Instruir o processo com os seguintes documentos : . .elaborar folha informativa. .tomar providências para divulgação através de outros meios de comunicação.br/prad . de 16/01/2003 Ofício 15/2003CRH/PRAd.tomar providências quanto ao encaminhamento do processo à Reitoria.elaborar Edital de Classificação Final e encaminhar para publicação no DOE.em caso de desistência do candidato. de 25/07/2003 MANUAL / Assuntos . solicitar abertura de processo nas seguintes situações : . . disponíveis no endereço eletrônico www.quando não houver candidatos habilitados em Processo Seletivo Especial de Acesso. .manter contatos com especialistas para definição dos instrumentos de avaliação de acordo com as peculiaridades e atribuições de cada função e elaboração do conteúdo programático. . de 01/04/98 Ofício Circular 38/98-PRAD. se for o caso. . . .controlar o prazo de validade do concurso público. .aplicar as provas. .encaminha Manual de Procedimentos para realização de Concurso Público Ofício Circular 005/2003-PRAd. tomar providências para publicação no DOE.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONCURSO PÚBLICO . para análise e autorização do Reitor.preparar material para aplicação da prova. alterada pela Lei Complementar 932.elaborar relatório da aplicação das provas. Fundamentação: Lei Complementar 683. .recrutar e treinar equipes de fiscais e auxiliares para aplicação da prova.

vistado pelo superior imediato. de 07/07/2003 Ofício Circular 70/2003-PRAd. de 01/09/2003 . publicado no DOE de 28/09/82 Lei Complementar 318. de 27/10/99 . expedida pelo órgão competente. de 14/01/82 Despacho do Secretário da Administração de 27/09/82. protocolado. se for o caso. de 23/11/84 Lei Complementar 437. licença-prêmio e aposentadoria).535. de 03/12/81 Comunicado CRHE 001. publicado no DOE de 15/10/86 Ofício Circular 04/87-GPARH. de 18/03/91 Ofício Circular 07/99-PRAD. publicado no DOE de 17/04/75 Despacho do Governador de 08/12/78.encaminha Instrução CRH/PRAD 02/99 Ofício Circular 57/2003-PRAD. de 10/03/83 Decreto 21. de 09/02/99 – encaminha Súmula 21. publicado no DOE de 09/12/78 Lei Complementar 269.encaminha Informação 145/03-CRH/PRAd e Parecer 150/2003-AJ Fundamentação: – – – – – – – – – – – – – – – – – – MANUAL / Assuntos . informar para que fins o tempo poderá ser considerado (quinquênios. anotar na ficha de controle. publicada no DOE de 27/09/95 § 9º do artigo 201 da Ementa Constitucional 20/98 Ofício Circular 79/99-PRAD. se necessário. sextaparte. acompanhado da certidão original e demais documentos. analisar o tempo mediante as legislações vigentes. Despacho Normativo do Governador de 16/04/75. de 12/11/87 Ofício Circular CRH 07/91. receber o processo de contagem de tempo de serviço. de 25/10/83 Despacho Normativo do Governador de 28/03/84. de 23/12//85 Despacho Normativo do Governador de 14/10/86. cientificar o interessado. instruído com o requerimento. publicado no DOE de 29/03/84 Lei Complementar 361.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTAGEM DE TEMPO DE SERVIÇO – – – – – – orientar o interessado que conte com tempo de serviço prestado em outro órgão público ou particular que apresente Certidão para fins de contagem.

orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. – cadastrar no PASEP. federal. – elaborar contrato de trabalho em caráter provisório. – tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE. – preencher Ficha/Livro de Empregados. – informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre assunto. – entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO FUNÇÃO DOCENTE Solicitar abertura de processo e instruir com os seguintes documentos: – ficha de inscrição. – declaração se exerce ou não outro cargo/função pública. – cópia do registro no Conselho Regional. – cópia da publicação do DOE do edital de convocação. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – cópia dos documentos apresentados no ato da inscrição. – encaminhar o processo ao Departamento para providências quanto à aplicação de regime. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo. se for o caso. – informar o servidor quanto a necessidade de requerer salário família. – orientar o docente sobre os direitos. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas. – montar processo para análise por parte do Tribunal de Contas. – cópia do edital de abertura do concurso. – proceder os registros na CTPS. se for o caso. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – cópia da certidão de nascimento/casamento. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. – cópia do CIC. Em caso afirmativo. deveres e obrigações. estadual e municipal. – abrir ficha funcional. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. – cópia do despacho de autorização do Reitor para realizar o Concurso Público e contratação em caráter provisório. – cópia do edital de classificação final e da homologação. pelo prazo máximo de 90 dias. NOTA: O Curriculum Vitae e os comprovantes deverão ser arquivados em pasta a parte. – declaração de domicílio e residência. MANUAL / Assuntos . – cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP.

de 24/10/97 – encaminha Instrução 09/97-CRH/PRAD – Parte B – Informativo 11/2001-CRH/PRAD. de 15/05/81 – Ofício Circular 25/97-RUNESP.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO FUNÇÃO DOCENTE (cont.) MANUAL / Assuntos Fundamentação – Resolução UNESP 15. de 21/08/2001 Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo – 28 . de 03/10/77 – Portaria UNESP 94.

montar processo para analise por parte do Tribunal de Contas. . .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO FUNÇÃO DOCENTE PRAZO DETERMINADO Solicitar abertura de processo e instruir com os seguintes documentos: .emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo.cópia do edital de classificação final e da homologação. .abrir ficha funcional. . de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas.cópia da publicação do DOE do edital de convocação. federal.cópia do CIC.expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional.ficha de inscrição. MANUAL / Assuntos . .solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. OBS: O contrato de trabalho por prazo determinado é levado a efeito quando em substituição a docente afastado com prejuízo de vencimentos.cópia da certidão de nascimento/casamento.preencher Ficha / Livro de Empregados. .analisar e informar quanto ao aspecto legal. se for o caso.cadastrar no PASEP.elaborar contrato de trabalho. deveres e obrigações. . . . estadual e municipal.informar o servidor quanto a necessidade de requerer salário família. etc. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda.controlar o prazo de validade do contrato.proceder os registros na CTPS. . . . . Em caso.cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP.declaração se exerce ou não outro cargo/função pública.cópia do edital de abertura do concurso.informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre assunto. . .declaração de domicílio e residência. .orientar o docente sobre os direitos.entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado.tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE.cópia do despacho de autorização do Reitor para realizar o Concurso Público e contratação por prazo determinado. NOTA: O Curriculum Vitae e comprovantes deverá ser arquivado em pasta a parte... . . licença para tratar de interesses particulares. afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto.cópia do registro no Conselho Regional. . . .cópia dos documentados apresentados no ato da inscrição. . . . . se for o caso. . .

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO FUNÇÃO DOCENTE PRAZO DETERMINADO (cont. de 07/10/83 Portaria UNESP 77. de 26/02/02 Ofício Circular nº 25/97-RUNESP. de 15/05/81 Resolução UNESP 40. de 24/10/97 .) MANUAL / Assuntos Fundamentação: − − − − − artigo 443 da CLT 3 e Legislação Complementar Portaria UNESP 94.encaminha Instrução nº 09/97-CRH/PRAD – Parte B Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo – 29 .

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO PESQUISADOR – CLT Solicitar abertura de processo e instruir com os seguintes documentos: – ficha de inscrição. – cópia do certificado militar e comprovante de estar em dia com as obrigações militares. – cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP. federal. MANUAL / Assuntos . de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. – cópia do título de eleitor e comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. se for o caso. – preencher Ficha/Livro de Empregados. – elaborar minuta do contrato. – cópia do edital de classificação final e da homologação. – declaração de domicílio e residência. – cópia do edital de abertura do concurso. – declaração se exerce ou não outro cargo/função pública. – elaborar contrato de trabalho. – tomar providências para o envio à Reitoria se o mesmo não for encaminhado via área acadêmica. – cópia do despacho de autorização do Reitor para realizar o Concurso Público. Após autorização e retorno do processo à Unidade: – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo. – cópia da certidão de nascimento/casamento. – cópia da publicação do DOE do edital de convocação. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas. – abrir ficha funcional. – entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado. – declaração de antecedentes criminais. – cópia do registro no Conselho Regional. – proceder os registros na CTPS. Em caso. deveres e obrigações. afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. – orientar o docente sobre os direitos. estadual e municipal. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto. se for o caso. – encaminhar o processo ao departamento para providências quanto a aplicação de regime. – informar o servidor quanto à necessidade de requerer salário-família. – cópia da Cédula de Identidade. – cadastrar no PASEP. – cópia do CIC. – tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. e em seguida o mesmo deverá ser encaminhado para a área acadêmica para manifestação da congregação.

de 04/01/96 .Portaria UNESP 215.) - montar processo para análise por parte do Tribunal de Contas tomar providências para arquivamento NOTA: O Curriculum Vitae e os comprovantes deverão ser arquivados em pasta a parte.Ofício Circular CRH 08/95.Resolução UNESP 02. de 02/03/95 – encaminha Instrução CRH 03/95 Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” MANUAL / Assuntos CONTRATAÇÃO PESQUISADOR – CLT – (CONT. de 16/12/93 .Portaria UNESP 313. de 01/09/93 . de 12/01/94 – encaminha Instrução CRH 02/94 . de 27/10/94 . Fundamentação: .Ofício Circular CRH 05/94.Resolução UNESP 40.30 .

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” MANUAL / Assuntos .

– abrir ficha funcional. O candidato que possuir o título de Doutor ou o de Livre-Docente. – cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP. – cópia do edital de abertura do concurso. se for o caso. se for o caso. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas. afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO PROFESSOR ASSISTENTE Solicitar abertura de processo e instruir com os seguintes documentos: – ficha de inscrição. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – encaminhar o processo ao Departamento para providências quanto à aplicação de regime. NOTA: O Curriculum Vitae e comprovantes deverá ser arquivado em pasta a parte. OBS. – cópia do CIC. MANUAL / Assuntos . estadual e municipal. – informar o servidor quanto a necessidade de requerer salário família. – montar processo para analise por parte do Tribunal de Contas. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. – cópia do despacho de autorização do Reitor para realizar o Concurso Público e posterior contratação. federal.: Prazo de 15 (quinze) para entrar em exercício contados da data de sua apresentação na área de Recursos Humanos. – cópia da publicação do DOE do edital de convocação. – elaborar contrato de trabalho. – cópia do registro no Conselho Regional. – orientar o docente sobre os direitos. – tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE. Em caso. – cópia da certidão de nascimento/casamento. – informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre assunto. – cópia dos documentados apresentados no ato da inscrição. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. obtido de acordo com a legislação vigente poderá solicitar alteração de sua função docente. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo. deveres e obrigações. – declaração de domicílio e residência. – declaração se exerce ou não outro cargo/função pública. – cópia do edital de classificação final e da homologação pela Congregação. – preencher Ficha / Livro de Empregados. – cadastrar no PASEP. – entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado. – proceder os registros na CTPS.

09 Modelo .08 Modelo . de 21/08/2001 Resolução Unesp 89.78 Modelo .) MANUAL / Assuntos Fundamentação – – – Informativo 11/2001-CRH/PRAD.79 . de 30/07/2003 e Resolução Unesp 99.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO PROFESSOR ASSISTENTE (cont. de 21/08/2003 – encaminha Instrução 02/2003-CRH/PRAD Modelo . de 16/09/2003 Ofício Circular 67/03-PRAd.

– cadastrar no PASEP. de 30/11/98 – encaminha critérios para contratação de docentes na UNESP – Resolução UNESP 6. – encaminhar à área acadêmica. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. – tomar providências para o envio à Reitoria. – orientar o docente sobre os direitos. – tomar providências para arquivamento. NOTA: O Curriculum Vitae e os comprovantes deverão ser arquivados em pasta a parte. de 26/02/02 Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo – 29 MANUAL / Assuntos .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTRATAÇÃO PROFESSOR COLABORADOR E VISITANTE – CLT – receber o processo de contratação do interessado instruído de acordo com o Ofício Circular 38/98-RUNESP e Portaria UNESP 94/81. – preencher Ficha/Livro de Empregados. – entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado. – montar processo para analise por parte do Tribunal de Contas. se o mesmo não for encaminhado via área acadêmica. para manifestação da Congregação. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo. de 14/08/95 Ofício Circular RUNESP 38/98. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. Após autorização e retorno do processo à Unidade. – proceder os registros na CTPS. – elaborar minuta do contrato de trabalho. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. se for o caso. de 15/05/81 Ofício Circular CRH 24/95. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE. – elaborar contrato de trabalho. Fundamentação: – – – – artigo 131 do Regimento Geral da UNESP Portaria UNESP 94. – abrir ficha funcional. deveres e obrigações. – informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre assunto. – informar o servidor quanto à necessidade de requerer salário família.

– declaração se exerce ou não outro cargo/função pública. se for o caso. estadual e municipal. – orientar o docente sobre os direitos. – cópia do edital de classificação final e da homologação. – cópia do cartão de cadastramento no PIS/PASEP. – solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. – montar processo para analise por parte do Tribunal de Contas. – cópia da certidão de nascimento/casamento. – cópia do despacho de autorização do Reitor para realizar o Concurso Público e contratação por prazo determinado. – cadastrar no PASEP.PRAZO DETERMINADO .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Solicitar abertura de processo e instruir com os seguintes documentos: – ficha de inscrição. – informar o servidor quanto a necessidade de requerer salário família. – cópia do CIC. – declaração de domicílio e residência. submetendo o mesmo à apreciação e assinatura das partes e das testemunhas. se for o caso. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. MANUAL / Assuntos CONTRATAÇÃO PROFESSOR SUBSTITUTO/TÉCNICO-ADMINISTRATIVO SUBSTITUTO . – preencher Ficha / Livro de Empregados. – controlar o prazo de validade do contrato. federal. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física e juntar o laudo no processo. de apresentar conta bancária e de firmar declaração para fins de desconto de imposto de renda. Em caso. NOTA: No caso de contratação docente. – abrir ficha funcional. deveres e obrigações. – cópia do registro no Conselho Regional. – cópia da publicação do DOE do edital de convocação. – tomar providências para publicação do resumo do contrato de trabalho no DOE. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. afirmativo orientar sobre acumulação de cargo/função/proventos de aposentadoria – vide tópico sobre o assunto. o Curriculum Vitae e comprovantes deverão ser arquivados em pasta a parte. – cópia do edital de abertura do concurso. – proceder os registros na CTPS. – informar o Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre assunto. – entregar cópia do contrato de trabalho ao interessado. – cópia dos documentados apresentados no ato da inscrição. – elaborar contrato de trabalho.

de 20/03/2003 Ofício Circular 28/2003-PRAD. de 26/02/2002 Resolução Unesp 97. de 31/03/2003 Modelo – 08 Modelo – 09 Modelo – 80 Modelo – 82 . de 18/12/2002 Resolução Unesp 101.PRAZO DETERMINADO (cont. de 20/12/2002 Resolução Unesp 77.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” MANUAL / Assuntos CONTRATAÇÃO PROFESSOR SUBSTITUTO/TÉCNICO-ADMINISTRATIVO SUBSTITUTO . de 26/02/2002 Ofício Circular 46/2002-PRAd. de 09/09/2002 Ofício Circular 15/03-PRAd.) Fundamentação: – – – – – – – – – artigo 443 da CLT e Legislação Complementar Resolução Unesp 6. de 25/02/2003 Portaria Unesp 123.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTROLE DE CARGOS/FUNÇÕES – VAGAS E PROVIDAS Abrir ficha para cada cargo/função da Unidade e registrar os seguintes dados: – número e data do Ato de extinção/criação de cargo/função. quando for o caso. – data da vacância. – motivo que gerou a vaga e data do DOE. Modelo – 31 Modelo – 32 MANUAL / Assuntos . – nome do servidor e data do DOE. – lotação. – nome do substituto e data do DOE.

MANUAL / Assuntos . Instruções. e-mails.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” CONTROLE DE PUBLICAÇÕES REFERENTES À ÁREA DE RECURSOS HUMANOS – controlar as publicações. através da própria publicação ou por outros meios (Memorandos.). quando o assunto for de interesse geral dos servidores. – proceder aplicação. Comunicados. etc. tomar providências para retificação. – cientificar as demais partes. Quando a publicação for de legislação referente à área: – analisar. encaminhada pela área. se for o caso. – em caso de publicação com erro. via Seção de Comunicações para Imprensa Oficial e anotar a data de publicação nos atos correspondentes.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

CONVOCAÇÃO PARA CUMPRIMENTO DE SERVIÇOS OBRIGATÓRIOS POR LEI

– receber o requerimento do interessado, vistado pelo superior imediato, protocolado e acompanhado de comprovante da participação; – analisar quanto ao aspecto legal; – registrar na ficha de freqüência; – anotar no documento de registro de ponto; – tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – inciso V do artigo 78 – Lei 10.261/68 – inciso V do artigo 49 – ESUNESP – inciso V do artigo 27 – EDUNESP

Modelo – 33

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

DECLARAÇÃO DE BENS E VALORES PATRIMONIAIS

Controlar anualmente a atualização para verificação de variação patrimonial do servidor. OBS.: Todas as declarações deverão ser arquivadas em uma única pasta pelo prazo de 5 (cinco) anos.

Fundamentação: – Telex nº 128/97, de 30/01/97 – Decreto 41.865, de 16/06/97, alterado pelo Decreto 43.199 de 18/06/98 – Ofício Circular 15/98–RUNESP, de 07/04/98 – encaminha Instrução 02/98–CRH/PRAD

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

DESIGNAÇÃO DE DIRETOR E VICE-DIRETOR DOS COLÉGIOS TÉCNICOS

– receber da Direção do Colégio Técnico o processo instruído com a lista tríplice de educadores qualificados, organizada pelo Conselho Deliberativo do Colégio Técnico com os comprovantes de escolaridade exigido; – analisar e informar quanto ao aspecto legal; – submeter o processo do Diretor/Presidência do GAC, que designará o Diretor e o ViceDiretor, ouvida a Congregação; – elaborar ato de designação; – tomar providências para publicação no DOE; – elaborar ata de exercício; – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto; – efetuar o registro na ficha funcional, anotar para controle de gratificações e juntar cópia do ato de designação no processo de admissão do interessado; – cadastrar em folha de pagamento. OBS.: Os candidatos deverão possuir licenciatura plena em Pedagogia com habilitação específica em Administração Escolar e ter: para Diretor de Escola: no mínimo 05 anos de exercício em função docente e/ou de especialista em Educação na Unidade Escolar. para Vice-Diretor: no mínimo 03 anos de docência na Unidade Escolar. Fundamentação: – artigo 8º, inciso III, itens 1 e 2 do Estatuto do Magistério do 2º Grau da UNESP – Resolução UNESP 47, de 15/05/2000 – Resolução UNESP 99, de 07/11/2000

MANUAL / Assuntos

etc. – sendo celetista: comunicar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto e anotar no livro/ficha de Registro de Empregados. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. LICENÇA-PRÊMIO. – tomar providências para arquivamento dos processos.: Não elaborar atos ou publicações em decorrência de desligamentos por falecimento. da pensão mensal e recebimento do PIS/PASEP.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” DESLIGAMENTO POR MOTIVO DE FALECIMENTO – juntar cópia da Certidão de Óbito no processo de nomeação/admissão/contratação do interessado. quando for o caso.. de 23/02/2000 Informativo 001/2000–CRH/PRAD MANUAL / Assuntos . FÉRIAS. – orientar a família sobre o direito ao auxílio funeral. – sendo dos regimes: autárquico/efetivo/extranumerário: comunicar ao IPESP e ao IAMSPE. FGTS. Fundamentação: – – – – – – CLT e Legislação Complementar EDUNESP ESUNESP Lei 10. OBS. – registrar a ocorrência na ficha funcional. SEGUROS.261/68 Decreto 44.722. – juntar o Crachá/Cédula de Identidade Funcional ou declaração da não expedição da cédula.

o pedido de dispensa e quitação com os cofres públicos. de freqüência e cadastrar na folha de pagamento. tomar providências para publicação da apostila no DOE. analisar e informar sobre a situação funcional. retificada no DOE 09/08/96 Informação 663/2003-CRH/PRAd. tomar providências para arquivamento.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” DISPENSA – DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO - receber o processo de admissão com requerimento do interessado. registrar na ficha funcional. de 26/03/87 – encaminha Instrução 01/87-OCRH Portaria UNESP 153. Fundamentação: - artigo 47 e incisos do ESUNESP Ofício Circular 01/87-OCRH. vistado pelo superior imediato. anotar no controle de vagas. elaborar apostila na Portaria/Título de Admissão. encaminhada via email de 04/07/2003 MANUAL / Assuntos . protocolado. solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais para os servidores admitidos após 26-07-96. OBS: Verificar se o interessado está quite com as regulamentações internas da Unidade. juntar Crachá/ Cédula Funcional ou declaração da não expedição da cédula. de 15/07/96. – vide tópico sobre o assunto.

encaminhada via e-mail em 04/07/2003 Modelo .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” DISPENSA –TÉCNICO-ADMINISTRATIVO ADMITIDO EM CONFIANÇA 1. de 26/03/87 – encaminha Instrução 001/87-OCRH Portaria UNESP 153.TÉCNICO-ADMINISTRATIVO. – tomar providências para a publicação da apostila no DOE. – solicitar declaração de bens e valores patrimoniais para os servidores admitidos após 26-07-96 . – efetuar registro na ficha funcional. – tomar providências para arquivamento do processo. não será necessário constar da informação quitação com os cofres públicos. na Portaria ou Título de Admissão. 2. Fundamentação: – – – – incisos I e II do artigo 47 do ESUNESP Ofício Circular 001/87–OCRH. – anotar no controle de vagas. – tomar providências para a publicação da apostila no DOE. – registrar na ficha funcional. de 09/09/2003. retificada no DOE 09/08/96 Informação 663/2003-CRH/PRAd. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – tomar providências para arquivamento.35 MANUAL / Assuntos . de freqüência. – anotar no controle de vagas.34 Modelo . OBS: No caso de dispensa a pedido e a critério da administração.vide tópico sobre o assunto. e cadastrar na folha de pagamento. – solicitar a devolução da Cédula Funcional ou Crachá para juntada no processo. se o servidor for detentor de função titular. – analisar e informar sobre a situação funcional e quitação com os cofres públicos. 3. de 15/07/96. A PEDIDO: – mesmo critério do tópico da DISPENSA . – elaborar apostila na Portaria ou Título de Admissão. a partir da data da aposentadoria. EM VIRTUDE DE APOSENTADORIA: – solicitar o processo de admissão. – elaborar apostila de dispensa. A CRITÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO: – receber o processo com a solicitação de dispensa.

– tomar providências para arquivamento.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” DOAÇÃO DE SANGUE – receber o requerimento do interessado vistado pelo superior imediato. – anotar no documento de registro de ponto. – registrar na ficha de freqüência.850. de 30/12/63 – artigo 78 inciso XII. Fundamentação: – artigo 286 – § 2º do RGS – Decreto 42. artigos 122 e 324 da Lei 10.261/68 – artigo 39 e artigo 49 inciso XII ambos do ESUNESP Modelo – 33 MANUAL / Assuntos . – analisar quanto ao aspecto legal. acompanhado do comprovante de doação de sangue.

Mensalmente deverá ser verificada. se for o caso. solicitar a nova indicação ou a confirmação dos substitutos. Coordenador de Pós-Graduação. as alterações ocorridas – tomar providências para arquivamento. informar o interessado quanto às férias e possível perda de vales-alimentação/transporte. – anexar os documentos em processo próprio – elaborar as alterações correspondentes e tomar providências para publicação no DOE. 21.: 1. de 26/09/2003 Ofício Circular 77/98 PRAD. – verificar se os servidores indicados possuem a escolaridade exigida para o exercício da função. de 30/12/63 – RGS Lei 10. Ex: Chefe de Departamento de Ensino. deverá ser verificada a Portaria de designação. de 31/03/2000. Fundamentação: – – – – – – Decreto 42.850. 3. para efeito de pagamento. de 10/11/98 Ofício Circular 11/2003-CRH/PRAd. – anexar os documentos em processo próprio. No caso de indicação de servidor para o exercício de substituição de função por prazo indeterminado. 2.261/68 ESUNESP Resolução UNESP 37. via e-mail. os impedimentos legais dos servidores que exercem funções que comportam substituição. Em caso de vacância da função. – verificar se os servidores indicados possuem a escolaridade exigida para o exercício da função. OBS. de 17/05/2001. – tomar providências para arquivamento. ALTERAÇÃO: – receber a nova indicação. via e-mail. de 05/05/2000 . – elaborar a escala e tomar providências para encaminhamento à CRH – Reitoria. etc. 2. – comunicar à CRH. submeter à consideração superior.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” ESCALA: – solicitar ao superior imediato da área onde exista função passível de substituição a indicação do 1º e do 2º substituto. de 16/01/2003 e 100. de 11/06/2003 – encaminha Instrução 01/03-CRH/PRAD MANUAL / Assuntos ESCALA DE SUBSTITUIÇÃO . 4. No caso de funções que não constam da escala e comportam substituição. 41. para publicação no DOE. com antecedência de 02 (dois) meses do término da escala em vigência. de 18/06/98 alteradas pelas Resoluções UNESP 26.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” EXONERAÇÃO – DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO O assunto deverá ser tratado no processo de nomeação do interessado. aspecto legal. – analisar e informar quanto a situação funcional. OBS.: Verificar se o interessado esta quite com as regulamentações internas da Unidade. inciso I da Lei 10. se houver). de 12/07/94 – Portaria UNESP 102. de 12/03/2001 Modelo – 36 MANUAL / Assuntos . – tomar providências para arquivamento. – solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais para os nomeados a partir de 26/07/96 – vide tópico sobre o assunto. – registrar na ficha funcional. instruído com os seguintes documentos: • requerimento do interessado.261/68 – Ofício Circular 21/94–RUNESP. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. quitação com os cofres públicos e afastamentos concedidos (observando Termo de Compromisso. – elaborar apostila na Portaria de nomeação. vistado pelo superior imediato protocolado. – anotar no controle de vagas. Fundamentação: – artigo 86. – tomar providências para publicação da apostila no DOE. • cédula de Identidade Funcional/Crachá ou Declaração da não expedição.

: Quando exceder a 12 faltas no ano o requerimento deverá ser informado e encaminhado à apreciação do superior mediato. – tomar providências para arquivo. – anotar no documento de registro de ponto.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” FALTAS a) Abonada: – receber o requerimento do interessado com o “de acordo” do superior imediato protocolado. – anotar para desconto em folha de pagamento. OBS. ambos do ESUNESP § 1º do artigo 110 da Lei 10.: Quando exceder o limite de 30 faltas contínuas ou 45 interpoladas (01/01 a 31/12). – analisar quanto ao aspecto legal. de 08/12/89 b) Justificada: – receber o requerimento do interessado com “de acordo” do superior imediato protocolado. – registrar na ficha de freqüência. MANUAL / Assuntos . – anotar para desconto em folha de pagamento.261/68 Autárquico: – § 1º do artigo 63 do ESUNESP – parágrafo único do artigo 36 do EDUNESP c) Injustificada: – registrar na ficha de freqüência. – anotar no documento de registro de ponto. após processo administrativo disciplinar. deverá ser providenciado desligamento do interessado.261/68 inciso X do artigo 28 do EDUNESP Portaria UNESP 152. – tomar providências para arquivamento.850. OBS. quando for o caso. – registrar na ficha de freqüência . Fundamentação: – – – – artigo 38 e inciso X do artigo 49. Fundamentação: Celetista: – CLT e Legislação Complementar Efetivo e Extranumerário: – artigo 261 a 272 do RGS – Decreto 42. – anotar no documento de registro de ponto. de 30/12/63 – § 2º do artigo 110 da Lei 10. – analisar quanto ao aspecto legal. – tomar providências para arquivamento.

de 13/12/2000 e) Retirada durante o período de trabalho. – registrar na ficha de freqüência. – anotar no documento de registro de ponto. ressalvados os casos de comprovada urgência do atendimento médico hospitalar. – em caso de não reposição anotar em ficha de freqüência e desconto em folha de pagamento. acompanhado de atestado expedido por autoridade competente. inciso II do artigo 176 do ESUNESP artigo 264 do RGS – Decreto 42. – receber solicitação do interessado. Fundamentação: – artigos 274 ao 277 do RGS – Decreto 42. – tomar providências para arquivamento. – tomar providências para arquivamento.: O interessado deverá fazer prévia comunicação ao superior imediato.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” FALTAS (cont. de 17/10/2000 – Ofício Circular 80/2000-PRAD. de 30/12/63 – artigos 36 e 37 – Parágrafo único – ESUNESP – artigo 110 – inciso I e II – Lei 10. OBS. a reposição se dará no mesmo dia. e até 5 vezes por mês. com autorização do superior imediato.261/68 parágrafo único.: Quando o atraso no início do expediente não ultrapassar 15 minutos.850. – acompanhar e anotar a reposição através do registro de ponto.261/68 Modelo – 33 . OBS. – analisar quanto ao aspecto legal. de 30/12/63 CLT e Legislação Complementar incisos I e II do artigo 142 do EDUNESP d) Consulta ou tratamento de saúde por 01 (um) dia – receber o requerimento do interessado vistado pelo superior imediato. Fundamentação: – Lei Complementar 883.) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – – – – – inciso V do artigo 256 e artigo 324 da Lei 10.850. temporária ou definitiva.

261/68 EDUNESP ESUNESP Decreto 25. de 16/04/86 e alterações Portaria UNESP 479. farão jus a 20 dias de férias por semestre. de 16-10-2000 Portaria UNESP 328. – elaborar “aviso e recibo de férias”. Após o retorno: . . de 23-07-2001 Informativo 01/2000–CRH/PRAD Ofício Circular 47/2001-PRAD. – tomar providências para o encaminhamento das listagens às unidades administrativas.013. Fundamentação: CLT e Legislação Complementar Lei 10. – elaborar instrução para orientação das Chefias. em duas vias.: Os servidores que exercem a função de Técnico em Radiologia. a solicitação do superior imediato protocolada. – alterar o relatório mensal para efeito de pagamento. de 10/09/2002 Modelo . – anexar a solicitação ao processo.verificar se a programação está de acordo com o respectivo período legal para gozo e juntar ao processo. no caso de servidor celetista.elaborar relatório mensal para efeito de pagamento. acompanhadas da instrução. .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” FÉRIAS a) Escala de férias: – elaborar listagem por unidade administrativa para programação dos períodos de férias a serem usufruídos. – anotar no documento de registro de ponto.37 MANUAL / Assuntos . de 29/11/2001 Ofício Circular 47/2002-PRAd. b) Alteração da Escala de Férias: – receber com 60 dias de antecedência. OBS. registrar na CTPS e no livro/ficha do registro do empregado. c) Fruição – registrar em ficha de freqüência.solicitar abertura de processo para o exercício.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” FICHA DE ASSENTAMENTO FUNCIONAL – quando do exercício de servidor estatutário/CLT. dispensa. – proceder à atualização das fichas dos servidores quando das alterações funcionais e dados pessoais. – quando da exoneração. falecimento ou transferência. – tomar providências para o arquivamento. demissão/rescisão contratual. aposentadoria. preencher a ficha com os dados pessoais e funcionais do servidor. Modelo – 38 MANUAL / Assuntos . registrar a data do evento.

de 13/11/1991 alterada pela Portaria Mtb 739.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” FICHA/LIVRO DE REGISTRO DE EMPREGADOS – quando do exercício de empregado CLT. de 29/08/97 do Ministério do Trabalho Modelo – 39 MANUAL / Assuntos . acidente de trabalho.626. alteração de nome. anotar a data na ficha/livro de registro. – tomar providências para arquivamento. – proceder à atualização das fichas quando das férias. obedecendo a ordem numérica seqüencial. estado civil. endereço. alteração de função e reajuste salarial. – quando da rescisão contratual. preencher a ficha. Fundamentação: – CLT e Legislação Complementar – Portaria Mtb 3.

protocolado e com cópia da certidão de casamento. – anotar no documento de registro de ponto.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” GALA – receber o requerimento do interessado vistado pelo superior imediato. – tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – – – – inciso inciso inciso inciso II II II II – artigo 49 do ESUNESP – artigo 78 – Lei 10. – analisar quanto ao aspecto legal.261/68 – artigo 473 – CLT e Legislação Complementar do artigo 28 do EDUNESP Modelo – 33 MANUAL / Assuntos . – registrar na ficha de freqüência.

de 27/01/87. – preencher quadro de horas noturnas ou informar em BO para efeito de pagamento. de 19/11/98 Modelo – 40 MANUAL / Assuntos .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” GRATIFICAÇÃO POR TRABALHO NOTURNO – verificar mensalmente. o número de horas noturnas prestadas pelo servidor. alterada pela Lei Complementar 740. pelo registro de ponto. Fundamentação: – – – – artigo 47 – Estatuto do Magistério de 2º Grau da UNESP artigo 73 da CLT e Legislação Complementar Parecer 118/96-AJ artigo 13 – Lei Complementar 506. de 21/12/93 – artigo 7º – Lei Complementar 848.

se for o caso.810. – anotar no documento de registro de ponto. • a necessidade de comunicar a alteração/cancelamento/trancamento de matrícula ou desistência do curso. – analisar e informar quanto ao aspecto legal e conceder. de 04/03/86 Modelo – 33 MANUAL / Assuntos .261/68 Decreto 52. – anotar para controle de freqüência. Fundamentação: – – – – – – – artigo 40. – cientificar o interessado quanto: • a concessão ou não do benefício. de 06/10/71 Decreto 52. protocolado.135. acompanhado do comprovante de matrícula onde deverá constar a data do início das aulas e respectivo horário. parágrafo único do ESUNESP artigo 121 da Lei 10. de 16/11/71 Decreto 52. – tomar providências para arquivamento. com manifestação do superior imediato.926. • a obrigatoriedade de apresentação do comprovante de freqüência semestral. de 20/04/72 Decreto 10. – controlar a apresentação dos comprovantes de freqüência às aulas. de 17/08/77 Portaria UNESP 37.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” HORÁRIO ESPECIAL DE ESTUDANTE – receber o requerimento do interessado.831.

de 14/05/68 e alterações Ofício Circular 13/82–CAGE/GR.261/68 artigo 31 do ESUNESP CLT e Legislação Complementar artigo 70 da Lei Complementar 180/78 inciso XIII e XIV do artigo 7º da Constituição Federal Decreto 40. – anotar no documento de registro de ponto. – receber a solicitação do superior imediato. de 15/10/82 MANUAL / Assuntos .684.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” HORÁRIO DE TRABALHO E ALTERAÇÃO O horário é pré-estabelecido pela Administração e caso seja necessário poderá ser alterado. Fundamentação: – – – – – – – – artigo 117 da Lei 10.603. – providenciar o arquivamento. de 05/09/62 artigo 31 do Decreto 49.

protocolado. de 07/02/90 – Ofício Circular 02/97 – CRH. instruído com requerimento do interessado. – elaborar a portaria de incorporação ou apostila quando se tratar de incorporação de diferença de gratificação de representação. Fundamentação: – Ofício Circular 06/90 – CRH. de 29/11/2001 – Ofício Circular 27/2002– PRAD.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” INCORPORAÇÃO DE GRATIFICAÇÃO DE REPRESENTAÇÃO – fazer o levantamento dos períodos correspondentes. – registrar na ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento. de 29/01/97 – encaminha Instrução CRH 01/97 – Ofício Circular 27/2001– PRAD. – receber o processo de admissão/nomeação/contratação/contagem de tempo de serviço. de 06/06/2001 – Ofício Circular 46/2001– PRAD. – tomar providências para arquivamento. – elaborar quadro demonstrativo. – tomar providências para publicação no DOE. de 11/06/2002 Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo – – – – – – – – – 41 42 43 44 45 46 47 48 49 MANUAL / Assuntos . – orientar o interessado quanto ao requerimento.

– receber o processo de contagem de tempo instruído com o requerimento do interessado.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” INCORPORAÇÃO NOS TERMOS DO ARTIGO 133 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL – controlar através de registros. de 02/04/2000 Modelo Modelo Modelo Modelo Modelo – – – – – 50 51 52 53 54 MANUAL / Assuntos . Fundamentação: – Constituição do Estado de São Paulo – Ofício Circular CRH 35/93. – preencher o quadro declaratório. – tomar providências para publicação no DOE. – elaborar portaria de incorporação ou apostila em caso de acréscimo de décimos ou substituição de blocos. protocolado. – orientar o interessado para requerer a vantagem. de 03/08/93 – encaminha Instrução CRH 47/93 – Oficio Circular 21/2000–PRAD. os períodos e data de percebimento de diferença de remuneração para fins de incorporação de décimos. – cadastrar na folha de pagamento e ficha de controle. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – tomar providências para arquivamento.

– tomar providências para publicação no DOE. especificando o objetivo da guarda (adoção ou obtenção judicial da guarda para fins de adoção). – dar ciência ao interessado. – registrar na ficha de freqüência. – tomar providências para arquivamento. de 14/12/84 Modelo – 55 MANUAL / Assuntos . • cópia da Certidão de Nascimento do menor. – comprovante de que o cônjuge não está usufruindo de licença-adoção. – analisar e informar quanto ao aspecto legal e propor o encaminhamento à Assessoria Jurídica para manifestação. Fundamentação: – Lei Complementar 367. – preparar ato de concessão. – anotar no documento de registro de ponto.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA ADOÇÃO – receber o requerimento do interessado vistado pelo superior imediato protocolado e acompanhado dos seguintes documentos: • compromisso de Guarda Judicial Provisória.

orientar para entrar com recurso. OBS. se for o caso. se for o caso.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” – preencher a Guia de Perícia Médica mediante apresentação de atestado médico. etc. resultados de exames. – tomar providências para abertura do processo de acidente de trabalho ou para comprovação de doença profissional.. – orientar o servidor para entrega da Guia na Unidade de Saúde local acompanhada do atestado médico. Fundamentação: – – – – artigos artigos artigos artigos 194 a 197 da Lei 10261/68 117 a 120 do ESUNESP 84 a 87 do EDUNESP 58 a 62 Decreto 29.180/88. • relatório sobre o Acidente de Trabalho ou comprovação de Doença Profissional. inicialmente para fins de tratamento de saúde. – acompanhar a publicação no DOE. – registrar na ficha de freqüência e cadastrar em folha de pagamento.: – Em caso de não concessão de licença. – solicitar retificação do enquadramento legal para acidente no trabalho. – instruir o processo. com os seguintes documentos: • atestado médico. – anotar no documento de registro de ponto. nos termos do artigo 59 do Decreto 29. receitas.180. – A Unidade que possui CIPA deverá atender às orientações internas. EFETIVO E EXTRANUMERÁRIO . de 11/11/88 Modelo – 56 Modelo – 57 MANUAL / Assuntos LICENÇA AO SERVIDOR ACIDENTADO EM SERVIÇO OU ACOMETIDO DE DOENÇA PROFISSIONAL – AUTÁRQUICO. nos termos do artigo 60 do Decreto 29. – encaminhar relatório ao DPME. – tomar providências para arquivamento.180/88.

– acompanhar publicação no DOE.261/68 – artigos 49-VIII. – caso não seja confirmado o diagnóstico e não concedida a licença pelo órgão médico. – anotar no documento de registro de ponto. 97 e 98 do EDUNESP MANUAL / Assuntos .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA COMPULSÓRIA – diante da suspeita de doença transmissível a Administração afasta o servidor. Fundamentação: – artigos 78-VIII. – receber cópia da guia. – registrar na ficha de freqüência. – tomar providência para arquivamento. – confirmada a doença emitir guia para perícia médica e orientá-lo quanto a entrega da guia na Unidade de Saúde Local. 130 e 131 do ESUNESP – artigos 96. se for o caso. – comunicar o Diretor da Unidade e o superior imediato. ao mesmo tempo o encaminha à Unidade de Saúde Local para diagnóstico. será considerado como de efetivo exercício o período em que o servidor ficou afastado. 129. 206 a 208 e 324 da Lei 10.

– receber cópia da guia. 26/03/91 artigo 71 da Lei 8. – anotar no documento de registro de ponto. acompanhada de requerimento da interessada. de 24/07/91 alterada pela Lei 9. OBS. vistado pelo superior imediato. 2. de 26/11/99 Modelo – 56 Modelo – 58 MANUAL / Assuntos .213. mediante apresentação de atestado médico e orientar a interessada quanto à entrega na Unidade de Saúde local. mediante atestado fornecido pelo SUS ou serviço médico próprio da empresa ou por ela credenciado. de 11/11/88 Ofício Circular CRH 08/91. – acompanhar a publicação no DOE. – tomar providências para arquivamento.: 1. 2. – registrar na ficha de freqüência. – cadastrar em folha de pagamento. – preencher os formulários para fins de percebimento do salário maternidade que estão disponíveis no site www. CLT – receber o requerimento da interessada solicitando a licença acompanhada do atestado médico. ANTES DO NASCIMENTO – preencher a Guia para Perícia Médica. protocolado.mpas. no tópico benefícios. Fundamentação: – – – – – inciso XVIII do artigo 7º da Constituição Federal artigo 392 da CLT e Legislação Complementar Decreto 29. protocolado. – registrar na ficha de freqüência. a licença poderá ser antecipada ou prorrogada.180. – providenciar portaria de concessão. por 14 dias.br. – tomar providências para publicação no DOE. – cadastrar em folha de pagamento. quando se tratar de servidora celetista.876. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – registrar na ficha de freqüência. – tomar providências para arquivamento. – anotar no documento de registro de ponto. APÓS O NASCIMENTO – receber a certidão de nascimento. – cadastrar em folha de pagamento. vistado pelo superior imediato.gov. – anotar no documento de registro de ponto. a licença somente poderá ser concedida mediante apresentação do atestado médico fornecido pelo SUS no 8º mês de gestação.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA GESTANTE ESTATUTÁRIO 1.

: 1. – registrar na ficha de freqüência. solicitar a expedição de Guia para Perícia Médica – GPM para concessão de licença saúde.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE 1. ou à sua Unidade de lotação o preenchimento da Guia de Perícia Médica e entregar na Unidade de Saúde. – comunicar ao superior imediato ou mediato. solicitar que após a inspeção seja devolvida a quarta via da guia. – em caso de indeferimento ou redução. a seu juízo e diante das condições de saúde do servidor. dentro das 24 horas seguintes da expedição acompanhada do Atestado Médico. MANUAL / Assuntos . – registrar na ficha de freqüência. SERVIDORES AUTÁRQUICO E EFETIVO A pedido: – preencher Guia para Perícia Médica mediante apresentação de atestado médico. deverá solicitar à Unidade da UNESP local se houver. quando superior a 30 dias. – cadastrar em folha de pagamento. – tomar providências para arquivamento. bem como. SERVIDORES CLT – receber atestado médico carimbado pelo SUS ou Posto de Saúde. – cientificar o servidor ou responsável. OBS. – anotar no documento de registro de ponto. OBS. – orientar o interessado para entregar a guia na Unidade de Saúde local. suspender o pagamento. sobre a data da perícia médica. no prazo de até 8 dias antes do término da licença anterior para emissão de nova guia. até que o servidor submeta-se à inspeção. dentro de 24 horas da expedição. – acompanhar a publicação no DOE. devendo o interessado apresentar atestado médico. – anotar no documento de registro de ponto. – receber cópia da guia após a inspeção. – tomar providências para encaminhamento da guia à Unidade de Saúde local. 2. – tomar providências para arquivamento. orientá-lo quanto ao pedido de reconsideração ou recurso. 2. para licençasaúde até 15 dias.: Quando o servidor não se submeter à perícia médica. – cadastrar em folha de pagamento. “Ex-Officio”: – orientar o superior imediato ou mediato para. quando superior a 30 dias. oficiar ao DPME para que proceda a convocação. Caso não seja atendida. – acompanhar a publicação no DOE. o procedimento é idêntico. Quando o servidor estiver fora de sua sede de trabalho. Em caso de prorrogação.

a licença será concedida pelo INSS. de 13/07/98 – encaminha Ofício DNA 005202/98 Modelo – 56 .591. – anotar no documento de registro de ponto.gov.261/68 CLT e Legislação Complementar artigos 81 a 83 – EDUNESP Decreto 2.br – registrar na ficha de freqüência até 15 dias por meio de atestado médico e acima de 15 dias através do comunicado do INSS. de 09/10/73 Decreto 29.) MANUAL / Assuntos – orientar o interessado que a partir do 16º dia. de 18/04/90 Comunicado DPME 02/97 Ofício Circular 03/98–CRH/PRAD. Fundamentação: – – – – – – – – – ESUNESP Lei 10. quando superior a 30 dias. – tomar providências para o preenchimento do formulário “Relação dos Salários de Contribuição” quando a licença for superior a 15 dias – site www.180.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE (cont. – tomar providências para arquivamento.mpas. de 11/11/88 Ofício Circular CRH 22/90. – cadastrar em folha de pagamento.

– solicitar ao interessado documento informando o início da licença. – solicitar a Cédula de Identidade Funcional e juntar no processo. – declaração do interessado de que tem ciência da necessidade de continuar contribuindo com o IPESP diretamente naquele órgão previdenciário. quando docente. de 13/03/2003 Modelo . durante a licença – declaração de estar ciente que durante a licença não poderá exercer cargo/função pública – vide tópico sobre o assunto.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Receber o processo de Contagem de Tempo de Serviço instruído com: – requerimento do interessado protocolado. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. de 25/06/2002 Ofício Circular 22/2003-PRAd.261/68 artigo 126 do ESUNESP Ofício Circular 09/2000-CRH/PRAD. – elaborar ato de concessão. – preencher documentos para serem entregues pelo interessado ao IPESP. – recolher e juntar ao processo o Crachá. – manifestação do Conselho Departamental quando docente ou do superior imediato quando técnico administrativo. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. Fundamentação: artigo 202 da Lei 10. – orientar o interessado quanto aos procedimentos junto ao IPESP e IAMSPE.59 MANUAL / Assuntos LICENÇA PARA TRATAR DE INTERESSES PARTICULARES . – registrar em ficha funcional . de 21/11/2000 Portaria Unesp 102. – tomar providências para arquivamento. se autorizado. de 12/03/2001 Ofício Circular 032/2002-PRAd. – submeter para apreciação da Congregação. vistado pelo superior imediato. – tomar providências para a publicação no DOE. – cientificar o interessado e o superior imediato.DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO .

vistado pelo superior imediato.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA-PATERNIDADE – receber o requerimento do interessado. – registrar na ficha de freqüência. Fundamentação: – artigo 103 do EDUNESP – Comunicado CRHE 02/89 Modelo – 33 MANUAL / Assuntos . – anotar no documento de registro de ponto. com cópia da certidão de nascimento da criança. – tomar providências para arquivamento. – analisar quanto ao aspecto legal. protocolado.

Fundamentação: – – – – artigo 199 da Lei 10. quando superior a 30 dias. – registrar na ficha de freqüência. orientá-lo quanto ao pedido de reconsideração ou recurso. – tomar providências para arquivamento.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” – preencher Guia para Perícia Médica mediante apresentação de atestado médico. bem como. – acompanhar a publicação no DOE. de 11/11/88 Modelo – 56 MANUAL / Assuntos LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA (SERVIDORES ESTATUTÁRIOS) . o procedimento é idêntico. no prazo de até 8 dias antes do término da licença anterior para emissão de nova guia.: Em caso de prorrogação. – cadastrar em folha de pagamento.261/68 artigo 122 do ESUNESP artigo 89 do EDUNESP Decreto 29. dentro das 24 horas seguintes à expedição acompanhado do atestado médico. – anotar no documento de registro do ponto. devendo o interessado apresentar atestado médico. – em caso de indeferimento ou redução. – orientar o interessado para entregar a guia na Unidade de Saúde local. OBS.180. solicitar que após a inspeção seja devolvida a quarta via da guia.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA-PRÊMIO a) Expedição de Certidão: – elaborar Controle Anual do vencimento dos blocos de licença-prêmio.: Para expedição de Certidão para fins de licença prêmio com tempo de serviço prestado em outros órgãos públicos vide tópico sobre Contagem de Tempo de Serviço Fundamentação. publicado no DOE de 04/04/74 artigos 76 a 85 da Lei 10261/68. – anotar no verso da portaria de concessão o período de fruição ou que o interessado não iniciou a fruição dentro do prazo previsto (30 dias). – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – emitir automaticamente Certidão. – elaborar portaria de concessão. – tomar providência para arquivamento b) Concessão: – receber o processo de contagem de tempo de serviço instruído com requerimento do interessado. alterada pela Lei Complementar 318. – encaminhar ao interessado. alterada pela Lei Complementar 318. Despacho Normativo do Governador. comunicado em duas vias. publicado no DOE de 08/03/86 Decreto 25. publicado no DOE de 28/02/87 Fundamentação: – – – – – – – – – – – – MANUAL / Assuntos . com manifestação do superior imediato e protocolado. de 10/03/81 e Lei Complementar 437. de 03/04/74. de 27/02/87 – encaminha Instrução 03/87-DP Despacho do Governador de 27/02/87. de freqüência e cadastrar na folha de pagamento. sobre o gozo do início da licença-prêmio. – tomar providências publicação no DOE. de 10/06/86 e alterações Ofício Circular 11/87-DP.013. de 10/03/81 e Lei Complementar 437.353. alertando sobre o prazo de 04 anos e 09 meses para fruição. – anotar na ficha de controle. de 19/01/83. publicado no DOE de 20/01/83 Despacho Normativo do Governador de 07/03/86. para ciência do período adquirido. de 23/12/85 artigo 209 e 213 da Lei nº 10261/68. com de acordo do superior imediato. OBS. – registrar na ficha de controle de licença-prêmio. – tomar providência para arquivamento. de 23/12/85 artigos 48 a 53 do ESUNESP artigos 132 e 136 do ESUNESP Despacho Normativo do Vice-Governador em exercício no cargo de Governador. – receber comunicação do interessado. de 16/04/86 e alterações Decreto 25. de 23/01/80 publicado no DOE de 24/01/80 Comunicado CRHE 001.

de 29/02/2000 Lei Complementar 883. de 17/10/2000 Informação 663/2003-CRH/PRAd. de 02/12/87 – encaminha Instrução 001/87-GPARH Informativo nº 01/2000-CRH/PRAD Ofício Circular nº 07/2000-PRAD.60 Modelo – 61 . de 28/08/91 Lei Complementar 857.41 Modelo . de 02/04/2003 Ofício Circular nº 43/2003-PRAd de 06/06/2003 Modelo . encaminhada via e-mail em 04/07/2003 Ofício Circular 29/2003-PRAd. de 20/05/99 Ofício Circular 06/87-GPARH.) MANUAL / Assuntos – – – – – – – – Ofício Circular CRH 32/91. de 09/09/2003.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” LICENÇA-PRÊMIO (cont.

261/68 incisos III e IV do artigo 49 – ESUNESP incisos III e IV do artigo 28 do EDUNESP Modelo – 33 MANUAL / Assuntos . – registrar na ficha de freqüência. – tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – – – – inciso I do artigo 473 – CLT e Legislação Complementar incisos III e IV do artigo 78 – Lei 10. OBS.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” NOJO – receber o requerimento do interessado com cópia da certidão de óbito vistado pelo superior imediato. protocolado.: Caso o interessado não obtenha a certidão de óbito em tempo hábil. deverá requerer o benefício e entregar o comprovante posteriormente. – anotar no documento de registro de ponto.

2. se for o caso e juntar o laudo no processo. • cópia do comprovante de estar em dia com as obrigações eleitorais. – tomar providências para o arquivamento. – anotar a data do exercício na Portaria de Nomeação. – registrar na ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento. municipal . se o docente for ocupante de cargo de Professor Assistente deverá constar da Portaria de Nomeação que o docente será exonerado a partir da data de exercício no novo cargo. informar o interessado sobre os benefícios decorrentes da nova situação e orientá-lo para que requeira rescisão de contrato de trabalho – vide tópico sobre o assunto. – lavrar em livro específico o termo de posse. • cópia da publicação da manifestação da Congregação homologando o resultado do concurso público. • cópia da publicação do Edital de Abertura de Inscrições. – montar processo para análise por parte do Tribunal de Contas. No caso de docente contratado sob o regime da CLT que vier a ser nomeado para o cargo de Professor Assistente ou Titular.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” NOMEAÇÃO Instruir o processo de contratação/admissão/nomeação/com os seguintes documentos: • cópia do despacho que lotou o cargo e autorizou a realização do Concurso Público. 4. OBS: 1. • cópia da publicação da classificação final. se for caso. MANUAL / Assuntos . • declaração de domicílio e residência • declaração se exerce ou não outra função/cargo público federal. com documentos pessoais do interessado e documento para aplicação do regime de trabalho (vide e-mail de 14/03/2003). – tomar providências para publicação no DOE. estadual.vide tópico sobre o assunto. que deverá ser encaminhado à Reitoria para nomeação e aplicação do regime. • cópia da ata da realização do concurso público. No caso de docente que exerce função autárquica. • analisar e informar quanto ao aspecto legal. No caso de nomeação para o Cargo de Professor Titular. • elaborar portaria de nomeação. – emitir requisição para obtenção do Certificado de Sanidade e Capacidade Física . Se o interessado quiser poderá declarar interesse em dar continuidade ao exercício iniciado no regime autárquico para efeito de férias e 13º salário. • cópia do Edital de convocação. 3. Quando se tratar de docente fora do quadro da UNESP solicitar abertura de processo a ser instruído ainda. – solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais – vide tópico sobre o assunto. o mesmo deverá solicitar dispensa em decorrência de habilitação em concurso público para Professor Assistente ou Titular.

261/68 Portaria UNESP nº 102.62 Modelo . de 12/03/2001 Informativo nº 09/2001-CRH/PRAD e-mail de 12/09/2002 e-mail de 23/01/2003 Modelo .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” NOMEAÇÃO (cont.63 .09 Modelo .23 Modelo .08 Modelo .) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – – – – – inciso III do artigo 13 da Lei 10.

não excedendo a 10 dias do evento. protocolado.: Caso a escola não forneça o comprovante em tempo hábil para entrega no dia posterior ao evento. – analisar quanto ao aspecto legal. o interessado deverá requerer o benefício. protocolando o requerimento e posteriormente entregar o comprovante. – registrar na ficha de freqüência. – anotar no documento de registro de ponto. Fundamentação: – artigos 41 e 49 do ESUNESP Modelo – 33 MANUAL / Assuntos .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” PARTICIPAÇÃO DE EXAMES SUPLETIVOS OU VESTIBULARES – receber requerimento do interessado com comprovante da participação vistado pelo superior imediato. – tomar providências para arquivamento. OBS.

alterar no cadastro da folha de pagamento. se for o caso. em caso de celetista e/ ou na ficha funcional. – cadastrar em folha de pagamento. e caso não possua o cadastro. ficha/livro de registro.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” PASEP – verificar. se o servidor é cadastrado no PIS ou PASEP. preencher a ficha de inclusão e alteração de dados do participante fornecida pelo Banco do Brasil. Fundamentação: – Sempre que necessário obter informação junto ao Banco do Brasil S/A Modelo – 64 MANUAL / Assuntos . Alteração de Dados Cadastrais: – preencher e entregar no Banco do Brasil o formulário próprio e. na data do ingresso. Após o processamento pelo Banco do Brasil: – anotar o número na carteira profissional.

providenciar: – juntada do Crachá/Cédula Funcional ou declaração da não expedição da Cédula. – tomar providências para o arquivamento dos processos e documentos funcionais. – solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais para os servidores admitidos após 26/07/96 – vide tópico sobre o assunto. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – tomar providências para o encaminhamento à Reitoria do processo de admissão do servidor. – dar ciência ao interessado.: Verificar se o interessado está quite com as regulamentações internas da Unidade. Após a publicação do ato de demissão. com a situação funcional atualizada. Fundamentação: – artigo 256 da Lei 10.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” PENA DE DEMISSÃO – DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO – receber o Processo Administrativo Disciplinar. com a manifestação do Diretor da Unidade devidamente publicada no DOE. acompanhado do processo disciplinar. – registrar na ficha funcional. – comunicar ao IPESP e ao IAMSPE.261/68 – artigos 176 e 177 do ESUNESP – artigo 142 do EDUNESP MANUAL / Assuntos . OBS.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

PENALIDADES ADMINISTRATIVAS

Concluída a Sindicância Administrativa ou o Processo Administrativo Disciplinar, receber o processo com o Despacho do Diretor. – elaborar o ato de aplicação da pena disciplinar no processo de admissão/contratação do interessado e juntar cópia do respectivo ato no processo administrativo; – cientificar o servidor e o superior imediato; – orientar o interessado quanto ao recurso; – aguardar o prazo de recurso e o julgamento; – providenciar o ato confirmando a penalidade, se for o caso; – tomar providências para publicação no DOE; – registrar na ficha funcional, de freqüência e, no caso de suspensão, cadastrar em folha de pagamento; – tomar providências para arquivamento. OBS.: Em caso de repreensão, quando se tratar de servidor técnico-administrativo, a autoridade competente para aplicar a pena é o Diretor da Divisão Técnica Administrativa, e quando se tratar de servidor docente é o Chefe do Departamento. Em caso de suspensão, a penalidade deverá ser aplicada pelo Diretor da Unidade. Fundamentação: – artigo 482 – CLT e Legislação Complementar – artigos 173 a 175 e 179 do ESUNESP – artigos 138 a 148 do EDUNESP

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

PONTO/APURAÇÃO

– expedição de cartões de ponto/folhas de freqüência/livro de ponto/boletim de freqüência; – recebimento no primeiro dia útil do mês subseqüente ao vencido dos cartões de pontos/folhas de freqüência/livro de ponto; – conferência do ponto mediante ficha de freqüência; – cadastrar em folha de pagamento, quando houver ocorrência passível de desconto; – tomar providências para arquivamento. Fundamentação: – – – – – CLT e Legislação Complementar artigos 120 a 123 – Lei 10.261/68 artigos 35 a 41 – ESUNESP artigos 21 a 23 do EDUNESP artigos 261 a 286 do RGS – Decreto 42.850, de 30/12/63

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”

PROCESSO SELETIVO ESPECIAL PARA FINS DE ACESSO – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

mediante autorização do CADE solicitar abertura de processo; juntar ao processo cópia da autorização do CADE ou Resolução de criação/reposição da função; informar quanto ao aspecto legal; elaborar Despacho do Diretor da Unidade autorizando a abertura do processo seletivo; anexar perfil ocupacional, disponível no endereço eletrônico www.unesp.br/prad. manter contatos com especialistas para definição dos instrumentos de avaliação de acordo com as peculiaridades e atribuições de cada função e elaboração do conteúdo programático; elaborar Edital de Abertura de Inscrição; elaborar cronograma ; divulgar por e-mail no âmbito da UNESP; receber inscrição e ao término das mesmas, receber as inscrições que foram efetuadas em outras Unidades da UNESP, se houver; preparar material para aplicação da prova; recrutar e treinar equipes de fiscais e auxiliares para aplicação da prova; elaborar Edital de convocação para a prova, se for o caso e divulgar por e-mail no *âmbito das Unidades que tiveram servidores inscritos; elaborar relatório da aplicação das provas; elaborar Edital do resultado da prova e divulgar por e-mail no âmbito das Unidades que tiveram servidores inscritos; proceder análise dos recursos e elaborar Despacho, quando houver; elaborar Edital de classificação final, e divulgar por e-mail no âmbito das Unidades que tiveram servidores inscritos; elaborar Despacho de homologação; elaborar Edital de convocação para apresentação da documentação exigida; em caso de desistência do candidato, convocar o próximo habilitado; controlar o prazo de validade do processo seletivo, se for o caso. Portaria UNESP 136, de 31/03/2000 Ofício Circular 17/2000-PRAD de 04/04/2000 – encaminha Instrução 03/2000-CRH/PRAD e-mail de 13/04/2000, de 03/05/2000, de 23/05/2000, de 25/05/2000 e de 16/06/2000 Ofício Circular 41/2000-PRAD, de 03/08/2000 Ofício Circular 74/2000-PRAD, de 13/11/2000 Ofício Circular 13/2003-CRH, de 07/07/2003 Ofício Circular nº 15/2003-CRH/PRAd, de 25/07/2003

Fundamentação: – – – – – – –

MANUAL / Assuntos

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” PROMOÇÃO – – – – – – – – – – – – solicitar abertura de processo. de 28/05/2001 – encaminha Informativo CARH 01/2001 Ofício Circular 34/2002-CRH/PRAd. que exercem função de confiança. verificar se o servidor é participante do ADP e se possui o interstício exigido. relacionar os servidores que atendam as condições para obtenção da Promoção: interstício e meta avaliação. cientificar os servidores que não atendem as condições necessárias para a Promoção . elaborar e proceder a publicação no DOE do termo de alteração contratual para os servidores celetistas. para os servidores estatutários. de 21/07/2000 Ofício Circular 25/2001-PRAD. de 22/05/2002 Ofício Circular 11/2003-CRH/PRAd. efetuando a respectiva anotação no Título/Portaria de Admissão. admitidos unicamente em função de confiança. inclusive no Título/Portaria de Admissão da função de confiança. Fundamentação: – – – – Portaria Unesp 314. especificando o motivo. elaborar e proceder a publicação no DOE da Portaria Coletiva de Concessão da Vantagem Promoção – VPRO. elaborar e proceder a publicação no DOE do termo de alteração contratual para os servidores celetistas. elaborar e proceder a publicação no DOE da Portaria Coletiva de Promoção para os servidores estatutários. divulgar no âmbito da Unidade. de 11/06/2003 – encaminha Instrução 01/03-CRH/PRAd – item III e anexos II a IV Modelo 77 MANUAL / Modelos . apurar o interstício de cada servidor até o último dia do mês de dezembro do ano a que corresponder a Promoção. a listagem dos servidores que atendem as condições necessárias para a promoção . atualizar anualmente o sistema RHADP. relacionar os servidores que não atendam as condições definidas para a Promoção do exercício correspondente.

– registrar na ficha funcional. no mês de agosto de cada ano. b) POR INICIATIVA DO DEPARTAMENTO DE PERÍCIAS MÉDICAS DO ESTADO: – acompanhar as publicações do DPME no DOE.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” READAPTAÇÃO a) POR INICIATIVA DO SUPERIOR IMEDIATO: Solicitar à área de Comunicações abertura do Expediente em nome do servidor e instruir com: – documento do superior imediato. – após o recebimento do rol. OBS. por meio da CRH. – preencher o Anexo I da Instrução GTR 01/90. – solicitar à área de Comunicações abertura de expediente em nome do servidor. atestados médicos. – tomar providências para o arquivamento. ainda que o inciso III do artigo 5º da Resolução SS – 77/ 97 não tenha sido revogado. se for o caso. MANUAL / Assuntos . até 20 dia antes do término da mesma. BOLETIM DE DESEMPENHO ANUAL DO READAPTADO – tomar providências para o preenchimento do Boletim de Desempenho Anual do Readaptado (Anexo II – Instrução GTR 01/90). – tomar providências para encaminhamento ao Grupo de Readaptação da UNESP/ CRH/Reitoria para envio à CAAS. A área de recursos Humanos da Unidade de origem do servidor readaptado deverá esperar a convocação pelo DOE e comunicar ao mesmo. de acordo com e-mail datado de 11/01/2002. – tomar providências para encaminhamento ao Grupo de Readaptação da UNESP/ CRH/Reitoria. Após o retorno do expediente: – cientificar o servidor e o superior imediato. solicitar. a agilização junto à CAAS do envio do rol de atividades a ser desempenhado pelo servidor. se houver. – acompanhar a publicação no DOE referente a convocação e comunicar o servidor. – acompanhar a publicação no DOE da Súmula de Readaptação. – perfil da função do servidor. – registrar em ficha funcional. porém. o mesmo não está sendo seguido pelo DPME. deverá ser cientificado o servidor para que realize nova perícia médica no DPME. – acompanhar a publicação no DOE da Súmula de Readaptação. receituários. – cópia das licenças-saúde. cientificar o servidor e o superior imediato. – tomar providências para o arquivamento.: Quando se tratar de readaptação por prazo determinado. – se favorável. – cientificar o servidor quanto à convocação. da Coordenadora do GTRU.

) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – Ofício Circular 01/84–GTR–UNESP. da Coordenadora do GTRU – Ofício Circular PRAd 28/96.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” READAPTAÇÃO (cont. de 20/08/84 – Ofício Circular 17/90–PRAD. de 26/03/96 . de 17/09/90 – encaminha Instrução GTR 01/90 – e-mail datado de 11/01/2002.

No caso de docente efetivo: – dar ciência e exercício ao interessado. – tomar providências para o envio a Reitoria. – solicitar a CTPS para atualização. – anotar a data do exercício na Portaria de aplicação do regime e cientificar as partes interessadas. – anotar no controle de relatório. se o mesmo não for encaminhado via área acadêmica. 2. MANUAL / Assuntos . CONFIRMAÇÃO Receber o processo de contratação/nomeação analisado pelos órgãos competentes e providenciar: – apostilamento da Portaria de aplicação do regime.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” REGIME DE TRABALHO DOCENTE 1. – elaborar o Termo de Alteração Contratual. APLICAÇÃO – receber o processo de contratação/nomeação do interessado instruído de acordo com a Portaria em vigor e tomar providências para o envio à Reitoria. – elaborar folha informativa. – encaminhar cópia do Termo de Alteração Contratual ao interessado. – anotar em documento próprio para controle de relatório. – providenciar o arquivamento do processo. o mesmo deverá ser confirmado no regime de trabalho – RDIDP ou RTC. – anotar a data do exercício na Portaria de aplicação de regime e cientificar as partes interessadas. – anotar em documento próprio para controle de relatório. – tomar providências para o arquivamento. – cadastrar em folha de pagamento. – encaminhar à área acadêmica para manifestação da Congregação. – tomar providências para o arquivamento. com o parecer da CPA. portaria de aplicação do regime e despacho de autorização do Reitor tomar as seguintes providências: No caso de docente celetista: – dar ciência e exercício ao interessado. se o mesmo não for encaminhado via área acadêmica. – tomar providências para publicação no DOE. ALTERAÇÃO – receber o processo de contratação/nomeação devidamente instruído de acordo com a legislação em vigor. – cadastrar em folha de pagamento. Após o retorno do processo da Reitoria. OBS. 3.: Quando o docente for dispensado de cumprir o estágio probatório.

de 04/11/99 alterada pela Resolução UNESP 95.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” REGIME DE TRABALHO DOCENTE (cont. de 27/03/96 – Resolução UNESP 84. de 04/07/95 – Ofício Circular CPRT 01/95. de 07/01/2000 – Ofício Circular 12/2001–RUNESP.) MANUAL / Assuntos Fundamentação: – Decreto 3. de 04/11/99 – Resolução UNESP 85. de 07/11/89 e 38. de 08/08/95 – Ofício Circular 02/96–CPRT.487 de 02/04/1974 – Portaria UNESP de 30/06/1987 – Ofício Circular 11/87–OCRH. de 12/06/2001 – Portaria UNESP 293. de 08/05/89 alterada pela Resolução UNESP 76. de 03/07/2001 Modelo – 65 Modelo – 66 Modelo – 67 . de 07/12/99 – Portaria UNESP 06. de 10/07/87 – encaminha Instrução 05/87–OCRH – Resolução UNESP 39.

se aprovada. de 30/08/2000 MANUAL / Assuntos . – encaminhar à área acadêmica para apreciação pela congregação. – após apreciação. de 16/02/96 Ofício Circular CRH 05/96. de 09/04/92 Ofício Circular 02/96–GAC/SG. acompanhado da planilha Q2 e Q3. Após manifestação da Reitoria: – dar conhecimento à unidade administrativa interessada. juntar ao processo específico e encaminhar à RUNESP. de 27/02/96 – encaminha Instrução CRH 02/96 – Oficio Circular 07/96–GAC/SG. de 13/09/96 – Oficio Circular 14/00–GAC/SG.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” REPOSIÇÃO DE FUNÇÃO – TÉCNICO-ADMINISTRATIVA – receber o Ofício do responsável pela unidade administrativa protocolado. – analisar quanto aos parâmetros fixados pelo CADE. de 10/12/91 Oficio Circular 11/92–GAC/SG. Fundamentação: – – – – – Ofício Circular 37/89–GAC/SG. – providenciar a reposição. de 17/11/89 Ofício Circular 26/91–GAC/SG.

registrar na CTPS e no Livro/Ficha de Registro de Empregados.vide tópico sobre o assunto. solicitar a apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais para os contratados após 26/07/96 . retificada no DOE 09/08/96 Modelo .Cadastro Geral de Empregados e Desempregados . vistado pelo superior imediato e protocolado. juntar Cédula de Identidade Funcional /crachá. elaborar termo de rescisão de contrato de trabalho.vide tópico sobre o assunto. tomar providências para arquivamento. registrar na ficha funcional. aspecto legal. de 21/08/69 Ofício Circular nº 21/94-RUNESP. elaborar recibo de quitação e encaminhar à Seção de finanças.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” – – – – – – – – – – – – receber o processo de contratação do interessado com requerimento. se houver). observando o prazo legal para pagamento. quitação com os cofres públicos e afastamentos concedidos (observando termo de compromisso. no caso do interessado solicitar a dispensa do aviso prévio. de 12/07/94 Portaria UNESP 153. informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED. tomar providências para publicação no DOE. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. analisar e informar quanto à situação funcional.23 OBS : – Fundamentação: MANUAL / Assuntos RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO A PEDIDO DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO . é necessário manifestação da chefia imediata – – – – artigos 477 e 487 da CLT e Legislação Complementar Decreto-Lei 779. de 15/07/96. entregar cópia do termo de rescisão ao interessado.

registrar na CTPS e no Livro/Ficha de Registro de Empregados.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” – – – – – – – – – – receber o processo de contratação do interessado com justificativa do superior imediato. de 21/08/69 Fundamentação: Modelo . munido da CTPS.vide tópico sobre o assunto. entregar cópia do Termo de Rescisão ao interessado. solicitar apresentação da declaração de bens e valores patrimoniais para os contratados após 26/07/96 . Crachá/Cédula de Identidade Funcional. aprovada pelo Conselho Departamental. elaborar Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho. protocolada.23 MANUAL / Assuntos RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO NO PERÍODO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO . registrar na ficha funcional. se for o caso. tomar providências para a publicação no DOE.Cadastro Geral de Empregados e Desempregados . dentro do prazo de experiência.vide tópico sobre o assunto. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. tomar providências para arquivamento – – artigo 445 da CLT e Legislação Complementar Decreto-Lei 779. informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED . solicitar o comparecimento do interessado.

de 01/12/48 alterada pela Lei 524. de 16/12/98 RGPS 2 . – tomar providências para arquivamento. – tomar providências para arquivamento. de 10/12/63 alterado pelo Decreto 54.261/68 Lei 201. de 03/10/63 alterada pela Lei 5.014. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. publicado no DOE de 11/07/80 Modelo Modelo Modelo Modelo – – – – 41 68 69 70 MANUAL / Assuntos . – cadastrar em folha de pagamento. CELETISTA – receber o processo do interessado com requerimento acompanhado de cópia da certidão de nascimento ou termo de adoção.266. – cadastrar em folha de pagamento. publicado no DOE de 05/03/76 – Despacho Normativo do Governador de 10/07/80. Fundamentação: – – – – – artigos 53 e 54 do EDUNESP artigos 83 e 86 do ESUNESP artigos 155 a 162 da Lei 10. o servidor deverá apresentar anualmente. o atestado de vacinação obrigatória e a partir dos 7 anos de idade. – preencher declaração para efeito de salário-família.: Para mantença do benefício.559. de 10/07/64 Inciso XII do artigo 7º da Constituição Federal Portaria MPAS 3040/82 Emenda Constitucional 20/98 Portaria MPAS 4883. – preencher a ficha de salário-família. ESTATUTÁRIO – receber o processo do interessado com requerimento acompanhado de cópia da certidão de nascimento ou termo de adoção protocolado. de 01/12/49 Despacho Normativo do Governador de 04/03/76. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. protocolado.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” SALÁRIO-FAMÍLIA 1. Fundamentação: – – – – – – – Lei 4. de 11/12/68 Decreto 53. OBS.153. – preencher o termo de responsabilidade de acordo com Portaria MPAS 3040/82. até que a criança complete 6 anos de idade. o atestado de comprovação semestral de freqüência à escola.

de 30/10/95 MANUAL / Assuntos . submetendo à consideração superior. – se autorizado. – cadastrar em Folha de Pagamento. de 18/12/90 – Ofício Circular 09/93–PRAD. de 26/07/89 – encaminha Boletim Jurídico 11/89–DAF – Portaria UNESP 108. protocolada. Fundamentação: – Portaria UNESP 50. de 12/05/89 – Ofício 361/89–AJ. – apurar número de horas registradas no cartão de ponto/folha de freqüência/livro de ponto ou outra forma de controle.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” SERVIÇO EXTRAORDINÁRIO – receber o processo específico com a solicitação do superior imediato. devidamente justificada. de 25/05/93 – Ofício Circular 56/95–PRAD. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. – tomar providências para arquivamento. elaborar Despacho do Diretor da Unidade.

alterada pela Lei Complementar 318. tomar providências para o arquivamento do processo. solicitar o processo de Contagem de Tempo de Serviço do interessado. de 10/03/83 e 437. elaborar certidão de liquidação de tempo de serviço. ficha funcional e cadastrar em folha de pagamento. Fundamentação: – artigos 48 a 53 do ESUNESP – artigo 129 da Constituição Estadual – artigos 76 a 85 da Lei 10. de 17/10/2000 Modelo – 71 Modelo – 72 Modelo – 73 MANUAL / Assuntos . elaborar o despacho de concessão. por meio de documento próprio. de 08/12/89 – Ofício Circular 28/91. fazer o levantamento da freqüência e do tempo de serviço correspondente. de 23/12/85 – Portaria UNESP 152. tomar providências para publicação no DOE.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” SEXTA-PARTE – – – – – – – – – controlar a data de vencimento. elaborar a certidão para fins de sexta-parte.261/68. de 22/07/91 – Lei Complementar 883. registrar na ficha de controle.

distribuir. no caso da Seção de Materiais. de 11/06/2003 – encaminha Instrução 01/03-CRH/PRAD. de 10/04/03 .84 MANUAL / Assuntos . que desempenhe efetivamente atividades de receber.item I Modelo – 83 Modelo . guardar. registrar e inventariar materiais permanentes e de consumo durante os impedimentos legais e temporários do titular. de 11/11/2002 Resolução Unesp 2/2003. anexar a indicação no processo de admissão/contratação do servidor indicado. tomar providências para arquivamento.: O despacho de designação não deverá ser publicado no DOE. controlar. cadastrar em folha de pagamento. receber a indicação do servidor que irá substituir a função de provimento efetivo de Assistente Administrativo. elaborar despacho de designação. conferir. receber a indicação do servidor que irá substituir durante os impedimentos legais e temporários do titular. Fundamentação: − − − Ofício Circular 61/2002-PRAd.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” SUBSTITUIÇÃO EVENTUAL POR PRAZO DETERMINADO − − no caso de Motorista de Representação. − − − − − OBS. receber a indicação do servidor que irá substituir a função de provimento efetivo de Assistente Administrativo. que desempenhe atividades inerentes às de Secretária de Departamento durante os impedimentos legais e temporários do titular. de 16/01/2003 Ofício Circular 11/2003-CRH/PRAd. no caso de Departamento de Ensino.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” SUSPENSÃO CONTRATUAL – DOCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO – receber o processo de contratação instruído com: • requerimento do interessado protocolado. • cédula de identidade funcional. Fundamentação: – artigo 471 da CLT e Legislação Complementar – Portaria UNESP 102. de 12/03/2001 Modelo – 74 MANUAL / Assuntos . se técnico-administrativo. • manifestação do Conselho Departamental. de freqüência. – tomar providências para arquivamento. – tomar providências quanto à apreciação pela Congregação. se docente.: Orientar o interessado quanto ao recolhimento de previdência social. quando docente. – registrar na ficha funcional. – recolher o Crachá. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. CTPS. Livro/Ficha de Registro de Empregado e cadastrar em folha de pagamento. OBS. e do superior imediato. – elaborar o termo de suspensão contratual e tomar providências para publicação no DOE.

de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. MANUAL / Assuntos . – solicitar o Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – registrar na ficha funcional. em data determinada.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TÉRMINO DE CONTRATO DE TRABALHO POR PRAZO DETERMINADO – solicitar. com a CTPS para registro do término do contrato e assinatura no Livro ou Ficha de Registro de Empregados. por escrito. – tomar providências para arquivamento. – informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto. – solicitar a declaração de bens e valores patrimoniais para os servidores contratados após 26/07/96 – vide tópico sobre o assunto. o comparecimento do interessado à área de recursos humanos.

– tomar providências para publicação no DOE. ao receber o processo devidamente instruído com ato do Reitor publicado no DOE . – Currículum Vitae do interessado. exceto quando se tratar de transferência "ex offício". Após essas providências. para manifestação dos seus órgãos colegiados e discriminação das cargas horárias/docente do departamento receptor. deverá: se o interessado for estatutário: – solicitar Crachá/Cédula de Identidade Funcional. se for o caso. fichas.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TRANSFERÊNCIA I – Docente Receber o processo de nomeação/contratação do interessado. pastas. – discriminação das cargas horárias/docente do Departamento cedente.) à Unidade receptora. – encaminhar cópia do termo de alteração contratual ao interessado. – tomar providências para o envio de toda documentação do interessado (processos. vistado pelo superior imediato. encaminhar à Unidade para onde é solicitada a transferência. Obtendo manifestação favorável. – registrar na ficha funcional. – informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto. etc. encaminhar à Reitoria para análise ou cientificar o interessado e superior imediato. protocolado.) à Unidade receptora. deverá: se o interessado for estatutário – tomar providências para reautuação. – registrar na ficha funcional. – manifestação do Conselho Departamental. para manifestação da Congregação. cópia da folha do Livro/Ficha de Registro de Empregados. MANUAL / Assuntos . A área de recursos humanos da Unidade cedente. etc. – encaminhar à área acadêmica. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. o processo retorna à Unidade de origem para conhecimento da manifestação e. – registrar na CTPS e no Livro/Ficha de Registro de Empregados. ao receber os processos do interessado. – solicitar o Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – analisar e informar quanto ao aspecto legal. instruído com os seguintes documentos: – requerimento do interessado. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento – tomar providências para o envio de toda documentação do interessado (processos. pastas. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. A unidade receptora. se o interessado for CLT: – elaborar o termo de alteração contratual. de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – abrir ficha funcional. fichas.

De uma Unidade da UNESP para outro Quadro de Pessoal Receber processo de admissão/contratação do interessado.Técnico e Administrativo Dentro da própria Unidade Receber processo de admissão/contratação do interessado. protocolado. os procedimentos idênticos. instruído com os seguintes documentos: – requerimento do interessado. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. . em caso favorável. quando se tratar de servidor celetista. – elaborar apostila no Título/Portaria de Admissão. – encaminhar à Unidade receptora para manifestação. preencher Planilha de Informações PO-1 e encaminhar à Reitoria. com manifestação do superior imediato. – tomar providências para o arquivamento.: Quando se tratar de transferência dentro da própria Unidade. exceto o encaminhamento à Unidade cedente Fundamentação: – – – artigo 81 do Estatuto da UNESP combinado com o Artigo 102 Regimento Geral da UNESP CLT e Legislação Complementar Ofício Circular 15/92-GAC/SG. de Freqüência e cadastrar em Folha de Pagamento. OBS. – informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto. de 16/09/02 Unidade receptora: – a área envolvida deverá se manifestar quanto ao interesse ou não da transferência. De uma Unidade para outra da UNESP ou com permuta de função vaga Vide Ofício Circular 04/02-GAC/SG. instruído com os seguintes documentos: – requerimento do interessado.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TRANSFERÊNCIA (cont. – registrar na Ficha Funcional. o processo deverá retornar à Unidade de origem. – caso não haja manifestação favorável.) MANUAL / Assuntos se o interessado for CLT – tomar providências para reautuação. – registrar a transferência no Livro/Ficha de Registro de Empregados – abrir ficha funcional. exceto quando se tratar de transferência "ex offício". quando se tratar de servidor estatutário ou termo de alteração contratual. com manifestação das áreas envolvidas. de 11/06/92 II . de freqüência e cadastrar em folha de pagamento. – tomar providências para publicação no DOE. – solicitar a Planilha de Informações PO-1 devidamente preenchida. protocolado. exceto quando se tratar de transferência "ex offício" . – analisar e informar quanto ao aspecto legal.

etc) à Unidade receptora. – abrir Ficha Funcional. – tomar providências para publicação no DOE. – registrar na Ficha Funcional. – encaminhar cópia do termo de alteração contratual ao interessado. de Freqüência e cadastrar em folha de pagamento. Fundamentação: – – – artigo 56 do ESUNESP CLT e Legislação Complementar Portaria UNESP 143. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. se o interessado for CLT: – elaborar termo de alteração contratual. – apresentar o interessado à Unidade (Integração). de Freqüência e cadastrar na folha de pagamento. – informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED-Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – vide tópico sobre o assunto. – apresentar o interessado à Unidade (Integração). – tomar providências para o envio de toda documentação do interessado (processos/pastas/fichas/cópia da folha do Livro/Ficha de Registro de Empregados. – registrar na Ficha Funcional. se o interessado for CLT: – tomar providências para reautuação.vide o tópico sobre assunto. ao receber os processos do interessado deverá: se o interessado for estatutário/autárquico – tomar providências para reautuação.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TRANSFERÊNCIA (cont. – tomar providências para arquivamento. – informar ao Ministério do Trabalho por meio do CAGED-Cadastro Geral de Empregados e Desempregados . deverá: se o interessado for estatutário/autárquico – solicitar o Crachá/Cédula de Identidade Funcional. de Freqüência e cadastrar em folha de pagamento. de 21/11/89 MANUAL / Assuntos . – registrar no Livro/Ficha de Registro de Empregados. – expedir Crachá/Cédula de Identidade Funcional. – abrir Ficha Funcional. OBS: Efetuar a dispensa. – tomar providências para o envio de toda documentação do interessado (processos/pastas/fichas. de Freqüência e cadastrar na folha de pagamento. – registrar na CTPS e no Livro/Ficha de Registro de Empregados. etc) à Unidade receptora.) A área de Recursos Humanos da Unidade ao receber o processo devidamente instruído com o ato do Reitor publicado no DOE. quando o interessado exercer função em confiança. A Unidade receptora. – solicitar o Crachá/Cédula de Identidade Funcional.

de 16/09/2002 Modelo .UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TRANSFERÊNCIA (cont.) MANUAL / Assuntos – – – Ofício Circular 36/89-CRH. de 07/11/90 Ofício Circular 04/02-GAC/SG.75 . de 22/11/89 .encaminha Instrução 07/89-CRH Ofício Circular CRH 60/90.

– elaborar Portaria. alínea “c” do Estatuto da UNESP – Portaria UNESP 143. • nome. – tomar providências para publicação no DOE. de 22/11/89 – encaminha Instrução 07/89–CRH Modelo – 76 MANUAL / Assuntos TRANSFERÊNCIA FUNÇÃO AUTÁRQUICA VAGA TÉCNICO-ADMINISTRATIVA . a data e publicação no DOE. – tomar providências para arquivamento. RG e lotação do substituído. de 21/11/89 – Ofício Circular 36/89–CRH. • origem da vacância citando a Portaria de criação ou o motivo gerador da vacância. Fundamentação: – artigo 28.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” Dentro da própria Unidade: Receber o processo específico com a solicitação de transferência e informar: • denominação da função a ser transferida. – anotar em Ficha de Controle de Funções.

no site www.gov. relação das contratações por tempo determinado. em 31 de dezembro.br. complementação de proventos de aposentadorias e complementação do valor da pensão. 3. as quais oneram diretamente o tesouro estadual. acompanhadas de Ofício de encaminhamento assinado pelo responsável atestando sua veracidade. observar o artigo 96 da Instrução 01 da Resolução 02/2002-TC. Obs. Complementação de proventos de aposentadoria e Complementação do valor da Pensão • remeter ao Tribunal de Contas. concedidas no exercício anterior. deverá ser encaminhada declaração nesse sentido. de conformidade com o programa CAA – Controle de Admissão e Aposentadoria/Pensão. disponibilizado pelo Tribunal de Contas. até o dia 31 de janeiro de cada ano. 2.tce. Fundamentação: – Resolução 02/2002-TC.sp. com indicação dos cargos criados. relações dos atos concessórios de aposentadoria.sp. por meio eletrônico. bem como eventuais apostilas retificatórias. acompanhadas de Ofício de encaminhamento assinado pelo responsável.: Para fins de apreciação da legalidade e registro do ato de admissão de pessoal. quadro de pessoal.br. relação das admissões por concurso público.: Para fins de apreciação da legalidade dos atos de Aposentadorias e Complementações. disponibilizado pelo Tribunal de Contas no site www.Registro dos Atos de Admissão/Nomeação/Contratação (exceto provimento em confiança) • remeter ao Tribunal de Contas. Fundamentação: – Resolução 02/2002-TC. que aprova a Instrução 01/2002 MANUAL / Assuntos . ocorridas no exercício anterior. atestando sua veracidade.tce. providos e vagos (Anexo 5 da Instrução 01 da Resolução 02/2002-TC) Nota: – Não ocorrendo admissões no período.UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” TRIBUNAL DE CONTAS I . observar os artigos 99 a 102 da Instrução 01 da Resolução 01/2002-TC . que aprova a Instrução 01/2002 II – Registro dos Atos de Aposentadoria. Obs. ocorridas no exercício anterior de conformidade com o item anterior.gov. até o dia 31 de janeiro de cada ano: 1. por meio eletrônico de conformidade com o programa CAA – Controle de Admissão e Aposentadoria/Pensão.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO” VALE TRANSPORTE/VALE ALIMENTAÇÃO/REFEIÇÃO TÓPICO EXCLUÍDO POR TRATAR-SE DE ROTINA DA FOLHA DE PAGAMENTO MANUAL / Assuntos .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful