Você está na página 1de 10

As tensões sociais no Reino Unido – 2011 – e a Teoria Neo liberal

Teoria das Relações Internacionais II
Novembro 2011 Frederico Fernando Salgueiro Xavier - Nathália de Araújo Silva - Ruth Beatriz Egg Costa

............................... 2 A visão propagada pela imprensa justificando as Revoltas.5 Europa admite riscos de recessão em 2012...............................9 Bibliografia Consultada.................................................................................7 A questão das mídias......................................................................................3 Quanto à questão do Bem Estar Social.......................................................Sumário Sumário...............10 2 ...........................................................................................................4 As Justificativas sociais embasadas na Teoria do Neoliberalismo..................

O racismo também está envolvido nesses processos. cinco pessoas morreram e 16 ficaram feridas. porém logo se espalhou para outras cidades e vilas da Inglaterra. Sem respostas. No decorrer dos conflitos. roupas de grife e transporte público. foi designada a reduzir a criminalidade nas comunidades negras. pela policia metropolitana de Londres. a policia Londrina aborda muito mais negros do que brancos. Tudo se inicia no dia 06 de agosto de 2011. O modo de coação da policia foi responsabilizado pelo inicio da revolta e a segunda ação da policia. os conflitos se localizavam em distritos de Londres.000 foram processadas. Houve confrontos entre a população e polícia. atingindo grande parte da cidade e do país. as revoltas foram tomando caráter violento e se espalhando pelas vizinhanças. principalmente em joalherias. no que diz respeito a conter os movimentos. na qual a polícia.A visão propagada pela imprensa justificando as Revoltas As revoltas em Londres em 2011 ocorreram entre os dias 06 e 10 de agosto e foram de caráter violento. gerando assim. lojas de eletrônicos. saques e incêndios criminosos. descontentamento da população negra e os incentivando ainda mais a ir contra a policia nessas revoltas. logo após manifestações pacificas onde a população queria explicações sobre o assassinato de Mark Duggan.100 pessoas foram presas e destas 1. órgão estatal. não foi eficaz. uma vez que estes continuaram e o caos foi instaurado pelo país. A princípio. 3. 2 . Esta abordagem maior de negros pode ser associada à Operação Trident. uma vez que. Acredita-se que o valor de perdas foi em torno de 200 milhões de libras esterlinas. além de ter comprometido a atividade econômica local. dois dias antes.

o qual trará lucros e desenvolvimento. porém. como a polícia. ao realizar isto. com necessidade de corte nos gastos públicos e. “A crise do Estado de Bem Estar é um tema complexo para o qual não há consenso entre os estudiosos. os primeiros sinais da crise do Welfare State estão relacionados à crise fiscal provocada pela dificuldade cada vez maior de harmonizar os gastos públicos com o crescimento da economia capitalista. reduz drasticamente os gastos sociais e os subsídios a população mais pobre. Com a crise econômica. ocorre a desunião entre "capital e trabalho". saúde. termo utilizado para designar o Estado assistencial que garante padrões mínimos de educação. Nos países industrializados ocidentais. Esta auto-regulação de mercado proporcionaria maior eficiência. atuando na sua política de redução do déficit público. As grandes organizações e empresas capitalistas e as massas trabalhadoras já não se entendem e entram em conflito na tentativa de assegurar seus próprios interesses. em longo prazo.Quanto à questão do Bem Estar Social A questão do Estado do Bem Estar. um déficit nos gastos públicos (consumo maior que a arrecadação). ao agir desta maneira. adotou medidas mais intervencionistas visando levar à população saúde e educação. percebe se que essa política do Estado do Bem Estar Social não é inerente ao Estado. O desenvolvimento deste Bem Estar deve ser proposto e sustentado pelo setor privado. Analisando de acordo com a Teoria Neoliberal das Relações Internacionais. O Governo do Reino Unido. após a eleição de Tony Blair e do Partido Trabalhista. indo contra a política do Estado do Bem Estar. habitação. O governo Inglês.” 2 . uma vez que este apenas existe para garantir a segurança e não adotar medidas intervencionistas. a população londrina se revoltou contra o Estado e contra os meios de controle estatais. Nessas condições. os governos se viram encurralados. gera. renda e seguridade social a todos os cidadãos.

4% ao ano. o partido nem deveria interferir na economia. além de alterar algumas cenas do quadro interno. O 0. A questão londrina está mais relacionada à economia e à disparidade social do que ao racismo em si. com a recessão. foram associadas como resposta à morte do jovem Mark Duggan. A economia norte-americana. Duggan foi morto à queima roupa dia 04 de agosto de 2011 pela polícia londrina. como demonstrado na pesquisa do Institute for Fiscal Studies de 2007: o partido não conseguiu conter a disparidade na taxa de crescimento das pessoas. que investiga os crimes armados cometidos na comunidade negra. o assassinato de Duggan foi o estopim para a explosão dos conflitos. As propostas do Partido Trabalhista do Reino Unido se embasam na reforma constitucional. que alegou reação à tentativa de prisão dada ao moço.e. O mandato de prisão era uma medida preventiva tomada pela Operação Trident. Mas. 1997 mostrou a ineficiência do partido trabalhista. inclusive. de acordo com a Teoria Neoliberal. negro. A pesquisa de rendimentos 2005 vs. eles buscam alcançar o próprio interesse e o desejo daqueles revoltosos era. Os trabalhistas chegaram ao poder no Reino Unido em 1997. apenas em suas empresas. o consumo reduziu e as balanças comerciais se viram claramente afetadas. primeiramente. A parcela da população que não viu o resultado do crescimento econômico ao longo dos dez anos e que foi mais prejudicada pela difusão da crise econômica de 2008 viu na morte de Duggan um pretexto para mostrar ao mundo tudo àquilo que lhes ocorria de injusto. em sua maioria.As Justificativas sociais embasadas na Teoria do Neoliberalismo As revoltas sociais em Londres. negativa.1% ao ano enquanto a média global era de 2. a taxa de crescimento foi.3%. dando ênfase à saúde. a realidade foi outra. reduziu o consumo. O desenvolvimento desigual da economia foi um fator determinante para a eclosão das revoltas. com a eleição de Tony Blair para o cargo de Primeiro Ministro. Suas contas bancárias se mantiveram). O neoliberalismo é capaz de explicar isto da seguinte forma: os cidadãos agora não são taxados como bons ou maus por sua natureza. 2 . na verdade. Com o maior índice de desemprego. Os desdobramentos da crise econômica nos EUA foram também vistos na Inglaterra e comprovados pela pesquisa do Institute for Fiscal Studies: quem mais teve seus rendimentos afetados foram os mais pobres (os executivos de Wall Street tiveram perdas.1% mais rico possuía uma taxa de 4. educação e integração com a União Européia. A crise econômica iniciada nos Estados Unidos em 2008 tomou proporções maiores do que as esperadas: o mercado global inteiro foi afetado graças à sensibilidade e a vulnerabilidade das economias ao poder norte americano. principalmente influenciado pela imagem de revoltas anteriores efetuadas pelo povo como a da Líbia (que depôs Muamar Kadafi) e a do Egito (que depôs Hosni Mubarak). 29 anos. explicitar à comunidade internacional seu papel como ator. O 1% mais rico crescia a 3. Se pegarmos os 10% mais pobres. Porém.

que oferecem produtos como Ipad´s. Uma reportagem sobre o crescimento europeu foi publicada na Folha de São Paulo em 11 de novembro de 2011. mesmo o Estado em crise. gerada pela indisciplina fiscal e pelo descontrole das contas públicas deflagrou na Europa a pior crise desde a Segunda Guerra Mundial – como definiu Ângela Merkel. A crise da Zona do Euro. utilizaram meios de compensação para aqueles não beneficiados – os mecanismos de compensação podem ser considerados uma forma indireta de conter rebeliões sociais devido à disparidade de ganhos O Reino Unido anunciou em 2011 uma redução no dinheiro destinado à educação. ainda sofreu com a outra crise: a da Zona do Euro. o aumento da idade da aposentadoria e a redução da verba da saúde e. telefones. incentivados pela idéia de crescimento exacerbado a qualquer custo.6% O índice norte-americano é maior devido às práticas neoliberais nas quais. Estas medidas “não intervencionistas” podem ser comparadas a aquelas tomadas pelos Estados Unidos.2% • Alemanha: 0. lojas símbolos do consumismo exacerbado. Depredaram. O neoliberalismo prevê estas crises cíclicas do capitalismo como a ocorrida nos EUA em 2008 e que se estendeu pelo mundo porém julga que as próprias medidas neoliberais serão capazes de solucionar e um exemplo claro disto são os índices de crescimento esperados para os Estados ou Federação de Estados: • União Européia: 0. roupas e calçados de grife. Hacney. o governo e os atores privados. os cidadãos mais lesados foram àqueles pertencentes às comunidades pobres como Tottenham. Peckham e Birmingham e estes foram às ruas como uma forma de protesto. um aumento das mensalidades e matrículas nas instituições de ensino. então. a chanceler alemã – e levou os Estados a tomarem medidas drásticas a fim de conter os gastos públicos.A população londrina. afetada pela crise econômica dos Estados Unidos. por Vaguinaldo Marinheiro e nela admite-se até a possibilidade de recessão da economia 2 . os atores privados foram incentivados a continuar a trabalhar pois seriam eles os responsáveis a alavancar a economia novamente. Durante os anos de “desenvolvimento e consolidação da economia”.3% • Estados Unidos da América: 2.5% • França: 0. computadores. principalmente. neoliberais.

Não haverá melhora no emprego.5%.8% para 0. mais adiante. que. de 1.Europa admite riscos de recessão em 2012 Vaguinaldo Marinheiro Relatório da UE traz previsão pessimista para economia. empresas irão adiar ou cancelar investimentos. que isso afetaria os tratados da UE e feriria sua independência. Mas o governo alemão e o próprio banco são contra. emprego e dívida Comissão Europeia reduz de 1. Para os três primeiros meses de 2012. Uma maior participação do BCE na compra de títulos é também o que pedem políticos como o presidente francês. o consumo já caiu e continuará assim por algum tempo. Tudo culpa das incertezas com as contas públicas e as dívidas de alguns países. acrescentou Rehn. continuam as diferenças entre os países europeus.5% neste ano e -2. e existe o risco de uma nova recessão. Para a Alemanha. O relatório divulgado ontem é todo pessimista. O economista Nouriel Roubini. reduzir a taxa de juros para 0% na zona do euro e desvalorizar a moeda. órgão executivo da UE. A UE prevê melhora na economia só a partir da segunda metade de 2012. é afetado por elas. A questão é o que fazer. A taxa de desemprego média deve ficar na casa dos 10% ao menos até 2013. Essas previsões são de fato o último sinal de alerta. Na Itália. No caso do emprego. reviu para baixo sua previsão de crescimento para o bloco em 2012.8% para 0. A Comissão Europeia.5% a projeção de crescimento do PIB dos países do euro em 2012 A UE (União Europeia) admitiu ontem o que a grande maioria dos economistas já dava como certo: a economia dos 17 países que utilizam o euro está estagnada e há risco de nova recessão.1% no ano que vem. Ontem. O crescimento estagnou na Europa. as apostas são de 0. O presidente do Fed (o banco central americano). economistachefe da UE. Ben Bernanke.1% sobre o trimestre anterior. Rehn voltou a dizer que é hora de medidas emergenciais para romper o círculo vicioso das frágeis finanças públicas que afetam o vulnerável setor financeiro. Neste último trimestre de 2011. afirmou Olli Rehn.5% em 2011 e 0. Nicolas Sarkozy. por sua vez. que agora está no centro da crise.9% neste ano e 0.8% em 2012. Dizem que não cabe ao BCE garantir as dívidas de países-membros do bloco. DIFERENÇAS: Na previsão da UE. alertou ontem que os Estados Unidos não escaparão das consequências de uma recessão europeia. deverá haver uma contração de 0. bancos reduzirão os empréstimos. Em muito pior situação está a Grécia: -5.8% no próximo. afirma que a única forma de evitar o desastre é o Banco Central Europeu comprar em grande volume os títulos de países em dificuldade. a previsão é que não haja nem crescimento nem queda. a expectativa é que cresça 2. famoso por prever a crise global de 2008. a Alemanha negou que esteja sendo discutida uma 2 .

com uma maior integração econômica. 2 . o português José Manuel Durão Barroso. tinham como meta investir na saúde. Ficaria um grupo com economias mais fortes e em ordem. Não pode haver paz e prosperidade no norte e no oeste da Europa se não houver no sul e no leste. com a exclusão dos chamados países periféricos (como Grécia. A Inglaterra sofre menos dada a diferença da moeda. Esta intervenção governamental foi prejudicial. Esta questão de toda a União Européia afetada serve para comprovar a Interdependência Complexa entre os Estados. Itália. os países pertencentes a ela sentiram mais. O presidente da Comissão Europeia. disse. disse que a divisão seria perigosa. pois.reconfiguração da área do euro. na educação e na maior integração com a União Européia. Tony Blair e o Partido Trabalhista. formado pela Alemanha e parte de seus vizinhos. com a eclosão da crise da Zona do Euro. Portugal e Espanha).

A questão das mídias As mídias socias desempenharam um papel muito importante nos conflitos de Londres. Twitter e o BlackBerry Messenger foram usados para chamar as pessoas para participarem das manifestações e também incentivar os saques. 2 . o Facebook.

com.net/2011/08/10/repressao-dos-motins-pode-subir-de-escala/ http://pt.org/wiki/Tumultos_na_Inglaterra_em_2011 http://pt.jhtm 2 .br/texto.br/sociologia/estado-do-bem-estar-social-historia-e-crise-dowelfare-state.com/2011/08/fatores-que-desencadearam-revolta-em.wikipedia.com.html http://diplomatique.euronews.blogspot.php? edicao=50&PHPSESSID=cca3d9d6758c4873e3cd072bd360c8d5 http://www.co.com.net/2011/08/09/cameron-criminosos-vao-ser-responsabilizados/ http://pt.com/revoltas-londres-revelam-tensoes-sociais-dizemmoradores-tottenham-g336403028-p3 http://pt.euronews.uol.php?cod=52176 http://www.com.Bibliografia Consultada http://carta-aberta.presseurop.br/texto.stm (com os graficos) www.html http://news.euronews.mz/hoje/20039-entenda-as-causas-da-revolta-popular-nacapital-britanica.br/editorial.portogente.canalmoz.org/wiki/Income_in_the_United_Kingdom (tabelas e afins da evolução das coisas) http://educacao.portogente.net/2011/08/09/londres-motins-sao-espelho-da-revolta-dizemmoradores/ http://www.wikipedia.co.problemassociais.bbc.uk/2/hi/business/7193904.php?cod=52176 http://en.eu/pt/content/article/846081-revolta-das-classes-desfavorecidas http://www.uol.