Você está na página 1de 3

hLLpť//wwwŦlfŦufrgsŦbr/asL/asLrologlaŦhLm

Astrologia não é Ciência
A asLrologla relaclona a poslção dos asLros no ceuţ LanLo no nasclmenLo quanLo
dlarlamenLeţ com faLos na 1erraţ lnclulndo os humores e desLlnos das pessoasŦ Lla
assume que há ação dos corpos celesLes sobre os ob[eLos anlmados e lnanlmados e
que os ângulos aparenLes enLre os planeLas no ceu afeLam a humanldadeŦ
AsLrologla não deve ser confundlda com Astronom|aţ a clôncla que verdadelramenLe
esLuda os asLros e seu funclonamenLoţ lsLo eţ sua flslcaŦ
Cuando a asLrologla começouţ no vale dos rlos LufraLes e 1lgrlsţ no aLual lraqueţ cerca
de 3000 aŦCŦţ os mesopoLâneos e os babllônlos acredlLavam que os planeLasţ lnclulndo
o Sol e a Luaţ e seus movlmenLosţ afeLavam a vlda dos rels e das naçõesŦ Cs chlneses
Llnham crenças slmllares por volLa de 2000 aŦCŦ Cuando a culLura babllônlca fol
absorvlda pelos gregosţ por volLa de 300 aŦCŦţ a asLrologla gradualmenLe se espalhou
pelo ocldenLeŦ Þor volLa do segundo seculo anLes de crlsLoţ os gregos democraLlzaram
a asLrologlaţ desenvolvendo a Lradlção de que os planeLas lnfluenclavam a vlda de
Lodas as pessoasŦ Lles acredlLavam que a conflguração planeLárla no momenLo do
nasclmenLo das pessoas afeLava sua personalldade e seu fuLuroŦ LsLa forma de
asLrologlaţ conheclda como asLrologla naLalţ alcançou se áplce com o grande
asLrônomo Claudlus ÞLolomeu (83Ŵ163 dŦCŦ)Ŧ Seu Lrabalho de asLrologlaţ 1ettoblblosţ
permanece como a base da asLrologla alnda ho[eŦ
A chave da asLrologla naLal e o horóscopoţ uma carLa que mosLra a poslção dos
planeLas no ceu no momenLo do nasclmenLo (e não da concepção!)ţ em relação às
doze consLelações do Zodlacoţ deflnldas naquela epoca como cada uma ocupando 30
graus na ecllpLlcaţ e chamadas slgnosŦ As poslções são Lomadas em relação às cososţ
reglões de 30 graus do ceu em relação ao horlzonLeŦ
uma varlanLe popular da asLrologla e baseada no slgno solarţ que usa somenLe um
elemenLoţ o slgno ocupado pelo Sol no momenLo do nasclmenLo da pessoaŦ L esLa que
aparece nos [ornals e revlsLasŦ
A necessldade de conheclmenLo da poslção dos planeLas levou ao desenvolvlmenLo da
asLronomlaŦ
A asLrologla não ó uma c|ônc|aŦ Asslm como a asLronomlaţ ela floresceu na
AnLlguldadeţ mulLo anLes da formulação da Leorla gravlLaclonal e da Leorla
eleLromagneLlca e do conheclmenLo de que Lodos os asLros são composLos da mesma
maLerla exlsLenLe aqul na 1erraŦ não exlsLe maLerla ƍcelesLeƍ como acredlLava
ArlsLóLeles (384Ŵ322 aŦCŦ)Ŧ Mas ao conLrárlo da AsLronomlaţ ela não lncorpora as
Leorlas clenLlflcas e assume que a 1erra esLá no cenLro do unlversoţ rodeada pelo
Zodlacoţ e a deflnlção dos slgnos lgnora a precessão do elxo de roLação da 1erraŦ
uevldo à precessão dos equlnóclosţ o Sol aLualmenLe cruza Árles de 18 de abrll a 12 de
maloţ 1ouro de 13 de malo a 20 de [unhoţ Cômeos de 21 de [unho a 19 de [ulhoţ
Câncer de 20 de [ulho a 9 de agosLoţ Leão de 10 de agosLo a 13 de seLembroţ vlrgem
de 16 de seLembro a 30 de ouLubroţ Llbra de 31 de ouLubro a 22 de novembroţ
Lscorplão de 23 de novembro a 28 de novembroţ €|úco de 29 de novembro a 16 de
dezembroţ SaglLárlo de 17 de dezembro a 18 de [anelroţ Caprlcórnlo de 19 de [anelro a
13 de feverelroţ Aquárlo de 16 de feverelro a 11 de março e Þelxes de 12 de março a
17 de abrllŦ
1anLo a Leorla gravlLaclonal de newLon e LlnsLeln quanLo a Leorla eleLromageLlca de
Maxwell comprovam que o efelLo dos asLros nas pessoas e compleLamenLe
desprezlvelţ lsLo e mulLo menor do que o efelLo dos ouLros corpos na próprla 1erraŦ
naLuralmenLe não esLamos falando da luz do Solţ prlnclpal fonLe de energla na 1erraţ
nem dos efelLos de mare da Luaţ e em menor parLe do Solţ sobre a 1erraŦ 1ambem não
esLamos falando do efelLo real da collsão de um asLerólde ou meLeorlLo com a 1erraţ
que mulLas vezes Lem consequônclas caLasLróflcasŦ C obsLeLra que reallza o parLo de
uma crlança exerce uma aLração gravlLaclonal sobre ela sels vezes malor do que o
planeLa MarLeţ pols embora a massa de MarLe se[a mulLo malor do que a do obsLeLraţ
o planeLa esLá mulLo mals dlsLanLeŦ C efelLo de mare do obsLeLra sobre a crlança e
alnda 2 Lrllhões de vezes malor do que o de MarLeŦ
Þor falar em dlsLânclasţ a asLrologlaţ ao calcular os horóscoposţ assume que o efelLo
dos planeLasţ como MarLeţ e o mesmo quando MarLe esLá do mesmo lado do Sol que a
1erra e quando ele esLá do ouLro lado do Solţ clnco vezes mals dlsLanLe! 1odas as
foras conhecldas (gravlLaclonalţ elLrlca e magnLlcaţ fora fraca e fora forLe)
dependem da dlsLnclaŦ Se o efelLo não depende da dlsLânclaţ enLão qual e o efelLo
das esLrelasţ galáxlas e quasares?
Cs slnals de rádlo emlLldos pelo Sol e por !uplLerţ e em menor quanLldade por Lodos os
ouLros planeLasţ Lambem slnals eleLromagneLlcosţ são mulLo menos lnLensos que os
slnals emlLldos por uma pequena emlssora de rádlo de 1 kllowaLL a 1000 km de
dlsLânclaŦ 1odos os efelLos eleLromagneLlcos e gravlLaclonals caem com o quadrado da
dlsLânclaŦ
A caracLerlsLlca fundamenLal da clôncla e basearŴse na observação da naLureza e na
experlmenLaçãoŦ Cs efelLos das poslções dos planeLas e da Lua em qualquer pessoa na
1erra nunca foram desmonsLrados em qualquer esLudo slsLemáLlcoŦ nas ulLlmas
decadas várlos clenLlsLas LesLaram as prevlsões da asLrologla e comprovaram que não
há resulLadosť
1Ŧ C pslcólogo 8ernard Sllvermanţ da Mlchlgan SLaLe unlverslLyţ esLudou o
casamenLo de 2978 casals e o dlvórclo de 478 casalsţ comparando com as
prevlsões de compaLlbllldade ou lncompaLlbllldade dos horóscopos e não
enconLrou qualquer correlaçãoŦ Þessoas ƍlncompaLlvelsƍ casamŴse e dlvorclamŴ
se com a mesma frequôncla que as ƍcompaLlvelsƍŦ C pslclogo suo Carl
!ung (1873Ŵ1961)ţ em seu llvro ƍA lnLerpreLao da naLureza e da Þslqueƍţ
chegou a mesma conclusoŦ
2Ŧ C flslco !ohn McCerveyţ da Case WesLern unlverslLyţ esLudou a blograflas e
daLas de nasclmenLo de 6000 pollLlcos e 17000 clenLlsLas e não enconLrou
qualquer correlação enLre a daLa de nasclmenLo e a proflssãoţ prevlsLa pela
asLrologlaŦ
3Ŧ um LesLe duploŴcego da asLrologla fol proposLo e execuLado pelo flslco Shawn
Carlsonţ do Lawrence 8erkeley LaboraLoryţ unlversldade da CallfónlaŦ Crupos
de volunLárlos forneceram lnformações para que uma organlzação asLrológlca
bem esLabeleclda produzlsse um horóscopo compleLo da pessoaţ que Lambem
preenchla um quesLlonárlo de personalldade compleLoţ preŴesLabelecldo de
comum acordo com os asLrólogosŦ
A organlzação asLrológlca que calculava o horóscopo compleLo da pessoaţ
[unLamenLe com 28 asLrólogos proflsslonals que Llnham aprovado o
procedlmenLo anLeclpadamenLeţ seleclonavam enLre 3 quesLlonárlos de
personalldade aquele que correspondla a um horóscopo calculadoŦ Como
havlam 3 quesLlonárlos e um horóscopoţ a chance de acerLo aleaLórlo e de 1/3
ƹ 33ƷŦ
Cs asLrólogos Llnham prevlsLo anLeclpadamenLe que a Laxa de acerLo deverla
ser malor do que 30Ʒţ mas em 116 LesLesţ a Laxa de acerLo fol de 34Ʒţ ou se[aţ
a esperada para escolha ao acaso! Cs resulLados foram publlcados no arLlgo
ooblelloJ1estofsttoloqyţ SŦ Carlsonţ 1983ţ naLureţ volŦ 318ţ pŦ 419Ŧ
4Ŧ Cs asLrônomos 8oger Culver e Þhlllp lannaţ que publlcaram o llvro sttoloqyť
1toe ot olseţ (1988ţ ÞromeLheus 8ooks)ţ reglsLraram as prevlsões publlcadas
de asLrólogos bem conhecldos e organlzações asLrológlcas por 3 anosŦ uas mals
de 3000 prevlsões especlflcasţ envolvendo mulLos pollLlcosţ aLores e ouLras
pessoas famosasţ somenLe 10Ʒ se concreLlzaramŦ LsLa Laxa e menor do que a
de oplnlões lnformadasŦ
3Ŧ uma pesqulsa coordenada pelo ÞrofŦ Sallm Slmão do ueparLamenLo de
Þrodução vegeLal da unlversldade de São Þauloţ duranLe seLe anosţ comprovou
que a fase da Lua não Lem efelLo no cresclmenLo das planLasŦ (ve[aţ edlção
1638ţ 1 mar 2000ţ pŦ 127)Ŧ
6Ŧ C medlco dermaLologlsLa valclnlr 8edlnţ presldenLe da Socledade 8rasllelra
para LsLudos do Cabelo conclulť ƍlndependenLemenLe da fase lunarţ a medla de
cresclmenLo mensal do cabelo e de 1 cenLlmeLroŦƍ (ve[aţ edlção 1638ţ 1 mar
2000ţ pŦ 127)Ŧ
ÞorLanLoţ embora mals de 30Ʒ da população acredlLe em asLrologlaţ LraLaŴse somenLe
de uma crençaţ sem qualquer embasamenLo clenLlflcoŦ
Mals lnformaçõesť
O pesqulsa do ÞrofŦ lernando Lang da Sllvelra do llŴul8CS
O arLlgo de Andrew lraknolţ Socledade AsLronomlca do ÞaclflcoŦ
O ƍAsLrology Ŵ lLs prlnclples and relaLlon and nonrelaLlon Lo sclenceƍţ Ceorge
Abellţ 1becleoce1eocbetţ uec 1974ţ pŦ 9Ŧ

¾¯ ¾½i° ¾ ¾ f ´°¾fn ff¯ ¾½f° f¾ °n°   ff  ¾ ¾¯¯ °¾ f€ ff¯f f ¾ ¾  f¾°fsµ ¾ ¾n° ¾ ¾ °f¯ n °sf¾ ¾¯f ¾ ½ f   f .

f°  f nf f ´°nf € f ¾ f½ ¾ – –¾ ½f   f .  .

f f¾–f–f f¯ °  ¾  ¾½f ½ n ° 9f ¾ –° ¾xnf° ¾ n¾ ¾– –¾ ¯nfff¯ f f¾–f  ¾ ° °  f f sj    ¾ ½f° f¾ °€ °nff¯ f  f   f¾ f¾ ½ ¾¾f¾   ¾ fn ff¯   f n°€–fsj ½f° hf ° ¯¯ °  °f¾n¯ ° f¾ ½ ¾¾f¾ f€ ff ¾f ½ ¾°f f   ¾  €  ¾f €¯f  f¾–f  n° n f n¯ f¾–f °ff  fnf°s ¾  h½n  n¯  –f°  f¾´°¯ .

f ¾ 9¯  %  .

%    f f  f¾–f  @ f  ¾  ½ ¯f° n n¯f f¾  ff¾–ff° f©   nf  f f¾–f °ff x  ¾n½  ¯f nff   ¯¾f f ½¾sj ¾ ½f° f¾ ° nx ° ¯¯ °  °f¾n¯ ° %  °j f n°n ½sj"%  ¯  fsj g¾  n°¾ fsµ ¾  fn  €° f¾°f fx½nfn¯nf f¯fn½f°  –f¾°f n½nf   nf¯f f¾ ¾–°¾ ¾½¾sµ ¾ ¾j ¯f f¾ ¯ fsj g¾ nf¾f¾   –µ ¾ –f¾ nx ¯ fsjf°  D¯f ff°  ½½f f f¾–f x f¾ f f ° ¾–° ¾f    ¾f ¾¯ °  ¯  ¯ ° ¾–°n½f ½ °¯¯ ° °f¾n¯ ° f½ ¾¾f  ¾f  f½f n °¾©°f¾  ¾f¾  ° n ¾¾ f  n° n¯ ° f½¾sj ¾½f° f¾ f ¾ °¯ ° f f¾°¯f   f¾–f °j x ¯f ny°nf  ¾¾¯ n¯ f f¾°¯f  f € ¾n  °f °– f  ¯ f° ¾ f €¯fsj f  f –ffn°f  f  f  ¯f–°xnf  n° n¯ °   ¾¾f¾¾¾jn¯½¾¾ f¯ ¾¯f ¯fxf ¾ °  f °f @ f  -j ¾  ¯fxf n  ¾  n¯ fn ff ¾  ¾ %  f .

%  .f¾ f n°h f ¾°¯f  f °j °n½f f¾ .

 f¾ n °€nf¾  f¾¾¯    f @ f ¾h ° n °  D° ¾   f f ½   fn  f €°sj ¾¾–°¾–°ff½ n ¾¾j   fsj f@ f    g½ n ¾¾j ¾ °n¾ ff¯ ° nf ¾  f f  ¯f  @    ¯f f   ©°  y¯ ¾    ©° f   ©  .

i°n   ©f f–¾  j  f–¾f ¾  ¯  I– ¯    ¾  ¯  f       f      f   ° ¯   ¾n½j  ° ¯ f ° ¯  €n  ° ¯ f   ¯  f–h    ¯ f ©f°  .

f ½¾ ¯ ff¯f¾¾f .n–f° f  D° ¾  ¾   nf¾f¯ °   nf¾f¾   n   nf¾f¾  n¯½ff°  n¯ f¾ ½ ¾µ ¾  n¯½f  f   °n¯½f  f  ¾ ¾n½¾  °j °n°f n fsj 9 ¾¾f¾ °n¯½f ¾ nf¾f¯ ¾   nf¯ ¾  n¯ f ¯ ¾¯f € y°nf   f¾ n¯½f ¾   ½¾n – ¾  .f ¾ ©f¯¯f  f  ¾ f   ½f° f ¾h ¯ ¯f¾ ¾f°   €   ¯fx   ¾ f ¾   f nf°sf x f° fµ ¾   ¾¯f   .f½n°  ©f° f  €    h  €   f ¯fs 9  ¾  ¯fsf  f   @f° f  f –ffn°f  - °  °¾ ° f° f  f  ¯f–xnf  .f  n¯½f¯    €  ¾ f¾¾ °f¾ ½ ¾¾f¾ x n¯½ f¯ °  ¾½    ¾ x ¯ ¯ °     €  ¾ ¾ n½¾ °f ½½f @ f  -ff¯ ° °j ¾f¯¾€ff°  f  ½°n½f€°   ° –f°f@ f  ° ¯ ¾ € ¾ ¯fx ff   ¯¯ °½f   ¾  f@ f @f¯ x¯°j ¾f¯¾€ff°   €  f fn¾j ¯f¾  ¯  n¯f@ f    ¯f¾   ¾ ¯ n°¾ y°nf¾ nff¾€nf¾   ¾ f    ff ½f  ¯f nf°sf  n  ¯f ffsj –ffn°f ¾   f ¾ ¾   ¾ ¯f     ½f° f.f  9 €ff ¯ ¾i°nf¾  f f¾–f  f nfnf ¾ ¾n½¾  f¾¾¯     €  ¾½f° f¾ n¯.f x¯ ¾¯f° .f  ¾h ¯ ¾¯f   f @ f  f°    ¾h   f     n°n   ¾ ¯f¾ ¾f° " @ f¾ f¾ € f¾ n° n f¾ %–ffn°f   nf  ¯f–° nf  € f €fnf  € f € % ½ ° ¯ f ¾ °nf    € °j ½ °  f ¾i°nf  °jfx  €  f¾ ¾ f¾ –fhf¾ f¾f ¾" ¾¾°f¾ h  ¯ ¾½  ½½    ¯¯ °f° f ½ ¾¾ ¾ ½f° f¾  f¯ x¯ ¾°f¾  ¯f–°xn¾  ¾j ¯ ¯ °¾ ° °¾¾   ¾ ¾°f¾ ¯ ¾ ½ ¯f ½  °f ¯¾¾f  h    f f ¯  ¾i°nf @ ¾¾ € ¾  ¯f–°xn¾ –ffn°f¾nf ¯n¯f f  f ¾i°nf   nffn ¾nf €° f¯ °f f ny°nf x f¾ f ¾  °f  ¾ fsj f °f f  °f ½ ¯ °fsj ¾ € ¾ f¾½¾sµ ¾ ¾½f° f¾  ff ¯f ½ ¾¾f°f @ f °°nf €f¯ ¾¯°¾f ¾ ¯ f  ¾  ¾¾ ¯hn  -f¾ ¯f¾ xnf f¾h¾n °¾f¾ ¾ff¯f¾½ ¾µ ¾ ff¾–f n¯½ff¯ °j h ¾f ¾     ½¾n– °f   ¯f°  f .

f .

n    f .     °– % %  ¯ ¾    ° ½ f  f -f f  f 9¾  n –f¯ ¾¯fn°n¾    €¾n ° .

f¾  J ¾ ° D° ¾  ¾  f –f€f¾  ff¾  °f¾n¯ °   ½n¾   n °¾f¾  °j °n° f  n fsj °  f ff  °f¾n¯ °  f ½€¾¾j  ½ ¾f ½ f f¾–f  D¯ ¾  ½ n – ff¾–f€½½¾   nf ½ €¾nf° .

f¾°   f °n     f f  D° ¾ f  f .

f€°f  ½¾  °h¾€° n f¯°€¯fsµ ¾½ff ¯f–f°fsj f¾–nf ¯ ¾f  n f½ ¾¾ ¯¾n½n¯½  f½ ¾¾f  f¯ x¯ ½ °nf ¯  ¾°h  ½ ¾°f f  n¯½   ½x ¾f  n   n¯¯ fn  n¯ ¾ f¾–¾   –f°fsj f¾–nf   nfnff  ¾n½ n¯½  f ½ ¾¾f  ©°f¯ °  n¯  f¾–¾ ½€¾¾°f¾   °f¯ f½f   ½n ¯ ° f° n½f f¯ °  ¾  n°ff¯ °    ¾°h¾  ½ ¾°f f  f     n ¾½° f f ¯ ¾n½ nfnf   .

¯ ff¯ ¾°h¾ ¯¾n½ fnf°n  fn f fx $    ¾ f¾–¾ °f¯ ½ ¾ f° n½f f¯ °    f ff  fn   f ¾ ¯f   ¯f¾ ¯ ¾ ¾ fff fn €  ¾ ©f  f ¾½ f f½ff ¾nfffnf¾"¾ ¾f ¾€f¯½ nf ¾°f–    ° @ ¾€¾–  .

f¾°  -f I  ½   ¾ f¾´°¯¾ –  .

   9½ f°°f   ½ nff¯   ¾–  @   f¾  %  9¯  ¾ ¾%   –¾ff¯ f¾ ½ ¾µ ¾ ½ nf f¾ f¾–¾ ¯n° n ¾ –f°fsµ ¾f¾–nf¾½f°¾ f¾¯f¾   ½ ¾µ ¾ ¾½ n€nf¾  ° °  ¯¾ ½n¾  f ¾  f¾ ½ ¾¾f¾€f¯¾f¾ ¾¯ °  ¾ n°n ff¯ ¾fffx¯ °   f ½°µ ¾°€¯f f¾  D¯f ½ ¾¾f n °f f ½  9€  f¯ ¯j   ½ff¯ °  9 sjI – f fD° ¾ f  j9f  f° ¾  f°¾ n¯½   f €f¾  f f °j  ¯ €  ° n ¾n¯ ° f¾ ½f°f¾  %I ©f  sj  ¯f ½ %   ¯x n ¯f–¾f Ifn° °  ½ ¾ °  f n f  f¾ f ½ff¾ ¾ .

f n°n  ° ½ ° ° ¯ °  f€f¾ °f f¯x f  n ¾n¯ ° ¯ °¾f  nf  x   n °¯   %I ©f  sj    ¯f  ½ %  9f°  ¯ f¯f¾   f½½fsjfn   ¯f¾–f ff ¾ ¾¯ °   ¯f n °sf  ¾ ¯ f  ¯ f¾f¯ ° n °€n  .f¾°€¯fsµ ¾  O ½ ¾¾f 9€  °f° f°– f f  D O f– °  f° n f ¾°¯nf 9fn€n  O ¾–  ¾ ½°n½ ¾ f°   f° f°  °° f°  ¾n °n   –    @ n °n @ fn   n ½    .