Você está na página 1de 4

Botânica- 4° Bimestre - Monocotiledoneas Divisão das angiospermas (classes) -Dicotiledoneas  Cotilédone (substância nutritiva para o embriãoalimento) Raíz Caule

Folha - Nervuras paralelas

- fasciculada ou cabeleira - Não possuem cambio. Moncoiledôneas -Não apresentam crescimento secundário -Caule fino - Pivotante ou axial Dicotiledoneas - Possuem cambio. -Geralmente apresentam crescimento secundário.

- Nervuras reticulares

Flor - Pétalas (3x) trimeras

Exemplos -milho, orquídea, bromélia, capim/grama - Feijão, laranjeira, tomate, manga.

- Pétalas (4x/5x) tetrâmeras, pentâmeras

Fitormônios- (hormônios vegetais) 1) Ácido indolil acético (AIA) – (hormônio do crescimento) Crescimento (quantitativo) ≠ Desenvolvimento (qualitativo). Região de Produção (tecido meristemático) - Gemas apicais (GA) - Gemas laterais (GL) - Ápice da raiz (AR)
È um tecido de crescimento, produtor de AIA. Sendo assim, sofre muita mitose.

- Folhas e frutos jovens

-Maior concentração de AIA Estimula o crescimento do caule e inibe o crescimento da raiz.longitudinal. GA + +++++ + + GL + + + AR Concentração de AIA na raíz é muito grande crescimento raíz Caule estímulo Inibição (crescimento mais lento p/ gerar proporção) concentração de AIA -Baixa concentração de AIA Estimula o crescimento da raiz e inibe o crescimento do caule. Crescimento secundário. Transporte Polarizado: de cima para baixo.para os lados. sem que tenha ocorrido fecundação (sem semente) . horizontal.ou seja. começa da copa da árvore.  Fruto Partenocarpico: crescimento do ovário. vertical.Crescimento primário.

Induz a dormência de sementes em épocas ou estações desfavoráveis. OBS: AIA e o 2-4-d são auxinas.Promove as divisões celulares (novas células vegetais). .1) AIA (continuação) – hormônio do crescimento . 2) 2.pequeno porte). vai em direção à luz pra ter +fotossíntese) e inibição das gemas laterais (transporte polarizado). gasoso) . O AIA nos frutos maduros ETA muito baixo.herbicida seletivo (mata herbáceas. cresce verticalmente. -quebra da dominância apical: crescimento das gemas laterais (podar as gemas apicais para isso ocorrer). Frutos maduros para dispersar sementes. .4 diclorofenoxiacético 2-4-d . enrola-se no jornal pois a tinta tem uma substancia parecida com o etileno. 5) Ácido Abscisico (queda) 3 e 5 tem funções opostas (feed-back) .propagação dos vegetais. Induz a floração somente dos abacaxis (formação das flores do abacaxi). 4) Citocininas .Induz o alongamento celular. 3) Giberminas .dominância apical: crescimento das gemas apicais (concentração. 6) Etileno (hidrocarboneto.Inibe o crescimento das raízes de plantas herbáceas do tipo dicutiledôneas 2-4-d é usado para manter o crescimento das outras plantas matando as ervas daninhas (herbáceas dicutiledoneas) pois elas competem luz e espaço. Outras funções: Permite a formação das raízes adventícias (raiz secundaria).Promove o amadurecimento dos frutos (quando se compra uma fruta verde.Permite germinação das sementes em épocas/condições favoráveis. -Promove a queda de folhas velhas e de frutos maduros. Colocar ao lado de um fruto maduro ou queimar serragem agilizam o amadurecimento das outras frutas. .

c) Plantas Indiferentes(PI) – Florescem quando submetidas a diferentes intensidades luminosas. ou seja. não floresce. não irá ocorrer a fecundação. Se a flor for plantada em época ruim os agentes polinizadores não existirão.O caule é longo pois a planta quer crescer “pra cima” em busca de iluminação. Com o florescimento pode haver a polinização. . sendo assim. tempo de exposição)  FLORAÇÃO a) Plantas de dia curto (PDC) – São plantas que florescem quando submetidas a uma intensidade luminosa abaixo do ponto crítico. OBS: Azaléia (no outono.Fotoperiodismo (foto= luz. ai sim as folhas se tornam verdes. O ponto crítico varia de espécie para espécie. caule fino. levando ao estiolamento. o fitocromo para de ser produzido. se a intensidade recebida for grande. PDC A fase de escuro não pode ser interrompida. Características: Caule longo.Crescer verticalmente. com os flashs (interrupções) na fase escura. floresce). Para a produção de rosa (PDL. Para as plantas de dia curto (PDC) é necessário deixar a estufa fechada no verão para que tenha baixa intensidade luminosa. folhas pequenas e amareladas. (Maria sem vergonha.independente da estação do ano. Quando consegue a luz necessária. Estiolamento Baixa luminosidade ou Escuro - ativado pelo Fitocromo (cromo/proteína) Com a baixa iluminação se ativa o fitocromo. Vai ocorrer a soma de intensidade de luz que ela já recebeu. não existindo os frutos. sendo assim ela vai “achar” que está no ponto crítico e não vai florescer. a fecundação. a semente morre. menos intensidade) b) Plantas de dia Longo (PDL) – Florescem quando submetidas a uma intensidade luminosa igual ou superior ao ponto critico. Se gasta sua energia no crescimento secundário antes de obter luz desejada. Sendo assim começa a desenvolver folhas. o crescimento secundário . .tem como manter o florescimento deixando a estufa aberta). Roseira (no inicio da primavera porque a intensidade é maior). se não.