1

CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE FIGURAS PLANAS
O dimensionamento e a verificação da capacidade resistente de barras, como de qualquer elemento estrutural dependem de grandezas chamadas tensões, as quais se distribuem ao longo das seções transversais de um corpo. Daí vem a necessidade de se conhecer claramente as características ou propriedades das figuras geométricas que formam essas seções transversais. A Figura abaixo ilustra uma barra reta de seção transversal constante, chamada barra prismática. O lado da barra que contém o comprimento (L) e a altura (h) é chamado de seção longitudinal e o que contém a largura (b) e a altura (h) é chamado de seção transversal.

As principais propriedades geométricas de figuras planas são: • • • • •

Área (A) Momento de Inércia (I) Momento estático (M) Módulo de resistência (W) Centro de gravidade (CG) Raio de giração (i)

Área

A área de uma figura plana é a superfície limitada pelo seu contorno. Para contornos complexos, a área pode ser obtida aproximando-se a forma real pela justaposição de formas geométricas de área conhecida (retângulos, triângulos, etc). A

Um exemplo de aplicação é a utilização da área para a determinação das tensões normais (tração e compressão) e das tensões de transversais ou de corte.2 unidade de área é (unidade de comprimento ao quadrado). Exemplos de área: Seção Circular ∙( ) 4 = Seção Quadrada = Seção Retangular = ×ℎ .

por definição. Isto significa que as forças verticais girarão em relação ao corpo. . ele permanecerá sempre sujeito à ação da gravidade. ou cento de gravidade (CG). o ponto de coordenadas: = distância do CG da figura até o eixo y escolhido arbitrariamente. isto é. mas continuaram sempre paralelas e verticais. O ponto onde se cruzam as resultantes dessas forças paralelas. chama-se Centro de Gravidade (CG). em todas estas partículas está aplicada uma força vertical atuando de cima para baixo. O centro de gravidade pode localizar-se dentro ou fora da superfície.3 Centro de Gravidade Se um corpo for dividido em partículas mínimas. qualquer que seja a posição do corpo. constitui o peso do corpo. = distância do CG da figura até o eixo x escolhido arbitrariamente. Mesmo mudando a posição do corpo aplicando-lhe uma rotação. A = área da Figura. O centro de gravidade de uma superfície plana é. estas ficam sujeitas à ação da gravidade. Portanto. é aplicada no seu baricentro. atração exercida pela Terra sobre um corpo rígido pode ser representada por uma única força P. chamada peso do corpo. A resultante de todas estas forças verticais e paralelas entre si. Esta força.

G. = = ∙ → = 10 ∙ (20 × 30) (20 × 30) 10 ∙ 60 → 60 ∙ → = 10 = = 15 ∙ 60 → 60 = = 15 15 ∙ (20 × 30) (20 × 30) Centro de gravidade de áreas compostas por várias figuras Exemplo: Determinar a posição do centro de gravidade da superfície abaixo (medidas em cm). do bloco maior e subtrair pelo bloco menor.4 A equação para a determinação da posição do centro de gravidade é: = = ∙ ∙ Exemplo: Determine a posição do centro de gravidade da superfície abaixo.45 )−( − ∙ ) → → . Vamos considerar o bloco maior de 1 e o menor de 2 = ( ∙ 12 8 (12 × 18) − ∙ (8 × 5) 2 ∙ 2 = (12 × 18) − (8 × 5) = 1136 176 → = 6. em relação aos eixos “x” e “y”. Neste caso devemos calcular o C.

. Momento Estático de uma superfície plana é definido como a somatória de todos os momentos estáticos dos elementos de superfície que formam a superfície total..5 ( ∙ )−( − → ∙ ) 5 18 ∙ (12 × 18) − 2 ∙ (8 × 5) 2 = (12 × 18) − (8 × 5) = = → → 1844 176 = 10. .47 Momento Estático Analogamente à definição de momento de uma força em relação a um eixo qualquer. . A unidade do Momento Estático é área é . A sua equação na forma de Somatório é: = = ∙ ∙ ………………… ………………. defini-se Momento Estático (M) de um elemento de superfície como o produto da área do elemento pela distância que o separa de um eixo de referência. podendo ser também: .

45 ∙ (18 ∙ 12) − (8 ∙ 5) = 1135.45 =( ∙ ) =( ∙ → e = 10.6 Aplicações de Momento Estático.2 = 1842.72 = 10. Momento Estático de uma superfície composta por várias figuras conhecidas é a somatória dos Momentos Estáticos de cada figura. O momento de inércia é uma característica geométrica importantíssima no dimensionamento dos elementos estruturais. . O Momento Estático é utilizado para a determinação das tensões transversais que ocorrem em uma peça submetida à flexão. Quanto maior for o momento de inércia da seção transversal de uma peça. Conforme já calculado o valor do C.47 = 10. maior a sua resistência. é: = 6. Exemplo: Determine o momento estático da figura do exemplo anterior.47 ∙ (18 ∙ 12) − (8 ∙ 5) = 6.47 ∙ 176 = 6. em valores numéricos. pois fornece. elevadas ao quadrado.G.45 ∙ 176 ) → → → Momento de Inércia O momento de inércia de uma superfície plana em relação a um eixo de referência é definido como sendo a integral de área dos produtos dos elementos de área que compõem a superfície pelas suas respectivas distâncias ao eixo de referência. a resistência da peça.

7 Exemplo: Determinar o momento de inércia da superfície hachurada em relação ao eixo x que passa pelo CG. (medidas em centímetros) A equação para determinar o momento de inércia é: = Assim: = ∙ℎ 12 → = 8 ∙ 12 12 − 3∙8 12 ∙ℎ 12 = 1152 − 128 → = 1024 A condição para usar a equação tem que coincidir com a linha neutra. . O momento de inércia é utilizado para a determinação das tensões normais a que estão sujeitas as peças submetidas à flexão. = ∙ o centro de gravidade da peça Linha Neutra: A linha neutra de uma figura geométrica onde passa o centro de gravidade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful