Você está na página 1de 36

DE ALTA VELOCIDADE

Pedro Henrique B. de Vasconcellos


Serviço de Cirurgia Geral
Hospital Cardoso Fontes
“Para entendermos o
que ocorre nas lesões
por PAF, precisamos
estudar a Balística
envolvida, o armamento
utilizado e os conceitos
físicos correlatos.”
Armas de Fogo Portáteis
• Curtas
– Revólver
– Pistola
• Longas
– Espingarda
– Carabina
– Rifle
– Fuzil
– Mosquetão

OBS: quanto ao calibre


Armas de Fogo

Revólver 38' Fuzil AR-15

Metralhadora
Pistola
Projéteis

• Massa e peso
• Área frontal de calibre
• Formato
• Velocidade
Energia cinética dos
projéteis

Projétil Peso (g) V (m/s) EC (J)


Revólver 0.38 pol 10,24 246 310
Pistola 0.40 pol 11,66 302 532
Fuzil AR 15 5.56 mm 3,54 988 1728

FAL 7.62 mm 7,90 716 2025


Projéteis

• Composição:
– Cápsula ou estojo
– Espoleta ou Escorva
– Carga
– Bucha
– Projetil
Projéteis

• Movimentos Realizados
– Rotação
– Translação
– Báscula
Disparo
• Propulsão do projétil
• Saída de chamas, pólvora combusta e
pólvora incombusta
As Lesões por PAF

• Mecanismos:
- Penetração
- Cavidade Permanente
- Cavidade Temporária
- Fragmentação
Lesões de Entrada
• Produzidas pelo projétil
– Orifício
– Orla de escoriação
– Orla de enxugo
– Orla equimótica
• Presentes nos tiros à curta distância
– Orla de queimadura (pelas chamas)
– Orla de esfumaçamento (pela pólvora combusta)
– Orla de tatuagem (pela pólvora incombusta)
• Presentes nos tiros encostados
– Buraco de mina de Hoffman, Sinal de Bonet e Sinal de
Benassi → Plano ósseo subjacente
– Sinal de Werkgartner
Tiro à Distância

Orifício

Pele íntegra

Orla de escoriação,
de enxugo e
equimótica
Tiro à Distância

Orla de escoriação,
de enxugo e
equimótica
Tiro à Curta Distância
(à Queima-roupa)
Orifício
Orla de
queimadura,
esfumaçamento
e tatuagem

Orla de
escoriação, Pele
de enxugo e íntegra
equimótica
Tiro à Curta Distância
Orla de queimadura,
esfumaçamento e
tatuagem

Orla de escoriação,
enxugo e equimótica
Tiro Encostado

Orifício

Sinal de Werkgartner

Orla de escoriação,
de enxugo e
equimótica
Tiro Encostado

Sinal de Werkgartner
Plano Ósseo Subjacente

Sinal de Bonet e Sinal de Benassi


Lesões de Entrada

Encostado

À distância À curta distância


Lesões de Entrada Anômalas

• Tiro de Ricochete – interceptação por


anteparo prévio
• Rosa de tiro – projeteis múltiplos a curta
distância
• Tiro Tangencial – escoriações com
bordos paralelos ou trajeto bizarro
subdérmico.
Lesões de Saída

• Geralmente maior que a entrada


• Forma
– Bordas evertidas
– Ferida estrelada, em fenda, circular
• Escoriação caso comprima a pele
contra anteparo
• Podem haver mais saídas que projéteis
• Fragmentações ósseas/dentárias
Incidência do Tiro

Orlas Concêntricas X Orlas Excêntricas

Disparo Disparo
Perpendicular Oblíquo

OBS: Importância na orientação de


órgãos lesados
Lesões no trajeto

• Cabeça e Pescoço – altíssima


letalidade
• Tórax, Abdome e Pelve – Grau de lesão
relacionado ao tipo de estrutura
comprometida
• Membros – “Explosões”
Lesões Crânio-Encefálicas
Lesões em Tronco
Lesão em Membros
Recebendo a Vítima do
PAF

ATLS
- A – Vias aéreas
- B – Respiração
- C – Circulação
- D – Incapacidade, estado neurologico
- E – Exposição
???

Será indicado, necessário,


mandatório ou imprescindível a
realização de exames
complementares de uma vítima
de PAF?
Diagnóstico da Lesão

• Observação do orifício de entrada


- orientação da direção
- conteúdo do orifício
• Exploração do local
• Lavagem peritoneal diagnóstica
• Laparotomia Diagnóstica
• Raio-X (pode ser útil, estando o paciente
estável)
Freqüência de
Acometimento de Vísceras
Abdominais
Órgãos Nº de vezes atingidos Freqüência
Cólon 68 24,0
Fígado 83 22,2
Intestino Delgado 58 20,4
Estômago 19 8,7
Duodeno 17 6,0
Rim 14 4,9
Bexiga 12 4,2
Baço 10 3,5
Outros Vasos 9 3,1
Vias Biliares 4 1,6
Pâncreas 3 1,0
Aorta 2 0,8
Veia Cava 2 0,8
Útero 2 0,8
Total 283 100

Segundo Wilson et. al. [50]


Propostas Cirúrgicas no
Trauma por PAF

• Diante do caos, lembrar:


– Posicionamento do paciente
– Altura da mesa
– Posicionamento dos focos
– Aparato operatório (placa do bisturi, aspirador,
sondagens)
– Cuidados da Equipe Cirúrgica
– Assepsia e Antissepsia
Propostas Cirúrgicas no
Trauma por PAF

• Escolha do acesso cirúrgico


• Inventario da cavidade abdominal
• Prioridade ao controle do sangramento
• Avaliar necessidade de acesso à
retrocavidade
• Reparo de vísceras ocas e sua
viabilidade