Você está na página 1de 3

Bruxos & Bruxas Famosas

Agripa

Heinrich Cornelius Agripa foi um mago que viveu na Renascença. Nascido


Heinrich Cornelius, perto de Colônia, Alemanha, em 1486, ele adotou o nome
de Agripa em homenagem ao fundador de sua cidade natal. Trabalhou como
médico, advogado, astrólogo e com curas através da fé. Mas fez tantos
inimigos quanto amigos e foi acusado de feitiçaria. Em 1529, publicou um livro
chamado Sobre a Filosofia Oculta, valendo-se de textos hebraicos e gregos
para argumentar que a melhor maneira de chegar a conhecer a Deus era por
meio da magia. A Igreja declarou-o um herético e o prendeu. Morreu em 1535.
Agripa foi uma das inspirações de Wolfgang Goethe para escrever a peça
Fausto, na qual um homem de ciência faz um pacto com o diabo - semelhante
ao pacto entre Voldemort e seus seguidores. Seu nome é também um termo
para designar um livro de magia muito especial, cortado em forma de pessoa.

Alberico Grunnio

Este nome deve ter sido inspirado pelo de Alberico, o poderoso bruxo do
poema épico germânico Nibelungenlied (A Canção dos Nibelungos). O poema
é um registro mítico de um evento histórico - a vitória dos hunos sobre o reino
da Burgundia (hoje parte da França), em 1437d.C. Na versão de Wagner (O
Anel dos Nibelungos), Alberico é o rei dos duendes, cheio de ódio em ambição.
Quando descobre um tesouro em ouro, guardado por donzelas inocentes, faz
de tudo para obtê-lo, até mesmo renunciar para sempre ao amor. Ele usa o
ouro para fazer um anel que lhe dá grande poder. Quando o anel é roubado,
Alberico joga sobre ele uma maldição. Todo aquele que o usar padecerá
enormes sofrimentos.

Alvo Dumbledore
Considerado maior diretor diretor de Hogwarts. Considerado também, por
muitos, o maior bruxo de todos os tempos. Veio a ser assassinado por um
comensal da morte em julho de 1996.

Circe

Da mitologia grega, feiticeira, filha do deus Hélio e da nereida Perseis. Vivia na


ilha de Eéia, que possivelmente ficava na costa oeste da Itália. Com poções e
encantamentos, Circe era capaz de transformar seres humanos em animais.

Cliodna

Na mitologia irlandesa, Cliodna desempenha diversos papéis, de deusa da


beleza a mandatária da Terra Prometida - a vida após a morte. Ela é também a
deusa dos mares. Alguns dizem que seu rosto surge nas praias a cada nona
onda que se quebra no litoral. Ela tinha três pássaros encantados que curavam
os enfermos.

Hengisto de Woodcroft

Este mago é ou recebeu seu nome em homenagem ao rei saxão da Inglaterra.


O rei Hengisto e seu irmão Horsa - seus nomes vêm de palavras em alemão
para "garanhão" e "cavalo" - chegaram à Inglaterra em 449a.C., com
mercenários, para ajudar o rei Vortigern a derrotar a rebelião dos Pictos e dos
Celtas da Escócia. No entanto, começaram sua própria rebelião. Hengisto
fundou o reino de Kent. É provável que o nome Woodcroft seja simplesmente
um dos que a J.K. descobriu num mapa e gostou. Em Peterborough, na
Inglaterra, ao Norte de Kent, existe o Castelo Woodcroft, lugar famoso por seus
assassinatos e fantasmas.

Merlim

É considerado um dos mais sábios magos que já existiram, um bruxo-mestre.


Dizem que foi conselheiro dos reis britânicos Vortigern, Uther Pendragon e
Artur. Embora a lenda possa ter se baseado em alguém que tenha existido de
fato, o Merlim que conhecemos é um personagem tirado da fantasia. Por
exemplo, alguns dizem que foi ele quem colocou no lugar as pedras de
Stonehenge. Outros dizem que ele possuía o dom da profecia porque vivia ao
contrário, do futuro para o passado, e portanto já tinha visto o futuro. Merlim é
mais conhecido como o mentor do rei Artur. Um notável paralelo é que ele
ocultou o garoto Artur, protegendo-o, do mesmo modo como Dumbledore
escondeu Harry de Voldemort.

Morgana

Foi uma feiticeira poderosa da mitologia britânica, especialmente dotada nas


artes da cura. Merlim foi seu tutor e, algumas vezes, é dito que ela era meia-
irmã do rei Artur. Apesar disso, sempre rivalizou com Artur, roubando sua
espada, Excalibur, ou mesmo tramando sua morte. De acordo com algumas
lendas, ela viveu no Estreito de Messina. Uma corrente incomum que atravessa
aquela região puxa as criaturas fosforescentes das profundezas para a
superfície , criando a impressão de estranhas luzes ou de objetos flutuando
sobre a água. Essas figuras são chamadas de Fata Morgana, sendo que Fata
em italiano significa Fada.

Paracelso

Pseudônimo de Theophrastus Bombastus von Hohenheim (c. 1493-1541),


médico e químico suíço. Recusou as crenças médicas de sua época, afirmando
que as doenças se devem a agentes externos ao corpo e que poderiam ser
combatidas por meio de substâncias químicas.
Identificou as características de várias doenças, como o bócio e a sífilis, e usou
ingredientes como o enxofre e o mercúrio para combatê-las.

Ptolomeu
Cláudio Ptolomeu, astrônomo e matemático, cujas teorias e explicações
astronômicas dominaram o pensamento científico até o século XVI. Também é
famoso por suas contribuições em matemática, ótica e geografia.
A primeira e mais famosa obra de Ptolomeu é conhecida simplesmente como
Almagesto. Ela propõe uma teoria geométrica para explicar matematicamente
os movimentos e posições aparentes dos planetas, do Sol e da Lua.