Você está na página 1de 1

Cultura e subcultura

Todas as sociedades são portadoras de uma cultura que as identifica, o que torna

possível associar-lhes traços culturais gerais específicos. No entanto, é possível encontrar grupos restritos cuja ação social se manifesta através de alguns traços culturais próprios e distintos dos que caracterizam a sociedade global. Essa situação é tolerada pois não põe em causa a cultura dominante. É o caso dos jovens que, embora

se inserindo na sociedade de que fazem parte, têm maneiras próprias de falar, de se vestir, de pensar e de sentir. Assim, todas as sociedades são portadoras de múltiplas subculturas que, no seu conjunto, coexistem com a cultura dominante.

Elementos da cultura

A cultura de que fazemos parte não é um conjunto à toa de elementos materiais e

espirituais - esses elementos encontram-se articulados, formando um conjunto com sentido. Valores e prática social encontram-se em interação dando significado ao que acontece numa sociedade.

A veneração e o culto a divindades simbolizadas pelo mar (elemento imaterial da

cultura) está certamente em relação com o facto de essa comunidade se dedicar à pesca (elemento material da cultura). De igual modo, uma cruz é um elemento material que adquire significado específico quando articulado com o elemento espiritual religioso - a cruz de Cristo. Elementos espirituais e materiais conjugam-se, dando suporte significativo à cultura. Quando por alguma razão se destroem traços de uma cultura, desarticulando as relações entre os diferentes elementos materiais e imateriais, corre-se o risco de essa cultura se desmoronar.