Você está na página 1de 8

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO

EXCEL – SESSÃO 1 DE 2 ANO LECTIVO 2008/2009

Introdução teórica

Uma folha de cálculo está dividida em células, orientadas por linhas e colunas (tal
como um jogo de batalha naval).
As colunas de uma folha de cálculo são identificadas por letras (A,B,...,Z,
AA,...,AZ,BA...).
As linhas de uma folha de cálculo são identificadas por números (1,2,3,...).
Assim, qualquer célula de uma folha de cálculo é identificada por uma referência,
por exemplo B12, identifica a célula da coluna B, linha 12 (ver figura).

A B C D E F
1
2
3
4
5

Linha 2 Coluna D Célula C3 Célula E4 Célula A5

Dentro de uma célula podemos escrever texto, valores numéricos ou fórmulas


matemáticas. Para tal, basta seleccionar a célula onde queremos introduzir dados,
clicando nela ou utilizando o cursor do teclado.
Para criarmos uma fórmula, basta seleccionar a célula onde queremos introduzi-la, e
escrever a fórmula de acordo com a notação seguinte:

= 2 * B3 ou = B3 * 2

referência à célula B3

operador de multiplicação

valor numérico directo

sinal indicativo de fórmula

1
Ao introduzirmos esta fórmula, por exemplo na célula B4, fazemos com que
qualquer valor que seja introduzido na célula B3, apareça multiplicado por 2 na célula B4
(célula onde introduzimos a fórmula).

Outro exemplo muito utilizado são as fórmulas para calcular percentagens e que
podem ter dois aspectos diferentes:

= A3 * 0,25 ou = A3 * 25%

 No primeiro caso (A3 * 0,25) o resultado é igual a 25% do valor introduzido em A3, o
que nos é muito prático, por exemplo para calcular o valor final de uma determinada
nota do teste de um aluno, quando o peso desse teste é de 25%, por exemplo. (na
célula A3, colocaríamos a nota do teste do aluno).

 No segundo caso (A3 * 25%) o resultado obtido é igual ao anterior (as fórmulas são
matematicamente iguais) no entanto torna-se mais fácil de entender este tipo de
notação.

Tendo estes conceitos em mente, tente efectuar as tarefas propostas na página


seguinte.

Trabalho prático

1. Crie uma tabela, cujo conteúdo pretende simular uma turma de um determinado ano.
A tabela a criar deve ficar com um aspecto semelhante ao apresentado na figura
abaixo.

2
Os valores de percentagem visíveis na tabela correspondem aos pesos atribuídos
aos domínios cognitivo e sócio-afectivo do critério de avaliação da disciplina (são apenas
um exemplo).

2. A “Média final” será calculada introduzindo na respectiva coluna a seguinte fórmula:

=C8*$C$4+F8*$D$4+G8*$G$4

Trata-se portanto de uma média ponderada, em que, a cada nota obtida pelo aluno é
multiplicada pelo peso (percentagem) relativo ao critério de avaliação da disciplina.
Os “$” que vemos na fórmula servem para bloquear as posições relativas às
percentagens. Assim podemos manipular as fórmulas mais facilmente.

3. A “Média dos testes” vai ser calculada recorrendo à seguinte fórmula:

=MÉDIA(D8:E8)

A “Média da turma” será calculada mais à frente…

4. Preencha (a titulo de exemplo) os valores apresentados.

Verifique os resultados que vão aparecendo.

3
ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO

EXCEL – SESSÃO 2 DE 2 ANO LECTIVO 2008/2009

Introdução teórica

Quando trabalhamos com fórmulas no EXCEL, podemos ter fórmulas simples que
só utilizam valores da folha que temos seleccionada (exemplo dado no exercício anterior),
mas podemos também ter fórmulas que recorrem a valores de outras folhas do livro com
que estamos a trabalhar, ou mesmo de outros livros diferentes (gravados em ficheiros
distintos).

= 2 * B3 Fórmula simples; Igual ao exemplo dado na ficha de trabalho nº. 2. Ao


referenciarmos B3 desta forma (directa) estamos a trabalhar com o valor
existente na célula B3 da folha que temos seleccionada (por exemplo folha
1).

= 2 * Folha2!B3 Referência a uma célula de uma folha do mesmo livro; Esta fórmula,
que podemos dizer “é igual” à anterior, multiplica de igual forma o
valor 2 pelo valor contido na célula B3; Só que neste caso estamos a
referenciar a célula B3 da folha 2. Repare que antes da referência da
célula surge o nome da folha que queremos consultar, seguida de um
ponto de exclamação.

= 2 * [Livro2.xls]Folha1!B3 Referência a uma célula de uma folha de um livro


diferente daquele com que estamos a trabalhar; Mais
uma podemos dizer que esta fórmula “é igual” às
anteriores, no entanto a célula B3 que aqui estamos a
referenciar não pertence ao livro com que estamos a
trabalhar, mas sim a um outro com o nome de Livro2.xls
e à folha1 desse mesmo livro. Repare que o nome do
livro que queremos consultar surge entre parêntesis
rectos.

Curiosidade:

Este último exemplo “Referência a uma célula de uma folha de um livro diferente
daquele com que estamos a trabalhar” funciona da maneira descrita se tivermos aberto o
livro, ou seja, se estivermos a trabalhar no EXCEL com os dois livros em questão abertos.

4
Caso só tenhamos aberto um livro (exemplo: livro1) e mesmo assim quisermos aceder à
célula B3 da Folha1 do Livro2.xls, então temos que inserir na nossa fórmula a localização
do ficheiro Livro2.xls (o livro que queremos consultar). Assim, em vez da fórmula
apresentada teríamos (por exemplo) a seguinte fórmula:

= 2 * ‘c:\Meus Documentos\[Livro2.xls]Folha1’!B3

Repare que, quando nos è necessário indicar a localização do ficheiro que


queremos consultar, temos que o fazer entre plicas ( ‘...’ ) .

Trabalho prático

1. Na folha dois do seu livro do EXCEL…

…crie uma tabela semelhante à apresentada na figura abaixo. Esta folha de


cálculo representa os resultados da avaliação de um teste realizado pelos
alunos.

5
O valor referente à nota final, deverá ser calculado, recorrendo à função
“soma automática” ( Σ ) presente na barra de ferramentas.

2. Reutilize a tabela criada anteriormente (folha 1):


Introduza na coluna “Testes/Trabalhos realizados” os resultados obtidos pelos
alunos no teste de avaliação de forma automática, ou seja, os valores deverão
vir automaticamente da folha 2 do seu livro… como? Simples:

• No primeiro valor (resultado do teste do aluno nº.1) introduza um sinal de


igual (=).
• Seleccione o separador da folha 2.
• Seleccione o valor correspondente ao resultado do teste do aluno nº.1
• Carregue ENTER. Deverá automaticamente voltar à folha 1 do livro.
• Arraste o valor obtido de acordo com a figura, até ao final da coluna,
utilizando o “quadradinho preto” no canto inferior direito da célula.

• Já está. Agora qualquer alteração na folha 2 será automaticamente


reflectida na folha 1.

6
Introdução teórica

Em Excel é comum o uso de várias funções estatísticas, no entanto, vamos aqui


abordar apenas a mais utilizada pelos professores – a média aritmética.

MÉDIA (valor1,valor2, ..., valor n) (valida para o Excel em versão Portuguesa)

Na prática podemos escrever toda a fórmula à mão, ou utilizar a função fx para a


chamar.

Neste caso seleccionamos a função “Média” e no campo “Valor” introduzimos os


valores com os quais queremos calcular a média, seleccionando-os na tabela.

7
No final a fórmula ficará com um aspecto do tipo =MÉDIA(A1:E1), ou seja, vai
calcular a média aritmética dos valor contidos entre a célula A1 e a célula E1, inclusive, ou
seja, A1, B1, C1, D1 e E1.

Trabalho prático

1. Preencha a coluna “Nota” com a classificação que irá atribuir ao aluno tendo
em conta a média que este atingiu.

2. Calcule a média das notas finais atribuídas aos alunos, utilizando a função fx.

Deverá obter como valor final, 15, sendo a fórmula da média:

=MÉDIA(I8:I27)

Interesses relacionados