Você está na página 1de 45

UMUM CONVITECONVITE ÀÀ FILOSOFIAFILOSOFIA

SócratesSócrates
SócratesSócrates

““AA vidavida queque nãonão éé refletidarefletida nãonão merecemerece serser vivida”vivida”

Prof.Prof. Ms.Ms. FlávioFlávio DonizeteDonizete BatistaBatista www.flaviobatista.com.brwww.flaviobatista.com.br

ComoComo entendemosentendemos oo filosofar:filosofar:

ComoComo entendemosentendemos oo filosofar:filosofar: ComoComo oo atoato dede pensarpensar ComoComo sinônimosinônimo

ComoComo oo atoato dede pensarpensar ComoComo sinônimosinônimo dede “saber“saber viver”viver” virtuosamentevirtuosamente ComoComo oo filosofarfilosofar propriamentepropriamente dito:dito: aa procuraprocura dada validadevalidade dosdos própriospróprios conhecimentosconhecimentos

QualQual aa coisacoisa maismais importanteimportante dada vida?vida?

QualQual aa coisacoisa maismais importanteimportante dada vida?vida?

QualQual aa coisacoisa maismais importanteimportante dada vida?vida?

NósNós temostemos aa necessidadenecessidade dede descobrirdescobrir quemquem somossomos ee porpor queque vivemos.vivemos.

quemquem somossomos ee porpor queque vivemos.vivemos. TomamosTomamos consciênciaconsciência dede nossanossa

TomamosTomamos consciênciaconsciência dede nossanossa condiçãocondição

PlatãoPlatão acreditavaacreditava queque aa filosofiafilosofia eraera frutofruto dada capacidadecapacidade dodo

PlatãoPlatão acreditavaacreditava queque aa filosofiafilosofia eraera frutofruto dada capacidadecapacidade dodo homemhomem dede sese admiraradmirar [indignar][indignar] comcom asas coisascoisas

dada capacidadecapacidade dodo homemhomem dede sese admiraradmirar [indignar][indignar] comcom asas coisascoisas

Um(a)Um(a) filósofo(a)filósofo(a) nuncanunca éé capazcapaz dede sese habituarhabituar completamentecompletamente comcom esteeste mundo.mundo. ParaPara eleele ouou parapara ela,ela, oo mundomundo continuacontinua aa terter algoalgo dede incompreensível,incompreensível, algoalgo dede enigmático,enigmático, dede secreto.secreto. SóSó os(as)os(as) filósofos(as)filósofos(as) têmtêm ousadiaousadia parapara sese lançarlançar nessanessa jornadajornada rumorumo aosaos limiteslimites dada linguagemlinguagem ee dada existência.existência.

nessanessa jornadajornada rumorumo aosaos limiteslimites dada linguagemlinguagem ee dada existência.existência.
MITOMITO EE FILOSOFIAFILOSOFIA

MITOMITO EE FILOSOFIAFILOSOFIA

OO MITOMITO EE AA FILOSOFIAFILOSOFIA

OO MITOMITO EE AA FILOSOFIAFILOSOFIA TantoTanto osos mitosmitos quantoquanto aa filosofiafilosofia sãosão formasformas

TantoTanto osos mitosmitos quantoquanto aa filosofiafilosofia sãosão formasformas queque oo homemhomem utilizautiliza parapara explicarexplicar oo mundo.mundo. SãoSão explicaçõesexplicações queque visamvisam aa responderresponder aosaos questionamentosquestionamentos sobresobre oo sentidosentido dada vida,vida, oo surgimentosurgimento dodo universouniverso ee dodo homem,homem, assimassim comocomo justificarjustificar asas normasnormas queque garantemgarantem aa vidavida emem comunidade.comunidade.

AoAo buscarbuscar essasessas explicações,explicações, sejaseja pelapela linguagemlinguagem dodo mito,mito, sejaseja pelapela linguagemlinguagem filosófica,filosófica, oo homemhomem estáestá tentandotentando estabelecerestabelecer aa estruturaestrutura dede suasua cultura.cultura.

oo homemhomem estáestá tentandotentando estabelecerestabelecer aa estruturaestrutura dede suasua cultura.cultura.
oo homemhomem estáestá tentandotentando estabelecerestabelecer aa estruturaestrutura dede suasua cultura.cultura.

OO PENSAMENTOPENSAMENTO MÍTICOMÍTICO

OO PENSAMENTOPENSAMENTO MÍTICOMÍTICO ConsisteConsiste emem umauma formaforma pelapela qualqual umum povopovo

ConsisteConsiste emem umauma formaforma pelapela qualqual umum povopovo explicaexplica aspectosaspectos essenciaisessenciais dada realidaderealidade emem queque vive:vive: aa origemorigem dodo mundo,mundo, oo funcionamentofuncionamento dada naturezanatureza ee dosdos processosprocessos naturaisnaturais ee asas origensorigens destedeste povo,povo, bembem comocomo seusseus valoresvalores básicos.básicos.

ÉTICAÉTICA

ÉTICAÉTICA

ÉTICAÉTICA

EstudaEstuda ee fornecefornece princípiosprincípios norteadoresnorteadores parapara oo agiragir humanohumano MasMas nãonão apresentaapresenta respostasrespostas prontasprontas sobresobre oo agiragir nasnas diversasdiversas situaçõessituações TodoTodo agiragir queque nãonão sese orientaorienta porpor princípiosprincípios éé cego.cego. NecessidadeNecessidade dede reflexãoreflexão sobresobre oo agiragir humanohumano

éé cego.cego. NecessidadeNecessidade dede reflexãoreflexão sobresobre oo agiragir humanohumano

MORAL:MORAL: Costumes.Costumes. ValoresValores ee NormasNormas aceitasaceitas livrelivre ee conscientemente,conscientemente, queque regulamregulam oo comportamentocomportamento socialsocial

regulamregulam oo comportamentocomportamento socialsocial ÉTICA:ÉTICA: Costume,Costume, modomodo dede serser ouou

ÉTICA:ÉTICA: Costume,Costume, modomodo dede serser ouou caráter.caráter. ReflexãoReflexão sobresobre essesesses valoresvalores ee normas,normas, visandovisando descobrirdescobrir--lheslhes osos princípiosprincípios geraisgerais

ÉTICA:ÉTICA:

ÉTICA: ÉTICA: ReflexãoReflexão teóricateórica queque analisaanalisa ee criticacritica ouou legitimalegitima osos

ReflexãoReflexão teóricateórica queque analisaanalisa ee criticacritica ouou legitimalegitima osos fundamentosfundamentos ee princípiosprincípios queque regemregem determinadodeterminado sistemasistema moral.moral.

AnalisaAnalisa osos princípiosprincípios válidosválidos parapara determinadadeterminada sociedadesociedade ouou instituição,instituição, poispois háhá umauma sériesérie dede padrõespadrões queque podempodem variarvariar dede umauma sociedadesociedade parapara outra.outra.

MORAL:MORAL:

TudoTudo aquiloaquilo queque éé dada dimensãodimensão dodo dever,dever, dada obrigatoriedade.obrigatoriedade. TodasTodas asas sociedadessociedades têmtêm umum mínimomínimo dede regrasregras ee normas.normas. NãoNão existeexiste sociedadesociedade saudávelsaudável semsem umum mínimomínimo dede normasnormas morais,morais, dodo dever,dever, queque sãosão internalizadasinternalizadas nosnos indivíduosindivíduos queque aa compõem.compõem.

dever,dever, queque sãosão internalizadasinternalizadas nosnos indivíduosindivíduos queque aa compõem.compõem.

ÉTICA:ÉTICA:

PerguntaPergunta sobresobre queque vidavida valevale aa penapena serser vividavivida ee oo queque levaleva àà felicidade?felicidade? QuaisQuais açõesações poderãopoderão tornartornar nossosnossos relacionamentosrelacionamentos melhores?melhores? AA éticaética refererefere--sese aa umum projetoprojeto dede vidavida emem sociedadesociedade

melhores?melhores? AA éticaética refererefere -- sese aa umum projetoprojeto dede vidavida emem sociedadesociedade

Assim Assim

ÉticaÉtica comocomo aa reflexãoreflexão queque cadacada homemhomem precisaprecisa fazerfazer nono seuseu diadia-- aa--dia,dia, nono seuseu encontroencontro comcom asas situaçõessituações concretas,concretas, parapara discernirdiscernir ee escolherescolher livrementelivremente sobresobre oo necessárionecessário parapara garantirgarantir umauma convivênciaconvivência saudável.saudável.

sobresobre oo necessárionecessário parapara garantirgarantir umauma convivênciaconvivência saudável.saudável.
sobresobre oo necessárionecessário parapara garantirgarantir umauma convivênciaconvivência saudável.saudável.

DianteDiante dada situaçãosituação atual,atual, quandoquando todotodo oo progressoprogresso mostroumostrou--sese incapazincapaz dede diminuirdiminuir asas injustiçasinjustiças ee garantirgarantir aa vidavida parapara todatoda aa humanidade,humanidade, surgesurge aa urgenteurgente necessidadenecessidade dede umauma éticaética dada responsabilidaderesponsabilidade

surgesurge aa urgenteurgente necessidadenecessidade dede umauma éticaética dada responsabilidaderesponsabilidade
NãoNão maismais agiragir tendotendo comocomo preocupaçãopreocupação únicaúnica oo bembem parapara mim,mim,

NãoNão maismais agiragir tendotendo comocomo preocupaçãopreocupação únicaúnica oo bembem parapara mim,mim, masmas oo bembem parapara todos,todos, ee queque eleele sejaseja permanente.permanente.

ImperativoImperativo Kantiano:Kantiano: AgeAge dede taltal maneiramaneira queque oo princípioprincípio dede suasua

ImperativoImperativo Kantiano:Kantiano:

AgeAge dede taltal maneiramaneira queque oo princípioprincípio dede suasua açãoação sese transformetransforme numanuma leilei universal.universal.

AA ÉticaÉtica dada ResponsabilidadeResponsabilidade propõepropõe umum novonovo Imperativo:Imperativo:

propõepropõe umum novonovo Imperativo:Imperativo: AgeAge dede taltal maneiramaneira queque osos

AgeAge dede taltal maneiramaneira queque osos efeitosefeitos dede suasua açãoação sejamsejam compatíveiscompatíveis comcom aa permanênciapermanência dede umauma vidavida humanahumana autêntica.autêntica. (Não(Não coloquecoloque emem perigoperigo aa continuidadecontinuidade indefinidaindefinida dada humanidadehumanidade sobresobre aa terra).terra).

Apologia Apologia de de Sócrates Sócrates

ApologiaApologia dede SócratesSócrates

Apologia Apologia de de Sócrates Sócrates
Sócrates,Sócrates, seráserá queque vocêvocê nãonão podepode irir embora,embora, nosnos deixardeixar emem pazpaz

Sócrates,Sócrates, seráserá queque vocêvocê nãonão podepode irir embora,embora, nosnos deixardeixar emem pazpaz ee ficarficar quieto,quieto, calado?calado?

NemNem nono tribunaltribunal nemnem nana guerraguerra devemos,devemos, eueu ouou qualquerqualquer outrooutro

NemNem nono tribunaltribunal nemnem nana guerraguerra devemos,devemos, eueu ouou qualquerqualquer outrooutro homem,homem, tentartentar escaparescapar dada mortemorte sejaseja qualqual forfor oo preço.preço.

outrooutro homem,homem, tentartentar escaparescapar dada mortemorte sejaseja qualqual forfor oo preço.preço.

Mas,Mas, senhores,senhores, nãonão éé difícildifícil escaparescapar àà morte,morte, muitomuito maismais difícildifícil éé escaparescapar àà iniqüidade,iniqüidade, poispois essaessa correcorre maismais dodo queque aa morte.morte. EE agora,agora, queque sousou velhovelho ee lento,lento, meme alcançaalcança aa maismais vagarosavagarosa dasdas duas,duas, enquantoenquanto meusmeus acusadores,acusadores, espertosespertos ee rápidos,rápidos, serãoserão alcançadosalcançados pelapela maismais veloz.veloz.

espertosespertos ee rápidos,rápidos, serãoserão alcançadosalcançados pelapela maismais veloz.veloz.
espertosespertos ee rápidos,rápidos, serãoserão alcançadosalcançados pelapela maismais veloz.veloz.

QueroQuero morrermorrer muitasmuitas vezesvezes sese tudotudo issoisso forfor verdadeverdade (reencontrar(reencontrar todostodos osos homenshomens verdadeiros),verdadeiros), poispois achariaacharia

).( ).
).( ).

aa vidavida lálá maravilhosamaravilhosa (

EE oo maiormaior prazerprazer seriaseria passarpassar analisandoanalisando ee investigandoinvestigando asas pessoaspessoas dede lá,lá, comocomo façofaço comcom asas daqui,daqui, parapara descobrirdescobrir quemquem éé sábiosábio ee quemquem pensapensa queque nãonão é.é. ReunirReunir--sese ee conversarconversar comcom eles,eles, estudáestudá--los,los, seriaseria imensaimensa felicidade.felicidade.

-- sese ee conversarconversar comcom eles,eles, estudáestudá -- los,los, seriaseria imensaimensa felicidade.felicidade.

MasMas vocêsvocês também,também, juízes,juízes, devemdevem encararencarar aa mortemorte comcom esperançaesperança ee nãonão perderperder dede vistavista estaesta verdadeverdade única:única: queque nenhumnenhum malmal podepode atingiratingir umum homemhomem bom,bom, sejaseja emem vidavida ouou apósapós aa morte,morte, poispois DeusDeus nãonão oo abandona.abandona.

bom,bom, sejaseja emem vidavida ouou apósapós aa morte,morte, poispois DeusDeus nãonão oo abandona.abandona.
bom,bom, sejaseja emem vidavida ouou apósapós aa morte,morte, poispois DeusDeus nãonão oo abandona.abandona.

FoiFoi porpor essaessa razãorazão queque nãonão houvehouve nenhumnenhum sinalsinal divinodivino queque meme impedisseimpedisse estarestar aqui,aqui, ee nãonão estouestou dede formaforma algumaalguma zangadozangado comcom osos queque meme condenaramcondenaram ouou acusaram.acusaram.

queque meme condenaramcondenaram ouou acusaram.acusaram. NoNo entanto,entanto, nãonão foifoi comcom issoisso emem
queque meme condenaramcondenaram ouou acusaram.acusaram. NoNo entanto,entanto, nãonão foifoi comcom issoisso emem

NoNo entanto,entanto, nãonão foifoi comcom issoisso emem mentemente queque eleseles meme acusaramacusaram ee condenaramcondenaram masmas pensandopensando emem meme ferir.ferir. PeloPelo queque merecemmerecem aa culpa.culpa.

PunamPunam meusmeus filhosfilhos (

)( )

casocaso lheslhes pareçapareça

queque eleseles sese preocupampreocupam menosmenos comcom aa virtudevirtude dodo queque comcom oo dinheirodinheiro ouou outraoutra coisacoisa qualquerqualquer ee pensampensam serser maismais dodo queque são;são; repreendamrepreendam--nosnos comocomo eueu repreendirepreendi

-- nosnos comocomo eueu repreendirepreendi vocêsvocês porpor sese preocuparempreocuparem comcom oo
-- nosnos comocomo eueu repreendirepreendi vocêsvocês porpor sese preocuparempreocuparem comcom oo

vocêsvocês porpor sese preocuparempreocuparem comcom oo queque nãonão deveriamdeveriam ee acharemacharem queque significamsignificam algumaalguma coisacoisa quandoquando nãonão valemvalem nada.nada.

SeSe ffizeremizerem isso,isso, tantotanto eueu quantoquanto meusmeus filhosfilhos teremosteremos recebidorecebido justojusto tratamento.tratamento.

ALEGORIAALEGORIA DADA CAVERNACAVERNA

ALEGORIAALEGORIA DADA CAVERNACAVERNA

ALEGORIAALEGORIA DADA CAVERNACAVERNA
OO queque éé aa luzluz exteriorexterior dodo sol?sol? AA luzluz dada verdade.verdade. OO queque éé

OO queque éé aa luzluz exteriorexterior dodo sol?sol? AA luzluz dada verdade.verdade. OO queque éé oo mundomundo exterior?exterior? OO mundomundo dasdas idéiasidéias verdadeirasverdadeiras ouou dada verdadeiraverdadeira realidade.realidade.

OO queque éé aa visãovisão dodo mundomundo realreal iluminado?iluminado? AA filosofia.filosofia.

OO queque éé aa visãovisão dodo mundomundo realreal iluminado?iluminado? AA filosofia.filosofia.

PorPor queque osos prisioneirosprisioneiros zombam,zombam, espancamespancam ee matammatam oo filósofofilósofo (Platão(Platão estáestá sese referindoreferindo àà condenaçãocondenação dede SócratesSócrates àà mortemorte pelapela assembléiaassembléia ateniense?)ateniense?) PorquePorque imaginamimaginam queque oo mundomundo sensívelsensível éé oo mundomundo realreal ee oo únicoúnico verdadeiro.verdadeiro.

queque oo mundomundo sensívelsensível éé oo mundomundo realreal ee oo únicoúnico verdadeiro.verdadeiro.
CONSCIÊNCIACONSCIÊNCIA CRÍTICACRÍTICA

CONSCIÊNCIACONSCIÊNCIA CRÍTICACRÍTICA

TIPOSTIPOS DEDE CONSCIÊNCIACONSCIÊNCIA

ConsciênciaConsciência mágica:mágica: nãonão percebepercebe asas verdadeirasverdadeiras causascausas dosdos acontecimentosacontecimentos

causascausas dosdos acontecimentosacontecimentos ConsciênciaConsciência transitivotransitivo --

ConsciênciaConsciência transitivotransitivo--ingênua:ingênua: começacomeça aa perceberperceber queque osos acontecimentosacontecimentos nãonão sãosão frutofruto dodo acaso.acaso.

ConsciênciaConsciência crítica:crítica: superasupera osos limiteslimites dada ignorânciaignorância ee dada inérciainércia peranteperante aa realidaderealidade humanahumana

OO queque éé consciência?consciência?

OO queque éé consciência?consciência? ÉÉ aa capacidadecapacidade humana,humana, ee somentesomente humana,humana,

ÉÉ aa capacidadecapacidade humana,humana, ee somentesomente humana,humana, dede preverprever ee planejarplanejar asas própriaspróprias atividades,atividades, dede refletirrefletir sobresobre elaselas nono decorrerdecorrer dada aaçção,ão, ee dede cotecotejjarar osos resultadosresultados sejaseja comcom osos planosplanos prévios,prévios, sejaseja comcom princípiosprincípios ee ideaisideais teóricosteóricos ouou práticos.práticos.

prévios,prévios, sejaseja comcom princípiosprincípios ee ideaisideais teóricosteóricos ouou práticos.práticos.

ConsciênciaConsciência MágicaMágica

ConsciênciaConsciência MágicaMágica OO homemhomem acreditaacredita queque osos acontecimentosacontecimentos sãosão

OO homemhomem acreditaacredita queque osos acontecimentosacontecimentos sãosão frutosfrutos dede forçasforças extraterrenas,extraterrenas, dede malefícios,malefícios, ee sósó aceitaaceita intelectualmenteintelectualmente asas explicaçõesexplicações queque reforcemreforcem esteeste comportamento.comportamento.

CríticoCrítico XX IngênuoIngênuo

CríticoCrítico XX IngênuoIngênuo AtitudeAtitude críticacrítica contráriacontrária àà ingênua.ingênua. InIn

AtitudeAtitude críticacrítica contráriacontrária àà ingênua.ingênua. InInggenuidadeenuidade podepode serser mítica,mítica, enquantoenquanto sese baseiabaseia emem explicaexplicaççõesões forafora dada realidade,realidade, ee muitasmuitas vezesvezes participaparticipa simplesmentesimplesmente dodo sensosenso comum.comum. SensoSenso comum:comum: maneiramaneira habitualhabitual dede pensarpensar ee dede agiragir ouou reagirreagir dentrodentro dede umauma coletividadecoletividade humana.humana.

IdeologiaIdeologia

SistemaSistema dede idéiasidéias ee valoresvalores dede determinadodeterminado grupo.grupo. InconscientementeInconscientemente herdadaherdada ouou dosdos antepassadosantepassados ouou dodo ambienteambiente vital.vital. DeterminaDetermina osos comportamentoscomportamentos ee aa atitudeatitude profundaprofunda dasdas pessoaspessoas queque nasceramnasceram ee sese desenvolveramdesenvolveram nono seuseu seio.seio. AA educaçãoeducação dada consciênciaconsciência dependedepende muitomuito dodo ambienteambiente emem queque grupogrupo vivevive ee sese desenvolve.desenvolve.

dependedepende muitomuito dodo ambienteambiente emem queque grupogrupo vivevive ee sese desenvolve.desenvolve.

ParaPara queque umauma pessoapessoa sejaseja integradaintegrada aoao grupo,grupo, precisaprecisa pensarpensar ee agiragir dede acordoacordo comcom oo novonovo grupo.grupo. AA ideologiaideologia dede umum grupogrupo procuraprocura legitimarlegitimar todastodas asas atitudesatitudes queque oo grupogrupo tem,tem, ee procuraprocura tornartornar aceitáveisaceitáveis àsàs pessoaspessoas asas maneirasmaneiras dede agiragir ee reagirreagir impostasimpostas pelopelo grupo.grupo. TornaTorna normalnormal tudotudo aquiloaquilo queque acontece,acontece, mesmomesmo quandoquando absurdas.absurdas.

TornaTorna normalnormal tudotudo aquiloaquilo queque acontece,acontece, mesmomesmo quandoquando absurdas.absurdas.

AA ideologia,ideologia, atravésatravés dede seusseus mecanismos,mecanismos, criacria convicçõesconvicções queque escondemescondem totalmentetotalmente aa realidade.realidade. EstaEsta passapassa aa serser interpretadainterpretada nãonão emem funçãofunção dodo queque é,é, masmas emem basebase dodo queque aa ideologiaideologia afirmaafirma dela.dela. CriaCria umauma imagemimagem distorcidadistorcida dada realidade.realidade.

ideologiaideologia afirmaafirma dela.dela. CriaCria umauma imagemimagem distorcidadistorcida dada realidade.realidade.

AA críticacrítica tendetende aa serser aa superaçãosuperação dada ideologia.ideologia. AA consciênciaconsciência críticacrítica sese tornatorna capazcapaz dede detectardetectar osos planos,planos, aa realizaçãorealização ee osos resultadosresultados dosdos acontecimentos.acontecimentos. AA críticacrítica devedeve ser,ser, também,também, autocrítica,autocrítica, poispois nadanada éé neutro.neutro.

AA críticacrítica devedeve ser,ser, também,também, autocrítica,autocrítica, poispois nadanada éé neutro.neutro.

ComoComo nascenasce aa consciênciaconsciência críticacrítica

AA capacidadecapacidade humanahumana dede planejar,planejar, executar,executar, controlarcontrolar ee testartestar sese exercitaexercita atravésatravés dada reflexãoreflexão aliadaaliada àà atividade,atividade, àà maneiramaneira comocomo sese vive.vive. AA consciênciaconsciência nascenasce comcom aa capacidadecapacidade dede questionarquestionar osos própriospróprios pressupostos.pressupostos. AA raizraiz dada consciênciaconsciência éé oo confronto,confronto, oo fundamentofundamento dada críticacrítica éé aa humildade.humildade.

éé oo confronto,confronto, oo fundamentofundamento dada críticacrítica éé aa humildade.humildade.
éé oo confronto,confronto, oo fundamentofundamento dada críticacrítica éé aa humildade.humildade.