Template para projeto de redes de computadores.

Objetivo:.................................................................................................................................................................... 1 Escopo: ...................................................................................................................................................................... 2 Descrição: ................................................................................................................................................................. 2 Tecnologias: ............................................................................................................................................................ 3 Diagrama Lógico: .................................................................................................................................................. 3 Diagrama Topológico: ......................................................................................................................................... 4 Diagrama Físico: .................................................................................................................................................... 4 Plano de Configuração: ....................................................................................................................................... 6 Equipamentos: ....................................................................................................................................................... 7 Material:.................................................................................................................................................................... 8 Recursos Humanos: ............................................................................................................................................. 9 Orçamentos: .......................................................................................................................................................... 10 Outras Seções: ...................................................................................................................................................... 10 Outros Detalhes: .................................................................................................................................................. 12 Outras dicas: ......................................................................................................................................................... 12

Figura 1 – Símbolos usados na norma ABNT para tomadas elétricas e de telefone ............... 13 Figura 2 - Símbolos usados na Norma ABNT para cabos e dutos elétricos ................................ 13

Deve ser sucinto e alinhado com os requisitos de negócio do cliente. Não deve conter detalhes técnicos nem tentar prever a solução. Deve mostrar ao cliente que o que o projeto propõe é exatamente o que ele precisa e justifica o valor agregado ao negócio. As prioridades do cliente devem ficar evidentes aqui. Exemplo: Projetar toda a infra-estrutura de rede necessária para uma nova LAN House com dez estações e um terminal de gerenciamento incluindo todas as configurações necessárias ao menor custo possível, a desempenho razoável e de forma a manter o ambiente organizado já que será mantido por usuários com baixo conhecimento técnico. O desempenho deve ser o ideal, principalmente, para suportar jogos em rede local e acesso à Web.

Objetivo:

Exemplo: Este documento engloba o projeto e a implantação de uma rede local para onze estações. a rede lógica cabeada e canaletas a serem instaladas ou outro requisito do negócio. switches. Exemplo: Este projeto de rede prevê a implantação de toda infra-estrutura de rede necessária para uma LAN House com 80m2. Escopo: É um elemento de interface entre o que é solicitado e o que será feito. documentação opcional. configuração e testes. de recepção (18m2) e ambiente dos usuários (62m2). sistema de ar-condicionado. como por exemplo.. mas não como será feito. mobiliário e ações de conservação do prédio em especial que afetem a rede elétrica. Nada impede que. definição e orçamento de todo o material necessário. por onde passarão os cabos. computadores e todas as ligações de rede necessárias além de todas as configurações necessárias em todos os dispositivos. etc. Também deixa claro o que não deve ser feito. não apenas como é atualmente. à medida que o projeto evolua. Neste ponto não pode haver dúvidas sobre o que é necessário fazer. No ambiente dos usuários estarão instalados todos os outros dez computadores que devem ser configurados para os acessos aos serviços da LAN House. instalação de todos os ativos de rede bem como infra-estrutura de cabeamento. um rack suspenso contendo os switches e o equipamento de comunicação com a Internet. divididos em duas salas chamadas.. onde ficarão os equipamentos.Demonstra com exatidão o que será feito. Todos Descrição: . cabos. Aqui o ambiente deve ser descrito com detalhes. Separa as responsabilidades do contratado e do contratante. Os cabos serão acomodados em canaletas plásticas próximas ao rodapé de maneira que sigam as normas estabelecidas para tal. modificações sejam feitas na descrição. além de adquirir todo o material conforme a proposta de preços descrita neste documento. eletrodutos ou canaletas. Tudo isso está diretamente relacionado a como o ambiente ficará depois da execução do projeto. tomadas. no caso. ou distribuída tão uniformemente quanto possível. a linha telefônica e o contrato do serviço e instalação do sistema operacional e aplicativos necessários para os serviços que deverão estar disponíveis de acordo com os requisitos do negócio. Pode ter elementos opcionais para deixar claro ao contratante que qualquer aditivo tem custo e deve ser cobrado separadamente. São responsabilidades do contratante a instalação de toda a infra-estrutura elétrica incluindo a solução de estabilização que melhor convier ao contratante e aquisição dos onze computadores conforme seus próprios requisitos de desempenho além de cuidar de todos os fatores secundários como iluminação. Na recepção será instalado o terminal de gerenciamento além dos ativos de rede. como serão as tomadas. a partir desse momento. mas como será modificado para suprir as necessidades dos clientes. Também é responsabilidade do contratante adquirir todo o recurso necessário para a conexão com a Internet incluindo o modem. Muitas decisões da solução podem ser tomadas aqui. São responsabilidades do contratado a instalação de racks. As tomadas devem ser distribuídas de maneira uniforme para que a distância do mobiliário que irá suportar os computadores seja sempre a mesma.

A preocupação com segurança e acesso físico também deve ser levada em consideração já que nem sempre os clientes têm essa preocupação. proxies**. Conhecendo o ambiente e conhecendo o que será utilizado é hora de separar os dispositivos em unidades menores. ACL. Nele pode-se perceber como será implementada a comunicação entre as duas salas do prédio que suportará a infra-estrutura da LAN House: Recepção Ambiente dos usuários . Giga Ethernet. agregação.11. 802. roteamento. o diagrama lógico é normalmente incorporado ao diagrama topológico. além de deixar cada um deles mais perto de onde são realmente necessários. QoS*. envolvendo soluções de camadas superiores: firewalls**. Fast Ethernet. autenticação*. * Não detalhados nesta disciplina.os pontos de rede estarão disponíveis em tomadas suportadas por caixas de sobrepor fixadas nas paredes. VPN*. O diagrama lógico ajuda a alocar dispositivos mais perto de onde são necessários evitando desperdício de cabos e mão de obra. STP. especialmente em cenários de utilização com cabos de pequeno comprimento como é o caso. PoE. Todas as tecnologias envolvendo redes: conexões LAN e WAN. Isso limita as opções em vários cenários. Para ligar os computadores aos pontos de rede serão usados patch cords de tamanho igual ao acordado pelo cliente na oportunidade em que todas as tomadas estiverem já instaladas. cabos de par trançado. o próximo passo é descrever as tecnologias que serão necessárias. Todos os detalhes devem ser apresentados aqui e. Tecnologias: Exemplo: De acordo com os requisitos do negócio do contratante foram estabelecidas como necessárias as seguintes tecnologias:  Fast Ethernet: as redes de 100Mbps cabeadas interconectadas por switches apresentam desempenho satisfatório para as aplicações relatadas como serviços da LAN House. sempre que possível. fibras. o uso da tecnologia Giga Ethernet foi considerado um custo desnecessário apesar de sua grande vantagem de desempenho apesar de ser proposto como opicional no decorrer deste projeto. Não será possível instalar nenhuma tomada de piso ou nenhuma tomada de embutir. Muitos dispositivos devem ser alocados de acordo com a exigência do cliente. envolvendo LAN Switching: VLAN. Diagrama Lógico: Exemplo: Este é o diagrama lógico do projeto. Ethernet. RMON*. justificados. Sabendo exatamente das necessidades do cliente e de como é o ambiente. RSTP. normalmente andares do prédio ou salas em cada andar.  Cabos da categoria 5e sem blidagem: cabos compatíveis com redes de até 1000Mbps (no caso de alguma migração ou de adotar o padrão Giga Ethernet) com alta confiabilidade. Em cenários muito simples. detalhes de antenas necessárias. portanto. ** Detalhados na disciplina anterior. SNMP*.

Aqui as plantas dos prédios e das salas são analisadas com a maior profundidade.. posicionar exatamente cada um dos equipamentos e tomadas. Em muitos casos uma nova seção normalmente chamada de Mapa de Endereços é utilizada apenas para detalhar endereços. Portanto. mas a toda a operação futura da rede. O diagrama topológico em especial. É muito comum que neste diagrama seja feita toda a separação de sub-redes e detalhamento dos endereços IP. número de patch panels e dispositivos em cada um deles.. como alojá-los. Isso influencia diretamente na nomenclatura de cada uma das tomadas de rede que deve ser definida Diagrama Físico: . definir o comprimento de cada um. o diagrama estrutural e o plano de configuração. o diagrama topológico não agrega muita informação ao projeto por se tratar de um ambiente demasiadamente simplificado.Por ser demasiado simples resume-se à comunicação entre as duas salas que sofrerão as intervenções necessárias. Cada dispositivo deve ser reconhecido de forma única neste diagrama e deve ser detalhado todo trabalho que realizam. etc. normalmente se transformam na documentação da infra-estrutura de rede. identificar backbones de cabeamento. toda atenção e rigor técnico neste momento serão úteis não só ao projeto de implantação. O diagrama físico ou estrutural detalha como cada uma das ligações do diagrama topológico é suportada fisicamente. O diagrama topológico define as ligações entre os dispositivos. Deve ser determinado por onde passar cada cabo. Ele é muito útil aos técnicos e analistas de rede e suporte. Também é importante definir tamanho dos racks. Nele pode-se perceber como acontecerá toda a comunicação entre os dispositivos de rede instalados nos ambientes da LAN House: Igualmente simples. o layout da solução e a arquitetura da distribuição dos dispositivos de rede. O diagrama topológico. Diagrama Topológico: Exemplo: Este é o diagrama topológico do projeto.

feita essa ressalva e por não encontrar outra nomenclatura que retrate tão bem essa parte do cabeamento. Neste projeto será adotada a altura de três metros. No diagrama físico. Vale lembrar que o rack suspenso deve ficar a uma altura bem superior se comparada à altura da canaleta. tomadas. por se tratar de um projeto de apenas um andar. Neste caso. janelas entre outras coisas não indicadas na planta podem ocupar esse local obrigando que o rack suspenso fique a uma altura menor que essa. Exemplo: O próximo é o diagrama físico que mostra exatamente por onde passarão todos os cabos e onde ficarão todos os dispositivos da rede projetada. 1 . esta etapa exige muito cálculo. O ideal seria o suporte de um desenhista para estas tarefas. já que é muito improvável que o rack fique a uma altura maior que essa. toda a área azul indica onde serão instaladas as canaletas fixadas por parafusos com bucha e por onde vão passar todos os cabos necessários para a infraestrutura de rede. Segundo as normas de cabeamento estruturado o cabeamento vertical é o cabeamento que interliga dispositivos em diferentes andares de um prédio.neste diagrama. A indicação RACK indica exatamente a posição do rack suspenso que será utilizado. Apesar de envolver matemática simples. será assim chamado. Porém. As indicações da planta como em 15xUTP indicam quantos cabos devem passar pela canaleta naquele ponto. chamar a parte do cabeamento que desce da altura do rack suspenso até a altura das tomadas seria um erro de acordo com as normas. Também deve-se intuir que aparelhos de ar condicionados. As canaletas e cabos necessários para cobrir essa distância entre a altura do rack suspenso e a altura das tomadas serão chamados neste projeto de cabeamento vertical1.

o rack suspenso foi colocado na recepção onde espera-se que esteja o responsável pelos serviços da LAN House. TD para tomadas duplas e TT para tomadas triplas sinalizam exatamente onde ficarão as tomadas de rede. todas a 20 cm do rodapé. deve-se ressaltar que o rack suspenso sendo instalado no ambiente dos usuários poderia resultar em uma distribuição mais uniforme do cabeamento resultando em economia. é importante dispensar mais tempo para definir as tecnologias e evitar problemas neste ponto. que deve ficar bem clara ao contratante. Para manter organizado o ambiente todos os cabos serão identificados de acordo com sua porta no patch panel com etiquetas coladas nas caixas de sobrepor e com identificadores dentro das caixas de sobrepor presos aos cabos para o caso de perda das etiquetas. mais cedo ou mais tarde e que o cabeamento representa sempre um dos menores custos na implementação da grande maioria das redes. durante a configuração. quatro tomadas a mais que o solicitado pelo cliente. Outro detalhe sobre as tomadas é que são quinze. O plano de configuração é destinado aos analistas e técnicos responsáveis pela configuração dos dispositivos. Dessa forma. aproveita-se também o patch panel que. espaços onde é possível instalar outras estações de rede. Não dá para fazer um plano de configuração sem pensar nos equipamentos que serão utilizados. por padrão. Uma intervenção posterior para um pequeno crescimento da rede será de maior custo. podendo impactar também no posicionamento de cada um dos ativos de rede. Isso impacta diretamente nas seções Tecnologia e Diagrama Topológico. A próxima Plano de Configuração: . Também não é possível definir o equipamento com exatidão sem saber o que ele deve fazer. mais problemática e pode impactar de forma negativa no cabeamento já estabelecido. As tomadas sobressalentes foram distribuídas da seguinte forma: duas na recepção e duas no ambiente dos usuários sendo uma no início e outra no fim da fila de tomadas. Por fim. Muitas vezes. mas levaria a um prejuízo nos quesitos segurança. controle da rede e facilidade de manutenção. A distância estabelecida entre as tomadas foi de dois metros exceto nos pontos onde essa distância não pode ser devidamente respeitada. é que toda rede cresce. adotou-se como a melhor solução a idéia de passar tantos cabos quanto necessários para preencher o switch dimensionado para este cenário. é indispensável para que todas as configurações que o projetista definiu como necessárias sejam implementadas corretamente. Esta seção está intimamente relacionada à seção Tecnologias definida anteriormente. já descontada a porta necessária para ligar o switch ao equipamento de conexão com a Internet. Por estes motivos. pode ficar evidente que novas tecnologias são necessárias. Todas as tecnologias detalhadas anteriormente que necessitem de configurações para serem implementadas vão gerar sub-seções nesta seção. Por isso. A justificativa para isso. Apesar de não ser parte integrante de todos os templates de projetos de rede. sem correr riscos de nenhuma delas ser esquecida ou mal interpretada especialmente em projetos grandes e complexos.Todas as indicações T para tomadas simples. Vale ressaltar que o reboco das paredes deve ser resistente o suficiente para a melhor fixação possível dos parafusos já que o contratado não irá fazer nenhum serviço de recuperação no prédio limitando-se a furar a parede apenas no ponto onde o cabeamento passa da recepção para o ambiente dos usuários. Portanto. têm vinte e quatro portas para racks de 19” como o que será usado. As tomadas serão instaladas em caixas de sobrepor também fixadas às paredes com parafusos com bucha.

00. Todos os equipamentos devem fazer o que lhes é proposto ao menor custo possível. Sua tabela de endereços suporta até oito mil endereços que supera. o equipamento descrito acima pode ser substituído com vantagens por outro equipamento que supera os requisitos do cliente. e muito. como é o caso de jogos de computadores em rede. uma potência de 10W em carga máxima que o torna uma solução adequada e econômica. disponibilidade do equipamento. Todas as tecnologias e configurações envolvidas já foram definidas. flow control. essa configuração acontece por DHCP e. Neste ponto os equipamentos são definidos. foram dimensionados os seguintes equipamentos para este projeto de rede:  1 Switch 3Com 2016 da família Baseline: Este é um switch não gerenciável para rack de 19” com dezesseis portas 10/100Mbps auto negociáveis. trabalha nos modos half e full duplex além das quatro filas por porta que garante o desempenho necessário para as aplicações de rede que necessitem de baixa latência. Por fim. flow control. Equipamentos: Exemplo: Atendendo às necessidades já descritas. e muito. devendo o contratante especificar explicitamente a sua adoção no caso de satisfazer de melhor forma os seus interesses:  1 Switch 3Com 2816 da família Baseline: É um switch com dezesseis portas 10/100/1000Mbps auto negociáveis. para as aplicações locais. OPCIONALMENTE. Exemplo: Este projeto tem um plano de configuração muito simples que resume-se a configurar os endereços IP de acordo com a configuração do equipamento que fornece Internet ao contratante. trabalha nos modos half e full duplex além das quatro filas por porta. Sua potência em carga máxima é de 15W. . Também possui as características de performance nonblocking. todas as expectativas futuras do contratante. Em muitos casos determinar a marca e questões como garantia. Na maioria dos casos. Possui as características de performance nonblocking. Todas as informações que possam influenciar na decisão de adquirir um determinado equipamento já foram tomadas. facilidade de manutenção. Em alguns templates esta seção aparece após a definição dos equipamentos.00. opcionais de segurança e confiabilidade devem influenciar nas decisões. Valor: R$ 230. Tudo que foi priorizado pelo cliente impactará diretamente nos equipamentos utilizados. O equipamento especificado abaixo é de caráter OPICIONAL acarreta em elevação no custo do projeto. não gerenciável para rack de 19” com a finalidade de elevar o desempenho da rede ao máximo.seção serve exatamente para isso. É possível determinar quantos dispositivos se ligam a cada um dos equipamentos e o que cada um deles deve fazer. Sua tabela de endereços suporta até quatro mil endereços que supera. em especial. nesses casos. não é necessária nenhuma configuração por parte do contratado. mas isso não é o mais importante. Valor: R$ 740. todas as expectativas futuras do contratante.

. o 30 metros (15 x 1) para os patch cords usados em cada estação......00 2mt cada cabeamento vertical (em azul) 10un de Canaleta 32x12: 2mt p/ recepção. 17mt p/ o ambiente dos 5.. Material de suporte físico usando canaletas: Material Descrição Unitário 8un de Canaleta 50x20: 13mt p/ o ambiente dos usuários.................... tanto canaletas quanto eletrodutos são boas opções com pequena vantagem para a adoção de ............00 10.......00 1pct com pacote de abraçadeiras plásticas para organizar cabos dentro 6.00 150....00 55... Material: Exemplo: Para implementar a rede cujo projeto faz referência é necessário adquirir o material relatado nas listas a seguir divididos em categorias......................................... Muitas decisões tomadas aqui podem impactar em várias características do projeto.00 518....00 Total 88...... o 16 metros (16 x 1) para os patch cords dentro do rack......... o 45 metros (15 x 3) para o cabeamento vertical.50 2mt cada usuários (em verde) 36 parafusos com bucha (1 por metro) 36un 0..00 1 rack suspenso de 19” x 240mm 1un 100...00 13. Unidades: mt = metro(s) un = unidade(s) pct = pacote(s) cx = caixa(s) 286........00 100un 1 patch panel de 24 portas com 15 utilizadas 1un 120.. mas o fundamental é a escolha correta do material sempre de acordo com o que foi definido e com as prioridades do cliente...........00 1 pct de 62 plugs RJ45 cat 5e para os 32 patch cords 10.. Do ponto de vista técnico...5 metros de cabo categoria 5e Multitoc de acordo com a listagem abaixo: o 195...........00 Total em R$ ...00 90.......00 1 curva de 80x50 para o cabeamento vertical 1un 13... mas vão impactar em especial no preço geral da solução.........00 199........ 15 plugs de tomada cat 5e com caixa de sobrepor 150...00 1 guia de cabo para organização dentro do rack 1un 30.00 do rack e nas canaletas ou eletrodutos 50un 1 pacote com 500 anilhas de identificação 1un 12. Exige algum cálculo........00 10...80 A utilização de canaletas permite um melhor acabamento. O material deve atender toda a especificação anterior e deve ser compatível com o equipamento definido......30 3 joelhos internos de 50x20 para o ambiente dos usuários 3un 11..................5 metros para o cabeamento horizontal.....00 12......80 33...........00 Total em R$ ..... Material de rede: Material Descrição Unitário Total 1 cx com 300 mt 15un 6. 3mt p/ 11...........00 6.....Depois de definir cada um dos equipamentos é hora de definir todo o restante do material necessário......00 30.....00 100.......00 120...

.... 4h = Manufatura dos patch cords. Quando cronogramas são complexos...eletrodutos..00 32....00 A execução acontecerá em dois dias e meio de trabalho de um técnico e um auxiliar segundo o cronograma abaixo: 1º Dia 2º Dia 3º Dia Auxiliar canaletas e das caixas de 8h = Montagem das sobrepor. testes e tarefas mais simples de configuração de servidores e switches.. 8h = Passagem dos cabos de rede.80... Normalmente são utilizados auxiliares... Todas as tarefas e os responsáveis por cada uma das tarefas são definidos nesta seção..00 240.. guia de cabos e instalação do switch Montagem das canaletas e das caixas de sobrepor 4 8 8 Passagem dos cabos de rede.... Técnico Auxiliar Auxiliar Técnico Técnico Auxiliar Técnico 32. guia de cabos e instalação do switch.... Os cronogramas são importantíssimos em projetos complexos onde atividades paralelas maximizam a produtividade na execução do projeto..00 16......... 4h = Montagem do rack suspenso...00 32... cronogramas são associados a esta etapa... 8h = Passagem dos cabos de rede. patch panels..80 = R$717. Técnico 4h = Testes.....00 + 199..... .... switches e coordenam a passagem de cabos e crimpagem de cabos e tomadas..00 32.. em especial........ Também permitem alocação mais eficiente da mão de obra..... Analistas estão envolvidos nas tarefas mais complexas de configuração de switches e servidores.. Muitas vezes. Recursos Humanos: Exemplo: Para desenvolver as atividades necessárias à implantação deste projeto serão necessários os serviços de um técnico e um auxiliar para as seguintes tarefas: Descrição Horas Nível Total Montagem do rack suspenso......... Auxiliares estão normalmente associados a tarefas de baixa complexidade como fixar eletrodutos. técnicos e analistas para definir o nível de complexidade das tarefas..... montar estações..... auxiliar na passagem de cabos e na crimpagem de cabos e tomadas....... Também estão envolvidos na configuração de estações de trabalho.. por suas características de resistência incluindo anti-chamas..... No caso foi escolhida a solução com canaletas por sua vantagem estética e seu menor preço Valor do material usando canaletas: 518....00 32. identificação e conexão das tomadas 8 Manufatura dos patch cords 4 Montagem e configuração dos micros 4 Testes 4 Total em R$ ... transformam-se em seções separadas onde é possível detalhar cada uma das etapas em sub-seções... 4h = Montagem e configuração dos micros.......... canaletas e caixas para tomadas..00 64... depuração de erros e testes mais complexos..... identificação e conexão das tomadas... Técnicos estão normalmente associados à montagem de racks......... identificação e conexão das tomadas..

uma solução mais robusta maximizando outras características priorizadas pelo cliente e uma terceira “de luxe” que supere muito as expectativas para os clientes mais exigentes.00.00. mais comumente. Estes opcionais também são um meio termo no caso do cliente decidir por não utilizar determinadas tecnologias por achá-las demasiadamente caras e para o gerente não perder o cliente logo na primeira análise do projeto. principalmente em concorrências da iniciativa privada. Dever ser a primeira seção do projeto. etc.00 + 199.00. algumas dessas seções podem ser úteis. antes mesmo do objetivo ou.80. .  Restrições: Como já foi dito. Orçamentos: Exemplo: Diante do exposto. Muitas vezes o próprio cliente não sabe o que esperar da tecnologia a ser implantada e nem conhece todos os benefícios futuros advindos dela. mais difícil que definir o que se deve fazer é definir o que não se deve fazer ou não será possível fazer. Para cada cenário. mas que podem ser úteis.00. Cenários mais complexos tendem a ter mais seções para manter a organização. O correto levantamento e a definição dos requisitos solucionam este problema e tornam as ações do projeto mais efetivas e com menores probabilidades de surpresas.O orçamento é determinante na adoção ou não da solução projetada. Em muitos casos. R$230. a primeira etapa de um projeto de rede é definir os requisitos do negócio. R$1697.80.80. uma solução enxuta maximizando a economia pode ser atraente para clientes que não desejam pagar muito. Outro orçamento pode ser apresentado para um switch Giga Ethernet: Valor do material usando canaletas: 518. R$740. outras não: Outras Seções:  Definição de requisitos: Como na engenharia de software.. é apresentado o seguinte orçamento com um switch Fast Ethernet: Valor do material usando canaletas: 518. Sob vários aspectos é útil apresentar um orçamento enxuto com opcionais que o cliente não exigiu.. Definir o que é de responsabilidade de cada um dos envolvidos e o que lhes é proibido.80.00 + 199. no impacto gerado durante a execução. o escopo e o orçamento. Algumas delas já foram citadas. R$240.8 0 Valor dos serviços de instalação e montagem: Valor do switch 3Com não gerenciável 2816: Valor total: = = = = R$717. Dá trabalho. Deve estar logo após o escopo. é apresentado ao cliente apenas o objetivo. já que o projeto também tem valor e apresentá-lo ao cliente seria dar a solução pronta gratuitamente. R$240. Outros templates podem apresentar outras seções. gerar um documento à parte. Esse é exatamente esse o objetivo desta seção. R$1187. no tempo de execução. As restrições podem influenciar no preço. mas é importante na maioria dos casos.8 0 Valor dos serviços de instalação e montagem: Valor do switch 3Com não gerenciável 2016: Valor total: = = = = R$717. Assim.

mas demonstra o comprometimento da equipe de projeto com a melhor execução possível do projeto. Estado atual ou Plano de migração: Tão importante quanto saber o que deve ser feito e como deve ser feito é saber o que já foi feito e planejar como as soluções do projeto serão compatibilizadas com o que já está em produção. um plano de teste para um projeto de rede têm exatamente a mesma função.  Mapa de endereços: Serve para detalhar os endereços IP de cada ativo de rede baseando-se no diagrama topológico. Isso requer um grande conhecimento do negócio do cliente e é muito difícil fazer previsões baseadas em estatísticas em empresas de terceiros.  Cronograma: Nosso template sugere que o cronograma esteja incluído na seção de recursos humanos. Deve estar próximo ao plano de configuração e requer maior rigor técnico que o próprio plano. Não é uma seção fácil de ser mantida e requer a intervenção de gerentes experientes. cabistas. essa seção pode ser útil para ajudar a definir as responsabilidades de cada um dos servidores da rede. o plano de testes aparece dentro desta seção. ou analistas de redes WAN. o cronograma é muito mais complexo que a própria seção de recursos humanos. Em muitos templates. mas é uma poderosa ferramenta de convencimento. softwares e licenças necessários. mas nada convence mais um empresário que uma planilha que mostre exatamente o lucro de um investimento qualquer. mas a toda infra-estrutura do cliente. Em muitos casos. etc. de operação de rede..  Plano de ROI: Nem sempre é possível utilizar este tipo de argumento. É muito útil quando existem muitas sub-redes com muitos dispositivos em cada uma delas e quando são necessárias configurações de rotas. Muitas vezes. muitos perfis completamente diferentes são necessários para a execução de projetos de elevada complexidade. No caso do Plano de ROI ou apenas ROI. podem deixar complexa a tarefa de administrar os recursos humanos. essa seção é útil ao gerente do projeto.  Plano de teste: Se comparado a um projeto de software. perfis e habilidades: Em muitos casos. . deve-se demonstrar que com a implantação da nova rede é possível multiplicar o número de operações resultando em lucro líquido e em rentabilidade que irá devolver o valor empregado no projeto em um determinado intervalo de tempo. de segurança. Uma seção especializada nesses perfis pode ser muito útil delegando a cada um dos envolvidos as atribuições que melhor lhe compete. Também permite uma rápida localização de cada um dos dispositivos auxiliando nas tarefas de teste e operação da rede..  Papeis. gera um documento a parte e suas análises podem ser úteis em projetos futuros. de sistemas operacionais. esquecido. os planos de teste norteiam os técnicos e analistas envolvidos para que nada passe despercebido. ou seja. WLAN. Isso justifica a presença de uma seção específica para detalhar o cronograma. Por exemplo. de análise de tráfego.  Mapa de banda: Serve para especificar a transferência máxima entre os principais dispositivos da rede e é especialmente útil quando á grandes exigências de desempenho. Em outros contém uma subseção de gerenciamento dos riscos. Sob vários aspectos. Isso permite uma análise mais profunda de como agregar valor não apenas ao que está sendo implantado. técnicos de suporte de hardware. envolvendo detalhes técnicos e gerenciais. LAN. Em muitos casos. de gestão de rede. encontrar erros para que a equipe de implantação tenha como depurá-los e tratá-los de modo a zerar seu impacto.  Plano de gestão da qualidade: Esta seção define quais serão as métricas necessárias para medir a qualidade na execução do projeto e as formas de controlá-las.  Definição dos sistemas utilizados: Quando o projeto extrapola a infra-estrutura de rede e está associado a implantação de sistemas e servidores.

mas muitas empresas se negam a pagar pela elaboração sem ter a certeza de que o projeto atende aos seus requisitos. como auditores. existem concorrências onde os projetos são apresentados e a escolha é feita a partir disso.5 a 2. Mesmo um gerente experiente estará em posição delicada se tiver de agir dessa maneira em projetos muito grandes. e acompanhar a execução do projeto é sempre mais fácil que acompanhar a elaboração. De forma geral. ao escopo e ao orçamento. Outras apresentam um orçamento abstrato antes de elaborar o projeto e demonstram algo que se resumiria ao objetivo. como é de conhecimento público. Isso seria o ideal. O mercado. É obvio que determinar isso sem passar por todas as etapas é uma tarefa muito complexa e só pode ser feita por gerentes muito experientes. algumas dicas interessantes e muito úteis para projetos de rede e ambientes que suportam computadores: Outras dicas: Espaço: Computadores cuja finalidade é apenas a utilização. É impossível apresentar um projeto sem apresentar grandes partes da solução. Muitas empresas solicitam a elaboração de projetos e orçamentos somente para tentar copiar as soluções. Muitos projetistas exigem pagamento antes de iniciar a elaboração do projeto. mesmo que caro. como em LAN Houses e ambientes com pouco espaço precisam de 1. projetistas usam os símbolos destinados à telefonia para indicar pontos de rede. mas a propriedade intelectual sobre o projeto pertence ao contratado e é um importante diferencial estratégico. vendedores e compradores que lidam com grandes volumes de papel.5m2. Empresas sérias determinam uma única empresa experiente e confiável para elaborar o projeto e pagam separadamente pelo projeto e exigem concorrências entre empresas que estão dispostas a executar o projeto apenas. Outros Detalhes: Para um melhor aproveitamento do trabalho e para facilitar algumas decisões de projeto. Isso se deve ao fato de que um bom projeto. leva sempre ao sucesso. não é muito justo nestes aspectos. Abaixo trecho retirado da própria norma vigente para telefones indicando como devem ser indicadas as tomadas elétricas e de telefone: . deve ser destinado um espaço de no mínimo 3m2. Determinar quais detalhes serão apresentados ou não é uma questão sutil. Simbologia: A ABNT não dispõe de uma norma específica para cabeamentos de rede.Todo projeto deve ser apresentado. Em ambientes onde o funcionário trabalha com mais do que simplesmente o computador. Normalmente.

São normalmente adotados os mesmos símbolos para condutores elétricos. a parte da norma que trata disto foi anexada para consulta: FIGURA 2 .FIGURA 1 – SÍMBOLOS USADOS NA NORMA ABNT PARA TOMADAS ELÉTRICAS E DE TELEFONE Dutos e cabeamento: Da mesma forma. a ABNT não dispõe de símbolos específicos para dutos e cabeamento. A lista de materiais fornecida para consulta serve apenas de referência e para evitar que orçamentos tenham diferenças . De igual forma. mudando-se apenas a cor.SÍMBOLOS USADOS NA NORMA ABNT PARA CABOS E DUTOS ELÉTRICOS Cotações: Quaisquer outros materiais que não estiverem na lista e forem considerados indispensáveis devem ser cotados em lojas ou na Inernet.

Ainda assim. alguma habilidade será necessária para conseguir levar o trabalho a diante. em projetos reais. Quem quiser usar alguma ferramenta CAD diferente terá de importar a partir do formato original ou mesmo refazer os desenhos. mas um norteamento geral. Todas as equipes terão acesso aos arquivos que geraram as plantas apresentadas neste trabalho bem como a ferramenta usada para tal. Os problemas estéticos relacionados a desenho técnico não impactarão negativamente na avaliação dos trabalhos. Apesar de ser recomendado que se use a lista. isso será um fator determinante.de preço exageradas. Plantas e desenhos: Sob vários aspectos. . ela não é uma limitação. desenho técnico está fora do escopo. Contudo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful