Vôo Noturno

O Seu Jornal Pagão Brasileiro Virtual sobre Herbologia Mágica e Bruxaria

De Curioso a Wiccano Tarô em Pauta Imanência e Comunidade A Magia dos Cristais Comida e Desperdício

EDIÇÃO 15 ANO 02

DEZEMBRO 2011

Caminhando entre os Mundos

Sereias - Seres Encantados

Mitos e Lendas Egípcias

Vôo Noturno
EDIÇÃO 15 ANO 02 DEZEMBRO 2011

Ficamos á disposição para dúvidas, críticas ou quaisquer sugestões que posEncerramos 2011 com sam melhorar nossa publicação. muitas coisas para se refletir e outras para se pesar. Um ano de Hora do último Vôo de 2011! Encontro vocês ganhos e perdas. Ganhos inespena próxima estação. Boa Leitura! rados e perdas irreparáveis, ambos processos do equilíbrio da Bênçãos Plenas de Airmid vida... a Senhora das Ervas Pessoas passaram pela minha vida e ficaram, outras foram embora por livre escolha e outras chegaram para abrilhantar mais ainda o que já existia. Uma coisa posso afirmar: realmente ninguém é insubstituível, sempre existirá alguém que substituirá outra pessoa que deixou nossas vidas e assim o ciclo natural acontece e a roda gira... Agradeço como sempre a todos os leitores que fazem do Jornal Vôo Noturno algo único e diferenciado. Agradeço aos elogios e comentários que recebo de quem acompanha todas as nossas edições e aos novos leitores que sempre surgem durante a caminhada e dispensam sua atenção com nosso conhecimento sempre dividido de boa vontade por nossos colaboradores que também dispensam seu tempo escolhendo carinhosamente um artigo ou conhecimento para ser compartilhado. Dou as boas vindas a Luciana Onofre nossa nova colaboradora que está nos brindando com seus conhecimentos sobre Tarô! Confiram sua coluna Tarô em Pauta. Desejo a todos um 2012 repleto de Saúde para que tenhamos Prosperidade e possamos seguir nossos caminhos tranquilamente!!! Marcelo Giusepp Lechinski (Saman)
Editor - Mundo Pagão

EDITORIAL

NESTA EDIÇÃO
Editorial Colaboradores Natureza Mística Culinária e Magia Tarô em Pauta Pilares do Templo Espiralando Mitos e Lendas Egípcias A Magia dos Cristais Calendário Mágico - Janeiro Livro do Mês Filme do Mês Ecos da Noite Curso de Aromas Mágicos On Line Calendário Lunar Sala dos Feitiços Dicas, Truques e Magias Ritual do Mês Sereias - Seres Encantados Curso de Amor Mágico On Line Parcerias Edições Anteriores Campanhas e Comunidades Comunidades sobre Ervas no Orkut Pag 02 Pag 03 Pag 04 Pag 06 Pag 07 Pag 08 Pag 10 Pag 12 Pag 15 Pag 18 Pag 20 Pag 20 Pag 20 Pag 21 Pag 21 Pag 21 Pag 22 Pag 22 Pag 23 Pag 29 Pag 30 Pag 30 Pag 30 Pag 30

Vôo Noturno é uma publicação do Blog Mundo Pagão e seu autor Marcelo Giusepp Lechinski. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total de qualquer artigo aqui publicado sem autorização de seu editor ou autor. http://mundupagao.blogspot.com/ 02

Controladores de Vôo
"Phoenix Solar é Sacerdote Hierofante da Fellowship Of Isis (Irmandade de Isis), fundador e orientador do Iseum Rosa de Gaia e do Mahina Lyceum (www.irmandadedeisis.blogspot.com), Associado ao Colégio dos Magos em Petrópolis/RJ, ao B.O.T.A. (builders of the adytum) e praticante da Tradição Feri. Phoenix Solar é iniciado em vários sistemas de cura holistica, como Reiki, Seichim e Ama Deus, é Membro fundador do Grupo de estudos e práticas de Bruxaria contemporânea Trina Luna Solaris em Joinville/SC e psicólogo. " Contato: orion_aleph@yahoo.com.br Maria Alice Aglaia Madora Sou bruxa paulistana há 10 anos. Aproximei-me da natureza e do que ela oferece, das ervas, dos aromas, dos mitos, dos encantamentos e descobri o prazer da culinária e da magia, despertei a bruxa que gosta de cozinhar. Alguém que adora os prazeres da mesa...comer primeiro com os olhos, saboreando com todos os sentidos...Aromas, cores e uma mesa farta! Alguém que se delicia com a perfeita combinação entre culinária e magia...Bruxas, bruxos, praticantes da Antiga Religião, curiosos, chefs de cozinha e glutões... Bem vindos aos prazeres da gula ! Contato: aglaiamadora@hotmail.com “Morgaine” Sou portuguesa, nasci e vivo no interior do país. Comecei a interessarme pela Wicca em 2006 ao ler um livro sobre o assunto. Desde então tenho adquirindo conhecimentos sobre esta área, ora lendo livros de diversos autores, ora através do conhecimento de tradições locais e regionais acerca de plantas e preparações caseiras. Preocupada com o que de errado se pensa sobre a cultura pagã e a bruxaria tradicional criei um blog onde alguns temas são esclarecidos, tentando promover o contacto entre pagãos. Não hesito em ajudar aqueles que me procuram para esclarecer algum assunto relacionado, pois acho fundamental dizer às pessoas o que é realmente a Bruxaria Wicca, ainda que não sigam esta filosofia religosa. Apesar do blog se chamar Bruxaria Wicca Portugal, é aberto a pagãos, e não só, de todo o mundo. Blog: http://bruxariawiccaportugal.blogspot.com Contato: morgaine_wicca@hotmail.com Francisco Silva. Sou praticante de Magia Egípcia e um Servo de Isis na Casa de Ishiaro, Mestre Usui Reiki Ryoho (Reiki Tradicional), Praticante de Bruxaria Tradicional (apreciador da arte de Robert Cochrane e da versão americana dada a David e Ann Finnin) Comerciante de ervas, Artesão, Design de Moda Metropolitana, Tarólogo, Quiromante, Terapeuta ocupacional, pai de 2 gatos e dono de um coração... Ishiaro. Caso todos esses títulos não importem tanto pra você assim como não importam tanto pra mim, prazer pode me chamar deFrancisco. Escrevo para o Hedge Witch Craft: www.iishiaro.com e o Ishiaro http://ishiaro.wordpress.com administro a loja online Tarô Sacro: www.tarosacro.com
Sou Luciana Onofre, Uma taurina com ascendente em Leão e Lua em Libra. Nascida na Colômbia e habitante da Terra Brasilis atualmente. Pesquisadora do Sagrado Feminino, dos seus mitos e mitologias. Theateísta. Tarologista por paixão. Escrevi em vários espaços ligados a esses temas desde o ano 2000. Entre eles os extintos sites Magia da Deusa, PanDea, Santíssimas.org, Magical, Tribos de Gaia. Já colaborei nos sites: Rede Matríztica, Universo EcoFeminino, Crianças Pagãs. Atualmente minha escrita pode ser acessada no Divinare, no blog Taroteando. Ambos espaços dedicados aos Oráculos e ao Tarot. Assim como no Mamães Matrízticas... dedicado ao mundo de casa, filhos e "fazeres mágicos" no Vassouras & Bruxas.

Marcelo Giusepp Lechinski. “Saman”. Bruxo solitário, praticante da arte desde 1998, desenvolvi um a curiosidade e amor pelas ervas após alguns anos de estudo mágico. Professor de Inglês e tradutor, pude ajudar a levar ao conhecimento do público importantes obras de Scott Cunningham como os livros Vivendo a Wicca, Enciclopédia de Wicca na cozinha e o livro completo dos incensos, óleos e infusões. Atualmente modero comunidades sobre herbalismo no Orkut e mantenho um blog sobre magia e bruxaria em geral chamado mundo pagão. Editor do Jornal Pagão Brasileiro Virtual sobre Herbologia Mágica, Vôo Noturno. Contato: mundopagao@gmail.com

De Curioso a Wiccano

por Morgaine

Sim praticamos magia, mas é uma magia bem Muitos dos que descobrem a wicca e diferente. ouvem falar de que os seus praticantes fazem magia são rapidamente empurrados pela Muitas vezes apanha-se a palavra wicca a curiosidade e iniciam-se sem saber qual o tipo de meio de uma conversa e como não se sabe o que magia realizada. significa rapidamente se vai à internet e procura-se o Na maioria dos casos, estas pessoas são significado. adolescentes curiosos (sem querer ofender Alguns dos seguidores de wicca iniciaram-se ninguém) ou adultos com vontade de mudar a apenas com esta busca na internet, o que significa vida. que se iniciaram sem serem devidamente Todos nós sabemos o quanto a palavra esclarecidos. magia nos traz alguma curiosidade e por isso Acontece que, muitos depois se arrependem pensamos que a magia se resume apenas àquela porque afinal não era aquilo que pensavam. que aparece na televisão em que o mágico faz aparecer um coelho na cartola. Chegam a um ponto em que não sabem o que estão cá a fazer porque não encontram o que Este é o grande problema de muitos que se convertem para a wicca, pensando que o procuram. impossível se torna possível só porque praticamos Por isso é preciso alertar todos os aspirantes a magia. 04 wicca.

O primeiro passo a tomar é informar-se e tentar esclarecer todas as questões que haja acerca da wicca. Enquanto houver perguntas sem resposta não aconselho ninguém a iniciar-se. Depois de devidamente esclarecido deve-se reflectir e pensar se é mesmo a wicca que se deseja para a vida. Há pessoas que têm mais tendência que outras para seguir religiões pagãs. Normalmente, quem tem fascínio pela natureza e vida estará mais apto para seguir religiões pagãs, já que estão intimamente ligas à natureza. Mas isto não significa nada. Num coven a sua opinião terá de ser aceite por todos para passar à prática, ou pelo menos na maioria dos covens. Por outro lado tem a desvantagem de ser mais monótono. Tudo depende do gosto e vontade de cada um e apesar de sermos wiccanos todos somos diferentes.

Depois de se ter a certeza que se deseja ser wiccano, deverá pensar-se na questão da iniciação. A iniciação pode ser de duas formas: solitária ou através de um Coven. Geralmente, a mais frequente e mais trabalhosa é a solitária. Digo trabalhosa precisamente por ser solitária e pelo facto de ser a mesma pessoa a fazer tudo. Os covens são geralmente mais reservados e a maioria prefere manter anonimato por razões de ordem social. Depois de iniciado, o praticante solitário até tem algumas vantagens em relação ao coven: obedece às suas próprias regras.

05

por Aglaia Madora

Comida e Desperdício
O segredo de uma boa alimentação está ao nosso alcance. Para chegar lá é preciso só ter a vontade de chegar lá e mudar, para podermos garantir uma boa saúde e uma vida plena. (Gerbardinger) Festas de fim de ano. Comilança e os velhos rituais comensais. As tradições populares são coercitivas e criam na cabeça das pessoas um misto de medo de romper a regra e antigo costume. No natal deve-se comer peru e no ano novo, nada que cisque, assim como as aves. Resta para a festa do réveillon, a carne de porco, seja ela do jeito que for feita. O que não pode faltar mesmo no último dia do ano é a lentilha. Não conheço alguém que não coma lentilha nessa data e que atribua esse prato à prosperidade do ano que virá. Chamam popularmente de simpatia, sortilégio ou de magia. Pensando magicamente na lentilha para atrair a prosperidade, lembrei que as folhas de louro também seriam ideais para atrais prosperidade e riqueza. Mas porque a lentilha? Reza a lenda que, por ser um grão de formato achatado e arredondado, assemelha-se às moedas. Além disso é um alimento muitíssimo antigo, parte integrante do cardápio dos povos do Oriente Médio, alimento citado no Velho Testamento em várias passagens. Foi trazido para cá pelos europeus, principalmente os italianos. Tem baixíssima taxa de colesterol, rica em fibras e anti oxidantes, além de vitamina A,B, B2,C Cobre, Magnésio, Sódio, Potássio etc. De fácil preparo, cozimento mais rápido que o feijão ou outros grãos, tem sabor marcante e pode ser servida como sopa ou com menos caldo para comer com arroz. Cada bruxa tem seus rituais próprios e seu cardápio de fim de ano mas a lentinha, sem dúvida, a mais popular. Costumes e tradições no cardápio festivo, o que me chama a atenção é a fartura que vira sinônimo de desperdício. Sempre sobra muita comida e sempre tem alguém que passa mal no dia seguinte, vitimado pelos excessos gastronômicos. Péssimo é iniciar o ano de ressaca, mal estar, digestão comprometida. É claro que sempre tem a velha desculpa: “o que sobrar vira almoço do dia seguinte” mas, mesmo no dia seguinte nunca come-se tudo e muita coisa vai para o lixo. O ideal seria uma ceia de ano novo auto sustentável, suficiente para bancar magicamente a prosperidade para o próximo ano e ao mesmo tempo não promover desperdício. Para isso, basta pensarmos racionalmente as quantidades que serão necessárias, a quantidade de pessoas e a variedade dos pratos. Quem sabe no próximo ano teremos mais tempo e disposição para programar melhor nossa mesa de comes? Enquanto isso, Feliz Ano Novo com muita prosperidade! Seguem alguns sites que ajudarão a pensar nessas questões:

http://www.turistamalemolente.com.br/dicas-paranao-desperdicar-comida-no-natal-e-ano-novo http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ afp/2011/05/11/fao-pede-fim-do-desperdicio-dealimentos.jhtm http://www.moleco.com.br/blog/2010/12/16/ceia-denatal-sem-desperdicios/ http://colunas.crescer.globo.com/ crescernonatal/2011/12/02/sem-desperdicio-nasceias-de-fim-de-ano/ 06

Tarô em Pauta
por Luciana Onofre

Pode parecer estranho para quem sabe sobre minhas preferências [amo decks coloridos, psicodélicos, vistosos] que este seja um escolhido meu, para compor minha coleção de decks de Tarot. Mas o que me atraiu nele foi o fator 1 impreterível: cores, mesmo sendo um deck que nos remete ao medievo, as cores nele estão bem impregnadas, cores despertas... O fator 2: ao visualizar suas lâminas na página da Taroteca conferi que cada arcano menor trazia uma miríade de detalhes, de "falas simbólicas" não vistas dessa forma em outros correlatos a ele. Assim agora com ele aqui, após analisar cada uma das cartas confirmei ter realizado uma boa escolha, e mais ainda, entendi ao ver e compreender as ilustrações, detalhes que sinalizam haver na sua confecção a inserção dum cotidiano bem distanciado do modelo imperativo dos similares [me refiro à linha temporal, a época ou período o qual ele retrata] o modelo religioso medieval europeu, e sim surpreendentemente surgem em suas ilustrações um cotidiano "paganus", aquele do homem do campo que ainda executa no seu dia-a-dia todos seus afazeres pautados nas crenças ligadas à terra, aos seus ancestrais, ao apego em superstições e amuletos, que em nenhum sentido seriam e são cristãos... Vemos nelas nos "instantâneos" duma vida nada privada, artefactos que aos olhos de alguém familiarizado com eles, resulta impossível um não reconhecimento, uma não identificação, quanto às práticas mágicas, crenças e mitos pagãos da região central e do sul da Europa. É possível reconhecer inclusive certas celebrações sazonais, que para muitos de nós são ainda celebrados, que são centro da ritualização de muitos neste hoje. Quem foi Pieter Bruegel?

Também conhecido como "O Velho", foi um artista, um pintor holandês, do século XVI, cuja arte focava o fazer diário do camponês sem pudores, do homem que vivia da terra, na terra, e para a terra. Assim suas obras são marcadas pela presença da natureza, e do cotidiano daqueles seres humanos que Dela faziam o eixo de vida. Essa marca de ilustrar a humanidade sem pudores torna sua arte um retrato vivo e fiel do que realmente era a sociedade desse período. Guido Marchesi toma assim subsídios e insumos desse universo farto, grotesco e vivo que impregna a obra de Bruegel, e cria este belo deck de Tarot, publicado pela casa Lo Scarabeo. Ao fazê-lo o sentido "mágico e simbólico" é pauta. Não por que seja uma iniciativa livre do ilustrador, mas sim por que era essa a particularidade, especificidade de Bruegel em seus pinceis. O mais interessante é que insertadas nas lâminas encontramos frases tanto as populares [refrãos] do período, como frases que certamente foram colhidas em missais ou missas, o que se torna um jogo de legitimação e continuidade para aquelas crenças do campo perante a crença "oficial", num momento onde o camponês de forma astuta lida com a crença imposta "num ensaio do sei o que ela diz", mas "faço como sei e creio"... Simplesmente fantástico! Outro aspecto que salta aos olhos é a humanidade ali congelada, é uma humanidade crua, tal e como é ao olho nu, desprovida de retoques para tornar a arte mais aceitável ou agradável ao apreciador mais recatado ou moralista. É a humanidade visceral. Em suma para quem aprecia um "tour histórico-simbólicomágico" este deck é sem dúvida alguma o ideal.

07

Pilares do Templo
por Francisco Silva (Ishiaro)

Caminhando entre os Mundos
Uma fronteira selvagem e intocada separa a civilização da floresta Hedgecrossing, vôo, viagem astral, experiência fora do corpo, trance, estados alterados de consciência... Não importa como você chame denomine, todas as palavras se referem à mesma prática. Hedgecrossing é um termo moderno retirados da língua alemã há menos de uma década atrás para se referir a passagem entre os mundos na Bruxaria Européia. Mesmo que a palavra seja moderna, praticantes da magia têm atravessado (hedgecross) há milênios. Não há uma única maneira de caminhar entre os mundos - existem muitos. A habilidade de caminhar entre os mundos é encontrada na feitiçaria e no xamanismo, assim como nas antigas religiões pagãs (especialmente aqueles com cultos ao êxtase). É experimental e não pode ser ensinado a alguém sem a capacidade inata. É algo que qualquer um pode fazer ou não fazer. Isto não é magia popular - nem todos podem andar entre os mundos. Um exemplo de alguns fatores predisponentes, como nascer sem o pelico [1], possuir dom de premonição ou intuição aguçada, uma experiência traumática ou experiência de quase-morte, ter sido escolhido pelos espíritos que concedeu a capacidade, e coisas do tipo. Alguns viajam entre mundos, sem perceber o que eles fazem: "foi um sonho um sonho? foi uma visão? Estou vendo coisas?” É melhor você descobrir! Se alguém não tem a capacidade de comungar com os espíritos, conversar com os deuses, e ver entre reinos - não terá a capacidade para andar entre os mundos. Eu tenho que dizer isto - visualização e meditações guiadas não são andar entre os mundos ou o transe [2]. Se você ainda está em sua cabeça, você não está andando entre dois mundos. Qualquer prática onde você use apenas sua imaginação em vez de deixar seu corpo não é 'hedgecrossing'. Atravessando os mundos em seu corpo. Caminhar entre os mundos, e ao mesmo tempo estar em seu corpo envolve encontrar limites entre os mundos e chamar o espírito correto, ou Deus, ou o encantamento certo para atravessar. O que também depende da tradição mágica que você pratica. Se você tiver dificuldade com 08 trancework existem práticas físicas em vez disso. Essas práticas incluem: em pé na soleira de sua porta, sobre uma perna e com um olho fechado, encontrar um lugar no bosque onde a floresta encontra um prado e faça uma petição para entrar ou simplesmente leia sinais proféticos na natureza, situando-se em uma encruzilhada de três ou quatro vias, ou em um lugar onde a terra, água, céu e estejam presentes (o mar é melhor, mas uma lagoa ou riacho ajudará). [4] Outros métodos incluem a percussão, a dança que leva ao êxtase, e técnicas de meditação ou respiração. Os perigos da viagem ainda em seu corpo podem incluir: perder-se no outro mundo; ingestão de comida ou bebida, sem você perceber está no outro mundo e com sua alma presa lá, retornar ao seu próprio reino encontrar que anos ou décadas se passaram desde que você atravessou, ou fazer com que espíritos malévolos percebam de que você pode vê-los, o que pode fazer com que eles ataquem você ou tentem possuí-lo. Atravessando fora do corpo Neste método, a alma deixa o corpo em forma de um espírito não-corpóreo ou pelo espírito transmutado na forma de um animal para viajar ao Outro Mundo. A parte da sua alma conhecida como Fetch [5] geralmente é a parte que faz a maioria das pessoas viajarem entre mundos. Quando ele deixa seu corpo pode assumir a forma de animais que são os que estiverem mais conectados espiritualmente a você. Como você atravessa os mundos quando deixa seu corpo pode ajudar você a descobrir qual seu animal familiar. Você corre todo pelo terreno ou sobe em árvores? Você plana através do ar ou voar até grandes alturas? Não vai ser fácil e nem tão pouco de imediato. Poderá ser inúmeras tentativas até realmente libertar-se do seu corpo. É preciso uma grande confiança - confiança em si mesmo e confiança nos seus guias espirituais. Você deve amar o seu corpo e querer voltar a ele quando for concluída a sua viagem. Isto é muito importante. A melhor maneira de viajar é cair em estado Hipnagógico[6], que é o lugar entre o sono e a vigília. O som de tambores repetitivos é útil para induzir esse estado.

Sonhar não é viajar, assim se você adormecer saiba que não foi bem sucedido. Se, entretanto você cair em algo parecido com o sono REM após alguns minutos deitado, saiba que você esteve viajando, pois esse tipo de sono não acontece tão rapidamente. Você também pode dizer que você não está sonhando, se você sonhar o "mesmo" sonho de forma consistente durante toda a noite desde adormecer até acordar e não se sentir descansado. O sono REM é geralmente esporádico e dividido em vários sonhos. Mantenha um caderno em branco perto de sua cama ou no seu espaço n templo e anote suas experiências para que você possa aprender a dizer a diferença entre sonhar e viajar. Uma vez que você sabe dizer quando você está viajando, comece a tentar controlar suas ações e reações enquanto estiver lá. O Outro Mundo e o Sub Mundo contêm muitos caminhos errantes, vagar pela estrada errada durante a viagem é querer voltar insano, não voltar por inteiro, ou qualquer outra coisa volta em seu lugar. Esteja ciente dos riscos antes de tentar começar. Quando você está viajando você não tem controle sobre a paisagem, por vezes, nem aonde você vai ou nos os espíritos que aparecem para você. Mas você ainda tem poder lá e é sempre melhor e mais seguro que os seus guias espirituais viajem com você para protegê-lo e aconselhá-lo enquanto estiver lá. Quando você decidir começar a andar entre os mundos, é melhor ter um professor experiente e presente para guiá-lo através do processo e também para atuar como seu "observador" se alguma coisa ruim acontecer. Eles podem te trazer de volta, certifique-se de que espíritos errantes por perto ou na hora de ir embora para que não possua seu corpo enquanto você vai embora. Também é melhor viajar apenas quando é necessário, não apenas por diversão ou para experimentá-lo. Essas razões incluem a buscas importantes como conhecimento, procurar ajuda, para viajar uma grande distância, ou para se falar com outros bruxos e xamãs que não da para você ver pessoalmente. Os xamãs antigos somente viajavam entre os mundos se tudo o mais tivesse falhado. Eles tomaram muitas precauções antes de sair - vestir traje ritual de proteção, amuletos de proteção, ou chamar o espírito guardião para proteger o seu corpo enquanto eles viajam ou para viajar com eles para o outro mundo. Se você não tem um professor para confiar é melhor trabalhar com seus espíritos familiares e as divindades que guardam as encruzilhadas, as entradas para os outros reinos tanto o submundo quando o outro mundo - os psicopompos. [7] Alguns podem abrir uma porta para que os espíritos possam vir até você, outros abrem uma porta para que você possa ir até eles - o que pode ser muito perigoso.

Eu aconselho que você comece a trabalhar com os espíritos antes de tentar viajar entre mundos. Os espíritos podem protegê-lo e ajudá-lo quando estiver lá, podem lhe dar conselhos e ajudá-lo a permanecer no curso correto de sua finalidade... Se estiver colhendo o conhecimento oculto, ou recuperando a alma roubada de um paciente, ou para lutar contra um inimigo. Tenha em mente que você pode não gostar do que vê enquanto caminha entre dois mundos. Pode haver coisas que você aborreceu você ou mesmo cicatrizes do passado e você pode não querer voltar. Eu vi os campos de morte e fico assustada fora de minhas sagacidades. Alguns espíritos propositadamente podem assustá-lo para ver como você reage então aprenda a como lidar com isso. É importante ficar são e aterrado. É enfrentar o medo, mas deixá-lo passar por você, e não consumi-lo. Sarah Lawless Witch of The Forest Groove
Leituras Complementares: •Cunning Folk and Familiar Spirits: Shamanistic Visionary Traditions in Early Modern British Witchcraft and Magic por Emma Wilby (em Inglês) •História Noturna: Decifrando o Sabbat das Bruxas por Carlo Ginzburg •Etheric Anatomy: The Three Selves and Astral Travel por Victor Anderson (em Inglês) •North Star Road: Shamanism, Witchcraft, and the Otherworld Journey por Kenneth Johnson •Witches, Werewolves, and Fairies: Shapeshifters and Astral Doubles in the Middle Ages por Claude Lecouteux -----------------------------------------------------------------Copyright de WitchOfForestGrove.com Publicado com autorização da Autora Reprodução do original somente com autorização. Reprodução desta tradução somente com links e devidos créditos. Tradução de Grigori Hokma Original: Walking Between Worlds: A Guide for Crossing in and out of Body Notas: [1]: 'cauld-born'. NT.: [2]: 'trancework'. [3]: 'aka trancework'. [4]: NT. este tipo de local é o Rochedo na praia, ou o quebra mar, onde estes reinos (terra, ar e água) estão em conjunção. [5]: NT. chamado de animal familiar, ou Encantado (essa sendo sua forma espiritual elevada). [6]: NT. hipnagogia é um estado alterado de transição entre a vigília física ordinária e o sono natural. [7]: NT. psicopompo designa um ente cuja função é guiar ou conduzir a percepção de um ser humano entre dois ou mais eventos significantes. Guia interior, o psicopompo pode ser de natureza humana, animal (o animal familiar da bruxa) ou espiritual (Hermes, Lúcifer).

Esse texto é da Sarah Lawless [autora do blog - Witch of The Forest Groove] , foi traduzido pelo Grigori Hokma, é simplesmente um trabalho maravilho, estou com esse texto a algum tempo, e queria compartilhar com vocês nessa época de mudanças. Gostaria de lembrar apenas uma coisa, caso você utilize esse texto em seu site ou blog, por gentileza; o mantenha como esta e dê os devidos créditos a quem ele pertence [autor e tradutor.] Khepron Ishiaro.
09

ESPIRALANDO
por Phoenix Solar

Imanência e Comunidade
O conceito de imanência é muito precioso e útil para compreender a visão espiritual da interconectividade que existe entre todas as coisas. Starhawk coloca que “imanência é a consciência de que o mundo e tudo ao nosso redor está vivo, é dinâmico, interdependente, interativo e infundido com um movimento energético: Um ser vivo, uma teia. A compreensão de que todos os seres vivos estão relacionados, que todos estamos ligados com o cosmos como parte de um organismo vivo. O que afeta um, afeta todos nós.” Este é um conceito antigo, difundido pelos budistas e taoístas simbolizado e muito presente na saudação hindu “namastê”, que diz “O deus em mim saúda o deus que há em você”. Partindo deste ponto de vista proponho a reflexão acerca da nossa importância e trabalho dentro da comunidade, “O conceito de comunidade não é apenas uma "construção" (modelo), é uma "Construção Sociológica." É um conjunto de interações, comportamentos humanos com significado e expectativas entre os seus membros. Não se trata apenas de uma ação isolada, mas de um conjunto de ações que têm como base a partilha de expectativas, valores, crenças e significados entre os indivíduos.” Desde modo, o reiki nível 3 é um ótimo mecanismo de interação com a comunidade. É chegada a hora de sair da ação individual e partir para a coletiva, com o Daí Ko Myo podemos agregar grupos, curar comunidades e até o planeta terra. Essa energia desperta em nós o sentimento de agir coletivamente, para o bem de todos e não somente o seu, amplia as energias e promove o incentivo a fazer as coisas acontecerem de maneira que possamos elevar a vibração do planeta terra e curá-lo. 10

"Imanente, Ela preenche todos os espaços de nosso ser com mistério e beleza: Está na planta que nasce, se espremendo pelas calçadas rachadas, ou no raio de sol que ilumina o céu. Imanência é a voz da brisa nas folhas das árvores, é a queda d'água em uma cachoeira e no encontro do mar com a areia. Imanência é um beijo, um toque, o fôlego. É o seu corpo no encontro de outro corpo no calor da luxúria e celebração. O divino no mundo está também em cada um de nós e estabelece a relação com tudo o que nos rodeia. Na natureza nós vivenciamos o plural, o múltiplo: A natureza é o corpo no qual a diferença flui..." T. Thorn Coyle - Evolutionary Witchcraft "É chegado o momento na existência humana que a consciência da sacralidade de tudo e de todos precisa ser despertada em cada pessoa para que se possa viver em harmonia com o planeta e uns com os outros.

Prefira os papéis reciclados aos brancos. Tenha uma postura mais positiva frente a vida e as dificuldades, eleve a sua vibração que a vibração ao redor vai se harmonizar! Abençoe e agradeça sempre que puder, a cada momento, respeite os animais e o planeta terra e mais ainda, respeite as pessoas ao seu redor, evite a violência (de qualquer tipo) e seja claro, sincero consigo mesmo e com os outros também. Se envolva em projetos sociais, mesmo que não seja para participar, pelo menos saiba os quais estão fazendo algo pelo que você valoriza, informese! Troque suas lâmpadas por outras de melhor qualidade e mais econômicas, doe roupas a quem precisa, faça o seu trabalho com qualidade e reconhecendo a manifestação divina nele, se envolva e ame a terra, respeite-a e reverencie-a como um ser vivente, como uma mãe Mas a cura do planeta terra não acontece nutridora e abundante, próspera e sábia. somente com o envio de energia reiki, claro, isso ajuda e muito, mas precisamos agir, dentro de O conceito de imanência prega a principal prenossa comunidade, grupos, bairros e escolas, mo- missa de fazer ao outro o que você gostaria que fizesdificar, transformar e conscientizar! Vamos come- sem com você, ame-se para amar o outro, isso é emçar aos poucos, com a nossa casa, nosso grupo patia, colocar-se no lugar do outro, cure-se para curar de práticas espirituais e vamos ampliando! a terra, respeite tudo ao seu redor e reverencie a centelha divina em todas as coisas. " A terra é nossa mãe e devemos cuidar dela, sermos agentes de transformações e curadores do Namastê! planeta. A responsabilidade é nossa também por fazer deste mundo um lugar melhor! Agora é a hora de agir! A pergunta que deve surgir em algumas mentes agora é: “Como eu posso fazer isso?” bom, a resposta é simples, comece primeiro a se conscientizar das coisas que acontecem ao seu redor, na sua comunidade, as políticas públicas e sociais de sua cidade... muito complexo ainda? Comece separando o lixo orgânico do reciclável, economizando mais água e escolhendo produtos que são ecologicamente corretos, que não usam animais pra testes, escolha sacolas reutilizáveis ao invés das plásticas que entregam no mercado, ou melhor, se puder escolha não levar sacolas!
11

Mitos e Lendas Egípcias
Muito antes de as pessoas saberem ler ou escrever, as histórias eram transmitidas oralmente. De cada vez que eram contadas, mudavam um pouco, acrescentando-se uma nova personagem aqui e uma mudança na trama acolá. Os mitos e as lendas

O que é um Mito?

O Vale do Nilo

Um mito é uma história tradicional que A maior parte não se baseia em algo que realmente acontedo Egito era conhecida como Terra Vermelha. ceu e, normalmente, fala de seres sobrenatuEra o deserto quente e seco, e poucas pessoas rais. Os mitos são inventados, mas ajudam a o habitavam. Quase todos os egípcios viviam explicar os costumes locais ou os fenômenos na Terra Negra, no vale do rio Nilo, Sempre naturais. que o rio transbordava, a terra ficava mais

O que é uma Lenda?
A lenda assemelha-se muito ao mito. A

fértil e mais escura, razão pela qual recebeu esta denominação.

Pirâmides e Faraós

diferença está no fato de a lenda poder basear-se num acontecimento real ou numa pesO Egito é famoso pelas suas pirâmides, soa que realmente existiu. O que não significa que a história não tenha mudado ao longo que ainda se mantêm de pé nos nossos dias. Eram os túmulos dos antigos governantes, às dos anos. vezes chamados faraós. As pessoas acreditavam na qualidade divina dos faraós. Os últimos foram sepultados nas colinas rochosas ou O Egito era originariamente constituído por em túmulos subterrâneos num local chamado dois países. Há cerca de 5OOO anos, por vol- vale dos Reis. ta de 3000 a. C., esses países tornaram-se

Antigo Egito

um só. Nos 3000 anos seguintes, o Egito foi um dos países mais ricos e mais poderosos do mundo. O olho wedjat simbolizava o olho dos deuses Rã e Hórus. Segundo o mito,

A Escrita Antiga
Os antigos Egípcios cobriam os seus monumentos de hieróglifos, uma linguagem escrita formada por letras e símbolos. Muitas vezes, estas letras eram esculpidas na pedra, e ainda hoje podem ser vistas.

o olho de Hórus foi arMuitas histórias eram escritas em papiro rancado, mas, como por milagre, voltou a - uma espécie de papel feito de juncos entrecrescer. O olho wedjat laçados. Chegou até nós um número surpreendente de papiros. era tido como um amuleto da sorte.
12

Decifrar o Código

Muitos Deuses, a mesma função

Uma das conseqüências do fato de os anSó na década de 2O do século passado é que os tigos Egípcios adorarem muitos deuses é que peritos conseguiram decifrar os hieróglifos muitos destes tinham os mesmos deveres. Por egípcios. Antes dessa altura, os historiado- exemplo, havia muitos deuses do Sol. res baseavam-se nos registros escritos de Cada deus era adorado por um grupo dioutras línguas, tal como o grego antigo. Os antigos Gregos tinham registros muito pre- ferente de pessoas e nenhuma dessas pessoas acreditava em todos os deuses. Mais tarde, Rá cisos das crenças dos antigos Egípcios. tomou-se conhecido como deus do Sol e todos As zonas habitadas pelos antigos E- os demais deuses do Sol foram considerados gípcios localizavam-se na Terra Negra, nos meras manifestações de Rá. Os diferentes deuvales férteis do rio Nilo. Este encontrava-se ses fundiram-se num Só. rodeado por desertos a Terra Vermelha.

Em Marcha Uma lenda moderna
O comércio deve ter desempenhado um Os mitos e as lendas deste livro são papel importante na divulgação dos mitos e todas do Antigo Egito. Existe uma outra len- das lendas. Dado que as pessoas das diferenda egípcia famosa, mas moderna - a maldi- tes partes do Egito viajavam pela Terra Negra ção de Tutankámon. O túmulo de Tutanka- a vender coisas, provavelmente partilhavam as mon, um jovem rei do Antigo Egito, foi des- suas histórias e as suas crenças. coberto no vale dos Reis em 1922. A busca foi financiada por um homem chamado Lord As pessoas começaram a ouvir falar de

Carnarvon. Começou a correr o boato de diferentes deuses, deusas, mitos e lendas e asque o túmulo estava amaldiçoado. Segundo similaram-nos. esta lenda moderna, todas as luzes se apaA Criação garam no Cairo no momento em que Lord Carnarvon morreu e, em Inglaterra, o seu cão morreu também. Até uma coisa tão importante como a criação da Terra e do povo que a habitava era contada em muitas versões diferentes. Uma das primeiras, originária da cidade de HeliópoOs mitos e as lendas dos antigos E- lis, dizia que Áton era o Mais tarde, gípcios foram criados a partir de muitos cre- criador. dos diferentes. Cada aldeia e cidade adora- quando Rá se tornou o rei vam os seus próprios deuses e deusas. A mais poderoso de todos popularidade de alguns espalhou-se, e mais os deuses egípcios, ele tarde as histórias desses deuses fundiram- próprio se tornou o criase para formar aquilo que conhecemos co- dor e - nessa forma era conhecido como Rá-Áton. mo mitologia do Antigo Egito.

Divindades do Antigo Egito

13

Deuses Mais Conhecidos
No Antigo Egito eram adorados centenas de deuses e deusas. Segue-se uma lista os mais importantes.

ÍSIS - Deusa da fertilidade. Senhora da magia. Irmã e mulher de Osíris. Mãe de Hórus. Tornou-se a mais poderosa de todas as deusas e deuses. SETH - Deus do caos e da confusão. Filho mau de Geb e Nut. Lutou contra Hórus para governar o Egito. HÓRUS - Filho de Ísis e Osíris. Tinha cabeça de falcão e corpo de humano. Lutou contra

RÁ - O deus do Sol. Aparecia sob multas formas. Muitas vezes representado corri cabeça de falcão. Tornou-se o deus mais importante. Os deuses com que ele se fundiu viam acrescentada ao seu nome a palavra Rã (por exemplo Rá-Áton e Ámon-Rá). ÁTON - (mais tarde RÁ-ÁTON) "O Tudo". O deus criador. Pai de Sliu e Tefinit. SHU Pai de Nut, a deusa do céu. Era seu dever mantê-la acima de Geb, a Terra, para que os dois nunca se juntassem. TEI`NUT - Irmã e mulher de Sliu. Uma deusa da Lua. Mãe de Nut e Geb. NUT - A deusa do céu, sustentada pelo pai, Sliu. Mulher de Geb. Mãe de Osíris, Ísis, Seth e Néftis. GEB - A própria Terra. Todas as plantas e árvores cresciam nas suas costas. Marido de Nut. Pai de Osíris, Ísis, Seth e Néftis. OSÍRIS Senhor dos mortos. Irmão e marido de Ísis. Pai de Hórus. Representado multas vezes com um corpo mumificado, envolto em ligaduras.

Seth para governar o Egito. ANÚBIS - Deus dos mortos, com cabeça de chacal. Assistente de Osíris. ÁMON - (mais tarde ÁMONRÁ) Rei dos deuses na mitologia posterior, mais tarde considerado outra manifestação de Rá. BASTET - A deusa-mãe representada por vezes como uma gata. Filha de Rã, irmã de Hátor e Seklimet. HÁTOR - Adorada como vaca. Por vezes, tomava a forma de uma leoa enfurecida. Filha de Rã, irmã de Bastet e Sekhmet. SEKl-IMET - Filha de Rá, com cabeça de leoa, irmã de Bastet e Hátor.

14

A Magia dos Cristais
No campo emocional, combate as fraquezas mentais e instintos auto-destrutivos, promovendo equilíbrio e ajudando na área profissional. É muito usado em rituais para prosperidade. Granada: trabalha com a sexualidade e reforça a energia física. Desenvolve a auto-percepção, a coragem e o magnetismo. Repele as energias negativas dos chakras. Hematita: muito boa para a regeneração de tecidos e distúrbios do sangue. Proporciona tranqüilidade e divinação. Elimina doenças do corpo e estimula desejos. Quartzo azul: atua na área da garganta e boca. É considerado o cristal da comunicação e da tranqüilidade, pois proporciona equilíbrio da comunicação e expressão. Quartzo rosa: auxilia no tratamento de doenças dos órgãos do tórax, reduz rugas e estimula os glóbulos vermelhos. É considerado o cristal do amor, expressão pessoal e artística, aumenta a auto-estima. Quartzo verde: trabalha com o timo, propicia recuperação geral e resistência imunológica. Traz equilíbrio, calma, centramento, saúde e prosperidade. Quartzo transparente: energizador e excelente em trabalhos para curas em geral. Atua no sistema límbico, auxiliando na cura das doenças psicossomáticas. É considerado um "cristal curinga", porque tranSforma as energias. Sodalida: trabalha com a visão e a audição. Reforça a auto-estima, auto-confiança, a percepção, auxiliando o desenvolvimento da terceira visão e da intuição. Muito bom para ser usado em meditações, pois colabora com o crescimento espiritual e traz sabedoria. Turmalina negra: muito usada em casos de artrite, reumatismo e doenças coronárias. Combate a ansiedade e a desorientação. Traz proteção e centramento. Pirita: regida por Marte, propicia dinheiro, divinação e sorte. Muitos consideram a pirita como metal. Este cristal é o famoso "ouro de tolo", porque, na sua forma bruta, parece com o ouro. Traz sor15 te, dinheiro e capacidade mental.

O QUE SÃO CRISTAIS?
Cristais são minerais dotados de energias. Eles possuem um campo atômico e emitem um tipo de energia sutil inesgotável, usada para auxiliar na cura de doenças físicas e mentais. Seu campo magnético é constante e, portanto, sua energia é inesgotável. Muitas vezes, vemos pessoas que não deixam ninguém tocar em seus cristais. Essa postura, além de ser um tanto antipática e egoísta, é pura crença. A única coisa que pode acontecer é o cristal passar energia e beneficiar essa pessoa, o que faz parte da sua missão. Depois, é só limpá-lo e energizá-lo e ele ficará melhor do que antes. A energia do cristal, quanto mais estimulada, mais se movimenta, ampliando sua intensidade. Falar sobre os cristais, os tipos de cristais descobertos até hoje, suas propriedades, as formas com que se apresentam, os benefícios que podemos receber deles, sua composição, sua atualização e todas as formas de utilizá-los, é um assunto inesgotável. Aqui, daremos apenas uma breve explicação sobre as propriedades de alguns cristais que são encontrados facilmente e ensinaremos uma proteção para ambientes feita com os cristais em um vidro com água. Com certeza, será uma proteção muito bem-vinda em sua casa.

PROPRIEDADES DOS CRISTAIS
Ametista: sua energia combate o alcoolismo, tristeza, mágoa e depressão. É considerada como o cristal da paz, pois propicia paz e bons pensamentos, sensitividade, protegendo-nos de ladrões e ferimentos. Citrino amarelo: atua nos órgãos do plexo solar, combatendo fraquezas musculares.

Os cristais, desde as culturas antigas do mundo, eram usados para curar e equilibrar o ser humano. Na cultura antiga da Índia, Grécia e Egito, os cristais eram usados para energizar remédios e auxiliar na medicina, trazendo a cura para muitas pessoas. Os cristais são poderosas ferramentas que trazem o equilíbrio natural para as partes: Físicas Psicológicas Espirituais Eles representam o poder da natureza superior. Os cristais podem ser usados em conjunto com outras terapias, tendo uma afinidade especial com a terapia de cores. A energia que sai dos cristais, é uma composição dos elementos da natureza e dos raios vibracionais. Transmitem uma espécie de raio que é absorvido pelo corpo físico. Esses raios absorvidos pelo corpo, desbloqueiam e alinham os chakras, que são os sete centros de energia que todos nós possuímos. Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações. Podemos invocar a presença de um cristal através de nossos pensamentos, apenas imaginando sua cor. Eles trazem energia vibracional de alta freqüência, amplificado e focalizado nas energias naturais do corpo e da mente. Cada cristal tem uma função específica, de acordo com seu tamanho e coloração. Os cristais grandes, como por exemplo a Drusa por ser um quartzo de várias pontas, é excelente para as limpezas dos ambientes. Os cristais mais comuns, são os cristais de quartzo (transparente), por sua maneira fácil de usar e alinhar os chakras. Os cristais coloridos são usados em cima de cada um dos chakras, a fim de atingir problemas específicos, como por exemplo uma dor de cabeça. Não é aconselhável para os iniciantes em cristais, começar com os cristais coloridos. O seu uso incorreto poderá não trazer os resultados esperados.
16

O Primeiro Cristal
É aconselhável para as pessoas que desejam obter um cristal, escolher um simples, como o quartzo (transparente). Segure o cristal em suas mãos e procure sentir a vibração que eles emitem. Se sentir uma mudança de temperatura nas mãos ou uma espécie de formigamento, este será o cristal ideal para você. Após a compra do cristal escolhido, ele deverá passar por um processo especial de limpeza e energização. É importante saber que quando um cristal entra em contato com o corpo físico, ele absorve muitas energias negativas, precisando ser limpos e energizados antes de usar. A limpeza em um cristal, faz com que todas as energias por ela absorvida sejam descarregadas. A energização devolve as energias ao cristal, desta maneira, estando pronta para usá-la novamente.

Método de Limpeza
Apresentamos algumas maneiras de como fazer uma limpeza em seu cristal: a) Pegue uma bacia de vidro ou de plástico (não pode ser de alumínio), coloque água e sal grosso, deixando os cristais submersos por 24 horas ou mais. b) Separe os cristais a serem limpos, deixe-os exposto à uma chuva forte, desta maneira eles descarregão as energias negativas para a terra. c) Pegue o(s) cristal(is) a serem limpos. Ascenda um incenso de seu gosto e assopre a fumaça em direção aos cristais. Faça este processo 3 vezes. d) Use Reiki para limpar os cristais.

Método de Energização
Apresentamos algumas maneiras de como fazer uma energização em seu cristal: a) Para quem mora perto de um rio ou riacho, é uma ótima opção, deixar a água da correnteza cair sobre os cristais por alguns minutos. b) Deixe os cristais exposto à luz solar, no mínimo por seis horas, ou deixe exposto a luz lunar, ficando a noite inteira. c) Pegue um ou dois cristais de cada vez. Segureos na mão, deixando a água da torneira cobrir os cristais, imaginando uma luz dourada penetrando no cristal. Permaneça com os cristais na água por 2 minutos ou mais.

d) Enterre os cristais e deixe-os por 24 horas. e) Deixe os cristais perto de uma Drusa (Quartzo transparente com várias pontas) por algumas horas.

Usos diversos para Cristais
Banhos: Para obter um efeito de energização, escolha alguns cristais de sua preferência e coloqueos em uma banheira. Após o banho, limpe-os e energize-os novamente. Energização de ambientes: Escolha alguns cristais e coloque-os dentro de um vidro, um deles precisa ser quartzo. A medida que a água dentro do vidro for mudando de cor e ficando escuro, troque a água e lave os cristais. Uso pessoal: Escolha um cristal e coloque dentro de um veludo e carregue-o dentro da bolsa, no bolso ou qualquer outro lugar de sua escolha. Ou coloque um cristal de sua escolha dentro do travesseiro enquanto dorme. Plantas: Escolha um cristal de sua preferência e coloque perto da raiz da planta a ser energizada. Para ser absorvida a energia de um cristal, vire a ponta do cristal de modo que fique direcionado à você. Se for passar energia para outra pessoa, direcione a ponta do cristal para a pessoa que irá receber a energia. Os cristais funcionam como amplificadores da energia cósmica. Sendo assim, podem nos servir como verdadeiros intrumentos de magia. No momento em que se decide trabalhar com cristais, deve-se ter a precaução de fazer isso da maneira certa. O primeiro passo é uma escolha bem feita. Alguns místicos defendem a idéia de que o cristal em estado bruto tem mais força do que o lapidado, pois não sofreu tanto a influência do homem. Mas, desde que seja programado adequadamente, o cristal lapidado pode ser usado da mesma forma. Pedras quebradas não servem, pois sua energia fica comprometida. Do mesmo modo, cristais sintéticos (ou seja, produzidos em laboratório) não têm poder algum e sua única função é estética.

Método de Programação
Os cristais podem ser programados para determinados fins. Para iniciar uma programação em um cristal, é preciso estar em um ambiente calmo e inspirar bastante amor para dentro do cristal. Os cristais são sensíveis à mente, por isso, tenha cautela e paciência ao iniciar uma programação. Caso durante a programação surgir alguma interrupção, recomece todo o processo novamente. Se quiser programar o cristal para outros fins, lembre-se que é preciso passar pelo processo de limpeza e de energização, e então, dê a seqüência da programação.

Este processo é dividido em 3 partes:
1) Escolha um cristal de sua preferência (quartzo transparente ou qualquer cristal colorido), 2) Segure-o na mão direita, pense mentalmente qual irá ser a sua função. Exemplo: "Este cristal vai curar...", 3) Permaneça com o cristal na mão por mais 10 minutos. Com o advento da Nova Era, que ganhou força na década de 1970 e se tornou “moda” nos anos 80 e 90, os cristais passaram a figurar nas decorações das casas, nos pingentes e brincos, ou em forma de pequenas pirâmides, de utensílios, de incensários… Mas, na prática, poucos são aqueles que sabem usá-los corretamente.

17

CALENDÁRIO MÁGICO JANEIRO
por Marcelo Giusepp Lechinski

DIA 08 DE JANEIRO DIA DE JUSTITIA

Deusa romana da Justiça é representada pela DIA 01 DE JANEIRO - DIA EXEMPLAR constelação de Virgem. Acenda um incenso de Acenda uma vela branca e ofereça uma fatia de lavanda neste dia e peça bolo branco com vinho às entidades que acom- que Justitia esteja ao seu panham e iluminam você em agradecimento pe- lado em questões de juslo ótimo ano que você sabe que terá. tiça. DIA 02 DE JANEIRO ANIVERSÁRIO DE INANNA Essa tradição suméria lembra-nos da Inanna, deusa mãe do vinho e dos grãos. Um bom ritual para este dia é acender um incenso e uma vela diante de um pratinho com grãos e uma taça de vinho. Depois que a vela se apagar, enterre os grãos, que representam o passado, e beba o vinho, trazendo para dentro de você novas energias vitalizantes. DIA 05 DE JANEIRO - ANIVERSÁRIO DE TSAI SHEN Na mitologia chinesa, é o deus da saúde. Bom dia para pedir saúde e disposição para a luta do dia-a-dia. DIA 07 DE JANEIRO Todo dia 7 é mágico e segunda-feira é o dia da Lua, bom para rituais de paz e meditação. Acenda sete incensos e sete velas e mentalize seus desejos mais profundos. Preste atenção nos sonhos nesta noite. DIA 10 DE JANEIRO DIA DO BARDO GERAINT Conhecido como o Bardo Azul, Geraint era um bardo galês do século IX. Acredita-se que seu espírito ajuda todos os que trazem em seu coração o amor verdadeiro. Hoje, faça um pedido de amor em um papel azul. Mas tem que ser em forma de poesia. DIA 13 DE JANEIRO - O CORAÇÃO DO MÊS É como é conhecido todo dia 13. Nesse dia, o que você fizer voltará multiplicado para você no restante do mês. Ame muito nesse dia, esteja propenso a demonstrações de carinho e amor! DIA 15 DE JANEIRO - FESTIVAL DE CARMENTÁLIA Este festival romano em honra da Ninfa das Profecias, Camanae, diz que os oráculos hoje não podem mentir. Consulte seus oráculos e realize suas mancias hoje!

18

DIA 17 DE JANEIRO - DIA DE FELICITAS Felicitas é a deusa romana da boa sorte e da fortuna. Para atrair seus favores e simpatia para dentro de seu lar, acenda uma vela azul próxima a janela. DIA 19 DE JANEIRO - FESTIVAL DE THOR O deus dos raios e trovões da mitologia germânica, Thor, era também filho de Odin. Invoque-os hoje e ele concederá força e coragem para realizar as mais difíceis tarefas. DIA 20 DE JANEIRO - DIA DE BABA YAGA DIA 26 DE JANEIRO - DIA DOS SES LARES DEU-

Esta deusa búlgara é a deusa da morte e renovação. Muitas vezes precisamos deixar algo partir para um novo renascer. Acenda uma vela escura e invoque Baba Yaga. Peça-lhe que as coisas ruins embora e abra caminhos para as coisas novas e boas em sua vida.

São os espíritos guardiões da tradição romana que protegem nossas casas e seus nomes originam a palavra "lar". Escolha um cantinho da sua casa para ser a morada dos deuses Lares e acenda uma vela verde e um incenso de ervas, agradecendo a eles pela proteção e alegria que proporcionam. DIA 27 DE JANEIRO - PAGANÁLIA, DIA DA MÃE TERRA. Pela tradição romana, é um dia consagrado à Mãe Terra. Neste dia, decore três árvores com fitas amarelas. Os espíritos da natureza serão atraídos pela sua gentileza e trarão prosperidade e boa sorte.

DIA 22 DE JANEIRO - DIA CONSAGRADO A APOLO Apolo é também conhecido como deus do Sol, influenciando na poesia e nas artes. Neste dia, espalhe folhas de louro na entrada de sua casa para atrair as dádivas deste deus grego. DIA 30 DE JANEIRO - FESTIVAL DA PAZ DIA 24 DE JANEIRO - FESTIVAL DAS VELAS É uma antiga cerimônia da purificação através das deusas do fogo. Acenda uma vela laranja e concentre-se na chama. Peça às deusas do fogo que queimem seus males, sejam físicos, sejam espirituais. Na tradição romana é o dia da deusa Pax Augusta, deusa da paz. Hoje, acenda uma vela branca e reze pela paz na vida e no mundo. Vamos todos fazer isso e atrair o manto da paz para o planeta, que está pre19 cisando.

S UG E S T ÃO D O MÊS Os Fantasmas de Scrooge

Ecos da Noite
por Marcelo Giusepp Lechinski

Lançar um álbum que tem como tema músicas natalinas seria uma atitude questionável para a maioria dos músicos. Mas como o músico em questão é Ritchie Blackmore, tudo parece natural e agradável. Tudo é muito calmo, sereno e bem feito. Os vocais de sua esposa Candice ainda causam polêmica, mas não comprometem o trabalho. Já a orquestra que acompanha o grupo cumpre bem seu papel com ótimos arranjos. Para uma apreciação profunda e completa, “Winter Carols” deve ser ouvido em Dezembro, em algum lugar com muita neve, lareira e luzes de Natal devido ao clima de inverno europeu. Clique na capa abaixo para download. Se apreciar adquira a versão original.

Confira aqui um vídeo O Natal se aproxima e, como sempre, Ebenezer Scrooge (Jim Carrey) mantém seu desprezo pela data. Milionário e muito mesquinho, ele só pensa em dinheiro e não dá espaço para a emoção em seu coração, maltratando Bob Cratchit (Gary Oldman), seu fiel assistente, e ignorando seu sobrinho Fred (Colin Firth). Com a morte de seu sócio, Ebenezer recebe a visita de três fantasmas do Natal: do passado, do presente e do futuro. Cada um deles, levará o velho ranzinza para uma viagem que o ajudará a refletir melhor sobre sua vida passada e a escolha que fará para o futuro.

S UGE S TÃ O DO M ÊS

Banhos Mágicos (Bruno Matsushita)
O objetivo deste livro é mostrar a você, sem mistérios ou purpurina, os efeitos mágicos dos banhos em nossas vidas. Uma forma de magia totalmente prática e eficiente para alterar nossas vibrações e atrair aquilo que queremos. Vamos discorrer sobre a história dos banhos mágicos, ritualização das ervas, aprenderemos a utilizar os catalisadores mágicos corretamente e conheceremos as propriedades mágicas das ervas e dos cristais! Seja bem vindo a este novo mundo mágico que se descortina à sua frente e aproveite para colocar em prática tudo o que aprender neste livro, ousando, inclusive, criar suas próprias receitas de banhos, pois quando atraímos amor e prosperidade para nós, na verdade, também estamos atraindo para todos à nossa volta, tornando o mundo mais alegre, positivo e mágico!
20

SALA DOS FEITIÇOS
por Marcelo Giusepp Lechinski

POTE DE PROTEÇÃO COM CRISTAIS Material: um pote de vidro ou um copo de vidro nove cristais a sua escolha água Modo de fazer: Coloque os nove cristais no pote de vidro com água que cubra os cristais. Coloque seu pote de proteção no lado direito da entrada de sua casa, escritório ou estabelecimento comercial. Troque a água para limpeza e energização uma vez por semana ou quando sentir que as energias do local estão muito densas.

CALENDÁRIO LUNAR

21

Jan 01 - 06:14 - Quarto Crescente Jan 09 - 07:30 - Lua Cheia Jan 16 - 09:07 - Quarto Minguante Jan 23 - 07:39 - Lua Nova Jan 31 - 04:09 - Quarto Crescente

Dicas, Truques e Magias
por Marcelo Giusepp Lechinski

Ritual do Mês - Dezembro
por Marcelo Giusepp Lechinski

Magias para 2012
Comece a limpeza energética da casa recolhendo todos os cristais e colocando-os em sal grosso. Acenda incenso de ervas nos quatro cantos da casa. Se o terreno da casa for irregular acenda em todos os cantos. Coloque um copo com água e sal grosso no centro do terreno da casa ou apartamento, acenda do lado uma vela branca fina e três varetas de incenso de arruda. Deixe o copo de um dia para o outro, recolha e jogue fora em água corrente e o copo no lixo. Inicie o processo de perdão: escreva o nome de todos os que precisa perdoar e guarde-o num livro de orações. Até o dia 31 escreva todos os que se lembrar. No dia 31 queime o papel na chama de uma vela violeta. A China é um país cheio de crenças e misticismo com uma enorme diversidade cultural e sabedoria popular que orienta desde a saúde a receitas para fartura e felicidade. Entre os muitos elementos utilizados para atrair bons presságios estão o pêssego, fruto originário da China e que simboliza a longevidade, o arroz que simboliza fartura, o número 8 que é o número do sucesso e da realização na cultura chinesa e finalmente as cores vermelho e dourado que são consideradas as cores da felicidade e da prosperidade utilizadas para atrair dinheiro e sucesso.
Taça Húngara para atrair Felicidade Pouco conhecida da maioria das pessoas, a cultura húngara é rica em simbolismo e magia simpática oriunda de séculos de migrações culturais da Europa, oriente médio e Ásia. Se você quiser atrair felicidade para o novo ano segundo essa cultura, precisará de uma taça grande de vidro ou cristal. Amarre na base da taça sete fitas coloridas (que representam a alegria). Coloque então um punhado de sete grãos diversos (arroz, feijão, feijão branco, lentilha, milho etc.) com sete moedas antigas e sete moedas correntes. Essa taça deverá estar sobre a mesa na virada do ano e no dia seguinte poderá ser guardada junto aos mantimentos. Para o povo húngaro, bem como para outros povos, a Taça tem simbolismo especial, pois é onde brindamos a felicidade e as conquistas em todos os sentidos (casamentos, nascimentos, vitórias). Para muitos, a taça também é símbolo da receptividade do útero, ou seja, fecundidade e fertilidade.

Oferenda para o deus Ganesha para atrair Felicidade

Com milhões de deuses e deusas, o hinduísmo tem sua origem no Brahmanismo, uma das religiões mais antigas ainda praticadas no mundo. De maneira geral o hinduísmo, possui como foco principal três conceitos fundamentais: Respeito pela ordem cósmica; obediência ao destino de cada um; e o serviço à pureza, estabelecido pelos deuses quando do nascimento do indivíduo, de acordo com sua casta de origem. Neste caldeirão borbulhante, Ganesha é um dos deuses (ou divindades) mais populares. Ele é filho de Shiva (divindade parte da trindade divina, deus da transformação e rejuvenescimento) e Parvati (uma deusa que simboliza fertilidade, felicidade no casamento, magia e poder) dessa forma é muito comum entre hindus e simpatizantes da mitologia indiana fazer oferendas ao deus Ganesha pedindo prosperidade, fartura e felicidade. Se você quiser agradar essa divindade que representa o sucesso poderá ofertar frutas, flores e incensos pedindo a ajuda de Ganesha colocando sua oferenda num pequeno altar consagrado ou mesmo junto a um jardim próximo a um rio ou lago.

Sol em Aquário - 21 Janeiro Bom momento para empreender atividades mentais e sociais, planejar viagens, iniciar projetos e traçar metas. São atividades especialmente propícias para este dia. Incenso do dia: Jasmim.
22

SEREIAS - As Rainhas Encantadas das Águas

A palavra portuguesa "sereia" e suas equivalentes em outras línguas latinas derivam do grego Σειπήν, Seirến, nome de um ser mitológico de aparência muito diferente, mas que também é chamado pelo mesmo nome. Este verbete refere-se ao conceito moderno de sereias, para o grego, veja Sereias gregas ou Sirenas.

A transformação pode estar relacionada ao desenvolvimento da navegação (devido, entre outras coisas, à invenção do leme) que permitiu aos navios viajar pelo alto mar, onde se supõe que as novas sereias vivam, fora de vista das rochas costeiras onde as antigas sirenas supostamente se Nomes dados à sereia medieval e moderna empoleiravam. em outras línguas: mermaids(de mere, "mar" em inglês medieval, e maid, "moça" ou "virgem") em Tanto sirenas quanto sereias têm talentos inglês; zeemeermin ou meermin em holandês; Meerjungfrau, Seejungfrauou Fischweib em musicais; as sirenas cantam e tocam flauta e lira, alemão; havfrue em dinamarquês e norue- enquanto as sereias dependem apenas de suas voguês;sjöjungfru ou havsfru em sue- zes e seus únicos apetrechos são pentes e especo; merenneito ou vedenneito em finlan- lhos. Supõe-se que as sereias podem causar e adês;sirène em francês; sirena em castelhano e itacalmar tempestades à vontade e que, como a Esfinliano. ge, elas podem levar homens a armadilhas com No português, como em outras línguas lati- questões e enigmas. nas, os equivalentes masculinos das sereias são chamados de tritões nome de seres da mitologia Na Idade Média e Moderna, as sereias foram grega que eram representados como homenspeixes e não estavam relacionados às antigas si- vistas como criaturas naturais, como uma espécie renas. Em inglês, o tritão é chamadomerman; em de animal, não como seres sobrenaturais. Nos besholandês, meerman ou zeemeerman; em aletiários e nos sermões as sereias eram comparada mão,Wassermann; em dinamarquês, havman; e com as atrações fatais da riqueza, do sexo e da beem finlandês, vetehinen. bida. Por essa razão, são relativamente comuns na Ao longo da Idade Média, a começar pelas arte sacra, como decoração de igrejas e altares. regiões do Mediterrâneo, a sereia como mulherFreqüentemente, aparecem segurando um peixe, peixe suplantou a mulher-pássaro do mito grego como a criatura que supostamente levava à perdi- para simbolizar o cativeiro da alma do cristão arrasção dos marinheiros, como mostra a evolução do tado para o pecado por encantos e pela adulação. significado de Seirến no português e em outras línguas latinas.
23

Foi como símbolos de vaidade que elas adquiriram pente e espelho, não vistos na arte clássica. Na heráldica, é comum a representação de "sereias em sua vaidade", segurando esses apetrechos, para simbolizar a eloqüência atribuída ao portador do brasão ou a seus antepassados. Supunha-se que as sereias, embora tivessem inteligência humana, não tinham alma. Podiam, entretanto, conseguir uma alma se aceitassem ser batizadas ou, segundo algumas versões, se elas se casassem com um humano. ORIENTE MÉDIO Segundo Diodoro Sículo, Derketo, era uma deusa que amou um pastor mortal e teve com ele uma filha, a futura rainha Semíramis. Envergonhada, Atargátis pulou em um lago e tomou a forma de um peixe. Inicialmente, era representada como um peixe com cabeça e pernas humanas, como o deus babilônio Ea, mas mais tarde, segundo Luciano de Samósata, passou a ser representada com a forma de uma sereia.

INGLATERRA
As sereias aparecem no folclore britânico tanto para prever desastres quanto para provocá-los. Elas podem também ser um sinal de mau tempo. Às vezes, porém, mostram-se mais benéficas e dão meios de cura a humanos. Os tritões são também citados, como mais feios e selvagens que as sereias, mas com pouco interesse por humanos. A julgar por crenças similares na Europa do Norte, o povo do mar do folclore inglês originalmente não tinha cauda de peixe, mas foi influenciado pelo desenvolvimento da concepção mediterrânea de sereia na Idade Média. Diversas variantes da balada Sir Patrick Spensdescrevem uma sereia que fala aos navios condenados; em algumas, ela lhes diz que nunca verão terra outra vez, e em outras, ela afirma que há uma costa próxima, o que eles são sábios o suficiente para compreender que significa a mesma coisa. CORNUALHA Em Zennor, Cornualha, uma sereia apaixonou -se por um rapaz e o atraiu para o mar. Perto da península de Lizard, também na Cornualha, um homem chamado Lutey ajudou uma sereia encalhada a voltar para a água. Ela lhe deu seu pente e disse que ele e seus descendentes seriam capazes de quebrar os feitiços das bruxas e controlar demônios, mas nove anos depois ela voltou e o arrastou para as ondas.

Na década de 1840, o folclorista Robert Hunt ouviu que várias famílias da Cornualha diziam ter GRÉCIA poderes fantásticos por serem descendentes de uma Uma lenda popular na Grécia, provavel- sereia ou tritão. Por outro lado, uma sereia arruinou mente de origem medieval, diz que Thessalonike, a baía de Padstow com bancos de areia, porque alirmã de Alexandre, o Grande, tornou-se uma serei- guém ali atirou nela. a após a morte. Ela vive no mar Egeu e quando marinheiros a encontram ela lhes faz uma só per- GALES gunta: "O rei Alexandre vive?" (em grego: Ζει ο βαζιλιάρ Αλέξανδπορ;), os marinheiros devem resAs sereias da fronteira galesa não vivem no ponder "Vive e ainda reina" (em grego: Ζει και mar, mas em lagos e rios. Em Marden βαζιλεύει). (Herefordshire) o sino de uma igreja caiu uma vez Qualquer outra resposta a deixará furiosa e em uma poça profunda de um rio, onde uma sereia o a transformará numa górgona, condenando o navi- agarrou. o e todos os marinheiros a bordo. 24

Em Child's Ercall (Shropshire) a sereia de um lago oferecia a alguns homens „um pedaço de ouro, grande como a cabeça de um homem, e estava bem perto‟, quando um deles disse um palavrão de espanto e ela gritou e desapareceu. ESCÓCIA Uma conhecida citação de sereias aparece em "O Senhor de Lorntie", que Robert Chambers narra em Popular Rhymes of Scotland: "O jovem Senhor de Lorntie, em Forfarshire, regressava certo dia tarde da caça, acompanhado somente por um criado e dois cães galgos, quando, ao passar junto de um lago solitário situado a cerca de três milhas ao sul de Lorntie, e que naquela época estava completamente rodeado de bosque, ouviu os gritos de uma mulher que parecia estar afogando-se. {C Sendo de caráter intrépido, o jovem lorde pulou do cavalo e se dirigiu para a margem do lago, e ali viu uma bela mulher que lutava com a água e parecia estar afogando-se. "Socorro, socorro, Lorntie!", exclamou. {C "Socorro, Lorntie, socorro, Lor...." E as águas, penetrando em sua garganta, pareceram afogar os últimos sons de sua voz. O Lorde, incapaz de resistir a um impulso de humanidade, se lançou ao lago, e quase ia agarrar os loiros cabelos da moça, que flutuavam como madeixas de ouro sobre a água, quando seu criado o segurou por trás e o obrigou a sair do lago. {C O servo, mais perspicaz que seu amo, se deu conta que aquela era um espírito aquático. {C "Espera, Lorntie, espera um instante!", exclamou o fiel servo, "aquela dama não era outra, Deus nos proteja! que uma sereia!" {C Lorntie, imediatamente reconheceu que ele falava a verdade, e quando montava no cavalo, se viu confirmada, pois a sereia, tirando meio corpo para fora da água, exclamou um voz de frustração e ferocidade diabólica: "Lorntie, Lorntie, se não fosse por teu criado, teria seria sido uma presa muito fácil!".

IRLANDA Na Irlanda, sereias e tritões são chamado de merrows, murdhuacha,moruadh, moruach, muirgheilt, samhghubha ou suire.

Da cintura para baixo, as sereias são peixes. Da cintura para cima, são belas jovens com pele pálida, olhos escuros e cabelos compridos. Os tritões são feios, com pele, dentes e cabelos verdes, nariz vermelho e adunco, e olhos pequenos e estreitos. São geralmente de natureza pacífica e benévola para com os humanos, com os quais às vezes se casam. Os filhos desses casamentos têm membranas entre os dedos das mãos e dos pés e, às vezes, também uma pele escamosa. Todos têm membranas entre os dedos e podem se transformar em humanos e animais terrestres com ajuda de uma capa mágica de penas vermelhas. Se a capa for roubada, serão incapazes de retornar a seu mundo subaquático. Nas lendas, esse é um recurso freqüentemente usado por mortais para conquistar uma noiva merrow. Há uma lenda sobre uma jovem chamada Liban, filha de Eochaid e Etain, que foi surpreendida pela enchente de uma fonte sagrada que havia sido negligenciada. Ela foi carregada a uma caverna submarina junto com seu cão, enquanto o resto de sua comunidade, exceto Conang e Curman, foi destruído. Liban ficou presa por um ano até que ela rezou para que pudesse ser como os peixes. Foi então transformada, tornando-se como um salmão da cintura para baixo. Seu cão tornou-se uma lontra. Como sereia, Liban ficou livre, mas permaneceu debaixo d'água até que, 300 anos depois, um clérigo chamado Beoc a ouviu cantar. Ela lhe pediu para que a tirasse d'água e a levasse para Saint Comgall. Liban foi batizada e foi-lhe dada a escolha entre mais 300 anos de vida ou entrar imediatamente no Céu. Ela escolheu a segunda opção e sua imagem foi esculpida em muitas das colunas e assentos das igrejas construídas na es25 trada que ela tomou para Saint Comgall.

ILHA DE MAN

Na ilha de Man, entre a Grã-Bretanha e a Irlanda, as sereias são chamadas ben varrey e os tritões, dinny-mara. Há uma lenda na qual um pescador carregou uma ben varrey encalhada de volta ao mar que, como recompensa, lhe disse como Modernamente, as sereias dinamarquesas encontrar um tesouro. Mas o pobre e ignorante pescador não reconheceu o valor do ouro da Ar- são conhecidas principalmente pelo conto A Pequena Sereia (Den lille havfrue, no original dinamarmada Espanhola e o jogou de volta ao mar. quês), de Hans Christian Andersen. Ela vive no funOutra lenda fala de uma sereiazinha que do do mar com o pai, rei do mar; sua avó e suas cinquis a boneca de uma menina e a roubou. A mãe co irmãs mais velhas. Quando uma sereia chega aos da sereiazinha lhe deu uma bronca e a fez devol- 15 anos, permitem-lhe nadar à superfície para olhar o mundo exterior. Quando as irmãs chegam à idade ver a boneca, junto com um colar de pérolas. apropriada, uma a a cada ano, a Pequena Sereia Uma história conta de uma ben varrey amistosa que vivia perto de Patrick. Durante ouve ansiosamente suas histórias sobre o mundo da uma estação de pesca, quando os barcos do porto superfície. de Peel pescavam além do promontório de Spanish Head, a sereia subitamente ergueu-se da água Quando chega a vez da Pequena Sereia ela e grigou shiaull er thalloo! ("velejem para terra!"). chega à tona, vê um navio com um belo príncipe e Os pescadores que haviam aprendido a confiar nos conselhos dessa sereia imediatamente leva- se apaixona por ele. Uma grande tormenta chega e ram seus botes para os abrigos. Aqueles que não a Pequena Sereia salva o príncipe do afogamento e atenderam ao aviso perderam todo o equipamento leva-o, inconsciente, à costa, perto de um templo. Ali e alguns perderam a vida. espera até que uma jovem encontra o príncipe, que não chega a ver sua salvadora. DINAMARCA Na Din amarca, as havfruen são muito belas e podem ser vistas a pentear os longos cabelos loiros na superfície do mar, a apascentar seu gado branco como leite nas dunas, ou ainda em meio às brumas que flutuam sobre o mar no início do verão. Essas aparições geralmente prenunciam tempestades e mau tempo. Essas sereias podem tanto ser benévolas quanto malévolas e têm o dom da profecia. O nascimento do rei dinamarquês Cristiano IV foi previsto por uma sereia. Há histórias de sereias que visitam as fogueiras feitas por pescadores no litoral, à noite, na forma de uma bela jovem molhada e sofrendo com o frio. Qualquer um que se deixe seduzir pode ser arrastado por ela a seu mundo subaquático, junto com todos os outros corpos de afogados que jamais retornam à superfície. A Pequena Sereia pergunta à avó se humanos podem viver para sempre, caso não se afoguem. Ela explica que eles têm uma vida muito mais curta que os 300 anos do povo do mar, mas quando as sereias morrem, desfazem-se em espuma e deixam de existir, enquanto os humanos têm uma alma imortal que vive no Céu. A Pequena Sereia, ansiando pelo príncipe e por uma alma imortal, visita a Bruxa do Mar, que lhe vende uma poção que lhe dá perna em troca de sua língua; e a Pequena Sereia tem a mais bela voz do mundo. Beber a poção a fará se sentir como se uma espada a atravessasse e andar sobre seus pés lhe parecerá como andar sobre facas. E ela só conseguirá uma alma se o príncipe a amar e casar-se com ela, pois então uma parte de sua alma fluirá para ela. De outra forma, ao amanhecer do primeiro dia depois que ele csar-se com outra mulher, a Pequena Sereia morrerá de coração partido e se tornará espuma do mar.

O havman ou havmand (havstrambe na Groenlândia) é descrito como tendo a forma de um belo homem, às vezes com pele azul e tendo cabelo e barba negros ou verdes. Quando não está em seu lar subaquático, pode ser visto nas escarpas e cavernas rochosas da costa. Geralmente é considerado benigno enquanto não for perturbado.

26

A Pequena Sereia bebe a poção e encontra o príncipe, que se sente atraído por sua graça e beleza mesmo se ela é muda. Mais que tudo, gosta de vê-la dançar e ela dança para ele, apesar de sentir dores horríveis. Quando o pai do príncipe ordena ao filho que se case com a filha do rei vizinho, o príncipe diz à Pequena Sereia que ele não pode fazer isso, porque não ama aquela princesa. Prossegue e diz que só amará a jovem do templo, mas diz que a Pequena Sereia está começando a tomar o lugar da garota do templo em seu coração. Acontece que a princesa é a jovem do templo, ao qual havia sido enviada para ser educada. O príncipe a ama e o casamento é anunciado. O príncipe e a princesa se casam e o coração da Pequena Sereia se parte, quando ela pensa em tudo de que desistiu e em toda a dor que sofreu. Ela se desespera, mas antes do nascer do Sol, suas irmãs lhe dão uma faca que a Bruxa do Mar lhes deu em troca de seus cabelos. Se a Pequena Sereia matar o príncipe com a faca, ela se tornará de novo uma sereia e viverá sua vida plena. Mas a Pequena Sereia não consegue se decidir a matar o príncipe que dorme com sua noiva. Ao nascer do Sol, ela atira-se no mar e seu corpo se dissolve em espuma, mas em vez de cessar de existir, ela sente o calor do Sol. Ela transformou-se em um espírito, uma filha do ar. As outras filhas do ar lhe dizem que ela se tornou como elas porque se esforçou de todo coração para ganhar uma alma imortal. Se fizer por merecer sua própria alma fazendo boas ações, um dia alcançará o reino de Deus.

Confundem-na com a Mãe-d'água, que originalmente era aCobra-grande e não tinha processo algum de sedução, e também como Iemanjá, freqüentemente representada como uma sereia européia, loura e de olhos azuis. AS SEREIAS NA IDADE MORDERNA Ao contrário de outros seres semi-humanos do mito e do folclore, como os centauros, as sereias continuam a ser alegadamente vistas até nossos dias. É como se houvesse o desejo de provar que são reais. Outra expressão desse desejo de acreditar é o aparecimento de sereias falsificadas e exibidas em feiras e circos, geralmente feitas com o torso superior de um macaco e a cauda de um salmão. Alguns animais lendários do folclore e da criptozoologia supostamente podem se mostrar como sereias: é o caso de Morag, o monstro do lago Morar. Na era dos Descobrimentos, ver uma sereia era quase obrigatório para os exploradores. Mapas dos séculos XVI e XVII comumente apresentam sereias nos mares pouco explorados. Cristóvão Colombo viu três perto do Haiti. Sir Richard Whitburne viu uma quando descobria a Terra Nova em 1610, e a tripulação de Henry Hudson viu outra. Em todos os casos, os relatos comparam o que foi visto com as imagens da arte - Colombo achou suas sereias menos bonitas e mais masculinas do que esperava. Em 3 de novembro de 1523, o médico Ambrosius Paré relatou ter visto um tritão do tamanho de um menino de cinco anos e era "como um homem até o umbigo, exceto pelas orelhas; no resto do corpo se assemelhava a um peixe.

Os homens de Hendrik [Henry] Hudson viram uma sereia em 15 de junho de 1608: "do umbigo para cima, suas costas e seios eram como os de uma mulher (...) sua pele era muito branca e o longo caBRASIL belo, de cor negra, caía para trás. Ao mergulhar, viSegundo Câmara Cascudo, a presença das sereias no folclore brasileiro é produto de um pro- ram sua cauda, que era como a cauda de um golficesso de convergência com as lendas européias nho, mas pintada como a de uma cavala. que se deu no século XIX. Aparecem para seduzir Em 1620, o capitão Richard Whitbourne viu pelo canto os navegadores e pescadores e fazêuma sereia quando estava à beira da baía de St. los naufragarem e morrer. Mostram-se, às vezes, John, na Terra Nova. Seu rosto era belo, mas tinha aos pescadores, que se apaixonam e atiram-se listras azuis na pele no lugar de cabelo. 27 n'água, morrendo afogados.

As proporções de sua cauda eram "como uma flecha de farpas largas". Em 1614, o capitão John Smith, navegando nas Índias Ocidentais, viu uma sereia "nadando com toda a graça possível perto da costa". Como Paré, observou que as orelhas eram muito longas, mas que de resto ela era bela. Seu cabelo era verde e ela era um peixe da cintura para baixo. Em 1717, uma sereia foi capturada perto da ilha de Bornéu. "Tinha 59 polegadas (1,5 metro) de comprimento e suas proporções eram como as de uma enguia." Teria vivido quatro dias em cativeiro. Recusou-se a comer e fez e sons lastimosos como os de um camundongo. O relato desses eventos, de 1754, sugere que sereias mortas nunca eram encontradas porque sua carne apodrece muito rapidamente. Nas proximidades, em 1652, mais de 50 pessoas haviam visto um tritão e uma sereia, ambos cinza-esverdeados com corpos afi-

Em 1842, o conhecido diretor de circo P. T. Barnum apresentou a "Sereia de Fiji" e a anunciou como algo digno de se ver. Era uma fraude feita com uma cabeça de macaco, o torso de um bebê organgotango e a cauda de um peixe. Seus anúncios davam a impressão de que se poderia ver a sereia viva, mas obviamente o que se mostrava era esse grotesco espécime preservado. Esse exemplar foi perdido em um incêndio do circo de Barnum na década de 1860, mas foi amplamente imitado por montagens semelhantes de outros circos e espetáculos de monstruosidades, até os dias de hoje.

Em 1931, na ilha escocesa de Benbecula, uma sereia morta foi encontrada e enterrada perto da costa lados, nadando lado a lado. pelo xerife. "A parte superior da criatura era do tamanho de uma criança bem-alimentada de três ou quatro anos, com um seio anormalmente desenvolvido". Ela tinha caEm 1739, pescadores perto da cidade de Exeter belo escuro e longo e pele branca. "A parte inferior do viram um tritão com pés palmados e uma cauda como a corpo era como a de um salmão, mas sem escamas". de um salmão. Seu nariz era "algo deprimido" e tinha cerca de 4 pés (1,2 metro) de comprimento. Em 1938, um Dr.Donnelly pescava perto das Ilhas Virgens quando viu uma sereia. Todos os dias, por uma semana, ela seguiu seu barco, agarrando-se à sua linha de pescar e então, quando ele puxava o anzol vazio, apaEm Campbelltown, Escórecia à superfície e ria. Seu cabelo era curto e penugento. cia, em 1811, um agricultor anda- Sua pele era branca como a barriga de um peixe. Não va à beira-mar quando viu algo era bela, mas o médico relatou que parecia ter inteligência humana. branco sobre uma rocha negra a alguma distância da costa. Ele escalou as rochas até poder vêÉ possível que muitas dessas sereias tenham sido lo: era um tritão de pele branca peixes-bois e outros mamíferos aquáticos semelhantes, c o m u m a c a u d a c i n z a - hoje classificados cientificamente como "sirenídeos" ou avermelhada. Tinha cabelo com- ainda focas e outros pinípedes. prido e entre 4 e 5 pés (1,2 a 1,5 metro) de altura. Dias depois, uma jovem da vila viu um tritão mergulhar de uma rocha no mar. Tinha cabelo escuro e comprido, pele branca e uma cauda castanhoescura e afilada. Em Port Gordon, Escócia, pescadores viram um tritão com braços notavelmente compridos, boca grande e cabelo encaracolado curto e verde-acinzentado. Mergulhou para fora da vista e então retornou com uma sereia para ver os pescadores. Entusiastas da criptozoologia também costumam especular (alguns com seriedade, outros ironicamente) sobre a possibilidade de um ramo hominídeo evoluído a partir de "macacos aquáticos", levando em conta a hipótese de Alister Hardy, que especulou sobre a possibilidade de a ausência de pelos nos humanos, em comparação aos seus parentes mais próximos entre os macacos, estar relacionada a uma etapa semiaquática de sua evolução.
28

29

Parcerias

Campanha doe um livro de Bruxaria Clique e saiba mais!

PERDEU NOSSAS EDIÇÕES ANTERIORES? CLIQUE ABAIXO PARA DOWNLOAD DAS ÚLTIMAS EDIÇÕES OU NO BANNER ACIMA PARA ENCONTRAR TODAS AS EDIÇÕES JÁ PUBLICADAS. ESPECIAIS E CURSOS DISPONÍVEIS...

Fiquem ligados nas minhas comunidades temáticas do Orkut que tem relação direta com os temas abordados em nosso jornal. Se ainda não participa, clique na imagem da comunidade desejada e será redirecionado a ela. Quem quiser saber o que eu ando fazendo ou as novidades sobre o Jornal Vôo Noturno é só me seguir no Twitter http://twitter.com/lechinsk
A Magia dos Incensos Tinturas, Pós e Óleos Mágicos Scott Cunningham A Magia das Velas A Magia dos Perfumes

A Magia das Ervas

Gerina Dunwich

DÚVIDAS SOBRE HERBOLOGIA MÁGICA? CLIQUE AO LADO E DEIXE SUA PERGUNTA!

BLOG MUNDO PAGÃO
Acompanhe nosso Blog e fique por dentro das novidades do Jornal Vôo Noturno http://mundupagao.blogspot.com/
PARCERIAS? QUER ANUNCIAR?

FÓRUM DE HERBOLOGIA MÁGICA INSCREVA-SE, PARTICIPE E DESCUBRA OS MISTÉRIOS DAS ERVAS E PLANTAS EM SUA VIDA MÁGICA http://herbologiamagica.forums-free.com/

Quer ser nosso parceiro ou anunciar em nosso jornal? Entre em contato conosco mencionando o assunto PARCERIA ou ANÚNCIO mundopagao@gmail.com

QUER ESCREVER PARA O NOSSO JORNAL?
Entre em contato conosco enviando seu artigo relacionado a proposta de nosso editorial com um breve resumo sobre você e uma foto para publicação. Se o mesmo for aprovado será publicado nas edições seguintes, de acordo com o tema e disponibilidade. mundopagao@gmail.com Assunto: artigo para publicação
30

Críticas ou Sugestões de matérias para as próximas edições entre em contato conosco através do nosso e-mail: mundopagao@gmail.com

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful