Relatório de Extração Acido-Base

Turma: PGM 241 Professora: Lívia Tenório Matéria: Química Orgânica II Componentes: Erika Sondermann Ingra Martins Victor Guilherme

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação. utiliza-se a extração por solvente para separar o composto químico de interesse. Reações ácidos-base nos fornecem uma ilustração do papel importante que os solventes exercem nas reações químicas. baseado nas diferentes características ácido-base de seus constituintes: ácido acetilsalicílico. Podemos dizer que a separação trata de isolar um ou mais componentes de uma mistura. . se baseia na diferença de solubilidade em meio ácido e meio básico dos componentes a serem separados. Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Duque de Caxias 1. A chamada extração através de reações ácido–base. INTRODUÇÃO TEÓRICA: Muitas das reações que ocorrem na química orgânica são reações ácido-base. Após realizar a reação ácido-base. Na extração Ácido-Base de um remédio chamado Cibalena separou-se: Cafeína Acido acetilsalicílico Paracetamol 2. A quantificação procura determinar. em termos relativos. A identificação trata do reconhecimento químico da substância isolada. OBJETIVOS: Este experimento teve por objetivo a separação dos princípios ativos presentes em um analgésico utilizando o método de separação por extração. buscando caracterizar esta espécie sob o ponto de vista da sua natureza química. ou envolvem uma reação ácido-base em algum estágio. paracetamol e cafeína. utilizando alguma propriedade diferente que as substâncias presentes na mistura possuem entre si. qual a quantidade desta substância na mistura.

adicionou-se 10 mL da solução saturada de NaHCO3 e foi constatado o aparecimento de uma bifase. Logo após filtrou-se a mistura em um funil de separação e sobre a solução contida no funil. Ao adicionar o HCl. RESULTADOS E DISCUSSÕES: Ao adicionar 12 comprimidos de cibalena triturados e transferidos para um Becher de 50 mL e dissolveu-se em 15 mL de CH2Cl2. Momentos depois foi adicionado a fase aquosa HCl 37 % para observar-se a precipitação do ácido acetilsalicílico e observou-se que antes mesmo de se adicionar o HCl a fase aquosa já demonstrava um principio de precipitação . notou-se também que o diclorometano apresenta uma tendência a evaporar causando assim a queda da temperatura. pois houve uma neutralização do bicarbonato. MATERIAIS E REAGENTES MATERIAIS • Papel de filtro • Funil de separação • 2 Béqueres de 50mL • Bastão de Vidro • Pistilo • Funil de vidro • Proveta de 25 mL REAGENTES • Cibalena • Diclorometano (CH2CL2) • Bicarbonato de Sório (NaHCO3) •Ácido Clorídrico (HCl) 37% e 10% • Hidróxido de Potássio (KOH) 10% • Hidróxido de Sódio (NaOH) 5. A base conjugada do acido acetilsalisílico reagiu com o acido clorídrico causando a formação do ácido acetilsalicílico. REAÇÃO: . a superior era a fase aquosa e a inferior a fase orgânica. Então se separou a fase orgânica da fase aquosa. O acido acetilsalicílico sofreu uma desprotonação.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação. primeiramente ele reagiu com o bicarbonato de sódio e essa reação liberou gás carbônico. Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Duque de Caxias 3.

B.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação. Ao separa-se novamente as fases. T. Este experimento foi realizado com êxito. sendo que a superior apresentou uma coloração azulado incomum para a pratica possivelmente devido a contaminação da vidraria. é possível pelo método ácido-base realizar a extração das substâncias. a nova fase orgânica recolhida do frasco continha cafeína e a fase aquosa continha a base conjugada do paracetamol. 7. então se adicionou HCl 37% em pequena porções para neutralizar a fase aquosa constatando assim a precipitação do paracetamol. . Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Duque de Caxias Após a formação deste acido. transferiu-se novamente a fase orgânica para o funil de separação e adicionou-se 10mL de KOH 10 % acarretando novamente em um aparecimento de outra bifase. Rio de Janeiro: LTC. W.. Colocou-se a solução orgânica do funil de separação e adicionou-se 10 mL de HCL 10 % ocorreu novamente uma divisão de fases e retirando-se a fase aquosa. 2 v. onde obteve-se o Ácido acetilsalicílico (AAS). G. 7. neutralizou-se 11 mL de KOH observando-se assim uma pequena precipitação da cafeína. BIBLIOGRAFIA:  SOLOMONS. Química Orgânica. ed.. . FRYHLE. C. CONCLUSÃO: Conclui-se que a partir destes procedimentos. 2002. REAÇÃO: 6. paracetamol e cafeína.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful