Você está na página 1de 14
HOMEOPATIA AULAS PRÁTICAS E REQUISIÇÕES DE MATERIAIS Curso: Farmácia e Bioquímica. Profº. Alfredo Ribeiro Filho

HOMEOPATIA AULAS PRÁTICAS E REQUISIÇÕES DE MATERIAIS

Curso: Farmácia e Bioquímica.

Profº. Alfredo Ribeiro Filho Profª. Marise Kiyoko Hasegawa Okamoto

2008

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 1: Preparação das concentrações de álcooi s utilizados nas diferentes formas farmacêuticas.

Objetivo: aprender a preparar soluções hidroalcoólicas em diversas concentrações de etanol.

A preparação é facultada tanto a critérios volumétricos V/V (volume do álcool por volume de água empregada)

quanto o critério ponderal P/P (peso do álcool por peso da água empregada), ou ainda outros critérios (V/P, P/V) desde que se mantenha o mesmo critério do início ao fim da operação. Todavia, recomendamos o método

ponderal, pois ele apresenta a vantagem da exatidão e dispensa o uso de vários frascos graduados.

A fórmula a seguir apresentada ajuda a calcular a quantidade de álcool a diluir com água, segundo o critério

ponderal.

Ci

X Pi = Cf X PF , em que :

Ci

= concentração inicial

Pi

= peso inicial

Cf

= concentração final

Pf

= peso final

Prepare 100 g de soluções com concentrações ponderais de etanol a 96%

1. 70%

2. 30%

3. 20%

Procedimento experimental:

Para a concentração álcool solicitada proceda da seguinte maneira:

Separe três Erlenmeyer de 250 ml e identifique-os como:

o

Frasco 1 álcool 96%

o

Frasco 2 água destilada

o

Frasco 3 álcool a X %

Tarar os frascos 1 e 2.

Fazer os cálculos para as quantidades de álcool e água necessários para a preparação.

No frasco 1 pesar a quantidade de álcool 96% encontrada no cálculo realizado.

No frasco 2 pesar a quantidade de água necessária para atingir o valor final da solução.

Verter os líquidos dos frascos 1 e 2 no frasco 3.

Repetir os passos anteriores para as outras concentrações de álcool.

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998. Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003.

Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002. VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 2: Preparação de Arnica Montana 6 CH líquida.

Objetivo: Preparação de medicamentos Homeopáticos.

Procedimento:

1. Colocar sobre a bancada quantidade suficiente de frascos dinamizadores para preparar a potência desejada.

2. Ordenar os frascos e identificá-los.

3. Nos três primeiros frascos, acrescentar, com o dispensador, 99 partes do insumo inerte de mesmo título de 70% Tintura-mãe - TM (neste caso é álcool 70%).

4. Para as potências seguintes, assim como para as potências de estoque, adicionar 99 partes de álcool 70%. Na última potência utilizar álcool 30%, para as formas farmacêuticas líquidas, ou álcool igual ou superior a 70%, para as formas farmacêuticas sólidas.

5. Acrescentar ao frasco designado pela primeira potência uma parte da TM com uma micropipeta e executar 100 sucussões, batendo o fundo do frasco fortemente contra um anteparo semi-rígido, num movimento contínuo e ritmado. Está pronta a 1CH.

6. Com a micropipeta, transferir uma parte da primeira dinamização centesimal (1CH) para o segundo frasco e executar 100 sucussões. Está pronta a 2CH.

7. Com a micropipeta, transferir uma parte da primeira dinamização centesimal (2CH) para o segundo frasco e executar 100 sucussões. Está pronta a 3CH.

8. Para as demais dinamizações, proceder de maneira idêntica até atingir a potência desejada.

Exemplo:

idêntica até atingir a potência desejada. Exemplo: 0,2 mL de Arnica montana TM + 19,8 mL

0,2 mL de Arnica montana TM + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 1CH 0,2 mL de Arnica montana 1CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 2CH 0,2 mL de Arnica montana 2CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 3CH 0,2 mL de Arnica montana 3CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 4CH 0,2 mL de Arnica montana 4CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 5CH 0,2 mL de Arnica montana 5CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Arnica montana 6CH

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998. Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003. Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002. VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 3: Preparação de trituração homeopática, Sulphur 1CH e 2CH.

Objetivo: Preparação de medicamento Homeopático.

Procedimento:

1) Pesar 0,1 g de Sulphur e 9,9 lactose. 2) Dividir a lactose em três porções iguais. 3) Colocar a primeira porção no gral e triturar com o pistilo por cerca de dois minutos, para tapar os poros da porcelana. 4) Acrescentar uma parte da droga sobre a primeira porção de lactose. Se a droga for sólida, esta deverá estar pulverizada numa granulometria igual à da lactose. 5) Com a espátula misturar bem a droga na lactose. 6) Triturar com força por seis minutos. 7) Com a espátula, raspe o triturado que aderiu ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral, por quatro minutos homogeneizando-o. 8) Ainda com a primeira porção, triturar com força por seis minutos. 9) Com a espátula, raspar o triturado que aderiu ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral por quatro minutos, homogeneizando-o 10)Acrescentar a segunda porção de lactose. 11)Triturar com força por seis minutos. 12)Com a espátula, raspar o triturado que ficou aderido ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral, por quatro minutos homogeneizando-o. 13)Ainda com a segunda porção, triturar com força por seis minutos. 14)Com a espátula, raspar o triturado que ficou aderido ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral, por quatro minutos homogeneizando-o. 15)Acrescentar a terceira porção de lactose. 16)Triturar com força por seis minutos. 17)Com a espátula, raspar o triturado que ficou aderido ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral, por quatro minutos homogeneizando-o. 18)Ainda com a terceira porção, triturar com força por seis minutos. 19)Com a espátula, raspar o triturado que ficou aderido ao pistilo, às paredes e ao fundo do gral, por quatro minutos homogeneizando-o. 20)Ao final de, no mínimo 60 minutos de operação, teremos a primeira trituração centesimal, 1CH. 21)Para a preparação da 2CH, realizar o mesmo procedimento acima, utilizando como partida a preparação 1CH.

0,1g de Sulphur pó + 9,9g de lactos e + 60 minutos de trituração =

0,1g de Sulphur pó + 9,9g de lactose + 60 minutos de trituração = Sulphur 1CH trit. 0,1g de Sulphur pó + 9,9g de lactose + 60 minutos de trituração = Sulphur 1CH trit.

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998. Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001.

Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003. Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002. VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 4: Passagem do sólido para líquido (Sulphur 3CH).

Objetivo: Preparação de medicamento Homeopático.

Procedimento:

1)

2) Para solubilizar a 3CH trit., em um cálice dissolver uma parte do triturado em 80 partes de água destilada, completar para vinte partes de álcool 96% e misturar. Sucussionar 100 vezes para obter, desse modo, a 4CH.

3) Para obter as próximas dinamizações, caso necessário, proceder da mesma maneira das preparações líquidas.

0,1 g de Sulphur 2CH + 9,9 g de lactose + 60 minutos de trituração = Sulphur 3CH.

0,1g de Sulphur 2CH + 9,9g de lactose + 60 minutos de trituração = Sulphur 3CH. 0,2 mL (+/- 0,2 g) de Sulphur 3CH trit. + 16 mL de água destilada + qsp 20 mL de álcool 70% e ↓↑ = Sulphur 4CH líquido. 0,2 mL de Sulphur 4CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Sulphur 5CH. Para as próximas dinamizações, proceder da mesma maneira, até a dinamização desejada.

proceder da mesma maneira, até a dinamização desejada. Observação: É imprescindível o uso de mascara e
proceder da mesma maneira, até a dinamização desejada. Observação: É imprescindível o uso de mascara e

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998. Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003. Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002.

VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 5: Preparação de Chamomilla 12CH e 30CH líquidos e glóbulos (V/X/20)

Objetivo: Preparação de medicamentos Homeopáticos.

Procedimento: dividir Parte A

1)

0,2 mL de Chamomilla TM + 19,8 mL de álcool 70% + ↑↓ = Chamomilla 1CH.

2)

0,2 mL de Chamomilla 1CH + 19,8 mL de álcool 70% + ↓↑ = Chamomilla 2CH

3)

Realizar este procedimento até a obtenção de Chamomilla 12CH

4)

Retirar da Chamomilla 12CH cinco gotas e colocar em um frasco de vidro âmbar de 30 mL.

5)

Adicionar ao frasco 10 gotas de álcool 96%.

6)

Completar com 20 mL de água destilada e homogeneizar.

Parte B

1)

Retirar 1 mL da matriz de Chamomilla 30CH.

2)

Impregnar os glóbulos (10g) segundo a técnica abaixo.

a. Dividir em 3 partes iguais o insumo ativo (1mL de Chamomilla 30CH).

b. Impregnar os glóbulos inertes contidos em frasco de vidro âmbar com uma parte do insumo ativo, transferir para uma placa de petri e secá-los em temperatura inferior a 50 ºC.

c. Impregnar os mesmos glóbulos com a segunda parte do insumo ativo, e transferir para placa de petri e secá-los em temperatura inferior a 50 °C.

d. Impregnar os mesmos glóbulos com a terceira parte do insumo ativo, e transferir para placa de petri e secá-los em temperatura inferior a 50 °C. Está pronto a Chamomilla 30CH glóbulos.

e. Transferir os glóbulos impregnados e secos para um frasco de boca larga para dispensação e rotular.

para um frasco de boca larga para dispensação e rotular. Observação: É imprescindível o uso de

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998.

Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003. Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002. VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

HOMEOPATIA – CURSO: FARMÁCIA E BIOQUÍMICA

Laboratório 6: Preparação de Sulphur 12 LM – Método cinqüenta milesimal.

Objetivo: preparação de medicamento homeopático.

Procedimento:

1) Pesar 0,063g de Sulphur 3CH trit. (já preparado em outra aula), e colocar em um béquer contendo 500 gotas (25 mL) da mistura álcool 96% (5 mL) + água destilada (20 mL). Dissolver e sucussionar 100

vezes.

2) Colocar 1 gota da solução anterior em um frasco com tampa e acrescentar 100 gotas (5 mL) de álcool 96% e sucussionar 100 vezes. 3) Umedecer, com 1 gota do 1º grau de dinamização (1 LM) 500 microglóbulos (0,315g) na placa de petri e posteriormente deixar secar.

4)

Dissolver um microglóbulo da LM imediatamente anterior, com 1 gota de água destilada no frasco de 30

mL.

5)

Acrescentar 100 gotas (5 mL) de álcool 96%.

6)

Sucussionar 100 vezes.

7)

Esse será o medicamento no grau de dinamização imediatamente superior.

8)

Umedecer com 1 gota desta preparação, 500 microglóbulos (0,315g) e secar (2LM).

9)

Realizar este procedimento até o grau desejado.

desta preparação, 500 microglóbulos (0,315g) e secar (2LM). 9) Realizar este procedimento até o grau desejado.

Observação:

É imprescindível o uso de mascara e toca descartáveis

Bibliografia:

FARMACOPÉIA homeopática Brasileira, 2. Ed. Parte 1. Métodos Gerais. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, 1998. Fontes, O . L. Farmácia Homeopática teoria e prática,1. ed., Editora Manole Ltda, São Paulo, 2001. Manual de Normas Técnicas para Farmácia Homeopática, 4ed. Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas, Curitiba, 2003. Lathoud, J.A .Matéria médica homeopática, Robe editorial, São Paulo, 2002. VANNIER, L. & POIRVER, J. Tratado de Matéria Médica Homeopática, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.

MICHAUD, J. Dr. Ensino Superior de Homeopatia. São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA, v. 1 e 2,

1998.

TWENTYMAN, R. Homeopatia – A Ciência e a Cura. São Paulo: Editora Best Seller, 1989, 475p. MERCIER, L. Dr. Homeopatia – Princípios Básicos, São Paulo: Organização Andrei Editora LTDA.