Você está na página 1de 67

Sistemas de Medida, Monitorização da Energia e Qualidade de Energia

Medida, Monitorização da Energia e Qualidade de Energia Ana Paula Santos IIIª Jornadas Tecnológicas - Viseu

Ana Paula Santos IIIª Jornadas Tecnológicas - Viseu 2008

Ana Paula Santos IIIª Jornadas Tecnológicas - Viseu 2008 Sistemas de Gestão de Energia - da

Sistemas de Gestão de Energia - da análise à solução

Ana Paula Santos IIIª Jornadas Tecnológicas - Viseu 2008 Sistemas de Gestão de Energia - da

Sistemas de Gestão de Energia - da Análise à Solução

I. Introdução
I. Introdução

II. Avaliação de Soluções

III. Sintomas e Soluções Comuns em Qualidade de Energia

IV. Conclusão

Introdução

1 O que pode afectar a sua factura de energia? Preços do Petróleo e as medidas consequentes Qualidade e Eficiência Concorrência

2 Qualidade de energia

O que pode afectar a sua “Factura de Energia?

Preços do Petróleo e medidas consequentes

Qualidade da Electricidade, Eficiência do Processo, Máquinas, Pessoas

Concorrência

TodasTodas estasestas consideraconsideraççõesões podempodem normalmentenormalmente originaroriginar maioresmaiores esforesforççosos ee medidasmedidas aa implementarimplementar nono sentidosentido dede reduzirreduzir oo consumoconsumo dede energiaenergia

Consumo de energia primária mundial

Consumo de energia primária mundial Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007 ANA PAULA SANTOS

Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007

Consumo de energia primária per capita

Consumo de energia primária per capita Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007 ANA PAULA

Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007

Consumo de gás natural por área geográfica

Consumo de gás natural por área geográfica Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007 ANA

Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007

Consumo de petróleo por área geográfica

Consumo de petróleo por área geográfica Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007 ANA PAULA

Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007

Preços do produto em Rotterdam e preços nos US Gulf Coast

Preços do produto em Rotterdam e preços nos US Gulf Coast Fonte: BP Statistical Rewiew of
Preços do produto em Rotterdam e preços nos US Gulf Coast Fonte: BP Statistical Rewiew of

Fonte: BP Statistical Rewiew of World Energy 2007

Qualidade de Energia

Efeitos dos Problemas de Qualidade de Energia:

Danos em equipamentos (motores) Aquecimento excessivo nos transformadores / máquinas Disparo de dispositivos sensíveis Blackouts! Custo/paragem/hora:

Mercados bolsistas

Banca – transacções de cartões

Automóvel

€6,500,000

€2,500,000

€1,000,000

Sistemas de telefone móveis

€40,000

Reservas aéreas Perturbações

€90,000

Flicker

Telefone

Consequências da Baixa Qualidade de Energia

Cavas de Tensão e Interrupções :

Produção ou perdas de dados

Ferramentas e paragens de

máquinas Distúrbios em relés e PLC

Sobretensões Transitórias :

Danos em Condensadores e

transformadores Perdas de Produção (processos de

série sensíveis) Danos de Isolamento

Flutuações de Tensão ou Flickers :

“Flicker” afecta a saúde das pessoas Distúrbio de processos sensíveis

Harmónicas :

Sobreaquecimento de cabos e transformadores Disparo de Disjuntores, relés e PLC Erros de Medida Danos em Condensadores

Factor de Potência :

Baixo Factor de Potência origina penalidades Sobrecarga de cabos e Tansformadores Elevada perda de energia

Má Qualidade de Energia é dispendiosa!

Má Qualidade de Energia é dispendiosa!

Torna os custos eléctricos mais elevados

Penalidades do factor de potência na factura mensal

É requerida uma maior capacidade do equipamento de distribuição eléctrica

Percas de produção devido a problemas eléctricos

Paragens inesperadas do equipamento e paragens de produção Impacto na qualidade de produção (exemplo: soldadura fraca)

Falha prematura do equipamento

Aumenta os custos de manutenção Acelera a necessidade para actualizações e substituição do equipamento

Consequência da fraca Qualidade de Energia (cont.)

A fraca Qualidade de Energia e as paragens resultantes no Processo, custam a uma Companhia:

Em amarelo, as perturbações originando uma paragem de

funcionamento

Custo das perturbações : 2,5 MEuros em 5 anos

Só um sistema de monitorização da instalação eléctrica consegue seguir estes eventos

Número de Perturbações Eléctricas

Final Fev 2006 2005 2004 2003 2002 2001 2000 0 20 40 60 80 100
Final Fev 2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
0
20
40
60
80
100
120
140
160
180

Qualidade de Energia

Qualidade de Energia diz respeito:

Continuidade : livre de interrupções, fiabilidade, disponibilidade Qualidade : características (tensão, frequência, …) mantidas dentro dos limites especificados num intervalo de tempo Eficiência : optimizada a utilização de energia (e o desenho da instalação eléctrica)

Fenómenos de Qualidade de Energia:

Cavas e Picos de Tensão Transitórios Harmónicas/Interharmónicas Flicker Componentes Simétricas e de Desequilíbrio

Cavas e Picos de Tensão

Cavas: Qualquer abaixamento da tensão nominal.

Picos: Qualquer aumento acima da tensão nominal.

Cavas são o evento mais comum em QE.

As normas IEC 61000-3-40 e a IEEE 1159 são as melhores referências.

Picos Cavas
Picos
Cavas

Exemplo de uma Carga originando uma Cava

Exemplo de uma Carga originando uma Cava ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT 16

Exemplo de um Relatório de uma Cava

Exemplo de um Relatório de uma Cava ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT 17

Transitórios

Um evento de curta duração (sempre inferior a 50 ms, tipicamente inferior a um ciclo (16-20 ms) ambos impulsional ou oscilatório Impulsional (unidireccional) é um pico Oscilatório (ringing) é uma cadência de alta frequência

Algumas formas de onda são definidas em normas como a IEC 61000-4-4 e 61000-4-5. IEEE 1159 define a diferença entre transitórios oscilatórios e impulsionais; e entre transitórios de nanosegundos, microsegundos e milisegundos.

Transitório Impulsional (originado desde a fonte)

Transitório Impulsional (originado desde a fonte) ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT 19

Transitório mais comum – Ligação de um Condensador

Transitório mais comum – Ligação de um Condensador Notar que o oscilatório acompanha a carga do

Notar que o oscilatório acompanha a carga do condensador. O acompanhamento pode durar de ½ a 3 ciclos

Harmónicas e Inter-harmónicas

Harmónicas: tensões ou correntes ocorrendo em múltiplas frequências do sistema . 3 ª harmónica é 3*50 Hz = 150 Hz.

Interharmónicas: tensões ou correntes ocorrendo entre harmónicas. i.e. 140 Hz.

Duas visualizações utilizadas mais comuns

Gráfico de barras mostrando as componentes individuais THD (Distorção Harmónica Total) representa o somatório de todas as componentes individuais expressas como uma percentagem do valor da fundamental (50 Hz).

IEC 61000-4-7 define em detalhe como medir harmónicas e interharmónicas. IEEE 519 tem mais informação específica na aplicação em harmónicas.

Flicker

Uma variação rápida da tensão que tem uma combinação em amplitude e rapidez que é perceptível ao olho e cérebro humano

Um valor de Percepção de curta duração (Pst) de 1.0 é apercebido por 50% das pessoas.

A Percepção de longa duração (Plt) é uma média de 2 horas de valores de Pst de 10 minutos.

IEC 61000-4-15 define em detalhe como medir o flicker.

Componentes simétricas e desequilibrio

Desequilíbrio de Tensão: Representação como um sistema de tensão trifásico está em relação ao ideal (ângulo de 120°, igual amplitude) Componentes Simétricas: Soma vectorial dos vectores de tensão Vpos = (V1 + V2<+120 + V3<-120)/3 = V1 (quando equilibrado) Vneg = (V1 + V2<-120 + V3<+120)/3 = 0 (quando equilibrado) Vzero = (V1 + V2 + V3)/3 = 0 (quando equilibrado)

Vneg/Vpos é uma outra definição da Tensão de Desequilíbrio

Normas de Qualidade de Energia

Cavas/Picos/ Cavas/Picos/ Desequilíbrio Desequilíbrio de de Tensão Tensão e e outras outras medidas medidas de de qualidade: qualidade:

IEC IEC 61000-4-30: 61000-4-30: refere refere a a conformidade conformidade com com a a QE QE e e claramente claramente define define o o método método de de medida: medida:

define define o o método método de de medida: medida: – – Frequência Frequência da da

Frequência Frequência da da Energia Energia

– Flicker Flicker

– Interrrupções Interrrupções de de Tensão Tensão

– Desequilíbrio Desequilíbrio da da tensão tensão alimentação alimentação

– Interharmónicas Interharmónicas de de Tensão Tensão

Supply Supply voltage voltage magnitude magnitude

Cavas/picos Cavas/picos da da tensão tensão de de alimentação alimentação

Tensões Tensões Transitórias Transitórias

Harmónicas Harmónicas de de Tensão Tensão

Sinalização Sinalização principal principal

IEEE IEEE 1159 1159 está está em em harmonia harmonia com com a a 4-30: 4-30: define define a a diferença diferença entre entre os os transitórios transitórios oscilatórios oscilatórios e e

os os impulsionais; impulsionais; e e entre entre os os transitórios transitórios de de nanosegundos, nanosegundos, microsegundos microsegundos e e millisegundos. millisegundos.

Transitórios: Transitórios:

 
Transitórios: Transitórios:  

IEC IEC 61000-4-4 61000-4-4 e e 61000-4-5: 61000-4-5: define define algumas algumas formas formas de de onda. onda.

IEEE IEEE 1159 1159

Harmónicas: Harmónicas:

 

IEC IEC 61000-4-7 61000-4-7 define define em em detalhe detalhe como como medir medir harmónicas harmónicas e e interharmónicas. interharmónicas.

IEEE IEEE 519: 519: Práticas Práticas recomendadas recomendadas para para controlo controlo de de Harmónicas Harmónicas

 
 

Define Define as as responsabilidades responsabilidades do do distribuidor distribuidor e e do do cliente. cliente.

Controlo Controlo das das harmónicas harmónicas no no ponto ponto comum comum da da ligação. ligação.

Flicker Flicker

IEC IEC 61000-4-15 61000-4-15

(240V (240V / / 50Hz) 50Hz)

IEEE IEEE 1453 1453

(120V (120V / / 60Hz) 60Hz)

SEMI SEMI

 

Alimentação Alimentação para para a a indústria indústria de de semicondutores. semicondutores.

 

Normas de Qualidade de Energia

EN50160

Desenvolvida pelas utilities Europeias Cobre muitas áreas de problemas em QE

Variação de tensão

Frequência

Harmónicas/Interharmónicas

Flicker

Sinalização principal

Utiliza uma aproximação estatística

principal Utiliza uma aproximação estatística Componente Medida Avaliação Estatística Patamares

Componente Medida

Avaliação Estatística

Patamares

Frequência da Energia

95% do tempo numa semana 100% do tempo numa semana

50Hz ± 1% 50Hz ± 4% a 6%

Amplitude da Alimentação

95% do tempo numa semana

Un ± 10%

Flicker

95% do tempo numa semana

Plt £ 1

Gerir a Energia é um processo contínuo

Medida
Medida
Gerir a Energia é um processo contínuo Medida Fornecimento e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo

Fornecimento e Comissionamento

um processo contínuo Medida Fornecimento e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e

Especificar e Propor

Medida Fornecimento e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas
Medida Fornecimento e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas
Medida Fornecimento e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas

Simular

Ciclo

e Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas eléctricos mudam

Solução

Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas eléctricos mudam
Comissionamento Especificar e Propor Simular Ciclo Solução Analisar e Reportar Sistemas eléctricos mudam

Analisar e Reportar

Sistemas eléctricos mudam constantemente Novo equipamento acrescentado Modificações ao existente

Para gerir , deve primeiro medir Compreender o seu sistema Determinar as soluções e implementá-las

Schneider fornece um ciclo de solução completo

Sistemas de Gestão de Energia - da Análise à Solução

I. Introdução

II. Avaliação de Soluções em Gestão de Energia
II. Avaliação de Soluções em
Gestão de Energia

III. Sintomas e Soluções em Qualidade de Energia

IV. Conclusão

Como implementar um sistema de gestão de Energia?

Reunir as medidas

Comunicação Dispositivos Software Verificar Análise Colocação de soluções Estudos Soluções Melhorar a
Comunicação
Dispositivos
Software
Verificar
Análise
Colocação
de soluções
Estudos
Soluções
Melhorar a rede eléctrica

Organizar as medidas

Optimização da rede eléctrica

Medir para compreender Compreender para controlar Controlar para optimizar

Custo da energia e dos fluidos

Controlar para optimizar Custo da energia e dos fluidos Qualidade da energia Disponibilidade da energia ANA

Qualidade da energia

Disponibilidade da energia

Sistema PowerLogic

O que é um sistema de gestão de energia PowerLogic?

Medidores de Energia e de Qualidade de Energia
Medidores de Energia e
de Qualidade de
Energia

Software

Comunicação de Dados

Dispositivos inteligentes

Outros dispositivos compatíveis: disjuntores BT, protecção e controlo MT

Muitos outros Produtos podem fazer parte de um sistema PowerLogic

outros Produtos podem fazer parte de um sistema PowerLogic Disjuntores BT e MT: Sepam series 20,

Disjuntores BT e MT:

Sepam series 20, 40,

80

Protecção de defeitos à terra em regime IT:

Vigilohm

Outros productos compatíveis com o sistema:

Todo o dispositivo que suporte protocolo Modbus.

Avaliação de Soluções em Gestão de Energia

Vigilância à distância via Ethernet

em Gestão de Energia Vigilância à distância via Ethernet Internet Explorer Relatórios ION Entreprise Informações
em Gestão de Energia Vigilância à distância via Ethernet Internet Explorer Relatórios ION Entreprise Informações

Internet

Explorer

Relatórios

ION Entreprise

via Ethernet Internet Explorer Relatórios ION Entreprise Informações tempo real Ethernet Modbus TCP/IP RS485
via Ethernet Internet Explorer Relatórios ION Entreprise Informações tempo real Ethernet Modbus TCP/IP RS485
Informações tempo real Ethernet Modbus TCP/IP RS485 Modbus Interface EGX400
Informações tempo real
Ethernet Modbus TCP/IP
RS485 Modbus
Interface EGX400

Posto MT/BT 1

Posto MT/BT 2

Aplicação em Edifícios – solução base

Aplicação em Edifícios – solução base Instalação num pequeno edifício ou numa sala técnica isolada Um

Instalação num pequeno edifício ou numa sala técnica isolada Um ou mais dispositivos de monitorização/medida ligados a um simples PC (direcamente ou via modem ou via Ethernet) Destinada à monitorização da instalação do departamento de manutenção

ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT

Destinada à monitorização da instalação do departamento de manutenção ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT

33

Aplicação em Edifícios – solução + avançada

Instalação em vários edifícios ligados pela intranet da companhia

Ligação dos dispositivos de monitorização/medida pelas interfaces EGX com servidores Web para a integração da rede Ethernet da companhia

Todos os sectores da companhia ligados à Intranet possuem acesso directo aos dados essenciais da instalação eléctrica através de um navegador Web

aos dados essenciais da instalação eléctrica através de um navegador Web ANA PAULA SANTOS – PMC/08

Aplicação em Edifícios: evitar o tempo de paragem

Verificação constante Detalhe dos distúrbios em tempo real Verificação “número de noves”

Monitorizar geradores, UPS's, flywheels, etc. Assegurar os sistemas de socorro estão a funcionar correctamente

Monitorização de estados Simultâneamente medir temperatura, pressão, níveis de óleo, inversores, e mais…

medir temperatura, pressão, níveis de óleo, inversores, e mais… ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT
medir temperatura, pressão, níveis de óleo, inversores, e mais… ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT

Aplicação em Edifícios : informação em qualquer local, a qualquer hora

Relatórios escalonados ou na sequência de um evento

Recebe relatórios por email, fax ou web (WebMeter ® )

Estudos dos riscos potencias da instalação, stress do sistema e requisitos de manutenção

stress do sistema e requisitos de manutenção Avisos imediatos – Recebe alarmes por pager, email

Avisos imediatos

Recebe alarmes por pager, email (Meterm@il ® ) na sua estação de trabalho

Software ION Enterprise™

) na sua estação de trabalho Software ION Enterprise™ – Rico ambiente gráfico para visualização –

Rico ambiente gráfico para visualização

Várias camadas de visualização para uma análise mais aprofundada dos eventos de qualidade de energia

Vantagens de aplicação em Edifícios

Custos de energia precisos dos locatários Gerir a energia como um custo variável para reduzir custos de produção e aumentar o resultado líquido de exploração do Edifício Oferta da informação de energia como um valor acrescentado aos diferentes locatários Possibilitar a eficiência energética como uma vantagem competitiva atingindo os rácios de edificios verdes Suportar os objectivos sociais/ambientais da companhia Possibilitar os objectivos de redução de energia.

Aplicação em Indústria – solução base

Instalação numa fábrica com um número de utilizadores interligados pela intranet local Ligação das unidades de medida/monitorização às interfaces EGX para a integração da rede Ethernet da empresa Para gestão partilhada da instalação eléctrica por diferentes departamentos

Monitorização básica (utilizando um navegador standard)

Monitorização completa da energia utilizando o software ION Entreprise

Monitorização completa da energ ia utilizando o software ION Entreprise ANA PAULA SANTOS – PMC/08 -
Monitorização completa da energ ia utilizando o software ION Entreprise ANA PAULA SANTOS – PMC/08 -

ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT

Monitorização completa da energ ia utilizando o software ION Entreprise ANA PAULA SANTOS – PMC/08 -

38

Vantagens na aplicação em Indústria

Eficiente geração ou compra de energia relacionada com o custo real Monitorizar e controlar os equipamentos de geração Analizar as opções de compra de energia Escolher em gerar, comprar ou reduzir inteligentemente

Produção eficiente Custos mais baixos de energia Qualidade de Energia satisfatória para mantêr o processo

Conservação e Eficiência Energética Melhor conhecimento e contabilização do uso da energia para utilizadores finais.

Objectivos:

Negociar os Contratos de Energia Gerir a Geração/Consumos de Energia Gerir o funcionamento da instalação

Aplicação em Indústria – solução + avançada

Output do sistema: Relatórios Analíticos

Configurar rácios de consumo de "WAGES" Avaliação e gestão de contratos de energias

Importação de fontes de dados de terceiros Preço em tempo real, Previsão Cenários possíveis Nível do gestor de energia Nível da instalação

Analizar e identificar as melhores práticas

de energia – Nível da instalação Analizar e identificar as melhores práticas ANA PAULA SANTOS –

Aplicação Industrial: análise do factor de carga

Relação entre a Energia e o Pico do Pedido, ou KW médio e KW pico

Energia

50%Factor O que você consome de Carga
50%Factor
O que você consome
de Carga
e KW pico Energia 50%Factor O que você consome de Carga Pedido ou Capacidade O que

Pedido ou Capacidade

O que você paga para ter disponível a energia

Paga este valor TODO o mês sem ter necessidade desse consumo de energia durante aquele período de tempo

Factura Eléctrica Tipica
Factura Eléctrica
Tipica

Energia

O que você consome

tempo Factura Eléctrica Tipica Energia O que você consome Pedido ou Capacidade Valor máximo que você
tempo Factura Eléctrica Tipica Energia O que você consome Pedido ou Capacidade Valor máximo que você

Pedido ou

Capacidade

Valor máximo que você consome

Aplicação Industrial: exemplo da melhoria do Factor de Carga

Inteligentemente reduzir o pedido

Identificar e controlar as cargas não-críticas Controlar o equipamento de geração

não-críticas Controlar o equipamento de geração Previsão das poupanças devido à redução do pedido (i.e

Previsão das poupanças devido à redução do pedido (i.e aumentando o factor de carga) Comparar os aumentos de custos da compra de energia Comparar a oportunidade de custo da perda de produção (Energia ~ Produção)

Aplicação Industrial: Eficiência da Energia e manutenção

Capacidade de relatórios

Alocar os custos por departamento

Seguimento dos custos energia por unidade de produção

Identificar as questões de manutenção e disponibilidade

por unidade de produção Identificar as questões de manutenção e disponibilidade ANA PAULA SANTOS – PMC/08
por unidade de produção Identificar as questões de manutenção e disponibilidade ANA PAULA SANTOS – PMC/08

Aplicação Industrial: Funcionamento da aparelhagem

Coordenação de relés e verificação do funcionamento

Coordenação de relés e veri ficação do funcionamento Oscilopertubografia – identificação dos acontecimentos

Oscilopertubografia – identificação dos acontecimentos Análise e reconfiguração mais rápida após paragem

Aplicação Industrial : Equipamentos principais

Monitorização da carga do transformador Monitorização das protecções Evitar o deslastre desnecessário, maximiza a utilização da entrada de serviço

Evitar o deslastre desnecessário, maximiza a utilização da entrada de serviço ANA PAULA SANTOS – PMC/08

Aplicação Industrial: Implementação

O cliente adquire o hardware e especifica a funcionalidade do software e serviços

O gestor de energia adquire as componentes analíticas de empresa

Benefícios para o gestor de energia A informação da energia é obtida pelo mesmo sistema utilizado nas instalações Os custos do sistema são largamente absorvidos pela instalação

Benefícios para o cliente Análise no local e controlo integrado em DCS existentes O gestor de energia acede aos dados globais por forma a melhorar o suporte de engenharia.

A oferta Powerlogic

ION 7650 ION 7300 ION Enterprise PM8xx PM7xx PM200 PM9C
ION 7650
ION 7300
ION Enterprise
PM8xx
PM7xx
PM200
PM9C
PowerView
PowerView

PowerLogic ION Enterprise Software de monitorização de energia e controlo

Software de monitorização de energia e controlo Arquitectura escalonável e flexível. Aquisição de

Arquitectura escalonável e flexível. Aquisição de dados e interfuncionamento de um sistema alargado. Monitorização em tempo real através de um portal web seguro e de múltiplos utilizadores. Relatórios personalizados e préconfigurados. Gráfico de tendência e de agregação de cargas. Monitorização e análise em conformidade com a Qualidade de Energia. Alarmes e registo de eventos. Controlo manual ou automático.

PowerLogic série EGX

Interfaces de comunicação Ethernet

PowerLogic série EGX Interfaces de comunicação Ethernet EGX-100 EGX-400 Liga os dispositivos compatíveis do sistema

EGX-100

série EGX Interfaces de comunicação Ethernet EGX-100 EGX-400 Liga os dispositivos compatíveis do sistema

EGX-400

Liga os dispositivos compatíveis do sistema PowerLogic com uma rede Ethernet TCP/IP Portas e ligações:

Portas RS-485 Portas Ethernet RJ-45 e AUI standard Liga até 31/64 dispositivos, consoante a interface

Servidor de páginas web Informação de medida em tempo real Notificação de eventos Conceito Transparent Ready

PowerLogic ION7650 / ION7550

PowerLogic ION7650 / ION7550 ION7650, ION7550 Medidores avançados para monitorização e controlo da entrega de energia
PowerLogic ION7650 / ION7550 ION7650, ION7550 Medidores avançados para monitorização e controlo da entrega de energia
PowerLogic ION7650 / ION7550 ION7650, ION7550 Medidores avançados para monitorização e controlo da entrega de energia

ION7650, ION7550

Medidores avançados para monitorização e controlo da entrega de energia para aplicações industriais ou comerciais. Medidas 0.2% para energia em quatro quadrantes Tensão trifásica RMS, corrente, potência, pedido Harmónicas, Factor K, componentes simétricas Comunicações multi-portas Modbus, DNP 3.0, RS-485, RS-232, óptica, modem, Ethernet, interface para outros dispositivos Servidor Web, email de dados ou alarmes, sincronização GPS Notificação de alarme remota e recepção de logs Registo de dados no medidor Contínuos ou seguidos de eventos, capturas de forma de onda, cavas/picos, falhas, detecção de transitórios (65us), sequência de eventos, mínimos/máximos Funções controladas por setpoints Entradas/Saídas digitais e analógicas Tecnologia modular ION adapta-se futuras necessidades

PowerLogic série PM800 e PM700

PowerLogic série PM800 e PM700 PM810, PM820, PM850 PM700, PM700P, PM710 Medidas básicas de energia e

PM810, PM820, PM850

PowerLogic série PM800 e PM700 PM810, PM820, PM850 PM700, PM700P, PM710 Medidas básicas de energia e
PowerLogic série PM800 e PM700 PM810, PM820, PM850 PM700, PM700P, PM710 Medidas básicas de energia e
PowerLogic série PM800 e PM700 PM810, PM820, PM850 PM700, PM700P, PM710 Medidas básicas de energia e

PM700, PM700P, PM710

Medidas básicas de energia e potência para aplicações de edifícios e industriais Medidas:

0.5% ou 1% para energia, pedido, tensão trifásica, corrente mais neutro Factor de potência, harmónicas Utilização facilitada com visor de menús auto- guiados Comunicações: porta RS-485, Modbus Registo de Dados: mín/máx, facturação, QE, tendência, capatura da forma de onda e previsão (PM850) Desenho compacto e modular: acrecenta opções necessárias, actualização de firmware Ligação directa até 600 VCA eliminando os TT's (PM700 = 480 VAC) Alarmes utilizando lógica flexível (PM850) Digital and analogue input and output options

PowerLogic série ION7300

PowerLogic série ION7300 ION7300, ION7330, ION7350 Para aplicações de edifício e indústriais Medidas Energia,

ION7300, ION7330, ION7350

Para aplicações de edifício e indústriais Medidas Energia, potência, pedido, harmónicas Flexibilidade ION, funções matemáticas avançadas Comunicações por Internet Portas RS-485, porta de infravermelho Portas opcionais modem e Ethernet como interfaces para 31 dispositivos Servidor Web e email para dados ou alarmes Modbus, DNP 3.0. Profibus Funcionalidade de notificação em condições de alarme Registo de dados no medidor Escalonados ou seguido de um evento Sequência de eventos e mín/máx Setpoints para Controlo e Alarmes Entradas e saídas adicionais 4 entradas digitais/contagem, 4 saídas digitais/impulso, entradas/saídas analógicas opcionais

PowerLogic série ION6200 e PM9

PowerLogic série ION6200 e PM9 Medidores para calha DIN ou painel Medida sectorial, alocação de custos
PowerLogic série ION6200 e PM9 Medidores para calha DIN ou painel Medida sectorial, alocação de custos

Medidores para calha DIN ou painel

Medida sectorial, alocação de custos de departmentos Instalação simples e rápida:

Pequeno atravancamento, montagem em painel ou calha Alguns modelos são autoconfigurados Medidas (dependendo do modelo) Valores kWh total (precisão de 0.5% ou

1%)

Valores de energia e potência por fase, corrente no neutro, THD, frequência, factor de potência Leituras com horodatação Comunicações e Entradas/Saídas RS-485 com protocolo Modbus Saídas de imulsos

Sistemas de Gestão de Energia - da Análise à Solução

I. Introdução

II. Avaliação de Soluções em Qualidade de Energia

III. Sintomas e Soluções Comuns em Qualidade de Energia
III. Sintomas e Soluções Comuns
em Qualidade de Energia

IV. Conclusão

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Factura Eléctrica Elevada (Penalidades no Factor de Potência)

Eléctrica Elevada (Penalidades no Factor de Potência) Causa Principal : Fraco Factor de Potênc ia dos

Causa Principal:

Fraco Factor de Potência dos motores e de outras cargas indutivas e alguns tipos de dispositivos de conversão de potência (drives DC, rectificadores, etc.) Identificar a Fonte:

Monitorizar o factor de potência e harmónicas utilizando medidores PowerLogic nos circuitos principais que contenham este tipo de cargas Soluções:

Bancos de Condensadores para Correcção do Factor de Potência, standard ou automáticas, como necessário

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Temperatura Elevada em equipamento de Distribuição / Transformadores

Causa Principal:

Picos de KVA excedem os calibres do equipamento com a conjungação de harmónicas elevadas levando ao desgaste do equipamento Identificar a Fonte:

Registar a temperatura do equipamento e os níveis de carga desde os medidores, disjuntores, relés Utilizar funções de alarme para avisar do aumento de carga do equipamento, elevados níveis de harmónicas, e temperatura elevada Soluções:

Bateria de Condensadores Schneider, standard ou automáticas, como necessário para reduzir a potência aparente (KVA) e a corrente de carga (estando atento às harmónicas) Filtros activos

ANA PAULA SANTOS – PMC/08 - PT

(KVA) e a corrente de carga (estando atento às harmónicas) Filtros activos ANA PAULA SANTOS –

56

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Disparo do Disjuntor / Fusão do Fusível

Causa Principal:

Pico de carga excedendo os parâmetros do dispositivo de protecção (harmónicas podem contribuir para isto) Identificar a Fonte:

Utilizar funções de alarme para avisar o aumento de carga do equipamento, elevados níveis de harmónicas Gravar a carga e níveis de harmónicas desde os medidores, disjuntores, relés para analizar quando o disparo ocorreu Soluções:

Bateria de Condensadores Schneider, standard ou automáticas, tendo sempre em atenção a preocupação das harmónicas Deslastre de cargas pode ser necessário

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Não Conformidade com Limites da QE - Harmónicas

Sintoma Não Conformidade com Limites da QE - Harmónicas Causa Principal: Cargas não lineares atingindo os

Causa Principal:

Cargas não lineares atingindo os limites a serem excedidos da IEEE-519 e EN50160 na ligação com o distribuidor de energia Identificar a Fonte:

Utilizar os ION7650 para fornecer capturas de forma de onda e análise de harmónicas Alarme na distorsão harmónica e flutuações de tensão Soluções:

Bateria de Condensadores Schneider, standard ou automáticas, como necessário, estando atento às harmónicas Filtros activos para redes com bom factor de potência Filtros hibridos pode ser uma solução económica

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Efeito Flicker

Sintomas e Soluções em QE Sintoma Efeito Flicker Causa Principal: Cargas Ciclicas (fotocopiadoras, soldadura,

Causa Principal:

Cargas Ciclicas (fotocopiadoras, soldadura, fornos, motores) causam flutuações de tensão com elevada amplitude e frequência Causa pode ser proveniente de uma instalação vizinha Identificar a Fonte:

ION7650 PowerLogic para monitorizar o flicker Soluções:

Compensação da reactiva em tempo real para aplicações de soldadura Filtros Activos (para correcção de FP) Isolar a carga

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Não Conformidade com as normas de QE - SEMI F47

Sintoma Não Conformidade com as normas de QE - SEMI F47 Página Web da Curva SEMI

Página Web da Curva SEMI

Causa Principal:

Cavas de tensão do distribuidor causam disparos e paragens com abaixamento de tensão nas ferramentas fabricadas com microelectrónica Identificar a Fonte:

PM800 e ION7300 detectam cavas de tensão e geram páginas web com os resultados Soluções:

UPS e /ou Compensação Electrónica para toda ou parte da unidade electrónica Contactores CEI testados em conformidade com a norma SEMI F47

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Disparos intempestivos e paragens de processo de autómatos

Disparos intempestivos e paragens de processo de autómatos Causa Principal: Abaixamento da tensão devido às cavas
Disparos intempestivos e paragens de processo de autómatos Causa Principal: Abaixamento da tensão devido às cavas

Causa Principal:

Abaixamento da tensão devido às cavas de tensão Transitórios de tensão devido às comutações da instalação Identificar a Fonte:

Utilizar ION e PM800 para detectar e gravar cavas de tensão, e determinar a direcção da fonte Utilizar ION7650 para detectar transitórios Soluções:

UPS e /ou Compensação Electrónica Descarregadores de sobretensões para protecção contra os transitórios do distribuidor (limitação <1,2 para a ligação do condensador) Filtros Activos

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Danos em Equipamentos Sensíveis

Ligação Electromagnética Descarga Directa Linha
Ligação
Electromagnética
Descarga
Directa
Linha

de Energia

Aérea

Causa Principal:

Transitórios devido a descargas eléctricas, funcionamento de religadores, comutação de condensadores Harmónicas podem (raramente) contribuir Má ligação à terra pode também contribuir

Identificar a Fonte:

ION7650 PowerLogic para detectar transitórios e harmónicas

Soluções:

Descarregadores para transitórios elevados Serviços Schneider para investigar as questões de ligação à terra

Sintomas e Soluções em QE

Sintoma Produto de má qualidade/ qualidade de soldadura

DERIVED>A_VOLTS-VOLTS(11-16-94)(08:40:40)

300 250 200 150 100 50 0 0 50 100 150 200 Voltage (V)
300
250
200
150
100
50
0
0
50
100
150
200
Voltage (V)

Time (mS)

 

SAG1116>A_VOLTS-VOLTS(11-16-94)(08:40:40)

 

600

400

400

200

0

-200

Voltage (V)

-400

-600

0

50

100

150

200

 

Time (mS)

 

SAG1116>B_VOLTS-VOLTS(11-16-94)(08:40:40)

 

600

400

0 50 100 150 200
0
50
100
150
200

200

0

-200

Voltage (V)

-400

-600

 

Time (mS)

 

SAG1116>C_VOLTS-VOLTS(11-16-94)(08:40:40)

 

600

400

400

200

0

Voltage (V)

-200

-400

-600

0

50

100

150

200

 

Time (mS)

Causa Principal:

A regulação da tensão influencia a entrega da energia pelo equipamento de processo / soldadura A regulação pode ser causada internamente por cargas ciclicas ou por

distúrbios externos (cavas)

Identificar a Fonte:

Monitorizar tensão e factor de potência utilizando ION ou Power Meters

Soluções:

Compensação da reactiva em tempo real para a regulação da tensão Filtro activo em modo de correcção do factor de potência Protecção electrónica de cavas

Qualidade de Energia - da Análise à Solução

I. Introdução II. Avaliação de Soluções em Qualidade de Energia

III. Sintomas e Soluções Comuns em Qualidade de Energia

IV. Conclusão
IV. Conclusão
Conclusão Schneider tem uma variedade de soluções e produtos para ajudar a identificar e corrigir
Conclusão Schneider tem uma variedade de soluções e produtos para ajudar a identificar e corrigir
Conclusão Schneider tem uma variedade de soluções e produtos para ajudar a identificar e corrigir

Conclusão

Schneider tem uma variedade de soluções e produtos para ajudar a identificar e corrigir problemas de Qualidade de Energia

Os nossos clientes podem aumentar os seus proveitos investindo em qualidade de energia.

Na Schneider Electric, orgulhamo-nos da fibialidade dos nossos produtos, pelos sistemas inovadores, pelos serviços especializados em engenharia e da nossa capacidade em fornecer soluções de gestão de energia.

Obrigado pela vossa atenção

Sistemas de Medida, Monitorização da Energia e Qualidade de Energia

Medida, Monitorização da Energia e Qualidade de Energia Ana Paula Santos Sistemas de Gestão de Energia

Ana Paula Santos

da Energia e Qualidade de Energia Ana Paula Santos Sistemas de Gestão de Energia - da

Sistemas de Gestão de Energia - da análise à solução

da Energia e Qualidade de Energia Ana Paula Santos Sistemas de Gestão de Energia - da