Você está na página 1de 1

2 7 Novembro 2008

ENTRE NÓS
Felicidade na “Ilha Dourada” Comunidade londrina no TEC
José e Adelina Dias, proprietários da mercearia e café “Ilha A fama da qualidade dos serviços do TEC chegaram a Londres,
Dourada” em Lowestoft, eram um casal feliz e animado, com o de onde têm vindo algumas famílias tentando resolver alguns
nascimento de um novo rebento, Rafaela Dias. Não demorará assuntos pendentes para a integração administrativa no Reino
muito tempo para que os clientes e amigos possam ver em Unido. O Centro em Thetford tem também recebido muita
pessoa a linda bebé, o orgulho do José, que abriu hà pouco clientela do Norte, especialmente de Leicester, Lincoln, Boston
tempo a nova loja, numa vila piscatória que tem visto a e Kings Lynn, mas agora começa a receber população de
população portuguesa crescer. O José e a Adelina são naturais Londres e arredores. E porque os resultados das consultas têm
de Porto Santo, arquipélago da Madeira, outro dos “amores” surtido efeito, a fama dos serviços quebra fronteiras e o TEC
deste casal que com a ilha mantêm uma ligação muito forte. cresce e já funciona quase 7 dias por semana.

O número de cartas e e-mails dos nossos leitores tem aumentado de número para número, facto que
Meio por meio demonstra que somos lidos por todo o Reino Unido, cumprindo a missão a que nos propusemos.
Continuem a contactar-nos, pois as vossas opiniões e sugestões são importantes. E ficam registadas.
Sem surpresas, Barack Obama foi eleito para a presidência dos
Estados Unidos da América. Depois de vários meses de impo- “Aproveito a oportunidade para como o vosso fazia muita falta. “Li no vosso jornal aquela notí-
nente espectáculo televisivo (e não só), eis que chega ao fim a vos dar os parabéns. Li no último Desde o princípio que o leio, às cia que fala dos médicos ingleses
primeira parte deste show que o mundo inteiro seguiu com inusi- número que o jornal fazia anos no vezes é difícil encontrar, mas feliz- que recebem dinheiro se não man-
tada expectativa. E escrevemos primeira parte porque o palpi- dia 6, eu até pensava que tinham mente tenho conseguido. Parabéns darem doentes para o hospital. Isso
pante assunto, depois destes dois meses de hiato, vai regressar muito mais do que dois anos, pois pelos vossos dois anitos.” custa a acreditar, será mesmo ver-
em Janeiro, após a tomada de posse de Obama. Então, sim, com o jornal é muito bom e distrai as Alfredo Ferreira dade? Meu rico Portugal!”
a realidade a bater à porta, vamos perceber - ou começar a pessoas. Continuem como até aqui Ipswich José Manuel
entender - se toda esta euforia, fé e esperança, tinham, ou não, e que vivam muitos anos.” Lowestoft
razão de ser. Virgílio Neves “Gosto muito de ler aqueles arti- NR- Pode crer que é verdade,
O legado de Bush, fosse Obama ou McCain o herdeiro, é pedra Cambridge gos daquela senhora brasileira da aliás, a notícia revela a fonte que
no sapato que nenhum deles quereria calçar. Para além da he- NR- Obrigado pelas suas “Saúde e Bem-estar” e também nos serviu de apoio. Já temos rece-
rança bélica, Bush deixa também, ao seu sucessor, a maior crise palavras de incentivo, são leitores leio com atenção as receitas e bido inúmeras cartas de leitores
financeira dos últimos anos, para além de outras crises não como o amigo Virgílio que nos aqueles conselhos de beleza que há que se queixam, efectivamente, da
menos importantes no campo da política externa, das finanças levam a acreditar que vale a pena vezes publicam. Também gosto da falta de exames pedidos pelos
internas, da saúde, da credibilidade... da própria América. Bush continuar. página da moda, devia ter mais médicos, os quais passam a vida a
acabará o mandato, mas a sua sombra pairará, por muito tempo, coisas.” tentar “adivinhar” de que sofrem
sobre a cabeça de todos os americanos, Obama incluído. “Estou no Reino Unido há quase Ofélia Santos os doentes. Só que, às vezes, os
Para além de todos estes “pequenos problemas” que terá de cinco anos e penso que um jornal Manchester exames já chegam tarde...
resolver a curto e médio prazo, o novo presidente dos EUA vai ser
confrontado, amiúde, com a sua condição de meio-negro-meio-
NOVIDADES PARA 2009
branco a que não pode escapar. Não há como dar a volta a esta
inexorável realidade, e embora haja americanos que pensam que
esta peculiar característica do novo inquilino da Casa Branca
Novo director de “As Notícias” Imponderáveis
possa reverter em benefício próprio, convém não esquecer que a Admitindo que o nosso jornal já atingiu a sua maturidade e que
chamada América profunda aguarda, desde a primeira hora, que
o meio-branco Obama meta a pata na poça, ao mesmo tempo que
o projecto precisa agora de ganhar maior estrutura e vitalidade
jornalística, João de Noronha abandona a direcção da maior
impedem festa
a grande minoria negra (passe o pleonasmo) estará à espera de
colher alguns dividendos por ter um meio-negro na presidência.
publicação em português no Reino Unido, assumindo a sua
posição o jornalista e editor, Daniel Santos.
de aniversário
As expectativas destas duas Américas não vão em meias tintas, Este conhecido jornalista nos meios de Angola e Portugal, Contrariamente ao que
quererão pôr o preto no branco, invocarão, cada uma, a metade começou a sua vida profissional com 17 anos de idade, como tínhamos planeado, este ano
de Obama a que julgam ter direito, foi por isso e para isso que revisor do Jornal Província de Angola, no Comércio e no Diário de o nosso jornal não vai
muitos terão votado - e, mais tarde ou mais cedo, certamente que Luanda. Mais tarde foi convidado para trabalhar como repórter de efectuar a festa de
apresentarão a factura dos serviços prestados. Só espero, como rua no Comércio de Luanda e após a independência de Angola, aniversário. A dificuldade de
tantas outras vezes, não ter razão. Infelizmente, porém - e como voltou para Portugal onde ingressou, ao serviço da poetiza Natália preparar o evento, face à
diz um amigo meu - são muitos anos a virar frango. Ou, como diria Correia, na revista Vida Mundial do Jornal “O Século”. Mais tarde impossibilidade de reunir
o irreverente treinador Octávio, vocês sabem do que é que estou fez parte do corpo redactorial dos jornais diários “ O Dia” e “Jornal antecipadamente todos os
a falar. Eu, pelo menos, sei. É que também sou meio... por meio. Novo”. accionistas da empresa,
Por fim ingressou na revista “TV Guia” onde trabalhou durante levou a que a administração
24 anos em que foi redactor, colunista e editor gráfico – resolvesse não efectuar o
Propriedade
Portuguese Media Publishing Co. Ltd.
responsável pela paginação, maquetização e impressão da evento. Por outro lado, os
Ashley House, Stephenson Way, importante revista de actividades televisivas. responsáveis pela
Thetford, IP24 3RU Durante todo esse tempo, Daniel Santos colaborou na revista publicação acharam também
Tel: 01842821705 “Moda & Moda”. “Semanário de Turismo”, “Video 15”, “Eurofoot que não estão reunidas as
geral@portuguesemedia.co.uk 2004” e “Superfoot”. Executou e dirigiu o jornal da Associação dos condições necessárias para
Bombeiros Profissionais e da revista “Exportar”, do antigo ICEP. realizar a festa, e programa-
Direcção Geral: João de Noronha joaonoronha@portuguesemedia.co.uk ; Director: Daniel Santos
Toda a sua vida foi dedicada à escrita, às artes gráficas e à se agora a gala de entrega
daniel@portuguesemedia.co.uk ; Direcção Financeira: Susana Forte Vaz tec.challenge@yahoo.com; p u b l i c i d a d e , t r a b a l h a n d o pa r a o s m a i s v a r i a d o s m e d i a de prémios aos portugueses
daniel@portuguesemedia.co.uk ; Direcção Comercial e Admninistrativa: Mário Cardona portugueses e angolanos, empresas e departamento públicos. que, na opinião do nosso
mariocardona@portuguesemedia.co.uk; Colaboradores: Alfredo Miranda (Portugal); Marques dos Santos Escreveu e editou o livro “Letras sem Prazo”, uma compilação jornal, mais se distinguiram
(Desporto); Vanessa Haiden (Reino Unido); JCD Gomes (Guernsey); Isilda de Freitas (Jersey); de crónicas intemporais, mas sempre actuais. no ano de 2008. Para além
F. Gonçalves da Silva (Londres); P. Pereira (Ipswich); J. Bandeira (Great Yarmouth); Cristina de Sousa
(Manchester); Paula Magalhães (Lincolnshire); Carlos Dias (Midlands); Manuel Gonçalves (Somerset);
A sua forma sarcástica e divertida de escrever, a capacidade de disso, o jornal prepara uma
Paulo Vinha (Bournmouth); Revisora: Susana Vaz; Distribuição: Própria com Euromarket e Topgel; se entrosar bem no meio que o rodeia e, sobretudo, a forma reformulação no princípio do
Tiragem: 20 mil exemplares distribuídos em 258 localidades na Inglaterra, País de Gales, Escócia e humilde como sabe estar na vida, foram atributos essenciais para próximo ano, que carece de
Ilhas de Guernsey e Jersey; Colaboração: Lusa, Agência de Notícias de Portugal, SA; conseguir transformar o nosso jornal na publicação, segundo um um avultado investimento e
Publicidade/Advertising: Mário Cardona sales@portuguesemedia.co.uk
Nota da Direcção - A publicidade publicada neste jornal, cadernos e inserções é da inteira responsabilidade dos
estudo de mercado, mais lida na comunidade portuguesa. prefere, mais uma vez,
anunciantes. Os artigos de opinião são também da inteira responsabilidade de quem os subscreve e podem ou não manter uma postura
transmitir a opinião do jornal. A sua publicação insere-se na responsabilidade democrática que temos em aceitar conservadora e cautelosa,
a liberdade de expressão, de opinião e o direito à diferença.. As cartas ao Director devem ser enviadas para os correios electrónicos: na defesa do futuro projecto.
daniel@portuguesemedia.co.uk ou santos.m.daniel@gmail.com