Você está na página 1de 24
ResíduosResíduos dede ConstruçãoConstrução ee DemoliçãoDemolição Vanderley M. John Dr. Eng., Livre Docente,
ResíduosResíduos dede
ConstruçãoConstrução ee
DemoliçãoDemolição
Vanderley M. John
Dr. Eng., Livre Docente, Prof. Associado,
Depto. Eng. Construção Civil, Escola Politécnica, USP
EstruturaEstrutura
• Política moderna de resíduos
• Origem e quantidade dos RCD
• Impacto ambiental dos RCD
• Redução
• Reciclagem
• Reutilização
• Atividades em andamento
ResíduosResíduos surgemsurgem • Na atividade industrial Mineração Refino de materiais Transformação • No
ResíduosResíduos surgemsurgem
• Na atividade industrial
Mineração
Refino de materiais
Transformação
• No Consumo
Obsolescência
Embalagens
Degradação / desgaste
ResíduosResíduos Pós-ConsumoPós-Consumo
• O que resta do consumo
• Gerados de forma disseminada
• Política no Brasil
Aterros sanitários
Coleta seletiva
Reciclagem
Redução
Gerador, pagador
ResíduosResíduos IndustriaisIndustriais • Produtos gerados que não sejam o objetivo do processo industrial
ResíduosResíduos IndustriaisIndustriais
• Produtos gerados que não sejam o
objetivo do processo industrial
Recursos não aproveitados
Gerador identificável
Local de geração conhecido
• Política nacional:
Disposição em aterros
Classificação NBR 10004
ResíduosResíduos IndustriaisIndustriais
• Produtos gerados que não sejam o
objetivo do processo industrial
Recursos não aproveitados
Gerador identificável
Local de geração conhecido
• Política nacional:
Disposição em aterros
Classificação NBR 10004
SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede ResíduosResíduos SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede
SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede
ResíduosResíduos
SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede
ResíduosResíduos
• EUA
Materiais 10 ton/hab.ano
Resíduos 56 ton/hab.ano
Perigosos 4 a 10%
• Holanda resíduos 4,3 ton/hab.ano
John, V.M. Reciclagem de Resíduos na Construção Civil. Tese
de Livre Docência, 2000. www.reciclagem.pcc.usp.br
SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede ResíduosResíduos • Maior parte do extraído da natureza se transforma em
SociedadeSociedade ProdutoraProdutora dede
ResíduosResíduos
• Maior parte do extraído da natureza se
transforma em resíduo
• Resíduos são parte da ineficiência do
processo industrial
• “Ignorados” pela engenharia
NovoNovo paradigmaparadigma
ObjetivosObjetivos dede umauma PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos Aumentar
ObjetivosObjetivos dede umauma
PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos
Aumentar Aumentar
sustentabilidade sustentabilidade da da
sociedade! sociedade!
Gerar emprego!
ObjetivosObjetivos dede umauma
PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos
Minimizar Minimizar
impacto impacto ambiental! ambiental!
FerramentasFerramentas dede PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos • Reciclagem
FerramentasFerramentas dede
PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos
• Reciclagem
• Reutilização
• Incineração
• Compostagem (biodegradáveis)
• Minimização
• Aterros???
PensarPensar ambienteambiente ee
resíduosresíduos
• Desenvolvimento do produto
• Implantação de unidades industriais
By-product sinergy
Industrial metabolism
Closed-loop process
Eco-efficiency
• Nova engenharia!
AterrosAterros ee umauma PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos • Aterro de não
AterrosAterros ee umauma
PolíticaPolítica ContemporâneaContemporânea parapara ResíduosResíduos
• Aterro de não biodegradáveis
Eterniza o problema
Concentra produtos perigosos
Não é solução!
RRRRRRRResíduosesíduos dede
ConstruçãoConstrução ee DDDDDDDDemoliçãoemolição
• Resíduos gerados durante o
ciclo de vida das construções
Construção
Brasil: ~ 50% do total (Paula Pinto, 2000)
Manutenção
Demolição
EntulhoEntulho • Não identifica gerador • Resíduo de construção e demolição (RCD) + podas +
EntulhoEntulho
• Não identifica gerador
• Resíduo de construção e demolição
(RCD) + podas + móveis +
?
QuantidadeQuantidade geradagerada nono
BrasilBrasil
• 230 a 760
kg/hab.ano (mediana ~500)
• 41 a 70%
da massa de lixo urbano
• Estimativa de Paula Pinto, 2000
(www.reciclagem.pcc.usp.br)
para 10 cidades brasileiras
QuantidadeQuantidade geradagerada • Europa: RCD 600 a 918 kg/hab.ano Lixo urbano 390 kg/hab.ano • Dados
QuantidadeQuantidade geradagerada
• Europa:
RCD 600 a 918 kg/hab.ano
Lixo urbano 390 kg/hab.ano
• Dados precários!
ImpactoImpacto AmbientalAmbiental
• Consumo de matérias primas
• Consumo de energia
• Distâncias de transporte
• Disposição ilegal
Obstrução de córregos enchentes
Proliferação de vetores
Obstrução de vias
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul
30/08/2001
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul 04/11/2001 SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul
04/11/2001
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul
04/11/2001
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul DisposiçãoDisposição ilegalilegal
SãoSão Paulo,Paulo, SPSP
PróximoPróximo ShoppingShopping JardimJardim SulSul
DisposiçãoDisposição ilegalilegal
ItáliaItália
AterrosAterros dede entulhoentulho Foto:Foto: TarcisioTarcisio P.P. PintoPinto ComposiçãoComposição dodo RCDRCD •
AterrosAterros dede entulhoentulho
Foto:Foto: TarcisioTarcisio P.P. PintoPinto
ComposiçãoComposição dodo RCDRCD
Cerâmica (vermelha, revestimento
)
Concreto e argamassas
Rochas naturais
Madeira e seus derivados
Aço e outros metais
Plásticos (PVC)
Gesso
Cimento amianto
Vidros,
Asfaltos
ComposiçãoComposição 100 cerâmica 90 rochas 80 70 60 50 argamassa 40 30 20 concreto Variabilidade
ComposiçãoComposição
100
cerâmica
90
rochas
80
70
60
50
argamassa
40
30
20
concreto
Variabilidade na Central de
Reciclagem de Santo André-SP
12 dias, amostras horárias
10
0
VariabilidadeVariabilidade dada
composiçãocomposição
Marginal Tiête SP
VariabilidadeVariabilidade dada composiçãocomposição Morumbi RCDRCD éé negócio!negócio! •• ColetaColeta
VariabilidadeVariabilidade dada
composiçãocomposição
Morumbi
RCDRCD éé negócio!negócio!
•• ColetaColeta
PrivadaPrivada
PrefeiturasPrefeituras
••
OperaçãoOperação dede aterrosaterros
LegaisLegais
IlegaisIlegais
FabricaçãoFabricação dede caçambascaçambas
•• ReciclagemReciclagem
••
PrefeiturasPrefeituras
EmpresasEmpresas privadasprivadas
OO queque fazer?fazer? • Reduzir a geração • Reutilizar • Reciclar • Aterrar DesperdícioDesperdício •
OO queque fazer?fazer?
• Reduzir a geração
• Reutilizar
• Reciclar
• Aterrar
DesperdícioDesperdício
• Blocos e tijolos
• Concreto usinado
Min
3%
Min
2%
Max
48%
Max
23%
Mediana
13%
Mediana
9
• Gesso
• Aço
Min
-14%
Min
2%
Max
120%
Max
23%
Mediana
30%
Mediana
9%
Espinelli et all. 1999
ReutilizçãoReutilizção Mercado Consolidado; Falta incentivo e profissionalização ReduçãoRedução dada
ReutilizçãoReutilizção
Mercado Consolidado;
Falta incentivo e profissionalização
ReduçãoRedução dada geraçãogeração
• Combate ao desperdício
Gestão
Cultura
• Aperfeiçoamento / Substituição de
tecnologias
• Construções mais “flexíveis”
ReciclagemReciclagem dede RCDRCD • Metais e plásticos OK • Fração mineral, - gesso • Classificação
ReciclagemReciclagem dede RCDRCD
• Metais e plásticos OK
• Fração mineral, - gesso
• Classificação e britagem
• Europa:
Holanda
Inglaterra
• Brasil
Operada por Prefeituras Municipais
CentralCentral dede ReciclagemReciclagem
emem BeloBelo HorizonteHorizonte
AgregadosAgregados RecicladosReciclados VariabilidadeVariabilidade Fotos: Sérgio Ângulo AplicaçõesAplicações •
AgregadosAgregados RecicladosReciclados
VariabilidadeVariabilidade
Fotos: Sérgio Ângulo
AplicaçõesAplicações
• Aterro
• Base e sub-base de pavimentação
99% no Brasil
• Argamassas
Produção em canteiro
• Depende da composição
Blocos e Artefatos de concreto
Concreto armado e não armado
???
AterroAterro -- SuéciaSuécia ConsolidarConsolidar ReciclagemReciclagem • Privatização desenvolver mercado •
AterroAterro -- SuéciaSuécia
ConsolidarConsolidar ReciclagemReciclagem
• Privatização desenvolver mercado
• Normalização
Agregados
Pavimentos
Técnicas de Caracterização
• Desenvolvimento de técnicas para
outras aplicações
• Incentivos governamentais
CaracterizaçãoCaracterização porpor análiseanálise dede imagemimagem concretoconcreto argamassaargamassa
CaracterizaçãoCaracterização porpor
análiseanálise dede imagemimagem
concretoconcreto
argamassaargamassa
cerâmicacerâmica
Doutorado de Sérgio Ângulo
Parceria com a Poli/Minas
DesenvolvimentoDesenvolvimento dede
TecnologiasTecnologias
• Argamassas de revestimento
Doutorado Leonardo Miranda
Silvia Selmo (Orientadora)
• Durabilidade de concretos
Doutorado de Salomon Levy
Paulo Helene (Orientador)
• Blocos de concreto
Doutorado de José Antonio Lima
Parceria com a I&T
DesenvolvimentoDesenvolvimento dede novasnovas tecnologiastecnologias • Produção de contra-piso Iniciação
DesenvolvimentoDesenvolvimento dede
novasnovas tecnologiastecnologias
• Produção de contra-piso
Iniciação Científica,
Orientadora Mércia Botura
• Metodologia de Gestão (já concluída)
Tese do Dr. Arq. Tarcísio P. Pinto
Orientador Vahan Agopyan
AtividadesAtividades emem
andamentoandamento
• Minuta de resolução do CONAMA
• Grupo de Resíduos, Câmara Ambiental
da Ind. Construção de SP
Normas para aterros de resíduos
Texto-base para normas ABNT
Pavimentação
Agregados para concreto
www.reciclagem.pcc.usp.br www.reciclagem.pcc.usp.br
www.reciclagem.pcc.usp.br www.reciclagem.pcc.usp.br