Ano lectivo 2010/11

Nome: ______________________________________________Nº: __ Turma: ___ Data: __/__/__

Biologia/Geologia - 10º e 11º Anos e Biologia - 12º Ano

Ficha informativa

Regras para Elaboração de um Relatório

Os resultados científicos para publicação são estruturados de acordo com determinadas normas. Embora cada relatório dependa do tipo particular de investigação praticada, as normas indicadas a seguir servem de linha orientadora, não tendo necessariamente de ser seguida ponto por ponto. Um bom relatório traduz uma boa investigação, a qual compreende: formulação de problema, elaboração de um plano lógico, registo exacto dos dados ou resultados e sua correcta interpretação, e por fim, uma conclusão que responda ao problema inicial.
Escola Básica 2,3/S de Ourique
Biologia/Geologia

PONTOS A INCLUIR NUM RELATÓRIO: 1- CAPA:
Nome da escola; Título: este deve referir o objectivo fundamental da investigação; Nome(s) do(s) autor(es); Nome da disciplina; Avaliação; Local e Data.

Pesquisa de prótidos em alimentos

Ana Ribeiro nº 1 10º X Carlos Silva nº9 10º X Avaliação: _________________

Ourique, 12/10/2009

2- ÍNDICE: Lista de títulos, sub-títulos, matérias ou capítulos contidos no relatório e respectiva paginação.

3- RESUMO: Indica, de maneira clara e sucinta, o conteúdo e as principais conclusões da investigação. 4 - INTRODUÇÃO: Relata como surgiu o problema em estudo (no caso de uma investigação científica) e as finalidades do trabalho; deve também abordar brevemente os aspectos necessários à compreensão do trabalho, bem como o objectivo da investigação. 5 – PROTOCOLO EXPERIMENTAL: A) MATERIAL e REAGENTES: É uma listagem do material (ex: tubo de ensaio) e reagentes (ex: licor de Fehling) utilizados na experiência. B) PROCEDIMENTO: Inclui a descrição da ou das experiências que se realizaram. Uma vez que está a relatar uma experiência que já ocorreu deverá redigir os verbos no passado, e, sempre que possível deve apresentar-se por tópicos. 6 - RESULTADOS: Apresentam-se as observações e resultados obtidos e registados durante a experiência, tendo em vista o objectivo de trabalho, acompanhados de esquemas e respectivas legendas, de tabelas ou de gráficos, não devendo ser acompanhados por quaisquer comentários interpretativos. 7 - DISCUSSÃO: Analisam-se e interpretam-se os resultados obtidos, comparando-os com os resultados esperados e tendo em vista o objectivo do trabalho. Deve também incluir tentativas de explicação de resultados não esperados e quaisquer outras críticas ao trabalho, como por ex. deficiências do protocolo, erros na execução experimental, deficiência do material, … 1

8 - CONCLUSÃO: Inclui uma apreciação dos resultados, incluindo uma resposta ao problema e à hipótese inicial (se houver), por vezes sugerem-se novas investigações para acabar de responder ao problema. 9 - BIBLIOGRAFIA: Indica-se a lista de livros e outro material consultado, por ordem alfabética, para a realização do trabalho, respeitando as normas internacionais abaixo indicadas. 10- ANEXOS: Caso existam, devem ser apresentados depois da bibliografia e com uma capa que os identifique. UTILIZACÃO DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS A utilização de referências bibliográficas (conjunto de indicações precisas e pormenorizadas), suficientes para identificar uma publicação, deve obedecer a normas internacionais que, uma vez utilizadas, facilitam a leitura e a consulta. 10.1 - LIVROS: (ou outras publicações isoladas) a) apelido, em maiúsculas, e nome do(s) autor(es) b) título do livro ou da obra ( sublinhado ou em itálico); c) número da edição; d) número do volume; e) página (sendo só uma) ou primeira e última página em que figurar o texto identificado; f) local da publicação; g) nome da editora h) ano da publicação Exemplo: MOTTA, Lucinda; VIANA, Maria - Biovida - Ciências Naturais 8º ano, 1ª. ed., Porto, Porto Editora, 1999.

10.2- ARTIGO CIENTÍFICO: a) apelido, em maiúsculas, e nome do(s) autor(es) b) (data) c) título do artigo( itálico); d) nome da publicação (sublinhado) e páginas e) editora f) localidade Exemplo: TIMOFFEF- RESSOVSKY, N.W. (1934), The Experimental Production Of Mutations, Biol. Rev. Of Camb. Phil. Soc. 9: 411-457, Cambridge PressUniversity,Cambridge.

10.3 - PERIÓDICOS: (Jornais ou outras publicações em série) a) título do periódico; b) local da publicação; c) data. Exemplo: Público, Lisboa, 13/9/1993.

2

10.4 – Fontes online: a) apelido, em maiúsculas, e nome do(s) autor(es) b) ano c) título d) mês, dia e ano da consulta e) site Exemplo: ROTH, W.-M. (2003). Contradições nas comunidade de aprendizagem, acedido em Setembro 25, 2003 em http://www.Educ.univ.ca/faculty/mroth/conferences/CONF2003 10.5 – Material Multimédia: a) título da obra b) apelido, em maiúsculas, e nome do(s) autor(es) c) editor d) ano Exemplo: Descobrir… a célula, FELICIANO, R., Porto Editora, 1996

Referências: DOMINGOS, Ana Maria, NEVES, Isabel, GALHARDO, Luísa – Uma Forma de Estruturar o Ensino e a Aprendizagem, 3ª Edição, Livros Horizonte, Lisboa, 1987. MARINHO, Maria de Fátima e CARVALHO, Olga Lisboa, 1994. - Tecnicamente falando de Biologia, Editora Lua Viajante,

3

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful