COLÉGIO POTÊNCIA

3ª Série do Ensino Médio

Nanotecnologia

Michelle Sant’Ana - 33

Conselheiro Lafaiete 2011

i

Alexander Dias -1 Jean Victor Barros -2 Karina Daniela de Lima -3 Letícia de Souza Assis - 24 Michelle Sant’Ana - 5

INTERTEXTUALIDADE

Trabalho apresentado ao Colégio Potência para obtenção de créditos na disciplina de Literatura da professora Joana D’arc.

Conselheiro Lafaiete 2011

..............................................................................................7 3 ...................PASTICHE .........................17 8 ..........................................................PARÁFRASE ............16 7 .............CONCLUSÃO ..................................................................................................................................11 4 ......................................................................................19 9 ...13 5 ......SAMPLE ...............BRICOLAGEM ..............14 6 ..............ii sumário 1 .................................22 ....................................CITAÇÃO ................................................................................PARÓDIA ...........................................................................................................................................................ALUSÃO OU REFERÊNCIA ..INTRODUÇÃO ............................................................6 2 ......21 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................................................................

quando parodia uma musica. complementando-o. que serão retratados com maior clareza logo a seguir. elogios ou criticas sobre um certo tema. ou seja. alusão paráfrase. dentro de si inspiração. citado por Antônio Cândido (1975. ou dito por ninguém”. definições e explicações. certamente tem. paródia e pastiche. um texto explicando outro texto. É subdividida em alguns elementos. dando precisão ao código utilizado pelo emissor através de informações conceituais. suplementando-o e tema sobre o qual o trabalho a seguir falará com maiores detalhes. A intertextualidade. bricolagem. sample. frases já ditas por outros autores. Fernandes Pinheiro. Quando um autor monta sua obra. dentre eles: citação. nunca foi antes pensado. ou até mesmo quando simula o estilo de outro autor esta utilizando desse recurso. 11).6 Introdução: “É uma ilusão dos parvos ou ignorantes acreditarem que possuem tesouros de originalidade. ou dizem. o que já pode ser considerado um processo intertextual. e que aquilo que pensam. sem as quais um texto poderia ser incompreensível. pode ser definida como um código (texto) que explica o próprio código. fazendo nela. p. Quando cita em suas obras. . processo no qual o presente recupera o passado rompendo-o.

as doses e a duração do tratamento. que não se sentem à vontade em ridicularizar ou romper com a tradição. 21. mas querem apenas reescrevê-la e reinterpretá-la de forma crítica. 1 cápsula 500 mg (celulose microcristalina.p. de alguma escola literária ou ainda de algum tipo de texto. suspenda a medicação e comunique imediatamente ao seu médico. O pastiche a seguir.AMOXICILINA Ação esperada do medicamento: AMOXICILINA é um antibiótico usado no tratamento de infecções não complicadas. Siga à risca o número de dias determinado pelo seu médico. Cuidados de armazenamento: Conservar o produto em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC).s. Prazo de validade: Não utilize o medicamento se o prazo de validade estiver vencido.AMOXICILINA Cada cápsula gelatinosa dura de AMOXICILINA 500 mg contém: Amoxicilina (na forma triidratada compactada) Excipientes q. o amor. 30. o que pode ser verificado na embalagem externa do produto. 150 ou 210 unidades.7 Pastiche: Muito utilizado pelos autores pós-modernos. o pastiche se caracteriza principalmente na imitação. ou simulação do estilo de algum escritor. retratado na forma de uma bula: AMOXICILINA FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES: .AMOXICILINA Cápsulas 500 mg: embalagens com 15. respeitando sempre os horários. USO ADULTO COMPOSIÇÃO: . Cuidados de administração: Siga a orientação do seu médico.Caso ocorra gravidez1 durante ou logo após o tratamento com AMOXICILINA. Gravidez e lactação: Informe seu médico a ocorrência de gravidez1 durante o tratamento ou após o seu término e se estiver amamentando. ao abrigo da umidade. laurilsulfato de sódio) INFORMAÇÕES AO PACIENTE: . estearato de magnésio. dióxido de silício coloidal. feito pela aluna Michelle Sant’Ana traz um dos maiores temas literários de todos os tempos. mesmo que para isso seja necessário adquirir mais . croscarmelose sódica.

se melhor após os primeiros dias de tratamento. pois pode não ser o mais adequado para ela. podendo a mesma ser ingerida juntamente com alimentos. náusea. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.AMOXICILINA AMOREXINA® . diarréia e flatulência. Contraindicações e Precauções: O uso de AMOXICILINA é contraindicado a pacientes com história de reações alérgicas e hipersensibilidade às penicilinas. nunca ofereça um medicamento para outra pessoa. Este produto foi prescrito somente para você. antes do início ou durante o tratamento.Composição: Cada cápsula deste medicamento contém: -Ciúme -Briga -Abraço -Beijo -Carinho -Olhar fatal -Paixão avassaladora . NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. tais como: dor gástrica.8 de uma embalagem do produto. Ingestão com outras substâncias: A alimentação não interfere com a ação de AMOXICILINA. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando. Reações adversas: Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. Portanto. INFORMAÇÕES TÉCNICAS . vômito. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE. mesmo que você (ou a criança) esteja sentindo. mesmo que os sintomas6 sejam parecidos com os seus. Esta precaução irá prevenir uma reinfecção ou uma recaída. Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

. no geral. seguidos ou não de mentiras). . Caso esta seja alterada. processos dolorosos na região cubital. falta de romantismo.S.Informações ao paciente: -Ação esperada: A AMOREXINA® é uma substância.Contraindicações: A AMOREXINA® é contraindicada para pacientes que apresentem: -Excesso de orgulho (que pode banir os efeitos esperados). irritabilidade e nos casos mais graves. Os pacientes relataram reaparecimento dos sintomas e em alguns casos.E.9 -Insegurança -Amizade -Confiança . -Validade: A AMOREXINA® pode ser administrada sem nenhum risco enquanto todos os seus componentes estiverem na dosagem inicial. seguidos de depressão. acessos pegajosos. . antidepressiva. (síndrome da solteirice eterna). S. . problemas relacionados à pele e infelicidade. utilizada no tratamento de lesões cardíacas e cubitais (popular “dor de cotovelo”). perda de ética e bom senso.Precauções e advertências: Este medicamento deve ser administrado com cautela em pacientes com histórico de: -Tendência à ilusão. lesão cardíaca. tendência à canalhice aguda (com acessos de traição física ou mental. aumento da sensibilidade. síndrome da solidão. em 80% dos casos estudados não foi benéfica. -Não é recomendada a ingestão de AMOREXINA® concomitantemente ao uso de bebidas alcóolicas. inchaço ocular. mau-humor crônico. agravamento de tais.Indicações: A AMOREXINA® é indicado no tratamento de: -Depressão. recomenda-se interromper o tratamento até que os componentes da fórmula sejam recuperados. casos extraconjugais e constante aparecimento em baladas e festas para solteiros (se desacompanhados). -Interrupção: A interrupção inesperada. baixa concentração de confiança. síndromes nervosas caracterizadas por ciúme excessivo.

Reações adversas: Na maioria dos casos foi relatada a ocorrência de: -Ansiedade. distúrbios na concentração. recomenda-se iniciar a utilização com doses mínimas. significativo aumento da qualidade e expectativa de vida. sempre se preocupando com a superdosagem. de acordo com a necessidade.Superdosagem: Altas doses de AMOREXINA® podem causar: -Confusão temporária. sendo estas. procure imediatamente um médico. Nesse caso. alucinação (caracterizadas por “sonhar acordado”). . troca excessiva de olhares. por isso. suor excessivo (principalmente nas mãos). frio na barriga. Atenção mulheres: Um número significativo de náuseas. palpitação. com atenção especial no caso de idosos cardíacos para reações adversas e superdosagem. aumentadas a cada dia. e tontura. .10 . foi relatado por pacientes do sexo feminino após ingestão em alta quantidade de AMOREXINA®.Posologia: A AMOREXINA® é uma substância muito forte. acessos de felicidade seguidos ou não de agitação. . irritabilidade e ansiedade. Estudos comprovam que a administração de AMOREXINA® na dosagem correta pode proporcionar aos pacientes idosos. Casos isolados de depressão foram relatados. -As reações podem variar a intensidade de acordo com as características psicológicas do paciente. enjoos acompanhados ou não de vômito. tremores. .Pacientes idosos: As mesmas orientações dadas aos adultos devem ser seguidas. arritmia.

técnica intertextual que resgata para debochar. a paródia se dá quando uma ruptura com a tradição acontece. uma necessidade parricida de assassinar os valores precedentes e legitimar uma nova visão e representação para o mundo.11 Paródia: Muito divulgada pelos modernistas do século XX e vanguardas europeias. me liga” feita pela aluna Letícia Assis: Chora. me liga. retoma para ridicularizar. A seguir. Me Liga Composição: João Bosco / Vinicius Não era pra você se apaixonar Era só pra gente ficar Eu te avisei! Meu bem eu te avisei Você sabia que eu era assim Paixão de uma noite que logo tem fim Eu te falei meu bem eu te falei Não vai ser tão fácil assim Você me ter nas mãos Logo você que era acostumada A brincar com outro coração Não venha me perguntar Qual a melhor saída Eu sofri muito por amor Agora eu vou curtir a vida Chora. sobre uma tradição de ruptura. tem-se uma paródia que retoma a música “Chora. Pode ser definida por sua postura agressiva e irreverente com os valores do passado. implora Meu beijo de novo Me pede socorro . instaurando-se assim.

nem ligo. implora Pelo meu amor Pede por favor Quem sabe um dia eu volto a te procurar Chora. implora Um hospital novo Remédios “pro” povo Quem sabe eu vou te salvar Chora.12 Quem sabe eu vou te salvar Chora. (Letícia Assis) . nem ligo. volto a te procurar. implora Por uma escola Vai pedir esmola Daqui a quatro anos. nem ligo Composição: Letícia Assis Não era para você desconfiar Era só para eu te enganar Eu te enganei! Meu bem eu te enganei Você sabia que eu era assim Um cara que faz promessas que nunca tem fim Eu te roubei meu bem eu te roubei Não vai ser tão fácil assim Me botar na prisão Eu vou me reunir com o congresso E vou achar uma solução Não venha me procurar Pouco me importa sua família Ninguém mandou você votar Agora eu vou para Brasília Chora. me liga.

Sim. A seguir. muda-se a confiança. e sim com matérias já elaboradas. mudam-se as vontades. uma bricolagem feita pela aluna Karina Lima: Soneto da Saudade Oh! Que saudades que tenho Da aurora da minha vida. Se esta vida há de ser sempre em tormento Não te fies do tempo nem da eternidade Mas que seja infinita enquanto dure! Lembranças que lembrais meu bem passado Mas de abrandar o tempo estou seguro Que foi um momento! Foi um momento – Fernando Pessoa Soneto da Saudade – Guimarães Rosa Meus oito anos – Casimiro de Abreu Traze-me – Cecília Meireles Lembranças. o bricoleur (quem pratica a bricolagem) não trabalha com matérias-primas. que lembrais meu bem passado – Camões Canção – Cecília Meireles A um ausente – Carlos Drummond de Andrade Soneto de Fidelidade – Vinícius de Moraes . Nesse caso.13 Bricolagem: Tem-se um caso de bricolagem quando um texto é completamente montado a partir de fragmentos de outros textos. tenho saudades Da minha infância querida Traze-me um pouco da tua lembrança Muda-se o ser. Sim. pedaços e sobras de outras obras. tenho saudades Mudam-se os tempos.

É um não querer mais que bem querer. A seguir. É nunca contentar-se de contente. e que apela à capacidade de associação de ideias do leitor.14 Alusão ou Referência: Referência explícita ou implícita a uma obra de arte. É querer estar preso por vontade. pelo que tem uma função mais exigente do que a mera citação. Contudo. a alusão pode servir apenas para exibir erudição. tendo como referencia o Soneto 11 de Luiz Camões. feita pelo aluno Alexander Dias. para servir de termo de comparação. É solitário andar por entre a gente.Coríntios1.13: Amor é fogo que arde sem se ver. Mas como causar pode seu favor Nos corações humanos amizade. É um contentamento descontente. na literatura religiosa medieval. É cuidar que se ganha em se perder. É ter com quem nos mata lealdade. Só pelo processo de reconhecimento e/ou identificação desta relação por parte do leitor é que a alusão se pode tornar efetiva. se tão contrário a si é o mesmo Amor? . É servir a quem vence. O recurso à alusão literária testemunha a relação de um autor com a tradição que representa ou com a qual se identifica. um fato histórico ou um autor. É dor que desatina sem doer. por exemplo. como aconteceu. É ferida que dói e não se sente. A alusão difere desta ainda pelo fato de o seu sentido depender fortemente do contexto em que esta inserida. Sua forma foi retirada da bíblia. o vencedor. uma alusão.

é dor que desatina sem doer. mas os sinais me mostraram o que eu achava improvável: Eu estava apaixonado. é um contentamento descontente. Realmente é fogo que arde sem se ver.15 “Eu que não conhecia este sentimento tão maravilhoso. mas foi a tentativa que chegou mais perto da realidade. que tenta explicar o inexplicável. no começo fiquei um pouco espantado. mas fui obrigado a concordar com essa tese.” (Alexander Dias) . pois não entendia o que acontecia comigo. é ferida que dói e não se sente. Tantas vezes questionei essa contradição toda para descrever o sentimento.

é nomeada sample. mais que beleza! Brasil! Mostra a tua cara Vai ensinar ao mundo Que há um jeitinho pra tudo Nas favelas. abençoado por Deus Aqui. meu Brasil brasileiro Bonito por natureza.Com tal elemento intertextual torna-se possível copiar diversos tipos de sons. no senado...tem-se um exemplo de sample feito pela aluna Karina Lima: País Tropical Que país é esse? É o Brasil.Legião Urbana Composição: Renato Russo País tropical . e repeti-los em outra ordem.Os Incríveis Cazuza .O sample tem sido muito utilizado atualmente como uma forma de aproximar diversos estilos musicais. Que país é esse Onde ninguém respeita a constituição Mas todos acreditam no futuro da nação? Que país é esse? É o Brasil.Jorge Ben Jor Composição:Jorge Ben Jor/Wilson Simonal .Gal Costa Composição:Ary Barroso Eu te amo.Ensina o mundo Que país é esse? . meu Brasil . meu Brasil brasileiro Bonito por natureza. as praias são ensolaradas As noites do Brasil têm mais beleza As tardes do Brasil são mais douradas! Referências: Cazuza-Brasil Composição: Cazuza/Nilo Romério/Geórgio Israel Aquarela do Brasil .a seguir. quando esta técnica tem como base uma música.16 Sample: Assim como a citação de fragmentos de outros textos recebe o nome de bricolagem. mas que beleza! Confie em mim Moro num país tropical.

sozinho. Onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores. Que tais não encontro eu cá. Nossas flores têm mais vida.de Gonçalves Dias: Canção do Exílio Gonçalves Dias "Minha terra tem palmeiras. A paráfrase a seguir foi feita pelo aluno Jean Victor Barros. condensa e traduz com outro vocabulário uma ideia contida em um modelo antecedente.17 Paráfrase: Quando se deseja reproduzir basicamente as mesmas ideias de autor porém com outras palavras. Nossa vida mais amores. à noite. Minha terra tem palmeiras. Essa técnica que tem como exemplos a tradução ou um resumo de textos que tomam um original se dá quando o autor se propõe a reescrever algo de forma “amistosa”. As aves que aqui gorjeiam. tendo como referência a Canção do Exílio. reelaborá-la sem uma postura agressiva ou sarcástica. sozinho. confirma. Onde canta o Sabiá. Onde canta o Sabiá. tem-se um exemplo de paráfrase. . Não permita Deus que eu morra Sem que eu volte para lá. Nosso céu tem mais estrelas. à noite Mais prazer encontro eu lá. Nossas várzeas têm mais flores. Em cismar. Não gorjeiam como lá. quando ele reforça. Mais prazer encontro eu lá. Em cismar . Minha terra tem palmeiras.

Deus que eu morra. Onde se encontra o Sabiá? Permita-me. Sem qu'inda aviste as palmeiras. E do canto do Sabiá. Meu país tinha belezas. No mundo não há." Canção do Exílio Meu país tinha palmeiras. Ao pensar– sozinho. Nossos bosques têm queimadas. Mas. nos jardins não há flores. Há mais ódio e desamores. Mas não as vejo cá. Onde verei destruição E a extinção do Sabiá. tem muitas. Ao deitar. Onde canta o Sabiá. todas as noites. Que hoje quase não canta Porque poucos existem lá. Igual a essas matas.18 Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá. Estrelas. Ponho. à noiteQuanta saudade me dá! Onde estão as palmeiras. Lá cantava o Sabiá.me a lembrar. Sem que tenha que voltar. Das belas palmeiras. .

cada degrau que subimos: ontem conseguimos o direito de votar para escolher um presidente . ou para dar credibilidade ao que esta sendo dito. Esta. os integrantes do grupo fizeram as seguintes citações: "Mulher. o reconhecimento e muitas vezes a remuneração adequada. pois tem seu emprego remunerado e ainda tem que cuidar da casa e dos filhos no final do dia.” (Alexander Dias) “A mulher conquistou seu espaço. mas tem uma tripla jornada de trabalho. demonstra que ambos os sexos são dotados da mesma competência e que a distinção entre eles é um erro ato de ignorância. cada conquista deve ser comemorada. “Com o passar dos anos a mulher vem alcançando seu espaço na sociedade e diminuindo a diferença exorbitante que existia em relação ao homem. tem-se uma citação. senhora do próprio destino.” (Michelle Sant’Ana) . E mesmo assim não tem seu devido valor. “A primeira mulher na presidência.” (Karina Lima). seja por que outro escritor tenha feito sucesso com aquela citação. deve sempre vir entre aspas e acompanhada do nome do autor e de onde foi extraída. o autor renuncia o seu espaço em benefício de outro.19 Citação: Quando o escritor reproduz as palavras de outro autor. pois tem conseguido este feito através de seu trabalho e dedicação pra mostrar que merecem ter os mesmo direitos dos homens dentro da sociedade.” (Letícia Assis). mas. utiliza-se de autores renomados. Sei que muitas morreram nesta luta que está longe de ter um fim. o de ter uma de nós ocupando tal cargo. mas principalmente.hoje. seu direito ao voto. nesse caso. consciente de seus direitos e disposta a se fazer ouvida na sociedade. seu direito a disputar uma vaga no mercado de trabalho. Nessa prática intertextual. A respeito da emancipação feminina no mundo atual. cumpridora de suas responsabilidades.” (Jean Victor Barros) “A cada dia que passa sinto-me aliviada por ter a oportunidade de escolher a profissão que quero seguir sem ter o receio do preconceito influenciar nisso. Todas as mulheres devem receber os méritos.

horizonte.20 http://www.med.br/bula/10814/amoxicilina.filologia.bulas.org.com.unam.br/xicnlf/15/intertextualidade.pdf http://www.htm http://letras.br/ .html http://www.terra.mx/brasil/gdias.

Outro fator importante é que. que reproduz um texto. entendo cada uma com suas principais características. graduada no assunto. trocando apenas as palavras e por fim. com as mesmas idéias. não há como obter um resultado negativo. inclusive. sendo muito comum.21 Conclusão: Foi possível conhecer. o sample e a bricolagem. Dotados de tais técnicas e uma criatividade indispensável na intertextualidade. a paródia. aconselhando-se assim. que utilizade textos renomados ou fragmentos destes para completar a idéia que se deseja transmitir. a intertextualidade entre quadros. para utilização de tais técnicas é necessário um “conhecimento de mundo” sem o qual o interlocutor não consegue entender corretamente a mensagem. . sendo ele verbal ou não-verbal. antes de escrever um texto avaliar quem é o destinatário da mensagem. a alusão. que ironiza um texto. as técnicas de intertextualidade existentes na literatura. afirmando assim que outra pessoa. com este trabalho. que são como recortes de textos ou músicas encorporando um único texto . dando a ele idéia oposta à original. a paráfrase. É importante ressaltar que tais técnicas podem ser aplicadas a qualquer tipo de texto. que tem como objetivo enriquecer um texto. também pensa desta maneira. a citação. O pastiche que é a imitação de um estilo textual.

DE AUTORIA DE SOC. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [DIGITE AS INIC. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora].22 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS As referências devem seguir o padrão ABNT. OU SIMILAR]. Tradução de [Digite o Nome Completo]. [Digite o Estado da Sociedade ou Similar]: [Digite a Editora que Publicou]. [Digite a Data (ano)]. [Digite o Número da Edição] ed. [Digite a Data (ano)] [LIVRO ORGANIZADO: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [DIGITE AS INIC. [DIGITE AS INIC. [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [Digite o Número da Edição] ed. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite a Data (ano)]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Título do Livro]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Tipo da Publicação]. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora]. [DIGITE AS INIC.) [LIVRO DE AUTOR ÚNICO: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora]. [LIVRO TRADUZIDO: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [Digite a Cidade da Sociedade ou Similar]. [Digite a Data (ano)]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Título do Livro]. [DIGITE AS INIC. [Digite o Número da Edição] ed.). [DIGITE AS INIC. [Digite o Título do Livro]. [Digite o Título do . [Digite a Data (ano)]. rev. [LIVRO EM EDIÇÃO REVISADA: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. (Org. [Digite o Número da Edição] ed. (Tirar este parágrafo e também as templates abaixo não utilizadas. [Digite o Título do Livro]. A seguir o modelo para diferentes fontes existentes. [Digite o Número da Edição] ed. [LIVRO DE VÁRIOS AUTORES: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. OU SIMILAR: DIGITE NOME DA SOC. [LIV.

[Digite o Título do Livro]. [Digite a Data (ano)]. DE TEXTOS: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. NÃO-PUBL. [Digite o Nome da Universidade]. [Digite a Localidade do Evento]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite a Data (ano)]. In: [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [DIGITE AS INIC. In: [Digite o Nome do Evento]. [Digite o Nome da Faculdade]. [Digite a Data (ano)].23 Livro]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. APRES. [Digite o Número da Página Inicial]-[Digite o Número da Página Final] [DISSERTAÇÕES E TESES NÃO-PUBLICADAS: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. p. [Digite o Nome da Universidade]. [Digite o Número do Capítulo]. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora]. O ÚLT. [Digite o Título do Texto].: DIG. ENC. E SIMP. [Digite a Localidade da Universidade]. . [Digite o Número da Edição] ed. [Digite o Número da Edição] ed.. cap. [Digite o Título do Livro]. [DIGITE AS INIC. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS].[Digite o Nome da Faculdade]. [Digite a Localidade da Editora]: [Digite o Nome da Editora]. [Digite a Localidade da Universidade] [TRAB. [DIGITE AS INIC. SOBRENOME]. CONGR. [DIGITE AS INIC. [Digite a Tese ou a Dissertação] ([Digite o Título Obtido]) . [Digite o Título do Trabalho]. [Digite a Data (ano)] [CAPÍTULO OU ARTIGO EM LIV.

[Digite a Data (ano)]. [Digite o Número]. [ART. In: [Digite o Título dos Anais]. p. [Digite o Título da Monografia]. [Digite o Volume] n. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. p. [Digite o Nome da Faculdade]. [Digite o Título do Sumário]. [Digite o Título do Relatório]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [DIGITE AS INIC. v. pp. [DIGITE AS INIC. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite a Data (mês e ano)]. [Digite o Nome da Revista]. [Digite a Data (ano)]. [MONOGRAFIAS NÃO-PUBLICADAS: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [Digite o Número]. [Digite a Localidade da Universidade]. [ARTIGO EM REVISTAS DE AUTOR ÚNICO: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Volume] n. [Digite a Data (ano)]. [DIGITE AS INIC. [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [DIGITE AS INIC. [Digite o Número da Página Inicial][Digite o Número da Página Final]. [Digite o Título da Publicação]. . [Digite o Nome da Universidade]. [Digite o Nome da Revista]. Monografia não-publicada. EM REVISTAS DE MAIS DE UM AUTOR: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [Digite o Local onde pode ser encontrada a publicação]. [Digite a Data (ano)]. DE PESQUISA NÃO-PUBLICADOS: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Título do Artigo]. [DIGITE AS INIC. [Digite o Título do Artigo]. [DIGITE AS INIC. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite a Data (mês e ano)]. v. [Digite o Número da Página Inicial]-[Digite o Número da Página Final].24 [SUMÁRIO: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite a Localidade da Editora]: [ Digite o Nome da Editora]. [DIGITE AS INIC. [PUBLICAÇÃO DE CIRCULAÇÃO RESTRITA: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [RELAT. [Digite o Número da Página Inicial]-[Digite o Número da Página Final].

[Digite a UF]. [Digite onde foi Publicada]. v. [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. . [DIGITE AS INIC. [Digite a UF]. [Digite o Nome da Revista]. Apostila ([Digite o Título Obtido]) − [Digite o nome da Faculdade]. [Digite onde foi Publicado]. [DIGITE AS INIC. Parecer [Digite o no do parecer]. [Digite o Título do Artigo]. [APOSTILAS: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [Digite o Título da Apostila]. [Digite a Data (ano)]. [Digite o Título do Artigo]. [Digite o Número da Página Inicial]-[Digite o Número da Página Final]. SEM NOME DO AUT. [Documentos Oficiais (Pareceres): Digite o País]. [Digite o Número]. EM REVISTAS DE MAIS DE UM AUTOR: DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. COM NOME DO AUT. [Digite o Órgão Competente]. ÚLT. [Digite a Localidade]. [ART. ([Digite a Data (Ano)]). Lei no [Digite o No da Lei]. p. [Documentos Oficiais (Leis): Digite o País]. [Digite o Dia] de [Digite o Mês] de [Digite o Ano]. EM JOR. [Digite o Nome da Revista]. [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [ART.: DIGITE O TÍTULO ART. E REV. NÃO-ESP. [Digite o Órgão Competente]. [Digite a Data (mês e ano)]. [Digite a Localidade]. [Digite a Localidade]. [Digite o Dia] de [Digite o Mês] de [Digite o Ano].: DIG.]. E REV. [Digite o Número da Página Inicial][Digite o Número da Página Final]. [Digite o Ano]. NÃO-ESP. [Digite o nome da Universidade]. [DIGITE AS INIC. p. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. SOBRENOME]. p.25 [ART. [Digite o Dia] de [Digite o Mês]. [Digite o Volume] n. [Digite o Órgão Competente]. [Digite o Órgão Competente]. [Digite o Título do documento]. EM JOR. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. [DIGITE AS INIC. Acessado em: [Digite a Data (dia/mês/ano)]. [Documentos Oficiais (Documentos Federais e Estaduais): Digite o País]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. Disponível em: <[Digite o Site Completo]>. [Digite o Número da Página]. [Digite a Localidade]. [Documentos Oficiais (Documentos Federais e Estaduais): Digite o Estado]. [DIGITE AS INIC. [Digite o Título do documento]. [Digite o Nome da Revista]. [Digite o Dia] de [Digite o Mês] de [Digite o Ano].

. 1 fita cassete ([Digite a Duração em Minutos] min).. color. Disponível em: <[Digite o Site Completo]>. [Digite a Data (ano)]. [DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS]. baseado em história original de [Digite o Nome Completo]. Intérpretes: [Digite os Nomes Completos] e outros [S. Direção: [Digite o Nome Completo]. [DIGITE AS INIC. 1 filme ([Digite a Duração em Minutos] min).. [DIGITE AS INIC. Acesso em [Digite o Dia] de [Digite o Mês] de [Digite o Ano]. 35 mm. son. [Digite o Título da Fita] [Digite a Localidade]: [Digite o Nome do Distribuidor]. Produção: [Digite o Nome Completo].I. [Digite o Nome da Instituição] [Digite o Título]. NÃO-IMPRESSOS (FITAS CASSETES): DIGITE O ÚLTIMO SOBRENOME]. [FONTES ON-LINE: DIGITE O PAÍS]. [Digite a Data (ano)]. [MAT. Roteiro: [Digite o Nome Completo].26 [Materiais Não-Impressos (Filmes): Digite o Título do Filme].]: [Digite o Nome do Distribuidor]. DO PRENOME E DOS SOBRENOMES INTERMEDIÁRIOS].

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful