Você está na página 1de 6
 
cybiose al-suluk
reliase 2012
concepçãopalcocybionte
projeto áudio-visual de hardcore-eletroastico
 
cybiose al-suluk
reliase 2012
projeto áudio-visual de hardcore-eletroastico
léo pimentel
amantedaheresia@gmail.comhttp://amantedaheresia.blogspot.com
cyb!053 al-5u1uk 
http://br.myspace.com/cybiosealsuluk 
http://soundcloud.com/amantedaheresia/sets/sukorskianas
 
c o n c e p ç ã o
concepção
qualquer viajante que trilha, errantemente, pelo planeta terra, sabe que, a partir de uma certa distância, seguir em frente é retornar ao ponto de partida:a trilha mais distante é um círculo. o mesmo acontece com o tempo. chega-se a um momento da distância em que, seguir para o futuro é um retornar ao passado. não que isso signifique algum tipo de retrocesso, comumente pensado. significa sim que, nas trilhas circulares do espaço-tempo, seguir em frente é ir à origem e, assim, abri-la novamente, pois muito já se percorreu até aí. em termos de ancestralidade, este seguir-voltar significa restabelecer, a qualquer que seja a raiz ancestral, sua constitucionalidade histórica criativa original: toda raiz é constituída historicamente a cada momento. desse modo, chega o momento decisivo para qualquer que seja o/a descendente: seguir em frente na linha do tempo, para trilhar os passos originais, do mesmo modo que o fizeram seus ancestrais. se num movimento passado criaram-se etnias, este processo nunca se fechou. criar etnias nunca foi um privilegio imemorial. criam-se etnias a cada instante da história, inclusive neste momento está nascendo alguma etnia que logo se fará ver. podemos chamar esse processo em aberto, de etnogênesis permanente. porém, por todos os lados encontramos resistência violenta que tentam suprimir etnias nascentes. do mesmo modo que etnias antigas insistem em aniquilar etnias contemporâneas a elas. no entanto, é preciso tanto um revisionismo insurgente quanto um lançar-se ao ainda não colocado para existir. e isto exige outras sensibilidades. a minha está a meio caminho. meus sentidos são pontes. assim, toda minha arte.neste horizonte batizei meu auto-movimento de seguir em frente no círculo de cybiose al-suluk. movimento de seguir em frente como retorno para ser outro. pois, as ferramentas intelectuais e geradoras de sensibilidades, a formas de auto-organização e gestão não são mais as mesmas; os afetos e as idéias são outras. até os instintos são outros. a luta se metamorfoseou. cybiose é o híbrido simbiôntico tenológico de um futuro primitivo. al-suluk é o estado de ânimo dos antigos heróis e poetas desgarrados de suas tribos pelos desertos da antiga arábia.  juntos, cybiose al-suluk é a sensibilidade combatente e rebelde de uma etnogênesis permanente.
3
576648e32a3d8b82ca71961b7a986505