Você está na página 1de 41

PCMSO

PCMSO

PROGRAMA PROGRAMA DEDE

CONTROLE

CONTROLE

MÉDICO MÉDICO DEDE

SAÚDE

SAÚDE

OCUPACIONAL

OCUPACIONAL

NOVEMBRO DE 2010 A OUTUBRO DE 2011

Segurança do Trabalho nwn

RESPONSÁVEL:

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

NESTOR W. NETO

2

PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL

PCMSO-2009/2010

Lei N° 6.514 da Portaria 3.214 da Norma Regulamentadora NR-07

Responsável pela elaboração:

Nome

JNN CONSULTORIA

 

Endereço

Rua 16

Quadra J-1

Lote 42

Bairro

Jardim Tiradentes

 

Município

   

Email

Aparecida de Goiânia jnnsegutrab@hotmail.com

 

Telefone

(62)35373130

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

3

Aparecida dede Goiânia

Aparecida

Goiânia 1515 Outubro

Outubro dede 2009

2009

IDENTIFICAÇÃO

IDENTIFICAÇÃO DADA EMPRESA

EMPRESA

RAZÃO SOCIAL

Wafer S.A

NOME FANTASIA

WAFFER

CNPJ

01.851.7141421/65

CNAE

1092-9

GRUPO

C-2

GRAU DE RISCO

03

ATIVIDADE

FABRICAÇÃO DE BISCOITO

CIPA

  • 4 EFETIVOS

gestão

  • 4 SUPLENTES

2009

  • 1 SECRETÁRIO EFETIVO

2010

  • 1 SECRETÁRIO SUPLENTE

SESMT

  • 1 TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

 

ESTABELECIMENTO

ESTABELECIMENTO

ENDEREÇO

Rua 16 Quadra j-1

BAIRRO

Jardim Tiradentes

MUNICÍPIO

Aparecida de Goiânia

TELEFONE

(62)35353131

CEP

74989-901

Email

nestorwneto@gmail.com

Responsável pela implantação do ppra: SESMT local

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

4

Segurança do Trabalho nwn 4 Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

5

Lista de Funcionários

 

NOMES

CÓDIGO

DATA DE

ADMISSÃO

1

Eliosmar de Castro

  • 1145 13/05/80

 

2

Eliosmar dos Santos

  • 2256 12/05/81

 

3

Eliosmar da Silva Pinto

55655

12/07/81

4

Felipe Grael dos Santos

5565

12/08/81

5

Felipe Gabriel

  • 555 13/08/81

 

6

Felipe da Silva Vale

  • 216 13/09/81

 

7

Vagner Edson

  • 665 13/10/81

 

8

Vagner da Silva Brito

  • 6565 14/10/81

 

9

Valdinei Costa Rios

  • 6565 15/10/81

 

10

Valdemar Rinald

  • 5844 16/10/81

 

11

Valdir Camarcio

  • 9655 17/10/81

 

12

Valdir Miranda Vale

65659

18/10/81

13

Valdeir Pinto Nóbrega

6265

19/10/81

14

Vander Iacovino

626565

20/10/81

16

Vander de Souza Ramos

62656

31/10/81

17

Valdinei Melo Silva

  • 321 01/11/81

 

18

Fabrício de Moura

  • 656 02/11/81

 

19

Fabrício de Castro

66

03/11/81

20

Fausto Liberato

65656

04/10/81

21

Fausto dos Santos

656546

05/10/81

22

Faustino Borges

4664

09/10/81

23

Fael Guilherme Mendonça

544

10/10/81

24

Fernando Almeida França

6655

11/10/81

25

Fernando Borges Vale

554

12/10/81

26

Alberto Naves Ribeiro

  • 4655 13/10/81

 

27

Alfredo Alves

  • 4654 14/10/81

 

28

Maldonado Medeiros

  • 5446 15/10/81

 

29

Helder Pinheiros

54456

16/10/81

30

Hernesto Barreto Rios

4564

17/10/81

31

Helder Pinheiros

444

18/10/81

32

João Paulo Tales

  • 7989 19/10/81

 

33

Daniel dos Santos Neres

  • 9877 12/01/87

 

34

Davi Guerra Soares

  • 654 13/01/87

 

35

Denis Araújo de lima

  • 897 14/10/87

 

36

Denismar Gomes

  • 646 15/10/87

 

37

Deivid Santos de Paula

  • 644 16/10/87

 

38

Ronam Erasmo

  • 645 17/10/87

 

39

Sebastião Romes Sampaio

  • 656 18/10/87

 

40

Sidnei Feliciano Borges

6644

19/10/87

41

Wilian da Silva

  • 646 20/10/87

 

42

Welfer Xavier de Souza

  • 644 21/10/87

 

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

6

43

Fabrício Genuíno de Souza

645

22/10/87

44

Divino Alves de Farias

  • 6461 23/10/87

 

45

Divino Gomes Júnior

  • 1361 24/10/87

 

46

Vagner Santana Sales

313

25/10/87

47

Vanermar Santos

3131

26/10/87

48

Pedro Cardoso

313

27/10/87

49

Rogério Arantes reis

3131

28/10/87

50

Robério Neto da Costa

311

29/10/87

51

Ranieri de Lima Mendonça

3131

29/10/87

52

Nielson Bruno de Souza

313

29/10/87

53

Nielson Arantes Brito

32154

01/01/88

54

Jeremias Nazário Costa

  • 643 01/02/88

 

55

Silvio de Abreu

  • 136 02/02/88

 

56

Adriano da Cruz Vale

36163

03/02/88

57

Alex Marinho Santana

6545

04/02/88

58

Alex Roberto Batista

644

05/02/88

59

Alessandro Canavarro

  • 4454 06/02/88

 

60

Everaldo Matias

  • 4898 07/20/88

 

61

Everton dos Santos Neres

844

08/02/88

62

Antônio da Silva Nestor

  • 89489 09/02/88

 

63

Alberto dos Santos

  • 98494 10/02/88

 

64

Renan Novaes de Melo

  • 989 11/02/88

 

65

Renan Figueiredo de Sá

  • 988 12/02/88

 

66

Sandro Luiz de Melo

  • 989 13/02/88

 

67

Luiz Eduardo da Silva

  • 998 14/02/88

 

68

Maurício de Souza

  • 151 15/02/88

 

69

João Carlos de Souza

  • 518 16/02/88

 

70

Carlos de Almeida

  • 941 17/02/88

 

71

Carlos Roberto da Silva

1584

18/02/88

72

Carlos Miguel

181

19/02/88

73

Carlos Eduardo Filho

1951

20/02/88

74

Carlos Henrique

191

21/02/88

75

Carlos Almeida

1965

22/02/88

76

Roberto Almeida

169

23/02/88

77

Roberto Marinho Filho

9189

01/11/89

78

Mario Jose de Lima

  • 118 02/11/89

 

79

Mário Edurado

  • 151 03/11/89

 

80

Mauro José

  • 119 04/11/89

 

81

Mario Russan

  • 9519 05/11/89

 

82

Mário da Silva Filho

  • 9599 09/11/89

 

83

Mário da Silva Filho

  • 9984 10/11/89

 

84

CarlosRoneidson Santiago

  • 9494 11/11/89

 

85

Raimundo Nonato

94914

12/11/89

86

Marco Antônio da Silva

  • 994 13/11/89

 

87

Antônio Màrio

  • 222 14/11/89

 

88

Marco José

2622

15/11/89

89

Marco José de Almeida

26262

16/11/89

90

Marcos Felipe de Sá

622

17/11/89

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

7

91

Marcos Vinícius

  • 6222 18/11/89

 

92

Marcos Vinícius Filho

  • 2222 19/11/89

 

93

Marcos da Rocha

  • 4894 20/11/89

 

94

Nestor de Almeida Filho

648

21/11/89

95

Nestor Ricardo da Silva

89984

22/11/89

96

Eduardo Vila Boa

8844

23/11/89

97

Henrique da Silva

84474

24/11/89

98

Henrique de Souza

  • 848 25/11/89

 

99

Henrique da Costa

  • 448 26/11/89

 

100

Henrique José de Souza

  • 484 01/10/90

 

101

João Henrique da Costa

  • 964 12/10/90

 

102

José de Paula

  • 979 13/10/90

 

103

José de Castro

  • 874 14/10/90

 

104

Hailton dos Santos

  • 6684 15/10/90

 

105

Hailton de Paula

  • 9818 16/10/90

 

106

Ailton José

611

17/10/90

107

Ailton de Moura

  • 5545 18/10/90

 

108

Ailton de Souza

  • 6551 19/10/90

 

109

Nestor de Melo

  • 554 20/10/90

 

110

Nestor da Silva de Castro

  • 656 21/10/90

 

111

Eduardo José de Castro

  • 154 22/10/90

 

112

José Rinaldo

  • 1514 23/10/90

 

113

José Raimundo

  • 4545 24/10/90

 

114

José Veiga Bastos

  • 6444 25/10/90

 

115

José Maria de Castro

46545

26/10/90

116

Silvio Santos

465

27/10/90

117

Silvio de Melo

  • 4465 01/02/91

 

118

Sandro Silva

  • 6544 02/02/91

 

119

Sandro da Silva

  • 564 03/02/91

 

120

Elias Bispo

  • 544 04/02/91

 

121

Edir Bispo

5454

05/02/91

122

Caetano Vagner

444

06/02/91

123

Vinicius Vale

  • 4484 07/02/91

 

124

Vanderson Duarte

  • 4414 02/02/92

 

125

Jerônimo Filho

899

03/03/92

126

Jeová Azevedo

8949

04/04/92

127

Sergio Carlos

  • 794 05/05/92

 

128

Severino da Silva

  • 798 05/06/92

 

129

Rinaldo Santana

  • 7949 06/06/92

 

130

Rinaldo Ronaldo

  • 8778 07/07/92

 

131

Alberto Seltz

  • 7987 08/08/92

 

132

Raimundo Neto

  • 797 08/09/92

 

133

Udison Salesiano

  • 778 09/09/92

 

134

Hudson Gomes

7978

05/10/92

135

Anailson da Silva

798

06/10/92

136

Unairam da Costa

7719

07/10/92

137

Cloves Santos

  • 779 08/10/92

 

138

Célio Medeiros

  • 778 09/10/92

 

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

8

139

Celino Andrade

8798

10/10/92

140

Celiomar Feliciano

789

11/10/92

141

Leonardo Carvalho

79887

12/10/92

142

Leonardo Duarte

777

13/10/92

143

Jurandir Marino

  • 9877 14/10/92

 

144

Nestor Neto

  • 8877 15/10/92

 

145

Alberto Duarte

  • 6544 18/10/92

 

146

Amilton Gomes

654

19/10/92

147

Somer da Silva

  • 6654 10/10/93

 

148

Silvano Mendonça

  • 6546 11/11/93

 

149

Elias de Castro

68464

12/12/93

150

Hamilton Gomes

  • 6566 01/01/93

 

151

Euler maldonado

  • 6874 02/02/93

 

152

Valmir da Silva

898746

04/04/93

153

Edner Batista

  • 6454 05/05/93

 

154

Elvis Francisco

  • 9486 06/06/93

 

155

Ademar dos Reis

87987

07/07/93

156

Maria de Souza

4449

08/08/93

157

Maria Feliciana

874

09/09/93

158

Maria Pereira

49844

10/10/93

159

Maria dos Santos

  • 494 11/11/93

 

160

Tereza Maria

  • 949 12/12/93

 

161

Tereza dos Santos

  • 987 01/01/94

 

162

Bruna Marquezine

  • 676 02/02/95

 

163

Bruna Barbosa

  • 7667 03/03/95

 

164

Benedita dos Santos

  • 6766 04/04/95

 

165

Maria Aparecida

676

05/05/95

166Tai

Eduarda da Silva

  • 6677 06/06/95

 

167

Bruna Barbosa

  • 6767 07/07/95

 

168

Renata da Costa

  • 6677 08/08/95

 

168

Renata dos Santos

64644

09/09/95

169

Letícia da Silva

  • 4666 10/10/95

 

170

Tamires Medeiros

  • 6446 11/11/95

 

171

Tâmara Maria

644

12/12/95

172

Edna Aparecida

4546

01/01/96

173

Edvalda Nogueira

687

02/02/96

174

Ednaura Barbosa

8768

03/03/96

175

Dalila da Silva

  • 87674 04/04/96

 

176

Leila Aparecida

  • 44877 05/05/96

 

177

Elena Paula

  • 49879 07/07/96

 

178

Helena Pereira

  • 6767 08/09/96

 

179

Nair Belo

  • 4676 09/09/96

 

180

Edivânia Santana

  • 6567 11/11/96

 

181

Leidiane da Costa

  • 6657 12/12/96

 

182

Ana Paula

646

01/01/97

183

Ana Maria

6465

02/02/97

184

Ana Paula Bruna

  • 657 03/03/97

 

185

Berenice Alves

  • 877 04/04/97

 

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

9

186

Celena Duarte

  • 6768 05/05/97

 

187

Maria de Jesus

  • 6768 06/06/97

 

187

Neide Aparecida

68768

08/08/97

188

Lana Helena

  • 6767 09/09/97

 

189

Francinalda Batista

  • 6446 11/11/97

 

190

Franciele Pereira

154

12/12/97

191

Aparecida Barbosa

6546

01/01/98

192

Elenice Batista

65465

02/02/98

193

Sandra Rosa

  • 6464 03/03/98

 

194

Rosilene dos Santos

  • 6546 04/04/98

 

195

Sandra Madalena

65465

05/05/98

196

Helenice de Jesus

6546

06/06/98

197

Benedita dos Santos

78787

07/07/98

Número

Número total

total dede Funcionários

Funcionários

155

155 homens

homens

4242 mulheres

mulheres

TURNO A - 6H - 12H/ 14H - 16H

TURNO B - 12H - 14H/ 16H -22H

INTRODUÇÃO

Este Programa foi elaborado de acordo com os seguintes textos legais:

Norma Regulamentadora nº 07 – NR - 07, aprovada pela Portaria nº 3214, de 08 de junho de 1978, do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE; Portaria nº 24, de 29 de dezembro de 1994, que aprova o texto disposto na NR - 07; Portaria nº 08, de 08 de maio de 1996, que altera a NR - 07;

Lei nº 6514, de 22 de dezembro de 1977, que altera o Capítulo V do Titulo II da Consolidação das Leis do Trabalho, relativo a segurança e medicina do trabalho e dá outras providências;

Lei nº 8112, de

11

de dezembro de 1990, em seus artigos 69, 72, 186

(parágrafo 2º) e 212; Além disso, foi utilizada literatura técnica referente à Medicina, Segurança e Higiene no Trabalho, a fim de dotar o órgão de um Programa de Saúde Ocupacional voltado para a promoção e preservação da saúde dos colaboradores no que se refere aos riscos inerentes às atividades desenvolvidas pelos mesmos, em seus vários aspectos.

OBJETIVOS

Promover e preservar a saúde dos colaboradores privilegiando o instrumental clínico-epidemiológico na abordagem da relação entre a saúde e o trabalho, considerando aspectos individuais e coletivos; Rastrear e diagnosticar precocemente agravos à saúde dos colaboradores relacionados ao trabalho, destacando o caráter preventivo;

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

10

Ser parte do conjunto de iniciativas do órgão no campo da saúde do colaborador; Indicar soluções para a melhoria dos ambientes de trabalho e da organização das atividades, individual e coletivamente, a partir da detecção dos problemas; Conscientizar a direção e os colaboradores quanto à importância do aspecto preventivo para a manutenção da qualidade de vida dentro da Organização; Contribuir para a melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados aos clientes, através da preservação da saúde ocupacional dos colaboradores; Formar, através dos registros dos exames médicos ocupacionais, históricos de informações relativas às condições clínicas (físicas e mentais) dos nossos colaboradores.

DO MÉDICO EXAMINADOR

Examinar o colaborador e registrar em prontuário próprio a anamnese realizada; Dar ciência ao colaborador sobre o(s) resultado(s) do(s) exame(s) e orientá- lo; Comunicar ao Médico Coordenador os casos de doenças ocupacionais; Seguir a rotina estabelecida pelo Médico Coordenador; Emitir o Atestado de Saúde Ocupacional – ASO. Obs. Quando o Médico Coordenador for também o Médico Examinador, o mesmo acumula as responsabilidades supracitadas.

DOS COLABORADORES

Colaborar com a execução do PCMSO, constituindo-se ato faltoso a recusa injustificada ao cumprimento do disposto neste Programa; Submeter-se aos exames médicos previstos no PCMSO; Cumprir as orientações médicas decorrentes da avaliação de sua saúde; Utilizar o Equipamento de Proteção Individual – EPI fornecido pela empresa; Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pela empresa; Comunicar, imediatamente, ao Médico Coordenador, quando acometido por problemas de saúde.

EXAMES MÉDICOS OCUPACIONAIS

Os Exames Médicos Ocupacionais têm por objetivos a avaliação:

Da saúde no aspecto geral; Da capacidade laborativa; Das possíveis repercussões do trabalho sobre a saúde. Para a realização dos Exames Médicos Ocupacionais, o Médico Examinador observa a história pregressa do colaborador através de anamnese clínica e ocupacional. Sem descuidar dos aspectos gerais, especial atenção deve ser dispensada aos seguintes itens:

Exame dermatológico; Exame pulmonar e cardíaco; Exame da coluna vertebral; Habitualidade do fumo, álcool e drogas; Histórico de dores nos membros superiores Teste oftalmológico;

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

11

Exame auditivo (percepção de alterações durante a entrevista).

EXAME MÉDICO ADMISSIONAL

O Exame Médico Admissional está vinculado ao ato de posse do cargo,

estando previsto e regulamentado NR 07.

EXAME MÉDICO PERIÓDICO Os Exames Médicos Periódicos são realizados respeitando-se a periodicidade especificada na NR - 07, da seguinte forma:

Anualmente: colaboradores menores de 18 e maiores de 45 anos de idade; Bianualmente: colaboradores maiores de 18 e menores de 45 anos de idade; Intervalos menores: a critério do Médico Examinador e/ou Coordenador.

EXAME MÉDICO DEMISSIONAL

Os Exames Médicos Demissionais são realizados nas ocasiões de demissão e/ou aposentadoria por tempo de serviço (aposentadorias por invalidez exigem laudo pericial). O colaborador que tenha sido submetido a Exame Médico Ocupacional no período de até 90 dias anteriores à data da homologação da demissão ou aposentadoria por tempo de serviço, pode ser dispensado do Exame Médico Demissional (conforme determina a Portaria 3214/78 para atividades de grau de risco 3 ou 4).

EXAME MÉDICO DE RETORNO AO TRABALHO

O Exame Médico de Retorno ao Trabalho deve ser realizado, obrigatoriamente, no primeiro dia da volta ao trabalho do colaborador ausente por período igual, ou superior, a 30 dias, por motivo de doença ou acidente, de natureza ocupacional ou não, e parto (após a liberação pelo INSS).

EXAME MÉDICO DE MUDANÇA DE FUNÇÃO

O Exame Médico de Mudança de Função deve ser realizado antes da data da

mudança quando implicar na exposição a risco diferente ao que estava exposto anteriormente.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

Sendo constatada a ocorrência ou agravamento de doenças profissionais, através de exames médicos, ou sendo verificadas alterações que revelem qualquer tipo de disfunção de órgão ou sistema biológico, através dos exames complementares, mesmo sem sintomatologia, caberá ao médico coordenador ou encarregado (médico examinador):

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

Sendo constatada a ocorrência ou agravamento de doenças profissionais, através de exames médicos, ou sendo verificadas alterações que revelem qualquer tipo de disfunção de órgão ou sistema biológico, através dos exames complementares, mesmo sem sintomatologia, caberá ao médico coordenador ou encarregado (médico examinador):

1) Solicitar ao SESMT o Registro do Acidente do Trabalho, feito em ficha de Registro de Acidente de Trabalho formulário padrão;

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

12

2) Indicar, quando necessário, parecer em outras especialidades médicas em sistema de referência e contra-referência para suporte diagnóstico e de tratamento;

SAÚDE E PREVENÇÃO

3) Indicar, quando necessário, o estabelecimento do nexo causal e o afastamento do colaborador a exposição ao risco, ou do trabalho; 4) Encaminhar o colaborador para Perícia Médica INSS e Prevenção, para avaliação de incapacidade e definição da conduta previdenciária em relação ao trabalho; 5) Orientar o colaborador quanto à necessidade – adoção de medidas de controle no ambiente de trabalho.

PROGRAMAÇÃO DE EXAMES COMPLEMENTARES

Os Exames Complementares são, obrigatoriamente, custeados pela empresa e compreendem provas laboratoriais de natureza ocupacionais necessárias para o monitoramento da exposição a agentes nocivos. Além dessas, outras provas podem ser solicitadas, a critério médico, para prevenir situações capazes de gerar agravos à saúde dos colaboradores. Esta programação é definida a partir das informações contidas no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA relativas aos ambientes e processos de trabalho e a partir dos exames clínicos dos servidores.

ATESTADO DE SAÚDE OCUPACIONAL

Todo Exame Médico Ocupacional resulta na emissão do Atestado de Saúde Ocupacional – ASO em duas vias, assim destinadas:

Primeira via: arquivada no dossiê do colaborador à disposição da fiscalização do trabalho no SESMT; segunda via: obrigatoriamente entregue ao colaborador mediante recibo na primeira via. Parâmetros para Aptidão à Função Apto: colaborador possuidor de condições de sanidade física e psíquica compatíveis com o desempenho da função proposta; Apto com restrição: colaborador portador de alguma patologia (morbidade) que não o incapacite totalmente para sua atividade (deve obrigatoriamente constar do ASO a discriminação da restrição, incluindo o seu caráter temporário, com fixação de prazo para novo exame médico); Inapto: O colaborador com incapacidade para o desempenho da função proposta será encaminhado ao médico coordenador para análise em conjunto com o médico examinador, quando houver. Causas de Incapacidade em Exames de Saúde Ocupacional São consideradas causas de incapacidade: enfermidades, síndromes, deformidades ou alterações, de naturezas congênitas, hereditárias ou adquiridas, capazes de comprometer a segurança e saúde do colaborador, interferindo em sua eficiência e capacidade para o trabalho. O parecer conclusivo de incapacidade depender da atividade exercida, cabendo análise do local de trabalho. Faz-se exceção a esta regra os casos de vagas predestinadas às pessoas portadoras de deficiência, conforme determina a Lei nº 8213. As enfermidades, síndromes, deformidades ou alterações supracitadas, serão caracterizadas como causas de incapacidade, definitiva ou temporária, total ou

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

13

parcial, a critério dos Médicos Coordenador e Examinador do PCMSO, considerando os respectivos prognósticos e a atividade exercida pelo colaborador .

PRIMEIROS SOCORROS

Deve ser programado, para a empresa, treinamento específico em Primeiros Socorros para colaborador designados pela Direção. Efetuado o treinamento, a empresa deve ser equipada com material necessário

à prestação de primeiros socorros, considerando-se as características da atividade desenvolvida. Os materiais devem ser mantidos aos cuidados dos servidores treinados:

01 termômetro; 01 tesoura; 01 pacote algodão hidrófilo 50 gramas; 05 pacotes de gazes esterilizadas com 05 unidades cada; 01 esparadrapo de 4,5m x 2,5 cm; 05 unidades de ataduras de crepe de 10 cm; 01 caixa de band-aid com 10 unidades; 01 frasco de dermoiodine ou povidine de 20 ml; 02 frascos de soro fisiológico a 0,9% de 250 ml; 01 frasco de álcool a 70% de 500 ml; 01 frasco de água boricada; 01 conta-gotas; 10 copos descartáveis; Medicamentos a critério médico.

TABELA II Limites de Tolerância para ruído contínuo ou intermitente

NÍVEL

MÁXIMA EXPOSIÇÃO DIÁRIA

NÍVEL DE

MÁXIMA EXPOSIÇÃO

DE

PERMISSÍVEL

RUÍDO

DIÁRIA PERMISSÍVEL

RUÍDO

dB(A)

dB(A)

85

  • 8 horas

98

1 hora e 15 minutos

86

  • 7 horas

100

1 hora

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

14

87

  • 6 horas

 
  • 102 minutos

45

88

  • 5 horas

 
  • 104 minutos

35

89

  • 4 horas e 30 minutos

 
  • 105 minutos

30

90

  • 4 horas

 
  • 106 minutos

25

91

  • 3 horas e 30 minutos

 
  • 108 minutos

20

92

  • 3 horas

 
  • 110 minutos

15

93

  • 2 horas e 40 minutos

 
  • 112 minutos

10

94

  • 2 horas e 15 minutos

 
  • 114 minutos

08

95

  • 2 horas

 
  • 115 minutos

07

96

1 hora e 45 minutos

 

(*) Não é permitido exposição a níveis acima de 85 dB(A) para indivíduos que não estejam adequadamente protegidos.

Para

os valores encontrados de nível

de ruído

intermediário aos

estabelecidos na tabela II, será considerada a máxima exposição diária

permissível relativa ao nível imediatamente superior.

MAPA DE RISCO DA FÁBRICA DE WAFFER

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

15

Segurança do Trabalho nwn 15 Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

16

Tabela I (Anexo IV) Classificação dos Principais Riscos Ocupacionais em Grupos, de Acordo com sua Natureza e a padronização das Cores Correspondentes.

Grupo 1 Verde Riscos Físicos
Grupo 1
Verde
Riscos
Físicos

Grupo2

Grupo 3 Marrom Riscos Biológicos
Grupo 3
Marrom
Riscos
Biológicos

Grupo 4

Grupo5

 

Vermelho

Amarelo

Azul

Riscos

Riscos

Riscos de

Químicos

Ergonômicos

Acidentes

     

Esforço físico

Arranjo físico

intenso

inadequado

Ruídos

Poeiras

Levantamento e transporte

Máquinas e equipamentos sem

Vibrações

Virus

Fumos

manual de peso

proteção

Radiações

Bactérias

Exigência de

postura

Ferramentas

ionizantes

Névoas

Protozoários

inadequadas ou

Radiações

Neblinas

inadequada

defeituosas

não

Fungos

Controle rígido

Iluminação

inadequada

ionizantes

Gases

Parasitas

de produtividade

Frio

Vapores

Bacilos

Imposição de

Eletricidade

ritmos

Calor

Substâncias,

compostos ou

 

excessivos

Probabilidade de incêndio ou explosão

Pressões

produtos

Trabalho em

anormais

químicos

turno e noturno

Armazenamento

Umidade

Jornadas de

inadequado

trabalho

Animais

prolongadas

peçonhentos

Monotonia e

Outras situações de

repetitividade

risco que poderão

Outras situações causadoras de stress físico e/ou

contribuir para a ocorrência de acidentes

psíquico

         
 

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

17

 

PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional

 

RECONHECIMENTO DOS RISCOS

 

SETOR DE TRABALHO:

 

TURNO DE

 

JORNADA DE TRABALHO

   

NºFUNCIONÁRIOS:

Indústria

TRABALHO

08 horas/dia

32

 

A/B

   

Masculino

Feminino

 

Menores

 

Total

LOCAL:

 

32

 

00

 

00

 

32

Masseira

Exames exigidos:

FUNÇÃO: Masseiro: CBO: 8483-15

 

ATIVIDADE:

Prepara as massas dos biscoitos, usando óleo de soja, água, farinha e saches, e em seguida, batendo esta massa em batedeiras mecanizadas.

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:

 

Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em epóxi alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área construída 200 M 2

CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:

 

Local amplo, arejado e ventilado.

 

RISCO FÍSICO:

Ruído: 83,1dB – LT 85,0 Calor: Dose carga térmica de 23,3°C em IBUTG - LT em IBUTG 30,1ºC

RISCO DE

 

ACIDENTE

Incêndio; Choque. Queda

 
   

FONTE

   

MEIOS DE

TRABALHADORES

TIPO DE EXPOSIÇÃO

AGENTES

GERADORA

PROPAGAÇÃO

EXPOSTOS

Ruído

Batedeiras

   

Ondas sonoras

 
  • 32 Auditiva

Queda

 

Piso

   

XXXXX

 
  • 32 Corporal

Choque

Batedeiras

   

Eletricidade

 
  • 32 Corporal

 

MEDIDAS DE CONTROLE

 

AGENTES

 

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES

MEDIDAS DE CONTROLE PROPOSTAS

 

EPI

 

EPC

   

Protetor

   

Orientar e fiscalizar sobre o uso do EPI

Ruído

Auricular

xxxxx

Exame de audiometria periódico

   

Botina de

 

Chave de

Não fazer limpeza ou manutenção com a

Choque/Queda

segurança

emergência

máquina ligada

   

Extintores

 

Incêndio

 

xxxxx

 

Co2/PQS

Treinamento de Brigada de Incêndio

RECOMENDAÇÕES: Usar máscara, e óculos de proteção no momento de manuseio dos ingredientes para fabricação da massa. Pois as mesmas podem causar ardência nos olhos.

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

18

Função

Exames

Periodicidade

Masseiro

Admissional

 
 

Demissional

No ato da contratação No ato de desligamento

 

Mudança de função

da empresa No ato da mudança de

 

Periódico

função A cada 2 anos ou a critério do médico

 

Retorno ao trabalho

responsável Afastamento superior a 30 dias, acidente de

 

Audiometria

trabalho, ou parto Admissional, demissional e a cada ano

 

Hemograma completo

A cada 2 anos, e no admissional e demissional

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

19

 

PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional

 

RECONHECIMENTO DOS RISCOS

 

SETOR DE

       

TRABALHO:

TURNO DE TRABALHO

JORNADA DE

NºFUNCIONÁRIOS:

 

Indústria

A/B

TRABALHO 08 horas/dia

 

23

 

Masculino

 

Feminino

Menores

 

Total

 

LOCAL:

 

23

 

00

 

00

 

23

   

Fornos

FUNÇÃO: Forneiro: CBO 8418-05

 

ATIVIDADE:

 

Controla o funcionamento do forno de sua linha de produção, e fica observando os produtos passarem,

   

fazendo as correções nas regulagens. DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:

 

Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em epóxi alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área construída 200 M 2

CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:

 

Local amplo, arejado e ventilado.

 
 

RISCO FÍSICO:

Ruído: 83,1dB – LT 85,0. Calor: Dose carga térmica de 23,3°C em IBUTG - LT em IBUTG 30,1ºC.

 

RISCO DE

   

ACIDENTE

Queda: Piso epóxi – escorregadio, Incêndio.

 
 

FONTE

MEIOS DE

   

TRABALHADORES

TIPO DE

 

AGENTES

GERADORA

PROPAGAÇÃO

EXPOSTOS

EXPOSIÇÃO

 

Ruído

Batedeiras

Ondas sonoras

 
  • 23 Auditiva

 
 

Queda

Piso

 

XXXXX

 
  • 23 Corporal

 

MEDIDAS DE CONTROLE

 
 

AGENTES

 

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES

MEDIDAS DE CONTROLE PROPOSTAS

   

EPI

 

EPC

   

Protetor

 

Orientação e fiscalizar sobre Uso do EPI

 

Ruído

Auricular

 

xxxxx

Exame de audiometria periódico

   

Botina de

 

Orientar sobre os riscos ocasionados do

 

Piso

segurança

 

xxxxx

piso escorregadio.

 

Incêndio

 

xxxxx

Extintores Co2/PQS

Treinamento de Brigada de Incêndio

 

RECOMENDAÇÕES: Usar Luvas e Botas PVC durante a limpeza da Fábrica

 

OBSERVAÇÕES:

 

Carga térmica: Considerado sem exposição solar, descanso no próprio local de trabalho, 45 minutos trabalhando e 15 minutos em repouso. Dose de carga térmica, medição feita durante as 24 h do dia, de pé, trabalho leve, em máquinas ou bancadas, com algum movimento.

 

Função

Exames

 

Periodicidade

   

Forneiro

Admissional

 

No ato da contratação

 

Demissional

 

No ato de desligamento

 

Mudança de função

 

da empresa No ato da mudança de

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

20

     
 

Periódico

função Bianual ou a critério do

 

Retorno ao trabalho

médico responsável Afastamento igual ou superior a 30 dias por motivo de doença ocupacional ou não, acidente de trabalho, ou

 

Audiometria

parto Admissional, demissional e a cada ano

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

21

PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional

 

RECONHECIMENTO DOS RISCOS

 

SETOR DE TRABALHO:

TURNO DE

 

JORNADA DE TRABALHO

Nº.FUNCIONÁRIOS:

Indústria

TRABALHO

08 horas/dia

22

A/B

Masculino

Feminino

 

Menores

 

Total

LOCAL:

22

00

 

00

 

22

 

Recheadeiras

FUNÇÃO: Operador de Recheadeira CBO: 8418-10

 

ATIVIDADE:

Controla o funcionamento das máquinas que colocam os recheios nos biscoitos.

 

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:

 

Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em epóxi

alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área construída 200 M 2 CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:

Local amplo, arejado e ventilado.

 

RISCO FÍSICO:

Ruído: 83,1dB – LT 85,0.

 

RISCO DE ACIDENTE

Queda: Piso epóxi – escorregadio, Incêndio, queimaduras.

 

AGENTES

FONTE

MEIOS DE

TRABALHADORES

TIPO DE EXPOSIÇÃO

GERADOR

PROPAGAÇÃO

 

EXPOSTOS

A

 

Ruído

Batedeiras

Ondas sonoras

 
  • 22 Auditiva

Queda

Piso

XXXXX

 
  • 22 Corporal

 

MEDIDAS DE CONTROLE

 

AGENTES

 

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES

 

MEDIDAS DE CONTROLE PROPOSTAS

 

EPI

 

EPC

Ruído

 

Protetor

 

xxxxx

Orientar e fiscalizar sobre o uso do EPI

Auricular

 

Piso

 

Botina de

 

xxxxx

Exame de audiometria periódico Orientar sobre os riscos ocasionados do

segurança

 

piso escorregadio. Não fazer limpeza ou manutenção com a

Incêndio/Queimaduras

 

xxxxx

Extintores Co2/PQS

máquina ligada Treinamento de Brigada de Incêndio, não colocar as mãos no depósito de recheio

RECOMENDAÇÕES: Usar Luvas e Botas PVC durante a limpeza da Fábrica,

 

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

22

Função

Exames

Periodicidade

Operador de

Admissional

No ato da contratação

recheadeira

 

Demissional

No ato de desligamento

 

Mudança de função

da empresa No ato da mudança de função

 

Periódico

A cada 2 anos ou a critério do médico

 

Retorno ao trabalho

responsável Afastamento igual ou superior a 30 dias por motivo de doença ocupacional ou não, acidente de trabalho, ou

 

Audiometria

parto Admissional, demissional e a cada ano

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

 

Segurança do Trabalho nwn

23

PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional

 

RECONHECIMENTO DOS RISCOS

 

SETOR DE

TURNO DE TRABALHO

JORNADA DE TRABALHO

 

Nº.FUNCIONÁRIOS:

TRABALHO:

A/B

08 horas/dia

 

25

Indústria

   

Masculino

Feminino

 

Menores

 

Total

 

LOCAL:

25

 

00

 

00

 

25

Canaleteiras

FUNÇÃO: Canaleteiro(a) CBO:8418-15

 

ATIVIDADE:

Colocação manual dos biscoitos na canaleta da máquina de empacotamento

 

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:

 

Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em epóxi alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área construída 200 M 2

CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:

 

Local amplo, arejado e ventilado.

 

RISCO

 

FÍSICO:

Ruído: 83,1dB – LT 85,0.

 

RISCO DE

 

ACIDENTE

Queda: Piso epóxi – escorregadio, Incêndio.

 
   

MEIOS DE

 

TRABALHADORES

TIPO DE

AGENTES

FONTE GERADORA

PROPAGAÇÃO

EXPOSTOS

EXPOSIÇÃO

Ruído

 

Batedeiras

 

Ondas sonoras

   
  • 25 Auditiva

Queda

 

Piso

 

XXXXX

 
  • 25 Corporal

 

MEDIDAS DE CONTROLE

 
 

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES

 

MEDIDAS DE CONTROLE

AGENTES

 

EPI

 

EPC

PROPOSTAS

Ruído

Protetor Auricular

 

xxxxx

Orientar e fiscalizar sobre o uso do EPI

Piso

Botina de segurança

 

xxxxx

Não fazer limpeza com a máquina ligada ligligada

Exame de audiometria periódico Orientar sobre os riscos ocasionados do piso escorregadio.

Incêndio

 

xxxxx

Extintores Co2/PQS

Treinamento de Brigada de Incêndio

 

RECOMENDAÇÕES: Para prevenção contra cortes e prençamentos, trabalhar sempre com a proteção tipo barreira abaixada, não usar ar comprimido pra limpeza pessoal.

 

Função

Exames

 

Periodicidade

   

Canaleteiro

Admissional

   
 

Demissional

 

No ato da contratação No ato de desligamento

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

24

     
 

Mudança de função

da empresa No ato da mudança de

 

Periódico

função A cada 2 anos ou a critério do médico

 

Retorno ao trabalho

responsável Afastamento igual ou superior a 30 dias por motivo de doença ocupacional ou não, acidente de trabalho, ou

 

Audiometria

parto Admissional, demissional e a cada ano

 

Raios x da coluna

Admissional, demissional e a cada ano

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

25

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

26 Segurança do Trabalho nwn PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional RECONHECIMENTO DOS RISCOS
26
Segurança do Trabalho nwn
PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional
RECONHECIMENTO DOS RISCOS
SETOR DE
TRABALHO:
TURNO DE TRABALHO
A/B
Indústria
JORNADA DE
TRABALHO
08 horas/dia
Total
Nº. FUNCIONÁRIOS:
42
LOCAL:
Masculino
Feminino
Menores
Empacotadoras
01
41 xxxxx
42
FUNÇÃO: Empacotador (a) CBO: 7841-10
ATIVIDADE:
Colocação manual, dos biscoitos dentro das caixas de empacotamento.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:
Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em
epóxi alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área
construída 200 M 2
CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:
Local amplo, arejado e ventilado.
RISCO
Ruído: 83,1dB – LT 85,0.
FÍSICO:
RISCO DE
Queda: Piso epóxi – escorregadio, Incêndio. Prençamento
ACIDENTE
MEIOS DE
TRABALHADORE
S EXPOSTOS
TIPO DE
AGENTES
FONTE GERADORA
Batedeiras
Piso
PROPAGAÇÃO
EXPOSIÇÃO
Ruído
Ondas sonoras
42
Auditiva
Queda
XXXXX
42 Corporal
MEDIDAS DE CONTROLE
AGENTES
MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
MEDIDAS DE CONTROLE
PROPOSTAS
EPI
EPC
Ruído
Protetor Auricular
xxxxx
Piso/Máquinas
Botina de
Proteção tipo barreira
segurança
Orientar e fiscalizar sobre o uso
do EPI
Exame de audiometria periódico
Orientar sobre os riscos
ocasionados do piso escorregadio.
Trabalhar sempre com a proteção
abaixada
Incêndio
xxxxx
Extintores Co2/PQS
Treinamento de Brigada de
Incêndio
RECOMENDAÇÕES: Realizar limpeza somente com a máquina desligada, não usar ar comprimido pra
limpeza pessoal
Função
Exames
Periodicidade
Empacotador
Admissional
Demissional
No ato da contratação
No ato de desligamento

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

27

     
 

Mudança de função

da empresa No ato da mudança de

 

Periódico

função A cada 2 anos ou a critério do médico

 

Retorno ao trabalho

responsável Afastamento igual ou superior a 30 dias por motivo de doença ocupacional ou não, acidente de trabalho, ou

 

Audiometria

parto Admissional, demissional e a cada ano

 

Raios x da coluna

Admissional, demissional e a cada 2 anos

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

28

 

PCMSO _Programa de Controle médico de saúde ocupacional

 

RECONHECIMENTO DOS RISCOS

 

SETOR DE

TURNO DE

JORNADA DE

NºFUNCIONÁRIOS:

TRABALHO:

TRABALHO

TRABALHO

   

40

Indústria

A/B

08 horas/dia

 

Masculino

Feminino

Menores

Total

LOCAL:

40

 

00

 

00

40

 

Oficina de Manutenção/Indústria

FUNÇÃO: Mecânico Industrial: CBO: 9113-05 Ajustador de máquinas de embalagem, Mecânico de

equipamentos industriais, mecânico reparador de máquinas, etc. DESCRIÇÃO DO AMBIENTE:

 

Galpão industrial de construção mista em alvenaria e metálica, piso cimentado pintado com tinta em epóxi alimentos, ventilação feita por 10 exaustores, pés direitos de 8 a 12,00 Metros, área construída 200 M 2

CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:

 

Local amplo, arejado e ventilado, tanto na oficina quanto na indústria

 

RISCO

Ruído: 83,1dB – LT 85,0

 

FÍSICO:

Calor: Dose carga térmica de 23,3°C em IBUTG - LT em IBUTG 30,1ºC

RISCO DE

 

ACIDENTE

Incêndio; Choque, Queda.

 
       

MEIOS DE

TRABALHADORES

TIPO DE

AGENTES

FONTE GERADORA

PROPAGAÇÃO

 

EXPOSTOS

EXPOSIÇÃO

Ruído

Batedeiras/Furadeira/Outros

 

Ondas sonoras

 
  • 40 Auditiva

Queda

 

Piso

 

XXXXX

 
  • 40 Corporal

Choque

Batedeiras/Furadeira/Outros

 

Contato direto

 
  • 40 Corporal

 

MEDIDAS DE CONTROLE

 
 

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES

   

MEDIDAS DE CONTROLE

AGENTES

 

EPI

 

EPC

PROPOSTAS

Ruído

Protetor Auricular

   

xxxxx

Orientar e fiscalizar sobre o uso do EPI Exame de audiometria periódico

   

Chave de

 

Não fazer limpeza ou manutenção

Choque

Botina de segurança/Luva

 

emergência

com a máquina ligada, providenciar aterramento do forno 1

   

Extintores

   

Incêndio

 

xxxxx

Co2/PQS

Treinamento de Brigada de Incêndio

RECOMENDAÇÕES: No momento de soldagem utilizar máscara PFF2 e óculos de proteção

OFICINA DE MANUTENÇÃO

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

29

Riscos

Atividade

Recomendações

Químico/Gases

Trabalhos com solda

Manter o uso de máscaras com o filtro indicado

Químico/Poeira

xxxxx

Manter o uso de máscaras

incomodativa

com o filtro indicado

Acidente/Queda de objetos nos pés

xxxxx

Manter o uso de calçado com biqueira endurecida

Acidente/Queda

Trabalhos em altura

Manter o uso de cinto de segurança nos trabalhos acima de 2 metros

Acidente/Máquinas e equipamentos

xxxxx

Manter proteções existentes e efetuar colocação de proteções tipo barreira nas 2 máquinas da esteira dos fornos

Acidente/Centelha, fagulha, farpas

Trabalhos com lixadeira, policorte, serra circular

Implantar uso de máscara de proteção facial total

Ergonômico/Exigência de postura inadequada

xxxxx

Fazer conforme treinamento a respeito

Acidente/Ferramental

 

Manter limpo e usar o adequado

Físico/Queimaduras

Trabalhos com solda

Usar óculos de proteção indicado

Químicos/Produtos

xxxxx

Manter uso de creme para

químicos

as mãos

Acidente/Choque

xxxxx

Providenciar aterramento da linha de produção 1

Função

Exames

Periodicidade

Mecânico Indústria

Admissional

 
 

Demissional

No ato da contratação No ato de desligamento

 

Mudança de função

da empresa No ato da mudança de

Segurança do Trabalho nwn Consultoria LTDA

Segurança do Trabalho nwn

30

     
 

Periódico