Tanques de Armazenamento _________________________________________________

CAPÍTULO XVIII
MONTAGEM

A montagem de um tanque de armazenamento é de suma importância para o seu futuro funcionamento, principalmente no caso de um tanque de teto flutuante (Figura 18.1). Esta etapa da construção de um tanque de armazenamento deve obedecer a um procedimento escrito, contendo no mínimo as seguintes indicações25: a) equipamentos a serem utilizados em cada fase de montagem e soldagem, incluindo o tipo e disposição dos andaimes e o tipo de iluminação, quando necessária; b) sequência e descrição resumida de cada etapa de montagem; c) descrição das condições para montagem e soldagem em cada etapa de montagem; d) métodos de ajustagem e acessórios de montagem a serem utilizados em cada etapa; e) tipo e extensão da inspeção das juntas soldadas; f) cuidados com as soldas provisórias, incluindo o método utilizado para sua remoção; g) procedimentos de soldagem da executante e seus registros de qualificação; h) procedimentos de ensaios não destrutivos e seus respectivos registros de qualificação; i) métodos de inspeção dimensional e tolerâncias de montagem; j) ocasião em que serão realizados os ensaios ou testes previstos; l) procedimentos de execução de cada teste previsto, incluindo os equipamentos utilizados; m) plano de registro dos resultados de ensaios não destrutivos das juntas soldadas, por soldador ou operador de soldagem; n) procedimento de levantamento do teto, quando o mesmo é montado sobre o fundo; o) métodos de grauteamento.

__________________________________________________________________

Montagem

387

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ A construção de um tanque de armazenamento pode envolver diversas firmas empreiteiras. Assim, normalmente, a execução da fundação do tanque é da responsabilidade de determinada firma (civil), enquanto a montagem é da responsabilidade de outra empreiteira (caldeiraria). Desta forma, é de grande importância que todo contrato estabeleça perfeitamente as responsabilidades de cada firma envolvida, bem como a quem compete o fornecimento de materiais, água doce, energia elétrica, máquinas de solda etc.

Figura 18.1 Montagem de tanques de armazenamento.

__________________________________________________________________

Montagem

388

Tanques de Armazenamento _________________________________________________

18.1 Normas e Rotina de Fiscalização
A Norma N-27125 fixa as condições exigíveis para a montagem de tanques de armazenamento cilíndricos verticais, soldados, operando a pressões atmosféricas e temperaturas entre -6 e 150ºC ou pressões até 98 kPa (1 kgf/cm2) e temperaturas entre -50 e 95ºC. A soldagem deve ser executada de acordo com a Norma N-13372 e os ensaios não destrutivos conforme normas constantes na Tabela 18.1.
Ensaio Não Destrutivo Qualificação de Pessoal Estanqueidade Ultra-Som Radiografia Líquido Penetrante Visual Partículas Magnéticas Descontinuidades em Juntas Soldadas, Fundidos, Forjados e Laminados ACFM (Alternating Current Field Measurement) Norma N-159073 N-159374 N-1594104 N-159575 N-159676 N-159777 N-159878 N-173879 N-2667169

Tabela 18.1 Ensaios não destrutivos utilizados na montagem de tanques de armazenamento. Principais normas a consultar25. A Rotina Técnica de Fiscalização de Montagem e Condicionamento de Tanques de Armazenamento (PG-05-SL/SEQUI-015)80 relaciona todos os serviços a executar, bem como o critério de aceitação a ser adotado, referentes ao controle da qualidade a ser empregado na montagem e condicionamento de tanques de armazenamento. Esta rotina, conforme ilustrado na Tabela 18.2, está dividida em sete etapas de fiscalização: 1) Recebimento, Armazenamento e Preservação A — Documentação B — Equipamentos Recebidos Prontos C — Chapas D — Flanges e Bocais E — Parafusos, Porcas, Grampos, Estojos, Arruelas e Chumbadores F — Acessórios G — Elementos Estruturais H — Consumíveis para Soldagem 2) Fundações e Bases 3) Qualificações 4) Montagem: A — Fundo C — Teto Fixo E — Acessórios B — Costado D — Teto Flutuante
__________________________________________________________________ Montagem 389

Armazenamento e Preservação C-05 Verificar se as chapas foram armazenadas afastadas do solo e de modo a evitar o acúmulo d’água. As chapas conformadas podem também ser armazenadas verticalmente desde que convenientemente estaiadas. acordo com o procedimento específico de reparo. recalques e deformações. Exemplos80. — • Os parafusos devem ser protegidos com graxa grafitada para facilitar a desmontagem. Tabela 18. • Verificar se os procedimentos apresentados atendem às condições exigidas.7 5. 2. com o teto mesma apóia sofre apoiado nas pernas.2 Rotina Técnica de Fiscalização de Montagem e Condicionamento de Tanques de Armazenamento (PG-05-SL/SEQUI-015). • Procedimento do teste de flutuabilidade. • Em qualquer caso as chapas devem ficar afastadas do solo em 20 cm. 6. Fundações e Bases 04 Verificar o nivelamento da base.2 • No recebimento 1. Critério de aceitação. • N-271 item 4. Montagem B-13 Verificar se está sendo usada a sequência de soldagem indicada no projeto.2.1. • O nivelamento deve ser feito na região de apoio do costado. • A abertura deve estar • É normal fazer correções dentro dos limites na altura da perna.4. Recebimento.1. no mínimo. • A quantidade de chapas por pilha deve ser tal que não deforme as chapas inferiores.2 A-09 4. Preservação após a Montagem 06 Verificar se as bocas de visita estão • Após montagem. Serviços a executar. na posição de manutenção. Preparação para a Operação Assistida 08 Verificar se a altura da perna do quebra-vácuo permite a sua abertura de forma correta. • N-271 item 4.8 Verificar se as correções das • Procedimento de deformações estão sendo feitas de reparo. • N-271 item 5. mantidas com as faces de assentamento protegidas com graxa neutra. com junta provisória e fechadas com.1 e 4. • Notar que o ponteamento deverá obedecer a mesma sequência da soldagem definitiva. Divisão da rotina. As chapas conformadas devem ser armazenadas de modo a não perder a forma de projeto. Testes 10 Testemunhar o teste de flutuabilidade.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 5) Testes 6) Preservação após a Montagem 7) Preparação para a Operação Assistida Etapas de Fiscalização Item Serviço a Executar Critério Observações • Devem ser observados se atendem as prescrições da N-133 • Ver Rotina Técnica de Fiscalização de Soldagem. __________________________________________________________________ Montagem 390 . Qualificações 01 Solicitar os procedimentos de montagem.1. A-07 • N-271 item 6. • N-271 item 4.5 • N-1644 3. 7. • Para longos períodos as chapas devem ser preferencialmente armazenadas na posição vertical. • Não é permitido utilizar impacto mecânico para corrigir deformações no costado.1. • N-271 itens 4. utilizando calços adequados e não removendo os reforços estruturais provisórios. pois o especificados no fundo do tanque onde a projeto.3.9 Verificar se foram fornecidos os registros de qualificação dos • N-133 soldadores e de qualificação dos procedimentos de soldagem de fábrica. 4 parafusos.

2 Inspeção e Armazenamento de Materiais Só podem ser utilizados na montagem de um tanque de armazenamento os materiais corretamente identificados.3). a) b) Figura 18. b) Inadequadamente. Armazenamento de materiais. __________________________________________________________________ Montagem 391 . com seus certificados conferidos e devidamente aprovados pela inspeção de recebimento.2 Montagem de tanques.2 e 18. a) Adequadamente. anteriormente. O armazenamento de materiais deve ser realizado adotando-se os mesmos cuidados já citados.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 18. para a etapa de fabricação (Figuras 18.

3 Montagem de tanques. __________________________________________________________________ Montagem 392 . a) Estufa para armazenamento de eletrodos. c) Estufa portátil para manutenção da secagem de eletrodos revestidos de baixo hidrogênio.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. Armazenamento de consumíveis de soldagem. varetas e fluxos. b) Estufa para secagem e manutenção da secagem de eletrodos revestidos.

As chapas do fundo são arrastadas até suas posições por meio de cordas e grampos. e) dimensões da fundação (exemplo: largura do anel de concreto). h) instalação de tassômetros (caso existentes). b) diâmetro da base. 18. pelo menos. tal marcação é realizada a uma distância da borda da chapa igual à sobreposição mais 20 mm. Normalmente. A sobreposição mínima entre as chapas da periferia e o miolo do fundo deve ser ampliada (~20 mm) para compensar a contração de soldagem. conforme exigências das Normas N-27125 e N-164481. observando-se a orientação em relação aos eixos coordenados e a sobreposição das chapas (Figura 18. A colocação na posição definitiva é realizada com alavancas. g) impermeabilização.5). normalmente realizada com auxílio de instrumentos de topografia.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 18. c) nivelamento. A base de um tanque de armazenamento deve ser verificada. f) orientação da linha de centro e as dimensões do rebaixo de acessórios que interferem com a fundação do tanque (porta de limpeza e dreno de fundo). d) declividade. Deve-se ter o máximo cuidado possível para não danificar a impermeabilização do fundo do tanque. __________________________________________________________________ Montagem 393 .4 Montagem do Fundo As chapas do fundo devem ser montadas conforme disposição estabelecida no projeto. quanto aos seguintes aspectos: a) orientação e elevação.4). de tal forma a resultar um mínimo de deformação.3 Verificação da Base O marco padrão existente na região onde o tanque está sendo construído servirá como referência para os serviços topográficos a serem realizados. A sequência de soldagem a ser adotada em todo o equipamento deve sempre ser submetida à aprovação do comprador do equipamento. O ponteamento e a soldagem das chapas do fundo devem obedecer à sequência de soldagem indicada no projeto (Figura 18. A sobreposição das chapas do fundo deve ser marcada com tinta para facilitar sua verificação durante a montagem. A colocação da primeira chapa no fundo é de fundamental importância.

a) Chapas recortadas.5 Sequência de soldagem das chapas do fundo. Figura 18. Exemplos.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. b) Chapas anulares82. __________________________________________________________________ Montagem 394 . Posicionamento da chaparia.4 Montagem do fundo.

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ A solda entre o costado e o fundo (solda do rodo) deve ser realizada após a soldagem das juntas verticais do primeiro anel do costado (preferencialmente após a montagem do segundo anel) e antes da soldagem do miolo do fundo com as chapas periféricas. a) Líquido penetrante: aplicação do penetrante e aplicação do revelador. 3) execução da solda externa. b) ACFM (Alternating Current Field Measurement). 2) inspeção da solda interna (Figura 18. A sequência tradicionalmente adotada é a seguinte25: 1) execução da solda interna.6 Inspeção da solda do rodo. a) b) Figura 18.6). __________________________________________________________________ Montagem 395 .

7 Início da montagem do costado. Figura 18.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 18. __________________________________________________________________ Montagem 396 .5 Montagem do Costado A montagem do costado é iniciada (Figura 18.7) com a marcação do diâmetro interno do tanque sobre as chapas do fundo e deve começar pelas chapas que contêm as portas de limpeza25.

9 Deformação do costado em consequência de ventos intensos. As chapas do costado devem ser estaiadas durante toda a montagem (Figura 18.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ A montagem das chapas do costado exige. Figura 18. além de uma boa sequência de soldagem (Figura 18. Figura 18.10). uma série de cuidados adicionais: • proteção contra deformações (Figura 18. • verificação criteriosa quanto às tolerâncias dimensionais exigidas por norma.8).9) em consequência de ventos intensos. • obediência rigorosa às práticas de segurança industrial.8 Sequência de soldagem das chapas do costado. saúde ocupacional e proteção ao meio ambiente. __________________________________________________________________ Montagem 397 .11). servindo como andaime e enrijecendo o costado em relação às cargas de vento (Figura 18. No caso de tanques de teto flutuante o anel de contraventamento poderá ser provisoriamente fixado nos anéis inferiores do costado.

17). a) Adequado.5 da Norma N-271 apresenta diversas exigências de montagem para o costado de tanques de armazenamento (Figuras 18. __________________________________________________________________ Montagem 398 .12 a 18. b) Inadequado. O posicionamento de uma chapa. O Item 4. Figura 18. em anel superior do costado.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.18.10 Estaiamento do costado.11 Montagem provisória do anel de contraventamento. encontra-se ilustrado na Figura 18.

11 A abertura das juntas deve obedecer aos valores indicados pelo projeto. A medida deve ser feita utilizando-se um gabarito da curvatura de projeto do costado do tanque (aplicado na direção horizontal). 4. conforme API 650 fig.5. 4.3.2 A montagem do costado deve começar pelas chapas das portas de limpeza.7 Os dispositivos auxiliares de montagem devem ser fixados e distribuídos de acordo com o procedimento de montagem da executante. para facilidade de montagem do teto ou estruturas. 4.5. 500 mm e. 4. O valor da barriga é determinado pela flecha medida no ponto médio do gabarito.5.5 Montagem do Costado 4.4 A soldagem da chapa da soleira da porta de limpeza ao fundo deve ser executada antes de posicionar as chapas adjacentes do costado. Para tanques pressurizados (API 620) admite-se que seja deixada uma abertura desde que devidamente reforçada.5. os pontos devem estar espaçados de.5.5.8 Quando empregado o sistema de ponteamento.6 Não se deve deixar a chaparia do costado incompleta. 4. __________________________________________________________________ Montagem 399 . Deve ser observado que os dispositivos auxiliares de montagem que impedem a contração transversal da solda devem estar espaçados de no mínimo 500 mm.5.API 650 de referência (7ª Edição – Novembro de 1980) Continua Item 4. no mínimo.10 O desalinhamento máximo permitido das juntas das chapas do costado deve estar de acordo com o API Standard 650. ou régua (aplicada na direção vertical).5. 3. o espaço sob as chapas do fundo junto à chapa de soleira deve ser cheio com areia compactada ou massa para grauteamento. devem ser examinados com líquido penetrante antes do início da soldagem. 4.5.1 Deve ser marcado o diâmetro interno do tanque sobre as chapas do fundo. com alguma abertura. 4. ambos de comprimento igual a 1000 mm.9.5. Obs.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 4.12 As barrigas do costado (embicamento) não devem ultrapassar 15 mm. sendo preferíveis os dispositivos que limitem apenas a deformação angular.5. as chapas do costado devem ser convenientemente estaiadas para evitar deformações causadas pelo vento. 4. item 5. 4.5. 4.5 A distribuição das chapas do costado deve seguir rigorosamente a defasagem entre juntas verticais estipuladas no projeto.9 Durante toda a montagem. devem ser feitos reparos para correção. 4.3 Antes de soldar a chapa da soleira da porta de limpeza ao fundo.2.: .5 da N-271 Montagem do costado25. se forem incorporados à solda final. Caso o valor indicado acima seja ultrapassado. e com o arranjo previsto no projeto.

4. 4. é recomendável que a montagem de cada anel superior seja feita após a aprovação do relatório dimensional.2 Os raios devem ser medidos em um plano horizontal situado a 300 mm acima da junta soldada horizontal inferior de cada anel considerado.14 O nivelamento do topo do primeiro anel deve ser tal que apresente um desnível máximo de 3 mm para pontos consecutivos distantes 2.5 da N-271 Na medição deve ser usado preferencialmente nível óptico apoiado sobre Montagem do costado25. após a soldagem. item 5.20 A soldagem da junta vertical de fechamento de um anel só pode ser feita após a ajustagem da junta horizontal entre o anel considerado e o inferior. 4. 4. 4. 4.13 A circularidade deve ser medida em todos os anéis do costado.5.5.: .2.5. deve ser feito o desbaste nas soldas internas do costado até eliminar as arestas ou cantos vivos. 4.5.5.22 Não é permitido deformações no costado. 4. De acordo com o procedimento de montagem. após executada a soldagem do anel inferior.5.5. e com um máximo de 6 mm para pontos não consecutivos. Item 4. a base do tanque. __________________________________________________________________ Montagem 400 . após a montagem do anel inferior. item 5.5. relativo aos assuntos expressos de 4.16 Deve ser emitido um relatório de levantamento dimensional.5.19 Recomenda-se o início da soldagem das juntas do anel superior.18 A correção das deformações constatadas só pode ser executada após a apresentação de um procedimento de reparo.5. 4. 4.21 Em tanques de teto flutuante.5. contudo a base deve ser grauteada antes de se prosseguir a montagem.API 650 de referência (7ª Edição – Novembro de 1980) Item 4.5 da N-271 4.15 O prumo do costado deve seguir o API Standard 650. 4. estando o mesmo livre de espias ou elementos estruturais instalados temporariamente ou qualquer outro artifício que possa restringir deformações e interferir com o valor do raio.5 da N-271 Montagem do costado25. utilizar impacto mecânico para corrigir 4.23 Deve ser marcada com tinta a posição dos suportes das vigas radiais fixados ao costado de tanques de teto fixo. não sendo permitido o uso de cunhas para esse fim. Item 4. antes da montagem do anel seguinte.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 4.17 Quando necessário.5.5.13. deixando-se aberturas para a saída de água.1 A circularidade de cada anel do costado deve apresentar as Montagem do costado25.5.1.5.5. o tanque poderá ser calçado sob o fundo.24 Todos os suportes soldados ao costado devem ter sua soldagem executada antes do teste hidrostático.13. referente ao anel inferior. ao longo do perímetro.15. Obs.5.10 a 4. a cada etapa de montagem.000 mm.5. tolerâncias do API Standard 650.

Limpeza adequada.13 Sistema de ponteamento do costado. __________________________________________________________________ Montagem 401 .12 Dispositivos auxiliares de montagem. Figura 18.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.

b) Soldagem automática: arco submerso (juntas horizontais) e arame tubular (juntas verticais). Figura 18.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.15 Deformações no costado. __________________________________________________________________ Montagem 402 .14 Soldagem do costado. a) Soldagem manual: eletrodo revestido.

b) Régua (aplicação na direção vertical).16 Montagem do costado. a) Gabarito com curvatura de projeto do costado (aplicação na direção horizontal). Prática proibida por norma25.17 Correção de deformações no costado por martelamento. Controle da deformação (barriga/embicamento). Figura 18.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. __________________________________________________________________ Montagem 403 .

__________________________________________________________________ Montagem 404 . Posicionamento de uma chapa em anel superior do costado.18 Montagem do costado.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.

4) Soldagem. A sobreposição das chapas do teto deve ser previamente assinalada para facilitar a verificação durante a montagem. observando-se a orientação em relação aos eixos coordenados e a sobreposição das chapas. Visando a obtenção da ligação fraca entre teto e costado. Deve ser evitada qualquer sobrecarga na estrutura devido ao empilhamento das chapas do teto em um mesmo local.1 Montagem de Tetos Fixos É normalmente adotada a seguinte sequência (Figura 18. as chapas do teto não podem ser soldadas à estrutura de sustentação. Os bocais e acessórios não interligados a tubulações podem ter suas posições ligeiramente alteradas para evitar interferências. 2) Marcação. __________________________________________________________________ Montagem 405 .6 Montagem do Teto 18. das posições das sapatas das colunas de sustentação. no fundo. de forma semelhante à adotada no fundo.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 18. conforme o caso.6. 7) Arrumação das chapas do teto conforme estipulado no projeto. no fundo. 6) Montagem das vigas transversais e radiais. As colunas devem permanecer estaiadas até a montagem final do polígono formado pelas vigas transversais. 8) Ponteamento e soldagem das chapas do teto. 3) Posicionamento vertical das colunas. A sobreposição entre as chapas da periferia e o miolo do teto deve ter um adicional (~20 mm) para compensar a contração de soldagem. Não deve ser permitido o ponteamento das ligações aparafusadas da estrutura de sustentação do teto. dos quatro pontos indicativos dos eixos coordenados do equipamento. no topo do costado. das guias das sapatas das colunas de sustentação.19): 1) Marcação. 5) Estaiamento das colunas. Na coluna central o estaiamento deve ser mantido até que todas as vigas radiais estejam montadas e fixadas no polígono adjacente ou no costado. As soldas da periferia do teto à cantoneira de topo do costado devem ser executadas antes da soldagem do miolo com as chapas periféricas do teto. 9) Posicionamento e soldagem dos bocais e acessórios. obedecendo a sequência de soldagem indicada no projeto (semelhante à do fundo do equipamento).

18. A estrutura provisória não deve ser soldada ao fundo do tanque. Tal estrutura normalmente é constituída por andaimes tubulares. A sobreposição das chapas do teto deve ser assinalada previamente para facilitar a verificação durante a montagem. __________________________________________________________________ Montagem 406 . de forma semelhante à adotada no fundo. 3) Arrumação das chapas do teto conforme estipulado no projeto. para apoio da chaparia do teto. das coordenadas de projeto. na face interna do costado. 6) Retirada da estrutura provisória e sustentação do teto pelas próprias pernas de sustentação. 4) Ponteamento e soldagem das chapas do teto. Sua altura deve ser suficiente para permitir a execução de todas as soldas previstas no teto. obedecendo à sequência de soldagem indicada no projeto. com sapatas ajustáveis e estrado de madeira.20): 1) Marcação.23.2 Montagem de Tetos Flutuantes É normalmente adotada a seguinte sequência (Figura 18.19 Montagem do teto fixo.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. 5) Posicionamento e soldagem dos bocais e acessórios (Figura 18. 2) Montagem de uma estrutura provisória de sustentação do teto flutuante durante sua montagem (Figura 18.6. na parte superior. A sobreposição entre as chapas da periferia e o miolo do teto deve ser ampliada (~20 mm) para compensar a contração de soldagem. Coluna central e vigas radiais. As camisas das pernas de sustentação e outros acessórios que atravessem verticalmente o flutuador do teto pontão ou os compartimentos do teto duplo devem ser montados e soldados simultaneamente com a chaparia do teto para tornar menos penosa sua operação de soldagem.22).21). A montagem do selo PW encontra-se ilustrada na Figura 18.

20 Montagem do teto flutuante.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. __________________________________________________________________ Montagem 407 .

21 Montagem do teto flutuante. Estruturas provisórias permitidas por norma25 : a). Estrutura provisória proibida por norma25 : d). Diferentes tipos de estrutura provisória de sustentação do teto flutuante durante a montagem.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. b) e c). __________________________________________________________________ Montagem 408 .

Armazenamento.22 Montagem do teto flutuante. __________________________________________________________________ Montagem 409 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18. posicionamento e soldagem dos bocais e acessórios.

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Continua Figura 18. Sequência de montagem. __________________________________________________________________ Montagem 410 .23 Selo PW.

23 Selo PW. Sequência de montagem. __________________________________________________________________ Montagem 411 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.

__________________________________________________________________ Montagem 412 . Cada anel do costado é soldado na posição plana e posicionado sob o conjunto já anteriormente montado que é elevado e sustentado por uma série de macacos — Figura 18. • Costado corrugado.24. Costado corrugado e bobinado.25. como ilustração. Teto com dobras. Figura 18. corrugado e construído em seções (foldedcorrugated tank roof) 83 — Figura 18.24 Procedimento de montagem não tradicional. • Montagem iniciada pelo teto. (Volgograd — Rússia. soldado automaticamente na posição plana e bobinado (corrugated shell).Tanques de Armazenamento _________________________________________________ 18.) 83.7 Procedimentos de Montagem não Tradicionais Apresentaremos. dois procedimentos de montagem com características bem diferentes da montagem tradicional.

• utilização de consumíveis básicos (Item 7.1 e 7.1.2.25 Procedimento de montagem não tradicional.1.4).8 API 650 Section 7 — Erection A Seção 7 do API 650. • inspeção da solda do rodo (Item 7.3.10).2). 18.2.5). reproduzida a seguir.Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Figura 18.8). • tolerâncias dimensionais (Item 7. • desalinhamento máximo em juntas do costado (Itens 7. relaciona diversas exigências a respeito da montagem de tanques de armazenamento.3. Montagem iniciada pelo teto. Chamamos atenção para os seguintes aspectos: • remoção de ponteamento de solda (Item 7.2.2. __________________________________________________________________ Montagem 413 .2.

__________________________________________________________________ Montagem 414 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1.

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. __________________________________________________________________ Montagem 415 .

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. __________________________________________________________________ Montagem 416 .

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. __________________________________________________________________ Montagem 417 .

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. __________________________________________________________________ Montagem 418 .

Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. __________________________________________________________________ Montagem 419 .

__________________________________________________________________ Montagem 420 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1.

__________________________________________________________________ Montagem 421 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1.

18. o emitente da Permissão de Trabalho (conforme Norma N2162143) e o pessoal especializado da Segurança. ameaçando a segurança ou saúde das pessoas. __________________________________________________________________ Montagem 422 .Tanques de Armazenamento _________________________________________________ Seção 7 do API 650 Montagem1. Saúde e Proteção ao Meio Ambiente podem paralisar qualquer serviço no qual se evidencie risco iminente. o meio ambiente ou a integridade das instalações144.9 Empreiteiros Instruções de Segurança Industrial para A Fiscalização.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful