Você está na página 1de 120

Unidades de rolamento Y SKF Food Line

Unidades de rolamento Y SKF Food Line Uma solução para ambientes úmidos, abrasivos e contaminados que

Uma solução para ambientes úmidos, abrasivos e contaminados que dispensa manutenção

de rolamento Y SKF Food Line Uma solução para ambientes úmidos, abrasivos e contaminados que dispensa
A marca SKF agora simboliza muito mais, o que significa mais para você como um

A marca SKF agora simboliza muito

mais, o que significa mais para você como um cliente valorizado.

Embora a SKF mantenha sua liderança como fabricante de rolamentos de alta qualidade em todo o mundo, novos desenvolvi- mentos em avanços técnicos, suporte a produtos e serviços transformaram a SKF em um fornecedor realmente voltado para soluções, o que agrega mais valor para os clientes.

Essas soluções permitem que os clientes aumentem a produtividade, não apenas com produtos inovado- res específicos para determinadas aplicações, mas também com ferramentas de simulação e serviços de consultoria de ponta, programas de manutenção da eficiência de ativos de plantas e as técnicas de gerenciamento de suprimentos mais avançadas do setor.

A marca SKF ainda representa o que há de melhor em rolamentos, mas

agora simboliza muito mais.

há de melhor em rolamentos, mas agora simboliza muito mais. 2 Sumário A Informações do produto

2

Sumário

A Informações do produto

Unidades de rolamento Y SKF Food Line Uma solução para ambientes molhados, abrasivos

3

e contaminados que dispensa manutenção

3

A SKF oferece uma solução, com uma completa variedade de unidades de rolamento Y SKF Food Line

5

Rolamentos série Y de alto desempenho

5

Sistema de vedação inovador e eficaz

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

6

Resistência química

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

6

Tampas de fechamento

Graxa de alta qualidade aprovada pela NSF como H1

.

.

.

.

7

8

As unidades de rolamento Y SKF Food Line não necessitam

de relubrificação Materiais do Mancal composto

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

9

10

10

Mancal de aço inoxidável

.

.

.

.

11

Mancal de ferro fundido revestido

.

.

.

.

11

B

Recomendações

Instruções de

12

Geral

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

12

. Fixação das unidades de rolamento Y SKF Food Line à

Ferramentas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

12

base de suporte

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

12

Tolerâncias do eixo

.

.

.

.

12

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

13

Limites de Montagem das unidades

. Instruções de montagem para unidades de rolamento Y SKF

Food Line .

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

13

14

. Tampas de fechamento

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

14

C

Dados do produto

Sistemas de designação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

15

Tabelas de produtos

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

18

Mancais compostos

.

.

.

.

18

Mancais zincados

.

.

.

.

60

Mancais de aço inoxidável

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

76

. Rolamentos Y em polegadas

Rolamentos Y métricos.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

92

94

D

Informações adicionais

Lista de equivalências SKF Food Line, eixos métricos e em

 

polegadas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

97

SKF – a empresa do conhecimento em engenharia

118

. . . . . . . . . . . . . . . 97

Unidades de rolamento Y

A

Uma solução livre de manutenção para ambientes úmidos, abrasivos e contaminados

Da acidez de produtos cítricos à abrasividade de produtos de panificação, os equipamentos de proces-

Esse processo acrescenta a água e as soluções de limpeza à lista de contaminantes que causam corrosão

samento de alimentos e bebidas são impactados pelas características dos produtos que estão sendo proces-

e

aceleram as falhas de rolamentos. Uma vez que as lavagens também podem remover

sados e pelos requisitos de limpeza do ambiente de

o

lubrificante da cavidade do rolamento, sendo

produção. Para evitar o crescimento bacteriano, as máquinas são submetidas frequentemente a lavagens de alta pressão com agentes de limpeza cáusticos e antibacterianos.

necessária a relubrificação frequente dos rolamentos. As preocupações ambientais relacionadas com os lubrificantes e contaminantes que entram no fluxo de efluentes devem ser abordadas, aumentando os cus- tos totais das operações.

3
3

4

4

A SKF oferece uma solução, com a ampla variedade dos rolamentos SKF Food Line Y

O design inovador da SKF Food Line Y elimi- na os problemas de corrosão, falha prema- tura de rolamento e o impacto ambiental relacionados com a lavagem.

Os benefícios incluem Aumento e produtividade, eliminando as paralisações para relubrificação Melhora na prevenção de corpos estranhos – sem vazamento de graxa ou contaminação de purga Uso de graxa e impacto ambiental reduzidos Eliminação dos riscos de pontos de lubrificação perdidos devido a erros humanos Resistência à corrosão sob virtualmente todas as condições de lavagem Aprimoramento da eliminação de bactérias, devido ao design de base sólida ou preenchida e acabamento de superfície lisa Ampla variedade de dimensões (mais dis- ponibilidade em tamanhos métricos e em polegadas) Disponibilidade global

tamanhos métricos e em polegadas) Disponibilidade global Opção de escolha de design de rolamentos Os rolamentos
tamanhos métricos e em polegadas) Disponibilidade global Opção de escolha de design de rolamentos Os rolamentos

Opção de escolha de design de rolamentos Os rolamentos SKF Food Line Y estão disponíveis em uma ampla variedade de design de componente. Isso permite

a configuração de rolamentos que melhor atende a vários tipos de aplicações e ambientes.

A nova linha de rolamentos SKF Food Line Y

inclui:

Rolamento da série Y resistentes à corrosão Graxa compatível com alimentos Vedações e alto desempenho Tampas de extremidade eficientes Três tipos diferentes de materiais de assento:

– Composto, com bobina de aço incorpo-

rada para uma alta estabilidade dimen- sional 1 ), ou design irregular dedicado 2 )

– Aço inoxidável fundido para aplicações de alto rendimento

– Ferro fundido galvanizado para uma solução econômica

1) Se aplica a caixas de mancal SYWK

Y, mancais

flangeados de quatro parafusos FYWK

mancais flangeados de dois parafusos FYWTK Y

Y e

2) Se aplica a mancais SYWK

FYTWK

L,

SYFW

L,

FYAWK

L,

FYWK

L,

L,

TUWK

L

a mancais SYWK FYTWK L, SYFW L, FYAWK L, FYWK L, L, TUWK L Rolamentos de

Rolamentos de inserção de alto desempenho Robustos e resistentes à corrosão No núcleo do rolamento SKF Food Line Y está um rolamento de alta qualidade, resis- tente à corrosão com anéis e esferas de rolamento disponíveis em duas execuções:

qualidade 420 zinco de alta qualidade e esferas de cromo carbono de alta qualidade

Ambos são equipados com o mesmo siste- ma de vedação de alto desempenho de vedação ( fig. 1, página 4).

Projetado para uma vida útil estendida Cada um dos tipos dos rolamentos SKF Food Line Y foi projetado para ser autocompensa- dor e propiciar uma vida útil mais longa. Para acomodar o desalinhamento, o orifício côncavo da caixa foi projetado para aco- modar o diâmetro externo convexo do rolamento. Esse arranjo minimiza a ação das cargas internas sobre o rolamento que pode ser

o

resultado de erros de instalação.

O

anel interno do rolamento é estendido

em ambos os lados e é travado no eixo com cavilhas roscadas de aço inoxidável que ficam posicionados a 120°, minimizan-

do a distorção do anel interno, ao mesmo tempo em que mantém uma boa força de retenção.

A vida útil estendida é obtida como resul-

tado do sistema de vedação eficiente, o qual

é feito de materiais aprovados pela FDA e utiliza graxa compatível com alimentos aprovada pela NSF.

5

A

Sistema de vedação inovador e eficiente

Evita a contaminação e retém a lubrificação

Todos os rolamentos SKF Food Line Y incor- poram os exclusivos vedadores múltiplos “-2RF” da SKF que mantêm o detergente,

a água e outros contaminantes fora da cavi- dade do rolamento, ao mesmo tempo em que mantêm o lubrificante dentro.

A proteção de barreira múltipla propicia uma vida útil de rolamento mais longa

A solução de vedação da SKF é compro-

vadamente altamente eficiente durante as lavagens. Ela consiste de um contato de lábios múltiplos e vedante de labirinto suportado por uma inserção de aço ino- xidável, um defletor de aço inoxidável com lábio de borracha vulcanizada e junta de vedação com a parte posterior de borracha ( fig. 1).

1.

O

defletor acrescenta proteção mecânica

centrífuga contra os contaminantes que entram na cavidade do rolamento e propiciam uma primeira vedação de con-

e

tato com o seu lábio emborrachado atu- ando na linha de eixo contra a junta de vedação.

2.

O

espaço entre o lábio defletor embor-

rachado é preenchido com graxa com- patível com produtos alimentícios SKF, para propiciar uma proteção adicional.

3.

Uma eficiência de vedação adicional é obtida através dos labirintos criados pelo diâmetro externo do defletor e do anel externo, mais a inserção de vedação metálica e o ressalto interno do anel.

Materiais compatíveis com produtos alimentícios O defletor e os lábios de contato da vedação são manufaturados com um

composto de borracha aprovado pela FDA. O espaço entre a vedação de inserção

e o defletor é preenchido com graxa

compatível com alimentos SKF, aprovada

pela NSF.

Resistência química

Os rolamentos SKF Food Line Y resistem a uma ampla variedade de produtos químicos

e outros tratamentos usados durante o pro- cesso de lavagem ( tabela 1).

6

Fig. 1 Sistema de vedação das unidades de rolamento Y SKF Food Line 1 2
Fig. 1
Sistema de vedação das unidades de rolamento Y SKF Food Line
1
2
3
Tabela 1 Unidades de rolamento Y SKF Food Line, resistência química Produto químico Exemplo Concentração
Tabela 1
Unidades de rolamento Y SKF Food Line, resistência química
Produto químico Exemplo
Concentração
Temperatura Tempo
Procedimento
de limpeza
°C
mín.
Álcalis clorados
Solução suave de
soda cáustica
máx. 0,5%
55–70
5–22
CIP
Enxágue
Pós-enxágue,
pH 5,5 a 6,0
RT
CIP
acidificado
água fresca,
solução ácida
Álcalis fortes
Soda cáustica
0,5–5%
até 90
45–90
CIP
Ácidos fortes
Ácido fosfórico,
pH ~2
75–90
20–30
CIP
ácido nítrico
Desinfetante
Hipoclorito
200 ppm de cloro
ativo
frio
alguns
CIP
de sódio
Água quente
80–90
CIP
Vapor
~130
SIP

Tampas de extremidade

Adequação segura, segurança para o operador Se for necessário atender às regulamen- tações de saúde e segurança, os rolamentos compostos de aço inoxidável e de ferro fun- dido revestido com zinco SKF Food Line Y podem ser fornecidos com tampas de ex- tremidade eficientes. Dois modelos de tam- pas diferentes estão disponíveis:

ECW ( fig. 2) para rolamentos compos-

tos, de ferro fundido revestido com zinco

e de aço inoxidável SKF Food Line Y

ECL ( fig. 3) para alguns dos rolamen- tos compostos SKF Food Line Y, identifica- dos pelo sufixo L nas designações.

A tampa de extremidade apropriada para cada rolamento SKF Food Line Y está incluí- da nas tabelas de produto. Observe que as tampas de extremidade não vêm junto com os rolamentos e devem ser encomendadas separadamente.

A tampa ECW possui um orifício de

drenagem opcional que pode ser facilmente aberto pelo usuário, sempre que for necessário. Para uma segurança completa, as tampas de extremidade ECW e ECL são testadas para suportar uma pressão de lavagem de 100 bar e não se deslocarão durante a lavagem.

A tampa de fechamento ECW vem com furo de drenagem opcional
A tampa de fechamento ECW vem
com furo de drenagem opcional
Fig. 2 Tampa ECW
Fig. 2
Tampa ECW
Fig. 3 Tampa ECL
Fig. 3
Tampa ECL

A

durante a lavagem. A tampa de fechamento ECW vem com furo de drenagem opcional Fig. 2
durante a lavagem. A tampa de fechamento ECW vem com furo de drenagem opcional Fig. 2

7

Alta qualidade, graxa aprovada pela NSF H1 Cada rolamento SKF Food Line Y vem pré- lubrificado para toda a sua vida útil com graxa compatível com alimentos e não tóxi- ca, a base de óleo PAO e complexo de alumínio como espessante (aprovada para a indústria alimentícia pela NSF H1). Essa graxa sintética de alta qualidade é ino- dora e sem sabor e não afeta os alimentos.

Ampla variação de temperatura Aprovada para uso em todos os equipa- mentos de processamento de alimentos e bebidas, a graxa compatível com alimentos suporta temperaturas de –45 a 150 °C. ( diagrama 1)

Vida útil de rolamento estendida A graxa compatível com alimentos SKF oferece vantagens que ajudam a estender a vida útil do rolamento, incluindo:

Excelente proteção interna e externa contra a corrosão Alta resistência contra o tempo para uma vida de lubrificante estendida

8

Diagrama 1 O conceito de semáforo da SKF Não usar Desempenho não confiável (use somente
Diagrama 1
O conceito de semáforo da SKF
Não usar
Desempenho não confiável (use somente por curtos
períodos)
Desempenho confiável, isto é, com vida útil da graxa
previsível
Temperatura em [°C]
–45
+20
+150
+270
LTL LTPL
HTPL
HTL
LTL
Limite de baixa temperatura
LTPL
Limite de desempenho em baixa temperatura
HTPL Limite de desempenho em alta temperatura
HTL
Limite de alta temperatura

O conceito de semáforo da SKF Baseada no conceito exclusivo de semáforo da SKF, a variação de temperatura sob a qual a graxa que lubrifica os rolamentos SKF Food Line Y pode ser usada é definida por quatro limites de temperatura esquematica- mente ilustrados no diagrama 1 na forma de um “semáforo duplo”. As definições dos limites de temperatura extrema são os seguintes:

O limite de baixa temperatura (LTL) é a temperatura mais baixa, na qual a graxa permitirá que o rolamento opere, sem dificuldades. O limite de alta temperatura (HTL) é esta- belecido pelo ponto de gota da graxa. O ponto de gota indica a temperatura, na qual a graxa perde a sua consistência e se torna um fluido.

A operação em temperaturas abaixo do lim- ite de temperatura baixa e acima do limite de alta temperatura não é aconselhável, conforme mostrado no diagrama 1, através das áreas vermelhas 1 ). As temperaturas recomendadas para uma operação de rolamento confiável são apre- sentadas pelos seguintes valores da SKF:

O limite de desempenho de baixa tempe- ratura (LTPL) O limite de desempenho de alta tempera- tura (HTPL)

Ela se encontra dentro desses dois limites,

a área verde no diagrama 1, onde a graxa

funcionará de maneira confiável e a vida útil

da graxa pode ser determinada de maneira precisa. Em temperaturas acima do limite de de-

sempenho de alta temperatura (HTPL), a graxa envelhecerá e se oxidará com uma rapidez cada vez maior e os subprodutos da oxidação terão um efeito prejudicial sobre a lubrificação. Consequentemente, as temperaturas na zona âmbar, entre o limite de desempenho de temperatura de alta temperatura e o limite de temperatura alta (HTL), só devem ocorrer por períodos muito curtos. Em temperaturas abaixo do limite de de- sempenho de baixa temperatura (LTPL),

a tendência de a graxa vazar e a rigidez

(consistência) da graxa aumentam. Em última análise, isso levará a um for-

necimento insuficiente de lubrificante para as superfícies de contato dos elementos de rolagem e pistas de rolamento. Uma vez que os rolamentos de esferas são mais fáceis de lubrificar do que os rolamentos de rolos, o limite de desempenho de baixa temperatura é menos importante para os rolamentos de esferas. Períodos curtos nessa zona, durante uma partida a frio, por exemplo, não são prejudiciais, uma vez que o calor causado pela fricção trará

a temperatura do rolamento para a área verde.

1) Embora os fornecedores de graxa indiquem os valores específicos para os limites de tempera- tura baixa e alta em suas informações sobre o produto, a SKF recomenda usar estes limites de desempenho em temperaturas baixas/altas para operação confiável do rolamento.

a SKF recomenda usar estes limites de desempenho em temperaturas baixas/altas para operação confiável do rolamento.

As unidades de rolamento Y SKF Food Line não requerem relubrificação

Não relubrificar significa impacto ambiental reduzido

Menos resíduos

O ciclo de lavagens e lavagem do lubrificante na fabricação de alimentos e bebidas cria um interminável ciclo de resíduos. É comum relubrificar rolamentos, após cada lavagem, diariamente, semanalmente ou em outros intervalos baseados em espe- cificações de produção. Durante esse pro- cesso, o excesso de graxa é descarregado passando pelos retentores do rolamento (purgado). No próximo ciclo de lavagem, a graxa é levada pela água para dentro das águas residuais da fábrica. Como eles podem resistir a lavagens fre- quentes sem relubrificação, as unidades de rolamento Y SKF Food Line engraxadas para toda a vida útil eliminam a necessidade de lubrificação, descarte de graxa e preocupa- ção com o impacto ambiental ( fig. 4).

Menor consumo de graxa

Como exemplo, relubrificar 100 posições de rolamentos requer ( fig. 5):

15 g (0.53 oz)

1,5 kg (3.3 lbs)

78 kg (172 lbs)

de lubrificante por relu- bricação de rolamento, o que equivale a por ciclo de manutenção semanal ou um total de

de lubrificante por ano

Com o Programa de Soluções Documenta- das da SKF, seu representante SKF pode mostrar o quanto é possível reduzir custos com unidades de rolamento Y SKF Food Line, com base nos dados de operação de sua fábrica.

Food Line, com base nos dados de operação de sua fábrica. Fig. 4 O ciclo tradicional
Fig. 4 O ciclo tradicional de lavagem e relubrificação apresenta riscos à vida útil do
Fig. 4
O ciclo tradicional de lavagem e relubrificação apresenta riscos à vida útil do rolamento e ao
ambiente
Lavagens
Fluência de
detergente
Entrada de água
Corrosão
Contaminação das
águas residuais
Ciclo de lavagem
Maior risco de
entrada de
corpos
estranhos
Relubrifique
para purgar
Substituições
frequentes de
rolamentos
As unidades de rolamento Y SKF Food Line auxiliam os
Programas de prevenção de corpos estranhos (Gold
Standard da AIB, GMP e HACCP)
Fig. 5 Os volumes de graxa usados para relubrificar 100 posições de rolamentos por um
Fig. 5
Os volumes de graxa usados para relubrificar 100 posições de rolamentos por um ano podem
ser significativos
50 kg
28 kg
1 kg
0,5 kg
15 g (0.53 oz.)
1,5 kg (3.3 lbs.)
78 kg (172 lbs.)
Aplicação de
graxa em 1
rolamento
Aplicação de graxa
em 100 rolamentos
Aplicação de graxa em 100 rolamentos
semanalmente durante um ano
9

A

encontrem o fluxo com a sua superfície de montagem. Essa montagem de super- fície a

encontrem o fluxo com a sua superfície de montagem. Essa montagem de super- fície a superfície elimina as lacunas, onde os contaminantes poderiam ficar retidos. Estabilidade – As inserções de orifício de parafuso de aço inoxidável propiciam re- sistência e estabilidade a cada base de mancal para evitar a corrosão.

Designs de mancais Os mancais compostos dos rolamentos SKF Food Line Y estão disponíveis nos seguintes designs:

mancal de pedestal flange de dois e quatro parafusos (forma oval ou quadrada) base roscada flange de suporte de três parafusos tensor estreito e largo

de suporte de três parafusos tensor estreito e largo Espirais de aço embutidas nos mancais compostos

Espirais de aço embutidas nos mancais compostos SKF proporcionam resistência adicional à ruptura

Materiais de mancal

Mancal composto

Robustos, leves e resistentes a produtos químicos Capazes de resistir a ácidos cítricos, cozi- mento de gorduras e a maior parte dos produtos químicos de processamento de alimentos e bebidas, o mancal composto dos rolamentos SKF Food Line Y é feito de material composto termoplástico que bem mais leve do que os mancais de ferro fun- dido. O orifício esférico do mancal acomoda a superfície externa de inserção do rola- mento, permitindo que o mesmo compense plenamente o desalinhamento inicial.

Outras vantagens de desempenho incluem:

Resistência à fratura – Bobinas de aço integradas ao mancal1) ou o design2) dedicado reforçado contribui para a sua resistência à fratura. A carga de rompi- mento radial é bem maior do que a taxa de carga estática do rolamento. Estima- se que o rolamento SKF Food Line Y apresente uma maior resistência à fratura do que qualquer material composto do mercado. Montagem de fluxo – Uma base de mancal forrada com poliamida ou uma base sólida permite que as unidades

1) Se aplica a caixas de mancal SYWK Y, mancais flangeados de quatro parafusos FYWK
1) Se aplica a caixas de mancal SYWK
Y,
mancais
flangeados de quatro parafusos FYWK
Y
e mancais
flangeados de dois parafusos FYWTK Y
Opção de rolamento Y
zincado ou de aço
inoxidável
2) Se aplica a mancais SYWK
L,
FYWK
L,
FYTWK
L,
SYFW
L,
FYAWK
L,
TUWK
L
O rolamento Y é
pré-lubrificado com
graxa aprovada pela NSF
Exclusivo sistema de vedação
múltipla feito de material
aprovado pela FDA
Sem folgas onde
os contaminantes
podem se acumular
Insertos de aço inoxidável
no furo do parafuso
Gaiola de poliamida
10

Mancal composto de poliamida cinza clara resiste à corrosão

Mancal de aço inoxidável

Resistência e robustez extremas Para aplicações extremamente desafiadoras de alimentos e bebidas que exijam durabili- dade e resistência a produtos químicos, os mancais de ferro fundido da série AISI 300 em aço inoxidável podem ser a melhor solução. Resistência – Os mancais de aço ino- xidável SKF Food Line Y foram projetados para aplicações, onde possam ocorrer car- gas muito pesadas ou cargas de choque. Segurança – Em aplicações onde falhas de mancais possam resultar em ferimentos, o fator de segurança inerente em aço fun- dido é uma vantagem. Resistência a produtos químicos – Em comparação com os mancais compostos e revestidos com zinco, o aço inoxidável ofer- ece um nível de resistência mais alto à lav- agem com produtos químicos agressivos. Os mancais de aço inoxidável fundido não são afetados por concentrações fortes de cloro, peróxido de hidrogênio (água oxi- genada) e outros produtos químicos. Acabamento de superfície – O acaba- mento dos mancais de aço inoxidável fun- dido SKF evita que os materiais fiquem retidos nas superfícies dos mancais. As bases são de chapa fundida sem emen- das para reter resíduos ou bactérias e as

Mancal de ferro fundido

Robustez e resistência à corrosão A robustez, a durabilidade e a resistência de longo prazo à corrosão tornam os mancais os mancais de ferro fundido SKF a opção ideal aplicações de processamento de carne vermelha, carne de porco e aves. O ferro fundido de alta resistência é pro- tegido por um revestimento de zinco sem CrVl em todas as superfícies do mancal para uma resistência de longo prazo contra a corrosão. O revestimento de zinco elimina os problemas de escamação, associados com os produtos revestidos com níquel. Resistência a produtos químicos – Esses rolamentos revestidos com zinco são resis- tentes à maioria das soluções de limpeza comuns.

resis- tentes à maioria das soluções de limpeza comuns. superfícies expostas não possuem fendas ou bolsas
resis- tentes à maioria das soluções de limpeza comuns. superfícies expostas não possuem fendas ou bolsas

superfícies expostas não possuem fendas ou bolsas desnecessárias. Esse acabamento de superfície lisa também permite uma limpeza mais completa.

Designs de mancais Os mancais de aço inoxidável dos rolamen- tos SKF Food Line Y estão disponíveis nos seguintes designs:

caixas de mancal

flange de dois e quatro parafusos

(forma oval ou quadrada) base roscada

e quatro parafusos (forma oval ou quadrada) base roscada Designs de mancais Os mancais de ferro

Designs de mancais Os mancais de ferro fundido revestido estão disponíveis nos seguintes designs:

caixas de mancal flange de dois e quatro parafusos (forma oval ou quadrada) base roscada

11

A

Instruções de montagem

Geral

Para proporcionar desempenho adequado do rolamento e evitar falhas prematuras, são necessárias habilidade e limpeza ao montar unidades de rolamento Y SKF Food Line. Como componentes de precisão, eles devem ser manuseados cuidadosamente ao montar. Também é importante escolher o método de montagem apropriado e usar as ferramentas corretas. O método usado para montar uma unidade de rolamento Y SKF Food Line depende do:

projeto global da máquina desenho do mancal do rolamento Y método usado para fixar a unidade ao eixo

OBSERVAÇÃO:
OBSERVAÇÃO:

não seguir cuidadosa-

mente as instruções de montagem aplicá- veis pode resultar em falha prematura ou desempenho inadequado do rolamento. Para obter informações adicionais, entre em contato com o serviço de engenharia de aplicação da SKF. Instruções detalhadas de montagem podem ser encontradas nas pá- ginas a seguir. Rolamentos Y SKF Food Line, mancais Y ou unidades de rolamento Y não devem ser removidos de sua embalagem original até imediatamente antes da montagem.

Ferramentas

Para montar ou desmontar as unidades de rolamento Y SKF Food Line, são necessárias as seguintes ferramentas:

uma chave sextavada para apertar ou soltar cavilhas roscadas (de ajuste) uma chave de parafuso ou chave sextava- da para apertar ou soltar os elementos de fixação.

12

Fixação das unidades de rolamento Y SKF Food Line à base de suporte

Para reduzir a vibração e possibilitar a dissi- pação do calor da unidade, o mancal deve ser fixado com firmeza à base de suporte. Para fixar unidades de rolamento Y SKF Food Line à superfície de apoio, a SKF reco- menda usar parafusos classe 8.8 ou prisio- neiros e uma arruela para ISO 7089:2000 ou 7090:2000 e uma arruela de pressão. Parafusos de cabeça sextavada de acordo com a norma ISO 4014:1999 são apropria- dos. De forma alternativa, podem ser usa- dos parafusos de cabeça oca sextavada de acordo com a norma ISO 4762:1988 ( fig. 1).

Fig. 1
Fig. 1

Tolerâncias do eixo

Os encaixes recomendados para unidades de rolamento Y SKF Food Line estão listados na tabela 1. Para cargas moderadas (0,035 C < P ≤ 0,05 C), os assentos do eixo devem ser usinados até uma tolerância h7. Para cargas leves e velocidades baixas, uma tolerância h8 do eixo é suficiente e para aplicações muito simples podem ser usadas tolerância h9 a h11 do eixo. A fig. 2 ilustra a localização dos graus ISO de tolerância de eixos mais usados. Os valores dessas tole- râncias estão listados na tabela 2 na página 13.

Fig. 2 h6 h7 h8 h9 h10 h11
Fig. 2
h6 h7 h8 h9 h10 h11
Tabela 1 Encaixes recomendados Condições operacionais Tolerância P > 0,05 C e/ou altas velocidades h6
Tabela 1
Encaixes recomendados
Condições operacionais
Tolerância
P > 0,05 C e/ou altas velocidades
h6
0.035 C < P ≤ 0,05 C e/ou baixas velocidades
h7
0,02 C < P ≤ 0,035 C e/ou baixas velocidades
h8
Disposição de rolamento único ou P ≤ 0,02 C
h9–h11

Limites de velocidade

Os limites de velocidade dos rolamentos Y SKF Food Line e unidades de rolamento Y SKF Food Line são mostrados nas tabelas de produtos. Os valores se referem a eixos com tolerâncias até h7 ou mais. Em casos com tolerâncias dos eixos h8, h9 e h11, os limites de velocidade devem ser reduzidos de acor- do com os valores listados na tabela 3.

Fig. 3
Fig. 3

Montagem das unidades

Nos casos em que os rolamentos Y e man- cais Y SKF Food Line não são fornecidos como uma unidade, a primeira etapa é montar o rolamento no mancal. Inicie inse- rindo o rolamento no rasgo de entrada no furo do mancal ( fig. 3). A seguir, com um pedaço cilíndrico de madeira ou tubo, gire o rolamento até a posição de maneira que as

Fig. 4
Fig. 4

cavilhas roscadas fiquem voltadas para a mesma direção dos rasgos de entrada ( fig. 4). Ao instalar rolamentos Y SKF Food Line, certifique-se de que os dispositi- vos de relubrificação no anel externo furos ou ranhuras de relubrificação não coincidam com o rasgo de entrada no mancal, ou pode ocorrer vazamento de graxa. Se necessitar montar novamente um tipo de unidade que pode ser relubrificado, certi- fique-se de que os dispositivos de relubrifi- cação nos furos do anel externo ou ranhuras de lubrificação coincidam com os meios de relubrificação no mancal. ( fig. 5).

B

Fig. 5
Fig. 5
Tabela 2 Tolerâncias ISO do eixo para rolamentos Y SKF Food Line Diâmetro do Desvios
Tabela 2
Tolerâncias ISO do eixo para rolamentos Y SKF Food Line
Diâmetro do
Desvios do diâmetro do eixo
eixo
h6
h7
h8
h9
h10
h11
d
Desvio
sobre
incl.
alto
baixo
alto
baixo
alto
baixo
alto
baixo
alto
baixo
alto
baixo
mm
µm
10
18
0
–11
0
–18
0
–27
0
–43
0
–70
0
–110
18
30
0
–13
0
–21
0
–33
0
–52
0
–84
0
–130
30
50
0
–16
0
–25
0
–39
0
–62
0
–100
0
–160
50
80
0
–19
0
–30
0
–46
0
–74
0
–120
0
–190
80
120
0
–22
0
–35
0
–54
0
–87
0
–140
0
–220
Tabela 3 Limites de velocidade para rolamentos Y SKF Food Line Tamanho do Limites de
Tabela 3
Limites de velocidade para rolamentos Y
SKF Food Line
Tamanho
do
Limites de velocidade para eixo
usinado até a tolerância
rolamento 1)
h8
h9
h11
d
r/min
04
3 800
1 300
800
05
3200
1 000
700
06
2800
900
630
07
2 200
750
530
08
1 900
670
480
09
1 600
560
400
13

Instruções de montagem para unidades de rolamento Y SKF Food Line

1

Remova qualquer rebarba do eixo com lixa de esmeril ou uma lima fina e limpe com um pano. Dependendo das cargas e veloci- dades, defina a tolerância apropriada do eixo a partir da tabela 2, página 13, e ve- rifique o diâmetro do eixo.

2

Monte todos os componentes que ficam no eixo entre as duas unidades de rolamento Y SKF Food Line.

3

Certifique-se de que a base do mancal e as superfícies de contato estejam limpas e li- vres de qualquer resíduo ou rebarbas. Veri- fique se a superfície de apoio é plana. A planicidade deve estar dentro do grau de tolerância IT7 e se a rugosidade é R a 12,5 mm. Se o mancal necessitar de calços ou ajustes, os calços devem se es- tender pelo comprimento e largura totais da base.

4

Deslize a unidade de rolamento Y SKF Food Line sobre o eixo com as cavilhas roscadas voltadas para fora. Para unidades biparti- das, encaixe os parafusos ou porcas de fi- xação, mas não aperte. Para unidades flangeadas, fixe-as com firmeza à parede da máquina.

5

Monte a outra unidade de rolamento Y SKF Food Line na outra extremidade do eixo.

6 Alinhe cuidadosamente as duas unidades de rolamento Y SKF Food Line usando o eixo. Para mancais bipartidos, aperte to- talmente os parafusos ou porcas de fixa- ção em todas as unidades. Para mancais flangeados, fixe com firmeza a segunda unidade à parede da máquina.

7 Alinhe o eixo axialmente na disposição de rolamentos e – se possível – gire-o algumas vezes.

8 Aperte as cavilhas roscadas nos anéis in- ternos das duas unidades com o torque de aperto indicado na tabela 4.

9 Se aplicável, encaixe a(s) tampa(s) de fe- chamento na posição.

Tampas de fechamento

As tabelas de produtos mostram a tampa de fechamento apropriada para cada unidade de rolamento e a distância (A5) que a tampa de fechamento se projeta da lateral do man- cal ( fig 6). Antes de iniciar o procedimento de montagem, certifique-se de usar a tampa de fechamento correta e verifique se a di- mensão A5 é adequada à disposição da aplicação.

a di- mensão A5 é adequada à disposição da aplicação. OBSERVAÇÃO: a tampa da extremidade deve

OBSERVAÇÃO: a tampa da extremidade

deve ser solicitada separadamente.

Tabela 4 Chaves sextavadas para apertar as cavilhas roscadas nos anéis internos - tamanhos e
Tabela 4
Chaves sextavadas para apertar as cavilhas roscadas nos anéis internos - tamanhos e torque
de aperto
N
Tamanho do
rolamento 1)
Rolamento ou unidade
com tamanho métrico
Rolamento ou unidade com tamanho
em polegadas
Dimensão do
Chave
Torque de
Chave
Torque
parafuso de
sextavada
aperto
Dimensão do
parafuso de fixação
sextavada
de aperto
fixação
lado N
lado N
mm
Nm
polegada
Nm
04
M6x0,75
3
4
1/4-28 UNF
1
/8
4
05
M6x0,75
3
4
1/4-28 UNF
1
/8
4
06
M6x0,75
3
4
1/4-28 UNF
1
/8
4
07
M6x0,75
3
4
5/16-24 UNF
5
6,5
/32
08
M8x1
4
6,5
5/16-24 UNF
5
6,5
/32
10
M10x1
5
16,5
3/8-24 UNF
3
16,5
/16
1) por exemplo, o rolamento tamanho 07 inclui todos os rolamentos baseados em rolamentos Y207 como YAR 207-2RF/HV,
YAR 207-104-2RF/HV, YAR 207-106-2RF/HV e YAR 207-107-2RF/HV.
14
Fig. 6 5 INSTRUÇÕES DE MONTAGEM PARA TAMPAS DA EXTREMIDADE
Fig. 6
5
INSTRUÇÕES DE MONTAGEM PARA
TAMPAS DA EXTREMIDADE

1 Remova a tampa da extremidade da

embalagem.

2 Identifique o mancal e a ranhura da tampa

e certifique-se de que esteja limpa e livre de qualquer resíduo.

3 Segure a parte inclinada da tampa contra

o mancal e insira as abas da tampa na ra-

nhura do mancal. Observe que em man- cais compostos com sufixo Y na designa-

ção, a ranhura da tampa de fechamento não cobre a circunferência completa, que

é interrompida na área do rasgo de

inserção.

4 Empurre a tampa em direção ao mancal até que todas as abas encaixem na ranhu- ra do mancal. Onde houver necessidade, ajude as abas a irem para a posição en- tortando ligeiramente a borda da tampa.

5 Certifique-se de que a tampa esteja insta- lada firmemente. Se necessário, remova a tampa de fechamento e inicie o processo novamente a partir da etapa 3.

Instruções de desmontagem para tampas da extremidade

1 Insira uma chave de fenda ou uma ferra- menta com ponta no espaço entre o man- cal Y e a projeção de desmontagem locali- zada na lateral da tampa.

2 Destrave a tampa alavancando-a até as abas da tampa da primeira extremidade saírem da ranhura do mancal. Segure a tampa para que não caia, e conclua o pro- cesso de destravamento manualmente.

! AVISO! Para evitar possíveis acidentes pessoais devido a contato com peças em movimento, não
! AVISO!
Para evitar possíveis acidentes
pessoais devido a contato com peças em
movimento, não monte ou desmonte a
tampa de fechamento exceto se o eixo
tiver parado de girar.

Sistemas de designação

A designação completa para uma unidade de rolamento Y SKF Food Line ou unidade de rolamento Y consiste em:

prefixos, identificando o rolamento Y ou a série da unidade de rolamento Y figuras, identificando o tamanho sufixos, identificando desenhos e variações

Mais detalhes a respeito das designações básicas e das designações suplementares podem ser obtidos nas tabelas de designações:

Sistema de designação de rolamentos Y SKF Food Line ( tabela 1, página 16) Sistema de designação de unidades de rolamento Y SKF Food Line ( tabela 2, página 17)

C

1 , página 16 ) Sistema de designação de unidades de rolamento Y SKF Food Line
1 , página 16 ) Sistema de designação de unidades de rolamento Y SKF Food Line

15

Tabela 1

Sistema de designação para rolamentos SKF Food Line

Exemplos YAR 204-2RFGR/HV YAR 205-100-2RFGR/HV YAR 204-2RFG/VE495 YAR 210-115-2RFG/VE495 YAR 2 08 -2RF/HV YAR 2
Exemplos YAR 204-2RFGR/HV
YAR 205-100-2RFGR/HV
YAR 204-2RFG/VE495
YAR 210-115-2RFG/VE495
YAR
2
08
-2RF/HV
YAR
2
05-100
-2RFGR/HV
YAR
2
04
-2RFG/VE495
YAR
2
05-115
-2RF/VE495
Série do rolamento
YAR
Anel externo estendido em ambos os lados, com cavilhas roscadas
Série das dimensões
2
Rolamento conforme ISO 9628:2006
Diâmetro
do furo
Rolamento para eixos métricos
04
Diâmetro do furo 20 mm
a
10
Diâmetro do furo 50 mm
Rolamentos para eixos em polegadas
Combinação de três algarismos que segue a designação do rolamento métrico básico e são separados por um hífen. O
primeiro algarismo é o número em polegadas inteiras e o segundo e terceiro algarismos são o número de dezesseis avos
de polegada, por exemplo: 204-012
04-012
3 /4 pol. = 19,050 mm de diâmetro do furo
a
10-115
1 15 /16 pol. = 49.213 mm de diâmetro do furo
Sufixos
Vedações
-2RF
Retentor de contato integral padrão com defletor revestido de borracha nos dois lados do rolamento
Material
HV
Componentes do rolamento de aço inoxidável e graxa para alimentos
VE495
Anéis interno e externo zincado, insertos metálicos de aço inoxidável para retentores e defletores, graxa compatível com
alimentos
Outras características
G
Ranhura de lubrificação no diâmetro externo, localizada no lado oposto ao dispositivo de travamento (somente rolamentos zincados)
GR
Ranhura de lubrificação no diâmetro externo, localizada no lado do dispositivo de travamento (somente rolamentos de aço inoxidável)

16

no diâmetro externo, localizada no lado do dispositivo de travamento (somente rolamentos de aço inoxidável) 16

Tabela 2

Sistema de designação para mancais Y e unidades de rolamento Y SKF Food Line

Exemplos

SYWK 30 YTH

SY

W

K

30

Y

TH

SYFWK 40 LNTA

SYF

W

K

40

LN

TA

FYAWK 1.3/4 ALTHR

FYA

W

K

1.3/4

AL

THR

SYFWR 1.1/2 LZTHR

SYF

W

R

1.1/2

LZ

THR

FYWZ 1.1/2 YTA

FY

W

Z

1.1/2

Y

TA

SYWZ 510 Y

SY

W

Z

510

Y

FYTWR 507 L

FYT

W

R

507

L

Identificação do formato do mancal SY Caixa de mancal SYF Base roscada FY Flange quadrado
Identificação do formato do mancal
SY
Caixa de mancal
SYF
Base roscada
FY
Flange quadrado (4 parafusos)
FYT
Flange oval (2 parafusos)
FYA
Flangeado com três parafusos
TU
Compensador
Identificação da SKF Food Line
W
Mancal Y e unidade de rolamento Y SKF Food Line
Identificação do material do mancal
K
Material composto
Z
Ferro fundido cinzento zincado
R
Aço inoxidável

Identificação do tamanho Unidades de rolamento para eixos métricos: em milímetros não codificado

20

Diâmetro do furo 20 mm

a

50

Diâmetro do furo 50 mm

Unidades de rolamento para eixos em polegadas: em polegadas não codificado

3/4

3 /4 pol. = 19.050 mm de diâmetro do furo

a

1 15/16

1 15 /16 pol. = 49.213 mm de diâmetro do furo

Mancais para eixos métricos e em polegadas

504

Para rolamento Y tamanhos 204

a

510

para rolamento Y tamanhos 210

Características adicionais dos mancais

A

Unidades do próximo menor tamanho que o normal (somente unidades em polegadas)

L

Adequado para tampa ECL

N

Execução relubrificável

Y

Adequado para tampa ECW

Z

Unidades com rosca em polegadas nos furos dos parafusos em vez de rosca métrica (mancais de base roscada)

Identificação de rolamento Y SKF Food Lineinserido

C

TA

Rolamento Y SKF Food Line com cavilhas roscadas, série YAR, anéis zincados, componentes de aço inoxidável, sem ranhura de lubrificação no diâmetro externo

TAG

Rolamento Y SKF Food Line com cavilhas roscadas, série YAR, anéis zincados, componentes de aço inoxidável, ranhura de lubrificação no diâmetro externo

TH

Rolamento Y SKF Food Line com cavilhas roscadas, série YAR, feito de aço inoxidável, ranhura de lubrificação no diâmetro externo no lado oposto ao do dispositivo de travamento

THR

Rolamento Y SKF Food Line com cavilhas roscadas, série YAR, feito de aço inoxidável, ranhura de lubrificação no mesmo lado do dispositivo de travamento

roscadas, série YAR, feito de aço inoxidável, ranhura de lubrificação no mesmo lado do dispositivo de

17

Mancal de unidades de rolamento Y SKF Food Line, composto, em aço inoxidável, eixos métricos

d 20 a 50 mm A 1 s 1 d H B H 1 A
d 20 a 50 mm
A
1
s
1
d
H
B
H
1
A
J N 1 N G H 2 J L
J
N 1
N
G
H 2
J
L
A 5
A 5
 

SYWK

Y

ECW 2

 

Classificações de

 

Dimensões

 

carga básica

Limite de

Designação Unidade de rolamento

 

dinâmico

estático

carga de

 

fadiga

d

A

A 1

B

H

H 1

H 2

J

L

N

N 1

G

s 1

C

C 0

P u

mm

 

kN

kN

20

32

21

31

64

33,3

16

96

126

17,5

12

10

18,3

10,8

6,55

0,28

SYWK 20 YTH

25

32

22

34,1

70,5

36,5

16

105

134

17,5

12

10

19,8

11,9

7,8

0,335

SYWK 25 YTH

30

40

25

38,1

82

42,9

19

121

159

21,5

14,5

12

22,2

16,3

11,2

0,475

SYWK 30 YTH

35

45

27

42,9

93

47,6

19

126

164

21,5

14,5

12

25,4

21,6

15,3

0,655

SYWK 35 YTH

40

48

30

49,2

99

49,2

19

136

176

21,5

14,5

12

30,2

26

19

0,8

SYWK 40 YTH

50

60

37

51,6

114

57,2

23

159

206

20

17

16

32,6

29,6

23,2

0,98

SYWK 50 LTHR

Os mancais de material composto das unidades de rolamento Y SKF Food Line são lubrificados para toda a vida útil. A SKF não recomenda relubrificação. Se necessário, unidades com conexões de graxa estão disponíveis sob encomenda. Entre em contato com a SKF para obter mais detalhes a respeito do prazo de entrega e das designações apropriadas.

 

Mancal de unidades de rolamento Y SKF Food Line, composto, zincado, eixos métricos

 

d

20 a 50 mm

 
 

Classificações de

 

Dimensões

 

carga básica

Limite de

Designação Unidade de rolamento

 

dinâmico

estático

carga de

 

fadiga

d

A

A 1

B

H

H 1

H 2

J

L

N

N 1

G

s 1

C

C 0

P u

mm

 

kN

kN

20

32

21

31

64

33,3

16

96

126

17,5

12

10

18,3

12,7

6,55

0,28

SYWK 20 YTA

25

32

22

34,1

70,5

36,5

16

105

134

17,5

12

10

19,8

14

7,8

0,335

SYWK 25 YTA

30

40

25

38,1

82

42,9

19

121

159

21,5

14,5

12

22,2

19,5

11,2

0,475

SYWK 30 YTA

35

45

27

42,9

93

47,6

19

126

164

21,5

14,5

12

25,4

25,5

15,3

0,655

SYWK 35 YTA

40

48

30

49,2

99

49,2

19

136

176

21,5

14,5

12

30,2

30,7

19

0,8

SYWK 40 YTA

50

60

37

51,6

114

57,2

23

159

206

20

17

16

32,6

35,1

23,2

0,98

SYWK 50 LTA

Os mancais de material composto das unidades de rolamento Y SKF Food Line são lubrificados para toda a vida útil. A SKF não recomenda relubrificação. Se necessário, unidades com conexões de graxa estão disponíveis sob encomenda. Entre em contato com a SKF para obter mais detalhes a respeito do prazo de entrega e das designações apropriadas.

A 1 s 1 d H B H 1 A
A
1
s
1
d
H
B
H
1
A
J N 1 N G H 2 J L
J
N 1
N
G
H 2
J
L
A 5
A 5

SYWK

L

ECL 2

Designação Unidade de rolamento

 

Limite de velocidade

Massa

Tampa apropriada

 
 

Componentes separados

com tolerância do eixo Unidade de rolamento

Designação

Dimensão

 

Mancal

Rolamento

 

A

5

 

h6

r/min

kg

mm

SYWK 20 YTH

SYWK 504 Y

YAR 204-2RF/HV

5 000

0,24

ECW 204

26

SYWK 25 YTH

SYWK 505 Y

YAR 205-2RF/HV

4 300

0,29

ECW 205

26

SYWK 30 YTH

SYWK 506 Y

YAR 206-2RF/HV

3 800

0,49

ECW 206

30,5

SYWK 35 YTH

SYWK 507 Y

YAR 207-2RF/HV

3 200

0,66

ECW 207

32

SYWK 40 YTH

SYWK 508 Y

YAR 208-2RF/HV

2 800

0,86

ECW 208

33

SYWK 50 LTHR

SYWK 510 L

YAR 210-2RFGR/HV

2 200

1,3

ECL 210

42,4

Designação Unidade de rolamento

 

Limite de velocidade

Massa

Tampa apropriada

 
 

Componentes separados

com tolerância do eixo Unidade de

Dimensão

 

Designação

 

Mancal

Rolamento

rolamento

 

A

5

 

h6

r/min

kg

mm

SYWK 20 YTA

SYWK 504 Y

YAR 204-2RF/VE495

5 000

0,24

ECW 204

26

SYWK 25 YTA

SYWK 505 Y

YAR 205-2RF/VE495

4 300

0,29

ECW 205

26

SYWK 30 YTA

SYWK 506 Y

YAR 206-2RF/VE495

3 800

0,49

ECW 206

30,5

SYWK 35 YTA

SYWK 507 Y

YAR 207-2RF/VE495

3 200

0,66

ECW 207

32

SYWK 40 YTA

SYWK 508 Y

YAR 208-2RF/VE495

2 800

0,86

ECW 208

33

SYWK 50 LTA

SYWK 510 L

YAR 210-2RF/VE495

2 200

1,3

ECL 210

42,4

C

Mancal de unidades de rolamento Y SKF Food Line em aço inoxidável, eixos em polegadas

d 3 /4 – 1 15 /16

19,05 a 49,213 mm A 1 s 1 d H B H 1 A
19,05 a 49,213 mm
A
1
s
1
d
H
B
H
1
A
J N 1 N G H 2 J L
J
N 1
N
G
H 2
J
L
A 5
A 5
 

SYWK

Y

ECW 2

 

Dimensões

Classificações de

Limite

Designação

carga básica

de carga

Unidade de

dinâmico estático

de fadiga

rolamento

d

A

A 1

B

H

H 1

H 2

J

L

N

N 1

G

s 1

C

C 0

P u

pol./mm

lbf/kN

lbf/kN

3 /4

1.26

0.83

1.22

2.52

1.31

0.63

3.77

4.95

0.69

0.47

3 /8

0.72

2 430

1 470

60

SYWK 3/4 YTH

19,05

32

21

31

64

33,3

16

96

126

17,5

12

10

18,3

10,8

6,55

0,28

1

1.26

0.86

1.34

2.77

1.43

0.63

4.13

5.27

0.69

0.47

3 /8

0.78

2 680

1 760

80

SYWK 1. YTH

25,4

32

22

34,1

70,5

36,5

16

105

134

17,5

12

10

19,8

11,9

7,8

0,335

1 3 /16

1.57

0.98

1.50

3.22

1.69

0.75

4.76

6.25

0.84

0.57

1 /2

0.87

3 670

2 520

110

SYWK 1.3/16 YTH

30,163

40

25

38,1

82

42,9

19

121

159

21,5

14,5

12

22,2

16,3

11,2

0,475

1 1 /4

1.57

0.98

1.50

3.22

1.69

0.75

4.76

6.25

0.84

0.57

1 /2

0.87

3 670

2 520

110

SYWK 1.1/4 AYTH

31,75

40

25

38,1

82

42,9

19