Você está na página 1de 8

Distribuição Gratuita

Redação

faleconosco.redacao@gmail.com

Edição n

o

2 • Novembro de 2011

(21)

2625-8590

ENTREVISTA Vladi Fernandes Divulgação
ENTREVISTA
Vladi Fernandes
Divulgação

Parabéns Niterói pelos 438 anos! p. 03

MODA

Loucas

por

sapatos!

Fernando Pires explica por que o sapato desperta tanto desejo nas mulheres. p. 07

GASTRONOMIA Personal Diet Tenha em casa alimentos saudáveis e personalizados com ajuda profissional. p. 05
GASTRONOMIA
Personal
Diet
Tenha em casa alimentos
saudáveis e personalizados
com ajuda profissional.
p. 05

Samuel Gonçalves

Correndo atrás do sonho

O velejador Samuel Gonçalves conta a trajetória de aluno do Projeto Grael a parceiro de equipe de Lars Grael p. 04

O velejador Samuel Gonçalves conta a trajetória de aluno do Projeto Grael a parceiro de equipe

(21) 2625-8590

Edição n o 2 • Novembro de 2011

faleconosco.redacao@gmail.com

(21) 2625-8590 Edição n o 2 • Novembro de 2011 faleconosco.redacao@gmail.com 3

3

Editorial Redação Gratidão. Não há palavra melhor para definir o que sentimos em relação ao
Editorial
Redação
Gratidão. Não há palavra melhor para definir o que sentimos em relação ao comércio da região de Niterói. Conhecer tantos
empresários que estão acreditando em nosso trabalho é um incentivo enorme para continuarmos a levar, até você leitor,
um jornal de qualidade e acima de tudo, gostoso de ler. Esta edição está recheada. Conversamos com o designer de sapatos,
preferido das famosas, Fernando Pires, que revela porque o sapato é tão irresistível para as mulheres. Em uma entrevista
exclusiva, o velejador Samuel Gonçalves conta como passou de aluno a parceiro de equipe de Lars Grael. A nutricionista
Cláudia Nemer mostra como funciona seu trabalho de Personal Diet e a partir da próxima edição será a nossa colunista
de Gastronomia. Sandra Martins, diretora do Centro de Estética que leva o seu nome, passará a escrever mensalmente sobre
Beleza e Bem Estar. Sejam bem vindas Cláudia e Sandra! Não dá para falar sobre tudo aqui, portanto: Boa Leitura!
Fernanda Alves
Edição 02 • Novembro de 2011
EXPEDIENTE
EDITORA
Fernanda Alves DRT 10972 MG
ARTES GRÁFICAS
Marcos Corrêa
Destaque
Niterói comemora 438 anos em Encontro com América do Sul
DEPARTAMENTO COMERCIAL
ANUNCIE AQUI
Niterói recebe o Encontro com América do Sul, que será realizado entre os dias 04 e 26 de novembro. Diversas
atividades serão apresentadas gratuitamente em vários pontos da cidade. Os destaques ficam por conta de
comercial.redacao@gmail.com
Milton Nascimento que se apresenta na Praia de Icaraí no dia da Consciência Negra, 20/11 e Paulinho Moska
que comemora os 438 anos de Niterói, dia 22/11, também na Praia de Icaraí. Confira outros destaques do evento.
(21) 2625-8590 • (21) 7920-4834 • (21) 8863-8136
jornalredacaoniteroi.blogspot.com
Programação: 05/11 Sábado • Ballet Folklórico de Sucre - Estúdio de Dança Amparo Silva. • Centro Cultural Abrigo
dos Bondes • 18h30; 06/11 Domingo • Ocarina Murtagh • Centro Cultural Paschoal Carlos Magno • 11h; 07/11 Segunda
• Retrospectiva do Cinema Argentino - “Juan Moreira” • MAC • 14h30; 08/11 Terça • Pueblo Novo • Teatro Municipal de
Niterói • 20h; 09/11 Quarta • Diva Kozina - Workshops de Gastronomia • La Salle - Institutos Superiores • 15h e 19h; 10/11
Quinta • Tio Samba • Centro Petrobras de Cinema • 21h; 11/11 Sexta • El día que me quieras • Teatro Municipal de Niterói • 20h; 12/11 Sábado • Marulata • Teatro
Municipal de Niterói • 20h; 13/11 Domingo • Workshop Tango • Campo de São Bento • 10h; 14/11 Segunda • Paraguay Rekove • Teatro Municipal de Niterói •
20h; 15/11 Terça • Encontro Dança para Todos • Campo de São Bento • 10h; 16/11 Quarta • Cuarteto De Nos • Teatro Municipal de Niterói • 20h; 17/11 Quinta
• Batacotô • Centro Petrobras de Cinema • 21h; 18/11 Sexta • Peruexpresión • Centro Cultural Abrigo dos Bondes • 18h30; 19/11 Sábado • Oficina “O corpo, o
movimento, o som, o jogo e a palavra” • Escola Nossa • 09h; 20/11 Domingo • Milton Nascimento e Susana Baca - Peru • Praia de Icaraí • 19h30; 21/11 Segunda •
Ballet Andino de Cuenca • Teatro Municipal de Niterói • 20h; 22/11 Terça • Paulinho Moska , Kevin Johansen e Lisandro Aristimuño • Praia de Icaraí • 19h30; 23/11
Quarta • Kevin Johansen + The Nada + Liniers • Teatro Municipal de Niterói • 20h; 24/11 Quinta • Kique Jaramillo • Catavento Espaço de Educação • 13h30; 25/11
Sexta • Performance teatral Las Extrañadas • Teatro Municipal de Niterói • 12h30; 26/11 Sábado • Bajofondo • Praia de Icaraí • 19h30.
Jornal Redação
@jornalredacao
jornalredacao
faleconosco.redacao@gmail.com
Edição Mensal • Distribuição Gratuita
Redação @jornalredacao jornalredacao faleconosco.redacao@gmail.com Edição Mensal • Distribuição Gratuita
4
4

faleconosco.redacao@gmail.com

Edição n o 2 • Novembro de 2011

(21) 2625-8590

Correndo atrás do sonho Samuel Gonçalves ENTREVISTA Samuel Gonçalves tem apenas 24 anos e já
Correndo atrás do sonho
Samuel Gonçalves
ENTREVISTA
Samuel Gonçalves tem apenas 24 anos e já está ao
lado de um dos maiores nomes mundiais da vela,
Lars Grael. Tudo começou no Projeto Grael, onde
Samuel foi aluno por 4 anos e ainda representa
a instituição em competições e palestras. Nesta
entrevista exclusiva o atleta, que nos recebeu em
sua casa, fala de sua paixão pela vela e a natureza
que o envolve. “É um dos esportes que depende
totalmente do meio ambiente pois você fica em
contato direto com o mar, com o vento e tudo ao
redor”, afirma.
Como
surgiram
os
primeiros
convites para competições?
Fotos/Arquivo pessoal
Samuel e Lars Grael no Campeonato Estadual
da Classe Star em Niterói. A dupla ficou
em 1º lugar na competição.
Logo no segundo ano do projeto,
em novembro de 2002, tive meu
primeiro contato em uma com-
petição. Os resultados foram se
convertendo em outros convites.
Em 2004 fui para o Chile em um
campeonato de barco a barco, ano
passado fui para Itália no cam-
peonato europeu da Classe Star
e no início deste ano fui um dos quatro brasileiros, (havia ainda
três sul-africanos) a vencer pela primeira vez em 40 anos, a regata
Cape to Rio, que sai da África do Sul para o Brasil.
“Passamos 14 dias na África do Sul, conhecendo os outros
integrantes da equipe e a embarcação. Nos empenhamos nessa
aventura que foi atravessar o Oceano Atlântico durante 17 dias”.
Como você conheceu o Projeto Grael?
Você precisou engordar para fazer parte da Classe Star?
Em 2001 eu tinha 13 anos e estudava na escola pública Machado
de Assis. Assisti a uma palestra do projeto na escola e me interessei
muito. Nunca tinha ouvido falar de barco a vela, e amava o mar.
Me inscrevi no curso e um tempo depois, passei a ser monitor no
Clube Naval Charitas onde ajudavaadar aulas.Durante asema-
na eu aprendia no projeto e nos fins de semana ensinava no clube.
Você agora é um atleta profissional (Samuel recebeu o convite de
Lars Grael para competir ao lado dele).
Sim e estou muito feliz. Foi meu primeiro convite profissional ao
longo desses 11 anos e logo de Lars Grael que é um ícone da vela,
um ídolo pra mim desde o início. O ner-
Aqui em casa todo mundo quer emagrecer e eu engordar. A Classe
Star necessita de dois atletas com peso médio de 100kg para fa-
zer contrapeso. Desde que o Lars me convidou, passei de 87 para
101kg, ou seja, engordei 14 kg em 2 meses. Para ganhar esta massa,
procurei a nutricionista do Comitê Olímpico, que me passou uma
dieta. Além disso, vou a academia todos os dias.
“Ao entrar no Projeto Grael, Samuel tomou todas as iniciativas por
conta própria. Ele nunca havia saído de casa sozinho, e esta foi a sua
primeira responsabilidade. Meses depois, o pai faleceu e o projeto
acolheu não só a ele como a mim e o irmão. Isso foi muito forte
em nossas vidas e somos muito gratos. A primeira vez que ele foi
convidado para fazer uma Rio-Santos fiquei apavorada porque até
então ele só velejava na Baía de Guanabara. E assim foi. Cada vez
que ele sai o coração fica apertado mas me orgulho muito dele”.
Claudete Gonçalves (foto), mãe de Samuel.
vosismo existe porque não é ao lado de
qualquer pessoa que eu estou velejando.
Nossa primeira competição juntos foi
em Niterói no Campeonato Estadual da
Classe Star e vencemos. Em novembro va-
mos para a Flórida na competição norte
americana. Temos um calendário pela
frente.
Você está se formando emDesenho Industrial. Pretende conciliar
as duas carreiras?
Falta um mês para entregar o meu projeto final que por sinal é
sobre vela. Quando eu escolhi a profissão, pensei em algo que
eu pudesse conciliar viajando e trabalhando com um laptop.
O Design permite isso e pretendo investir em projetos na área
náutica.
conciliar viajando e trabalhando com um laptop. O Design permite isso e pretendo investir em projetos

(21) 2625-8590

Edição n o 2 • Novembro de 2011

faleconosco.redacao@gmail.com

5
5
Personal Diet, sua alimentação personalizada GASTRONOMIA INFORME PUBLICITÁRIO É comum vermos programas de tv em
Personal Diet, sua alimentação personalizada
GASTRONOMIA
INFORME PUBLICITÁRIO
É comum vermos programas de tv em que especia-
listas fazemuma verdadeira revolução nos hábitos
alimentares de uma família dentro do próprio lar.
Os resultados impressionam não só na parte es-
tética mas, principalmente na saúde. Parece um
sonho distante, mas não é. Em Niterói existe uma
profissional que faz exatamente este trabalho. É a Personal
Diet Cláudia Nemer que leva à casa de diversas famílias um novo
conceito de alimentação saudável e acima de tudo saborosa.
Formada em Nutrição pela UFF e Pós-Graduada em
Produção de Alimentos, Cláudia lançou há 25 anos, a CNCN,
Consultoria Nutricional Cláudia Nemer, que desenvolve um
trabalho personalizado não só para grandes empresas como
Porção Mágica, Padaria Colonial, Folhagens Moreira, como
também para aquelas pessoas que precisam mudar os hábitos
alimentares. “O mesmo trabalho de qualidade que eu faço nas
empresas, éaplicadonasresidências”, afirmaCláudiaNemer.
É o caso do Personal Diet, que leva em conta a preferên-
cia e a rotina de cada um. “Tenho uma equipe de nutricio-
nistas que tem a consciência de que cada casa é única. Não
“Cláudia Nemer é nossa Consultora
em Segurança alimentar há 4 anos
e é imprescindível no meu trabalho. As
palestras e treinamentos alertam sobre os
procedimentos que evitam a contaminação dos
alimentos e qualidade do serviço”.
“Ensinamos também como organizar a geladeira, montar
uma refeição e arrumar a mesa”, diz a nutricionista.
A profissional apresenta à família uma degustação para
avaliação de aroma, sabor e escolha das receitas que vão constar
no cardápio. “Nesta etapa mostro a porção ideal para cada um
de acordo com a faixa etária e a necessidade”, diz Cláudia. Os
clientes recebem também uma apostila com todas as receitas
e o treinamento passo a passo. “A cada mês fazemos umanova
avaliação para verificar a evolução do processo”, conclui Cláudia.
Christine de Souza Faria, dona da marca
“Alimento e emoção estão muito próximos e a comida
deve ser uma fonte de prazer. Esse é o conceito que funda-
menta meu trabalho nutricional”, diz Cláudia.
O Personal Diet tem a duração de três meses com acompa-
nhamento profissional, em casa, de duas a três vezes por semana.
O trabalho começa comuma avaliação completa de toda a família,
que vai de solicitação de exames médicos à verificação de pesos e
medidas e uma conversa onde será definido todo o processo de
Produtos Açafrão
“Precisamos perder esse
mito de que o saudável
é ruim e o integral não
tem gosto”.
Cláudia Nemer
existeumadietapronta
reeducação alimentar. “É um trabalho que requer muita con-
e sim uma análise caso
fiança porque entramos na intimidade da família. Os resultados
a caso.
Cláudia Nemer
em uma de
suas consultorias
na CNCN
vão muito além da balança”, afirma a Personal Diet.
Ciente das solicitações abordadas pelos clientes no pri-
meiro passo, Cláudia elabora e ensina receitas que serão
utilizadas durante o processo, seja para a dona da casa, ou
para a empregada doméstica designada para isso. Além dis-
so, ela acompanha a compra no supermercado, o corte das
carnes, o congelamento e armazenamento dos alimentos.
Além do Personal Diet, Cláudia Nemer faz um trabalho
individual em seu consultório que fica na rua Tavares de
Macedo 95/608 em Icaraí, e criou sua própria linha de pro-
dutosalimentares, aAçafrão.“Criei amarcaparaofereceraos
clientes uma refeição saudável, com rotulagem nutricional
verdadeira e para atender as especificações do light e do in-
tegral. Além disso, fazemos buffet, coquetel e coffe break. A
vitrine do meu trabalho é o Açafrão porque é nos produtos que
aplico todo o meu conhecimento na área”, conclui.
A vitrine do meu trabalho é o Açafrão porque é nos produtos que aplico todo o
6
6

faleconosco.redacao@gmail.com

Edição n o 2 • Novembro de 2011

(21) 2625-8590

BELEZA ce Consultora de Beleza sm.consultoradebeleza@yahoo.com www.sandramartinsestetica.com.br fazer uma feijoada
BELEZA
ce
Consultora de Beleza
sm.consultoradebeleza@yahoo.com
www.sandramartinsestetica.com.br
fazer uma feijoada beneficente. Foi quando
conheci a APADA Niterói e o trabalho da pre-
sidente Miriam Rodrigues, a frente da instituição
há mais de 40 anos. O evento foi um sucesso tão
grande que decidimos fazer também em 2010, ano
em que recebi o convite para ser a diretora da Apada
Niterói. Já estamos na 3ª edição da feijoada e conta-
mos com diversos parceiros na cidade.
Outro projeto que me orgulho muito é a ONG
Oficina do Parque em que ministro voluntaria-
mente Aulas de Drenagem Linfática. Uma de
minhas alunas Tabita, de 24 anos, se destacou
tanto no curso que resolvi trazê-la para a minha
unidade de São Francisco para trabalhar comigo.
Madeixas lisas
com qualidade
INFORME PUBLICITÁRIO
A maquiadora Carolina Carvalho sempre teve o
cabelo bem encaracolado e fazia escova duas vezes
por semana porque não gostava das ondulações. Fã
da famosa escova definitiva, a moradora da Ilha da
Conceição procurou o especialista no assunto, Cléber
Henrique, do Salão Creative. “Este é um tratamen-
to indicado para pessoas que realmente querem se
tipo de quími-
ca
não conhe-
Arquivo Pessoal
as técnicas
de
alisamento
e
coloca em
risco sua saú-
Bem-vindos!
de
e a de seu
cliente. Passar
A partir de agora teremos mais este canal
para falarmos sobre beleza, saúde e bem estar.
Atuo na área há mais de 20 anos quando come-
cei minha carreira profissional ao lado dos meus
cunhados Gêmeos Cabelereiros. Após anos de
experiência, criei a minha própria Clínica de Esté-
tica e 2011 é um ano muito importante para mim
pois comemoramos 10 anos da matriz na Tijuca.
Sou formada em Estética, Beleza e Imagem Pes-
soal e Pós-Graduada em Clínica Estética, o que faz de
minhas clínicas completas já que atendem tanto a
área de beleza como da saúde. Ao me mudar para
Niterói há 3 anos, criei a filial em São Francisco e há 1
ano a unidade de Piratininga. A novidade é que
mais uma filial está chegando. Agora em Camboinhas.
Sempre me preocupei com a responsabilida-
de social. Ainda na Tijuca lancei o Projeto “Corte a
Violência” que alertava sobre o assunto e ajudava
famílias que sentiram na pele. Já em São Francisco,
ao comemorar 1 ano da unidade em 2009, resolvi
livrar dos cachos. Sempre enfatizo isso porque é uma
mudança realmente definitiva na estrutura do fio e
não tem como voltar atrás, alerta o cabelereiro.
Cléber fez uma mecha teste para diagnosticar
o
produto e
antes e depois
Tabita da Costa,
recepcionista
na unidade São
Francisco, moradora
do Bairro Maceió
É gratificante ver os esforços do seu trabalho
sendo multiplicado. Será um prazer mantermos este
espaço para falarmos sobre a nossa auto estima.
Um beijão!
Sandra Martins
fio do cabelo de Carol e saber o tempo de pausa
de aplicação do produto. Depois de tudo verifica-
do, iniciou o processo que durou 12 horas. “É um
trabalho demorado que requer conhecimento e
responsabilidade, caso contrário ele pode danificar
o
o
cabelo, afirma ele. O resultado da transformação
escovar como
é o caso da progressiva é mais fácil e rápido do que
analisar os fios e aplicar cuidadosamente a técnica
correta da definitiva”, alerta.
Além do mais o especialista afirma que o
formol cria uma película sobre os fios e não per-
mite uma hidratação adequada. Com o passar do
tempo, o cabelo fica opaco e quebradiço. “O que o
foi surpreendente. “As pessoas não acreditam que
meus cabelos já foram cacheados, na verdade te-
nho que mostrar fotos antigas”, diz Carol.
A maquiadora que se livrou de secadores e
pranchas, já está na terceira aplicação, e não teve
quebras ou ressecamento dos fios, danos que geral-
mente ocorrem quando há uso de uma substância
chamada formol, conhecida popularmente como es-
cova progressiva. “O profissional que apela para este
cliente espera de um profissional é sinceridade”, in-
siste Cléber que acrescenta também a importância
da
hidratação no mínimo a cada quinze dias.
Sandra é diretora do Centro de Estética Sandra Martins
Av. Quintino Bocaiúva, 325 lj. 202
São Francisco - Telefones: (21) 2611-2470
Est. Francisco da Cruz Nunes, 1200 Lj. 102
Piratininga - Tel: 21 2609-6473
Rua Prof. Carlos Nelson Ferreira dos Santos, 320
Camboinhas - Tel: 2619-1996
Rua Barão de Mesquita, 314 - Lj 106
Tijuca - Tel: (21) 2234-7414
Telefone: (21) 2620-4365
Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ
creativesalao@hotmail.com
Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa
(21) 2620-4365 Av. Presidente Vargas 407, Ilha da Conceição, Niterói/RJ creativesalao@hotmail.com Marcos Corrêa

(21) 2625-8590

Edição n o 2 • Novembro de 2011

faleconosco.redacao@gmail.com

7
7
MODA Sapatólatras Assumidas Divulgação E le já virou arma na mão de um iraquiano, contra
MODA
Sapatólatras Assumidas
Divulgação
E le já virou arma na mão de um iraquiano, contra o ex-
presidente americano George Bush, e já foi banquete
Vladi Fernandes
para Carlitos no filme “Em Busca do Ouro”. O carro
pode ser a paixão nacional masculina, mas a feminina
sem dúvida é o sapato. Ainda não existe uma pesquisa
científica que comprove o transe de uma mulher ao se
deparar com um par, mas essa relação vem dos primórdios.
Segundo Paola Jacobbi, em seu livro “Eu quero aquele
Sapatólatras
Eu quero
Anônimas.
sapato”, as mulheres falam de sexo através dos calçados, ou
seja, há uma mensagem diferente transmitida por quem calça
silenciosos mocassins, de quem usa um sonoro salto agulha.
Italiana, filha de mãe brasileira, Paola afirma no
aquele
Ed. Record
sapato! Ed.
Para chorar
Objetiva
Mas e os pezinhos como ficam
nesta história? Segundo o Presidente
da Sociedade Brasileira de Ortopedia e
Traumatologia - Regional Rio de Janeiro,
Dr. Carlos Alfredo Jasmim, não há ne-
nhuma base científica que afirme
que os saltos são causadores de
problemas na coluna. “As lesões,
decorrentes de calçados ina-
dequados, estão mais relacio-
nadas aos próprios pés e aos
de rir!
Divulgação/Playart
livro que os sapatos são sem dúvida os melho-
res amigos das mulheres e que um par novo não
traz felicidade, mas ajuda.
O designer de sapatos preferido das cele-
bridades, Fernando Pires, explica o fascínio. “O
sapato tem uma influência mágica, o poder de
fazer você se sentir esportiva ou chique, mara-
vilhosa ou sexy e é um dos símbolos de status”.
E vai além: “Eles são capazes de denotar idade e
estado de espírito”. Para a empresária Elizabeth
Encarnação, proprietária da loja Andar Fashion,
em São Francisco, as mulheres, mesmo com
uma roupa simples, como jeans e camiseta, fi-
cam bem arrumadas com um calçado bonito.
joelhos. Segundo o médico,
o sapato ideal deve ter salto
mínimo de 1,5 cm e máximo de 6 cm.
A psicóloga Valéria Terra de 40 anos, diz que a
maior loucura que já fez foi comprar os mesmos sa-
patos de cores diferentes e sem experimentar. “Na
verdade, nem me parece uma grande loucura, já que é algo habi-
tual em minha vida”, afirma. Ela se divide entre Niterói e a região
dos Lagos e em ambas as casas guarda inúmeros sapatos. “Ainda
tenho muitos na casa da minha tia”, confessa.
Fernando Pires:
“O sapato é
revelador”.
Onde encontrar:
Filme Sex in
the City. Onde
o sapato é
essencial
Andar Fashion
Av. Rui Barbosa, 153 lj.115 - São Francisco
(21) 2611-0390
Ponto Com Passos
Estrada da Paciência, 1131 lj 111 - Maria Paula
Tel.: (21) 2617-4966
- São Francisco (21) 2611-0390 Ponto Com Passos Estrada da Paciência, 1131 lj 111 - Maria
8
8

faleconosco.redacao@gmail.com

Edição n o 2 • Novembro de 2011

(21) 2625-8590

 

Exercício Diário

E-mail à nó S2

 

FERNANDA ALVES | alvesfernanda@hotmail.com

eu não queria esse tal envolvimento.

ele me convidou para jantar. Estávamos oficialmente namorando. Escrevi para uma amiga que dessa vez seria tudo muito devagar, muito diferente. Diferente foi, mas exatamente porque não foi nada devagar. Quinze dias depois está- vamos praticamente morando juntos! O casamento oficial veio um ano depois.

O título nós já temos, e o que não falta é material

morando juntos! O casamento oficial veio um ano depois. O título nós já temos, e o

É engraçado como a vida funcio- na não é mesmo? Quando me separei não queria me relacionar com alguém tão cedo. Precisava de um tempo para mim, e mais ninguém. Sempre descon- fiei de pessoas que “estavam sozinhas por opção”. Via aquele discurso como uma desculpa de quem não “arranjava” ninguém e só fui entender de verdade a frase quando passei por isso. Há pessoas que querem sim estar sozinhas, que não querem envolvimen- to por um tempo e principalmente que estão felizes assim. Eu estava. Era um momento único, morando sozinha com minha labrador, na tranqüilidade do lar, do trabalho e da minha pós-graduação na época. A minha “vibe” era praia, longas caminhadas, preparo de pra- tos especiais e conversas horas a fio com amigos. Minha pele de repente ficou linda e emagreci 10 kg. As pes- soas me viam e logo perguntavam: Tá namorando né? Quando conheci Marcos em 2008

O

primeiro contato foi pela internet e

estritamente profissional. Lembro que a foto do perfil me chamou a atenção. Um pensamento rápido e rasteiro de:

“Que gato” veio a mente, logo seguido de “deve ter namorada”, seguido de “este não é o seu foco no momento”. Não é que ele também me achou uma “gata” e ficávamos horas conversando sobre tudo, menos trabalho. Ele insistia que nos conhecêsse- mos pessoalmente, mas eu não queria mexer em algo que estava tão bom. Covardia à parte, fui ao encontro. Meu

telefone não parava de tocar, afinal, eu estava encontrando um cara da inter- net e minhas amigas queriam ter a cer- teza de que ele não era um psicopata.

Hoje pen- so em escrever

“Aconteceram duas coisas que eu não imaginava: Existia amor à primeira vista e sim, era possível ser ainda mais feliz”

Ter ao seu lado, alguém que te faz rir o tempo todo é um privilégio. Marcos e eu somos apaixonados e aci- ma de tudo amigos. Gostamos de estar juntos em longos bate papos e até mes- mo no silêncio. Estamos juntos há três anos e já passamos por tantas coisas,

um livro sobre esta história tão bonita que

construímos. O título nós já te- mos, e o que não falta é material, afinal, durante estes três anos ainda rolaram muitas conversas por e-mail. Textos emocionantes que são praticamente a narração de uma história tão romântica que vale a pena ser contada. Senão para todo mundo, pelo menos e especialmente para al- gumas pessoinhas que estão por vir em um tempo não muito distante. Mas isso

Ele não era

Aconteceram duas coisas

que eu não imaginava: Existia amor à

primeira vista e sim, era possível ser ain-

da

mais feliz.

é uma outra história

Uma semana após o encontro bombástico, foi Dia dos Namorados e

que a impressão é que vamos fazer bo- das de ouro.

Acompanhe a coluna em http://exerciciodiario.blogspot.com

e que a impressão é que vamos fazer bo- das de ouro. Acompanhe a coluna em