HEPATITE

Hepatite é toda e qualquer inflamação do fígado e que pode resultar desde uma simples alteração laboratorial, até doença fulminante e fatal. Existem várias causas de hepatite, sendo as mais conhecidas as causadas por vírus (vírus das hepatite A, B, C, D, E, F, G, citomegalovírus, etc). Outras causas: drogas (antiinflamatórios, anticonvulsivantes, sulfas, derivados imidazólicos, hormônios tireoidianos, anticoncepcionais, etc), distúrbios metabólicos (doença de Wilson, politransfundidos, hemossiderose, hemocromatose, etc), transinfecciosa, pós-choque. Em comum, todas as hepatites têm algum grau de destruição das células hepáticas. A grande maioria das hepatites agudas são assintomáticas ou leva a sintomas incaracterísticos como febre, mal estar, desânimo e dores musculares. Hepatites mais severas podem levar a sintomas mais específicos, sendo o sinal mais chamativo a icterícia, conhecida popularmente no Brasil por "trisa" ou "amarelão" e que caracteriza-se pela coloração amarelo-dourada da pele e conjuntivas. Associado pode ocorrer urina cor de coca-cola (colúria) e fezes claras, tipo massa de vidraceiro (acolia fecal). Hepatites mais graves podem cursar com insuficiência hepática e culminar com a encefalopatia hepática e óbito. Hepatites crônicas (com duração superior a 6 meses), geralmente são assintomáticas e podem progredir para cirrose.

HEPATITE A

É uma hepatite infecciosa aguda causada pelo vírus da hepatite A, que pode cursar de forma subclínica. Altamente contagiosa, sua transmissão é do tipo fecal oral, ou seja, ocorre contaminação direta de pessoa para pessoa ou através do contacto com alimentos e água contaminados, e os sintomas iniciam em média 30 dias após o contágio. É mais comum onde não há ou é precário o saneamento básico. A falta de higiene ajuda na disseminação do vírus. O uso na alimentação de moluscos e ostras de águas contaminadas com esgotos e fezes humanas contribui para a expansão da doença. Uma vez infectada a pessoa desenvolve imunidade permanente. Existe vacina segura para hepatite A. A transmissão através de agulhas ou sangue é rara. Pode ser prevenida pela higiene e melhorias das condições sanitárias, bem como pela vacinação. É conhecida como a hepatite do viajante. O período de incubação do vírus da hepatite A é de 30 dias.

uso de drogas. Pode ser necessário biópsia hepática para descartar malignidade e determinar o grau da doença. mas podem ser semelhantes aos das outras hepatites virais. que é dada em três doses intramusculares. mas a hepatite B pode cronificar e provocar cirrose. piercings. . O período de incubação do vírus da hepatite B é de 90 dias. no dentista e até em sessões de depilação. e em manicure. piercings. bem como material próprio em manicures. É de grande preocupação para a Saúde Pública. Não existe vacina para a hepatite C e é considerada pela Organização Mundial da Saúde como o maior problema de saúde pública. tatuagens. neoplasia maligna do fígado. HEPATITE C Hepatite que pode ser adquirida através de transfusão sanguínea. A hepatite C é perigosa porque pode cronificar e provocar a cirrose hepática e o hepatocarcinoma. agulhas e materiais cortantes contaminados. Recomenda-se o uso de descartáveis de uso único. também com as tintas das tatuagens. Os sintomas são semelhantes aos das outras hepatites virais. Recomenda-se o uso de descartáveis de uso único. bem como através da relação sexual. Pode ser adquirida através de tatuagens. é a maior causa de transplante hepático e transmite-se pelo sangue mais facilmente do que a AIDS. A grande maioria dos pacientes é assintomática no período agudo da doença. Existe vacina para hepatite B. A prevenção é feita utilizando preservativos nas relações sexuais e não utilizando materiais cortantes ou agulhas que não estejam devidamente esterilizadas. O anti-HCV positivo detecta infecção atual ou pregressa.HEPATITE B Sua transmissão é através de sangue. ainda não foi comprovado que pode ser contagiosa por relações sexuais. O período de incubação do vírus da hepatite C é de 45 dias. A detecção do ácido ribonucleico (RNA) do vírus caracteriza a presença do vírus no hospedeiro. A prevenção é feita evitando-se o uso de materiais cortantes ou agulhas que não estejam devidamente esterilizadas.

transmitido a macacos Rhesus sp. Sua transmissão é do tipo fecal oral. só tem importância quando associada à hepatite B. O paciente deve receber medicamentos sintomáticos e repousar. É mais comum após enchentes Não existe vacina para hepatite E.HEPATITE D Causada por RNA-vírus (tão pequeno que é incapaz de produzir seu próprio envelope protéico e de infectar uma pessoa). Isoladamente parece não causar infecção. HEPATITE G A hepatite G foi a hepatite descoberta mais recentemente (em 1995) e é . É considerada uma hepatite branda. que se pode curar de forma subclínica. que podem evoluir com hepatite fulminante. Ainda não há relatos de casos em humanos. pois a potencializa. Não existe tratamento específico. através de extratos de fezes de macacos infectados. devendo ser evitado comprar alimentos e bebidas de vendedores ambulantes. em laboratório experimentalmente. principalmente no terceiro trimestre gestacional. Geralmente encontrado em pacientes portadores do vírus HIV e está mais relacionado à cronificação da hepatite e também à hepatocarcinoma. HEPATITE F DNA-vírus. Pode ser prevenida através de medidas de higiene. sensação de desconforto no abdome. e os sintoma iniciam em média 30 dias após o contágio. mal estar. HEPATITE E É uma hepatite infecciosa aguda causada pelo vírus da hepatite E. náuseas e vômitos. com febre baixa. através do contato com alimentos e água contaminados. apesar de risco aumentado para mulheres grávidas. perda do apetite. Os sintomas são de início súbito. Pode ocorrer diarréia. fadiga.

vírus ou um fungo pode conter uma porção muito parecida com a célula hepática. ainda. o citomegalovírus e o herpes zoster. Essa forma de hepatite é mais comum em mulheres.3% de todas as hepatites víricas. Outros agentes de importância são os vírus da dengue e febre amarela. porém sem ser causa comum.Bilirrubinas . HEPATITE AUTOIMUNE (HAI) São hepatites causadas por uma auto agressão do organismo. que fabrica anticorpos que atacam e matam os hepatócitos. EXAMES COMPLEMENTARES Testes laboratoriais úteis na avaliação hepática são: As dosagens de : . e tem duas faixas etárias principais de acometimento: entre 10 e 30 anos (jovens) e por volta dos 50 anos (meiaidade). O tratamento é feito com corticóides e drogas imunossupressoras. todas as formas de contágio possíveis. Isto pode acontecer porque uma bactéria.provocada pelo vírus VHG (vírus mutante do vírus da hepatite C) que se estima ser responsável por 0. mas sabe-se que a doença é transmitida. causando confusão do sistema imunológico. São potencialmente causadores de hepatite em pacientes submetidos a transfusões sanguíneas e imunodeprimidos o Epstein Barr. Desconhecemse. OUTRAS HEPATITES VIRAIS Outros vírus podem causar hepatites. sobretudo. pelo contato sanguíneo (transmissão parenteral).

Coagulograma . .Pesquisa de Marcadores Virais . como o ultra-som e a tomografia computadorizada.Atividade de Protrombina ..Fosfatase Alcalina .Proteínas Totais e Frações .Gama Glutamil Transpeptidase .Hemograma .Transaminases .Execução de exames complementares de diagnóstico por imagem.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful