Cópia não autorizada

OUT 2000

NBR 11096

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 – Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro – RJ Tel.: PABX (21) 210-3122 Fax: (21) 220-1762/220-6436 Endereço eletrônico: www.abnt.org.br

Caldeiras estacionárias aquotubulares e flamotubulares a vapor Terminologia

Copyright © 2000, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Origem: Projeto NBR 11096:2000 (04:011.07-006) ABNT/CB-04 - Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos CE-04:011-07 - Comissão de Estudo de Caldeiras Estacionárias a Vapor NBR 11096 - Stationary water-tube and fire-tube steam boiler - Terminology Descriptor: Boilers Esta Norma substitui a NBR 11096:1990 Válida a partir de 30.11.2000 Palavra-chave: Caldeira 25 páginas

Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Definições Índice alfabético Prefácio A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB) e dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros). Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos ABNT/CB e ABNT/ONS, circulam para Consulta Pública entre os associados da ABNT e demais interessados. 1 Objetivo 1.1 Esta Norma define os termos empregados em caldeiras aquotubulares ou flamotubulares, para serviço estacionário, sujeitas ou não à chama. 1.2 Os termos utilizados nesta Norma são aplicados aos seguintes tipos de caldeiras: a) caldeiras aquotubulares a vapor: caldeiras em cujos tubos circula água ou vapor, com a energia térmica produzida por combustão, sendo aplicada na superfície externa dos tubos; b) caldeiras flamotubulares a vapor: caldeiras em cujos tubos circundados por água ou vapor passa a energia térmica produzida por combustão; c) caldeiras sujeitas à chama: caldeiras onde a energia térmica é gerada, total ou parcialmente, através da queima de combustível em fornalha; d) caldeiras não sujeitas à chama: caldeiras onde a combustão se processa externamente; e) caldeiras convencionais: caldeiras onde a energia térmica é obtida total ou parcialmente através da queima de combustíveis fornecidos para este fim; f) caldeiras recuperadoras: caldeiras onde a energia térmica é obtida, total ou parcialmente, pela recuperação da energia térmica sensível ou energia química disponível em correntes provenientes de outro equipamento do processo.

Cópia não autorizada

2

NBR 11096:2000

2 Referência normativa A norma relacionada a seguir contém disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta Norma. A edição indicada estava em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usar a edição mais recente da norma citada a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento. NR-13:1995 - Caldeiras e vasos de pressão 3 Definições Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes definições: 3.1 Termos gerais 3.1.1 acumulador de vapor (steam accumulator): Vaso de pressão externo à caldeira contendo água e/ou vapor, usado para armazenar vapor, para uso posterior a uma pressão menor. 3.1.2 aleta (fin): Tira metálica aplicada helicoidal, circunferencial ou longitudinalmente em uma superfície de troca térmica para extensão da mesma. 3.1.3 alteração (alteration): Modificação em qualquer item descrito no prontuário da caldeira, que afete as suas características ou a sua resistência. 3.1.4 ar de selagem (sealing air): Arde fornecimento normal, sob pressão suficientemente acima da pressão da fornalha, para evitar o escape de gases de combustão da caldeira, através de janelas de observação. 3.1.5 berço (saddle): Estrutura fundida ou pré-fabricada, ou dispositivo utilizado para suporte de cilindros dispostos horizontalmente. 3.1.6 boca de acesso (handhole): Abertura de acesso em uma parte de pressão, cuja maior dimensão normalmente não excede 150 mm. 3.1.7 boca de visita (manhole): Abertura que permite a entrada de um homem de tamanho normal ao interior do equipamento. 3.1.8 bujão fusível (fusible plug): Bujão roscado vazado, tendo a parte interna cheia de material de baixo ponto de fusão, usualmente instalado no baixo nível de água permissível, em caldeiras flamotubulares. 3.1.9 caldeira em operação (in-service boiler): Caldeira mantida em serviço normal, mesmo não gerando vapor na ocasião. 3.1.10 caldeira fora de uso (boiler layup): Condição da caldeira durante a qual não se prevê seu retorno à operação. 3.1.11 caldeira inativa (idle boiler): Caldeira que permanece temporariamente fora de operação. 3.1.12 caldeira não-nova: Caldeira que está sendo ou já foi utilizada em serviço normal. 3.1.13 capacidade máxima contínua (maximum continuous rating): Produção máxima contínua de vapor por unidade de tempo, assegurada pelo fabricante. 3.1.14 carga de pico (peak load): Carga máxima suportada durante período curto de tempo, predeterminado pelo fabricante. 3.1.15 chapa de ancoragem (tie plate): Chapa através da qual são passados parafusos ou tirantes, para manter o refratário em posição. 3.1.16 chave de nível tipo bóia (float switch): Controle de nível atuado por bóia que abre e fecha um circuito elétrico, de acordo com alterações ocorridas em um nível de líquido predeterminado. 3.1.17 chicana (baffle): Anteparo usado para desviar o fluxo de gas es ou líquidos. 3.1.18 chicana do tubulão/tambor (drum baffle): Chapa colocada no interior de um tambor/tubulão para desviar ou mudar a direção do fluxo de água ou da mistura água/vapor. 3.1.19 coletor (header): Tubo para coleta e/ou distribuição de fluido. 3.1.20 coluna de nível (water column): Elemento tubular vertical ligado nas suas partes superior e inferior, respectivamente, aos espaços de vapor e água, no qual podem ser conectados o indicador de nível de água, as válvulas (torneiras) de prova e os alarmes de alto e baixo nível de água. 3.1.21 corte de combustível por nível baixo de água (low water fuel cutoff): Dispositivo que interrompe o fornecimento de combustível quando o nível de água na caldeira desce abaixo do nível mínimo de operação. 3.1.22 dessuperaquecedor (desuperheater): Dispositivo para redu zir e controlar o grau de superaquecimento de um vapor superaquecido. Também conhecido como atemperador. 3.1.23 desvio (bypass): Passagem para um fluido, permitindo que uma parte ou todo o fluido contorne determinado elemento, retornando ao circuito principal.

usado para vedação de toda ou parte da caldeira ou fornalha. quando superaquecidas. 3.1.1.45 inspeção periódica (periodical inspection): Inspeção à qual toda caldeira deve ser submetida periodicamente (ver inspeção de segurança). além da inicial e das periódicas.28 economizador (economizer): Equipamento para recuperação de energia térmica.1.46 invólucro externo (lagging): Revestimento. a ser realizada em casos especiais.24 diferencial de pressão de alívio (blowback): Diferença entre a pressão de abertura da válvula e a pressão de fechamento. expandida e conformada para um perfil cônico (boca de sino). 3.43 inspeção extraordinária (extraordinary inspection): Inspeção suplementar.25 distribuidor (manifold): Tubulação para coletar ou distribuir fluido para diversos tubos ou tubulações. 3.1.48 janela de inspeção (inspection door): Pequena abertura localizada convenientemente. usualmente metálico.1. 3.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 3 3. instalado entre um tampo plano ou espelho e o casco.39 fornalha (furnace): Câmara ou recinto destinado para queima do combustível.41 indicador de nível de água (water gage): Visor de nível e as suas conexões para fixação. causado por fatores diversos.36 fator de disponibilidade (availability factor): Fração de tempo durante a qual a unidade se encontra em condições de operação.47 invólucro interno (casing): Revestimento de chapas de metal. 3. no qual a energia térmica dos gases de combustão é transmitida preponderantemente por convecção. consistindo na adição de produtos químicos. 3. depois de instalada em um local ou reinstalada em outro.44 inspeção inicial (initial inspection): Primeira inspeção que se realiza em uma caldeira antes de ser posta em operação normal. Também conhecido como banco de convecção.26 domo de vapor (steam dome): Receptáculo fixado externam ente na parte superior de uma caldeira flamotubular.1. 3. 3. projetado para transferir energia térmica dos produtos de combustão exaustos da seção de vaporização da caldeira (boiler bank) para a água de alimentação da caldeira. 3. 3.1.42 inspeção de segurança (safety inspection): Verificação das condições de segurança de uma caldeira realizada conforme normas aplicáveis. onde o material é conformado contra a chapa na qual o tubo está fixado.1.1. 3. 3.50 lascamento (spalling): Processo de descascamento da superfície do material refratário.33 estai passante: Ver Tirante longitudinal.1. através do qual é retirado o vapor gerado na caldeira.1. 3. a fim de evitar tensões e contrações em outros componentes interligados a ela. permitindo que determinadas partes internas do equipamento possam ser observadas.27 duto de gases (gas duct): Duto para passagem dos gases d e combustão. 3. 3.1. causada pela press ão interna exercida sobre a parede do tubo (“laranja”) ou do casco da caldeira. devidas à pressão externa.31 estai (stay): Elemento de tração em uma estrutura que mantém componentes rigidamente em posição.38 feixe tubular de convecção (boiler convection bank): Grupo de tubos formando parte de um sistema de circulação de água da caldeira.1.1. 3. 3. 3.1.37 fator de utilização (use factor): Relação entre a quantidade de horas efetivamente operadas e a quantidade total de horas em um determinado período de tempo.1.1. podendo ser expressa em porcentagem da pressão de abertura. . 3.34 extremidade de tubo com expansão cônica (flared tube end): Extremidade projetada de um tubo mandrilado. 3.35 extremidade rebordeada de tubo (beaded tube end): Acabamento arredondado na extremidade exposta de um tubo mandrilado.32 estai diagonal (diagonal stay): Estai usado em caldeiras flamotubulares.1. 3.1.30 espelho (tubesheet): Chapa perfurada para fixação dos tubos.29 empolamento (bulge): Deformação local.1.1. para proteção do material de isolamento térmico aplicado em caldeiras.1.1. 3.51 lavagem química (chemical cleaning): Processo de limpeza das superfícies internas das unidades geradoras de vapor.1.40 furo ranhurado (grooved tube seat): Furo em espelho ou tubulão provido de ranhuras para fixação do tubo a ser expandido. 3.1.49 junta de expansão (expansion joint): Junta que permite movimentos causados por dilatação térmica. 3.1. Definição também aplicável às deformações similares de fornalhas cilíndricas. 3.1. devido a um superaquecimento. 3.1. 3.

73 regulador de fluxo de ar ou gás (damper): Dispositivo para introduzir uma obstrução variável ao fluxo.66 pressão de operação do tubulão/tambor (drum operating pressure): Pressão do vapor mantida no tubulão de vapor.78 separador de vapor (Steam separator): Dispositivos. 3. 3.74 resfriador de purga (blowoff cooler/blowdown cooler): Dispositivo usado para reduzir a temperatura da água de purga da caldeira antes da descarga aos dutos de efluentes.1.1.1. .56 parede d’água (water wall): Parede da fornalha contendo tubos por onde circula água/vapor.69 profissional habilitado: Profissional habilitado para inspeção de caldeiras conforme definido oficialmente.1.1.1.1. 3.80 solda de selagem (seal weld): Solda utilizada principalmente para a obtenção de estanqueidade. 3. 3.1.1.1.71 purga (air purge): Remoção. compatível com a caldeira. 3. lida no manômetro.1. para respiro. tais como ciclones e demisters.1.1.79 sobrepressão (overpressure): Acréscimo na pressão de abertura durante a descarga da válvula de segurança. expressa em porcentagem. com a finalidade de reduzir a umidade existente no vapor. 3. 3. 3.1.77 selo de ar (air seal): Ar sob pressão ligeiramente superior às pressões internas dos gases da caldeira.62 pressão de ajuste diferencial a frio (set pressure in cold): Pressão na qual a válvula é ajustada para abrir em bancada de ensaio.1.53 nível mínimo de água de segurança (lowest safe waterline): Nível mínimo de água com que a caldeira pode operar com segurança.1.1.63 pressão de disparo (pop pressure): Pressão que provoca o disparo da válvula de segurança.1. projetada para abrir a uma pressão de gás predeterminada.68 pressão manométrica (gage pressure): Pressão acima da pressão atmosférica. 3. aplicavel à máxima pressão do vapor.1. vaso de pressão ou tubulação.6 a. 3. 3.1.76 selo de água (water seal): Selo para evitar a entrada de ar falso em uma fornalha. a fim de regular a vazão de ar ou gás de combustão.1. 3.1.59 porta de explosão (explosion door): Porta na fornalha ou nas paredes da caldeira. 3. 3.60 porta de limpeza (cleanout door): Porta para possibilitar a remoção de resíduos acumulados no interior da caldeira.70 prontuário: Ver NR-13.1. 3. item 13.Cópia não autorizada 4 NBR 11096:2000 3.54 nível normal de água de operação (operating water level): Faixa de operação normal com o nível da água mantido entre os níveis mínimo e máximo de segurança.1.1.1.65 pressão de fechamento da válvula de segurança (reseating pressure): Pressão na qual a válvula se fecha após efetuar o alívio. 3.61 pressão de ajuste de válvula de segurança/alívio (set pressure): Pressão de abertura para a qual a válvula foi ajustada. 3. 3. item 13.1.1.57 PMTA: Abreviação de “pressão máxima de trabalho admissível”. 3.2 .1.67 pressão de projeto (design pressure): Pressão adotada para cálculo das espessuras das partes sob pressão da caldeira.72 recirculação de gás de combustão (gas recirculation): Recirculação de gás de combustão para controle operacional.55 nível máximo de água de segurança (max safe waterline): Nível máximo de água com que a caldeira pode operar com segurança.75 respiro (vent): Abertura valvulada no ponto mais elevado da caldeira. através da qual o combustível sólido é introduzido no seu interior.52 mandril (expander): Ferramenta utilizada para expandir tubos.58 porta de alimentação da fornalha (firing door): Porta da fornalha. 3. 3.64 pressão de teste hidrostático (hydrostatic test pressure): Pressão com a qual a caldeira é testada hidrostaticamente para verificação de resistência e estanqueidade. 3.1. Ver NR-13. 3. 3. da matéria gasosa inflamável e/ou tóxica de uma caldeira ou vaso de pressão. 3. 3. instalados dentro do tubulão/tambor. 3. por meio de ar ou gases não inflamáveis.1. conforme o código de projeto adotado.

108 tubulão (drum): Casco cilíndrico fechado em ambas as extremidade.1.86 tambor de lama (mud drum): Ver tubulão inferior.1.99 tubo aletado (fintube): Tubo cuja superfície de troca de calor é estendida com a utilização de aletas.1.1. 3. dreno.82 superfície de aquecimento (heating surface): Superfície ef etiva de troca de energia térmica na caldeira e/ou em componente. 3. recebendo calor dos gases de combustão que passam pelo seu interior. 3.84 tambor (drum): Ver tubulão. 3.91 temperatura de projeto (design temperature): Temperatura do metal.107 tubulações auxiliares da caldeira (boiler trim): Tubulações externas dentro dos limites definidos pela norma de projeto de caldeira. 3.1.1. fechando a extremidade do tambor/tubulão. respiro e outras.1. no qual é descarregada e resfriada a purga intermitente.85 tambor de água (water-drum): Ver tubulão inferior. 3.1. cuja área é usualmente medida em metros quadrados.1.1.88 tambor inferior (lower drum): Ver tubulão inferior.95 tirante (tie rod): Elemento de tração entre chapas de ancorag em ou vigas de estaiamento.81 superaquecedor (superheater): Equipamento ou componente destinado a absorver energia térmica com o objetivo de aumentar a temperatura do vapor acima de seu ponto de saturação.94 terminal expandido (expanded joint): Terminal estanque formado pelo alargamento de uma extremidade do tubo em uma sede apropriada.1.1.1.1. a uma pressão maior do que a pressão de ajuste dessa válvula. entre tampos ou espelhos.1. 3.1. 3. constituída por aletas ou pinos.101 tubo de circulação ascendente (riser): Tubo de fluxo ascen dente no qual ocorre a geração de vapor.1. 3. durante a execução de um teste hidrostático.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 5 3.109 tubulão de água (water drum): Ver tubulão inferior.1. Tipos de tampos: semi-elípticos. empregando-se água como meio de pressurização. torisféricos. 3.1.89 tampo de tubulão/tambor (drum header): Chapa com forma geométrica definida. onde estão conectados os tubos de circulação descendentes e os tubos de circulação ascendentes.1. hemisféricos.1.110 tubulão de lama (mud drum): Ver tubulão inferior. 3. 3.1.1.1.100 tubo de alimentação de água (feedwater pipe): Tubo através do qual a água é introduzida e distribuída no tubulão/tambor da caldeira.103 tubo de fogo (fire tube): Tubo em uma caldeira flamotubular com água na superfície externa.83 superfície estendida (extended surface): Superfície metálica absorvedora de energia térmica. 3. 3.90 tanque de purga intermitente (boiler blowoff tank): Tanque pressurizado ou não com dreno. 3. 3. 3. 3. 3.1. que estabelece a tensão admissível do material obtida do código aplicado no projeto de construção. 3.97 trava para teste da válvula de segurança (gag safety valve): Dispositivo utilizado para impedir a abertura da válvula de segurança. 3. tal como em processo de mandrilagem. 3. 3.1.105 tubo para injeção de produtos químicos (chemical feed pipe): Tubo através do qual são injetados produtos químicos para tratamento da água da caldeira.106 tubo pinado (stub tube): Tubo cuja superfície de troca de calor é estendida com pinos.93 teste de recebimento: Testes e inspeções realizados pelo comprador ou seu representante com o objetivo de verificar se uma caldeira satisfaz às condições especificadas para sua aceitação.92 teste hidrostático (hydrostatic test): Teste de resistência e d e estanqueidade.98 tremonha (hopper): Silo usado para reter combustível ou resíduos sólidos.1. 3.104 tubo estriado (rifled tube): Tubo estriado helicoidalmente na superfície interna da parede. . projetando-se além da parede do tubo. 3. 3.87 tambor de vapor (steam-and-water drum): Ver tubulão de vapor. utilizado para transportar a mistura de vapor e água para o tubulão/tambor de separação. 3. 3.1. utilizada no cálculo da espessura de qualquer parte específica da caldeira.102 tubo de circulação descendente (downcomer): Tubo em uma caldeira através do qual circula apenas água. 3. tais como as usadas para instrumentação.1.96 tirante longitudinal (through-stay): Tirante usado em caldeiras flamotubulares.1.

cuja abertura é proporcional ao aumento de pressão em relação à pressão de operação.2 Combustíveis e combustão 3. para abertura total. transportado pneumaticamente.116 válvula de corte (shut off valve): Válvula utilizada para interrupção rápida do fornecimento de combustível.Cópia não autorizada 6 NBR 11096:2000 3. 3.8 caixa de ar (windbox): Câmara pressurizada ao redor do queimador. 3.2. na qual o vapor gerado é separado da água. Usada principalmente para serviços com líquidos.10 cinzas (ash): Resíduo inorgânico da combustão.122 vaso de pressão sujeito à chama direta (fired pressure vessel): Vaso de pressão no qual o vapor é gerado pela aplicação direta de chama. para limitar o movimento dessa parede.4 atomizador (atomizer): Dispositivo utilizado para produzir líquido em gotículas muito finas. para verificar o nível de água.118 válvula de controle de nível (gage cock): Válvula fixada em uma coluna de nível ou em um tambor/tubulão.1.113 válvula de alívio (relief valve): Dispositivo automático de alívio de pressão. 3.11 classificador (classifier): Parte de um sistema pulverizador que separa e rejeita as partículas grossas do combustível sólido pulverizado.1.1. 3.111 tubulão de vapor (steam drum): Tubulão/tambor localizado na extremidade superior de um sistema de circulação de caldeira. atuado pela pressão estática a montante.1.120 válvula de purga intermitente (blowoff valve): Válvula manual ou automática usada para efetuar a purga intermitente ou para fins de drenagem.115 válvula de bloqueio (stop valve): Válvula usada para isolar a caldeira. 3.1.2. normalmente utilizado para espargir o combustível sólido e complementar a combustão. 3. para assegurar distribuição e vazão apropriadas de ar de combustão.9 câmara de combustão ou fornalha (combustion chamber): Espaço confinado onde a combustão é realizada. 3. 3. atuando pela pressão estática a montante. quente ou frio.112 tubulão inferior (lower drum): Tubulão/tambor localizado na extremidade inferior de um feixe tubular de convecção em uma caldeira aquotubular. 3. ligado diretamente ou através de uma coluna de nível à caldeira.119 válvula de purga contínua (blowdown valve): Válvula manual ou automática usada para regular a purga contínua. através da qual se pode observar a combustão. 3.117 válvula de descarga intermitente (blowoff valve): Ver válvula de purga intermitente.1.1 acendedor automático/piloto (automatic/pilot lighter): Ver ignitor. 3. 3.1.1.126 visor de nível (gage glass): Parte transparente de um conjunto de indicador de nível de água. arranjadas de forma a permitir a admissão de ar para a combustão.3 atomização do combustível líquido (atomization of fuel liquid): Processo de divisão do combustível em gotículas muito finas. Usada nas caldeiras para serviço com vapor.2 ar auxiliar (auxiliary air): Ar adicional.5 barras de grelha (grate bars): Partes da superfície suportadora de combustível sólido. 3. vapor ou processos mecânicos.2. .2.2.125 visor de chama (peep hole): Abertura apropriada para verificação de chama no interior da fornalha. 3.127 visor de observação (peepdoor): Pequena abertura equipada usualmente com visor de vidro. a fim de indicar o nível de água na caldeira. 3. 3. 3. água de dessuperaquecimento e vapor de soprador de fuligem. 3.1.123 vaso de purga contínua (blowdown tank): Vaso no qual a purga contínua proveniente da caldeira vaporiza parcialmente por despressurização. 3. utilizando ar.1.1. 3. onde normalmente é feita a purga intermitente. dependendo do tipo de aplicação.2. 3.124 viga de estaiamento (buckstay): Elemento estrutural instalado contra uma parede da fornalha e/ou da caldeira.2. que pod e ser introduzido.6 bocal de ar (air nozzle): Bocal para injeção de ar com direção definida.121 válvula de segurança (safety valve): Dispositivo automático de alívio de pressão. quando e onde for necessário. 3. 3.7 britador (crusher): Máquina usada para reduzir combustível sólido a granel em fragmentos de dimensões máximas predeterminadas.2. 3.2.1. 3.1. e adequado para uso como válvula de segurança ou como válvula de alívio. 3. atuado pela pressão estática a montante e caracterizado por uma ação de disparo.1.114 válvula de alívio e segurança (safety valve): Dispositivo automático de alívio de pressão.2.2.1. permitindo observações acima e abaixo da linha de água.1.1. onde o ar é mantido a uma pressão adequada. 3.

fornecendo usualmente um sinal para alarme.2.13 consumo de combustível (combustion rate): Quantidade d e combustível queimada por unidade de tempo.2. que permite o fluxo de um dos fluidos (ar ou gás) pelo interior dos tubos.2.31. com velocidade.12 combustão completa (complete combustion): Oxidação completa de todos os constituintes combustíveis de uma substância em processo de queima.14 deficiência de ar (air defficiency): Insuficiência de ar em uma mistura ar/combustível. ou interrompendo o suprimento de combustível nos casos de supressão de chama. por meio de arco elétrico. 3.31. 3.2.2. 3.18 duto (duct): Tubulação para passagem de ar ou gases.31. 3. A energia térmica é absorvida da corrente de gás de saída e subseqüentemente liberada.2. promovendo uma ignição estável e/ou melhorando a mistura ar/combustível.24 grelha fixa (fixed grate): Grelha cuja operação ocorre sem movimento.2.3 tipo tubular (tubular type): Contém feixes de tubos para transferência de energia térmica. 3.2.2.17 difusor (diffuser): Dispositivo usado para distribuir o fluxo de ar no interior do queimador. 3.2. para estabelecer e manter a ignição e queima adequadas do combustível. 3.2. impossibilitando a queima completa do combustível.29 perda de carga (draft loss): Queda na pressão estática de um gás. pela mesma superfície.2.31 preaquecedor de ar (air preheater): Dispositivo que transfer e energia térmica de um meio de alta temperatura.1 tipo regenerativo (regenerative type): Dispositivo para transferência de energia térmica.16 detector de chama (flame detector): Dispositivo capaz de perceber a presença ou ausência de chama. É expressa como relação entre a quantidade de energia térmica efetivamente liberada pela combustão e a quantidade máxima disponível de energia térmica de combustão. Normalmente. para uma corrente de ar de combustão. 3. 3.26 ignitor (igniter): Dispositivo utilizado para acender o queimador-piloto.19 eficiência de combustão (combustion efficiency): Medida da oxidação efetiva de todos os constituintes combustíveis de uma substância em processo de queima.23 grelha (grate): Superfície onde o combustível sólido é suportado e queimado. 3. 3. gás ou mistura de ar e combustível. . com a ignição ocorrendo sob supervisão.35 queimador com ignição manual (manually ignited burner): Queimador no qual a admissão e ignição do combustível é exclusivamente manual. através da qual passa o ar de combustão. em quantidade superior à requerida teoricamente para combustão completa. 3.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 7 3. para o ar de entrada. 3.2.2.2. causada pela queima incompleta de alguma parte da matéria combustível presente na substância queimada. metros cúbicos de gás por minuto.21 excesso de ar (excess air): Ar fornecido para combustão.32 queimador (burner): Dispositivo que introduz combustível e ar no interior de uma fornalha.2.22 gases de combustão (flue gas): Produtos gasosos de combustão. 3. 3. causada pela resistência ao fluxo.2.25 ignição elétrica (electric ignition): Ignição do piloto ou da chama principal.30 piloto automático (automatic pilot): É um dispositivo de chama utilizado para acender ou apoiar a chama principal. Exemplo: quilogramas de carvão por hora.2. 3. o aquecimento é feito por arco elétrico. em relação à quantidade requerida.2. 3. possuindo a superfície de transferência exposta alternativamente aos gases quentes exaustos e ao ambiente de entrada. 3.2. 3. 3.2. 3. sob sucção.2. 3.2.2. através das quais se obtém a transferência de energia térmica de um fluxo de fluido quente para uma corrente de ar.27 leito de combustível (fuel bed): Camada de combustível.20 exaustor (exhauster): Ventilador utilizado para remoção de ar ou de gases. em processo de queima.2.2. entre dois pontos de um mesmo sistema. tal como um gás quente ou vapor. enquanto o outro fluido se movimenta em contato com a superfície externa dos tubos. turbulência e concentração desejadas. 3. 3.28 perda de combustível (combustible loss): Perda represent ando a energia térmica não-liberada.33 queimador automático (automatic burner): Queimador cujas interrupções e partidas são automáticas. 3.2 tipo de placas (plate type): Contém passagens formadas por placas espaçadas.15 defletor (deflector): Dispositivo empregado para mudar a direção de uma corrente de ar.2. sobre uma grelha. 3.34 queimador com ignição automática (automatically ignited burner): Queimador no qual a admissão e ignição do combustível são processadas automaticamente.

2. na qual a combustão passa a ser auto-sustentada.8 água dura (hard water): Água contendo porção de sais de cálcio e/ou magnésio.6 água de alimentação (feedwater): Água conforme alimentada à caldeira. 3. óleo ou gás.1 abrandamento (softening): Fase de tratamento de água de caldeira com o objetivo de eliminar a dureza.2.3. 3. em massa ou volume. 3.40 relação ar/combustível (air/fuel ratio): Relação.2 acidez (acidity): Capacidade do meio aquoso em reagir com íons hidroxila.2. podendo ser causada pela insuficiência de tiragem ou pela ignição de gases combustíveis acumulados.3.3 Água e vapor 3. 3.2.5 água da caldeira (boiler water): Água conforme se encontra no interior das partes de pressão da caldeira.2. 3.2.2. 3.39 regulador de tiragem (draft regulator): Dispositivo empregado para manter a tiragem desejada. 3.2.2.3.50 válvula de controle (control valve): Válvula usada para controlar o fluxo de água.3.37 queimador de tiragem natural (natural draft burner): Queimador que depende da tiragem natural para introduzir o ar requerido para combustão. 3. 3.3.7 água de serviço (service water): Água para uso geral.2. de partículas de água ou de sólidos presentes na água de caldeira. ar. 3.3.4 água bruta (raw water): Água antes de ser submetida a qualquer tratamento.3. 3.46 temperatura de ignição (ignition temperature): Menor temp eratura de um combustível. 3. 3.2.47 tiragem (draft): Diferença entre a pressão atmosférica local e alguma pressão inferior existente na fornalha ou nos dutos de gases da unidade geradora de vapor.3. 3.51 ventilador (fan): Máquina usada para movimentar ar ou gases. armazenado em silos e. 3.53 ventilador de tiragem induzida (induced draft fan): Ventilador para exaustão dos gases de combustão. 3. 3.11 arraste de umidade (priming): Arraste de água no estado líquido na corrente de vapor.41 relação combustível/ar (fuel/air ratio): Relação.3. em massa ou volume.2. entre ar e combustível. tornando-se apropriada para alimentação da caldeira. 3. 3.2. entre combustível e ar.3. 3.43 sistema de silo para carvão (bin system.52 ventilador de tiragem forçada (forced draft fan): Ventilador fornecendo ar pressurizado para o equipamento de queima.45 sistema com alimentação direta para os queimadores (direct-fired circulating system): Sistema no qual o combustível sólido é pulverizado proporcionalmente à demanda de carga e transportado diretamente dos pulverizadores para os queimadores.2.3. coal): Sistema no qual o carvão é pulverizado.2. . 3. 3.48 tiragem balanceada (balanced draft): Manutenção de um valor controlado de tiragem em uma fornalha.2.44 sistema pneumático de transporte (air-conveying system): Sistema de transporte de combustível sólido utilizando o ar como meio de movimentação. 3. controlando automaticamente a tiragem da caldeira.36 queimador de tiragem forçada (forced draft burner): Queim ador para o qual o ar é suprido a uma pressão acima da atmosférica. enviado através de alimentadores para os queimadores. 3. 3. 3.10 alcalinidade (alkalinity): Expressão do total de ânions básicos (grupos hidroxila) presentes em uma solução.38 queimador-piloto (pilot burner): Queimador utilizado para ac ender e/ou manter a estabilidade de chama do queimador principal. subseqüentemente.Cópia não autorizada 8 NBR 11096:2000 3.2. 3. 3. ou pode ser um pequeno queimador de óleo ou gás. 3. para todas as taxas de combustão. medida em termos quantitativos pelo pH.49 tocha de ignição (ignition torch): Tocha usada para provocar a ignição manual do combustível e que pode consistir em amianto enrolado em torno de uma vareta de ferro saturado de óleo. pelo vapor. na saída da caldeira.2.12 arraste (carryover): Transporte.9 água tratada (treated water): Água submetida a tratamento.3.3 água abrandada (soft water): Água que mantém pequena ou nenhuma quantidade de sais de cálcio ou de magnésio.42 retorno de chama (flareback): Reversão de chama de uma fornalha.

geralmente um colóide adequado. 3.32 desgaseificação (degaseification): Remoção de gases. 3.3. 3. pelo método de abrandamento por troca iônica.34 dispersante (dispersant): Substância adicionada à água.3.26 controle coordenado: Controle de concentração de fosfato em função do valor do pH. provocada usualmente por bombeamento. 3.30 descarga contínua (continuous blowdown): Ver purga contínua.3.24 condensado (condensate): Água condensada resultante da remoção do calor latente do vapor. formando gotículas de água com grande lentidão. usualmente expressa em mg/L de carbonato de cálcio.31 descarga intermitente (intermittent blowdown): Ver purga intermitente.25 condutividade (conductivity): Índice de transmissão de corrente elétrica da água.3.3. em contraste com a circulação natural. 3.35 dureza (hardness): Medida quantitativa dos sais de cálcio e d e magnésio presentes na água da caldeira.18 circulação natural (natural circulation): Circulação da água em uma caldeira.3.3.3. 3. 3.3.19 clarificação (clarification): Processo aplicado em águas superficiais para remoção de sólidos em suspensão.23 concentração total de sólidos (total solids concentration): Concentração total das impurezas dissolvidas e suspensas na água de caldeira. não constituindo solução verdadeira. usualmente por troca iônica.3. eletroquímica ou por outros fatores.3.29 desaeração (deaeration): Remoção do ar e dos gases da água de alimentação. causada por diferenças de densidade de massa.3. . para evitar a precipitação e a aglomeração de sólidos. 3.3. 3. 3. da água e do vapor.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 9 3. causada pelo oxigênio dissolvido. 3. antes de sua introdução na caldeira. conhecida também como circulação térmica ou termicamente induzida. 3.3.3. além da superfície da qual se separam.14 ataque por oxigênio (oxygen attack): Corrosão ou formação de pites (pequenas cavidades) ou alvéolos em caldeira.28 corrosão (corrosion): Deterioração de materiais metálicos resultante de ação química. 3.3.3.36 exsudação (weep): Vazamento minúsculo nas juntas da caldeira. 3. para se trabalhar no limiar da formação de soda livre. sem diminuição significativa na resistência à tração. 3.17 circulação forçada (forced circulation): Circulação de água na caldeira.3. 3.3. utilizado para calcular o desempenho de unidade de troca iônica. produzindo depressões pontuais localizadas nas superfícies metálicas. 3.16 carga iônica (ionic load): Somatório de concentração de íons (ânions ou cátions).3.3.3.22 concentração de sólidos na água de alimentação: Concen tração de sólidos presentes por unidade de massa da água de alimentação. geralmente convertido para mg/L de CaCO3.37 filme de ebulição (boiling film): Ebulição da água caracterizada pela formação de um filme de vapor que “isola” a massa de água da parede do tubo. 3.13 ataque por hidrogênio (hydrogen attack): Redução na ductilidade do aço.33 desmineralizador (demineralizer): Sistema usado para remover sais presentes na água.40 formação de pites (pitting): Ataque corrosivo devido à presença de oxigênio ou impurezas na água.3. possuindo tensão superficial suficientemente elevada para que sejam mantidas como bolhas. 3. como resultado de absorção de hidrogênio.21 colóide (colloid): Dispersão de partículas finas que se mantêm em suspensão na água.3. 3. ocorrida na caldeira.3.20 clarificador (clarifier): Tanque de decantação ou sedimentação. 3.39 formação de espuma (foaming): Formação contínua de bolhas. no qual os sólidos são removidos mecanicamente da água.3. 3. 3. 3.38 filme de magnetita: Filme de óxido de ferro (Fe3 O4) compacto e aderente.3. que se forma nas paredes internas do tubulão superior e nos tubos das caldeiras. 3. utilizado em caldeiras. de caráter protetor. que define seu grau de pureza em termos de carga iônica.27 controle sem adição de sólidos: Controle da qualidade da água de caldeira sem adição de sólidos. 3.15 capacidade de resinas: Quantidade máxima de íons que pod e ser retida em um volume unitário de resina de troca iônica. 3.3.

45 incrustação (scale): Depósito compacto e aderente. 3. de fórmula N2H4. para formar sais neutros.3. graxas e outros.3.57 resinas trocadoras de cátions/ânions: Componentes químicos.58 seqüestrantes (sequestering): Produtos químicos que. mantêm os sais orgânicos da água dura em solução. que têm características de trocar íons com aqueles presentes na água. nas superfícies internas das partes pressurizadas da caldeira.44 hidrazina (hydrazine): Forte agente redutor. 3.51 purga (blowdown): Remoção de partes da água da caldeira. em função de seu nível de regeneração.3.3. sólidos.3.48 neutralização (neutralization): Processo de reação da acidez com um álcali ou da alcalinidade com um ácido.3.66 tratamento externo (external treatment): Tratamento da água de alimentação. em que a concentração de produtos químicos na superfície dos tubos de caldeira é maior do que a encontrada no centro da massa líquida.3.47 limpeza alcalina (boiling out): Processo de limpeza mediante ebulição de água altamente alcalina em partes pressurizadas da caldeira para remoção de óleos.65 tratamento de água de alimentação (feedwater treatment): Tratamento da água de alimentação da caldeira. utilizado como agente seqüestrante de oxigênio.3. 3. para evitar a formação de incrustações ou de outras ocorrências indesejáveis.62 taxa de circulação (circulation ratio): Relação entre a água admitida em um circuito e o vapor gerado dentro desse circuito.3.43 grau de superaquecimento (degree of superheat): Diferença entre a temperatura do vapor e a temperatura de saturação correspondente à pressão do vapor gerado. A propagação desse tipo é normalmente intergranular. 3. antes da sua introdução na caldeira. para elevar a sua temperatura.3. 3. para eliminar sedimentos e reduzir a concentração de sólidos na água da caldeira. 3. 3.3.3.42 gases dissolvidos (dissolved gases): Gases em solução na água da caldeira.evitando incrustações. a fim de condicioná-la aos parâmetros de concentração total de sólidos na água remanescente.52 purga contínua (continuous blowdown): Remoção ininterrupta da água concentrada na caldeira para controle da concentração total de sólidos na água remanescente. quando dissolvidos em água.3.3.3. proveniente dos sais em concentração na água.67 tratamento interno (internal treatment): Tratamento da água da caldeira através da introdução de produtos químicos diretamente no interior da caldeira.53 purga intermitente (intermittent blowdown): Água removida intermitentemente da caldeira sob pressão.3.50 pureza do vapor (steam purity): Grau de contaminação do vapor. 3. em forma de solução.41 fuga iônica: Quantidade de íons que pode ser liberada de um a unidade de troca iônica. com traços de sílica em níveis de tensão suficientemente elevados.55 reaquecimento (reheating): Processo de fornecimento de en ergia térmica ao vapor.60 sólidos dissolvidos (dissolved solids): Sólidos presentes na água. 3. 3.3. tal como a corrosão ou oxidação.54 quelação (chelating): Processo mediante o uso de determinados produtos químicos que. evitando a formação de incrustações. 3.3.3. em massa.61 sólidos suspensos (suspended solids): Sólidos não dissolvidos. antes da operação normal ou após a execução de grandes reparos na caldeira. 3.Cópia não autorizada 10 NBR 11096:2000 3. 3. geralmente expressa em termos de massas.59 sílica reativa: Sílica que se apresenta na forma capaz de reagir com molibdato de amônio. 3.3.3. quando dissolvidos em água. a intervalos de duração igual ou variável.3. 3. 3.49 ocultamento (hide-out): Fenômeno que ocorre durante os períodos de alta taxa de transferência de energia térmica.46 inibidor (inhibitor): Composto que desacelera ou interrompe reação química indesejada. . 3.56 reposição (makeup): Água adicionada à alimentação da cald eira para compensar as perdas por evaporação. 3. 3.68 trincamento cáustico (caustic cracking): Trinca gerada em metais submetidos a uma alta concentração cáustica.3. por unidade de tempo. 3. geralmente na forma esférica.3. 3.63 taxa de purga (rate of blowdown): Taxa normalmente expressa como porcentagem da água de entrada. em uma mistura de vapor e água.64 título do vapor (steam quality): Porcentagem de vapor. tais como em regiões de mandrilagem de tubos e de parafusos.3. depois que o vapor tiver efetuado parte ou a totalidade do trabalho previsto.3. 3. 3. mantêm os sais inorgânicos de água dura em solução. presentes na água da caldeira. 3. 3.3. normalmente expresso em mg/L. descargas ou vazamentos.3. 3. 3.

3. 3.71 vaporização brusca (flashing): Vapor produzido pela descarga de água à temperatura de saturação. O vapor comercialmente seco contém teor de umidade não superior a 0.5. através da aplicação de carga elétrica nas partículas de um fluxo de gás.5.3.1 combustão em leito fluidizado (fluidized bed combustion) : Processo de queima de combustível em um leito de partículas granuladas.5 Miscelânea 3.69 turbidez (turbidity): Redução da transparência da água. decorrente da interação mecânica entre a superfície e o fluido ou partículas carregadas pelo fluido.72 vaporização nucleada (nucleated boiling): Ebulição de água caracterizada pela formação de pequenas bolhas dispersas ao longo da parede do tubo. 3. o que pode resultar em combustão incompleta localizada.3.4 incidência de chamas (flame impingement): Contato contínuo da chama sobre uma superfície. 3.4.9 válvula de bloqueio manual (valve. 3. usualmente escória. do poço ou tremonha. manual shutoff): Válvula de operação manual.4. proveniente da queima de material combustível na fornalha.4 coletor tipo ciclone (cyclone collector): Equipamento que utiliza a ação de força centrífuga para remover dos gases de combustão.1 canal de cinzas (air sluice): Canal ou vala usada para a transferência das cinzas. partículas sólidas relativamente grandes. 3. provocando a formação de depósitos carbonáceos duros. utilizando água soprada como meio de limpeza das superfícies de absorção de energia térmica.4.14 soprador de fuligem retrátil (retractable soot blower): Soprador de fuligem no qual os elementos sopradores podem ser estendidos.8 taxa de liberação de energia térmica de fornalha (furnace heat release rate): Quantidade de energia térmica disponível por hora e por metro quadrado de superfície de absorção de energia térmica na fornalha.7 moabilidade (grindability): Característica do carvão que repr esenta sua facilidade quanto à pulverização e é um dos fatores utilizados para determinar a capacidade dos trituradores. formando um sistema de controle de segurança) destinado a evitar operações inseguras dos equipamentos controlados.5. para o interior da caldeira e. ocasionalmente a sua coleta por um elétrodo (ou eletrodo).7 erosão (erosion): Perda progressiva de material de uma superfície. 3. obstruindo.5.4 Cinzas e escórias 3. 3.5. 3. 3.6 entupimento (bridging): Acumulação de escória e matéria não combustível. na forma seca. os espaços ou orifícios entre os tubos absorvedores de energia térmica. 3.4. interruptores e outros dispositivos auxiliares. 3. 3. 3. usados em conjunto.12 soprador de água (water blowing): Dispositivo mecânico rotativo e retrátil.5. enquanto o limite superior representa a maior proporção de combustível e ar que pode ser queimada sem fornecimento contínuo de energia térmica. 3.4.3. 3. para o ponto de descarga. causada por material em suspensão.70 vapor seco (dry steam): Vapor sem teor de umidade.4. 3.5. de comprimento relativamente longo.9 fusibilidade (fusibility): Propriedade da escória para fundir e coalescer em uma substância homogênea.3 finos (fines): Partículas com tamanho inferior a um limite dim ensional especificado. 3. parcial ou totalmente. para bloquear o suprimento de combustível para o queimador.4. 3. fora dos quais a mistura é não-inflamavel.4. recolhidos para suas posições originais. 3. duro e compacto.6 limites de inflamabilidade (flamability limits): Limites (sup erior e inferior) de composição homogênea de uma mistura de ar e de combustível. .2 clínquer (clinker): Material solidificado. O limite inferior representa menor proporção de combustível e ar que pode ser queimada sem fornecimento contínuo de energia térmica.10 ponto de orvalho (dew point): Temperatura na qual ocorre a condensação do vapor considerado.4.3. subseqüentemente. mantidas em suspensão móvel por um fluxo de ar ou de produtos de combustão.4. dos gases de combustão.5. microprocessadores.3. 3. 3. instalada na linha de combustível. mecanicamente. 3.5%.4.2 controle de modulação da combustão (firing rate control): Sistema de controle que atua quando a pressão ou vazão de vapor se afasta do valor prefixado.73 vaporização por filme (film boiling): Ver ebulição por filme. usando-se a água como meio de transporte.11 precipitador eletrostático (electrostatic precipitator): Equipamento para controle da poluição do ar.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 11 3.4.4.3 coletor de cinzas volantes (fly ash collector): Dispositivo projetado para remover as cinzas volantes. causando restrições prejudiciais aos fluxos de gás ou de energia térmica. safety): Controle (incluindo relés.5 intertravamento (control. 3.5 depósito (fouling): Acumulação de material sólido nas passagens de gás ou nas superfícies de absorção de energia térmica.4.13 soprador de fuligem (soot blower): Dispositivo mecânico fixo ou retrátil utilizado para limpeza das superfícies de absorção de energia térmica. 3.8 escória (slag): Matéria sólida fundida ou em estado de fusão.5. 3. 3.

5 3.1.14 3. fuel control): Dispositivo operado manual ou automaticamente.1 3.1.3 3.5 3.3.4 3.1.2.12 3.6 3.3.3.9 3.3.1.2. consistindo.11 3.3.1.1.1 3.4.11 volume de fornalha (furnace volume): Espaço interno da fornalha ou câmara de combustão.3.15 3.Cópia não autorizada 12 NBR 11096:2000 3.3.1 3.5 3.2.4 3.2.1.1.12 3.13 3. principalmente.2 3.1.8 3.3.4 3.9 3.9 3.1 3.3.6 3.2.7 3.3.1.5.8 3.3. utilizado para regular o fluxo de combustível.2 3.11 3.3.6 3.8 3.5. _______________ /Índice alfabético Índice alfabético em português com o correspondente termo em inglês abrandamento (softening) acendedor automático (automatic/pilot lighter) acidez (acidity) acumulador de vapor (steam accumulator) água abrandada (soft water) água bruta (raw water) água de caldeira (boiler water) água de alimentação (feedwater) água de serviço (service water) água dura (hard water) água tratada (treated water) alcalinidade (alkalinity) aleta (fin) alteração (alteration) ar auxiliar (auxiliary air) ar de selagem (sealing air) arraste de umidade (priming) arraste (carryover) ataque por hidrogênio (hydrogen attack) ataque por oxigênio (oxigen attack) atomização do combustível líquido (atomization of fuel liquid) atomizador (atomizer) barras de grelha (grate bars) berço (saddle) boca de acesso (handhole) boca de visita (manhole) bocal de ar (air nozzle) britador (crusher) bujão fusível (fusible plug) caixa de ar (windbox) caldeira em operação (in service boiler) caldeira fora de uso (boiler layup) caldeira inativa (idle boiler) caldeira não-nova câmara de combustão ou fornalha (combustion chamber) canal de cinzas (air sluice) capacidade de resinas capacidade máxima contínua (maximum continuous rating) 3.2.10 3.2.1.10 3.3 3.1.2.2.7 3.3.1.10 válvula de controle do combustível (valve.3. em válvula reguladora e mecanismo de operação.3.3 3.7 3. 3.2 3.13 .

13 3.3.18 3.1.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 13 carga de pico (peak load) carga iônica (ionic load) chapa de ancoragem (tie plate) chave de nível tipo bóia (float switch) 3.1.3.4.3.3.24 3.5 3.25 3.30 3.3.1.1.16 chicana (baffle) chicana do tubulão/tambor (drum baffle) cinzas (ash) circulação forçada (forced circulation) circulação natural (natural circulation) clarificação (clarification) clarificador (clarifier) classificador (classifier) clínquer (clinker) coletor (header) coletor de cinzas volantes (fly ash collector) coletor tipo ciclone (cyclone collector) colóide (colloid) coluna de nível (water column) combustão completa (complete combustion) combustão em leito fluidizado (fluidized bed combustion) concentração de sólidos na água de alimentação concentração total de sólidos (total solids concentration) condensado (condensate) condutividade (conductivity) consumo de combustível (combustion rate) controle coordenado controle de modulação da combustão (firing rate control) controle sem adição de sólidos corrosão (corrosion) corte de combustível por nível baixo de água (low water fuel cutoff) deficiência de ar (air defficiency) defletor (deflector) depósito (fouling) desaeração (deaeration) descarga contínua (continuous blowdown) descarga intermitente (intermittent blowdown) desgaseificação (degaseification) desmineralizador (demineralizer) dessuperaquecedor (desuperheater) 3.15 3.4.3.4.3.23 3.15 3.1.5.14 3.31 3.16 3.20 3.3.2.26 3.2.17 3.14 3.21 3.28 3.5.12 3.2.4.2.17 3.3.3 3.21 3.2 3.19 3.32 3.1.3.1.1 3.3.3.27 3.2.18 3.3.33 3.10 3.2 3.3.4 3.11 3.22 3.29 3.3.20 3.3.1.1.2.19 3.22 .3.

7 3.27 3.20 3.29 3.17 3.26 3.35 3.1.8 3.1.9 3.33 3.39 3.4.40 3.1.25 3.6 3.3.4.1.1.3 3.37 3.1.38 3.2.3.18 3.2.34 distribuidor (manifold) domo de vapor (steam dome) dureza (hardness) duto (duct) duto de gases (gas duct) economizador (economizer) eficiência de combustão (combustion efficiency) empolamento (bulge) entupimento (bridging) erosão (erosion) escória (slag) espelho (tubesheet) estai (stay) estai diagonal (diagonal stay) estai passante (through stay) exaustor (exhauster) excesso de ar (excess air) exsudação (weep) extremidade de tubo com expansão cônica (flared tube end) extremidade rebordeada de tubo (beaded tube end) fator de disponibilidade (availability factor) fator de utilização (use factor) feixe tubular de convecção (boiler convection bank) filme de ebulição (boiling film) filme de magnetita finos (fines) formação de espuma (foaming) formação de pites (pitting) fornalha (furnace) fuga iônica fusibilidade (fusibility) furo ranhurado (grooved tube seat) gases de combustão (flue gas) gases dissolvidos (dissolved gases) 3.2.35 3.2.1.1.1.16 3.3.1.1.3.39 3.2.1.1.32 3.3.3.36 3.41 3.36 3.1.31 3.1.23 3.21 3.4.Cópia não autorizada 14 NBR 11096:2000 desvio (bypass) detector de chama (flame detector) diferencial de pressão de alívio (blowback) difusor (diffuser) dispersante (dispersant) 3.42 .34 3.22 3.2.2.19 3.30 3.40 3.1.3.24 3.37 3.5.38 3.3.4.3.28 3.1.1.

43 3.2.3.44 3.1.1.47 3.46 3.53 3.52 3.5.28 3.1.1.1.54 3.1.1.1.2.48 3.69 3.5.2.46 3.45 3.2.4.1.44 3.1.48 3.4 3.58 3.2.49 3.57 3.6 3.1.1.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 15 grau de superaquecimento (degree of superheat) grelha (grate) grelha fixa (fixed grate) hidrazina (hydrazine) ignição elétrica (electric ignition) ignitor (igniter) 3.7 3.3.1.5 3.49 3.1.60 .45 3.27 3.5.1.3.41 3.3.24 3.43 3.25 3. safety) invólucro externo (lagging) invólucro interno (casing) janela de inspeção (inspection door) junta de expansão (expansion joint) lascamento (spalling) lavagem química (chemical cleaning) leito de combustível (fuel bed) limites de inflamabilidade (flamability limits) limpeza alcalina (boiling out) mandril (expander) moabilidade (grindability) neutralização (neutralization) nível mínimo de água de segurança (lowest safe waterline) nível normal de água de operação (operating water level) nível máximo de água de segurança (max safe waterline) ocultamento (hide-out) parede d’água (water wall) perda de combustível (combustible loss) perda de carga (draft loss) piloto automático (automatic pilot) PMTA (pressão máxima de trabalho admissível) ponto de orvalho (dew point) porta de alimentação da fornalha (firing door) porta de explosão (explosion door) porta de limpeza (cleanout door) 3.42 3.23 3.2.1.2.51 3.50 3.59 3.1.55 3.3.1.1.2.29 3.3.26 incidência de chamas (flame impingement) incrustação (scale) indicador de nível de água (water gage) inibidor (inhibitor) inspeção de segurança (safety inspection) inspeção extraordinária (extraordinary inspection) inspeção inicial (initial inspection) inspeção periódica (periodical inspection) inspetor de caldeira (ver profissional habilitado) intertravamento (control.56 3.1.3.10 3.5.1.30 3.47 3.

42 3.1.1.1.4.1.64 3.1.2.3.3.39 3.55 3.68 3.76 3.Cópia não autorizada 16 NBR 11096:2000 preaquecedor de ar (air preheater) precipitador eletrostático (electrostatic precipitator) pressão de ajuste da válvula de segurança/alívio (set pressure) pressão de ajuste diferencial a frio (set pressure in cold) pressão de disparo (pop pressure) pressão de teste hidrostático (hydrostatic test pressure) pressão de fechamento da válvula de segurança (reseating pressure) 3.33 3.71 3.3.53 3.2.41 3.1.1.3.72 3.11 3.36 3.3.78 3.52 3.35 3.1.2.3.61 3.2.50 3.1.1.31 3.59 .3.2.40 3.67 3.32 3.2.1.54 3.2.1.65 pressão de operação do tubulão/tambor (drum operating pressure) pressão de projeto (design pressure) pressão manométrica (gage pressure) profissional habilitado prontuário pureza do vapor (steam purity) purga (blowdowm) purga com ar (air purge) purga contínua (continuous blowdown) purga intermitente (intermittent blowdown) queimador (burner) queimador automático (automatic burner) queimador com ignição automática (automatically ignited burner) queimador com ignição manual (manually ignited burner) queimador de tiragem forçada (forced draft burner) queimador de tiragem natural (natural draft burner) queimador-piloto (pilot burner) quelação (chelating) reaquecimento (reheating) recirculação de gás de combustão (gas recirculation) regulador de fluxo de ar ou gás (damper) regulador de tiragem (draft regulator) relação ar/combustível (air/fuel ratio) relação combustível/ar (fuel/air ratio) reposição (makeup) resinas trocadoras de cátions/ânions resfriador de purga (blowoff cooler/blowdown cooler) respiro (vent) retorno de chama (flareback) selo de água (water seal) selo de ar (air seal) seqüestrantes (sequestering) separador de vapor (steam separator) sílica reativa 3.63 3.73 3.1.69 3.66 3.2.56 3.2.74 3.1.3.1.34 3.1.62 3.2.3.3.38 3.1.37 3.77 3.2.2.70 3.51 3.57 3.75 3.58 3.1.

86 3.87 3.49 3.99 .82 3.81 3.1.4.83 3.1.44 3.43 3.3. coal) sistema pneumático de transporte (air conveying system) sistema com alimentação direta para os queimadores (direct-fired circulating system) sobrepressão (overpressure) solda de selagem (seal weld) sólidos dissolvidos (dissolved solids) sólidos suspensos ( suspended solids) soprador de água (water blowing) 3.95 3.66 3.67 3.84 3.1.1.64 3.46 3.65 3.4.62 3.4.3.93 3.1.90 3.2.1.88 3.1.2.3.94 3.1.68 3.3.85 3.8 3.3.79 3.1.2.1.92 3.3.1.80 3.91 3.97 3.45 3.1.1.3.1.2.63 3.61 3.48 3.2.2.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 17 sistema de silo para carvão (bin system.1.89 3.98 3.1.12 soprador de fuligem (soot blower) soprador de fuligem retrátil (retractable soot blower) superaquecedor (superheater) superfície de aquecimento (heating surface) superfície estendida (extended surface) tambor (drum) tambor de água (water drum) tambor de lama (mud drum) tambor de vapor (steam-and-water drum) tambor inferior (lower drum) tampo do tubulão/tambor (drum header) tanque de purga intermitente (boiler blowoff tank) taxa de circulação (circulation ratio) taxa de liberação de energia térmica de fornalha (furnace heat release rate) taxa de purga (rate of blowdown) temperatura de ignição (ignition temperature) temperatura de projeto (design temperature) teste hidrostático (hydrostatic test) teste de recebimento terminal expandido (expanded joint) tiragem (draft) tiragem balanceada (balanced draft) tirante (tie rod) tirante longitudional (through-stay) título do vapor (steam quality) tocha de ignição (ignition torch) tratamento de água de alimentação (feedwater treatment) tratamento externo (external treatment) tratamento interno (internal treatment) trava para teste de válvula de segurança (gag safety valve) tremonha (hopper) trincamento cáustico (caustic cracking) tubo aletado (fintube) 3.2.1.14 3.5.1.60 3.3.47 3.1.3.1.1.13 4.96 3.

125 3.73 3.1.53 3.119 3.117 3.1.1.5.114 3.72 3.112 3.2.5.1.101 3.3.71 3.122 3.1.113 3.3.111 3.1.52 3.3.110 3.51 3.1.1.Cópia não autorizada 18 NBR 11096:2000 tubo de alimentação de água (feedwater pipe) tubo de circulação ascendente (riser) tubo de circulação descendente (downcomer) tubo de fogo (fire tube) tubo estriado (rifled tube) tubo para injeção de produtos químicos (chemical feed pipe) tubo pinado (stub tube) tubulações auxiliares da caldeira (boiler trim) tubulão (drum) 3.1.2.1.109 3.1.100 3.50 3.105 3.116 3.1. manual shutoff) válvula de controle (control valve) válvula de controle do combustível (valve.1.104 3.127 .1.1.118 3.9 3.1.1. fuel control) válvula de corte (shut off valve) válvula de descarga intermitente (blowoff valve) válvula de nível (gage cock) válvula de purga contínua (blowdown valve) válvula de purga intermitente (blowoff valve) valvula de segurança (safety valve) vapor seco (dry steam) vaporização brusca (flashing) vaporização nucleada (nucleated boiling) vaporização por filme (film boiling) vaso de pressão sujeito à chama direta (fired pressure vessel) vaso de purga contínua (blowdown tank) ventilador (fan) ventilador de tiragem forçada (forced draft fan) ventilador de tiragem induzida (induced draft fan) viga de estaiamento (buckstay) visor de chama (peep hole) visor de nível (gage glass) visor de observação (peepdoor) 3.1.69 3.1.1.1.108 tubulão de água (water drum) tubulão de lama (mud drum) tubulão de vapor (steam drum) tubulão inferior (lower drum) turbidez (turbidity) válvula de alívio (relief valve) válvula de alívio e segurança (safety valve) válvula de bloqueio (stop valve) válvula de bloqueio manual (valve.1.102 3.123 3.106 3.70 3.126 3.124 3.121 3.103 3.115 3.1.1.10 3.107 3.3.1.2.120 3.2.1.1.1.3.

1.11 _______________ /Índice alfabético Índice alfabético em inglês com o correspondente termo em português acidity (acidez) air defficiency (deficiência de ar) air nozzle (bocal de ar) air preheater (preaquecedor de ar) air purge (purga com ar) air seal (selo de ar) air sluice (canal de cinzas) air conveying system (sistema pneumático de transporte) air/fuel ratio (relação ar/combustível) alkalinity (alcalinidade) alteration (alteração) ash (cinzas) atomization of fuel liquid (atomização do combustível líquido) atomizer (atomizador) automatic burner (queimador automático) automatically ignited burner (queimador com ignição automática) automatic pilot (piloto automático) automatic/pilot lighter (acendedor automático) auxiliary air (ar auxiliar) availability factor (fator de disponibilidade) baffle (chicana) balanced draft (tiragem balanceada) beaded tube end (extremidade rebordeada de tubo) bin system.1 3.2.123 3.17 3.44 3.1 3.3.3 3.2.4 3.1.6 3.35 3.40 3.2 3.2 3.43 3.119 .48 3.2.1.1.1.1.10 3.1.1.2.36 3.2. coal (sistema de silo para carvão) blowback (diferencial de pressão de alívio) blowdown (purga) blowdown coler (resfriador de purga) blowdown tank (vaso de purga contínua) blowdown valve (válvula de purga contínua) 3.4.24 3.1.2.3.2.31 3.33 3.2.51 3.74 3.3.2.2.2.10 3.77 3.2.2.2.14 3.3 3.2.30 3.34 3.71 3.1.5.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 19 volume de fornalha (furnace volume) 3.

28 3. safety (intertravamento) control valve (válvula de controle) corrosion (corrosão) crusher (britador) cyclone collector (coletor tipo ciclone) damper (regulador de fluxo de ar ou gás) 3.3.117) 3.3.50 3.1.13 3.2.3.19 3.73 .2.32 3.1.3.4.1.90 3.25 3.12 3.3.4.37 3.1.2.50 3.38 3.2.3.3.3.62 3.5.28 3.3.1.1.1.2.6 3.1.19 3.107 3.1.Cópia não autorizada 20 NBR 11096:2000 blowoff coler (resfriador de purga) blowoff valve (válvula de purga intermitente) boiler water (água da caldeira) boiler blowoff tank (tanque de purga intermitente) boiler convection bank (feixe tubular de convecção) boiler layup (caldeira fora de uso) boiler trim (tubulação auxiliar da caldeira) boiling film (filme de ebulição) boiling out (limpeza alcalina) bridging (entupimento) buckstay (viga de estaiamento) (3.74 3.1.3.21 3.1.11 3.3.52 3.68 3.9 3.46 3.24 3.2.4.23 3.2.47 3.20 3.2.105 3.1.3.10 3.54 3.12 3.7 3.60 3.2 3.1.5 3.1.5 3.120 3.1.4 3.2.124 bulge (empolamento) burner (queimador) bypass (desvio) carryover (arraste) casing (invólucro interno) caustic cracking (trincamento cáustico) chelating (quelação) chemical cleaning (lavagem química) chemical feed pipe (tubo para injeção de produtos químicos) circulation ratio (taxa de circulação) classifier (classificador) clarification (clarificação) clarifier (clarificador) cleanout door (porta de limpeza) clinker (clinquer) colloid (colóide) combustible loss (perda de combustível) combustion chamber (câmara de combustão ou fornalha) combustion efficiency (eficiência de combustão) combustion rate (consumo de combustível) complete combustion (combustão completa) condensate (condensado) conductivity (condutividade) continuous blowdown (purga contínua) control.3.29 3.3.

Cópia não autorizada NBR 11096:2000 21 deaeration (desaeração) deflector (defletor) degaseification (desgaseificação) degree of superheat (grau de superaquecimento) demineralizer (demineralizador) design pressure (pressão de projeto) design temperature (temperatura de projeto) desuperheater (dessuperaquecedor) dew point (ponto de orvalho) diagonal stay (estai diagonal) diffuser (difusor) direct-fired circulating system (sistema com alimentação direta para os queimadores) 3.51 3.2.33 3.2.1.65 .43 3.7 3.10 3.4.29 3.3.3.52 3.1.1.2.39 3.66 3.3.1.29 3.1.25 3.18 3.2.3.22 3.4.11 3.102 3.2.1.91 3.45 dispersant (dispersante) dissolved gases (gases dissolvidos) dissolved solids (sólidos dissolvidos) downcomer (tubo de circulação descendente) draft (tiragem) draft loss (perda de carga) draft regulator (regulador de tiragem) drum (tubulão/tambor) drum baffle (chicana do tubulão/tambor) drum header (tampo do tubulão/tambor) drum operating pressure (pressão de operação do tubulão/tambor) dry steam (vapor seco) duct (duto) economizer (economizador) electrostatic precipitator (precipitador eletrostático) electric ignition (ignição elétrica) erosion (erosão) excess air (excesso de ar) exhauster (exaustor) expander (mandril) expansion joint (junta de expansão) explosion door (porta de explosão) extended surface (superfície estendida) external treatment (tratamento externo) extraordinary inspection (inspeção extraordinária) fan (ventilador) feedwater (água de alimentação) feedwater pipe (tubo de alimentação de água) feedwater treatment (tratamento de água de alimentação) 3.17 3.70 3.1.3.59 3.83 3.3.2.1.89 3.28 3.3.1.1.15 3.60 3.32 3.3.20 3.21 3.3.67 3.4.108 3.3.1.47 3.2.1.42 3.1.2.2.32 3.1.66 3.2.100 3.6 3.2.34 3.3.18 3.1.49 3.43 3.1.

72 3.1.2.1.4 3.118 3.1.1.5.4.99 3.2.2.40 .5.2.1 3.34 3.2 3.41 3.16 3.Cópia não autorizada 22 NBR 11096:2000 film boiling (vaporização por filme) fin (aleta) fines (finos) fintube (tubo aletado) fire tube (tubo de fogo) fired pressure vessel (vaso de pressão sujeito à chama direta) firing door (porta de alimentação da fornalha) firing rate control (controle de modulação da combustão) fixed grate (grelha fixa) flamability limits (limites de inflamabilidade) flame detector (detector de chama) flame impingement (incidência de chama) flareback (retorno de chama) 3.22 3.5 3.5.3.1.97 3.2.8 3.68 3.1.8 3.2.4.2.2.39 3.7 3.39 3.1.1.103 3.5.5.6 3.2.1.1.3 3.24 3.27 3.42 flared tube-end (extremidade de tubo com expansão cônica) flashing (vaporização brusca) float switch (chave de nível tipo bóia) flue gas (gases de combustão) fluidized bed combustion (combustão em leito fluidizado) fly ash collector (coletor de cinzas volantes) foaming (formação de espuma) forced circulation (circulação forçada) forced draft burner (queimador de tiragem forçada) forced draft fan (ventilador de tiragem forçada) fouling (depósito) fuel/air ratio (relação combustível/ar) fuel bed (leito de combustível) furnace (fornalha) furnace heat release rate (taxa de liberação de energia térmica de fornalha) furnace volume (volume da fornalha) fusibility (fusibilidade) fusible plug (bujão fusível) gag.3.73 3.9 3.3.52 3.3 3.3.1.2 3.23 3.126 3.1.5.5.71 3.11 3.1.4.2.5.122 3. safety valve (trava para teste de válvula de segurança) gage cock (válvula de nível) gage glass (visor de nível) gage pressure (pressão manométrica) gas duct (duto de gases) gas recirculation (recirculação de gás de combustão) grate (grelha) grate bars (barras de grelha) grindability (moabilidade) grooved tub seat (furo ranhurado) 3.1.1.16 3.5 3.36 3.1.17 3.27 3.58 3.

1.13 3.53 3.3.46 3.1.9 3.26 ignition temperature (temperatura de ignição) ignition torch (tocha de ignição) induced draft fan (ventilador de tiragem induzida) inhibitor (inibidor) in-service boiler (caldeira em operação) Inspection door (janela de inspeção) intermittent blowdown (purga intermitente) internal treatment (tratamento interno) ionic load (carga iônica) Lagging (invólucro externo) low water fuel cutoff (corte de combustível por nível baixo de água) lower drum (tubulão inferior) lowest safe waterline (nível mínimo de água de segurança) makeup (reposição) manhole (boca de visita) manifold (distribuidor) manually ignited burner (queimador com ignição manual) max safe waterline (nível máximo de água de segurança) maximum continuous rating (capacidade máxima contínua) mud drum (tambor de lama) natural circulation (circulação natural) natural draft burner (queimador de tiragem natural) neutralization (neutralização) nucleated boiling (vaporização nucleada) operating water level (nível normal de água de operação) (3.2.53 .19 3.46 3.6 3.98 3.1.110) (3.3.48 3.1.49 3.86 3.1.3.44 3.1.2.3.18 3.67 3.44 3.8 3.3.3.88 3.3.55 3.2.3.2.12 3.1.48 3.1.16 3.1.56 3.49 3.1.25 3.13 3.92 3.1.1.1.1.1.37 3.2.3.53 3.82 3.72 3.1.35 3.35 3.1.53 3.1.3.1.3.3.1.21 3.7 3.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 23 handhole (boca de acesso) hard water (água dura) hardness (dureza) header (coletor) heating surface (superfície de aquecimento) hide-out (ocultamento) hopper (tremonha) hydrazine (hidrazina) hydrogen attack (ataque por hidrogênio) hydrostatic test (teste hidrostático) hydrostatic test pressure (pressão de teste hidrostático) idle boiler (caldeira inativa) initial inspection (inspeção inicial) igniter (ignitor) 3.64 3.1.2.112) 3.3.46 3.1.

87 3.1.8 3.11 3.3.3.3.55 3.3.1.5 3.Cópia não autorizada 24 NBR 11096:2000 overpressure (sobrepressão) oxygen attack (ataque por oxigênio) peak load (carga de pico) peep hole (visor de chama) peepdoor (visor de observação) periodical inspection (inspeção periódica) pilot burner (queimador-piloto) pitting (formação de pites) pop pressure (pressão de disparo) priming (arraste de umidade) rate of blowdown (taxa de purga) raw water (água bruta) retractable soot blower (soprador de fuligem retrátil) reheating (reaquecimento) relief valve (válvula de alívio) 3.1.14 3.1.35 3.38 3.1.3.31 3.1.121 3.4.1.3 3.7 3.114 3.13 3.3.3.3.1.45 3.1.14 3.1 3.116 3.79 3.42 3.4 3.2.1.3.26 .1.104 3.50 3.127 3.1.1.1 3.1.4.1.61 3.1.101 3.113 reseating pressure (pressão de fechamento de válvula de segurança) rifled tube (tubo estriado) riser (tubo de circulação ascendente) saddle (berço) safety inspection (inspeção de segurança) safety valve (válvula de alívio e segurança) safety valve (válvula de segurança) scale (incrustação) seal weld (solda de selagem) sealing air (ar de selagem) sequestering (seqüestrante) service water (água de serviço) set pressure (pressão de ajuste de válvula de segurança) set pressure in cold (pressão de ajuste diferencial a frio) shut off valve (válvula de corte) slag (escória) soft water (água abrandada) softening (abrandamento) soot blower (soprador de fuligem) spalling (lascamento) stay (estai) steam accumulator (acumulador de vapor) steam-and-water drum (tambor de vapor) steam dome (domo de vapor) 3.14 3.3.1.80 3.1.65 3.4 3.1.1.63 3.1.62 3.1.125 3.58 3.3.1.3.63 3.40 3.1.

3.3.1.9 3.3.1.5.30 3.1.3.56 3.2.3.106 3.36 3.1.64 3.31 3.75 3.1.1.1.81 3.69 3.1.37 3.3.109) 3.1.10 valve.78 3. fuel control (válvula para controle de combustível) 3.20 3.50 3.8 _______________ .1.1.4.3.1.5.1.96 3.76 3.61 3. manual shutoff (válvula de bloqueio manual) vent (respiro) water blowing (soprador de água) water column (coluna de nível) water wall (parede d’água) water drum (tubulão de água) water gage (indicador de nível de água) water seal (selo de água) water wall (parede d’água) weep (exsudação) wind box (caixa de ar) (3.23 3.95 3.85 3.Cópia não autorizada NBR 11096:2000 25 steam drum (tubulão de vapor) steam purity (pureza do vapor) steam quality (título do vapor) steam separator (separador de vapor) stop valve (válvula de bloqueio) stub tube (tubo pinado) superheater (superaquecedor) suspended solids (sólidos suspensos) trough-stay (tirante longitudinal) tie rod (tirante) total solids concentration (concentração total de sólidos) treated water (água tratada) tubesheet (espelho) turbidity (turbidez) use factor (fator de utilização) valve.1.56 3.111 3.1.9 3.12 3.115 3.1.1.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful