Você está na página 1de 5

TRANSIENTES EM LINHAS DE TRANSMISSÃO

Até aqui, consideramos uma linha de transmissão que opera em uma freqüência única.

Em redes de computadores, sinais pulsados podem ser enviados pela

linha.

Usando-se a análise de Fourier, um pulso pode ser visto como uma superposição de ondas de várias freqüências.

Dessa forma, o envio de um sinal pulsado em uma linha pode ser considerado como o envio simultâneo de ondas com diferentes freqüências.

Assim como na análise de circuitos, quando um gerador de pulsos ou uma bateria, conectado a uma linha de transmissão, é ligado, transcorre um tempo até que a corrente e a tensão na linha atinjam valores estacionários. Este tempo de transição é cahamdo TRANSIENTE.

OBS: Geralmente o transiente é tratado no domínio da freqüência.

Considere uma linha sem perdas de comprimento l e impedância Zo, conforme mostrado na Fig.1. Suponha que a linha é acionada por um gerador de pulsos de tensão Vg, com impedância interna Zg, localizada em Z=0, e terminada por uma carga Zc puramente resistiva.

V

g

t = 0

Z g + Z 0 z = 0 z = l
Z
g
+
Z
0
z = 0
z = l

(a)

Z

c

V

g

Z g I 0 + + V 0
Z
g I
0
+
+
V
0

(b)

Z

0

Fig.1 – Transiente em uima linha de transmissão: (a) Linha acionada por um gerador de pulsos; (b) Circuito equivalente para z=0 e t=0.

No instante t=0 em que o interruptor é fechado, a corrente de partida “ enxerga,” somente Zg e Zo. Portanto, a situação inicial pode ser descrita pelo circuito equivalente da Fig.1 (b). Desta figura, a corrente de partida em z=0 e t=0, é dada por:

e a tensão inicial

I

(

0,0

+

)

=

I

0

=

V

g

Z

g

+

Z

0

V

(

0,0

+

)

=

V

0

=

I Z

0

0

=

Z

0

Z

g

+

Z

0

Depois que o interruptor é fechado, as ondas propagam em direção á carga com velocidade

u

=

1

LC
LC

I

+

V

g

= I

0

e

V

+

= V

0

(1)

(2)

se

(3)

Como esta velocidade é finita, transcorre um certo tempo para que a onda, que se propaga no sentido positivo, alcance a carga e com ela interaja. A presença da carga não tem nenhum efeito sobre as ondas antes de transcorrer o tempo de trânsito, dado por:

t

1

=

l

u

(4)

Depois de t 1 segundos, as ondas alcançam a carga. A tensão (ou corrente) na carga é a soma das ondas de tensão (ou corrente) incidente e refletida. Portanto

e

(

V l,t

(

I l,t

1

1

)

)

=

=

V

I

+

+

+

+

V

I

=

=

I

V

0

0

+

c

c

I

V

0

0

=

=

(

(

1

1

+

+

c

c

)

)

I

V

0

0

(5)

(6)

onde o coeficiente de reflexão na carga é dado por:

Z

c

Z

0

=

c V = c
c
V
=
c

V

0

Z

c

e

+

I

Z

0

=

c

I

(7)

0 viajam de volta para o

gerador, adicionando-se as ondas Vo e Io já exixtentes na linha. No tempo t=2t1, as ondas refletidas alcançam o gerador. Portanto

As ondas refletidas

Ou

e

(

V 0,2t

(

V 0,2t

(

I 0,2t

1

)

1

1

)

)

=

=

=

I

V

+

+

(

1

+

+

+

I

V

c

=

+

=

g

(

g

G

c

c

V

0

+

)

V

0

c

I

0

)

+

(

(

1

1

+

c

c

)

)

V

0

I

0

(8)

(9)

onde

g é o coeficiente de reflexão no gerador, dado por:

g

=

Z

Z

g 0

Z

+

Z

g 0

(10)

Novamente, as ondas refletidas (na extremidade do gerador)

V

+

=

g

c

V

0

e

que toda a energia do pulso seja absorvida pelos resistores Zg e Zc.

I

+

=

g

c

I

0 se propagama em direção à carga, continuando o processo até

Ao invés de acompanhar as ondas de tensão e de corrente de ida e de volta, é mais fácil levar em consideração as reflexões utilizando diagramas de saltos, também conhecido como diagrama de tela.

No diagrama de saltos, a tensão (ou a corrente) em qualquer instante de tempo, pode ser determinada pela soma dos valores que aparecem no diagrama, acima daquele tempo.

=

z =

t =

2t

0

0

1

4t

1

6t

1

g

V 0 c V 0 V g c 0 2 V g c 0 2
V
0
c V
0
V
g
c
0
2 V
g
c
0
2 2 V
g
c
0
2
3 V
g
c
0

(a)

=

z = l

t

1

3t

5t

1

1

c

=

z =

t =

2t

0

0

1

4t

1

6t

1

g

I 0 I c 0 I g c 0 2 I g c 0 2
I
0
I
c
0
I
g
c
0
2 I
g
c
0
2
2 I
g
c
0
2
3 I
g
c
0

(b)

=

z = l

t

1

3t

5t

1

1

c

Fig. 2 – Diagrama de saltos para: (a) uma onda de tensão e (b) uma onda de corrente.

EXEMPLO 11.8 – Para a linha de transmissão abaixo, calcule e trace:

g = 1

V

2

V

t = 0

Z = 1 0 0 g + Z = 5 0 0 Z 8 c
Z
= 1
0 0
g
+
Z
=
5
0
0
Z
8
c
u
=
1
0
m
/
s
z = 0
z = 1
0m0

=

2

0 0

(a)

A tensão nas extremidades da carga e do gerador para 0 < t < 6 s ;

(b)

A corrente nas extremidades da carga e do gerador para 0 < t < 6 s .

EXERCÍCIO PRÁTICO 11.8 – Repita o exemplo 11.8 para o caso em que a linha de transmissão está:

(a)

curto circuitada

(b)

em circuito aberto