VARIEDADES LINGUISTICAS - Norma Culta - Escrita e falada: Não devemos escrever da maneira que falamos, não sempre; As situações

são diferenciadas. - Regional: A maneira de falar se altera de região â região (Cultura regionalista – Sotaque) - Social (Norma culta ou popular): Norma popular – comunicação social *(amigos, família, etc.); Norma culta – Norma gramaticalmente correta - Época: Variedades que acontecem de acordo com o tempo. - Estilo (Formal e informal): Formal quando se utiliza a forma padrão da língua e informal em situações corriqueiras. FONOLOGIA - Estuda os sons da língua, ou seja, fonemas. Letras – Símbolos Fonemas – Sonoridade -Letras que representam mais de um fonema e fonemas que são representados por mais de uma letra. - Casos DÍGRAFO: (Duas letras um fonema) - RR, SS, NH, LH, CH, GU, QU, SC, XC, XS -SÍLABA – Expulsão de ar uma sílaba. VOGAL – Centro da sílaba - Vogal nasal: 7 vogais nasais e 5 vogais. Semivogal - Temos a vogal central da silaba e a semivogal por sequencia. (u,i) Ditongo – encontro entre vogal e semivogal Crescente – SV – V Decrescente – V – SV Tritongo – Encontro de Semivogal – Vogal – Semivogal Hiato – Encontro vocálico em silabas diferentes. PADRÕES DE TONICIDADE - Oxítona: Silaba tônica é a última. - Paroxítona: Silaba tônica é a penúltima.

. . a menos que.Ordem das palavras: Fator indispensável para mostrar o fato real. com ideias de soma. mas congela o decorrer da história para descrever algo.Palavras referenciais: Mencionam algo que já foi citado evitando repetição. com estrutura lógica. A ordem altera o produto.Ideias bem organizadas e estruturadas. Se as palavras forem mal ordenadas haverá o problema de ambiguidade. Elementos .Pontuação: Pontuar o texto adequadamente. personagem ou situação. nenhum. É considerado em base narrativo. assim evitando repetições redundantes. assim. advérbio e numerais) (Monossílabo Átono – Artigos. nunca. preposições (exceto trás) e conjunções) COESÃO . parar de. . (Nunca use a 1ª pessoa) ..Coerência interna – Compatibilidade de ideias ao tema Riscos para coerência : Dupla negação (não. sem que. etc) (Eu não fiz nada – Dupla negação.Elipse: Quando se omite algo que já fica subentendido. adjetivo. .Conectivos : vocábulos que ligam orações. deixar de desistir de. um texto coerente não apresenta contradição . verbo. fez alguma coisa) . nada. se não fez nada. . . impedir que. (Monossílabo Tonico – Substantivo.Dissertação: Não se priva a contar o fato.Elementos do texto colocados de maneira clara e objetiva. mas sim a comentá-lo. ordem das ideias exposta de maneira coesa.Coerência externa – Conhecimento de mundo anexado ao texto TIPOS DE TEXTO -Narração: Desenrolar de uma história em ordem cronológica.Concordância – Organização da ideia. deixando clara a opinião do autor. COERÊNCIA .Escolha de palavras : Apropriar as palavras ao texto .Proparoxítona: Silaba tônica é a antepenúltima.. alternância dentre outras. nem. contando os fatos. ninguém. .Descrição: Quando descreve espaço. .

ritmo e rima.-Prosa e poesia Prosa – texto em linhas e margeado (Texto normal) Poesia.Lírico (Poesia) – Métrica. Características subjetivas e intimas do autor. segundo com quarto) Paralela ou emparelhada – AABB (Primeiro com segundo e terceiro com quarto) Interpolada ou oposta – A – A (extremos da estrofe) . ritmo e não margeados GENÊRO LITERÁRIO Conjunto de elementos utilizados pelo autor em sua obra. ESTROFES Dístico. Qualidade ou categoria gramatical – Pobres.Texto em versos.2 versos Terceto . Verso e estrofe: Verso é a unidade rítmica da frase (Linha).Quando as palavras que rimam pertencem a mesma classe gramatical. Disposição do poema – Alternada ou cruzada – ABAB (Primeiro com terceiro. um gênero emocional. com sonoridade. Ricas – Quando as mesmas pertencem a classes gramaticais diferentes. .3 versos Quarteto – 4 versos Oitava – 8 versos Décimas – 10 versos RIMA = Coincidência de sons Semelhança de sons – Consoantes ou puras – Quando riam o som vocálico e consonantal (silaba tônica) Toantes – Rimam as vogais tônicas. Estrofe é o conjunto de versos.

Romance de formação – Formação curricular do personagem (Ensino fundamental médio ou universitário) Conto: Curta narrativa. Romance picaresco – Jovem pobre e ardiloso em busca de aventura. antagonista e secundário) ( Plano e redondo) Tempo: O ”quando” da história (Época do enredo. Pode haver intersecção com outros gêneros. (Protagonista. (Restritivo – narra o que vê. Amplo número de personagens. todas características do romance em menor escala. Várias ações que acontecem em torno de um núcleo principal. farsa e auto . Várias narrativas entrelaçadas. Relatos simples.. comedia. Onisciente – estar a par da história) Dramático Tragédia. drama. dentre outros) Romance: bom desenvolvimento de tempo. Pode ultrapassar gerações. . tempo psicológico) Espaço: Local onde se desenvolve a história Foco narrativo: depende do narrador Foco em 1ª pessoa: o narrador narra e participa da história. duração. Romance regionalista – Foge do centro urbano para um mundo interior e regional. Novela: Mais longa que um conto e mais breve que um romance. Romance histórico – Em torno de um fato histórico. tempo cronológico. Caramuru. Linearidade (escrito de forma linear) Crônica: Narrativa que casa literatura e jornalismo. espaço e personagem. feito em primeira pessoa e abordagem de fatos COTIDIANOS. complicação.Narrativo e dramático Narrativo Epopeia: Escrita com regularidade métrica (A divina comédia. Elementos da Narrativa Enredo: O desenrolar da trama (Exposição. Romance policial – Gira em torno de um crime que vem a ser desvendado. Foco em 3ª pessoa: o narrador apenas narra.. Os Lusiadas. clímax e desfecho) Personagens: Quem participa do enredo..

ACREDITO QUE É O QUE ELA MAIS COBRARÁ! ..INTERPRETAÇÃO DE TEXTO E LITERATURA..

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful