Você está na página 1de 4

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol

Guia Prático dePortugolParte 2Por Hernany Eduardo Introdução

Bem galera, vou tentar nesta parte 2 do Guia Prático esclarecer as novas funções que o Jubran nos ensinounestes últimos dias. Basicamente estudaremos sobre, laços, que nada mais são de rotinas de repetição deinstruções, e também estudaremos sobre duas funções MOD E DIV, além da função escolha e vetores.

FUNÇÃO MOD

Está função retorna o valor do resto de uma divisão.Sintaxe:5 MOD 2 = 16 MOD 3 = 0Vejamos a aplicação do MOD num algoritmo para descobrir se determinado número é par ou impar.INICIOINTEIRO : NUM;LEIA (NUM);SE (NUM MOD 2=0) ENTAOESCREVA

(“PAR”);SENAOESCREVA (“IMPAR”);FIMSEFIM

FUNÇÃO DIV

Está função retorna valor inteiro do quociente de uma divisão.Sintaxe:6 DIV 3 = 216 DIV 4 = 4Vejamos a aplicação do DIV num algoritmo para descobrir o quociente de uma divisão por 2 e informa-lo na telapara o usuário.INICIOINTEIRO : NUM;LEIA (NUM);ESCREVA (NUM DIV 2);FIMPortanto são funções bem fáceis de se decorar suas funcionabilidades.

LAÇOS OU LOOPS

Vejam só o exemplo abaixo:Construa um algoritmo que leia 10 números inteiros, e escreva a Soma deles.Resolvendo pela função SE ficaria assim.INICIOINTEIRO: NUM1,NUM2,NUM3,

NUM4,NUM5,NUM6,

NUM7, NUM8,NUM9,NUM10;LEIA (NUM1,NUM2,NUM3,NUM4,NUM5,NUM6, NUM7, NUM8, NUM9,NUM10);ESCREVA (NUM1+NUM2+NUM3+

NUM4+NUM5+NUM6+NUM7+NUM8+NUM9+NUM10);FIM

MAS QUE MUNDAREL DE VARIAVEIS QUE TIVE QUE CRIAR NAO É MESMO!?E SEM CONTAR O GRANDE ESPAÇO DE MEMÓRIA QUE ESTOU RESERVANDO PARA O PROGRAMA!

Para o bem geral da nação dos programadores, nossos problemas acabaram.Chegou o revolucionário LAÇO.LAÇO nada mais é que uma “FUNCAO SE” , mais sofisticada, que de forma prática irá repetir N vezes determinadainstrução.

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol

Nos foi mostrado pelo Jubran dois exemplos de LAÇOS ou LOOPs como desejarem:

FUNÇÃO PARA

Sintaxe:Para ( n=0 até 999999 ) façaFimparaEsse tipo de laço tem um contador interno,

muito útil para rotinas de contagem automática, cronometragem etc acima funcionando com a FUNÇÃO PARA.INICIO

...

Vamos ver o exemplo

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

INICIO DE PROGRAMAINTEIRO: NUM,CT,SOMA;

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

DECLARAÇÃO DE VARIAVEISSOMA

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

0;

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

PRE-DETERMINANDO À VARIAVEL SOMA O VALOR 0;PARA (CT=0 ATÉ 9) FAÇA

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

PARA CT=0 FAÇA ( CT

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

CT+1 ) ATÉ CT=10LEIA (NUM);

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

LEIA O NUMERO DIGITADO PELO USUARIOSOMA

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

SOMA+NUM;

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol Nos foi mostrado pelo Jubran

A VARIAVEL SOMA RECEBE A SOMA DOS NUMEROS DIGITADOSFIMPARA

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA);

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

FIM DO PROGRAMAVejam que o número de variáveis diminuiu assustadoramente, e o sistema fica muito mais fácil de se entender. Éo que chamamos de código limpo.

FUNÇÃO ENQUANTO

Sintaxe:Enquanto ( n <= 99999 ) façaN=n+1;Fimenquanto Já o laço enquanto tem algumas particularidades a mais do que o laço para.No enquanto não temos um contador interno portanto, temos que criar uma rotina de incrementar a variável decontrole do mesmo. Além disso podemos controlar o laço tanto por variáveis numéricas quanto por variáveis deoutros tipos, como por exemplo no algoritmo baixo.Ex: Faça um algoritmo que leia quantos nomes o usuário queira digitar e ao final pergunte ao usuário se ele querinformar mais algum nome.

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

Veja a solução abaixo:INICIO => INICIO DO PROGRAMACARACTER : RESP

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

“S”, NOME; => DECLARACAO DE VARIAVEISENQUANTO (RESP = “S”) FAÇA => ENQUANTO A VA RIAVEL RESP TIVER O VALOR“S” FAÇALEIA (NOME) ; => LEIA O QUE DIGITOU O USUARIOESCREVA (NOME); =>ESCREVA O QUE F OI DIGITADOESCREVA (“DESEJA INFORMAR OUTRO NOME?<S/N>”); => PERGUNTA SE QUER INFORMAR OUTRONOME<S/N>LEIA(RESP); => LÊ O NOVO VALOR DA VARIAVEL RESP, CASOO FIMENQUAN TO USUARIO TENHA DIGITADO “S” O SISTEMAIRA PEDIRFIM PARA QUE ELE DIGITE OUTRO NOME, CASODIGITE “N”ELE SAIRÁ DO SISTEMAAgora um exemplo com o laço sendo controlado por uma variável numérica.Ex: Faça um algoritimo que escreva a seqüência numérica de 0 a 1000.

FIM DA FUNÇÃO PARAESCREVA (SOMA); ESCREVA O CONTEUDO DA VARIAVEL SOMAFIM FIM DO PROGRAMAVejam que o

Veja a soluçãoINICIO => INICIO DO PROGRAMA

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol

INTEIRO: N

Guia Prático de Portugol FUNDAMENTOS DA PROGRAMAÇÃO - GuiaPrático de Portugol INTEIRO: N 0; => DECLARACAO

0; => DECLARACAO DE VARIAVEISENQUANTO (N<=1000) FAÇA => ENQUANTO A VARIAVEL N F OR < OU = A 1000FAÇAESCREVA (N,” ”); => ESCREVA O O CONTEUDO DA VARIAVEL NN=N+1 => INCREMENTA O VALOR DA VARIAVELFIM =>CASO O VALOR DE N SEJA AINDA < OU = 1000ELE IRÁ=>REPETIR O LAÇO NOVAMENTE, CASO SEU VALOR SEJA1001 SAIRA DO PROGRAMA

FUNÇÃO ESCOLHA

Sintaxe:Escolha (VARTESTE)OPCAO 1: ESCREVA (“ESCOLHEU 1”);OPCAO 2: ESCREVA (“ESCOLHEU 2”);OPCAO 3: ESCREVA (“ESCOLHEU 3”);DEFAULT: ESCREVA (“ESCOLHA 1,2 OU 3”);FimEscolhaA função escolha é também uma função SE mais sofisticada. Seu uso é bem

simples.Vamos através de mais um exemplo fixar essa função e seu funcionamento.Ex: Faça um algoritmo que leia dois número. Solicite ao usuário que informe qual operação matemática ele desejarealizar com os dois números. Caso ele digite “+”, será feita uma adição, caso “*”, será realizado umamultiplicação, caso seja uma outra operação, mostre uma mensagem de erro.INICIOINTEIRO : N1, N2;CARACTER : OPERACAO;LEIA (N1,N2);ESCOLHA

(OPERACAO)OPCAO “+”: ESCREVA (N1+N2);OPCAO “*”: ESCREVA (N1*N2);DEFAULT : ESCREVA (“!!!! ERRO !!!!”);FIMESCOLHAFIM

VETORES

Sintaxe:Inteiro : i [50];Um método de interessante de armazenamento de dados é o VETOR. Com ele em uma única variável seremoscapazes de armazenar vários dados de um mesmo tipo numa única variável.Digamos que precisamos armazenar a idade de 5 pessoas e ao final do programa seja necessário imprimir todasas idades no final do programa.Veja o como o vetor trabalharia para nos atender.Inteiro : idade [5] ;Abrimos no vetor 5 espaços para armazenar as idades. Digamos que no programa as idades foram informadas naseguinte ordem: 10, 20, 59, 12, 25.O vetor irá armazenar na seguinte forma.[10 20 59 12 25] , sendo que a idade 10 ficou na posição 0, a idade 20 ficou na posição 1, a idade 59 ficou naposição 2a idade 12 ficou na posição 3, e finalmente a idade 25 ficou na posição 4.Vamos ver o funcionamento em um programa.Faça um algoritmo que leia 50 números e os apresente na ordem de digitação.INICIOINTEIRO : I, N[50];PARA (I=0 ATÉ 49) FAÇALEIA (N [ I ] ); => A VARIAVEL I REPRESENTA A POSIÇÃO ATUAL DO VETOR