Você está na página 1de 72

Manual de operação SIGAV 5.

75

Produzido e distribuído pela Oscar Comunicação e Informática, Lda., com o software Sistema Integrado de Gestão de Agências de Viagens e não pode ser distribuído ou reproduzido sem autorização expressa do mesmo.

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 1

Manual de operação SIGAV 5.75

Índice
Índice ....................................................................................................................................................................................................2 Ambiente de Trabalho.........................................................................................................................................................................4 Ecran Login ......................................................................................................................................................................................4 Linha de Comandos..........................................................................................................................................................................7 Navegador ........................................................................................................................................................................................8 Lista de abreviaturas dos documentos utilizados no Sigav ..............................................................................................................8 Botões de Comando .........................................................................................................................................................................9 Janelas de Pesquisa.......................................................................................................................................................................10 Terceiros ............................................................................................................................................................................................11 Janela de Pesquisa de Terceiros....................................................................................................................................................11 Pesquisa de Terceiros: Filtros ........................................................................................................................................................13 Atalho Personalizado......................................................................................................................................................................13 Ficha de Terceiro............................................................................................................................................................................14 FrontOffice .........................................................................................................................................................................................16 Criação/Alteração de File ...............................................................................................................................................................16 Documentos, Nomes e Alertas do File ...........................................................................................................................................17 Nomes de passageiros ...................................................................................................................................................................17 Alertas ............................................................................................................................................................................................18 Documentos ...................................................................................................................................................................................19 Ficheiros .........................................................................................................................................................................................20 Documentos de Receita .................................................................................................................................................................21 Recibo de Adiantamento ................................................................................................................................................................22 Voucher ..........................................................................................................................................................................................23 Voucher de Custo ...........................................................................................................................................................................24 Documento de Stock ......................................................................................................................................................................25 Bilhete de Aviação ..........................................................................................................................................................................26 Lançamento Manual ..................................................................................................................................................................26 Integração Automática ...............................................................................................................................................................27 Facturação Automática...................................................................................................................................................................29 Documentos Internos......................................................................................................................................................................30 Stocks.................................................................................................................................................................................................31 Recepção de Stocks.......................................................................................................................................................................31 Eliminação de Stocks .....................................................................................................................................................................31 Cheques Automáticos.....................................................................................................................................................................31 Séries de Pagamentos ...................................................................................................................................................................32 Títulos de Viagem..............................................................................................................................................................................33 Títulos Caucionados .......................................................................................................................................................................33 Títulos de Viagem...........................................................................................................................................................................35 BackOffice..........................................................................................................................................................................................36 Facturas de Cobrador.....................................................................................................................................................................36 Associação de Documentos ...........................................................................................................................................................36 Associação de Custos ....................................................................................................................................................................38 Ordem de Pagamento Automática..................................................................................................................................................38 Complementar Factura Cobrador ...................................................................................................................................................38 Nota Crédito de Cobrador...............................................................................................................................................................38 Nota Débito de Cobrador................................................................................................................................................................39 Factura BSP ...................................................................................................................................................................................39 Conceder Créditos..........................................................................................................................................................................39 Custos Incobráveis .........................................................................................................................................................................40 Gerar Recibos de Comissão...........................................................................................................................................................40 Caixa...................................................................................................................................................................................................42 Formas de Recebimento ................................................................................................................................................................42 Cheque de Cliente .....................................................................................................................................................................42 Transferência Bancária de Cliente.............................................................................................................................................42 Cartão de Crédito de Cliente .....................................................................................................................................................43 Dinheiro .....................................................................................................................................................................................43 Formas de Pagamento ...................................................................................................................................................................44 Cheque da Agência ...................................................................................................................................................................44 Transferência Bancária da Agência ...........................................................................................................................................44 Cartão de Crédito da Agência....................................................................................................................................................44 Dinheiro .....................................................................................................................................................................................45

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 2

Manual de operação SIGAV 5.75
Transacções ...................................................................................................................................................................................46 Via Caixa ...................................................................................................................................................................................46 Via documento de receita do terceiro ........................................................................................................................................47 Reembolsos....................................................................................................................................................................................49 Talão de Depósito...........................................................................................................................................................................50 Lançamentos Manuais à Caixa ......................................................................................................................................................51 Ordens de Pagamento....................................................................................................................................................................52 Pagamentos por Conta...................................................................................................................................................................53 Pré-Pagamentos.............................................................................................................................................................................54 Fecho de Caixa...............................................................................................................................................................................55 Fax-Mail ..............................................................................................................................................................................................57 Envio de Mensagens ......................................................................................................................................................................57 Templates.......................................................................................................................................................................................57 Identidades .....................................................................................................................................................................................59 Configuração ..................................................................................................................................................................................59 Relatórios...........................................................................................................................................................................................61 Filtros..............................................................................................................................................................................................63 Filtros de exclusão..........................................................................................................................................................................63 Conjuntos de Selecções .................................................................................................................................................................63 Exportação de listagens .................................................................................................................................................................64 Ferramentas.......................................................................................................................................................................................65 Impressão Múltipla..........................................................................................................................................................................65 Cartas de Cobrança........................................................................................................................................................................65 Mudar de Balcão.............................................................................................................................................................................66 Reiniciar Variáveis ..........................................................................................................................................................................66 Transacções em Curso...................................................................................................................................................................66 Bloqueio de Documentos...........................................................................................................................................................66 Bloqueio de Contadores ............................................................................................................................................................67 Directoria do Servidor .....................................................................................................................................................................68 Assistência Internet ........................................................................................................................................................................68 Eliminação de Terceiros .................................................................................................................................................................68 Mensagens Internas .......................................................................................................................................................................69 Configuração .....................................................................................................................................................................................70 Opções / Direitos ............................................................................................................................................................................70 Variáveis de Sistema ......................................................................................................................................................................70 Utilizadores.....................................................................................................................................................................................72

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 3

Ao entrar no módulo principal deverá indicar qual o seu login e palavra-chave. é norma os utilizadores serem criados com a palavra-chave ‘piu’.Manual de operação SIGAV 5. 3. os acessos são definidos no programa de configuração Login de utilizador Password de utilizador Aceitar ou Cancelar Antes de entrar em qualquer módulo do SIGAV tem de se identificar.75 Ambiente de Trabalho Ecran Login 1 2 3 4 1. Devendo cada utilizador alterar a palavra-chave. e é responsável pelo fecho dos Files. criar lista diária de Alertas nos Files.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 4 . nem mesmo à Oscar. e o utilizador tiver direitos para isso. não a divulgar. 2. Se receber um alerta para o facto do Pré-Login ainda não estar efectuado deverá verificar se a data do seu PC corresponde à real. normalmente. A password é a palavra-chave que permite validar o utilizador. baseado no nome. considerar impressos documentos não passíveis de impressão. O login é o nome que identifica o utilizador. É. 4. verificar saldos dos terceiros devedores. etc. o SIGAV mostrará uma lista de balcões onde o utilizador pode entrar. Nota: As passwords não podem conter números e têm um tamanho máximo de 10 caracteres.…. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. De inicio. que corre no servidor durante a noite. O Pré-Login é um procedimento diário. Acesso a utilizar. No caso de existir desfasamento o utilizador será notificado se deseja ou não sincronizar a data/hora do seu PC com a do servidor. No caso de existir mais que um balcão. Esta pode ser alterada no módulo principal em Ferramentas: Alterar password. Após a validação da identificação do utilizador será verificada automaticamente a data/hora do seu computador com a do servidor. caso a data esteja correcta deverá ser avisado um funcionário da Agência sede.

75 Ambiente de Trabalho do Módulo Principal 1 2 4 3 5 Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.Manual de operação SIGAV 5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 5 .

A última linha mostra sempre uma pequena explicação do que é pretendido no campo onde se encontra o cursor. Nota importante: Durante a criação/alteração de um qualquer documento. Status. 3. etc. 4. A lenta progressão da barra de tráfico SQL. 2. Esta capacidade é válida para todas as janelas. ficha de terceiro.75 1. file. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 5. A interrupção da ligação para com o servidor faz alterar o status para Offline. O conteúdo apresentado na linha de ajuda pode ser visível quando se coloca o cursor do rato sobre um determinado campo. voucher. factura. Conforme a posição do cursor assim esta linha muda o seu valor. NÃO é necessário efectuar click. pode indicar que o pedido está a resultar num anormal retorno de informação e pode ser interrompida com a tecla ESC.Manual de operação SIGAV 5. e se pára o cursor. Linha de progressão do SQL em curso.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 6 . Botões de Comandos. Balcão de trabalho e Identificação do utilizador Linha de Ajuda.

indicará a sintaxe do comando e a sua execução será realizada quando a tecla Enter for pressionada.número. uma vez que não foi indicado o ano. o seu uso é utilizado por utilizadores avançados. O comando ? mostra a lista de todos os comandos. 2. que é opcional) para uma nova. Existem comandos que só podem ser executados nesta linha de comandos. nomeadamente os que referem o estado do PC.Manual de operação SIGAV 5. Não sendo o caminho mais prático para trabalhar. Botão de minimizar e restaurar. Linha de comando Menu: Ferramentas: Linha de Comando (Ctrl+Alt+C) Todas as acções conseguidas pelos menus podem ser realizadas pela linha de comando. Linha de comandos. Janela de mensagens. O comando perguntará qual o file de destino da nova factura.[ano]) Copia-FC. 3.75 O acesso à informação no Sigav pode ser realizado por quatro formas distintas: Menus Forma mais clássica. tem um comportamento igual aos dos normais programas do Windows. O utilizador pode colocar/retirar qualquer tipo de informação e aceder a ela efectuando duplo clique sobre a entrada existente nos favoritos. As ordens são escritas na linha de comando. Exemplo de um comando útil: (copia-tipodocumento.12345 (enter) Copiará a factura 12345 (deste ano. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Útil para situações de acesso continuado a determinado tipo de informação. Navegador Menu: Ferramentas: Navegador (Ctrl+Alt+N) Forma mais rápida de aceder a um tipo de documento através do seu número Explorador Menu: Ferramentas: Explorador (Ctrl+Alt+X) Utilizado como Post-it. a versão do Sigav…. a janela de ajuda. Linha de Comandos 3 1 2 1.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 7 .

A tecla F3 permite aceder a uma janela de pesquisa do tipo de documento seleccionado.75 Navegador 7 8 5 4 6 1. 4.Manual de operação SIGAV 5. Lista de abreviaturas dos documentos utilizados no Sigav BI CCA CCC CHA CHC CX CXF DI FC FCC FIL NC NCC ND NDC Bilhete de Aviação Mov Cartão Crédito Agência Mov Cartão Crédito Cliente Cheque Agência Cheque Cliente Documento Caixa Folha Fecho de Caixa Documento Interno Factura Factura do Cobrador (Fornecedor) File Nota Crédito Nota Crédito Cobrador Nota Débito Nota Débito Cobrador NR OP PP RA RC ST TBA TBC TIT TIC TER TRS UTV VC VD VO Nota Reembolso Ordem de Pagamento Cobrador Pagamento por Conta Cobrador Recibo de Adiantamento Recibo Comissão Cobrador Stock de Fornecedor no File Transf Bancária Agencia Transf Bancária Cliente Titulo de Viagem Titulo Caucionado Terceiro (Cliente e Fornecedor) Transacção de Cliente Utilização Titulo de Viagem Voucher Custo Venda Dinheiro Voucher Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 8 . Número do documento Ano do documento Tipo de documento Número anterior Próximo número Após a indicação do ano/número do documento e selecção do tipo de documento a acção é realizada com a tecla F2 (Gravar ou aceitar escolha). 5. 2. 3.

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 9 . Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. File. Voucher.75 Botões de Comando Refrescar (F12) Sair ou fechar a janela activa (Esc) Desistir da criação ou alteração (Esc) Gravar ou aceitar escolha (F2) Colocar em alteração (F6) Imprimir (F8) “Voidar” ou “Desvoidar” (F7) Criar ou Acrescentar (F5) Visualizar (Enter ou Duplo Click) Limpar (F4) Pesquisar (F3) O estado dos botões de comando varia com a possibilidade de os utilizar de acordo com a janela seleccionada no momento. não permite a sua imediata alteração. Ficha de terceiro. Durante a criação de um destes documentos a barra de Botões de Comando apresenta a Após a gravação as acções possíveis são: Nota importante: A visualização de um qualquer documento.. Factura….Manual de operação SIGAV 5. Só activando a tecla F6 Editar/Alterar permite a entrada em modo de alteração.

Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Para cada tipo de documento encontrará filtros para as mais variadas pesquisas. Activação. 3. Nota importante: Numa situação de uma pesquisa retornar uma lista muito extensa. resulta da passagem da janela já existente para a frente das restantes. de uma janela de pesquisa. a tentativa de abrir. via menu. Esta lista é dinâmica. mas existirá apenas uma por tipo de documento. a tecla Enter (ícone lupa ou duplo click) permite abrir o documento desejado. logo muito demorada. bastando para tal activar respectiva tecla. de uma janela de pesquisa para um tipo de documentos já existente.75 Janelas de Pesquisa 1 3 5 4 2 1. É nesta janela que a tecla F5 permite criar um novo documento. como no exemplo os limites das datas de serviço a pesquisar.Manual de operação SIGAV 5. criar. via meu. 2. imprimir e “voidar” documentos. 5. 4. Nota: Múltiplas janelas de pesquisa podem co-existir ao mesmo tempo.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 10 . após seleccionar a opção na lista de retorno. O título indica o tipo de documento a tratar nesta janela. Filtro a utilizar. Lista de retorno da pesquisa. Nas janelas de pesquisa é possível visualizar. Em alguns deles antes de activar o filtro deverá preencher campos auxiliares. O Filtro de pesquisa é activado pela tecla F3 ou respectivo ícone (Binóculos). Menu de opções especiais. a mesma pode ser abortada com a tecla Esc.

Campo para indicar o número de Terceiro a pesquisar. A pesquisa é activa da pela tecla F3. A pesquisa é activa da pela tecla F3. 4. Número de telefone. Fornecedor. Só retornará uma entrada na lista de pesquisa.Manual de operação SIGAV 5. Clientes e/ou Fornecedores é realizada numa janela de pesquisa com propriedades próprias. Nesta lista poderão ser escolhidos terceiros de acordo com as suas características.75 Terceiros Janela de Pesquisa de Terceiros 2 1 5 4 3 1. por nome: Luís (F3) Apenas os que se chamam “Luís” Luís% (F3) Todos os que começam por “Luís……. Ao activar esta opção os terceiros que não forem do tipo indicado no ponto 4 serão escondidos. Um Terceiro pode ter como entidade pagadora um outro terceiro. Nome do Terceiro. Nota A tecla F3 (Pesquisar) funciona somente quando o cursor se encontra posicionado no campo Número ou Nome de pesquisa. Número de Fax. A pesquisa de Terceiros. 3. ex.” %Santos (F3) Os que terminam em “……. para encontrar Terceiros. Pagador Um Terceiro no Sigav pode ser Cliente e Fornecedor simultaneamente.: As Pousadas de Portugal são cobradas pela Pestana Pousadas. Cliente.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 11 . 5. Lista de pesquisa resultante da ordem (F3) realizada. Sintaxe de pesquisa para retornar os terceiros que nos interessam. Campo para indicar o nome. Após a escolha as entradas na lista de pesquisa activa não válidas são indicadas a cinzento. ou parte do nome. 2.Santos” %santos% (F3) Os que contem “santos” algures no nome L%santos% (F3) Os começam o nome por “L” e que contem “santos” algures no nome Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Na lista de pesquisa é retornada a seguinte informação: Número do Terceiro.

Manual de operação SIGAV 5. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 %sa%pinto% (F3) Contem “Sa” algures e posteriormente “pinto” L%sa%pin% (F3) Começam por “L”. contem “Sa” algures e posteriormente “pin” A pesquisa não faz distinção entre maiúsculas e minúsculas. mas faz na acentuação.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 12 .

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 13 . Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 Pesquisa de Terceiros: Filtros A janela de pesquisa de Terceiros permite realizar a pesquisa por condições adicionais ao número e nome de terceiro. Atalho Personalizado O “click” com o botão direito do rato (F11) faz abrir uma janela de atalhos para Filtros/Documentos. etc. De uma Factura posso ir para o File ou para o Cliente ou receber a factura.Manual de operação SIGAV 5. Com a prática é uma das funções mais utilizadas no Sigav.

O campo que tiver o ícone com o indicado neste ponto tem que ter um valor dentro dos permitidos para esta opção. No preenchimento de fichas de dados (terceiros. Para facilitar a entrada de dados o ícone pode ser activado pelo teclado Alt+Seta para baixo. facturas. A ficha de terceiro contém no Sigav dois nomes. Tab – Por cima da tecla que liga/desliga as maiúsculas Shift – A tecla que permite aceder.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 14 . Nota Os campos telefone. Esta facilidade permite distinguir entidades com a mesma designação comercial situadas em locais diferentes.Manual de operação SIGAV 5. Indica se se efectua o controlo de royalties neste fornecedor e se são pagos pela empresa ou pelo fornecedor. Nota importante: Como em todos os documentos Sigav o número só é atribuído na gravação. por ex. O de pesquisa. 7. O seu correcto preenchimento pode poupar tempo na procura de informação. exemplo das Pousadas e Enatur. Se as Facturas e Vendas a Dinheiro reflectem a comissão/desconto na impressão e. Se o terceiro que paga/cobra as facturas não for a desta ficha. ao !. por cima do 1. contactos. O valor pode ser escrito directamente ou activando a tabela de escolha. fornecedor ou ambos. sempre mostrado no Sigav e o de impressão (Nome Comercial). files. 2. 5. voucher’s…. Por baixo da tecla que liga/desliga as maiúsculas Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Cobrador/Pagador.75 Ficha de Terceiro 1 3 4 5 6 7 2 1. se os valores escolhidos representam comissões ou descontos. deve ser escolhido o respectivo terceiro. se o terceiro é cliente. carregar no botão “Limpar”. e o pagador/cobrador for o próprio. Conteúdo tabelado. por erro. Escolha obrigatória. Caso tenha sido escolhido um outro terceiro. observações são acedidos directamente de qualquer file do terceiro. Qual o valor de comissão base e o valor de controlo de OVERS. clicando no ícone junto ao campo.) a passagem de um campo para outro deve ser realizado via tecla Tab para o próximo campo a preencher e Shift+Tab para o campo anterior. Se for fornecedor é obrigatório preencher o campo identificativo do tipo do IVA do serviço que normalmente presta. Nome Comercial. fax. 6. 3. 4.

2. o seu preenchimento permite retirar a listagem de aniversariantes. O campo sexo é de preenchimento opcional e pode ser utilizado para a realização de testes nas Mailing List para a colocação do título.Manual de operação SIGAV 5. 4. Este campo é de texto livre e permite colocar múltiplas linhas de informação adicional sobre o cliente. Sr. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. bem como o último funcionário e a data de alteração do Terceiro. Através do ‘click’ com o botão direito do rato. 3. Esta informação é facilmente visível no file do cliente. O item “Tabelas Auxiliares” passa a permitir o acesso a painéis de informações adicionais sobre o Terceiro. ou Exma. O campo Data de Nascimento é opcional. ou tecla F11.75 1 5 2 3 4 1. ex: Exmo. Sra. e que em versões anteriores apareciam como painéis na ficha do Terceiro.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 15 . 5. Estes campos são apenas de leitura e indicam o funcionário e data de criação do Terceiro. é acedido o menu de ação rápida sobre o terceiro.

Por baixo do terceiro seleccionado aparecerá o seu número de telefone e fax. 4. Ano/Número do File. Todos os campos do registo do File devem ser preenchidos de acordo com o pretendido em cada campo.75 FrontOffice Criação/Alteração de File 7 1 10 8 9 2 3 4 6 5 1. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 10. emolumentos (se existirem) e o valor do IVA (se reflectido no file) e o saldo. . $ ícone visível e a vermelho. “click” na lupa. Pode ser indicado o número de terceiro. No processo de criação o primeiro passo é indicar o cliente a que se vai abrir o file. O terceiro aparece a laranja. o campo limite de crédito estiver preenchido com um valor superior a zero. Observações do cliente do file. Azul ou vermelho se saldo positivo ou negativo. 9. Este quadro resume a receita. Indicação de fechado. 6. 2. Data da criação do File. 5. se o file tem RAs ou NCs pendentes de abatimento. 3. Lucro percentual do file (Saldo / Receita * 100) 7. Observações do file. Estes ícones permitem aceder à seguinte informação: Lista de passageiros pormenorizada. 8. A data de início do serviço terá que ser igual ou posterior à data de hoje e a data final igual ou posterior à data de início do serviço. Contacto do cliente: $ ícone visível e a azul. se na sua ficha. conferido (file fechado e as despesas e receitas pagas) e void – Aparecerá uma label a vermelho. Diferença entre a venda prevista e o valor real recebido. ou seleccionar o cliente através da opção pesquisa de terceiros.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 16 . respectivamente.Manual de operação SIGAV 5. despesa. se o cliente do file tiver dividas vencidas ( a hint do botão indica o crédito disponível).

75 Documentos. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Após a criação do Voucher. mesmo que não seja necessário criar Voucher’s. Para a criação de um Voucher é obrigatório que o mesmo esteja inserido nesta lista. funcionalidade importante quando o cliente for uma empresa e tiver muitos files. por nome de passageiros. a alteração ou eliminação do nome do passageiro não conduz a alteração no Voucher e seu titular.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 17 . Na criação podem ser inseridos logo vários passageiros. digitando o nome de cado um numa linha distinta. permite localizar files. A existência da lista de passageiro. Nomes e Alertas do File Nomes de passageiros Neste painel podem ser inseridos.Manual de operação SIGAV 5. alterados e eliminados nomes de passageiros.

6. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Pedidos para a Contabilidade. para dias diferentes e colocados por diferentes utilizadores. expediente dos paquetes. mediante o numero de dias especificado na variável de sistema “PL_DIASFM” Número de dia de antecedência. Após essa data o alerta é apagado. etc. Descrição mais extensa (opcional).75 Alertas 1 2 3 4 5 6 1. 5. Cada documento pode ter N alertas.Manual de operação SIGAV 5. Qualquer documento do SIGAV (incluindo terceiros) pode ter múltiplos alertas associados. vários para o mesmo dia. Os alertas podem ser alterados ou eliminados antes do seu expirar “natural”. num dia de trabalho. Tipo de Alerta. Documento associado ao alerta. 4. em que o alerta começa a aparecer ao utilizador. 3. e os mesmos podem ser consultados em Menu: Listagens: Listar Alertas.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 18 . A primeira vez que um utilizador entra no Sigav. Data em que expira o Alerta. 2. da data limite. A empresa pode definir tipos de alertas distintos e os mesmos podem ser utilizados internamente para registar tarefas pedidas. A acção de visualizar sobre esta lista mostra o documento associado. Pode criar alertas nos files usando a pasta “alertas” ou usando o menu de acesso rápido sobre qualquer documento. é avisado da existência de alertas. Pequeno descritivo a informar o porquê do alerta.

• Número do documento.(Débito . O esquema de cores também revela informação sobre os documentos: Azul.Diminui) • V -S (Void). Documentos de outro utilizador. 4. Se um documento de custo for realizado em moeda estrangeira é cambiado nesta presentação.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 19 . É neste painel que todos os documentos que afectam o File são criados ou reflectidos (custos directos de caixa a afectar o File…. Cliente dos documentos de receita. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Algumas opções podem encontrar-se desactivadas por questões de níveis de acessos. Verde. (Documentos pago).S (Impresso) .). • Valor Cambiado. etc. (Não impresso) • P -S (Pago na totalidade). (Documentos Void). 3. Os documentos são visíveis da seguinte forma: • Designação do Documento. Preto. 2. (Documentos do utilizador activo).Manual de operação SIGAV 5.75 Documentos 1 3 4 2 1. • R -R (Receita) D (Despesa) • C -+ (Crédito -Aumenta) . (Não Pago na totalidade) Dependendo do documento seleccionado na lista aparecerá uma descrição abreviada do documento. (Normal) • I . A tecla F5 (criar documento) mostra uma tabela com os tipos de documentos que podem ser criados pelo utilizador. Fornecedor dos documentos de despesa. Cinzento.

Manual de operação SIGAV 5. A opção Actualizar faz enviar o ficheiro que estava em alteração novamente para o file. O file tem a possibilidade de anexar ficheiros.75 Ficheiros 1 2 3 5 6 7 4 1. actualizar e desbloquear. ignorando quaisquer alterações efectuadas localmente. A opção ignorar mantêm o estado do ficheiro (bloqueado). xls. Esta acção desbloqueia o ficheiro. esta segunda opção permite bloquear o ficheiro para alteração. etc. O tamanho máximo do ficheiro transferido é controlado pela variável de sistema “MAX_FILE_SIZE” que é indicada em KB. Esta coluna indica se o ficheiro está Void. 4.000KB (2MB). e é pedida qual a acção a tomar sobre cada um deles.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 20 . Ao voidar um ficheiro este é fisicamente eliminado. imagens. Esta opção desbloqueia o ficheiro que estava bloqueado. 3. impedindo assim que dois utilizadores alterem o mesmo ficheiro simultaneamente. Incluindo o registo de alterações efectuadas. Lista dos ficheiros associados ao file. que podem ser de qualquer tipo (pdf. 5. 2. O ficheiro fica bloqueado quando está em alteração. Coluna que indica qual o utilizador que está a bloquear o ficheiro. Os ficheiros podem ser visualizados ou editados. doc. Aquando da saída ou entrada no programa o utilizador é notificado da existência de ficheiros bloqueados. sendo possível nessa altura ignorar. O valor por defeito é de 2. substituindo o existente. 7. Nesta opção podemos ver toda a informação sobre o ficheiro. 6.). Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.

Uma linha pode ter descrição sem valor. ).75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 21 . uma linha com valor tem de ter descrição. Caso o titular do documento tiver documentos vencidos e não pagos aparece um botão que permite a visualização dos documentos vencidos e respectivo saldo. Descrimina qual o tipo de venda da linha. se na sua ficha. e o plafond. Coluna para a escolha do IVA. Por defeito aparecerá a moeda referencial do Sigav (Euro). O valor indicado corresponde às taxas (não comissionáveis) a aplicar na linha. no entanto. é indicado por defeito a data de criação + o número de dias de crédito. obrigatoriamente. 13. Coluna de taxas. A escolha pode ser realizada por selecção na lista ou escrevendo a descrição da linha pretendida. 18. Indica se a factura foi criada automática (por facturação de custos) ou manualmente. Valor das taxas de emissão. A Venda a Dinheiro tem que estar. 11. 17. Nota de Débito ou Crédito e as Vendas a Dinheiro só diferem no pormenor das duas primeiras terem data de vencimento. As Facturas. A hint do botão ‘Docs em Divida’ indica o crédito disponível do terceiro do documento. 14. ser alterado dependendo da configuração de direitos do Sigav. O câmbio pode ou não.75 Documentos de Receita 2 3 11 1 10 4 5 6 7 8 9 8. 12. impressa e recebida no momento do fecho de Caixa. O preenchimento das tabelas de linhas de facturação é da responsabilidade da Agência e realizada no módulo Gestor de Tabelas. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Reflecte Desconto e Desconto são informações provenientes da ficha de terceiro. no momento da criação for excedido. Descrição da linha. que podem ser alteradas por documento. 16. A célula é constituída por uma lista em que o operador escolherá a opção apropriada para a facturação. Estes documentos podem ser realizados ao terceiro do File ou a outro qualquer cliente. Data de vencimento do documento (Factura ou Nota de Débito).Manual de operação SIGAV 5. se existir controlo de crédito a terceiros. A não impressão ou recebimento da mesma resulta numa listagem de aviso quando se tentar fechar a Caixa e o fecho abortado. 15. Representa a soma das linhas cujo tipo de venda seja taxas de emissão. indicado na ficha de terceiro do cliente. Identificação do cliente do documento. Se não for o titular do File pode ser alterado através da janela de pesquisa de Terceiros (Lupa). mas pode ser alterada para uma outra moeda aceite pela Agência. 9. o valor é automaticamente preenchido tendo como base o cliente e o tipo de venda. A criação de documentos com crédito (Facturas e Nota Débito) pode ser impedida. Moeda de facturação. o campo limite de crédito estiver preenchido com um valor superior a zero. Coluna do tipo de venda. Coluna de percentagem de desconto/comissão. 10. O terceiro aparece a laranja.

O “voidar” destes documentos só pode ser realizado após a sua impressão. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Este tipo de documento só tem um tipo de recebimento. Nota importante: Estes documentos podem ser alterados enquanto não forem impressos. Qualquer recebimento impede o “voidar” do documento.Manual de operação SIGAV 5. obriga à sua cobrança no momento da gravação. O reembolso de uma Nota de Crédito ou de um Recibo de Adiantamento (emissão de uma Nota de Reembolso) pode ser eliminado enquanto a caixa não for fechada. ao cliente do File ou ao outro terceiro. para além de obrigar ao preenchimento dos campos do documento. Um recebimento de uma Factura ou Nota de Débito pode ser eliminado enquanto a caixa não for fechada.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 22 .75 Recibo de Adiantamento A criação de um Recibo de Adiantamento. Os documentos de receita só podem ser recebidos após a sua impressão. O Recibo de Adiantamento NÃO afecta o saldo do file. Enquanto a caixa não estiver fechada as Vendas a Dinheiro e Recibos de Adiantamento podem ser “voidado”.

Manual de operação SIGAV 5.75 Voucher
8

1 2 4 5 10 14 12 6 11 7 13 3 9

1. 2. 3. 4. 5. 6.

7. 8. 9.

10.

11. 12. 13. 14.

Identificação do Cliente da compra. Serve para se retirar vendas por Cliente. Nome do titular do Voucher. É escolhido da lista de nomes inseridos no File. Múltiplos Voucher’s iguais. Carregando neste botão é apresentada uma lista de selecção múltipla. Seleccionando mais do que uma entrada vai resultar em Nº Voucher’s iguais, excepto no nome do Titular. Fornecedor directo do serviço. Pode ser indicado o seu número ou pesquisar na janela de pesquisa de Terceiros. Fornecedor indirecto. Se a entidade cobradora do serviço não for a que fornece o serviço deve ser indicado o fornecedor indirecto. Código de reserva. É muito importante este campo ser preenchido com o código que nos foi dado pelo Fornecedor e que garantia do OK da reserva. Em situações que não existe código de reserva, é usual indicar a forma do ok e o nome do funcionário que o deu. ex. “Fax/Joana” ou “Loc/Lis 1234334” Zona de texto livre que permite escrever o texto que irá aparecer no Voucher. Código da moeda a pagar. É normal os operacionais efectuarem o erro de indicar o valor cambiado e não a correcta moeda que se irá efectuar o pagamento. Forma de valorização Bruto. Será indicado o Valor Total da reserva, a nossa Comissão e se no Valor Total existem Taxas (não comissionáveis). O campo Net é calculado. Net. Serão preenchidos somente os campos Net e Valor Venda. Full Credit. A valorização fica em branco. Direct. Pagamento directo pelo cliente no fornecedor. É preenchido o campo Comissão. Conjunção. Quando um primeiro voucher foi efectuado e impresso, os próximos serão em conjunção, logo não valorizados. Na forma de valorização Bruto, a comissão pode ser indicada % ou por um valor. Se ao deixar o campo Comissão o sinal % estivar ligado (à direita do campo) será calculada a comissão de acordo com o valor % colocado, se o valor for indicado sem o sinal % é considerado o valor preenchido para efeito de dedução ao bruto. Botão que permite escolher formatos predefinidos para Voucher’s. Tipo de Venda, indica qual o tipo de venda de modo a poder ser usado na facturação automática. Irá preencher o valor da taxa de emissão automaticamente. Valor de royalties. Calculado com base no fornecedor/tipo de venda. Estado do documento, documentos cujo estado não seja 1 (Normal) não poderão ser impressos ou considerados void.

Nota O acesso à valorização Full Credit e Client depende do nível do operacional, pelo que podem aparecer desactivadas.

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 23

Manual de operação SIGAV 5.75 Voucher de Custo

6 1 2 7 3

4 5

1. 2. 3. 4. 5.

6. 7.

Identificação do Cliente da compra. Serve para se retirar vendas por Cliente. Cobrador. A quem se vai pagar pelo serviço Fornecedor indirecto. Se a entidade cobradora do serviço não for a que fornece o serviço deve ser indicado o fornecedor indirecto. Texto para uso interno a explicar o serviço requisitado ao fornecedor. Código de reserva. É muito importante este campo ser preenchido com o código que nos foi dado pelo Fornecedor e que garantiu o OK da reserva. Em situações que não existe código de reserva é usual indicar a forma do ok e o nome do funcionário que o deu. Ex. “Fax/Joana” ou “Loc/Lis 1234334” Código da moeda a pagar. É normal os operacionais efectuarem o erro de indicar o valor cambiado e não na correcta moeda que se irá efectuar o pagamento. Forma de valorização Bruto. Será indicado o Valor Total da reserva, a nossa Comissão e se no Valor Total existem Taxas (não comissionáveis). O campo Net é calculado. Net. Serão preenchidos somente os campos Net e Valor Venda. Full Credit. A valorização fica em branco. Direct. Pagamento directo pelo cliente no fornecedor. É preenchido o campo Comissão.

Este documento substitui o Voucher quando não for necessário entregar documentação ao cliente, mas somente registar o custo para pagamento. É usual no incoming e situações em que a documentação é entregue por um Operador. O Voucher de Custo não sendo um documento passível de impressão, pode ser considerado impresso, situação que impede a sua alteração. O Voucher de Custo é considerado impresso administrativamente, Nº dias depois da sua criação. O número de dias em que um VC está disponível para alteração é configurável pelo Gestor do Sistema.

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 24

Manual de operação SIGAV 5.75 Documento de Stock

1 2 3 4 5 6 7

8

1. 2. 3. 4. 5.

6. 7. 8.

Identificação do Cliente da compra. Serve para se retirar vendas por Cliente. Tipo de Stock. É obrigatório indicar o tipo de Stock de entre os disponíveis na Agência. O número do documento que vai ser registado no Sigav. Fornecedor do Stock. Por defeito aparece o indicado na ficha de constituição do Stock. Data real da sua emissão pela Agência. Em épocas de muito trabalho acontece que Stocks vendidos ontem, só hoje é que vão ser registados no Sigav. É necessário ter atenção a este pormenor para a conferência da factura do Cobrador ser simples pelo BackOffice. Data da prestação do Serviço. É indicada como data referência o primeiro dia do Serviço do File. Pequena linha descritiva do serviço a prestar pelo Stock. A marcação deste controle permite a “clonagem” deste Stock em Nº registos adicionais, dando baixa do Stock dos respectivos números. É utilizado em situações de Stocks para serviços tabelados e iguais em custo. Entradas em parques de diversão (Splash, Big One…), títulos de transporte tabelados (London Transport Ticket).

A forma de valorização do Stock rege-se pelos mesmos princípios do Voucher. O Stock não é mais do que um Voucher pré impresso, numerado e à guarda da Agência. Como são preenchidos manualmente, o seu registo terá que ser efectuado pelo operacional. O Documento de Stock não sendo um documento passível de impressão, pode ser considerado impresso, situação que impede a sua alteração. O Documento de Stock é considerado impresso, administrativamente, Nº dias depois da sua criação. O número de dias em que um ST está disponível para alteração é configurável pelo Gestor do Sistema.

Última alteração:19-10-2006

SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 25

Opcional. 9. 7. Ao “clicar” a opção Conjunção automaticamente aparece a Data de Emissão.Manual de operação SIGAV 5. Identificação do Cliente da compra. lançado um bilhete e por esquecimento não for indicado o bilhete em conjunção. 12. A opção Conjunção só deve ser utilizada quando for. Este procedimento permite a fácil localização por nome de passageiro. Serve para se retirar vendas por Cliente. Nº de bilhetes em conjunção com este. Facultativo. Nº de requisição do cliente. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 18. O valor que aparece é a comissão por defeito da Companhia emissora do bilhete. 3. O destino do Cliente. 15. ex. Data do primeiro voo Identificação do tipo de IVA para o Bilhete Nome do passageiro. Data de Voo e nome do Passageiro do bilhete anterior. 17. Só o valor da tarifa. 16. Valor do pagamento CCCF à companhia. 2. A comissão do Bilhete.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 26 . Pode ser superior à tarifa. Este campo permite lançar o valor inicialmente proposto ao cliente. ou seja englobando as taxas. Turn Arround Point. Atenção que documentos manuais. Nessa situação deve ser lançado o bilhete escolhendo apenas o tipo e número de bilhete. Pode ser alterada para um outro valor. A existir bilhetes em conjunção o valor a preencher neste campo não inclui o primeiro bilhete. MPD.75 Bilhete de Aviação Lançamento Manual 1 2 3 15 4 5 7 6 8 9 10 11 12 18 16 13 17 14 1. 10. Facultativo. Valor da tarifa. Nº do Centro de Custo do Cliente. Deve ser escrito de acordo com as regras de emissão. 13. 14. 6. O valor das taxas NÃO inclui o valor TSF. Valor da taxa TSF (Ticket Service Fee). Tipo de Bilhete Número real do Bilhete Companhia emissora Data da emissão. 8. podem ser lançados em data posterior à sua emissão. 5. previamente. 4. 11.

3. É possível indicar o file para onde deve ser importado o bilhete.: F:202000125[/2004[) De notar que o ano. 6.Manual de operação SIGAV 5. Indicação / verificação da comissão de emissão. 5. incluindo nas observações da reserva a seguinte indicação: F:número/ano (Ex. quando indicado. conduz a uma entrada no File. deve ser introduzido com quatro dígitos.75 O lançamento manual de bilhetes não é usual. e a ausência de Mir/Air é que conduz ao lançamento manual dos mesmos.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 27 . igual ao lançamento manual. Caso não seja importado. cada vez menos usual. A integração de MIRs referentes a MPDs é possível se for especificado o número do bilhete nas observações da reserva da seguinte forma: MPD:[número bilhete] A indicação do número do bilhete só é necessário para as agências não IATA. em situações de excepção poderá aparecer sem chapa da companhia. 7. Integração Automática Menu de acesso à integração dos Mir’s (Galileo) ou Air’s (Amadeus) Menu Ferramentas: Importar Bilhetes: Formato Mir ou Air. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Para a integração dos Mir/Air ser possível. 4 5 6 7 1 2 3 1. e pode ser alterado/voidado. é necessário que na ficha de utilizador do Sigav esteja indicado a assinatura do sistema Galileo ou Amadeus. via Mir/Air. Os dados respeitantes ao file têm de estar preenchidos para o bilhete ser importado. Os documentos manuais. o mesmo ficará disponível para o próximo pedido de integração. 4. o operador pode importar bilhetes de outros funcionários Permite a introdução automática dos nomes de passageiros no file do bilhete Visualizar o relatório da última importação efectuada (por funcionário) Coluna correspondentes à companhia. A integração de um Bilhete. que identifica o emissor dos bilhetes. Turn Arround Point. Destino real do clientes. 2. Mediante a opção 511.

para uma Ag.75 As entradas para a indicação do Número do File e da indicação do MPD são indicadas nas linhas de remark de cada GDS.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 28 .Manual de operação SIGAV 5.BACK OFFICE/TICKET REMARKS SECTION Obrigatoriamente na primeira linha de observações X* Exemplos: X* F:123456789 X* F:123456789/2006 X* F:123456789/2006 MPD: X* F:123456789 MPD:1234356788 Indicação do file do presente ano Indicação de file e ano Indicação do file e MPD Indicação do file e MPD. para lidar com todas as situações possíveis Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Os procedimentos para a colocação da impressora de Mir’s/Air’s em “up” são da responsabilidade da Galileo/Amadeus.REMARKS Obrigatoriamente na primeira linha de observações RM Exemplos: RM F:123456789 RM F:123456789/2006 RM F:123456789/2006 MPD: RM F:123456789 MPD:1234356788 Galileo . não IATA Nota importante: Os Mir’s/Air’s são gerados pelo Galileo/Amadeus. O “down” da impressora de Mir’s/Air’s resulta no reter dos Mir’s/Air’s pelo sistema e a mensagem de “Não há bilhetes por integrar” por parte do Sigav. Amadeus . não IATA Indicação do file do presente ano Indicação de file e ano Indicação do file e MPD Indicação do file e MPD. via impressora do sistema. para uma Ag. Será vantajoso para a Agência que se informe sobre todos os procedimentos relativos ao seu sistema Mir’s/Air’s.

linha do IVA a utilizar. 2. Forma de apresentação das linhas no documento ao Cliente. Cliente do documento de receita. De notar também que os documentos de receita gerados pela facturação automática não podem ser alterados nos campos respeitantes aos valores. Os custos são associados à factura. segundo valores introduzidos na ficha de terceiro. relacionados pelo tipo de venda com o cliente para obter a percentagem de desconto. É possível aceder a esta ferramenta quer a partir do File quer a partir dos custos. Valor de taxas de emissão por custo. O valor da linha é calculado com base no valor de venda dos custos.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 29 . Descriminada. 4. Descrição da linha. 5. Valor de taxas (não comissionáveis) por custo. Percentagem de Desconto/Comissão.Manual de operação SIGAV 5. e pode.75 Facturação Automática 4 5 6 7 8 1 2 3 1. Tipo de documento a gerar (Factura ou Venda a Dinheiro). esta última opção é mais para Operadores. Se o valor total dos custos for negativo será gerada uma nota de crédito. Será criada uma linha com o total desta coluna com o tipo de venda de taxas de emissão. Agrupadas por tipo de custo ou agrupadas por comissionáveis. Os valores apresentados na lista representam os documentos de custo do file seleccionado que não tenham sido ainda facturados. 8. Por defeito é a linha escolhida no custo. ser editado de seguida. e não podem ser editados. pode ser alterado. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 3. Linhas agrupadas. mesmo que não estejam impressos. Tipo de Custo. usando o menu de documento (Botão direito do rato). O voidar da factura disponibiliza-os novamente. caso tenha sido descriminada. 7. 6. O Documento é gerado pressionando F2.

Ou seja um texto que será sempre impresso no documento independentemente do que for escrito pelo funcionário na criação do mesmo. 2. 5.Manual de operação SIGAV 5. • Nível mínimo para a criação deste documento. factura pró-forma).75 Documentos Internos 4 1 2 5 3 1.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 30 . 3. Facturas Pró-forma. etc. pode ainda não afectar o saldo do File (ex. No processo de criação deste tipo de documento são indicados os seguintes dados: • Designação do documento • Se afecta a Receita ou Despesa do File e se é um Débito ou um Crédito à mesma. são criados pela empresa e utilizados para resolver situações como as do exemplo. Identificação do cliente do documento. conferindo assim um aspecto formal ao documento. 4. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Os Documentos Internos (DI) não existem no Sigav. Comprovativo CCCF (documento que substitui a VD na aquisição de bilhetes de aviação com pagamento CCCF). Se não for o titular do File pode ser alterado através da janela de pesquisa de Terceiros (Lupa). • Pré e Pró texto. facultativo. Tipo do documento Interno Descritivo livre do Documento Interno (DI) Moeda valor do mesmo Número do Documento Interno Os documentos internos são criados para serem impressos nos formulários de Facturas.

Cheques Automáticos As opções respeitantes aos cheques automáticos só dizem respeito a Agências que realizam pagamentos com cheques automáticos.75 Stocks Recepção de Stocks Acessível a partir do menu: Stocks / Cheques: Recepção de documentos de Stock. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. a qualquer momento. Em agências com múltiplos balcões e em que a Central seja o balcão activo ser necessário também especificar o número do balcão onde será introduzida a série. Pode. dará assim entrada de um documento no stock. Os documentos de stocks utilizados nos Files são deduzidos ao stock da Agência.Manual de operação SIGAV 5. Deve ser introduzido o tipo de documento e o número inicial e final. visualizar a lista de cheques por emitir no Menu: Stocks / Cheques: Lista de stocks por emitir.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 31 . O lançamento de cheques automáticos permite ao SIGAV gerir a numeração dos cheques da agência. Eliminação de Stocks A eliminação de sequências de documentos segue as mesmas regras que a criação introduzindo apenas a possibilidade de eliminar uma série completa de documentos. Por esse motivo só a correcta introdução dos mesmos permite um real controlo dos mesmos. Nota Para lançar apenas um documento no stock basta colocar o seu número como inicial e final. Esta janela permite a entrada no stock de uma sequência de numeração. Nota Uma série eliminada não pode ser recuperada.

os documentos são pagos pela ordem que aparecem na lista.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 32 . Séries de Pagamentos Esta opção permite escolher documentos entre Ordens de Pagamento (OP) e Pagamentos por Conta (PP). O botão direito do rato dá acesso a opções sobre os documentos. para emitir uma sequência de pagamentos por cheque. Este procedimento é utilizado sempre que um cheque automático não for impresso.75 Reimprimir cheque. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Os cheques a emitir têm de ter sido previamente lançados no stock de cheques automáticos. por erro na impressão e o mesmo não ter emitido.Manual de operação SIGAV 5.

após a criação. Abatimento de Títulos Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. O cliente distribuirá esses títulos. 2. Titulares dos títulos caucionados. se for cliente deve preencher o número. Os Títulos caucionados não implicam.75 Títulos de Viagem Títulos Caucionados Menu: Stocks / Cheques: Títulos Caucionados 1 2 1. Cliente em nome do qual vai ser gerada a Nota de Débito automática. aquando da criação. São impressos os títulos caucionados. a facturação do serviço.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 33 .Manual de operação SIGAV 5. Quando o portador solicitar um serviço deverá ser feita a facturação normalmente (Factura ou Venda a dinheiro). podem ser ou não clientes de SIGAV. Após a gravação deste documento deverá usar o menu de acesso rápido (Botão direito do rato) e clicar em “Abater Titulo Caucionado”. senão deve preencher apenas o nome.

Será também acrescentado no documento de receita uma linha negativa descriminando o abatimento efectuado. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 34 .Manual de operação SIGAV 5.75 O abatimento de títulos irá gerar uma nota de débito no file do documento de receita em nome do pagador do titulo.

Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.Manual de operação SIGAV 5. serlhe-á então pedido o número de file que deseja creditar com o abatimento. A opção 3 e 4 poderão ser alteradas dependendo do nível dos direitos para realizar assa alteração. De seguida usar o menu de acesso rápido (click da Drt sobre o documento) para escolher a opção “Abater Valor”. Aquando da gravação do titulo de viagem é criado no file especificado um documento de receita do tipo designado na variável de sistema “TIT_TIPODOCFC” (FC.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 35 . 2.75 Títulos de Viagem Menu: Stocks / Cheques: Títulos de Viagem 1 2 3 4 1. ND ou VD). introduzir zero para criar um file novo (neste caso terá de preencher os campos correspondentes do file) Gerar documento interno de forma a saldar o file. Cliente do titulo de viagem File onde gerar documento de receita. Será criado também um registo por titular de títulos de viagem. O tipo de documento interno a gerar é configurado com a variável de sistema “TIT_TIPODOCDI” Gerar Factura ou não documento de receita. No file será gerado um crédito à receita no valor do abatimento. 3. Abatimento de Títulos Sempre que for necessário efectuar um abatimento o utilizador deve primeiro localizar o título. 4.

No BackOffice. 9. se não for introduzido é assumido que é uma FCC pró-forma. Valor pago da factura e Saldo do documento (Valor Facial – Valor Comissão). e clicar em “Associar a Factura” (CTRL + A). 3. serviço e vencimento da factura.Manual de operação SIGAV 5. Ordem de pagamento a que este documento está associado. Indicação se a FCC está registada como pró-forma. Será exibida uma janela que permite proceder à associação de documentos à factura seleccionada. Valor facial e valor de comissão. 2. todas as facturas sejam associadas a uma (master) à qual depois é associado o custo. não se sabe o número. O programa perguntará qual o ano e número da factura à qual associar esta. 4. Se a Factura deverá ter custos associados para se poder associar a ordem de pagamento. Associação de Documentos Existe a possibilidade de associar documentos de cobrador a uma factura. Facturas de Cobrador 9 5 6 1 2 7 8 3 4 1.75 BackOffice No BackOffice concentra-se a documentação de fornecedor. o SIGAV faz a ligação entre os documentos de custo do FrontOffice e o pagamento dos mesmos ao cobrador na Caixa (por meio de Ordens de Pagamento). e clicar em “Documentos Associados” (CTRL + D). Existem duas formas de fazer a associação: Usar o menu de acesso rápido. que pelo menos por enquanto. É o caso de Cobradores estrangeiros que pedem pré-pagamento e a factura nunca chega. 8. Telefones. notas de débito e crédito e recibos de comissão. Esta possibilidade permite que. Número de documento. O valor de comissão. É fundamental utilizar este campo para indicar situações anómalas verificadas com o documento para no futuro ser fácil de saber o ponto de situação e acções tomadas para resolver a situação. ou seja. A data de vencimento é automaticamente calculada com a soma da data de serviço ou criação (Variável DtVencBack) e o número de dias de crédito (ficha do terceiro). A descrição dada pelo SIGAV corresponde à data e hora de lançamento. este valor corresponde ao total dos custos a associar. Usar o menu de acesso rápido. 7. Exemplos de facturas sem custos: facturas da EDP. Valor de custos associados à factura. Aparece a verde quando o valor dos custos associados for igual ao valor de controlo da FCC. facturas. Em situações extremas uma FCC pró-forma poderá ser colocada numa OP.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 36 . Nota Só é possível associar documentos de BackOffice a uma factura de cobrador. o campo saldo. se já pago. Datas de emissão. Observações do documento. no caso de existirem várias facturas para um custo apenas. 5. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Por baixo existe um campo descritivo onde se pode escrever uma abreviatura da factura. 6. etc. quando preenchido. indica que o valor facial inclui comissão. Estas datas são as que figuram no documento do fornecedor.

Manual de operação SIGAV 5.75 Uma factura com documentos associados não pode ser associada a outra. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. apesar de mostrar um aviso aquando desta situação.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 37 . O SIGAV permite a associação de documentos a facturas cujos cobradores sejam diferentes.

A diferença no valor de custo real não pode exceder o valor da variável de sistema (Maxdifvcusto). Esta ordem de pagamento fica em aberto e podem ser-lhe associados outros documentos. Existe a possibilidade de gerar um voucher de custo automático de forma a complementar o valor de custos associados em falta ou em excesso. na opção Associar a OP. Os custos para serem associados têm de estar impressos e ser da mesma moeda que a factura. Nota Crédito de Cobrador A Nota de Crédito de Cobrador (NCC) é um dos documentos mais versáteis do Sigav. existindo portanto a necessidade de alterar o valor dos mesmos ou de criar documentos adicionais de custo para atingir o valor pretendido. Botão que permite o preenchimento da lista com os documentos que podem ser associados. mas a factura só pode ser paga (associada a ordem de pagamento) quando tiver os custos associados na totalidade. De notar que um voucher de custos pode ser negativo. por tipo de documento. câmbio e fornecedor. 4.Manual de operação SIGAV 5. e com o número especificado pela variável de sistema FIL_BO.75 Associação de Custos 1 4 2 3 5 1. 2. Na realidade podem ser criadas com três filosofias distintas de controlo/utilização: 1. Uma forma de associar uma factura a uma ordem de pagamento também se encontra no menu de acesso rápido. custo negativo. 3. Ordem de Pagamento Automática Usando o menu de acesso rápido pode gerar uma ordem de pagamento automáticamente com o valor da factura e com esta já associada. 5. (CTRL+P). Lista de documentos por associar Filtros. Pode fazê-lo usando o menu de acesso rápido de uma factura de cobrador na opção complementar. Complementar Factura Cobrador Por vezes dão-se casos em que a factura não corresponde ao valor dos custos lançados pelo operacional no file.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 38 . A controlar custo existente no File e a nosso favor. Podem ser associados custos que na totalidade quer parcialmente ou ainda em excesso. Este voucher de custos será introduzido no file do ano corrente. Valor associado e valor em falta. Documentos associados. Ao alterar um documento de custo já impresso este só pode ser editado no valor de custo real. moeda. Pressionar F3 para usar o filtro. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.

e por motivo de não prestação total ou parcial do serviço existe o direito a um crédito do Cobrador. Neste caso o crédito concedido não interfere com o controlo dos files e a NCC regista poderá ser inserida numa OP. Poderá ser inserida isoladamente numa OP ou com outros documentos do Cobrador. 3. que será associada à FCC para correcção do saldo de controlo da mesma. A confirmação mostra a quantidade de bilhetes. Corrigir Factura de Cobrador. isoladamente ou com outros documentos do Cobrador. que diminui a despesa do file. Por atribuição de um crédito comercial por parte do Cobrador.75 2.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 39 . não sendo passível de controlo com custos de files. overs e situações semelhantes. A corrigir o valor de uma Factura de Cobrador. criação de um Voucher ou Voucher de Custo negativo. Nota Débito de Cobrador A Nota de Débito de Cobrador é utilizada como documento isolado. ao aceitar esta pergunta. Após esta operação os bilhetes já não podem ser editados. Situação típica de rapell. 2. Atribuição de crédito comercial. por parte do Cobrador de um NCC. Conceder Créditos Menu: BackOffice: Conceder Créditos Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 3. Será pedida a data de início e a data de fim do período. Controlar custo existente no File A situação mais comum é quando o serviço foi pré-pago. 1.Manual de operação SIGAV 5. associando automaticamente os bilhetes às facturas correspondentes. o SIGAV irá gerar uma factura por companhia / balcão. Em caso de erro do Cobrador a correcção passa pela emissão. Factura BSP A factura de BSP é gerada automaticamente com a ferramenta BackOffice: Factura BSP. mas sempre como um crédito. o valor e o período escolhido. Ao voidar a factura os bilhetes são disponibilizados novamente. Situação em que no File existe um custo com um determinado valor e a Factura do Cobrador é de valor superior. O procedimento correcto passa por acertar o file. e criação da NCC.

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 40 .1002304. Para voltar ao estado normal deverá usar o mesmo comando. Gerar Recibos de Comissão Os recibos de comissão são gerados de diversas formas: Manualmente. Custos Incobráveis Se pretender tornar um custo incobrável terá que recorrer à linha de comando do SIGAV. Com esta funcionalidade é possível aos utilizadores fazerem lançamentos de facturação com descontos sem que estes sejam descriminados na impressão que segue para o cliente. Menu: Backoffice: Gerar Recibos de Comissão Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Botão que permite considerar os descontos / comissões concedidos. número e ano. Exemplo: inccst-VO. Cabe ao gestor indicar quais os documentos a serem usados.2003 Um voucher incobrável fica considerado pago com a factura de cobrador 0 do ano corrente. File Ano. Somatório de descontos / comissões de cada documento. 4.Manual de operação SIGAV 5. Automaticamente pela ferramenta de criação de recibos de comissão. Nota Os documentos não podem ser editados após o uso desta ferramenta. Deverá usar o comando “inccst” seguido do tipo de documento. 2. A criação da Nota de crédito por este meio irá garantir ao cliente os descontos mediante determinadas condições contratuais. usando a opção Backoffice|Recibos de Comissão.75 4 1 2 3 1. File Número onde vai ser criada a nota de crédito automática. Lista de facturas / Vendas a Dinheiro com descontos / comissões por conceder. Esta função permite ao utilizador conceder crédito usando como base as facturas e vendas a dinheiro criadas sem reflectir comissão na impressão. 3. Automaticamente quando se paga uma ordem de pagamento com facturas de cobrador associadas com valor de comissão. o voidar da nota de crédito disponibiliza-os novamente.

75 Nesta ferramenta é possível seleccionar de que facturas queremos gerar recibo de comissão. De notar que é imprescindível a criação dos recibos de comissão para facturas de cobrador com valor de comissão preenchido para que se possa abater a factura nas transacções.Manual de operação SIGAV 5. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 41 .

Data de pré-datado Banco do cheque do cliente Número do cheque Nota Não são aceites repetições de número de cheque por banco. só é possível passar para EUR. 6. De outra moeda.75 Caixa Formas de Recebimento Cheque de Cliente 1 2 3 4 5 1. Valor do cheque e moeda Ao activar esta opção será possível receber o valor numa outra moeda cambiada. 4. 5. 5. 2. Transferência Bancária de Cliente 1 2 3 4 5 6 1. 3. Valor da transferência e moeda Opção para receber numa moeda distinta da do documento.Manual de operação SIGAV 5. De EUR para outra moeda é permitido indicar o código da divisa e respectivo câmbio. 2.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 42 . Banco de origem da transferência Número de identificação da transferência bancária Custo da transferência bancária Conta Destino (Nossa conta) Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 4. 3. nesse caso a quantidade de moeda é calculado automaticamente. que não EUR.

Se a data introduzida for inferior à de hoje o movimento não é aceite.Manual de operação SIGAV 5. Dinheiro Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Data de validade do cartão.75 Cartão de Crédito de Cliente 1 2 3 4 5 1. Valor da transferência e moeda Opção para receber numa moeda distinta da do documento. 4. Por questões de segurança perante o cliente deverão ser guardados apenas os três últimos dígitos.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 43 . 5. Número do cartão. Tipo de cartão de Débito ou Crédito utilizado. 3. 2.

6. 6. 3.Manual de operação SIGAV 5.75 Formas de Pagamento Cheque da Agência 1 2 3 4 5 6 7 1.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 44 . Obriga ao lançamento dos cheques em stock. Entidade a quem se vai emitir o cheque. Opção para pagar numa moeda distinta da do documento. 2. 2. 5. Cartão de Crédito da Agência 1 2 3 1. 7. 2. Data de pré-datado do nosso cheque Código conta bancária da agência Se o cheque é impresso automaticamente. Valor do cheque. Transferência Bancária da Agência 1 2 3 4 5 6 7 1. 7. Número do cheque. Custo da transferência bancária pela emissão Nossa conta bancária Número da transferência bancária Banco do destinatário da transferência NIB do destinatário. Valor da transferência e moeda Opção para pagar numa moeda distinta da do documento. 3. Valor da transferência e moeda Opção para pagar numa moeda distinta da do documento. 4. 5. Na impressão automática o número é apresentado para confirmação de que é o que se encontra na impressora. 4. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.

Engloba os reembolsos e os pagamentos a Fornecedores (pré-pagamentos.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 45 .75 3. Escolha do nosso cartão responsável pelo pagamento Dinheiro As formas de pagamento são utilizadas em todos os pagamentos efectuados pela Agência. pagamentos por conta e ordens de pagamento). Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.Manual de operação SIGAV 5.

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 46 . Lista de Clientes a receber. 5.Manual de operação SIGAV 5. Botão que passa o terceiro seleccionado do ponto 1 para a lista. ponto 2. Vide quadro de recebimentos. Terceiros pertencentes ao mesmo grupo económico e uma só forma de pagamento para documentos das várias entidades. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Botão que retira a terceiro seleccionado da lista Botão que abre a conta corrente dos terceiro inseridos na lista.75 Transacções Existem duas formas de aceder às transacções. Com inicio num qualquer documento de receita do Cliente/Cobrador. 2. Selecção do terceiro para a transacção. Só deverão seleccionados múltiplos terceiros em situações similares aos exemplos: Recibo de Adiantamento efectuado a um cliente X e Factura efectuada a outra entidade. Pode-se abater o RA do cliente X à factura do cliente Y. 3. Via Caixa Menu Caixa: Transacções 1 3 4 2 5 1. 4. Via Caixa.

75 Via documento de receita do terceiro O “click” com o botão direito do rato sobre um qualquer documento de receita apresenta o quadro acima visível. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. A opção “Receber” activa o quadro de recebimentos (vide quadro abaixo). 2. Valor actual dos débitos. o recebimento é efectuado sobre a conta corrente do cliente. 1 2 3 6 5 4 7 1.Manual de operação SIGAV 5. Valor total dos débitos no momento da entrada desta janela. O atalho Ctrl+B sobre o documento efectua o mesmo trabalho Este procedimento pode ser realizado sobre um documento recebido.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 47 . e não sobre o documento específico.

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 48 .75 3. CCC. PP. se a lista de documentos exceder a capacidade do formulário do recibo será então impressa a carta automaticamente e em simultâneo. ou seja. RC. Lista de créditos disponível. Nesta lista os valores dos documentos de cliente apresentados são os saldos em aberto e não o valor facial dos documentos. Cartão de crédito e Transferência Bancária) e ainda não abatidos. O pagamento em excesso por parte da agência impede a gravação da transacção. $$$. FC. O pagamento em excesso por parte do cliente origina um RA na gravação da transacção. Vide ponto “Formas de recebimento”/ “Formas de pagamento”. A impressão pode ser feita sob a forma de recibo ou carta. NDC. 7. Valor dos movimentos de pagamento/recebimento introduzidos (Cheques. De notar que. O “click” da direito do rato sobre um dos documentos do cliente permite a sua visualização ou do file. VD). Botão para abater o valor do crédito seleccionado na lista dos créditos no documento de débito seleccionado na lista de débitos Botão para dar entrada de movimentos de pagamento/recebimento de terceiro. Após o abatimento dos créditos nos documentos de débitos a tecla F2 (Gravar) mostra um quadro resumo da transacção. Engloba os documentos de crédito em aberto do terceiro (FCC. TBC) Lista dos documentos de débitos em aberto do terceiro (NCC. Cash. não é possível recuperar. ND. 4. NC.Manual de operação SIGAV 5. Nota importante: O voidar de uma transacção elimina-a da base de dados. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. RA) e os introduzidos no momento (CHC. Os acertos de contas entre Facturas de cliente e Facturas de Fornecedor também são possíveis nas Ordens de Pagamento. 5. 6.

Manual de operação SIGAV 5. Aquando da gravação será gerada uma transacção de cliente com valor negativo. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. e especificar o valor a reembolsar ao cliente de cada documento.75 Reembolsos Menu Caixa: Reembolsos NC/RA Depois de seleccionar o cliente a reembolsar será apresentada uma lista de notas de crédito (NC) e recibos de adiantamento (RA) em aberto. pressionando Enter.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 49 . Descriminando os documentos reembolsados. Nesta janela poderá seleccionar os documentos a reembolsar. Nota importante (Reemissão de Recibos): A reemissão/consulta de recibos pode ser efectuada via Menu Caixa: Transacções ou O “click” da direita sobre um qualquer documento interveniente na transacção permite aceder à lista de recebimentos (Ver Pagamentos) e visualizar/imprimir o Recibo da Transacção.

que muitos bancos já estão a aceitar como talão de depósito. Para realizar o deposito do cheque basta efectuar duplo click sobre a linha do cheque. 3. o ecran aparece só com os cheques depositados. e permite a impressão de uma carta discriminativa dos documentos (F8). o cheque marcado para depositar passa a azul. 2. Os cheques pré datados aparecem a vermelho na lista. 6. o operador é informado se pretende mesmo depositar o cheque e se a resposta for afirmativa e mesmo fica marcado (azul). por exemplo: 200601011025. 4. Lista de cheques a depositar. Valor total do depósito. Valor em numerário depositado.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 50 . Número do talão de depósito.75 Talão de Depósito Menu Caixa: Talões de Depósito 3 1 2 4 5 6 1. Valor dos cheques depositados. Após a gravação do Talão de Depósito. Nossa conta bancária. Não alterável.Manual de operação SIGAV 5. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. A forma mais correcta será a aaaammddhhmm. 5. Se não o tiver deve digitar um número que não se repita. Não alterável.

Impostos… Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. O preenchimento das tabelas de famílias e movimentos é feito no Gestor de Tabelas. A obrigatoriedade de afectar custos a file depende da definição do movimento. 3 4 1 2 1. As opções que aparecem disponíveis (Famílias e Categorias) dependem do nível do funcionário. No momento da gravação é apresentado o Ecran de formas de pagamentos ou recebimento.75 Lançamentos Manuais à Caixa Menu Caixa: Diversos (Movimentos CX) Na criação de um documento directo à caixa. O File necessita de estar aberto e não void. Moeda valor. Normalmente este valor é o correcto. Exemplos de custos que não afectam files: Produtos de limpeza. conforme a natureza do movimento. Rendas. que não de conta corrente.Manual de operação SIGAV 5. File ano/número. a fornecedores. A correcta criação de famílias e respectivas categorias permite a realização de relatórios estatísticos sobre os custos de caixa manuais. Identificação movimento de caixa. Os reforços de caixa são dos poucos movimentos de caixa a receber. 4. Número de requisição. Na sua esmagadora maioria os movimentos manuais de caixa são pagamentos. A sua existência depende da configuração da linha. A sua existência depende da configuração da linha. primeiro é apresentada uma lista das famílias de linhas de caixa e após a escolha da família é apresentada a janela com as categorias dessa família para escolha.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 51 . 3. o mesmo princípio é aplicado à requisição interna. e que por movimentar directamente a caixa evita a realização de Voucher’s. 2.

Botão que permite aceder aos documentos associados. E. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. este corresponde ao valor da Ordem de Pagamento. 3. 2. NCC e PP).75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 52 . Botão que permite dar entrada dos dados de pagamento do documento.75 Ordens de Pagamento Menu Caixa: Ordens de Pagamento A Ordem de Pagamento é o documento de SIGAV que serve de suporte ao pagamento dos documentos de cobrador. quando realizado. Pagamento 1 2 3 4 1. 2.Manual de operação SIGAV 5. 4. O utilizador cria uma Ordem de Pagamento vazia (sem valor). NDC. Pressionar este botão para obter a lista de documentos por associar do mesmo cobrador/moeda que a Ordem de Pagamento. em nome de um cobrador. Substitui o botão da forma de pagamento Valor de pagamento. Indicação da forma de pagamento da OP. 4. Documentos por associar. de seguida. serão estes que irão alterar o valor da Ordem de Pagamento. 3. Documentos associados. Saldo total dos documentos associados. Associação de documentos 1 2 3 1. pode proceder à associação dos documentos (FCC.

onde irão constar as facturas reais.Manual de operação SIGAV 5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 53 . indicação/Descrição do método de pagamento. Só irá dar entrada em caixa quando for especificada a forma de pagamento. neste caso sem número. ou seja. Desta forma. como é o caso de fornecedores no estrangeiro. Ordem de pagamento a que este pagamento por conta está associado. Nota Para pagar este documento deve usar o botão para o efeito. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 Pagamentos por Conta Os Pagamentos por Conta (PP) reflectem adiantamentos efectuados a fornecedores. De seguida associar-lhe o Pagamento por Conta. O caminho normal para o PP será a sua utilização futura. Aquando da criação do documento este fica em aberto. nas Ordens de Pagamento ao fornecedor. se o valor desta não for zero. os custos de FrontOffice associados e. Nesta situação deve gerar uma factura de cobrador. ao associar a factura à Ordem de Pagamento. 1 2 1. a factura poderá ser alterada de forma a reflectir a real. Nesse caso o valor do pagamento é o resultante da escolha dos documentos. Este caso é usado em especial quando o cobrador requer um adiantamento mas a factura nunca será enviada. como crédito. O pagamento é realizado após associação de custos em aberto do fornecedor. Existem duas formas distintas de o realizar: Sem Custos. pró-forma. terá de existir um pagamento do valor em falta ou um recebimento (no caso do valor da OP ser negativo). 2. Os Pagamentos por Conta também podem ser associados a facturas de cobrador. O pagamento é realizado sem suporte de documento do FrontOffice (documentos do Files) Com Custos.

Obrigatório. 5. Botão para alterar moeda a pesquisar. caso seja necessário realizar o pagamento noutra moeda. a sua escolha é realizada no botão para o efeito. Lista de documentos disponíveis para pagamento. 2.Manual de operação SIGAV 5. O menu de acesso rápido permite visualizar o documento. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. • Gerar o Pré-Pagamento automaticamente e associar-lhe os custos directamente. 4.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 54 . Descrição a ser usada na factura e pagamento por conta. para se realizar o pagamento ao Cobrador é necessário que os custos estejam criados nos files. Desta forma todos os documentos respeitantes a esta operação ficam aglutinados na FCC (Factura Cobrador) e os custos controlados. Valor total seleccionado. Após a escolha dos documentos a tecla F2 (gravar) irá gravar todo o processo e posteriormente pedir a forma de pagamento do Pré-pagamento. ou seja. O processo pode correr de duas formas distintas: • Criar uma Factura de Cobrador pró-forma com os custos associados e o respectivo Pré-Pagamento associado.75 Pré-Pagamentos Menu: Caixa: Pré-Pagamentos 1 4 2 3 5 1. A moeda utilizada por defeito é a do SIGAV. Opção para gerar ou não factura pró-forma à qual são associados os custos. Após a selecção do terceiro (Fornecedor Cobrador) é apresentada a lista dos documentos pendentes de pagamento. 3. Este processo irá realizar um Pagamento por Conta. mas com a filosofia de Pré-Pagamento.

O Enter na linha coloca/retira a indicação de conferido. A linha seleccionada. As colunas Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 55 . Painel dos documentos em caixa. À esquerda os recebimentos e à direita os pagamentos. aparecem a vermelho. bem como as suas relacionadas.75 Fecho de Caixa 1 6 3 2 4 5 1.Manual de operação SIGAV 5.

75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 56 . Aquando da entrada na previsão de caixa será pedida uma data. só visível no painel de totais. os movimentos manuais à caixa. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. movimentos de cheques e saldos. só entrarão para caixa os documentos com data de entrada na caixa até à data especificada. Painel que descrimina o movimento seleccionado no painel de documentos em caixa Botão que faz variar o painel debaixo de discriminativo de transacção a painel de totais. A data sugerida é da data actual. Por esse motivo a correcta verificação dos movimentos em caixa é primordial. ND. 4. ou mesmo o navegador se souber o número de fecho. apenas utilizadores com a opção 706 disponível a poderão alterar. mostrar um quadro resumo do documento e visualizar o documento. 6. 3. Nota Importante O fecho da caixa vai tornar irreversível a eliminação das transacções monetárias. estado de conferido. totais de recebimentos. os recibos das FC. 5. Para imprimir um relatório de caixa pode usar o Menu: Listagens: Relatório de Caixa. RA. O “click” da Direita sobre uma linha permite a activação do menu de acção rápida que permite mostrar somente os itens que ainda não estão conferidos.Manual de operação SIGAV 5. Essa data indica a data máxima a considerar para o fecho de caixa. etc. apresentando. Botão que permite realizar o fecho da caixa. o valor. Não será possível “voidar” as VD.75 2. os Talões de Depósito. Painel discriminativo dos valores da caixa. ou seja. apresentadas em cada painel indicam: o descritivo do movimento. os reembolsos NC e RA.

Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Existem também um conjunto de variáveis acessíveis através do menu de acesso rápido (Botão direito sobre o texto) que permitem usar valores dinâmicos aquando do envio. Pode. Exemplos disto são a morada do terceiro. Para criar um novo template comece por escrever uma nova mensagem em qualquer file. através do menu de acesso rápido. 6. Templates A utilização dos templates criados é de uso universal por parte de todos os utilizadores. o número do file.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 57 . 4. Após o envio da mensagem fica gravado o registo. É possível o uso de templates no Fax-Mail. Preenchida com os itens especificados na configuração. Preencha o texto do documento usando sempre que necessário variáveis. 3.75 Fax-Mail O Fax-Mail é o módulo do SIGAV que permite enviar faxes e e-mails. Texto da mensagem O envio de mensagens é feito pelo file. Envio de Mensagens 5 4 2 6 1 3 7 1. O envio de e-mails é efectuado directamente por TCP/IP via o protocolo SMTP para qualquer servidor de email. Lista de Assuntos. Terceiro destinatário. 5. Na possibilidade de o destinatário da comunicação ter mais de um contacto disponível o mesmo deverá ser escolhido da lista proposta.Manual de operação SIGAV 5. reenviar e listar as mensagens. A sua criação. enquanto que o envio de faxes é apenas possível ser efectuado usando o David FaxWare da Tobit. 2. Identidade a usar. Pode ser escrito pelo operacional Tipo de mensagem. o endereço de destino é preenchido automaticamente com os dados da ficha de terceiro. alteração ou eliminação já depende dos direitos para realizar essas tarefas. Que pode ser visualizado durante um número de dias especificado na variável de sistema PL_DiasFM. etc. a partir daí enviar. 7. Lista de Templates disponíveis. as observações do file.

Depois de testado o texto do template deverá gravá-lo para que todos os utilizadores o possam usar. pode fazê-lo com o atalho CTRL + T. Data actual 2. Nome do utilizador activo 3. Os valores introduzidos entre os símbolos /* e */ representam as variáveis a descodificar aquando do processamento do template. pede a introdução de um valor alfanumérico aquando do processamento Existem outras variáveis. Nome comercial do terceiro Este é o aspecto de um template aquando da sua criação. o segundo parâmetro indica qual o campo a mostrar • fil Campo do File. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. mas são de configuração muito técnica.Manual de operação SIGAV 5. o segundo parâmetro indica qual o campo a mostrar • n Número requisitado • d Data requisitada • h Hora requisitada • o Outro.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 58 . Convém testar o template antes de o gravar.75 1 2 3 Aquando do processamento do template as variáveis terão os seguintes valores: 1. Pode usar o atalho CTRL + S ou o menu acessível pela lupa da lista de templates. Variáveis possíveis: • now Data e hora • data Data • hora Hora • obsfile Observações do File • numfile Número do file • login Login do utilizador activo • user Nome do utilizador activo • blc Nome do balcão activo • terc Campo de terceiro.

Configuração A configuração do Fax-Mail tem três secções distintas. Login e Password. Fax O SIGAV envia faxes apenas com o Tobit FaxWare. Os templates são gerais por empresa. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Para que o consiga fazer é necessário configurar esta página. ou seja afecta apenas o balcão onde é realizada. o que permite que um utilizador que pertença a diferentes departamentos use identidades diferentes para cada um deles. Nome da identidade Imagem a usar no envio de faxes Dados da identidade do utilizador. Esta configuração é local. um programa externo ao SIGAV. 2. 3. O texto será automaticamente processado para corresponder aos valores das variáveis presentes no template. Ferramenta para gerir os templates existentes. E-Mail Para enviar e-mails deverá configurar o IP do servidor de e-mail a utilizar e o port no qual ele escuta (normalmente o 25). Identidades 1 2 3 1.Manual de operação SIGAV 5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 59 . Na esmagadora maioria dos providers é necessário realizar a autenticação para o envio de emails. Se for o caso será necessário identificar uma conta de válida. lista de assuntos para os operacionais poderem escolher aquando da criação de um Fax/Email ou Carta • Templates. O botão Testar deve ser usado apenas depois de gravar a configuração pois usa para testar o que já foi gravado. O SIGAV permite a configuração de múltiplas identidades por utilizador. Geral É possível configurar os seguintes três itens: • Layout da carta a ser emitida pelo Fax-mail quando é escolhido o output “Carta” • Assuntos.75 Para usar o template gravado basta escolhe-lo da lista. ou usar o menu para Ler o seu conteúdo. Usando várias identidades um utilizador pode enviar mensagens para terceiros mencionando os seus contactos directos ao invés dos da empresa.

• Imagem1 1660x480x1 imagem do cabeçalho da primeira pagina.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 60 . • Imagem2 1690x151x1 imagem de rodapé • Imagem3 1690x157x1 imagem de cabeçalho das paginas seguintes Número de linhas da primeira pagina Número de linhas das paginas seguintes. As imagens devem estar no formato PCX. Extensão dos ficheiros a criar Número de caracteres a introduzir à esquerda de cada linha Directoria onde colocar os faxes a enviar pelo FaxWare Localização das imagens de headers e footers.Manual de operação SIGAV 5. 2. 5. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 1 2 3 4 5 6 1. 6. 4. 3.

filtro em uso Impressora. abra para visualizar quais os filtros disponíveis. Por exemplo. definição de relatório O Cliente tem um grupo próprio. Deverá abrir este filtro e especificar o número do cliente pretendido.75 Relatórios Menu Ferramentas: Listagens A escolha do relatório é efectuada através de uma selecção na árvore de Relatórios: Família Sub-Familia Relatório. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Um livro azul. Cada relatório é efectuado sobre uma tabela base e com diversos dados de suporte. entrar nesse relatório. se o utilizador desejar uma listagem de files de um determinado cliente com início entre 1 e 31 de Agosto de 2003 deverá proceder da seguinte forma: Entrar na janela de relatórios Procurar a secção onde ser encontram os files (FrontOffice. Devemos então indicar ao SIGAV quais as condições de filtragem que queremos em uso e quais os seus parâmetros. cada documento. A simbologia é a seguinte: Uma pasta. Os relatórios no SIGAV seguem determinadas regras. fechado. dentro dele tem o filtro número.Manual de operação SIGAV 5. Pode tirar o relatório pressionando F8 (imprimir). pois o documento neste caso é o File. etc. voidar.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 61 . Nota Em alguns relatórios é possível pressionar F3 (pesquisar) para obter uma lista com os dados pesquisados de modo a ser possível visualizar. Files). filtro inactivo Livro aberto. grupo de filtros. imprimir. Cada um destes pode ser usado para filtrar o resultado final. A data de início de file estará na parte documento. Será então apresentada a janela dos relatórios.

Manual de operação SIGAV 5. Esta funcionalidade também pode ser usada para pesquisa de terceiros.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 62 . novamente com a vantagem de ter muitas mais possibilidades de escolha. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 Esta é uma boa forma de procurar documentos para visualização pois oferece mais opções de filtragem que as janelas de pesquisa normais.

Documento/Criação permite filtrar a data de criação de files. os códigos deverão estar separados por ponto e vírgula. Os conjuntos de selecção podem ser usados em qualquer relatório que partilhe filtros. Estes são apenas exemplos dos grupos de filtros mais comuns. Quebra o relatório apresentando totais por agrupamento seleccionado. pode criar um conjunto de clientes no relatório de files. em filtros de escolha múltipla (como é o caso do número de cliente). Fornecedor contêm filtros sobre Cliente. Neste caso. Filtros de exclusão Se pretender excluir códigos da listagem deverá introduzir os códigos precedidos pelo sinal menos. 5. na listagem de files. File. Ordena o relatório pela opção escolhida. existem outros.5 exclui os códigos 3. Por exemplo.4. 2. Cobrador ou Fornecedor do documento. O grupo Documento contém os filtros sobre o sujeito da listagem. por exemplo. 4 e 5 da listagem. incluindo os escondidos.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 63 . Esconde todos os detalhes.75 Filtros 1 6 2 3 7 4 5 1. Painel que indica quais as opções ligadas e seus conteúdos Os filtros estarão organizados da seguinte forma em todos os relatórios. Conjuntos de Selecções Existe a possibilidade de. permitindo por exemplo. mas a sua lógica será esta. Cliente. Por exemplo: -3. 7. Pode fazer isto usando o botão do lado direito do rato sobre a área de escrita. Cobrador. Limita o número de registos apresentado no relatório. 3. descriminar os passageiros de cada file. contém filtros sobre o file do documento. os totais continuam a ser o somatório de todos os registos. 4. abrir o Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Permite seleccionar conjuntos de campos a apresentar no relatório. gravar e ler conjuntos de selecções. 6.Manual de operação SIGAV 5. Faz com que exista um sub detalhe por cada registo. de seguida. dar-lhe o nome de ‘Clientes Top’ e. mostrando apenas totais.

no formato PDF.Manual de operação SIGAV 5. enquanto que o outro exporta os dados formatados.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 64 . de modo a não serem facilmente editáveis. incluído quebras e somatórios. De notar que existem dois formatos distintos de exportação para Excel.75 relatório de facturas e ler esse mesmo conjunto (existirá um item dentro do menu Ler. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Exportação de listagens Aquando da previsão da listagem. designado ‘Clientes Top’). Um deles exporta os dados para posterior tratamento. Se decidir enviar o relatório por e-mail o SIGAV enviará as páginas em anexo. pode gravar os dados obtidos (F5) e enviar por E-Mail (F9).

Valor total em falta. Actividade. 2.Manual de operação SIGAV 5. 3. Cartas de Cobrança Menu: Listagens: Cartas de Cobrança 1 2 3 4 5 6 7 1. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 65 . Componentes de pesquisa que permitem seleccionar os Clientes segundo características próprias da ficha. O utilizador especificar o conjunto de condições e o SIGAV procederá com a impressão em sequência dos documentos que se encontrem nas dentro dos parâmetros especificados. 2. Categoria e Tipo. Estado. Tipo de Documento Condições. Filtro que permite imprimir apenas os documentos do utilizador activo.75 Ferramentas Impressão Múltipla Menu: Listagens: Impressão Múltipla 1 2 3 1. Com esta ferramenta é possível imprimir documentos em série. para as activar tem de marcar o visto.

Seleccionar automaticamente a carta a utilizar consoante a divida existente. Transacções em Curso Bloqueio de Documentos Por vezes. em alternativa. 6. Reiniciar Variáveis Certas tabelas do SIGAV encontram-se em memória e são carregadas aquando da entrada no programa. Os valores em divida encontram–se distribuídos por períodos (Até 30 dias. Com esta opção é possível obter a lista de clientes em divida. Poderá ser necessário forçar a eliminação do bloqueio de registo. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 4. Possibilidade de filtrar por longevidade da divida quais os documentos descriminados na carta. Até 60 dias e Mais de 60 dias) a contar da data de vencimento. Qualquer alteração a estas tabelas só será reflectida em todos os utilizadores quando reentrarem no SIGAV ou.Manual de operação SIGAV 5. Imprimir todas as cartas com a selecção actual sem previsão. pode acontecer um registo ficar bloqueado por um utilizador. mesmo que remoto. Aplicar determinado filtro em todas as cartas. quer por falha de comunicação quer por problema de computador. Mudar de Balcão Esta ferramenta permite ao utilizador alterar o balcão de activo. Tipo de Carta a utilizar na impressão. Para imprimir apenas uma carta basta clicar no botão imprimir (F8). quando usarem a opção de reiniciar variáveis. deverá ser escolhido o grau de severidade. Esta operação é feita no Gestor de Tabelas no Menu: Files / Documentos: Cartas de Cobrança. Clicando na coluna carta é possível escolher qual a carta a imprimir ou mesmo se não se quer imprimir. 5. 7. Impedindo qualquer alteração ao documento.75 3. É apenas acessível a utilizadores com direitos para a opção 908.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 66 . É possível a configuração de três tipos de cartas de cobrança. Permite assim a um utilizador criar documentos com a numeração de outro balcão.

basta selecciona-lo e clicar no botão voidar (F7). indicando também qual o utilizador. Deve tomar atenção à escolha do balcão. Bloqueio de Contadores Neste caso é o tipo de documento. Pode de seguida proceder para a criação do documento pois já se encontrará liberto. Assim eliminará o registo.Manual de operação SIGAV 5. esta situação impede a criação de documentos deste tipo. o contador do documento que ficou bloqueado. O botão voidar (F7) eliminará o registo. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Apesar de menos comum.75 Nesta janela são apresentados os bloqueios de registo. Nesta janela são apresentados os bloqueios de tipo de documento. ou seja. Pode de seguida proceder para a alteração do documento pois já se encontrará liberto.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 67 .

É particularmente útil para situações que não conseguem ser resolvidas por telefone. Número e nome do terceiro que vai ser eliminado Número e nome do terceiro que substitui o eliminado Lista de terceiros agendados para eliminação A eliminação de terceiros serve para suprimir as repetições de terceiros na base de dados. Para acrescentar pares de terceiros para eliminação deverá preencher os campos com os números dos terceiros e clicar em acrescentar (F5).75 Directoria do Servidor Esta opção permite abrir um explorador do Windows na directoria do SIGAV no servidor. corresponder à directoria de instalação no computador local. Apesar de o SIGAV não permitir a criação de terceiros com nomes repetidos. ou seja. Eliminação de Terceiros Menu Supervisor: Eliminar Terceiros 1 2 3 1.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 68 . Após a assistência é desligada a ligação e o programa retirado de memória. Dando assim acesso à configuração e todos os ficheiros lá existentes. Nesse momento o seu ambiente de trabalho será visível pelo funcionário da Oscar e todo o trabalho por ele realizado é visível pelo operador da máquina. A eliminação só pode ser efectuada como uma substituição. o que faz com que este seja um processo algo moroso. 2.Manual de operação SIGAV 5. é frequente a existência de entidades duplicadas. 3. Nota Esta directoria pode. Assistência Internet O activar desta opção irá lançar um programa que permitirá o acesso de um funcionário do help-desk da Oscar Informática ao seu computador. Toda a documentação irá mudar de terceiro. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Esta operação adicionará o registo à tabela de eliminações agendadas. Por isso os terceiros podem ser agendados para eliminação. em alguns casos. via Internet. Em qualquer momento o operacional da máquina pode desligar a ligação. um terceiro irá ser substituído por outro e a sua ficha eliminada efectivamente da base de dados.

Aquando da ordem de arquivo é automaticamente enviada uma mensagem para cada um dos utilizadores envolvidos no fio da conversa. Caso contrário.75 Para efectivar as eliminações basta clicar em confirmar (F2). Aquando do envio.20 passa a ser possível aos utilizadores de SIGAV o envio de mensagens entre si. As mensagens podem ser arquivadas por qualquer um dos intervenientes na conversação. Pode também cancelar uma eliminação pressionando voidar (F7) Mensagens Internas Menu: Ferramentas: Mensagens Internas A partir da versão 5. Com esta ferramenta um utilizador pode enviar uma mensagem para múltiplos destinatários.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 69 . Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. cada destinatário irá visualizar automaticamente a janela de mensagens caso se encontre no SIGAV.Manual de operação SIGAV 5. a lista de mensagens por ler irá aparecer na próxima vez que seja feito o login. de modo a serem notificados do fim do assunto.

é na caracterização do nível que serão definidos os direitos para realizar trabalho no Sigav. 4. No Sistema são configuradas as variáveis globais para o Sigav e afectam toda a empresa. 3. Lista de Famílias de Opções e Opções. ou escolher um nível a lista das opções ficará verde. Como no Sigav cada utilizador terá que pertencer a um dos níveis de utilizador existentes. Independentemente do nível de utilizador que estiver pré-seleccionado a alteração do direito da opção marcada permite a sua completa configuração. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. 2.75 Configuração Opções / Direitos Menu: Configurar: Opções Direitos 1 2 3 4 1.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 70 . como imprimir ou voidar. pressupõem direitos para manipular na totalidade o documento. Marca todos os níveis com visto. Variáveis de Sistema As variáveis de sistema permitem configurar a forma de funcionamento do SIGAV a nível de constante que condicionam o seu funcionamento. Para uma melhor visualização dos direitos do nível de utilizador.Manual de operação SIGAV 5. Lista dos níveis dos utilizadores. Existem dois painéis: Sistema e Balcão. As opções do tipo Processamento permitem a criação de documentos do tipo indicado e se não existirem direitos posteriores a limitar acções. se o nível tiver o direito activo e vermelho se o direito estivar desactivo. Níveis com visto terão acesso à operação. Descrição das opções / direitos As opções são identificadas pelo seu código.

pode ser positivo ou negativo. etc. Tipos de variável Booleano Real Inteiro Caracteres Pode conter valores S (Maiúsculo) e . Cadeia de caracteres. endereço de email. Item seleccionado. 1 2 3 4 1. 4. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5.75 No Balcão as várias afectam apenas o trabalho do balcão em que se está a trabalhar. O separador decimal é a virgula. Famílias. (ponto).75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 71 . Valor real. Valor inteiro. Pode ter casas decimais. fax. Neste caso são variáveis como a morada do balcão. Normalmente tem um conjunto de valores possíveis. telefone. 2. Painéis com dados referentes ao Sistema ao Balcão.Manual de operação SIGAV 5. Valor actual do item seleccionado. 3.

9. usado para identificar aquando da entrada no programa. Se não se encontrar preenchido o utilizador pode entrar em qualquer balcão. 12. Login de utilizador. Balcões onde este utilizador pode entrar. Empresa do utilizador. Login para identificar o utilizador em sistemas de reserva Amadeus. Última alteração:19-10-2006 SIGAV v5. Password e confirmação de password.75 Utilizadores Menu: Listagens: Listar utilizadores 1 2 3 4 5 6 7 8 5. 10. Nível do utilizador 11.). 7. 8. Os números de balcão devem ser separados por ponto e vírgula (. Só deve alterar estes campos se pretender alterar a palavra-chave do utilizador. 6.75 (Oscar – Comunicação e Informática) página 72 .Manual de operação SIGAV 5. Login para identificar o utilizador em sistemas de reserva Galileo. Nome de utilizador.