Você está na página 1de 4

Máquina única

Planeamento Industrial – Aula 07
Sequenciamento: . fl flow shop; h . máquinas paralelas; . job shop
O.F. 1 O.F. 2 O.F. OF 3 Equipamento O.F. 4 O.F. 5 O.F. OF 6 O.F. 7

2

O.F. 1 2 3 4

Tempo de processamento (P) 37 27 1 28

Data de entrega (D) 49 36 1 37

Peso (W) 1 5 1 5

Planeamento Industrial (2010/2011)

Licenciatura em Engenharia Alimentar - Escola Superior Agrária de Coimbra

Planeamento Industrial (2010/2011)

Licenciatura em Engenharia Alimentar - Escola Superior Agrária de Coimbra

Máquina única – Regras de prioridade
Earliest due date - EDD As ordens de fabrico são sequenciadas por ordem crescente das suas datas de entrega Sequência - 3-2-4-1

3

Máquina única – Regras de prioridade
Razão crítica T é o somatório de todos os tempos de ciclo que foram sequenciados. Calcular CRi = (Di – T)/Pi, i = 1,2,3,… Sequênciar a OF com menor CR Sequência – 3-4-2-1

4

Tempo de processamento mais curto - SPT As d A ordens de f b i são sequênciadas por ordem crescente dos seus tempos de d fabrico ã ê i d d d d processamento Sequência - 3-2-4-1

COMBINAÇÃO DE REGRAS DE PRIORIDADE SPT e desempate utilizando LPUL Ordem de W decrescente e desempate com LPUL Od d d t d t

Maior penalidade por unidade de tempo - LPUL Determinar a razão U=W/P. Sequenciar as OF por ordem decrescente de U Sequência – 3-2-4-1

Planeamento Industrial (2010/2011)

Licenciatura em Engenharia Alimentar - Escola Superior Agrária de Coimbra

Planeamento Industrial (2010/2011)

Licenciatura em Engenharia Alimentar - Escola Superior Agrária de Coimbra

OF 2 O. S corresponder a Bi l da i Se d Bi.F.Escola Superior Agrária de Coimbra . quando o objectivo é minimizar o makespan. sequenciadas.Escola Superior Agrária de Coimbra Flow-Shop – Duas máquinas o Exemplo OF P1 P2 A 15 3 B 8 20 C 18 5 D 25 8 E 17 20 F 22 30 7 Flow-Shop – três máquinas o A regra de Johnson pode ser aplicada quando existem três máquinas.Flow-Shop O. OF 4 O.Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar . a solução obtida é a óptima. o Al Algoritmo: it 6 Electroerosão Fresagem o Ai = Pi. entre todos os Ai’s e Bi’s o Se o valor mínimo corresponder a Ai. colocar a OF correspondente na última posição disponível o Repetir estes passos até sequenciar todas as tarefas Todas as OF seguem a mesma sequência de produção Polimento Ordem de fabrico processada Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar . Bi = Pi. OF 1 O.F.2 + Pi.F. Bi = Pi.1 + Pi.2 o Escolher entre todas as tarefas não sequenciadas o valor mínimo Escolher. OF 5 5 Flow-Shop – Duas máquinas o Regra de Johnson: o garante a obtenção da solução óptima. OF 3 O. colocar a OF correspondente na primeira posição di i i i disponível d sequência.3 Exemplo OF P1 P2 P3 A 15 2 1 B 8 6 14 C 18 2 3 D 25 5 5 E 17 10 10 F 22 10 20 8 Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .F.F.2. Se a segunda máquina não for um estrangulamento.1. ó ti o Neste caso consideramos: o Ai = Pi.

12 O.Flow-Shop – n tarefas / m máquinas Minimizar os tempos mortos nos equipamento: 1. Determinar o instante de conclusão das três sequências que se obtém com cada uma das OF de teste. 9 Flow-Shop – n tarefas / m máquinas o Exemplo (6 tarefas / 4 máquinas) Máquina OF A B C D E F 1 25 7 41 74 7 12 2 45 41 55 12 15 14 3 52 22 33 24 72 22 4 40 66 21 48 52 32 Total 162 136 150 158 146 80 10 Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .F. 3. Se a adição da OF levar a que o limite inferior seja ultrapassado em todas as máquinas. 1 O. cada OF é p processada por uma de várias máquinas idênticas. alocá-la á máquina onde o tempo total de processamento estará mais próximo do limite inferior. 5.F. Alocar as OF restantes noutra das máquinas disponíveis. até que uma das seguintes condições seja atingida: a) A soma dos tempos de processamento alocadas à máquina em consideração torna-se igual ao limite inferior calculado no passo 2.F.Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar . 4. 4 O.Escola Superior Agrária de Coimbra . Calcular o somatório dos tempos de processamento de todas as OF./nº demáquinas (RCT) Passo 3 – Alocar as OF a uma das máquinas seguindo a ordem obtida no passo 1. 11 Máquinas paralelas Minimizar o makespan Passo 1 – Ordenar as OF por ordem decrescente dos seus tempos de processamento Passo 2 – Calcular o limite inferior para o “makespan” = Soma tempos de proc. Calcular q o seu instante de conclusão em todas as máquinas. 2 O.F.Escola Superior Agrária de Coimbra Máquinas paralelas Quando se consideram máquinas p q paralelas. 4 O.F. 3. A OF que provocou a ultrapassagem “ultrapassagem” do limite inferior é retirada da máquina em causa e é alocada numa máquina onde a sua adição não implica a violação do limite inferior. 5 Máquina 1 Máquina 2 Máquina 3 b) Ordens de fabrico concluídas Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar . 5 O. Repetir os passos 2. 4 até se sequenciarem todas as OF. 4 Seleccionar a OF que promove o menor tempo morto e sequenciá la sequenciá-la na posição seguinte. Sequenciar a OF com menor somatório na primeira posição.F. o que permite uma redução considerável do “makespan”. Continua-se a alocar as OF restantes nessa nova máquina. Seleccionar as 3 OF com menor somatório de tempos de processamento (OF de teste). 3 O. Calcular o tempo morto total para cada uma das três sequências obtidas anteriormente. 2.F. A soma dos tempos de processamento alocadas à máquina em consideração torna-se superior ao limite inferior calculado no passo 2.Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .

. algumas delas não possíveis. 3 3.Máquinas paralelas . Para n O.Instante actual)/TP restante 15 Job-Shop Exemplo – Regra SPT Ordem de fabrico 1 2 3 4 5 Sequência de fabrico 1.. 1. 3 1 2 1.F. 2. 2.Escola Superior Agrária de Coimbra Job-Shop Algumas regras utilizadas para sequenciar job-shop job shop Regra g EDD FCFS SPT LWKR WLWKR MST COVERT S/OPN CR ordenar ordem crescente de datas de entrega 1ª a chegar 1ª servida ordem crescente dos tempos de processamento Menor quantidade d t b lh em f lt M tid d de trabalho falta Ordem decrescente do peso/LWKR Ordem crescente de DD . Tem que ser tecnologicamente realizável 2.F. Tem de ser eficiente. Podem ter sequências de produção e tempos de processamento nos equipamentos distintos. em teoria.Exemplo o Sequencias as ordens de fabrico abaixo apresentadas em q paralelas idênticas 3 máquinas p 13 Job-Shop Num job-shop existe um conjunto de O. de acordo com o critério de desempenho escolhido.Escola Superior Agrária de Coimbra . 1. 1 16 Máquina 1 OF1 Máquina 2 Máquina 3 OF2 OF3 OF4 OF3 OF4 OF3 OF5 OF5 OF1 OF2 OF4 Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar . 3 3. 2 3. As diferentes O. Dinâmicas: As prioridades podem ser alteradas de máquina para máquina á i Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .Instante actual -Tempo de processamento Menor folga para as operações restantes ordem crescente de (DD . g p No entanto. 1 Tempos de processamento 1.xnm! Soluções possíveis. n1!xn2!x. que devem ser processadas num conjunto de equipamentos.Escola Superior Agrária de Coimbra Planeamento Industrial (2010/2011) Licenciatura em Engenharia Alimentar .F. e m máquinas existe. 3 2. 2 1 1 3. 1 2. 1 2. 14 OF TP A 10 B 12 C 5 D 8 E 7 F 3 G 5 H 15 I 12 O sequenciamento obtido deve satisfazer duas condições: 1. Uma das formas mais simples de resolver o problema consiste em utilizar regras de sequenciamento: Estáticas: As prioridades são definidas à priori e o sequenciamento é feito seguindo a ordenação obtida.