Você está na página 1de 16

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE

DESENVOLVIMENTO GERENCIAL-FATESG
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

Eric Lúcio
Renan Gomes
João Vitor Lima
Fabrício

REDES ALTA VELOCIDADE

Goiânia,

2 2011 .

2011 . para avaliação parcial da matéria de Redes de Alta Velocidade pelo curso de Graduação em Tecnologia em Redes de Computadores. Professor: Diogo Goiânia.3 Eric Lúcio Renan Gomes João Vitor Lima Fabrício IMPLEMENTAÇÃO DO QUAGGA Trabalho de Situação Problema apresentado à Faculdade de Tecnologia Senai de Desenvolvimento Gerencial FATESG.

.14 4.................3..................................6 4..............................................4.....................2 OSPF2........................4...........4 SUMÁRIO 1 TRABALHO A SER IMPLEMENTADO.......................3 OSPF3......................5 4 RELATORIO COMPLETO DA IMPLEMENTAÇÃO..............................11 4..................................................................................4........2 PC 2........................................................................................12 4................................................................................2.......................................1 COMANDOS UTILIZADO PARA INSTALAÇÃO DO QUAGGA.2...................................................................CONF E ZEBRA.........................2 OSPF2.................................................................4..................1 OSPF1....5 4................2..........................4................................................................................8 4.......................................4 2 INTRODUÇÃO .........................................4 TESTANDO A IMPLEMENTAÇÃO.............3........6 4....1 OSPF1......................9 4..........3 OSPF3.................................6 4.............11 4.................................................................................................2....................................................................4 OSPF4...14 4..............................................................................5 4................3 OSPF3.......2 OSPF2....14 4........................2........................4.................................6 4.......................4 OSPF4................................................................3 CONFIGURAÇÃO DO OSPF.......................................................................................11 4............3.2 CONFIGURAÇÃO DAS PLACAS DE REDE......11 4..................................................................CONF.....4...................4 OSPF4........................4..........................................2.2 CONFERINDO A CONEXÃO ENTRE OS ROTEADORES........6 PC 2......5 3 METODOLOGIA............................2........3..................2.....................................6 4.............................................................4......6 4.....15 ...1 INICIANDO OS SERVIÇOS..................6 4....................................10 4...2...............................3 TESTES DE PING ENTRE USUÁRIOS...................................5 PC 1.....................................................6 4...................................................6 4...........3..................1 OSPF1...........3...................................................................1 PC 1............2.....................13 4........................................................

como é apresentado na figura 1. As outras 2 (duas) máquinas devem possuir sistema operacional Linux ou Windows para serem utilizadas como estações de trabalho. Topologia de rede a ser implementada. sendo que 4 (quatro) delas devem possuir o sistema operacional Linux (distribuição à escolha) com o software Quagga. o Telas demonstrando testes realizados. seguindo a formatação de TCC (modelo pode ser obtido com professor Maurício Lopes). É necessário que todos ativos de rede envolvidos na topologia apresentada na figura 1 se comuniquem. Figura 1. Todo o processo de configuração e testes deve ser apresentado em relatório. deve-se romper um link e demonstrar que uma nova rota foi aprendida. e devem ser configuradas de forma a implementar a topologia apresentada na figura 1. As 2 (duas) estações de trabalho devem ser configuradas de modo a estarem logicamente conectadas diretamente a 2 (dois) roteadores DIFERENTES.5 TRABALHO A SER IMPLEMENTADO • • • • • • Criar 6 (seis) máquinas virtuais.0. O que deve ser apresentado no relatório: o Comandos utilizados para configuração do software Quagga. . As 4 (quatro) máquinas com sistema operacional Linux e software Quagga devem implementar protocolo de roteamento dinâmico OSPF. o Comandos utilizados para configuração de roteadores. Uma vez que todos ativos estejam comunicando através de rotas obtidas via protocolo OSPF. o Comandos e ferramentas utilizados na configuração de rede de ativos.

Ele é um pacote de alto nível que introduz os protocolos de roteamento em uma interface de gerenciamento de alto nível. A função do Quagga é preencher de forma automática as tabelas de roteamento. Contudo. Figura 2 – Estrutura implementada . e não estão no kernel. 2. METODOLOGIA Para a implementação do quagga foi utilizado 6 maquinas virtuais sendo todas com o sistema operacional Linux com a distribuição Debian. As duas máquinas para ambiente de teste foram logicamente conectadas a dois roteadores diferentes e todos ativos de rede foram configurados para comunicarem entre si. O Quagga não altera as funções de roteamento do kernel do Linux. Na implementação do software quagga foi utilizado o protocolo de roteamento OSPF. Segue abaixo a estrutura utilizada na implementação do software quagga. No Linux. Em 4 maquinas virtuais foi instalado o software quagga. INTRODUÇÃO O objetivo desse trabalho é mostrar que o pacote Quagga pode ser utilizado para construir roteadores utilizando o protocolo de roteamento OSPF no Sistema Operacional Debian GNU/Linux. as principais funções de roteamento estão implementadas em nível de kernel. os protocolos de roteamento são considerados aplicações de mais alto nível. e as outras duas foram utilizadas como ambiente de trabalho.6 1.

168.3 OSPF3 ETH0 – 192.2 OSPF2 ETH0 – 192.21/30 ETH2 – 192.159.159.conf e zebra.conf # cd /etc/quagga # vim daemons Zebra = yes .168.sample /etc/quagga/zebra.25/30 ETH2 – 192.2.conf.17/30 ETH1 – 192.conf.21 3.6/30 3. RELATORIO COMPLETO DA IMPLEMENTAÇÃO 3.2.3.168.5 PC 1 ETH0 .9/30 ETH1 – 192.6 PC 2 ETH0 .168.10/30 3.159.168.159.168.168.18/30 3.192.168.168.conf 4.22 GATEWAY – 192.159.159.sample /etc/quagga/ospfd.168.5/30 ETH1 – 192.2.168.159.159.3 Configuração do ospf.159.159.2.159.168.192.7 3.1 Comando Utilizado para instalação do quagga # apt-get install quagga 3.4 OSPF4 ETH0 – 192.14/30 3.25 3.2.2 Configuração das Placas de Rede 3.1 OSPF1 # cd /usr/share/doc/quagga/exemples # cp ospfd.159.168.159.26 GATEWAY .192.168.2.13/30 ETH1 – 192.conf # cp zebra.159.1 OSPF1 ETH0 – 192.

conf Figura 4 – zebra.8 Ospfd = yes # vim ospfd.conf Figura 3 – ospfd.conf – OSPF1 # vim zebra.conf – OSPF1 .

conf – OSFP2 # vim zebra.2 OSPF2 # cd /usr/share/doc/quagga/exemples # cp ospfd.conf # cd /etc/quagga # vim daemons Zebra = yes Ospfd = yes # vim ospfd.9 4.conf Figura 5 – ospfd.sample /etc/quagga/ospfd.conf.conf – OSPF2 .3.sample /etc/quagga/zebra.conf # cp zebra.conf Figura 6 zebra.conf.

conf # cd /etc/quagga # vim daemons Zebra = yes Ospfd = yes # vim ospfd.10 4.conf.sample /etc/quagga/zebra.sample /etc/quagga/ospfd.3 OSPF3 # cd /usr/share/doc/quagga/exemples # cp ospfd.conf # cp zebra.3.conf Figura 8 – zebra.conf – OSPF3 .conf.conf – OSPF3 # vim zebra.conf Figura 7 – ospfd.

11 4.conf # cd /etc/quagga # vim daemons >Zebra = yes >Ospfd = yes # vim ospfd.conf Figura 9 – ospfd.sample /etc/quagga/zebra.conf – OSPF4 # vim zebra.4 OSPF4 # cd /usr/share/doc/quagga/exemples # cp ospfd.conf – OSPF4 .conf # cp zebra.zebra.conf.3.sample /etc/quagga/ospfd.conf.conf Figura 10 .

2 Conferindo a conexão entre os roteadores # telnet localhost 2604 Senha: zebra > enable # show ip ospf neighbor # show ip ospf route 4.4.12 4.4.4.2.1 OSPF 1 Figura 11 – Teste OSPF1 Telnet – show ip ospf neighbor .4 Testando a Implementação 4.1 Iniciando os Serviços # echo 1 > /proc/sys/net/ipv4/ip_forward # iptables -F 4.

2 OSPF 2 Figura 13 – Teste OSPF2 Telnet .2.4.13 Figura 12 – Teste OSPF1 Telnet – show ip ospf route 4.

14 4.4.3 OSPF 3 Figura 14 – Teste OSPF3 Telnet – show ip ospf neighbor Figura 15 – Teste OSPF3 Telnet – show ip ospf route .2.

4.3.1 PC 1 Figura 17 – Teste PC1 PING .4.3 Teste de PING entre PC 4.15 4.4 OSPF4 Figura 16 – Teste OSPF4 Telnet 4.4.2.

2 PC 2 Figura 18 – Teste PC2 PING .16 4.4.3.