Você está na página 1de 9

MODELAGEM COMPUTACIONAL DA INJEÇÃO DE SOLUÇÕES POLIMÉRICAS UTILIZANDO UTCHEM

Evandro Chuquer, evandrochuquer@hotmail.com 1 Ernane Schaeffer Bergamin, ernanebergamin@hotmail.com 2 Oldrich Joel Romero, oldrichjoel@gmail.com 1
1 2

Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, Capítulo Estudantil SPE/UFES Baker-Hugues, Oilfield Eservices & Shale Gas

Resumo: A modelagem e simulação de reservatórios de petróleo é muito utilizado para compreender e prover meios de aumentar a produção de petróleo, especialmente quando a energia natural do reservatório é insuficiente para deslocar os fluidos. Esta situação é ainda mais importante quando se trata da produção de óleos pesados e extrapesados, condições em que os métodos convencionais não são mais eficientes pois grandes volumes de óleo são ultrapassados devido à razão de mobilidades ser desfavorável. Dentro da grande variedade de métodos especiais de recuperação, conhecidos na literatura como EOR – “Enhanced Oil Recovery”, a injeção de soluções poliméricas aquosas – SPA, obtidas misturando-se pequenas concentrações de polímeros de elevado peso molecular com água tratada, torna-se eficiente no controle da mobilidade do fluido deslocante. Neste trabalho será utilizado o software não comercial UTCHEM – “University of Texas Chemical Compositional Simulator” para estudar o efeito da injeção de SPA na razão de mobilidades. O UTCHEM é um simulador composicional, tridimensional cuja utilização é bastante difundido em diversos centros de pesquisa. Será considerado o modelo de reservatório conhecido com 1/4 de “five-spot” pois permite a generalização dos resultados. O modelo é heterogêneo, com porosidade e permeabilidade variáveis nas três direções e consiste de dois poços verticais, um injetor e um produtor, completados ao longo de toda a espessura do reservatório. Inicialmente será injetado água para deslocar o óleo presente na rocha porosa. Posteriormente será injetado a SPA. Comparações na antecipação da produção e no fator de recuperação serão realizadas entre os dois casos. Outro aspecto a ser estudado é a mudança da forma de avanço da interface SPA/óleo quando comparada com a interface água/óleo. Finalmente, pretende-se explorar o efeito da concentração e salinidade. A região norte do Espírito Santo se destaca pela produção de óleos pesados, portanto a inserção regional desta pesquisa é evidente. Palavras-chave: injeção de polímeros, fator de recuperação, óleos pesados, simulação de reservatórios, UTCHEM.

1. INTRODUÇÃO Com o avanço da vida produtiva de um campo de petróleo o mecanismo de produção primária torna-se pouco eficiente ou até mesmo chega ao ponto em que somente a energia do reservatório não é suficiente para elevar os fluidos até a superfície, e assim grandes quantidades de hidrocarbonetos não são produzidas. Para aumentar a produção, ou a manter em níveis econômicos, utiliza-se os métodos convencionais de recuperação, com os quais é possível alcançar um fator de recuperação médio de cerca de 30 %. Visando aumentar ainda mais a quantidade de óleo a ser retirado do reservatório, aplicam-se os métodos especiais de recuperação. A escolha do método a ser utilizado deve considerar vários fatores técnicos como, características do reservatório e dos fluidos, a interação dos fluidos injetados e deslocados bem como a interação dos mesmos com a rocha-reservatório. A análise dos fatores econômicos do projeto de recuperação indicará sua viabilidade, ou não, de implementação. A utilização de soluções poliméricas, como método de recuperação avançada, tem se intensificado nos últimos anos e se tornado um assunto de grande relevância dentro do cenário nacional e internacional. No Brasil, por exemplo, a Petrobras implementou, nas últimas duas décadas, três projetos-piloto de injeção de soluções poliméricas no nordeste. O objetivo das iniciativas foi obter conhecimento prático do processo de injeção dessas soluções para uma possível aplicação futura em outros reservatórios (Melo et al., 2002 e 2005). Reservatórios de óleos pesados, em que a viscosidade do óleo é alta e o grau API é baixo, normalmente possuem baixa produtividade, fazendo com que sua explotação se torne um grande desafio tecnológico e econômico. Gera-se assim uma grande necessidade de estudos e pesquisas na área. Os métodos químicos de recuperação especial que contemplam a injeção de soluções poliméricas aquosas podem ser de difícil aplicação e implementação. Essas soluções se comportam como fluidos não-Newtonianos, onde a viscosidade não é constante e varia com a magnitude da taxa de

a compreensão do processo de deslocamento do óleo e a interpretação dos resultados. composto por um poço produtor e um poço injetor.. ambos verticais. tempo de exposição ou contato com o reservatório. São Luis . A complexidade do problema para a quase totalidade das aplicações de campo torna impraticável a utilização de modelos analíticos.1. mesmo em baixas concentrações. fazendo com que a simulação numérica seja a melhor alternativa. Esta instabilidade da interface resulta em caminhos preferenciais entre os poços injetores e produtores percorrido pelo fluido injetado devido a maior mobilidade no meio. entre a injeção de água e a injeção de solução polimérica. 2006). 1979. Um polímero é uma macromolécula formada pela repetição de moléculas menores. A redução da razão de mobilidade diminui o desenvolvimento do fenômeno de digitação viscosa (viscous fingers). os polímeros mais frequentemente utilizados no método de recuperação avançada são os biopolímeros polissacarídeos e as poliacrilamidas parcialmente hidrolisadas. cujo objetivo é projetado para melhorar a eficiência de deslocamento pela redução da saturação residual de óleo. misturadas com a água. 2. Devido a seu elevado peso molecular. O simulador de reservatórios a ser utilizado neste trabalho é o software UTCHEM – “University of Texas Chemical Compositional Simulator”. e ainda assim ser considerada favorável. auxiliar na caracterização de reservatórios e identificação de barreiras e de propriedades próximas ao poço e prever o comportamento de um reservatório de petróleo. M. que quando utilizada como fluido deslocante permite uma diminuição da razão de mobilidade resultando em um incremento da recuperação do óleo pela melhora da eficiência de varrido. A geometria do reservatório foi definida como sendo correspondente a um quarto de five-spot (1/4 de five-spot). que se repetem resultando em cadeias de elevados pesos moleculares. os simuladores numéricos são geralmente conhecidos como simuladores numéricos de fluxo. que é a característica singular mais importante em um projeto de injeção de água (Lake. vai depender principalmente da relação entre as viscosidades dos fluidos saturantes da rocha reservatório. É necessário dividir o reservatório em pequenos blocos e aplicar as equações fundamentais para cada bloco respeitando as condições de contorno. Nesse caso deve ser feita uma análise comparativa. Uma forma de lidar com este problema é controlar a mobilidade do fluido deslocante mediante o aumento da sua viscosidade pela adição de pequenas quantidades de polímeros. chamadas monômeros. 2006). Isto tornou-se uma realidade com o avanço na capacidade de processamento dos computadores que permite o desenvolvimento e utilização de softwares poderosos que possibilitaram a aplicação da simulação numérica de reservatórios (Azzis e Setari. e outras) que regem o escoamento dos fluidos no interior do meio poroso. aumentam a sua viscosidade e em muitos casos diminuem a permeabilidade efetiva da água e consequentemente são capazes de reduzir a razão de mobilidade.Maranhão cisalhamento. bacteriana. detalhes do mesmo são apresentado na seção 2. Diferente da maioria dos processos de recuperação. tanto areal como vertical. Geometria do reservatório O modelo proposto constitui-se de um reservatório heterogêneo com porosidade e permeabilidades verticais e horizontais variáveis. por cisalhamento e pela salinidade. respectivamente (Rosa et al. A razão de mobilidade. Tal como mencionado por Rosa et al. De acordo com Rosa et al. de 250 ppm a 1. A simulação numérica de reservatórios é uma ferramenta muito importante para modelar o escoamento em meios porosos. medida na saturação residual de óleo. Essa geometria foi escolhida para facilitar a implementação do modelo. Uma razão de mobilidade menor ou igual a um (M  1) é considerada favorável.500 ppm. A formação dos dedos viscosos é favorecida quando o óleo a ser recuperado possui uma viscosidade muito alta quando comparada ao fluido deslocante. os subscritos “w” e “o” representam água e óleo.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica. Porém a razão de mobilidade pode possuir valores maiores do que 1. salinidade. (2006). (2006). k são as permeabilidades efetivas e μ viscosidades. 31 de julho a 03 de Agosto 2012. (1) Polímeros pertencem a uma classe de produtos químicos que quando adicionados à água. medido na saturação de água conata. como apresentada na Eq. METODOLOGIA 2. Fanchi.4. a injeção de polímero está diretamente relacionada ao aumento da eficiência de varrido pela redução da razão de mobilidade. resultam em uma solução polimérica com viscosidade elevada. A principal desvantagem dos polímeros é a sua degradação química. (1). Neste reservatório não é considerada a presença de aquífero e nem de capa de gás e os fluidos são considerados incompressíveis. Podendo-se assim aumentar a eficiência do método de recuperação. momento. concentrações relativamente baixas de polímero. . de um projeto de injeção de água é a relação entre a mobilidade da água injetada. Este processo envolve a solução numérica das equações não-lineares (de conservação de massa. e a mobilidade do óleo. Estes tipos de fluidos possuem tensão mínima de escoamento e comportamento dependente do tempo aumentando ainda mais a complexidade da previsão e da simulação de reservatórios. devido ao fato de que são utilizados para se estudar o comportamento do fluxo de fluidos em reservatórios de petróleo empregando uma solução numérica. 1989).

.000 2. cP Saturação inicial de água.952 1.. v. a salinidade efetiva e sua concentração. Representação 2D (plano x-z) e 3D do reservatório de petróleo no qual se desenvolve o processo de deslocamento de óleo pela solução polimérica. (1). Viscosidade da solução polimérica aquosa Como a viscosidade da solução polimérica varia de acordo com a taxa de cisalhamento.2.588 mD a 3. % Pressão de fundo do poço produtor. entre 18 % a 20 %.65 A permeabilidade é considerada ser variável nas três direções: de 1. Formulação matemática 2. A porosidade do reservatório varia em função da profundidade e também horizontalmente.5x10-6 m/s e que a distância media entre os grãos da rocha. bidimensional e tridimensional do reservatório é mostrada na Fig. é necessário o calculo de uma taxa de cisalhamento média nos poros do reservatório. Descrição Temperatura do reservatório. cP Viscosidade da água.1. % Saturação residual de óleo. A representação.770 5. Figura 1. Como visto.743 mD em z. a viscosidade da solução polimérica varia de acordo com a taxa de cisalhamento.191 a 2. e de 1. da solução aquosa é de 3. é de 10 µm. (1). A estrutura de um anticlinal foi escolhida porque que são mais propícias para as acumulações de hidrocarbonetos (Teixeira et al.Maranhão O reservatório proposto possui 500 metros de comprimento. y. 31 de julho a 03 de Agosto 2012.3. Com isso.5 15 25 3. 2. assim como as características da formação portadora são listadas na Tab. psi Pressão de fundo do poço injetor. para assim poder estimar a viscosidade média da solução no interior do reservatório. e utilizando a Eq. °C Densidade do óleo. Este valor é para regiões temos que a taxa de cisalhamento média dentro do reservatório é de afastadas do poço injetor pois próximo deste a taxa de cisalhamento tende a ser maior. g/cm³ Viscosidade do óleo. São Luis . psi Densidade da rocha reservatório. Tabela 1 .Propriedades dos fluidos e características do reservatório. Propriedades do sistema rocha-fluido As propriedades dos fluidos contidos na rocha-reservatório. Essa taxa de cisalhamento média é calculada considerando que a velocidade média da frente de avanço.007 106 0. (2) (2) s-1.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica.227 mD em x e y. 500 metros de largura e 20 metros de espessura. g/cm³ Valores 50 0. 2000). g/cm³ Densidade da água. 2.3.

Eq. de três constantes. (2) onde a viscosidade da solução polimérica é dependente da taxa de cisalhamento para três diferentes salinidades efetivas do polímero. s-1 .1 1. Viscosidade da solução polimérica em função da taxa de cisalhamento. 2000). da concentração do polímero na água (eq/ft³). . (3). Tabela 2 .75 1. A forma gráfica da Eq. wt% . estes valores são característicos de projetos de injeção desta natureza (UTCHEM. em função da viscosidade da água (wt%). cP . .0 8. eq/ft³. (3) . (2). .006 10. 2000).8429 0. e da salinidade efetiva do polímero Para descrever o comportamento da viscosidade da solução polimérica aquosa água (cP). Eq.05 1 0.809. e (cP) é representada pelo modelo de Flory(cP).Maranhão A viscosidade da solução polimérica para taxa de cisalhamento zero Huggins (UTCHEM.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica.Parâmetros de entrada Parâmetro Valor 73 1.075 10 1. cP 0. Os valores dos parâmetros utilizados são apresentados na Tab. São Luis . 31 de julho a 03 de Agosto 2012. (4): (4) onde é a taxa de cisalhamento na qual a viscosidade é a média entre e (s-1) e é um coeficiente empírico.75 Figura 2.01 1.31 . (4) é mostrada na Fig. 2000). da viscosidade do polímero a taxa de cisalhamento zero (cP) em função de viscosidade da (s-1) é (cP) e da taxa de cisalhamento utilizado o modelo de Meter (UTCHEM.

Porém nota-se que a utilização da SPA resulta em um melhor controle da mobilidade do fluido deslocante.7 para a SPA. 2. . Neste trabalho a taxa de cisalhamento considerada é a média dentro dos poros do reservatório. isto é.47 cP. reduz a razão de mobilidade sem reduzir a permeabilidade efetiva da solução polimérica aquosa.0 portanto tem-se: eq/ft³. pode-se obter a viscosidade média da solução polimérica para cada salinidade efetiva. Figura 3. Este domínio deve ser dividido em vários pequenos elementos onde o conjunto de equações deve ser aplicado.2. para a taxa de cisalhamento média no espaço poroso do reservatório de 0.1 eq/ft³ e = 8.35 s-1.74 cP com = 0.07 cP com = 0. ou mediante a Eq. para o cálculo da razão de mobilidades foi considerada a mobilidade da água na saturação residual de óleo e a mobilidade do óleo na saturação irredutível de água. (2006).Maranhão Pode-se observar que para baixa salinidade efetiva a viscosidade do polímero se aproxima à viscosidade de um fluido Newtoniano.4. a salinidade efetiva é = 1. M = 241.47 cP com = 1.01 eq/ft³. que é a irrupção do fluido deslocante no poço produtor. Destacamos que as características descritas correspondem ao polímero poliacrilamida. Com isso. (4). 31 de julho a 03 de Agosto 2012. que por sua vez se reflete em um aumento no fator de recuperação do óleo e em um retardo do instante breakthrough. obtida mediante a Eq. utilizado no trabalho. (2).5 kg/m³). Razão de mobilidades Segundo recomendado por Rosa et al.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica. ou seja. = 1. M é desfavorável. Análise do fator de recuperação do óleo para o teste de independência da malha. 2. Estes elementos formam o que é conhecido como malha computacional.0 eq/ft³ e a concentração de polímero na solução é de 500 ppm (0.8 para a água e M =15. Da Fig. (1). São Luis . a viscosidade da de solução polimérica injetada é de = 8. a viscosidade aumenta. = 1. Pois possui uma característica importante. ou seja. baixas reduções de permeabilidades. Os valores obtidos para a razão de mobilidades com o projeto de injeção de água e com a injeção da solução polimérica são:  Injeção de água  Injeção da solução polimérica aquosa (SPA) Podemos observar que para ambos os casos a razão de mobilidades possui valores maiores do que 1. Abordagem numérica O domínio contínuo que delimita o volume onde as equações serão resolvidas é representado na Fig. (2).3. não varia com o aumento da taxa de cisalhamento. porém para uma salinidade maior. decaindo exponencialmente com o aumento da taxa de cisalhamento.

São Luis . foi analisada com a finalidade de assegurar uma malha confiável para a simulação dos casos propostos.300 dias (20 anos). 1997. a curva do fator de recuperação de óleo pela injeção de água. 31 de julho a 03 de Agosto 2012. Dimensão do elemento (à esquerda). a partir da malha proposta temos 26 elementos na direção x. demonstrando sua capacidade em testes rigorosos. Chang et al. Por tanto.. Discretização espacial do reservatório. multicomponente. os resultados são mostrados na Fig. (6). Podemos observar que após 20 anos de produção o fator de recuperação de óleo mediante a injeção de água foi de 44 %. O UTCHEM é um simulador de fluxo 3D. foi proposta para a realização deste trabalho a malha areal 26x26. A discretização espacial tridimensional do reservatório para a malha escolhida é apresentada na Fig. para a malha 10x10 a recuperação foi de 40. (5). composicional. A malha é uniformemente espaçada em todo o domínio sendo a dimensão de cada elemento 19. 3. altamente recomendado para simulações em malha fina com um grande número de blocos (García.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica. .3 m x 2.5 %. O simulador tem sido utilizado na indústria do petróleo desde 1978. O método iterativo usado no cálculo da equação de pressão é o gradiente conjugado. O Software é baseado no esquema de solução tipo IMPES (solução implícita da pressão e explicita em saturação) com discretização por diferenças finitas. (4). o primeiro foi a injeção de água durante toda a vida produtiva do campo. a definição do número de elementos a ser utilizado foi obtido após testes de independência da malha. 2000). pois um refinamento adicional não gerou um acréscimo significativo na recuperação de óleo.3 % e para a malha 50x50 a recuperação teve um leve aumento em relação ao anterior e foi para 43. gás e microemulsão). multifásico (água. Figura 5. Dois casos foram escolhidos para efeitos de comparação de desempenho. Os resultados são mostrados na Fig.23 m x 19. Na figura pode-se observar que o fator de recuperação de óleo para a malha areal 5x5 foi de 37. 26 elementos na direção y e 8 elementos na direção z.5 %. RESULTADOS E DISCUSSÃO A análise do resultado das simulações foi baseada no fator de recuperação de óleo do modelo de reservatório proposto. para a malha 26x26 a extração do óleo foi de 42. Portanto para uma maior confiabilidade dos resultados e otimização do tempo da simulação. que considera efeitos de capilaridade. 2008). 7. vista areal discretizada (à direita).3 %. 1999). (3).Maranhão A malha escolhida para se discretizar o reservatório é um parâmetro computacional que pode interferir nos resultados. Dessa forma. óleo.. O simulador de reservatórios a ser utilizado neste trabalho é o software UTCHEM – “University of Texas Chemical Compositional Simulator” amplamente utilizado em análises que envolvem simulações na escala fina (Gharbi et al.5 m tal como mostrado na Fig. Assim. gravidade e temperatura variável (UTCHEM. Figura 4.

A representação na Fig. CONCLUSÕES A adição de polímeros à solução aquosa resulta em um aumento da viscosidade da mistura polimérica a ser injetada. (7) da curva do fator de recuperação de óleo para a injeção de água serve apenas para comparação dos resultados e melhor visualização. Em termos de ganhos financeiros para a empresa este acréscimo é significativo. 4. 31 de julho a 03 de Agosto 2012. após o método convencional. A decisão de injetar a solução polimérica a partir de 8 anos foi baseada em resultados obtido na literatura e em considerações econômicas. 500 ppm ou 0. A redução de mobilidade do fluido deslocante provocado pela adição do polímero resulta em uma maior recuperação do óleo residual do reservatório.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica. . e embora a concentração do polímero na solução seja bastante reduzida. São Luis .920 dias (8 anos). No segundo caso injetou-se água nos primeiros 4.05 % em peso. ainda mais quando hoje o preço do barril de óleo tipo Brent é cotado na bolsa de Londres a US$ 118. permitindo por consequência um maior retorno econômico Observou-se que este método de recuperação é eficiente para reservatórios heterogêneos. Fator de recuperação de óleo para o caso de injeção de polímeros. Cabe ressaltar que neste segundo caso a injeção de água não continua durante o período de injeção da solução polimérica.Maranhão Figura 6. Fator de recuperação de óleo para o caso de injeção de água.380 dias (12 anos). (7) observamos que o fator de recuperação de óleo com a injeção da solução polimérica foi de 54 %. Figura 7. facilitando a obtenção de razões de mobilidades favoráveis. em seguida iniciou-se a injeção de solução polimérica durante os próximos 2. totalizando os 20 anos de produção do reservatório. Na Fig. confirmando as informações obtidas na literatura que indicam que esse método seja apropriado para reservatórios estratificados com variações moderadas de permeabilidade. promoveu um aumento de 10 % no fator de recuperação de óleo em relação a um projeto de injeção convencional.

G. Applied Science Publishers Ltda. “Modelagem Sísmica em Arenitos: Efeito da Dispersão da Velocidade e do Tipo de Fluido”. Gharbi.. Tese de Doutorado. K. Rosa. N. “Decifrando a Terra”. “The Effect of Heterogeneity on the Performance of EOR Processes with Horizontal Wells”. Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro.C.R.. e Sanmartim. aumentando a eficiência de varrido. 1979. SPE/DOE Thirteenth Symposium on Improved Oil Recovery.. Xavier. Melo. Rio de Janeiro. Da Silva. Da Silva. W. “Principles of Applied Reservoir Simulation”. Renato de Souza. Prof. Texas. 31 de julho a 03 de Agosto 2012. J. L.. Rosa.VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica.. J. Oldrich Joel Romero é grato ao CNPq pela concessão da bolsa de pesquisa PQ2. R.W... A...R.J. O. não contatado quando realizada a injeção de água.R. Ed. 568 p. V. Mani..M. T. fazendo com que grande parte do óleo.A. Adalberto J. Lake. A. 2006. G. Field Application and Evaluation”. New York & London. Lins.G.. Da Silva. ”Evaluation of Polymer Injection Projects in Brazil”. Melo. and Afzal... Rio de Janeiro. SPE 75194. 167 p. e De Lima. .0 .D. Mostrando-se assim um possível método especial de recuperação para ser utilizado em reservatórios onde o fluido saturante da rocha reservatório seja um óleo com alta viscosidade. E.A.. Elkamel. 2000. “User’s guide for UTCHEM 9.. A. A. seja deslocado e produzido. São Luis . 1999. CPGE.. 1979.. 1997. DIREITOS AUTORAIS Os autores são os únicos responsáveis pelo conteúdo do material impresso incluído no seu trabalho. Holleben. Prentice Hall. I. Toledo.C.G..C. 2006.C. “Effect of Wettability on Scale-up of Multiphase Flow from CoreScale to Reservoir Fine-Grid Scale”. “Enegenharia de Reservatórios de Petróleo”.. Maria C. Peters. The University of Texas at Austin. A..University of Texas Chemical Compositional Simulator”. K.C. Chang. M. USA.B.A.. SPE 94898. Fairchild. 5. A.. Teixeira. Carvalho. I. 6. REFERÊNCIAS Azzis. Fabio.N. Fanchi. C.J. 2008. and Settari. AGRADECIMENTOS Agradecemos ao “Center for Petroleum & Geosystems Engineering” – CPGE da Universidade de Texas / Austin pela permissão para utilizar o software. 476 p. e Taioli. SPE 38320. “Polymer Injection Projects in Brazil: Dimensioning. M. Oficina de Textos.Maranhão O melhor desempenho com a injeção da solução polimérica é devido a uma melhor distribuição do fluido injetado ao longo do reservatório. Godoy. Interciência.M. UTCHEM.. 1989. Ed. “Petroleum Reservoir Simulation”. José A.. 2005. 294 p. AAPG. Y. N..P. Rio de Janeiro.J. De Barros Correia.. SPE Latin American and Caribbean Petroleum Engineering Conference.R. 2000.G. and Mohanty.P.K. 7. Elsevier Inc. Englewood Cliffs.. García. Ed. Ed. 2002. “Enhanced Oil Recovery”.

UTCHEM is a threedimensional chemical flooding simulator whose use is widespread in several research centers. oldrichjoel@gmail.com 2 Oldrich Joel Romero. Another aspect to be explored is the shape of the polymer/oil interface when compared with the water/oil interface. . an injector and a producer.com 1 1 2 Federal University of Espirito Santo – UFES. reservoir modeling. Because in the north region of Espirito Santo the production is mainly of heavy oil. It allows modeling various physical phenomena and flooding process including the injection of polymers. this work will give some insights to understand this Enhanced Oil Recovery (EOR) process.com 1 Ernane Schaeffer Bergamin. evandrochuquer@hotmail. In this work we used the noncommercial software UTCHEM to study the effect of polymer injection on recovery factor. ernanebergamin@hotmail. Two cases are studied. First water is injected to displace oil in the porous rock. In a second step a polymer solution will be injected. Keywords: polymer injection. especially when the natural energy of the reservoir is insufficient to raise the fluids to the surface. recovery factor.COMPUTER MODELING OF INJECTION OF AQUEOUS POLYMER SOLUTIONS BY USING UTCHEM Evandro Chuquer. Oilfield services & Shale gas Abstract. Special attention has been focused on production of heavy oils and extra heavy oils. SPE/UFES Student Chapter Baker-Hugues. The modeling and simulation of oil reservoirs is widely used to understand and provide means of increasing oil production. heavy oils. A change in the mobility ratio is reflected in the oil recovery factor. UTCHEM. In this work we consider a heterogeneous reservoir with porosity and permeability variables in the three directions. with two vertical wells.