Você está na página 1de 11

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Aluno: Renato de Brito Coelho

Vitória do Mearim MA, 27 de julho de 2011

Orientador/Supervisor no ITA ______________________________________________ Eliseu Lucena Neto Coordenador do Curso de Engenharia Civil-Aeronáutica . Eng.FOLHA DE APROVAÇÃO Relatório Final de Estágio Curricular aceito em 22 de julho de 2012 pelos abaixo assinados: ___________________________________________________ Samuel Menezes Albuquerque ___________________________________________________ Diogo Wanderley Costa Santiago Orientador/Supervisor na Empresa/Instituição ____________________________________________________ Ronaldo Gonçalves de Carvalho – Cap.

INFORMAÇÕES GERAIS Estagiário Nome do Aluno: Renato de Brito Coelho Curso: Curso Técnico em Edificaçoes Empresa/Departamento Vale S/A Orientador/Supervisor da Empresa xxxxxxxxxxxxxxxxxxx Orientador/Supervisor do ITA xxxxxxxxxxxxxxxxxx Período 01/02/2012 a 22/02/2012. Total de horas: 220 .

.....................Índice I...................................................................................................................................................................................................................................7 IV...........7 (2) Qualidade...............................................................9 (8) Superestrutura.........7 (1) Engenharia & Planejamento...........8 (3) Custos.................................9 (6) SSTMA.................................................................................................................................................................................... Construtora Norberto Odebrecht....................................9 (7) Produção.....1..................................................................15 ......... Plano de atividades.......9 (4) Comercial...............................................7 IV.....5 III..........................5 IV.....12 V.................. Resumo do estágio...........................................................................5 II..................................................................... Atividades desenvolvidas.................................2............................................................................. Comentários e Conclusões........ Ferrovia Transnordestina.............................9 (5) Administração Contratual............... Introdução....................................................................................................

além de desenvolver a tomada de iniciativas para a resolução de problemas do cotidiano de uma manutenção e o relacionamento com engenheiros e supervisores e operários da manutenção. .5 I. As atividades foram desenvolvidas no período de 1º de fevereiro a 27 de fevereiro de 2012 na manutenção da estrada de ferro Carajás EFC O estágio teve como objetivos principais aplicar os conceitos teóricos ensinados em sala de aula. INTRODUÇÃO Este relatório tem por finalidade descrever as principais atividades realizadas durante o Estágio Curricular Supervisionado na Vale S. verificar até que ponto esses conceitos são realizáveis na prática.A..

II. Vale S/A .

FERROVIA ESTRADA DE FERRO CARAJAS .III.

seção tipo para aterros e cortes em solo e rocha. b. Administração Contratual. a Integração com palestras sobre segurança do trabalho.Arari. em seguida. Acompanhamento do remanejamento de equipamentos entre os diversos sertores da EFC: adequação de programação para as atividades. Plano de Atividades Segue abaixo a relação das atividades desenvolvidas em cada um dos setores da manutenção : (1) Engenharia & Planejamento a. IV. d. Qualidade de via . As atividades do estágio foram realizadas pelos diversos setores da manutenção da Estrada de Ferro Carajas : Engenharia & Planejamento. e. Resumo do Estágio O estágio foi realizado no período de 1º de fevereiro a 27 de fevereiro de 2012. Levantamento de áreas alagáveis do baixo mearím c. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS IV. Participação na palestra de empresa sobre soluções de Medicina e segurança para a manutenção da EFC. Produção e Superestrutura.Vitori do Mearím . IQGV. .IV. Na primeira semana foram realizados os exames médicos admissionais. Elaboração de relatórios diários a serem entregues a supervisão com o acompanhamento da manutenção.2. Cortes de infraestrutura. foi realizada a assinatura do contrato de estágio. Análise dos projetos em execução: traçado da ferrovia. nos municípios de Miranda do Norte. saúde e meio ambiente e.1. VPS.Igarapé do meio no Maranhão . obras de arte correntes e obras de arte especiais.

Acompanhamento de técnicos de inspeção. Acompanhamento de ensaios no campo. Acompanhamento das atividades de apropriação no campo. (3) VPS a. autorizações para supressão vegetal. (4) Administração Contratual a. Lançamento de informações no sistema Maximo para acompanhamento dos custos da obra. Acompanhamento técnico na substituição de componentes da via . c. b. Acompanhamento dos Relatórios Diários de Obra (RDO). c. b. b. (5) Saúde. . Visita de inspeção as ares do Baixo Mearim. c. Rotina Diária de Apropriação (RDA) – lançamento no sistema das informações coletas no campo para acompanhamento da produção diária do lote e também a produtividade dos equipamentos. Leitura do termo de referência para elaboração do projeto executivo e das notas técnicas para a sua adequação. Participação no treinamento para engenheiros e encarregados sobre Áreas de Preservação Permanente (APP). outorgas e jazidas. b. Segurança do Trabalho e Meio Ambiente (SSTMA) a. Vistoria das atividades em campo com a equipe de Segurança do Trabalho.(2) Qualidade de Via a. Leitura do contrato de Aliança da obra. Verificação de documentos: licenças ambientais. c. d.

Acompanhamento de todas as etapas da construção surperstrutura. Preparação. Manobra de vagões no pátio do Canteiro Industrial. lixamento.b. reguladora de lastro. Cortes em solo e em rocha. . vagões e locomotivas. iii. (8) Superestrutura a Acompanhamento das b. Exploração de jazidas de solo. Obras de arte correntes b. Instrução sobre equipamentos ferroviários: niveladora e socadora de lastro. d substituição de componentes de grade de estrutura e. solda elétrica e esmerilhamento do boleto do TLS. Acompanhamento das etapas para a produção do trilho longo soldado (TLS): descarregamento dos trilhos. solda e esmerilhamento do trilho g Montagem dos AMV’s (aparelhos de mudança de via). c. Acompanhamento da execução de bueiros celulares e tubulares. Execução de camadas do corpo do aterro e sublastro. F. ii. pórticos para retirada dos dormentes. simples. duplos e triplos. Acompanhamento da montagem de grade . (7) infraestrutura a. Terraplenagem i. iii. iv.

Isso foi facilitado a partir da elaboração de um programa de estágio bem estruturado pelo departamento de Recursos Humanos da Vale. COMENTÁRIOS E CONCLUSÕES O objetivo principal do estágio de complementar a formação acadêmica foi plenamente alcançado. A possibilidade de passar por diversos setores permitiu que obtivesse uma visão geral da obra. com o acompanhamento constante das atividades realizadas e também pela dedicação mostrada pelos colaboradores em transmitirem os seus conhecimentos. seguindo a filosofia da empresa de formar seus liderados. . gostaria de agradecer a Vale pela oportunidade de fazer parte de um projeto de suma importância para o desenvolvimento da região norte e nordeste brasileira. Por fim. propiciado um grande desenvolvimento na parte técnica e também interpessoal.V. por todo o apoio que foi dado nesses seis meses de estágio e por ter propiciado um grande desenvolvimento na parte técnica e também interpessoal. O estágio permitiu o conhecer uma área não ensinada no curso de Engenharia CivilAeronáutica. mas que está em plena expansão no país que é a engenharia ferroviária. verificando a interação entre as várias equipes e comprovando a importância do trabalho em equipe para o bom andamento do projeto.