Você está na página 1de 3
Universidade de Brasília - UnB Faculdade de Educação Física – FEF Disciplina Pesquisa em Educação

Universidade de Brasília - UnB Faculdade de Educação Física – FEF

Disciplina

Pesquisa em Educação Física

Período:

1º semestre de 2012

Dias e Horário:

s e 5ª s feiras, das 14 às 16h

Local:

Sala 42

Créditos:

04

Total de Aulas:

60

Docente

Edson Marcelo Húngaro

Plano de Curso

Ementa

60 Docente Edson Marcelo Húngaro Plano de Curso Ementa 1º Semestre de 2011 Compreensão da relevância

1º Semestre de 2011

Compreensão da relevância da ciência para a sociedade. Estudo sobre a investigação científica da Educação Física no contexto da ciência moderna. Compreensão da profundidade e do alcance da crítica pós-moderna à modernidade. Instrumentalização para a construção de um projeto de pesquisa como estímulo à atitude investigativa do professor de Educação Física.

Objetivos Gerais

Compreender a relevância da ciência pa ra um projeto de emancipação humana;

Compreender a relevância da ciência para um projeto de emancipação humana;

Conhecer os determinantes lógicos e históricos da ciência moderna;

Conhecer os determinantes lógicos e históricos da ciência moderna;

Conhecer os fundamentos históricos e lógicos da crítica pós-moderna;

Conhecer os fundamentos históricos e lógicos da crítica pós-moderna;

Compreender o processo de co nstrução do debate acadêmico-científico da Educação

Compreender o processo de construção do debate acadêmico-científico da Educação

Física; Refletir sobre a importância da pesquisa para a formação do educador;

Física; Refletir sobre a importância da pesquisa para a formação do educador;

Construir uma experiência de pesquisa inicial que estimule a atitude investigativa.

Construir uma experiência de pesquisa inicial que estimule a atitude investigativa.

Conteúdo Programático

1.

Os fundamentos da atitude investigativa

1.1. A atitude crítica.

1.2. A reflexão filosófica e a autocrítica.

1.3. A superação da aparência pela atitude crítica.

1.4. A Especificidade da ciência.

2.

Os fundamentos lógicos e históricos da ciência moderna

2.1. O processo de construção e consolidação a Ciência Moderna.

2.2. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: o racionalismo cartesiano.

2.3. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: o empirismo humeano.

2.4. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: o criticismo Kantiano.

2.5. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: a dialética idealista de Hegel.

2.6. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: o positivismo.

2.7. Os fundamentos teóricos da ciência moderna: o materialismo histórico-dialético de Marx.

2.8. As características do pensamento moderno: racionalismo, humanismo e método

3.

A crítica pós-moderna à ciência moderna

3.1. As transformações sociais recentes e a crítica à modernidade.

3.2. Os fundamentos históricos da crítica pós-moderna.

3.3. Os fundamentos lógicos da crítica pós-moderna:a teoria social contemporânea.

3.4. O debate modernidade/pós-modernidade: um balanço crítico

4.

As relações entre e a Educação Física e a ciência

4.1. A crise de legitimidade da EF

4.2. As relações entre Educação Física e ciência

4.3. A O debate epistemológico da/na Educação Física

4.4. O CBCE, os Grupos de Trabalhos Temáticos e a produção acadêmica da área

5.

A atitude investigativa e a formação do educador

5.1. A importância da pesquisa na formação do educador

5.2. A documentação de textos

5.3. A estrutura do projeto de pesquisa

Plano de Curso FEF

5.4. A delimitação do tema

5.5. Os procedimentos e as técnicas de pesquisa

5.6. A elaboração do projeto (pré-projeto)

Bibliografia

BRACHT, V. Educação Física e Aprendizagem Social. 2 ed. Porto Alegre: Magister, 1997.

, Mas, afinal, o que estamos perguntando com a pergunta “O que é Educação Física” ? In: Revista

Movimento Ano 2 – Número 2 – Junho de 1995. Porto Alegre, UFRGS. Educação Física e Ciência: cenas de um casamento (in) feliz. Ijuí,RS: Editora UNIJUÍ, 1999. BRECHT, Bertolt. Vida de Galileu. In: BRECHT, Bertolt. Teatro completo. v. 6. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999. p. 51-170. CHAUI, Marilena. Para que filosofia? In: CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia. 14. ed. São Paulo: Ática,

2010. p. 8-29. CORDON, J. M. N. e MARTINEZ, T. C.O. História da Filosofia: os filósofos * os textos – do renascimento à idade média. Lisboa: Ed. 70, 1983. (3v.) v. 2 p 83-94 COSTA L. P. Uma questão ainda sem resposta: o que é Educação Física? In: Revista Movimento Ano 3 – Número 4 – 1996. Porto Alegre, UFRGS. COSTA, M. C. C. Sociologia: introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1987. HUNGARO, E. M. Modernidade e totalidade: em defesa de uma categoria ontológica. Dissertação de mestrado defendida junto ao programa de estudos pós-graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. São Paulo, 2001.

Semanas e datas

 

1 o Semestre/2012 – Conteúdo

1ª sem. – 13/03 T

Apresentação da turma e avaliação diagnóstica

1ª sem. – 15/03 Q

Apresentação do plano de curso – Exercício de fixação 1

2ª sem. – 20/03 T

A

atitude crítica: fundamento da análise filosófica (texto 1)

2ª sem. – 23/03 Q

Exibição dos curtas “Ilha das Flores” e “O dia em que Dorival encarou a guardaExercício 2

3ª sem. – 27/03 T

Debate: exercício de fixação 2

3ª sem. – 30/03 Q

As formas de conhecimento: o senso comum, a religião, a arte e a ciência.

4ª sem. – 03/04 T

O

contexto histórico da modernidade (texto 2)

4ª sem. – 05/04 Q

Um breve histórico da modernidade (cont.)

5ª sem. – 10/04 T

O

racionalismo subjetivista de Descartes (texto 2)

5ª sem. – 12/04 Q

O

empirismo objetivista de Hume (texto 2) Exercício 3

6ª sem. – 17/04 T

O

criticismo Kantiano (texto 2)

6ª sem. – 19/04 Q

A

dialética idealista de Hegel (texto 2) Exercício 4

7ª sem. – 24/04 T

Debate: exercício de fixação 3

7ª sem. – 26/04 Q

O

positivismo de Comte e Durkheim (texto 3)

8ª sem. – 01/05 T

FERIADO: Dia internacional do trabalhador

8ª sem. – 03/05 Q

O

materialismo histórico-dialético de Marx (texto 4)

9ª sem. – 08/05 T

O

materialismo histórico-dialético de Marx (cont.)

9ª sem. – 10/05 Q

O

materialismo histórico-dialético de Marx (cont.) Exercício 5

10ª sem. – 15/05 T

Debate: exercício de fixação 4

10ª sem. – 17/05 Q

Debate: exercício de fixação 1: “Vida de Galileu”

11ª sem. – 22/05 T

Debate: exercício de fixação 1: “Vida de Galileu”

11ª sem. – 24/05 Q

Debate: exercício de fixação 1: “Vida de Galileu”

12ª sem. – 29/05 T

A crítica à ciência moderna: fundamentos lógicos e históricos (texto 5)

12ª sem. – 31/05 Q

A teoria social pós-moderna: principais expressões teórico-filosóficas

13ª sem. – 05/06 T

A teoria social pós-moderna: principais expressões teórico-filosóficas

13ª sem. – 07/06 Q

FERIADO: Corpus Christi

14ª sem. – 12/06 T

Debate: exercício de fixação 5

14ª sem. – 14/06 Q

O

debate epistemológico na/da Educação Física (texto 6)

15ª sem. – 19/06 T

O

debate epistemológico na/da Educação Física (cont.)

15ª sem. – 21/06 Q

O

debate epistemológico na/da Educação Física (cont.) Exercício 6

16ª sem. – 26/06 T

A

produção científica na EF – o CBCE e os GTTs

16ª sem. – 28/06 Q

Debate: exercício de fixação 6

17ª sem. – 03/07 T

Apresentação de Seminário/Experiência de pesquisa

17ª sem. – 05/07 Q

Apresentação de Seminário/Experiência de pesquisa

Plano de Curso FEF

Textos de referência para as aulas BRECHT, B. Vida de Galileu. Texto 1 –Marilena Chaui - Para que filosofia? Texto 2 – Húngaro, E. M. Os fundamentos lógicos e históricos da modernidade. In: HUNGARO, E. M. Modernidade e totalidade: em defesa de uma categoria ontológica. Dissertação de mestrado defendida junto ao programa de estudos pós-graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. São Paulo, 2001. Texto 3 – Costa, M. C. C. Positivismo: uma primeira forma de pensamento social. In: Sociologia:

introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Editora Moderna, 1993. Texto 4 – Andery, M. A prática, a história e a construção do conhecimento. In: Para compreender a ciência: uma perspectiva histórica. São Paulo: Editora Espaço e Tempo, 1988. Texto 5 – Húngaro, E. M. Os fundamentos lógicos e históricos da crítica pós-moderna. In: HUNGARO, E. M. Modernidade e totalidade: em defesa de uma categoria ontológica. Dissertação de mestrado defendida junto ao programa de estudos pós-graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo – PUC/SP. São Paulo, 2001. Texto 6 – Bracht, V. Educação Física e Ciência: cenas de um casamento (in) feliz. Ijuí,RS: Editora UNIJUÍ,

1999.

Estratégias de ensino a serem utilizadas

Aulas expositivas

Discussão de textos

Trabalho em grupo

Seminários e trabalhos em grupos

Vídeos

Menções

As menções serão dadas em relação ao total de pontos obtidos nas avaliações.

SS

Igual ou acima de 9,0

MS

De 7,0 a menos de 9,0

MM

De 5,0 a menos de 7,0

MI

De 3,0 a menos de 5,0

II

De 1,0 a menos de 3,0

SR

Abaixo de 1,0

Estará aprovado o Aluno que obtiver menção final igual ou superior a MM. Ficará reprovado, com a menção SR, o discente que ultrapassar a 25% de faltas da carga horária da disciplina.

Critérios de Avaliação

1ª Exercício de fixação (“Vida de Galileu”)

2.0

2ª Exercício de fixação (A atitude crítica e a ciência)

1.5

3ª Exercício de fixação (De Descartes a Hegel)

1,0

4ª Exercício de fixação (Positivismo e Materialismo histórico-dialético)

1.0

5º Exercício de fixação (Pós-modernidade X Modernidade)

1,0

6º Exercício de fixação (Ciência e EF)

1,5

Elaboração do (pré) Projeto de Pesquisa

2,0

T OTAL

10.0