Você está na página 1de 5

278 PARTE V – ANÁLISE DIMENSIONAL

Parte V – ANÁLISE DIMENSIONAL


[p] [V] Fl–2 L3
[R] = = ⇒ [R] – F L θ–1
[n] [τ] θ

Resposta: [R] – F L θ–1

1 Uma das principais equações da Mecânica quântica permite cal- 4 (Unirio-RJ) Para o movimento de um corpo sólido em contato
cular a energia E associada a um fóton de luz em função da frequência
f da respectiva onda eletromagnética: com o ar foi verificado experimentalmente que a intensidade da força
de resistência Fr é determinada pela expressão Fr = k v2, na qual v é o
E = hf módulo da velocidade do corpo em relação ao ar e k, uma constante.
A unidade de k, no Sistema Internacional (SI), é dada por:
Nessa equação, h é a constante de Planck. Adotando como fundamen- a) kg · m–1 d) kg · m–1 · s–2
tais as grandezas M (massa), L (comprimento) e T (tempo), determine a b) kg · m e) kg · m2 · s–2
expressão dimensional de h. c) kg · m · s –1

Resolução: Resolução:
[E] = M L2 T–2 ; [f] = T–1 [Fr ] = M L T–2; [v] = L T–1
[E] M L2 T–2
h = E ⇒ [h] = = ⇒ [h] = M L2 T–1 Fr = k v2 ⇒ k = F2
f [f] T–1 v
Resposta: M L2 T–1 [Fr ] ML T–2 –2
[k] = 2 = ⇒ [k] = ML2 T–2 ⇒ [k] = ML–1
[v] (LT–1)2 L T
2 Conforme as teorias de Newton, dois astros de massas respec- Unidade SI de k: kg m–1
tivamente iguais a M e m, com centros de massa separados por uma
Resposta: a
distância d, atraem-se gravitacionalmente trocando forças de intensi-
dade F, dadas por:
5 (Unicamp-SP – mod.) Quando um recipiente aberto contendo um
Mm
F = G d2 líquido é sujeito a vibrações, observa-se um movimento ondulatório na
superfície do líquido. Para pequenos comprimentos de onda λ , a velo-
em que G é a constante da Gravitação. Em relação às dimensões mecâ- cidade de propagação v de uma onda na superfície livre do líquido está
nicas fundamentais – comprimento (L), massa (M) e tempo (T) –, deter- relacionada à tensão superficial σ, conforme a equação
mine a equação dimensional, bem como a unidade SI de G.
2π σ
v=
Resolução: ρλ
[F] = M L T–2
em que ρ é a densidade do líquido. Esta equação pode ser utilizada
2 [F] [d2] –2 2
F=G Mm ⇒ G = Fd ⇒ [G] = = ML T 2 L para determinar a tensão superficial induzindo-se na superfície do lí-
d2 M m [M] [m] M quido um movimento ondulatório com uma frequência f conhecida e
[G] = M–1 L3 T–2 medindo-se o comprimento de onda λ .
Determine:
Unidade SI de G: kg–1 m3 s–2 a) a equação dimensional da tensão superficial σ em relação à massa
Resposta: [G] = M–1 L3 T–2; kg–1 m3 s–2 M, comprimento L e tempo T.
b) as unidades da tensão superficial σ no Sistema Internacional de
Unidades.
3 A pressão p de um número de mols n de gás perfeito que ocupa
um volume V a uma temperatura absoluta ␶ pode ser calculada pela Resolução:
equação de Clapeyron: a) [V] = L T–1; [ρ] = ML–3; [λ] = L
ρ λ V2
pV=nR␶ V2 = 2π σ ⇒ σ =
ρλ 2π
em que R é uma constante, denominada constante universal dos ga- [σ] = M L–3 L (L T–1)2
ses perfeitos. Adotando como fundamentais as grandezas F (força), L
(comprimento), T (tempo) e ␪ (temperatura), determine a expressão Donde [σ] = M L0 T–2
dimensional de R.
kg
b) Unidade SI de σ: kg s–2 =
Resolução: s2
[p] = F L–2 ; [n] = F0 L0 T0 (adimensional)
kg
pV Respostas: a) [σ] = M L0 T–2; b)
pV=nRτ ⇒ R= s2

PARTE V – ANÁLISE DIMENSIONAL 279

6 (Ufla-MG) No estudo de Fluidodinâmica, a intensidade da força Resolução:


viscosa pode ser dada pela equação F = η d v, sendo η o coeficiente a) i = ΔQ ⇒ ΔQ = i Δt ⇒ [Q] = I T
de viscosidade, d a distância percorrida pelo fluido e v o módulo da sua Δt
velocidade de deslocamento. Considerando-se o Sistema Internacio- Unidade SI de Q: A · s = coulomb (C)
nal, SI, o coeficiente de viscosidade η é dado pelas unidades: 2 –2
a) kg · m · s–1 b) U = E ⇒ [U] = M L T
Q IT
b) kg · m–1 · s–1
c) kg · m–1 · s [U] = M L2 T–3 I–1
d) kg · m · s [Q]
C = Q ⇒ [C] = = IT ⇒ [C] = M–1 L–2 T4 I2
e) (kg)–1 · m · s–1 U [U] M L2 T–3 I–1
Unidade SI de C: kg–1 m–2 s4 A2 = farad (F)
Resolução:
F=ηdv ⇒ η= F Respostas: a) I T; A · s = coulomb (C); b) M–1 L–2 T4 I2;
dv
[F] = M L T–2; [d] = L e [v] = L T–1 kg–1 m–2 s4 A2 = farad (F)
–2
Logo: [η] = M L T–1 9 (Mack-SP) Na equação dimensionalmente homogênea x = at2 – bt3,
LLT
em que x tem dimensão de comprimento (L) e t tem dimensão de tem-
Donde: [η] = M L–1 T–1 po (T), as dimensões de a e b são, respectivamente:
a) L T e L T–1 d) L–2 T e T–3
Unidade do SI de η: kg m–1 s–1 2 3
b) L T e L T –2 –3
e) L2 T 3 e L T–3
c) L T–2 e L T–3
Resposta: b
Resolução:
7 [a t2] = L ; [b t3] = L
No Sistema Internacional (SI), as sete unidades de base são o
metro (m), o quilograma (kg), o segundo (s), o kelvin (K), o ampère [a] T2 = L ⇒ [a] = L T–2
(A), a candela (cd) e o mol (mol). A Lei de Coulomb da Eletrostática
permite calcular a intensidade (F) da força de interação (atração ou re- [b] T3 = L ⇒ [b] = L T–3
pulsão) trocada entre duas cargas puntiformes Q1 e Q2, separadas por
uma distância d, por meio de uma expressão do tipo: Resposta: c

1 Q1 Q2 10 (ITA-SP) Os valores de x, y e z para que a equação:


F = 4π ε · r2
0 (força)x (massa)y = (volume) (energia)z seja dimensionalmente correta
são, respectivamente:
em que ε0 é uma constante fundamental da Física. Em relação a ε0, é a) (–3, 0, 3). d) (1, 2, –1).
correto afirmar que: b) (–3, 0, –3). e) (1, 0, 1).
a) é uma grandeza adimensional. c) (3, –1, –3).
b) no SI, é medida em m–2 s2 A2.
c) no SI, é medida em m–3 kg–1 A2. Resolução:
d) no SI, é medida em m–3 kg–1 s4 A2. (M L T–2)x My = L3 (M L2 T–2)z
e) no SI, é medida em m–3 s4 A2.
Mx + y Lx T–2x = Mz L2x + 3 T–2z
Resolução: Identificando os expoentes das potências de mesma base, vem:
[F] = M L T–2; [Q] = I T; 4π é uma constante adimensional x+y=z
2z + 3 = x
QQ QQ –2z = –2x ⇒ z = x
F = 1 · 12 2 ε0 = 1 22
4π ε0 r 4πF r
Logo:
[Q ] [Q ] (IT)2
[ε0] = 1 2 2 = 2x + 3 = x ⇒ x = –3 e z = –3
[F] [r ] ML T–2 (L)2

[ε0] = I2T2 ⇒ [ε0] = M–1 L–3 T4 I2 x+y=x ⇒ y=0


M L3 T–2
Unidade SI de ε0: kg–1 m–3 s4 A2 Resposta: b

Resposta: d 11 (Mack-SP) Considerando as grandezas físicas A e B de dimensões


respectivamente iguais a M L T–2 e L2, onde M é dimensão de massa, L
8 Adotando como fundamentais as grandezas M (massa), L (com- é dimensão de comprimento e T é dimensão de tempo, a grandeza de-
primento), T (tempo) e I (intensidade de corrente elétrica), determine finida por A · B–1 tem dimensão de:
as expressões dimensionais e as respectivas unidades SI das seguintes a) potência. d) quantidade de movimento.
grandezas físicas: b) energia. e) pressão.
a) carga elétrica; b) capacitância eletrostática. c) força.
280 PARTE V – ANÁLISE DIMENSIONAL

Resolução: Donde:
[A] = M L T –2; [B] = L2 M L0 T–3 = Mz Lx – 3z +1 T–y –1
[G] = [A] [B]–1 Identificando os expoentes das potências de mesma base, vem:
[G] = M L T –2 L–2
z=1
[G] = M L–1 T–2
A grandeza G = A B–1 tem a dimensão de pressão. –y – 1 = –3 ⇒ y = 2

Resposta: e x–3+1=0 ⇒ x=2

Resposta: d
12 (Fuvest-SP) Um estudante está prestando vestibular e não se
lembra da fórmula correta que relaciona o módulo V da velocidade
14 (IME-RJ) Suponha que o módulo da velocidade de propagação
de propagação do som com a pressão P e a massa específica ρ
(kg/m3), em um gás. No entanto, ele se recorda de que a fórmula é do tipo V de uma onda sonora dependa somente da pressão p e da massa es-
β pecífica do meio µ, de acordo com a expressão:
vα = C P , em que C é uma constante adimensional. Analisando as
ρ
V = px µy
dimensões (unidades) das diferentes grandezas físicas, ele conclui que
os valores corretos dos expoentes α e β são: Use a análise dimensional para determinar a expressão do módulo da
a) α = 1, β = 2. d) α = 2, β = 2. velocidade do som, sabendo-se que a constante adimensional vale 1.
b) α = 1, β = 1. e) α = 3, β = 2.
c) α = 2, β = 1. Resolução:
[V] = [p]x [µ]y
Resolução: [V] = M0 L T–1 ; [p] = M L–1 T–2 ; [µ] = M L–3
β M0 L T–1 = (M L–1 T–2)x (M L–3)y ⇒ M0 L T–1 = Mx + y L–x – 3y T–2x
vα = C P
ρ Identificando os expoentes das potências de mesma base, vem:
x+y=0
[v] = L T–1 ; [P] = M L–1 T–2 ; [p] = M L–3
–x – 3y = 1
(M L–1 T–2)β 1 1
(L T–1)α = –2x = –1 ⇒ x = e y=–
M L–3 2 2
M0 Lα T–α = Mβ – 1 L3 – β T–2β 1
Logo: V = p 2 µ– 2
1

Identificando os expoentes das potências de mesma base, vem:


β–1=0 ⇒ β=1 Donde: V= p
µ
α=3–β ⇒ α=3–1 ⇒ α=2
Resposta: V = p
µ
Resposta: c
15 (ITA-SP) O módulo da velocidade de uma onda transversal, em
13 (ITA-SP) Durante a apresentação do projeto de um sistema acús-
uma corda tensa, depende da intensidade da força tensora F a que está
tico, um jovem aluno do ITA esqueceu-se da expressão da intensidade sujeita a corda, de sua massa m e de seu comprimento d.
de uma onda sonora. Porém, usando da intuição, ele concluiu que a Fazendo uma análise dimensional, concluímos que o módulo da velo-
intensidade média (I) é uma função da amplitude do movimento do ar cidade é proporcional a:
(A), da frequência (f), da densidade do ar (ρ) e da velocidade do som F Fd 2
1

(c), chegando à expressão I = Ax f y ρz c. Considerando-se as grandezas a)


md
d)
m
fundamentais massa, comprimento e tempo, assinale a opção corre- 2 2
ta que representa os respectivos valores dos expoentes x, y e z. Fm md
b) e)
a) –1, 2, 2 c) 2, 2, –1 e) 2, 2, 2 d F
b) 2, –1, 2 d) 2, 2, 1 Fm
1
2
c)
d
Resolução:
Resolução:
I = ΔE ⇒ [I] =
[ΔE]
S Δt [S] [Δt] v = k Fx my d2 (k é uma constante adimensional)
2 –2 [v] = M0 L T–1 ; [F] = M L T–2
[I] = M L2 T M0 L T–1 = (M L T–2)x My Lz ⇒ M0 L T–1 = Mx + y Lx + z T–2x
L T
Donde: [I] = M L0 T–3 Identificando os expoentes das potências de mesma base, vem:
I = Ax f y ρz c x+y=0
Observando que: x+z=1
[A] = L ; [f] = T–1 ; [ρ] = M L–3 e [c] = L T–1, vem: –2x = –1 ⇒ x= 1
M L0 T–3 = Lx (T–1)y (M L–3)z L T–1 2
PARTE V – ANÁLISE DIMENSIONAL 281

Identificando-se os expoentes das potências de mesma base, vem:


Logo: y=– 1 e z= 1
2 2 z=1
Assim: 2x + z – 1 = 2 ⇒ 2x + 1 – 1 = 2 ⇒ x=1
1 1 1
–2
v=kF m 2 d 2
y–z=0 ⇒ y–1=0 ⇒ y=1
1

Donde: v = k Fd φ = k C A Δθ
2
Logo:
m e

Por outros métodos, conclui-se que k = 1. Trata-se da Lei de Fourier e, por outros métodos, obtém-se k = 1.

Resposta: d Resposta: φ = k C A Δθ
e
16 No meio rural, todas as fontes energéticas são importantes.
18 (ITA-SP) A figura abaixo representa um sistema experimental
Uma das fontes é o vento, do qual se pode obter potência por meio de
um cata-vento. utilizado para determinar o volume de um líquido por unidade de tem-
po que escoa através de um tubo capilar de comprimento L e seção
A potência do cata-vento depende, por meio de uma relação monô- transversal de área A. Os resultados mostram que a quantidade desse
mia, da densidade do ar µ, da área projetada do rotor A e do módulo da fluxo depende da variação da pressão ao longo do comprimento L do
velocidade do ar V. Sendo k uma constante adimensional, determine a tubo por unidade de comprimento (ΔP/L), do raio do tubo (a) e da vis-
expressão da potência do vento P. cosidade do fluido (η) na temperatura do experimento. Sabe-se que o
coeficiente de viscosidade (η) de um fluido tem a mesma dimensão do
Resolução: produto de uma tensão (força por unidade de área) por um compri-
P = k µx Ay V2 (k é uma constante adimensional) mento dividido por uma velocidade.
[P] = M L2 T–3 ; [µ] = M L–3 ; [A] = L2 e [V] = L T–1 Recorrendo à análise dimensional, podemos concluir que o volume de
M L2 T–3 = (M L–3)x (L2)y (L T–1)2 ⇒ M L2 T–3 = Mx L–3x + 2y + z T–z fluido coletado por unidade de tempo é proporcional a:
Identificando-se os expoentes das potências de mesma base, vem:
x=1
–3x + 2y + z = 2 Capila r
–z = –3 ⇒ z = 3
Fluido
Logo:
–3 + 2y + 3 = 2 ⇒ y=1 L

Assim: P = k µ A V3 η
a) A ΔP . d) ΔP .
η L L A
Resposta: P = k µ A V3 ΔP a4 .
b) e) L a4 η.
L η ΔP
η
17 Verifica-se experimentalmente que o fluxo de calor (φ) – energia c) L .
ΔP a4
por unidade de tempo – através de uma parede que separa dois am-
bientes mantidos em temperaturas constantes e diferentes depende Resolução:
Δθ) nos dois
da área (A) da parede, da diferença entre as temperaturas (Δθ x
ambientes e do coeficiente de condutibilidade térmica (C) do material Z = k ΔP ay ηz
pelo qual o calor é conduzido, sendo, ainda, inversamente proporcio- L
nal à espessura (e) da parede. Adotando uma constante adimensional [ΔP] = M L–1 T–2 ; [L] = [a] = L
(k), determine, por análise dimensional, a expressão de φ em função de
η= F · d
C, A, Δθ e e. A v
É dada a expressão dimensional do coeficiente de condutibilidade tér- [F] = M L T–2 ; [A] = L2 ; [d] = L e [v] = L T–1
mica: [C] = M L T–3 θ–1, em que M é massa, L é comprimento, T é tempo –2
[η] = M L2T · L –1 ⇒ [η] = M L–1 T–1
e θ é temperatura. L LT
Z = ΔV (Z representa a vazão)
Resolução: Δt
φ = k Ax (Δθ)y Cz e–1 3
[Z] = L ⇒ [Z] = L3 T–1
T
φ = ΔE ⇒ [φ]= M L T ⇒ [φ] = M L2 T–3
2 –2

Δt T Logo:
[A] = L2 ; [Δθ] = θ; [C] = M L T–3 θ–1 e [e] = L –1 –2 x
M0 L3 T–1 = M L T Ly (M L–1 T–1)z
M L2 T–3 θ0 = (L2)x θy (M L T–3 θ–1)z L–1 L
M L2 T–3 θ0 = Mz L2x + z – 1 T–3x θy – z 0 3 –1
M L T =M L x + z –2x + y – z –2x – z
T
282 PARTE V – ANÁLISE DIMENSIONAL

Identificando os expoentes das potências de mesma base, temos: Resolução:


x + z = 0 ⇒ z = –x (I) 3
–2x + y – z = 3 a) F = σ d ⇒ σ = FL3
L d
–2x – z = –1 ⇒ 2x + z = 1 (II)
No SI, as unidades de F, L e d são, respectivamente, N, m e m. Logo:
(I) em (II): 2x – x = 1 ⇒ x=1 e z = –1
Unidade (σ) = N m3 = N2
m m
–2 (1) + y – (–1) = 3 ⇒ y = 4 Lembrando que a unidade de força newton (N) pode ser expressa
Logo: Z = k ΔP a4 η–1
por:
L N = kg m2 ,
s
Z = k ΔP · a
4
Temos:
Donde:
L η kg m2
Unidade (σ) = s = kg
m2 m s2
Resposta: b
Ou unidade (σ) = kg m–1 s–2
19 (Unicamp-SP) Além de suas contribuições fundamentais à Físi- b) Conforme o enunciado:
ca, Galileu é considerado também o pai da Resistência dos Materiais, γ= P ⇒ P=γV
V
ciência muito usada em engenharia, que estuda o comportamento
Sendo V = πd L, segue que:
2

de materiais sob esforço. Galileu propôs empiricamente que uma 4


viga cilíndrica de diâmetro d e comprimento (vão livre) L, apoiada
γ πd2 L
nas extremidades, como na figura abaixo, rompe-se ao ser submeti- P=
3 4
da a uma força vertical F, aplicada em seu centro, dada por F = σ d ,
L
em que σ é a tensão de ruptura característica do material do qual a c) O peso será a força vertical aplicada no centro da viga responsável
viga é feita. Seja γ o peso específico (peso por unidade de volume) do pela sua flexão e consequente ruptura. Logo:
γ π d2 L
F=P ⇒ σd =
3
material da viga.
L 4
L
4σ = L2
2 Donde:
γπ d
F 2
L
1o caso: 4σ = 1 (I)
γπ d 1
d (2L ) 2
2o caso: 4σ = 1 (II)
γπ d2
L Comparando-se (I) e (II), vem:
L21 4L21
= ⇒ d2 = 4d1
d1 d2
a) Quais são as unidades de σ no Sistema Internacional de Unidades?
b) Encontre a expressão para o peso total da viga em termos de γ, d
γ πd2 L
e L. Respostas: a) kg m–1 s–2; b) ; c) 4d1
4
c) Suponha que uma viga de diâmetro d1 se rompa sob a ação do
próprio peso para um comprimento maior que L1. Qual deve ser
o diâmetro mínimo de uma viga feita do mesmo material com
comprimento 2L1 para que ela não se rompa pela ação de seu
próprio peso?