Você está na página 1de 2

A construção do Círculo Magistico

Aqui se manifesta a constituição do circulo mágico dentro das Chaves de Salomão, explicada de uma forma
mais clara aos adeptos iniciantes das artes magisticas.
A edificação do circulo mágico dentro da base e raiz magistica, serve para proteger o mago, assim também
projetando e aumentando a potencializarão do executor, local onde podemos nos comunicar com outro
plano, o refugio dos invocantes e o lugar apropriado para os espíritos serem chamados e donde ordens e
respostas são alcançadas por tal incumbência.
Existem muitas formas de se manifestar círculos magisticos, cada tradição tem a sua receitas, porem o que
poucos sabem e de onde se originou, uma fonte certa original aqui será retratada.
Os círculos podem ser feitos de farinha, pólvora, pedras, penas, sal, mercúrio, metal que é usado em muitas
sociedades secretas ou mesmo de papel, como aqui será feito.
Na chave de Salomão o circulo deve ser traçado com uma corda de 3 metros amarrada em um punhal ou
athame da Arte, como que com um compasso, e mais dois círculo interno com 36 cm de diferença entre o
outro, utilizando a recitação de uma oração e invocação, as Chaves colocam os Salmos II, LIV, CXIII,
LXVII e LXVIII, cada escola ou tradição possui a sua, apesar de suas diferença o principio magistico
prevalece.
Usando a letra TAU do hebraico desenhada em cada ponto cardeal, do circulo interno, e no externo:

Leste ALH que é Eloah


Sul IHVH que é Tetragrammaton
Oeste AHIH que é Eheieh
Norte ALVIN que é Elion

Outros nomes e símbolos podem ser utilizados desde de que respeite a hierarquia elemental das Torres e
Pontos em questão, podendo ser utilizados os nomes da quadratura do circulo magistico que são:

Leste AL (El)
Sul IH (Yah)
Oeste AGLA (Agla)
Norte ADNI (Adonay)

Já que a descrição do circulo de Salomão utiliza a quadratura na maioria dos manuscritos que o Arsenal de
Paris possue o mesmo principio, mesmo que se manifeste algumas variações.
Dentro do circulo se deve levar em conta a direção de movimento, mediante a Obra do mago, em outras
palavras movimentos horários positivos.
O ar deve ser purificado devidamente, antes de entrar no circulo, ou de qualquer inicio do rito.
Seria acertado consultar algumas obras em relação a tais ritos, que sejam da mesma corrente como o
Lemegeton, Grande Grimório ou mesmo o testamento de Salomão.
Rito de Conjuração do Circulo.

O rito de conjuração tem como finalidade a eliminação de interferências de entidades alheias ao rito que será
empregado.
Sempre me lembro nos meus ritos, em apenas convidar as entidades desejadas, a elevação de um porteiro e
muito importante, para impedir qualquer penetra que com a sua presença, estragarem o ritual, ou mesmo nos
confundindo para nos levar ao erro, o que é mais comum que as pessoas pensam, já que a maioria absoluta e
completamente incapaz de entender em profundidade o que realmente esta pedido.
As Chaves de Salomão nos dá vários banimento, colocarei dois abaixo, para poder contribuir com o caminho
de cada um.

“ Que todos os diabos debandem, especialmente aqueles que são antagônicos a esta operação! Quando
entramos aqui, chamamos com humildade, para que ao penetrar este circulo, o Deus Todo Podereso,
conceda o prazer Divino, a prosperidade e a alegria, a caridade e a consideração.”
“ Que os anjos da Paz, possam ajudar a defender este circulo, que a discórdia desapareça dele!”

Com o sacerdote, mago, mestre, humildemente ajoelhado dentro do circulo, recita a consagração do circulo.

“ Oh Terra ! Eu vos conjuro, pelo mais sagrado dos nomes, ASHER EHEIEH, com este arco, feito pelas
minhas mãos!”
“ Oh, Senhor nosso Deus, o Mais Poderoso e o Mais Clemente, vós que não desejais a morte do pecador,
mas sim que ele se renegue o seu mal e continue a viver; dai-nos a vossa benção e consagrai este circulo e
este solo, que está aqui descrito e que contém o Mais Poderoso e Divinos Nomes.”

Você pode adaptar e criar o seu, utilizar da sua forma, perante as suas crenças, tradições ou dogmas
magisticos, a grande maioria da magia Ocidental, tem como fundamento estas Chaves de Salomão, sendo
está clássica ou a “neo-magia” que hoje se manifesta.
A polaridade em relação aos deuses deve ser respeitada em relação aos quadrantes, porém permitindo-se a
relação ampla dos Deuses principais a serem manifestados, isto é podendo ser uma Deusa, Deus, Casal
Divino ou mesmo uma Trindade desde de que respeita a real associação dos mesmos.
Virado para o Leste o mago/sacerdote munido dos necessários objetos da arte magistica em questão
costurados na sua veste apropriada da arte, invoca a hierarquia, entidade ou Deus que será o fundamento do
rito.............
O objetivo aqui e que cada um manifeste a sua operação magistica mediante a tradição de cada. Já que os
trabalhos clássicos existentes somente se tornam possíveis após muitos anos de praticas e realizações na
área. Para uma iniciante ou mesmo muitos “sacerdotes” e “magos”, varias praticas são inoperantes na
maioria absoluta dos praticantes.
Tem se aqui apenas uma pequena contribuição a ser somada pelos que assim desejam, e com espírito de um
verdadeiro buscador, empreender o seu caminho realizador pessoal magistico.