NTF - 005

NORMA TÉCNICA PARA PROJETO E INSTALAÇÃO DE GRUPOS GERADORES PARTICULARES COM O SISTEMA ELÉTRICO DA ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS

NTF-005

1

junho de 2010 2 .com. Fernandes Lima.NTF .9380 Fax: (82) 2126.ceal. 3349 . Hugo Tabosa da Silva Maceió/AL.005 Eletrobras Distribuição Alagoas Departamento de Engenharia de Obras de Redes de Distribuição .005 Norma Técnica para Projeto e Instalação de Grupo Geradores Particulares com o Sistema Elétrico da Eletrobrás Distribuição Alagoas Versão 01 – Junho 2010 19 páginas ELABORAÇÃO: Eng.DPD Coordenador de Engenharia de Projetos de Redes de Distribuição – DPD-PD Av.br NTF . Elias Jesus dos Reis Eng.Gruta de Lourdes Maceió/AL Tel.: (82) 2126.9385 Site: www.

OBJETIVO 2. DIAGRAMAS UNIFILARES 10. DISPOSIÇÕES GERAIS 6. DISPOSITIVOS REGULAMENTARES 4. SUSPENSÃO DO PARALELISMO 8.005 ÍNDICE 1.NTF . DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES DOS DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO 11. MODELO DE TERMO DE RESPPONSABILIDADE 4 4 4 5 6 8 12 13 14 17 18 3 . DEFINIÇÕES 5. PROCEDIMENTOS 7. CAMPO DE APLICAÇÃO 3. INSPEÇÃO E TESTE 9.

São exigidos requisitos mínimos indispensáveis para garantir o bom funcionamento das instalações elétricas. operando com ou sem interrupção na transferência de carga (paralelismo momentâneo em rampa). a utilização dos mesmos está condicionada a Eletrobras Distribuição Alagoas de analisar o projeto.DISPOSITIVOS REGULAMENTARES 3.Condições de Instalação e Utilização • Resolução ANEEL nº. inspeção. sendo que. fornecedores e fabricantes de geradores. para projeto e instalação de grupo geradores particulares com o seu sistema elétrico. bens e equipamentos.ABNT. 2. independentemente da classe de tensão de fornecimento.CAMPO DE APLICAÇÃO A presente norma aplica-se a: • instalações elétricas comerciais e industriais.OBJETIVO Esta norma tem por objetivo estabelecer diretrizes técnicas mínimas exigidas pela ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS. Os interessados deverão comunicar por escrito a eventual utilização ou instalação do gerador de energia em sua unidade consumidora. teste e liberação para o funcionamento. tanto em serviço normal quanto nas operações de manobra de equipamentos. sempre em observância às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas . operação e a segurança das pessoas. Tem como premissa orientar os consumidores. comerciais ou mistos. 4 . 3. e evitar ou limitar perturbações no sistema público de distribuição de energia.005 1. • instalações elétricas de edifícios de uso coletivo residenciais. visando os aspectos de proteção. A aplicação desta norma não dispensa o respeito aos regulamentos de órgãos públicos dos quais a instalação deve satisfazer.1. tendo como base às resoluções da Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL .NTF . 235/2006 – Requisitos para a qualificação de centrais termelétricas cogeradoras de energia e dá outras providências.

Gerador de Energia Elétrica É um aparelho no qual a energia química.NTF . solar. mecânica. para permitir a transferência de carga da Concessionária com o gerador e vice-versa.005 • Resolução ANEEL nº. • NR-20 – Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece as disposições regulamentares acerca do armazenamento. 4. objetivando a proteção da saúde e a integridade física dos trabalhadores em seus ambientes de trabalho. 390/2009 – Requisitos à outorga de autorização para exploração e alteração da capacidade instalada de usinas termelétricas e de outras fontes alternativas de energia. 5 . manuseio e transporte de líquidos combustíveis e inflamáveis.2. 9.2. 4. ou de outra natureza qualquer é transformada em energia elétrica. aqui representada pela Eletrobras Distribuição Alagoas.Norma de Segurança • NR-10 – Norma Regulamentadora sobre segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. • Lei nº. os procedimentos para registro de centrais geradoras com capacidade instalada reduzida e dá outras providências.1.Paralelismo Momentâneo Operação em paralelo de um gerador particular com a rede da Concessionária.074/1995 – Estabelece normas para outorga e prorrogações das concessões e permissões de serviços públicos e dá outras providências.Concessionária de Energia Elétrica Agente titular de concessão ou permissão federal para prestar o serviço público de energia elétrica. por tempo limitado.2. 4.DEFlNlÇÕES 4. 3.

solicitar a instalação de novos equipamentos para aumentar a confiabilidade do sistema de transferência. sendo responsável por qualquer problema que venha ocorrer com as instalações do gerador e que possa ocasionar danos a pessoas ou bens.A Eletrobras Distribuição Alagoas só permitirá o paralelismo momentâneo da rede de distribuição com o gerador da unidade consumidora desde que não resulte em problemas técnicos e de segurança para o seu sistema elétrico. inclusive ao funcionamento do sistema elétrico da Eletrobras Distribuição Alagoas. etc.005 4.O grupo gerador da unidade consumidora poderá assumir totalmente ou parcialmente a carga da instalação. surtos. deve ser obrigatoriamente apresentado projeto para análise pela mesma. 5. reservando-se a Eletrobras Distribuição Alagoas o direito de solicitar a substituição e/ou inclusão de novos equipamentos. 5.5. bem como para outras unidades em geral. podendo a qualquer tempo. 5.3. 5.O consumidor responderá civil e criminalmente pela inobservância das obrigações estabelecidas nesta Norma.1.Operação em Rampa Transferência de carga de modo gradativo entre a Concessionária e um gerador particular ou vice-versa.4. que avaliará a possibilidade do paralelismo.6.É de responsabilidade do consumidor a proteção dos seus equipamentos. 5. 5. devido a defeitos internos. 6 . quando necessário.Todos os equipamentos específicos para instalação do sistema de paralelismo devem atender aos requisitos mínimos contidos nesta Norma.3.NTF . Desta forma a Eletrobras Distribuição Alagoas não se responsabilizará por eventuais danos que possam ocorrer em seu(s) gerador(es) ou em parte do seu sistema elétrico.2.Para instalação de grupo gerador particular.DISPOSIÇÕES GERAIS 5. em unidades consumidoras atendidas pelo sistema elétrico da Eletrobras Distribuição Alagoas. externos.

5. a qualquer tempo.Quaisquer modificações que venham ocorrer nas instalações. do Ministério do Trabalho e Emprego.Todos os transformadores de potência utilizados na instalação. os padrões por ela adotados.7- Somente será permitido o paralelismo momentâneo de gerador trifásico de 60 Hz. 5.O consumidor deverá adequar suas instalações. de fácil acesso para operação e manutenção e isolados fisicamente do posto de medição e/ou de transformação. Prefeitura. Corpo de Bombeiro.15. 5.14.9. 5. 5. considerando a constante 7 . deverão ser conectados em triângulo no lado de A.A energia elétrica proveniente do gerador não pode causar nenhuma interferência com o sistema de medição da Eletrobras Distribuição Alagoas. e em estrela no lado de B.005 5. 5.Os grupos geradores devem ser operados apenas por profissionais qualificados.Os geradores devem ser instalados em locais apropriados. 5. 5. 5.17. com ventilação natural ou forçada e iluminação adequada.Para armazenamento e utilização dos combustíveis a serem utilizados no gerador devem ser observadas as recomendações da Norma Regulamentadora nº.T.16.A Eletrobras Distribuição Alagoas é reservado o direito de modificar. etc..Casos não previstos nestas instruções deverão ser analisados de modo específico pela Eletrobras Distribuição Alagoas. caso tenha relé direto o mesmo deverá substituir por relé indireto.8.13. ficando a cargo de a Eletrobras Distribuição Alagoas analisar e liberar o funcionamento de grupo geradores no que se refere a sua interligação ao seu sistema elétrico.Cabe ao consumidor solicitar as licenças de funcionamento junto ao IMA. 20.12.T.NTF . não devem ser executadas sem que sejam analisadas e aprovadas pela Eletrobras Distribuição Alagoas.10. 5.11.

Intertravamento Será exigida a instalação de chave de intertravamento mecânico ou eletromecânico visível.005 evolução tecnológica dos equipamentos e o advento de novas técnicas de proteção. b) Planta de localização da cabine do gerador em relação à subestação primária na escala 1:1000. 6.3.Projeto O projeto deve ser apresentado. conforme diagrama unifilar 9.1.PROCEDIMENTOS O projeto das instalações elétricas da subestação ou das instalações elétricas da subestação existente deverá conter. em 3 vias. para evitar o paralelismo do gerador com o sistema elétrico da Eletrobras Distribuição Alagoas.1.1.Proteção A proteção deve ser feita através de disjuntor tripolar. 6.1.2.Operação Não será permitida a operação de paralelismo entre os geradores e o sistema elétrico da Eletrobras Distribuição Alagoas.1. 6. 8 . para análise da Eletrobras Distribuição Alagoas. os seguintes dados: 6.NTF . conforme diagrama unifilar 9. contendo no mínimo: a) Uma via da ART referente ao projeto e execução. além das exigências da Norma de Fornecimento de Energia Elétrica em Média Tensão (NTF-002).Geradores com Interrupção na Transferência de Cargas 6.1.4. 6.1.1.

é permitido o paralelismo momentâneo entre o gerador e o sistema elétrico da Eletrobras Distribuição Alagoas.Operação No sistema de transferência em rampa. Manual do Gerador. garantindo um tempo máximo de permanência de 15 segundos de paralelismo. • características do gerador como: potência. Diagrama unifilar das instalações. conforme modelo do item 11. 6. e conforme diagrama unifilar 9.1. no qual as cargas são transferidas da rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Alagoas para o gerador e vice-versa de forma ininterrupta. autonomia em horas.Intertravamento Só é permitido o intertravamento elétrico se o sistema de transferência for em rampa e possuir as proteções indicadas no item 6. g) Termo de Responsabilidade com firma reconhecida. fator de potência. número de fases.1.2.NTF . • cálculo da demanda. Memorial Descritivo contendo no mínimo: • caracterização da(s) unidade(s) consumidora(s) com a e) f) atividade nela exercida. ligação. freqüência.005 c) d) Planta com cortes e detalhes da cabine do gerador.2. 6.Geradores sem Interrupção na Transferência de Cargas (Transferência em Rampa) 6.3.2.. 9 .2. • discriminação das cargas a serem atendidas pelo gerador.2. tensão.

O relé direcional de potência (32) deve ser ajustado para e) supervisionados por relés de sincronismo. em virtude da equalização de potência entre rede e gerador na ocasião de variação sensível de carga. Os relés utilizados deverão possibilitar a gravação de todos os eventos em memória não volátil nas quais os últimos registros deverão ser mantidos para consulta da Eletrobras Distribuição Alagoas.NTF .3. havendo ou não religamento na rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Alagoas.MT) e (disjuntor 2 – BT) e isolar a unidade consumidora da rede. o sistema de paralelismo deverá desligar o disjuntor de interligação (disjuntor 1 .2. Ver diagrama unifilar 9.Proteção a) deverão possuir capacidade de suportar a corrente de curtocircuito da rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Alagoas e de contribuição do gerador no intervalo de tempo em que a rede e o gerador da unidade consumidora operar em paralelo. O paralelismo só será permitido através de disjuntores 10 .5s para a rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Alagoas.005 6. Deve ser instalado preferencialmente relé multifunção d) permitir o fluxo reverso máximo de 30% do(s) grupo(s) geradore(s) limitado até o valor de 500 kVA. Os dispositivos de proteção e equipamentos do sistema b) Eletrobras Distribuição Alagoas durante a operação de paralelismo. durante 0. O valor da corrente de curto-circuito da rede no ponto de entrega será fornecido aos interessados para que sejam dimensionados tais dispositivos e equipamentos. Na ocorrência de uma falta na rede de distribuição da c) digital contendo as funções especificadas abaixo ou a utilização de relés unitários de todas as funções exigidas.2. durante o período de operação em paralelo.

portanto.4. contendo no mínimo: 11 Além das proteções mínimas que possibilitam o .NTF . Não será permitido em hipótese alguma ao consumidor. cabendo ao consumidor total responsabilidade (civil e criminal) caso esse fato venha a acontecer. g) Disjuntores. para análise da Eletrobras Distribuição Alagoas. a Eletrobras Distribuição Alagoas. nenhuma responsabilidade por danos causados a pessoas ou bens.005 f) ajustado em um valor limitado a 10% da capacidade do(s) geradore(s). 6. para detectar corrente de falta na rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Alagoas. deverão ser instalados os relés 27/47.MT) do sistema de paralelismo. 50/51/59 de fase e de neutro. incorporados ao sistema de supervisão e proteção do paralelismo. A atuação destes relés deverá acionar o comando de “desliga” do disjuntor de interligação (disjunto 1 . Assim. quando o circuito da Eletrobras Distribuição Alagoas estiver desenergizado. a fim de obter uma proteção e seletividade adequada da instalação. chaves e/ou qualquer outro equipamento de manobra que permita o paralelismo sem supervisão do relé de sincronismo deverão possuir intertravamento que evitem o fechamento do paralelismo por estes equipamentos. O relé de sobrecorrente direcional (67) deverá ser i) energizar o circuito da Eletrobras Distribuição Alagoas que estiver fora de operação.Projeto O projeto deve ser apresentado. não cabendo. é imprescindível a instalação de relés de tensão que impeçam o fechamento do disjuntor de interligação. em 3 vias. j) paralelismo entre a rede e gerador. h) Não será permitido o religamento automático nos disjuntores que possam efetuar o paralelismo e que não sejam comandados pelo Sistema de Operação em Paralelo (SOP).2.

• características do gerador como: potência. A Eletrobras Distribuição Alagoas poderá suspender o paralelismo com a unidade consumidora nos seguintes casos: 12 . Catálogo dos relés e de todas as documentações a ser i) apresentada no idioma Português. consumidora(s) com a • cálculo da demanda.NTF . tensão. j) conforme modelo do item 11. impedância do gerador. freqüência. b) Planta de localização da cabine do gerador em relação à subestação primária na escala 1:1000. h) Memorial Descritivo contendo no mínimo: • caracterização da(s) unidade(s) atividade nela exercida. número de fases. c) Planta com cortes e detalhes da cabine do gerador.005 a) Uma via da ART referente ao projeto e execução. autonomia em horas. ligação. f) Características dos TP’s. g) Manual do Gerador. d) Diagrama unifilar das instalações. • discriminação das cargas a serem atendidas pelo gerador. e) Diagrama funcional do sistema de paralelismo.SUSPENSÃO DO PARALELISMO Termo de Responsabilidade com firma reconhecida. 7. TC’s e disjuntores que fazem parte do sistema de paralelismo. fator de potência.

Durante emergências na rede de distribuição.3. para unidades consumidoras de pequeno porte. 8. 8.. A instalação não será recebida se houver alteração.5- 13 .INSPEÇÃO E TESTE 8. A critério da Eletrobrás Distribuição Alagoas estas solicitações podem ser dispensadas.1. por meio de notificação prévia. 8. inclusão ou exclusão dos equipamentos previstos no projeto.Serão verificados e testados todos os mecanismos e equipamentos que compõem o sistema de paralelismo.4- 8. falhas de manutenção e condições operativas e/ou de proteção deficientes.005 7. calibração e ensaios funcionais das proteções.Deverão ser apresentados os relatórios de aferição. Serão realizadas diversas operações de entrada e saída de paralelismo para certificar-se do bom desempenho do sistema. 7.A inspeção nas instalações da unidade consumidora compreenderá a verificação da execução física do projeto apresentado.1.2. etc. 7.NTF .3. À Eletrobrás Distribuição Alagoas é reservado o direito de efetuar a qualquer momento. Essa documentação deverá ser enviada à Eletrobrás Distribuição Alagoas com antecedência da data de inspeção para possibilitar a comparação dos resultados com os ajustes propostos. inspeções às instalações da unidade consumidora para averiguação das condições do sistema de paralelismo. com acompanhamento do pessoal técnico da Eletrobrás Distribuição Alagoas.Quando uma inspeção nas instalações da unidade consumidora revelar a existência de condições perigosas. devidamente assinado pelo engenheiro responsável. comandos. 8.2.Durante os desligamentos programados.

1.DIAGRAMAS UNIFILARES 9.Geradores com Interrupção na Transferência de Cargas na Baixa Tensão 14 .NTF .005 9.

NTF .2.005 9.Geradores sem Interrupção na Transferência de Cargas na Baixa Tensão 15 .

Geradores sem Interrupção na Transferência de Cargas na Média Tensão 16 .NTF .005 9.3.

para desligar o disjuntor 2 no caso do gerador contribuir para uma falta na rede. .  27 -  67 -  50/51-50/51N  32/62 - Relé direcional de potência. Relé de sobretensão de fase. com temporizador para não abrir o mesmo. quando o sistema estiver em paralelo. Sistema de Operação em Paralelo. para desligar o disjuntor 2 na ausência de tensão da rede da Eletrobras Distribuição Alagoas e/ou iniciar a transferência de carga do gerador para a rede da Eletrobras Distribuição Alagoas no retorno da tensão.005 10. Relé de sobrecorrente direcional instantâneo e temporizado de fase. quando os dois circuitos estiverem nos limites desejados de freqüência e ângulo de fase para realizarem a operação. para desligar o disjuntor 1 quando forem detectadas tensões inadequadas para a rede. para desligar o disjuntor 2 quando fluir para a rede um fluxo de potência maior do que o preestabelecido. no caso de uma falta transitória quando a unidade consumidora estiver sendo alimentada pela rede.Relé de sobrecorrente instantâneo e temporizado de fase e neutro. Relé de subtensão . para desligar o disjuntor 1 no caso de falhas internas na unidade consumidora.DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES DOS DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO  27/47 - Relé de subtensão e inversão de fase.NTF . com temporizador. quando o sistema estiver em paralelo.  59 -  SOP - 17 . para comandar abertura e fechamento dos disjuntores que permitem o paralelismo. para desligar o disjuntor 1 na ocorrência de qualquer um desses eventos.

dimensionamento dos equipamentos. o assino com mais duas testemunhas. E por estar de acordo com o teor do presente termo.NTF . _______________________________ Assinatura do Responsável Engenheiro/Técnico TESTEMUNHAS _______________________________ Nome CPF _______________________________ Nome CPF _______________________________ Assinatura do Responsável Consumidor 18 .º __________________________________________________. assumindo total responsabilidade civil e criminal. o qual é responsável pela operação e manutenção do referido sistema. ____ de _________________de 200__. Maceió. dispositivos de proteção e instalação do Grupo Gerador sem Paralelismo Momentâneo. Município de ________________________________________. Código Único __________________ situado à ____________________________________________________.º ____________________.005 11. representada pelo Engenheiro/Técnico ________________________________________________.Gerador com Interrupção na Transferência de Carga TERMO DE RESPONSABILIDADE __________________________________________________________________________________. na ocorrência de acidentes devido a uma possível energização da rede de distribuição da Eletrobrás Distribuição Alagoas pelo gerador da unidade consumidora. se compromete a operar corretamente de forma que o grupo gerador não fique em paralelo com a rede de distribuição da Eletrobrás Distribuição Alagoas em nenhum momento.1. declara ser responsável pelo projeto. instalado na unidade consumidora ____________________________________________________________________.MODELO DO “TERMO DE RESPONSABILIDADE” 11. para que produza seus efeitos legais. CGC/CPF n. registrado no CREA _________________ sob o n.

assumindo total responsabilidade civil e criminal. dimensionamento dos equipamentos.2. ____ de _________________de 200__. Município de _________________________________________.Gerador sem Interrupção na Transferência de Carga TERMO DE RESPONSABILIDADE __________________________________________________________________________________. para que produza seus efeitos legais.NTF . registrado no CREA _________________ sob o n.º __________________.005 11. o assino com mais duas testemunhas. instalado na unidade consumidora __________________________________ ___________________________________________. visando não energizar em hipótese alguma a rede de distribuição da Eletrobrás Distribuição Alagoas. Código Único ________________________. _______________________________ Assinatura do Responsável Engenheiro/Técnico TESTEMUNHAS _______________________________ Nome CPF _______________________________ Nome CPF _______________________________ Assinatura do Responsável Consumidor 19 . E por estar de acordo com o teor do presente termo. dispositivos de proteção e instalação do Sistema de Transferência Automática Rede/Gerador com Paralelismo Momentâneo. representada pelo Engenheiro/Técnico ________________________________________________. na ocorrência de acidentes ocasionados por insuficiência técnica do projeto. o qual é responsável pela operação e manutenção do referido sistema. quando esta estiver fora de operação. declara ser responsável pelo projeto. situado à ________________________________________________________________________.º ___________________________________________________. CGC/CPF n. Maceió. defeitos ou operação inadequada dos equipamentos desse Sistema.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful