Você está na página 1de 8

1 – Uma outra maneira igualmente correta de reescrever-se a frase “Os riscos da inflação podem ser calculados, e o prejuízo financeiro

deles, previsto”, mantendose o seu sentido original é: 1. Podem ser calculados e previstos os riscos da inflação e seu prejuízo financeiro. 2. Os riscos da inflação e seu prejuízo financeiro podem ser calculados e previstos. 3. Podem ser calculados os riscos da inflação e pode ser previsto seu prejuízo financeiro. 4. Podem ser calculados os prejuízos financeiros e calculados seus riscos inflacionários. 5. Podem ser calculados os prejuízos financeiros advindos dos riscos inflacionários. 2 – A primeira oração da frase da questão anterior – os riscos da inflação podem ser calculados – está na voz passiva; sua forma correspondente na voz ativa é: 1. Podem calcular-se os riscos da inflação; 2. Podem-se calcular os riscos da inflação; 3. Os economistas podem calcular os riscos da inflação; 4. Podem calcular os riscos da inflação; 5. Podem vir a ser previstos os riscos da inflação. 3 – Na frase da 1ª questão, utilizaram-se os particípios de dois verbos: calculado, particípio regular do verbo calcular, e previsto, particípio irregular do verbo prever. Esses dois verbos só possuem uma única forma de particípio. Em qual dos verbos abaixo tal situação se repete: 1. acender; 2. aceitar; 3. morrer; 4. pagar; 5. trazer. 4 – Assinale a alternativa em que os vocábulos são acentuados com base na mesma regra: 1. vêm / vêem; 2. área / óleo; 3. pólen / pêra; 4. vésperas / órfãs; 5. baú / cajá. 5 – Assinale a frase em que só é admitida uma forma de concordância verbal. 1. Fizeram-se a produção e a execução das peças teatrais; 2. Dez por cento do corpo docente não aceitou as mudanças propostas; 3. Grande parte dos animais está correndo risco de extinção; 4. A interpretação do texto e a redação foram feitas antecipadamente; 5. Um décimo dos transeuntes não atravessam na faixa.

10 – “Os animais estão sendo dizimados pela ação predatória dos homens”. talvez seja _____ chorou. 5. 5. 3. O cacarejar das galinhas é muito agradável. Muitas pessoas pensam que ser jogador de futebol é ser vagabundo. No dia de São Pedro – 29 de junho – de 1958. ruim. mas. saudável. a frase sublinhada tem valor semântico de: 1. Na Suécia. 2. Não há outra possibilidade de concordância. se relaciona a 10%. 4. fresco. 2. 2. tempo. menor. concessão. para nova autópsia. 3. 4. condição. Significa que muito mais da metade das pessoas é a favor de eleições limpas. 5. O núcleo do sujeito é “pessoas”. forte. Suas palavras incendiaram meu coração. 5. descendente. comparação. Vão desenterrar a criança morta. Meu filho vai embarcar no Aeroporto do Galeão. modo. o Brasil foi campeão mundial. 3. . o Brasil ganhou seu primeiro título mundial. As bananas estão despencando. A palavra sublinhada abaixo que também mostra a perda d valor semântico original é: 1. 11 – Assinale a opção que completa corretamente as lacunas da frase abaixo: Não sei o _____ ela está com os olhos vermelhos. 4. carimbado. 4. 2. originalmente. 8 – Assinale a opção em que todos os adjetivos não se flexionam em gênero: 1. inferior. 5. considerando o aumento de preços no varejo. fenomenal. 3. Vou viajar. 7 – O item em que o significado do elemento sublinhado depende do momento em que o leitor lê a notícia é: 1. 4. simples. brilhante. inteligente. 2. quando tiver dinheiro. comprido. 9 – “A grande maioria das pessoas é a favor de eleições limpas e honestas”. redondo. essa afirmação parece eleitoreira”. sobre essa frase. No clássico de domingo ficou provado que ir a boates em véspera de jogo faz bem a jogadores de futebol: Diguinho foi o melhor em campo. a afirmação mais correta é: 1. 3. mas agora perdeu o valor original e significa “matar em grande quantidade”. Significa que mais da metade das pessoas é a favor de eleições limpas e honestas. oval. Há uma incorreção. pois maioria não pode ser intensificada pelo adjetivo grande.6 – “O governo afirma que a inflação está sob controle. dizimar.

salvo a sua irmã. comparação e hipérbole. A espécie humana. sinestesia e personificação. 4. 12 – Assinale a opção em que o uso do acento grave indicativo da crase constituiria erro: 1. Fez uma proposta a diretora. As faltas não serão computadas. por que / por quê. 2. 5. Salvo pelo bombeiro. 2. Salvo a segunda-feira. 13 – Assinale a frase abaixo em que a palavra salvo deveria ser obrigatoriamente flexionada em gênero: 1. 5. porquê / por quê.1. 3. 3. sinestesia e metonímia. 5. salvo as de valor histórico. deste / daquele. respectivamente. Todas as mulheres dançaram. 4. 4. (lhes) . salvo pelos racistas. 4. desse / daquele. A verdade _____ incomoda demais. por que / porque. metonímia e personificação. 2. hipérbole e metonímia. daquele/ desse. Fez uma proposta as diretoras. porque / por que. Nós já _____ informamos o dia da prova. mas meus botões disseramme que ficasse calmo”. porquê / porque. 14 – Na frase “suas palavras foram duras e amargas. (os) 2. 5. 15 – “Comparando Hitler com Mugábe é difícil dizer que a maldade _____ seja maior do que a _____. 3. Fez uma proposta a essa diretora. 3. 2. 4. deste / desse. 16 – Assinale a alternativa em que o pronome colocado entre parênteses não preenche corretamente a lacuna: 1. as expressões “duras e amargas” e “meus botões disseramme” representam. 5. nós _____ abonaremos. Assinale a opção que completa correta e respectivamente as lacunas: 1. (lhes) 3. a mulher escapou da morte. 3. Os obras literárias serão substituídas. Fez uma proposta a competente diretora. as seguintes figuras de linguagem: 1. a semana foi tranqüila. merece crédito. 2. Fez uma proposta a nossa diretora. desse / deste.

onça e leão faminto. 5. Este é um acontecimento _____ estudo será analisado pela Economia. 5. de cujas. Não diz. 2. 4. 2. Logo. cujos. (a que) 5. deve ficar no infinitivo. GABARITO COMENTADO 1 – Gabarito 3. Não dizes. Este é um acontecimento _____ o Direito tem afinidade (pelo qual) 19 – A forma verbal negativa que corresponderia a “Diz a ela tudo o que está no regulamento” é: 1. (cujo) 3. (que) 2. (as) 17 – Assinale a opção que completa corretamente a lacuna da frase: São autores _____ obras gostaríamos de expor: 1. 5. Não diga. 3. 3. Nós não _____ obrigaremos a estudar. Não digas. 2. 2 – Gabarito 4. Este é um acontecimento _____ a Contabilidade já fez referência. Não dize. cujas. 4. faminto leão e onça. Este é um acontecimento _____ cabe à Sociologia analisar. Como o agente da passiva está indeterminado. Este é um acontecimento _____ a Biologia deve cuidar. as quais. A forma de indeterminar o sujeito nessa frase é iniciá-la com o verbo na terceira pessoa do . (os) 5. 4. com cujas.4. 18 – Assinale a frase que não se completa adequadamente com a forma colocada entre parênteses: 1. 3. leão e onça famintos. famintos leão e onça. o sujeito da voz ativa também deve ficar indeterminado. 20 – Há erro de concordância na opção: 1. Na voz ativa o verbo principal – calcular – deve ficar no mesmo tempo e modo em que está o verbo ser na voz passiva. A diretoria _____ informou de que não haverá aulas. O segredo da questão era perceber que na frase original a segunda vírgula indicava a omissão da locução verbal “pode ser”. leão e onça faminta. (de que) 4.

3 – Semelhante à anterior: Grande parte está. 2 e 5. que – com sujeito composto – exige o verbo no plural. 4 – Gabarito 2. 5 – Gabarito 4. 6 – Gabarito 4. pêra → acento diferencial em relação à preposição arcaica “pêra”. Análise das demais opções. agora. vêem – hiato EE nos verbos crer. Nas demais opções todos os verbos têm duas formas de particípio: 1 – acendido e aceso. dar. a frase continuou na voz passiva. 1 – vêm → acento diferencial de número na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos ter. objeto direto da ativa – os riscos da inflação. . 2 – aceitado e aceito. 3 – Gabarito 5. ler. e ou o. seguidas ou não de S. órfãs → paroxítona terminada em i. 5 – Mesmo caso das anteriores: Um décimo não atravessou. As palavras área e óleo são acentuadas por serem paroxítonas terminadas em ditongo crescente. Análise das demais alternativas: 1 – Verbo antes do sujeito composto admitem-se duas concordâncias: verbo no plural – concordância rigidamente gramatical – fizeram-se. N e L. O sujeito composto antes do verbo só admite a concordância rigidamente gramatical. 4 – vésperas → proparoxítona. A oração reduzida de gerúndio poderia ser substituída por: se considerarmos o aumento de preços no varejo. vir e seus derivados. 3 – morrido e morto. em hiato e não nasalizadas. Na opção 3. surgiu o termo “os economistas” que não existia na frase original. 5 – baú – as letras i e u após outra vogal. X. ou concordância atrativa com o núcleo mais próximo – fez-se. 3 – pólen → paroxítona terminada em R. cajá → oxítona terminada em a. O verbo trazer só tem a forma regular de particípio: trazido.plural – podem – seguido do verbo principal – que como já vimos ficará no infinitivo – e do termo que era sujeito da passiva e será. também chamada de concordância por soma. ou animais estão. ou atrativa com o partitivo – corpo docente aceitou. A norma culta aconselha que – quando o verbo tem duplo particípio – a forma regular seja utilizada na voz ativa . 4 – pagado e pago. transeuntes não atravessaram. e a forma irregular. u e ã seguidas ou não de S. Nas opções 1. na voz passiva. ver e seus derivados. 2 – Duas possibilidades: concordância gramatical com o núcleo do sujeito – dez por cento aceitaram.

A primeira impressão é a de que seria um artigo. 13 – Gabarito B. supunha a palavra “passado” após “domingo”. 8 – Gabarito 3. 9 – Gabarito 2. Lida hoje ela não faz sentido. 5 – Alternativa absurda. Antes dos pronomes demonstrativos “este” e “esse” – e suas variantes – nunca haverá crase. aqueles. a crase é obrigatória. Na frase da opção 3. mas não faria sentido preenchermos a lacuna com o substantivo “motivo” que é sinônimo de “porquê”. A segunda lacuna dá claramente a idéia de causa. a palavra salvo é adjetivo – particípio irregular do verbo salvar – equivalente a “salvado” e deve concordar com o substantivo mulher: Salva (salvada) . 2 – redondo / redonda. aquelas. quando foi escrita. logo deve ser utilizada a conjunção “porque”.7 – Gabarito 1. É possível uma maioria simples ou uma maioria qualificada ou grande maioria. 12 – Gabarito 4. mas a alternativa 2 está mais completa. Nas frases das opções 1. e funciona como antecedente do pronome relativo: “Não sei aquilo pelo qual ela está com os olhos vermelhos”. A partícula o é um pronome demonstrativo. As demais alternativas estão incorretas: 3 – O verbo “ser” poderia estar no plural – são – concordando com “pessoas”. 5 – comprido – comprida. 10 – Gabarito 2. Nesta opção. 11 – Gabarito 2. A frase. portanto está mais correta. 3 – fresco / fresca. ou suas variantes – as. 4 – O núcleo do sujeito é “maioria”. logo só existe com a preposição “a” junto à partícula “a” – artigo ou pronome demonstrativo – ou junto ao demonstrativo “aquele”. 2 e 5. Nas demais opções há sempre um adjetivo que admite mudança de gênero: 1 – carimbado / carimbada. aquela. pois no último domingo não houve o clássico Fluminense e Botafogo nem na véspera aconteceu a tragédia da boate em Ipanema. A crase é a fusão de duas letras “a”. equivalendo a aquilo. pois é opcional a presença do artigo antes de pronomes possessivos em função adjetiva. Originalmente embarcar significava entrar no barco. a crase é opcional. A alternativa 1 está correta.

18 – Gabarito 5. 15 – Gabarito E. Também faria sentido o uso de “daquele / deste”. E o verbo obrigar é transitivo direto e indireto. 2 – o estudo será analisado pela economia. Usam-se os pronomes “este” para referir-se ao último citado Mugábe – e o pronome “aquele” para referir-se ao primeiro citado – Hitler. 4 – A Contabilidade já fez referência ao acontecimento. duras (tato) e amargas (paladar). Vejamos as demais opções: 1 – cabe à Sociologia analisar o acontecimento. a mulher escapou da morte. botões não falam. Vale acrescentar que o pronome relativo cujo concorda com o substantivo que vem depois dele: obras é feminino plural. preposição de. Basta levar o substantivo “obras” para a segunda oração: “gostaríamos de expor as obras”. 14 – Gabarito C. na frase. não há preposição.pelo bombeiro. Há dois antecedentes – Hitler e Mugábe – logo o pronome “esse” não pode ser utilizado. preposição a. 17 – Gabarito 5. não há preposição. logo não haverá preposição antes de cujas. O macete é o mesmo da questão anterior. mas admite duas construções. logo a lacuna deveria ser preenchida “com que”. Justifica-se o pronome cujo por existirem dois substantivos ligados pelo pronome. Não apareceu nenhuma preposição. levando-se o antecedente do pronome relativo para a segunda oração: Nesta opção teríamos: o Direito tem afinidade com o acontecimento. . O verbo abonar é transitivo direto e exigiria. Sinestesia e mistura de sentidos: palavras (audição). foi utilizado o verbo informar que é transitivo direto e indireto. Nas demais opções a palavra salvo é invariável e equivale a “exceto”. logo o pronome deve ficar no feminino plural. Personificação é atribuir qualidades humanas a animais ou seres inanimados. Nas opções 3 e 4. Objeto direto coisa e objeto indireto pessoa – usada na alternativa 3 – ou objeto direto pessoa e objeto indireto coisa – usada na alternativa 4. Análise das demais alternativas: 1 – O verbo incomodar é transitivo direto. com objeto direto pessoa e objeto indireto coisa. o pronome as. 16 – Gabarito B. 3 – A Biologia deve cuidar do acontecimento.

Com a adjetivo posposto aos substantivos admitem-se as duas formas de concordância: a gramatical (ou por soma) – alternativa 3 – e a atrativa – alternativas 4 e 5. 20 – Gabarito 1. Com o adjetivo antepostos aos substantivos só é admitida a concordância atrativa. No imperativo negativo usa-se a segunda pessoa do singular do presente do subjuntivo – não digas.19 – Gabarito 2. como aparece na alternativa 2. Este verbo admite duas formas: dize ou diz. O verbo dizer está na segunda pessoa do singular do imperativo afirmativo. .