Você está na página 1de 2
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA

 

Caracterização de Disciplina

Disciplina

Botânica Aplicada à Zootecnia

Caráter da Disciplina

Obrigatório

Pré-Requisito

-

Código

1430004

Departamento

Zootecnia

Carga Horária Total

 

04h/a

Natureza da carga horária (distribuição)

(02) Teóricos

(00) Exercícios

 

(02) Práticos

Semestre do Curso

 

Objetivos

-

Proporcionar aos alunos conhecimentos básicos de

organografia visando a compreensão dos processos que ocorrem com as espécies vegetais e a vegetação.

-

Desenvolver habilidades de observação e análise de

diferentes padrões e processos que ocorrem na vegetação regional.

-

Proporcionar aos alunos conhecimentos básicos de

sistemática e taxonomia vegetal. - Capacitar os estudantes a identificar famílias, gêneros e espécies de interesse para a Zootecnia.

Ementa

Morfologia vegetal; coleta, herborização e conservação de vegetais; sistemática e taxonomia vegetal; identificação de famílias, gêneros e espécies de interesse para a Zootecnia; aspectos de ecologia de comunidades vegetais campestres.

Programa

Introdução ao estudo da Botânica aplicada à Zootecnia. Morfologia externa dos vegetais: raiz, caule, folha, flor, fruto, inflorescência, semente, plântula. Coleta e conservação de material botânico. Noções de sistemática e taxonomia. Identificação de famílias botânicas de interesse para a Zootecnia: características diagnósticas práticas.

Bibliografia

ANDREATA, R.H.P.; TRAVASSOS, O.P. Chaves para

determinar as famílias de Pteridophyta, Gymnospermae,

Angiospermae. Rio de Janeiro: Universitária Santa Úrsula,

1994. 134p.

BELL, A.D. Plant form: an illustrated guide to flowering plant

morphology. Oxford: Oxford University, 1991. 341p.

BOLDRINI, I.I.; LONGHI-WAGNER, H.M; BOECHAT, S.C.

Morfologia e Taxonomia de Gramíneas Sul-rio-grandenses.

2.ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008. 87p.

BURKART, A. Las leguminosas argentinas silvestres e

cultivadas. 2.ed. Buenos Aires: Acme Agency, 1952. 569p.

FIDALGO, O. & BONONI, V.L.R. (Coords.). Técnicas de

coleta, preservação e herborização de material botânico. São

Paulo: Instituto de Botânica, 1989. 62p. (Série Documentos).

FONT QUER, P. Diccionario de botânica. Barcelona: Labor,

1993. 1244p.

GONÇALVES, E.G. & LORENZI, H. Morfologia vegetal:

organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas

vasculares. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2007. 448p.

JOLY, A.B. Botânica: introdução à taxonomia vegetal. 7.ed.

São Paulo: Nacional, 1983. 777p.

 

MIOTTO, S.T.S. Leguminosas do Rio Grande do Sul. Porto

Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1999.

114p. (apostila).

MORI, S., SILVA, L. A., LISBOA, G.; CORADIN, L. Manual de

manejo do herbário fanerogâmico. 2.ed. Ilhéus: Centro de

Pesquisas do Cacau, 1989. 103p.

 

RADFORD, A.F. et al. Vascular plant systematics. New York:

Harper & Row, 1974. 891p.

 

ROSENGURTT, B.; ARRILLAGA, B.; IZAGUIRRE, P.

Gramineas uruguayas. Montevideo: Universidad de la

Republica, 1970. 489 p.

 

SIMPSON, B.B.; OGORZALY, M.C. Economic botany: plants

in the world. 3.ed. New York: McGraw-Hill, 2001. 529p.

SOUZA, V.C.; LORENZI, H. Botânica sistemática: guia

ilustrado para identificação das famílias de fanerógamas

nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG II. 2.ed. Nova

Odessa: Instituto Plantarum, 2008. 640p.

 

STEVENS, P. F. Angiosperm Phylogeny Website. Versão 9,

Jun. 2008. http://www.mobot.org/MOBOT/research/APweb/.

Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. 2010

<http://www.tropicos.org>.

 

VIDAL,

W.N.

&

VIDAL,

M.R.R.

Botânica:

organografia. 4.ed. Viçosa: UFV, 2004. 124p.